Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil : Não ao trabalho infantil !

 

 

 

Dia Mundial Contra Trabalho Infantil, 2013

http://www.ilo.org/

 

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que 10,5 milhões de crianças trabalham em actividades domésticas, sendo que 47% delas têm menos de 14 anos de idade e a maioria (72%) são meninas.

 

O trabalho infantil doméstico é considerado uma das piores formas de trabalho para crianças e, por isso, é este ano o foco central das acções do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil que se celebra todos os os anos no dia 12 Junho.

 

Tema: 

 "Não à exploração infantil no trabalho doméstico”.

 

Saber +

 

Segundo os dados da ILO, 3,8 milhões das crianças que trabalham em casas de terceiros têm entre 12 e 14 anos de idade e 3,5 milhões são ainda mais novos: têm entre 5 e 11 anos de idade.

As estimativas apontam que cerca de 5,5 milhões dessas crianças são vítimas do trabalho forçado ou do tráfico de pessoas para trabalho forçado.

 

 

 

 

Trabalho infantil

 http://1.bp.blogspot.com/

 

Devido a essa situação, as Nações Unidas alertam para a necessidade de os governos a nível mundial realizarem reformas legislativas e aplicarem políticas que garantam "a eliminação do trabalho infantil em actividades domésticas", estabelecendo uma idade mínima para o ingresso de  jovens no trabalho.

 

Recomenda também a criação de condições de trabalho decentes e a protecção adequada para os/as jovens trabalhadores/as domésticos/as que estão acima da idade mínima legal para o trabalho.

 

A idade mínima para trabalhar varia de acordo com a natureza das actividades. Para trabalhos rápidos e seguros que não atrapalhem a formação escolar, a idade mínima ideal é entre 13 e 15 anos de idade.

 

Já os trabalhos perigosos só podem ser exercidos por maiores de 18 anos. A idade mínima limite para admissão em empregos, quando o/a adolescente está em fase de finalização da escolarização é, em geral, 15 anos de idade.

 

 

child-labour-Nepal.jpg

 

 

Free Children from Work 

via Wikipedia

https://simple.wikipedia.org/

 

Ir + longe:

 

A promoção de um movimento mundial contra o trabalho infantil é outra recomendação da ONU a todos os governos.

 

A escravidão, o tráfico de crianças e adolescentes, a servidão por dívidas e outras formas de trabalho forçado, além do recrutamento forçoso de crianças para serem utilizadas em conflitos armados, prostituição, pornografia, e outras actividades ilícitas, constituem inquestionavelmente as piores formas de trabalho infantil, proibidas mundialmente.

 

 

 

 

O vídeo aqui publicado, data de 2010, mas a situação em 2013 não será muito diferente. Infelizmente, até piorou com a crise económica a nível mundial. A pobreza alastra por muitos países europeus e outros países desenvolvidos não europeus.

 

É importante que os jovens não abandonem a escola, dado que a educação poderá ser a maior arma contra o trabalho infantil!

 

Actividades: 

 

  • Participa nesta campanha na tua escola : debates, cartazes, exposição, leitura de dos Direitos das Crianças.

 

A Professora GSouto

 

12.06.2013

 

 Licença Creative Commons

 

Solidariedade : Pobreza infantil em Portugal, países da UE e não só !

 

 

 

 

 

 Pobreza infantil na Europa

Parlamento Europeu

 

Uma em cada cinco crianças portuguesas estão em risco de pobreza. Situação abrange menores que vivem em lares onde há desemprego mas também onde há trabalho. Nos países da UE, Portugal aparece em penúltimo lugar, apenas ultrapassado pelo Polónia.

 

Portugal é um dos oito países da União Europeia (UE) onde se registam os níveis mais elevados de pobreza nas crianças, nomeadamente nas que vivem com adultos empregados, segundo um relatório da Comissão Europeia, a que a Lusa teve acesso.

Segundo o relatório conjunto sobre a protecção social e inclusão social, que é apresentado na segunda-feira e deverá ser adoptado no dia 29 pelo Conselho de Ministros do Emprego e Segurança Social, em Portugal há mais de 20 por cento de crianças (uma em cada cinco) expostas ao risco de pobreza.

 

Um relatório da Comissão Europeia aponta Portugal com um dos oito países europeus com maior nível de pobreza infantil.

 

Neste caso, Portugal está em penúltimo lugar e é apenas ultrapassado pela Polónia - ambos com mais de 20 por cento de risco de exposição à pobreza - de uma tabela liderada pela Finlândia e Suécia, com sete por cento de risco.

 

Mas a pobreza infantil também alcança países bem mais desenvolvidos como os Estados Unidos.

 

 

 

 

Pobreza crianças nos Estados Unidos

http://www.occupy.com/

 

Saber +

 

A pobreza infantil tem vindo a aumentar nos países ricos, segundo um estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância ontem divulgado. Em Portugal, a pobreza atinge uma em cada seis crianças.

 

Portugal também faz parte da lista dos países que viram a condição infantil degradar-se desde a década de 90 (a pobreza entre as crianças aumentou 3,2 por cento).

 

Em 17 de 24 países da OCDE para os quais há dados, as taxas de pobreza infantil subiram desde o início dos anos 90. Apenas a Austrália, Noruega, Reino Unido e Estados Unidos apresentam melhorias significativas.

 

 

 

pobreza-alfredo-martirena.jpg

 

 

Pobreza infantil

créditos: Martirena, Alfredo

https://s3.amazonaws.com/

 

 

Ir + longe:

 

Não podemos esquecer estes meninos que, em idades semelhantes, ou até mais pequeninos, estão neste momento a sofrer limitações terríveis em muitos países da OCDE.

 

Como apoiar?

 

 

 

Pobreza infantil no mundo

créditos:  Rahmat Gul/AP

http://inapcache.boston.com/

 

Vamos libertar-nos de muitos objectos - jogos, livros, brinquedos, roupa, alimentação] - que temos a mais lá por casa e entregar a organizações humanitárias?

 

gas-solidario-porto.jpg

 https://www.facebook.com/gasporto/

 

G.A.S. Porto, Grupo de Acção Social do Porto -grupo de voluntariado em que colaboro- desenvolve actividades de acção social na área do Grande Porto.

 

No sentido de dar continuidade a essas actividades e de responder às imensas necessidades das pessoas ainda mais carenciadas, o grupo desenvolve projectos missionários, em Portugal e em Países em Vias de Desenvolvimento, nomeadamente em Moçambique e Timor.

 

 

 

 

 É isso. Vamos todos contribuir para esta campanha de3 luta contra a pobreza infantil em Portugal, Timor e Moçambique?

 

Todos juntos, poderemos pôr um sorriso no rosto de uma criança!

 

A Professora GSouto

 

03.06.2008

 

Licença Creative Commons

 

Referências: IOL.pt/ Agência Financeira

 

 

Dia da Criança : Havia um Menino : direitos das crianças

 

 

poema-fpessoa-havia1meni.jpg

 

 

Save the Children's Centre

credits: Autor não identificado

https://resourcecentre.savethechildren.net/

 

 

Havia um menino

que tinha um chapéu

para pôr na cabeça

por causa do sol.

 

Em vez de um gatinho

tinha um caracol.

Tinha o caracol

dentro de um chapéu;

fazia-lhe cócegas

no alto da cabeça.

 

Por isso ele andava

depressa, depressa

pra ver se chegava

a casa e tirava

o tal caracol

do chapéu, saindo

de lá e caindo

o tal caracol.

 

Mas era, afinal,

impossível tal,

nem fazia mal

nem vê-lo,

nem tê-lo:

porque o caracol

era do cabelo.

 

Fernando Pessoa, Havia um menino

 

Dedicado a todas as  crianças que não têm o direito de sonhar, nem sabem o que é o «Dia da Criança»!

 

 A Professora GSouto

 

1 Junho 2006

 

Licença Creative Commons