Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Internacional da Língua Materna & Ano Internacional das Línguas Índígenas

 

interntional-mother-language-day2019.jpg

 

Dia Internacional da Língua Materna 2019*

https://en.unesco.org/

No dia 21 de Fevereiro celebra-se o Dia Internacional da Língua Materna. Esta efeméride foi proclamada pela UNESCO em 1999 e reconhecida formalmente pela Assembleia Geral das Nações Unidas; o episódio que lhe deu origem remonta a 1948.

 

Ao comemorar o Dia Internacional da Língua Materna pretende-se proteger todas as línguas faladas no Mundo, honrando tradições culturais e respeitando a diversidade linguística. Estima-se que metade das quase 7000 línguas faladas no Mundo esteja em risco de desaparecer; ora, como alerta, Directora-Geral da UNESCO, a perda de línguas empobrece a Humanidade.

 

O Dia Internacional da Língua Materna é observado desde Fevereiro de 1999 e promova a diversidade línguistica e cultural, bem como o multilingualismo

 

 

dia-lingua-materna2019.jpg

 

 

créditos: Autor não identificado

via Google Imagens

 

Saber +

 

Em 1948, o Governo do Paquistão (hoje Bangladesh) declarou o urdu como única língua oficial para todo o território. No entanto, a maioria de falantes tinha como língua materna o bengali, e por isso houve protestos.

 

Em 21 de Fevereiro de 1952, em Dhaka, durante uma manifestação em defesa do reconhecimento do bengali, estudantes universitários e activistas enfrentaram forças policiais. E muitos foram mortos enquanto protestavam pelo reconhecimento da sua língua - o bengalês - como um dos dois idiomas oficiais do então Paquistão.

 

dia-lingua-materna2019a.jpg

 

créditos: Autor não identificado

via Google Imagens

 

Língua Materna

 

A língua materna estrutura-nos, é a nossa raiz, individual e grupal. Aprendemo-la na infância, crescemos com ela e vamos intuindo (e ajuizando sobre) o funcionamento dela. Comunicamos, pensamos, sentimos, criamos com e pela língua materna; ela é sinónimo de identidade cultural.

 

A língua portuguesa tem cerca de 250 milhões de falantes.

 

 

dia-lingua-materna2019e.jpg

 

 

Crianças sírias em sala de aula campo refugiados norte de Gaza

créditos: UN Photo/Eskinder Debebe

http://www.un.org/

 

Mensagem:

 

Nesta 20ª edição do Dia Internacional da Língua Materna, é importante lembrar que todas as línguas maternas contam e são essenciais para construir a paz e apoiar o desenvolvimento sustentável.

 

A língua materna é essencial para a alfabetização, porque facilita a aquisição de competências básicas de leitura, escrita e contar nos primeiros anos de escolaridade. Essas competências são a base do desenvolvimento pessoal.

 

A língua materna é também uma expressão única da nossa diversidade criativa, uma identidade e uma fonte de conhecimento e inovação. Ainda há muito a fazer. A língua de ensino raramente é a língua materna dos alunos nos primeiros anos de escolaridade.

 

Segundo a UNESCO, "cerca de 40% dos habitantes do mundo não têm acesso à educação na língua que falam ou compreendem".

 

Audrey Azoulay, Directora-geral UNESCO

 

indigenous-people-languages-year2019a.jpg

 

https://en.iyil2019.org/

 

2019 é o Ano Internacional das Línguas Índigenas.  Será comemorado pela UNESCO e seus parceiros ao longo do ano de 2019.

A UNESCO lançou um site exclusivo para o IYIL2019, que contribuirá para a conscientização da necessidade urgente de se preservar, revitalizar e promover as línguas indígenas no mundo.

 

 Ir longe:

 

Actualmente, existem por volta de 6 000 a 7 000 línguas no mundo. Cerca de 97% da população mundial fala somente 4% dessas línguas, e somente 3% das pessoas do mundo falam 96% de todas as línguas existentes. A grande maioria dessas línguas, faladas sobretudo por povos indígenas, continuarão a desaparecer em um ritmo alarmante. Sem a medida adequada para tratar dessa questão, mais línguas se irão perder, e a história, as tradições e a memória associadas a elas provocarão uma considerável redução da rica diversidade linguística em todo o mundo.

 

Recursos:

 

No site oficial do Ano Internacional das Línguas Índigenas, podem encontrar informações sobre os planos para celebrar o IYIl 2019: acções e medidas a serem tomadas pela academia - escolas e universidades.

 

 

dia-lingua-materna2019f.jpg

 

 

Actividades:

Convidar alunos a :

 

  • Fazer uma pesquisa sobre línguas índigenas por exemplo dos Palop: Cabo Verde Guiné, Angola, Moçambique, outros, como Macau;

 

  • Se tem na sua turma alunos oriundos de um destes países, ou alunos migrantes acolhidos no nosso país, solicitar que eles se exprimem na sua língua materna, numa apredizagem multilimguísitca  na sala de aula;

 

 

miacouto-livro.jpg

 

 

O Beijo da Palavrinha

Mia Couto

editora Caminho

https://www.bertrand.pt/

 

  • Apronfundar o conhecimento de escritores como Mia Couto que tem participado no desenvolvimento do multiliguismo ao introduzir vocábulos em crioulo nas suas obras;

 

Nota: Livro recomendado 4º ano, leitura autónoma;

 

 

miacouto-livro2a.jpg

 

 

Mar me quer

Mia Couto

ilustração João Nasi Pereira

editora Caminho

https://www.wook.pt/

 

Nota: Livro recomendado 8º ano, leitura orientada.

 

 

  • Seguir no Twitter o hashtag #IMLD2019 em línguas estrangeiras curriculares: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão;

 

  • Publicar tweets (conta escolas) elaborados pelos alunos a propósito do Ano Internacional das Línguas Índigenas e do multilinguismo;

 

  • Publicar tweets na língua materna - Português - acrescentando a en ajoutant hashtag #JILM2019;

 

Ao longo de 2019, poderão seguir todos os eventos do  Ano Internacional das Línguas Índigenas no site oficial. E por que não partilhar algumas das Actividades mais interessantes desenvolvidas nos currículos sobre esta temática.

 

Os alunos poderão descobrir recursos, vídeos, imagens e outros, e aproveitar a rica variedade de actividades.

 

A Professora GSouto

 

21.02.2019

 

* O Poster do Dia Internacional da Língua Materna não estar disponível em Português.

 

Licença Creative Commons

 

Dia Internacional da Rapariga : Uma nova geração de raparigas preparadas !

 

dia-raparigas2.jpg

 

 

Dia Internacional das Raparigas

https://www.cig.gov.pt/

 

"Neste Dia Internacional da Rapariga, comprotema-nos de novo a ajudar cada meninas e adolescente a desenvolver as suas competências, para poder entrar no mundo do trabalho em pé de igualdade e a explorar o seu potencial."

 

António Guterres, Secretário-Geral da ONU

 

 

dia-raparigas5.jpg

 

 

Meninas jamaicanas na escola

https://jamaicans.com/

 

 

Dia da Rapariga tem lugar a 11 Outubro desde 2011. A data foi instituída em 2011 pela Organização das Nações Unidas, com o objectivo de promover a protecção dos direitos das raparigas de todo o mundo e de acabar com a vulnerabilidade, a discriminação e a violência que estas sofrem tantas vezes. Foi em 2012 que se celebrou pela primeira vez.

 

Tema 2018:

 

"Com elas: uma geração de meninas preparadas."

 

 

dia-raparigas4.jpg

 

 

Dia da Rapariga

Gift Sherman, 5 anos, Libéria

créditos: Banco Mundial/Dominic Chavez

http://www.un.org/

 

Saber + 

 

O dia 11 de Outubro foi instituído, em 2011, como o Dia Internacional das Raparigas, através da Resolução 66/170, da Assembleia Geral das Nações Unidas, com o intuito de promover uma maior consciência relativamente à situação das raparigas em todo o mundo, de forma a tentar quebrar o ciclo de discriminação e violência e promover a proteção dos seus direitos.

 

Muitas raparigas continuam a ser impedidas de saber ler e escrever ou contar, ficando em casa sem poder frequentar a escola. São obrigadas a casar pelas famílias, muitas vezes na idade da adolescência.

 

Para chamar a atenção sobre os problemas,  realizam-se activdades,neste dia, por todo o mundo, que visam promover os direitos das raparigas e das adolescentes.

 

 

dia-raparigas3.jpg

 

 

De acordo com as Nações Unidas acredita-se que 1,1 mil milhões de raparigas em todo o mundo venham a fazer parte de uma geração activa que se está a preparar para assumir o futuro. Mas segundo o mesmo organismo, a ambição de atingir a igualdade de género é assombrada pela discriminação de que as jovens são alvo, um pouco por todo o mundo.

 

De acordo com o relatório da ONG "Counting the invisible" não existem, neste momento, estatísticas fidedignas sobre temas como o abandono escolar devido ao casamento precoce, a gravidez na adolescência, número de raparigas-mães antes dos 15 anos violência sexual.

 

 

 

malala3.jpg

 

 

Malala, Prémio Nobel da Paz 2014

https://www.facebook.com/nobelprize/

 

Dados mundiais (possíveis) sobre as raparigas:

  • Existe 1,1 mil milhões de raparigas no mundo.
  • Uma em três raparigas casa antes dos 18 anos nos países em desenvolvimento, o que aumenta a probabilidade de violência doméstica;
  • 700 milhões das mulheres de hoje casaram antes dos 18 anos e um terço destas casou antes dos 15 anos.
  • As raparigas pobres têm 2,5 vezes mais hipóteses de casar na infância do que as raparigas ricas.
  • 7 milhões de raparigas menores engravidam por ano nos países desenvolvidos em em via de desenvolvimento.
  • 40% das gravidezes não são planeadas, com grande parte deste número a resultar de violações.
  • Mais de 3 milhões grávidas não têm acesso a planeamento familiar e cerca de 40% das jovens procuram contraceptivos sem êxito.
  • Entre 100 a 142 milhões de raparigas terão sido submetidas a mutilação genital.
  • 31 milhões de raparigas em idade de escola primária e 34 milhões em idade do secundário não vão à escola.

Dados terríveis que dão ainda mais força para que as Nações Unidas dediquem um dia às Meninas e Adolescentes, de modo a alterar muitod destes comportamentos contra elas.

 

 

fille-jean-jacques-sempé1.jpg

 

Le Petit Nicolas

crédits: Sempé

 

 

Actividades:

 

  • Propor o tema em currículos para ser trabalhado em transdiscplinaridade através de actividades;
  • Debate entre rapazes e raparigas o tema em sala de aula; 
  • Jornal de Parede: Os alunos desenvolverão ao longo de uma semana um jornal de parede com notícias, fotografias, temas ligados à desigualdade de oportunidades;
  • Convidar uma mulher de sucesso de qualquer área, para que possa, numa Conversa na Biblioteca da Escola, apresentar o seu testemunho de vida e debatê-lo com alunas e alunos.

 

A Professora GSouto

 

11.10.2019

 

Licença Creative Commons

Escolas : Dia Internacional da Música : Selos comemorativos, recursos

 

music18-selos.jpg

 

 

Dia Internacional da Música : Selos comemorativos

Instrumentos musicais

https://unstamps.org/

 

Dia Internacional da Música celebra-se todos os dias. Claro! Sem música não poderíamos viver. Já diziam os velhos filósofos! Escritores juntam-se a estes e vários escreveram sobre Música.

 

Mas hoje, é um dia especial. O Dia Iinternacional da Musica celebra-se todos os anos, desde 1975 neste dia, 1 de Outubro.

 

 

 

 

Dia Internacional da Música: Selos comemorativos

Instrumentos musicais

https://unstamps.org/

 

Saber +

 

Dia Intl da Música foi instaurado em 1975 pelo Conselho internacional da Música (CIM), que foi fundado em 1949 pela UNESCO.

 

A música tem um papel essencial, constitui um forte vector de aproximação intercultural. O Dia que lhe é dedicado valoriza a importância da música, e a importância dos músicos à escala mundial. Promove ainda o valor social que seu estatuo de linguagem comum lhe confere como factor de paz e de comprensão.

 

 

music18-selos1.jpg

 

 

Dia Internacional da Música : Selos comemorativos

Cobres

https://unstamps.org/

 

L‘APNU (UN Stamps) emitiu três folhas com doze selos para  celebrar o Dia International da Música no dia 1 Outubro 2018. Os selos foram desenhados por Sergio Baradat (Nações Unidas) et ilustram os instrumentos musicais: Cobres, Madeiras, Cordas e Percussões.

 

 

music18-selos2.jpg

 

 

Dia Internacional da Música : Selos comemorativos

Madeiras

https://unstamps.org/

 

Actividades:

 

  • Assistir a concertos nas ruas: A Casa da Música espalhou-se pela cidade do Porto, promovendo inúmeros concertos em locais públicos animados por alunos das escolas Vocacionais de Música.
  • Ir a concertos: Há vários concertos com entrada livre em muitas cidades e localidades. Uma questão de procurar, segundo a cidade em que estudas.
  • A Casa da Música às 19:00 horas abre a Sala Guilhermina Suggia para um concerto para o público em geral.

 Preço: 3,00€

 

 

music18-selos4.jpg

 

 

Dia Internacional da Música : Selos comemorativos

Percussões

https://unstamps.org/

 

Filatelia:

 

Querem melhor recurso do que esta colecção de Selos dedicada aos vários naipes de instrumentos musicais?

 

Embora só disponíveis nos Estados Unidos, convidem os alunos a admirar os vários selos disponíveis online no site oficial UN Stamps para que possam identificar os instrumentos musicais.

 

Disponíveis em três línguas: Inglês; Francês; Alemão. 

 

Há alunos que fazem da Filatelia um hobby, o que é deveras interessante. Permite-lhes, para além do gosto pelo coleccionismo, uma visão  intercultural extraordinária.

 

A Professora GSouto

 

1 Outubro 2018

 

Licença Creative Commons

 

fonte: UN Stamps

 

Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz

 

 

 

 

Dia Internacional do Desporto para 

o Desenvolvimento e a Paz

créditos: UNESCO

https://en.unesco.org/

 

Celebra-se hoje , dia 6 Abril o Dia  Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz. Em Agosto 2013, a Assembleia Geral das Nações Unidas tomou uma decisão histórica ao aprovar a criação de um Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz.

 

A data será assinalada a 6 de Abril, dado ter sido o dia da cerimónia de abertura dos primeiros jogos da era moderna em 1896, em Atenas, pelos estados-membro das Nações Unidas.

 

 

 

créditos : ONU Brazil

 

No âmbito desta decisão, a AG das Nações Unidas relembrou ainda o papel fulcral que o Comité Olímpico Internacional desempenha na promoção de estilos de vida saudáveis e na criação de acesso ao desporto ao maior número de pessoas possível em todo o mundo.

 

Valores:

 

O desporto é simultaneamente um esforço individual e colectivo, é uma actividade individual e uma prática colectiva; baseia-se nos princípios do respeito, compreensão, integração e diálogo, e contribui para o desenvolvimento e a realização pessoal do indivíduo, independentemente da sua idade, género, origem, das suas crenças e opiniões. Por tudo isto, o desporto assume um lugar privilegiado de acção e reflexão no processo de transformação das nossas sociedades.

 

 

 

Desporto, porquê?

 

O desporto tem desempenhado historicamente um papel importante em todas as sociedades, seja na forma de desportos competitivosactividades físicas ou jogos. Mas alguém pode perguntar-se:

 

O que tem o desportp a ver com as Nações Unidas? De facto, o desporto apresenta uma parceria natural para o sistema das Nações Unidas (ONU), incluindo a UNESCO:

 

  • O desporto ou actividades desportivas são direitos humanos que devem ser respeitados e aplicados em todo o mundo;

  • O desporto tem sido cada vez mais reconhecido e usado como uma ferramenta de baixo custo e alto impacto nos esforços humanitários, de desenvolvimento e construção da paz, não apenas pelo sistema das Nações Unidas, mas também por organizações não-governamentais (ONGs), governos, agências de desenvolvimento, desportos. federações, forças armadas e meios de comunicação;

  • O desporto não pode mais ser considerado um luxo em qualquer sociedade, mas sim um investimento importante no presente e no futuro, particularmente nos países em desenvolvimento.

 

 

 

 

Plano de Acção de Kazan

créditos: UNESCO

https://en.unesco.org/

 

Ir + longe:

 

A UNESCO desempenha um papel de liderança neste processo. O Plano de Acção de Kazan é disso um bom exemplo. Aprovado na Rússia, em 2017, pelos Ministros responsáveis pela Educação Física e Desporto, promove uma maior cooperação internacional em matéria de políticas desportivas e tem como objectivo permitir a vinculação directa entre políticas desportivas e os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável para 2030.

 

Goals-poster-pt.jpg

 

Objectivos de Desenvolvimento Sustentável para 2030

https://en.unesco.org/

 

É nesse espírito que a UNESCO celebra no 6 de Abril, pelo quinto ano consecutivo, o Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz.

 

sportday2018e.jpg

 

 

Projecto Gogolf Europa

créditos : Comité Olímpico de Portugal

olimpicoportugal.pt/

 

Actividades:

 

Ao longo do dia, vai ser levar a cabo uma forte mobilização on-line, para a qual todas as escolas estão convidadas a participar, nomeadamente através das hashtag #IDSDP2018 e #Sport2030 e da partilha de eventos e actividades em plataformas como a Sportanddev.org.

 

Registo das actividades aqui

 

"Os valores do desporto são valores de universalidade e concordância. Neste dia unamos as nossas forças e entusiamo para que, através do desporto, contribuamos para a construção de um mundo de respeito, de partilha e de paz."

 

Audrey Azoulay, Directora-Geral UNESCO (excerto mensagem)

 

A Professora GSouto

 

06.04.2018

 

Licença Creative Commons

Dia Internacional da Mulher... com histórias !

 

 

 

Google Doodle Dia Internacional da Mulher

https://www.google.com/doodles/

 

Google celebra o Dia Internacional da Mulher, hoje dia 8 de Março. Para marcar a data assinalada desde o século XX para exigir a igualdade entre géneros, o motor de busca dedicou o Doodle as histórias de aventura, desafios mas também de alegrias de 12 mulheres comuns.

 

 

 

Google Doodle 

Estelí Meza

“My Aunt Blossoms”

https://www.google.com/doodles/

 

O projecto, orientado por Lydia Nichols e Alyssa Winans, juntou ilustradoras como Anna HaifischFrancesca Sanna e Karabo Poppy Moletsane. entre outras.

 

A equipa deDoodles convida todas as mulheres do mundo a partilharem as suas próprias histórias com a hashtag #HerStoryOurStory. Uma ideia que se poderá traduzir por “a história dela, a nossa história”.

 

 

 

 

A Vitória de Ntsoaki/ Ntsoaki’s Victory

Karabo Poppy Moletsane

https://www.google.com/doodles/

 

Uma das histórias chama-se A Vitória de Ntsoaki ilustrada por Karabo Poppy Moletsane. Conta a aventura de uma rapariga que “estava destinada a fugir aos costumes da sua cultura”. Ntsoaki queria juntar-se aos rapazes, participar com eles no ritual de passagem para a vida adulta e depois poder lutar com os leões. O chefe da tribo acedeu ao pedido de Ntsoaki, que encontrou uma técnica diferente para vencer o leão: dançar até que ele se rendesse.

 

A história, como todas as contadas no Doodle interactivo, termina bem: “A aldeia exultou-se com canções de júbilo pela vitória de Ntsoaki”.

 

 

 

Philippa Rice

Trust”

https://www.google.com/doodles/

 

A ilustradora Philippa Rice escolheu contar as histórias de uma pré-mãe angustiada pelos medos da chegada de um bebé.

 

“Porque deve o meu bebé confiar em mim?”, pergunta-se a personagem principal do conto enquanto pesquisa pelo tamanho do pé de um bebé na Internet. Até quando ele nasce, a mãe vive constantemente preocupada pelo facto de a criança chorar sempre que ela lhe tira a fralda, arrota depois de beber leite ou toma banho.

 

A mãe desabafa: “É suposto confiar na minha intuição, mas não confio”. Na esperança de encontrar respostas, a mulher procura outras mães com quem partilha os seus medos.

 

 

 

 

No Telhado/ Up on the Roof

Kaveri Gopalakrishnan

https://www.google.com/doodles/

 

Algumas das ilustrações nem sequer têm falas. É o caso de No Telhado, uma história desenvolvida pela artista Kaveri Gopalakrishan.

 

Neste conto, uma rapariga leva grandes volumes de livros e jornais para um telhado e lê todos eles até ao fim: quanto mais lê, mais se transforma. A certa altura, já metamorfoseada, a rapariga fica transformada numa grande andorinha e levanta voo.

 

 

womens-day2018c.jpg

 

 

“Nov 1989”

Anna Haifisch

https://www.google.com/doodles/

 

A história da queda do mundo de Berlim que dividiu a Alemanha após a II Guerra Mundial contada por Anna Haifisch é interessante porque fala de um facto histórico.

 

E Anna termina a sua história com uma mensagem que devemos reter:  "Uma coisa que as pessoas devem concluir da minha história é que as circunstâncias podem mudar para melhor, mesmo que o mundo possa parecer, por vezes, um lugar sombrio e sombrio".

 

 

 

“The Box”

Francesca Sanna

https://www.google.com/doodles/

 

 

Actividades:

 

Para ler ou ver as outras nove histórias, acede ao site de Google Doodles e clica no centro do logótipo para abrir um painel com as 12 histórias interactivas.

 

Clica em cada uma, ao teu gosto, e vai deslizando as imagens com o rato de modo a explorar cada história.

 

A Professora GSouto

 

08. 03. 2018

 

 Licença Creative Commons

 

Dia Mundial do Cancro : Nós Podemos, Eu Posso !

 

 

https://www.ligacontracancro.pt/wcd/

 

Dia Mundial do Cancro comemora-se a 4 de Fevereiro, numa iniciativa da UICC (União Internacional de Controlo do Cancro).

 

A UICC é uma rede de cooperação internacional, composta por diferentes membros e organizações, que contribui com discussões e encontros científicos.

 

Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), fundada em 1941, é uma das mais antigas instituições no espaço europeu na luta contra o cancro. A LPCC é membro da UICC desde 1983, colaborando activamente no desenvolvimento e implementação de projectos internacionais.

 

Tema 2018.

 

"Nós Podemos, Eu Posso!"

 

 

 

https://www.ligacontracancro.pt/wcd/

 

Saber +

 

A celebração do Dia Mundial do Cancro baseia-se na Carta de Paris, aprovada em 4 de Fevereiro de 2000, na Cimeira Mundial Contra o Cancro para o Novo Milénio.

 

A Carta apela à aliança entre investigadores, profissionais de saúde, doentes, governos e parceiros da indústria no âmbito da prevenção e tratamento do cancro

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% de todos os cancros podem ser prevenidos e outros podem ser detectados numa fase precoce do seu desenvolvimento, tratados e curados.

 

 

https://www.ligacontracancro.pt/wcd/

 

Este post é a uma homenagem a todos os alunos que possam ter sofrido uma perda na família e com quem nos cruzamos no dia-a-dia na escola, nas nossas aulas.

 

Assunto delicado, mas que deve ser introduzido nas áreas curriculares, de modo a ajudar todos os jovens que enfrentam a doença pessoalmente ou de um familar, pai ou mãe ou até, em alguns casos, irmãos ou amigos.

 

Objectivo:

 

Inspirar. Agir. Motivar.

 

Desmitificar o preconceito, desfazer medos, apoiar todos os adolescentes que acompanham o sofrimento de familiares e amigos e que sofrem com isso.

 

Alertar para a despitagem precoce.

 

 

 

https://www.ligacontracancro.pt/wcd/

 

 

Ir + longe: 

 

O Dia Mundial do Cancro é um evento global que une os países e cidadãos em torno da luta contra o cancro .

 

Destina-se a salvar vidas humanas, através da sensibilização e da educação. Representa uma tentativa de criar oportunidades para se falar de cancro, focando diversas temáticas ligadas ao cancro. Constitui a oportunidade ideal para colocar a palavra cancro, no vocabulário de todos nós e dos media.

 

Tal como o cancro nos afecta, a todos, de diferentes maneiras, todos temos o poder de agir para reduzir o impacto que o cancro tem sobre as pessoas, famílias e comunidades.

 

Assim, o Dia Mundial do Cancro é uma oportunidade para reflectir e para agir! E cada um de nós pode fazer a diferença.

 

 

Recursos: Livros

 

Literatura infantil:

 

 

A Matilde está Careca

Vários Autores

https://www.fnac.pt/

 

Um livro "de coração aberto, por onde espreita o amor que ajuda a vencer a pior das doenças"

Nuno Lobo Antunes

 

Livro dedicado ao cancro infantil, escrito por antigos alunos da Faculdade de Medicina de Lisboa. Tem por objectivo dar força às crianças com cancro e explicar às outras o que é a doença.

 

Sinopse:

 

Conta a história de Pedro e de Matilde, colegas inseparáveis na escola até ao dia emque Matilde não aparece e Pedro descobre que ela tem uma doença com um nome muito estranho.

 

O projecto “Hospital dos Pequeninos” é uma bem-sucedida iniciativa anual levada a cabo pela Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa (Hospital de Santa Maria) que tem como objectivo descomplexar e tornar amigável a relação das crianças com os hospitais.

 

É neste âmbito que surge este segundo livro, no caso dedicado ao cancro infantil, relatando através da história da pequena Matilde uma vivência que se pretende desdramatizada, mas acima de tudo pedagogicamente solidária e afectuosa.

 

Não é um livro sobre cancro. (não existe existe essa palavra em nenhuma pagina do livro). E, apesar de ser um livro dedicado a todos os adultos e crianças que um dia perderam o seu cabelo, o seu foco não é na doença. Fala amor, amizade, entreajuda, bondade e, claro, do nosso coração. Porque independentemente de como seja o nosso aspecto exterior, quem nos ama, ama-nos incondicionalmente porque nos vê sempre com os olhos do seu coração.

 

Nivel curricular: Ensino Primário. Faz parte do PLN, 1º ciclo.

 

 

A Fada Íris

os olhos do coração

Claudia Sofia Vieira

ilustração Ana Zurk

https://www.fnac.pt/

 

Resumo:

 

Iris é uma fada muito bondosa, mas também muito vaidosa. Todos os dias perde muito tempo no espelho tentado escolher como quer ser fisicamente. Um dia encontra a menina Serena, uma criança careca e, apesar de a fada prontamente a querer ajudar, a menina recusa a sua oferta.

 

Serena adora não ter cabelo, algo que inicialmente a fada não consegue compreender até que a menina lhe mostra os olhos do coração.

 

 

A Fada Íris

os olhos do coração

Claudia Sofia Vieira

ilustração Ana Zurk

https://www.fnac.pt/

 

Neste conto, Iris aprende a aceitar a sua real forma fisica e a compreender que não interessa como somos exteriormente desde que a nossa beleza interior continue constante.

 

Não existe a palavra em nenhuma página do livro. E, apesar de ser um livro dedicado a todos os adultos e crianças que um dia perderam o seu cabelo, o seu foco não é na doença. Fala amor, amizade, entreajuda, bondade e, claro, do nosso coração. Porque independentemente de como seja o nosso aspecto exterior, quem nos ama, ama-nos incondicionalmente porque nos vê sempre com os olhos do seu coração.

 

 Literatura juvenil:

 

 

John Green | A Culpa é das Estrelas

Edições ASA

http://www.fnac.pt/

  

Resumo:

 

Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico.

 

Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Jovens com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente rescrita...

 

Perspicaz, arrojado, irreverente, mas real. A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado escritor John Green nos apresenta, explorando de maneira brilhante a aventura trágica, mas divertida e empolgante de estar vivo e apaixonado, mesmo com um cancro

 

Livro e sua adaptação ao cinema apresentados numa outra postagem aqui.

 

Nível curricular: 3º ciclo/ Secundário (10º ano)

 

 

 

Dar Luta ao Cancro

Os exemplos encorajadores

de vinte portugueses que

enfrentaram a doença

Carla Jesus

https://www.leyaonline.com/pt/livros/

 

Sinopse:

 

Este é o relato de vinte pessoas que enfrentaram o cancro, que o combateram com todas as forças que tinham e, ainda, com aquelas que desconheciam ter. Choraram, sofreram mas também sorriram a cada vitória. Coube-lhes a bênção, a sorte ou a felicidade de o ultrapassar, de vencer uma ou várias batalhas desta guerra. 

Um livro sobre determinação, amor e esperança.

 

Nivel curricular: Ensino Secundário

 

A Professora GSouto

 

04.02.2018

 

Licença Creative Commons

 

Dia Mundial das Crianças : Falemos dos direitos das crianças !

 

 

 

Dia Universal das Crianças

créditos: Unicef Portugal

https://medium.com/@UNICEF_Portugal/

 

Assinala-se hoje, dia 20 Novembro, o Dia Universal da Criança. O Dia Universal da Criança foi criado em 1954 e é celebrado todos os anos no dia 20 Novembro afim de promover o respeito pelos direitos das crianças.

 

Saber +

 

O dia 20 Novembro assinala o dia da adopção pela UN da Declaração dos direitos da criança [A/RES/1386(XIV)] em 1959, e da Convenção relativa aos direitos das crianças, assinada em 1989.

 

Desde 1990, o Dia Universal das Crianças marca igualmente o aniversário da adopção da Declaração da Convenção relativa aos direitos das crianças.

 

Em 20 de Novembro de 1990, Portugal ratificou a CDC, o tratado de direitos humanos mais rapida e amplamente ratificado do mundo. A Convenção estabelece um padrão universal básico para uma infância saudável, protegida e digna para todos os seres humanos.

 

 

Crianças desalojadas devido a inundações nas Filipinas

  EPA/Francis R. Malasig

http://static.globalnoticias.pt/

 

Seis milhões de crianças continuam a morrer no mundo todos os anos devido a causas evitáveis, segundo dados da UNICEF a propósito do Dia Universal da Criança, que hoje se assinala.

 

Apesar dos progressos alcançados nas últimas décadas, a UNICEF recorda que as crianças dos agregados familiares mais pobres têm duas vezes mais probabilidade de morrer antes dos cinco anos do que as crianças dos meios mais ricos.

 

 

dia-univ-dir-crianc1.jpg

 

créditos: Unicef 

https://www.facebook.com/UNICEF.Portugal/

 

Ir + longe:

 

São quase 385 milhões as crianças a viver em situação de pobreza extrema e mais de 250 milhões de crianças em idade escolar não estão a frequentar a escola ou a aprender.

 

Há ainda perto de 50 milhões de menores que foram obrigados a abandonar as suas casas e estão actualmente desenraizadas.

 

"Os direitos das crianças encurraladas em zonas sob cerco - nomeadamente na Síria, no Iraque, no norte da Nigéria - estão ainda mais ameaçados, pois as suas escolas, hospitais e casas têm sido alvo de ataques.

 

 

childrens-day-syria.jpg

 

Crianças na Síria reunem lenha 

créditos: REUTERS

http://www.telegraph.co.uk/

 

A nível global, perto de 250 milhões de crianças vivem em países afectados por conflitos", refere a UNICEF num comunicado em que assinala o Dia Universal da Criança.

 

"É absolutamente necessário pôr fim a estas violações, investindo mais para chegarmos às crianças mais vulneráveis, ou pagaremos o preço de um crescimento mais lento, de maiores desigualdades e menor estabilidade"

 

Directora Unicef Portugal

 

Em Portugal, a UNICEF reconhece os progressos alcançados desde a década de 1990, com especial destaque para a redução da mortalidade infantil.

 

 

 

Pobreza infantil

créditos: Reuters

http://www.iol.pt/

 

Mas outros problemas agravaram-se ou persistem nos últimos anos, como a pobreza infantil, que afecta perto de um quatro das crianças em Portugal.

 

"A pobreza e as privações na infância, na esmagadora maioria dos casos, condicionam não apenas o presente das crianças mas também o seu futuro e o futuro da sociedade",

 

UNICEF Portugal

 

 

dia-da-criança2016.jpg

 

 

Desastres naturais

créditos: AFP

https://www.star2.com/

 

Actividades:

 

  • Solicitar alunos para pesquisa sobre pobreza em Portugal, países com conflitos armados, países com desastres provocados pelas alterações climáticas;
  • Alertar para o problemas das crianças refugiadas na Europa, devido à guerra na Síria.
  • Rever Direitos das Crianças, formular questões, elaborar curtos relatórios.
  • Organizar uma pequena exposição na biblioteca da escola ou um jornal de parede (sala de aula) para alertar para os riscos de pobreza em Portugal.

 

A Professora GSouto

 

20.11.2016

 

Licença Creative Commons

 

Hoje é Dia Mundial da Internet !

 

 

 

Dia Mundial da Internet

http://www.itu.int/

 

Dia Mundial da Internet celebra-se hoje, 17 de Maio. A data visa fazer uma reflexão sobre as potencialidades e desafios das novas tecnologias na vida de todos os cidadãos.

 

A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Janeiro de 2006 e é também conhecida como Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação

 

 

 

Grace Hopper

http://media.npr.org/

 

Saber +

 

A Internet teve origem no decurso da 2ª Guerra Mundial, tendo como objectivo criar um canal de comunicação específico para os serviços militares norte-americanos.

 

Foi fundamental, como bem se lembram, o papel de Grace Hopper no desenvolvimento da programação.

 

Hopper é hoje uma inspiração para as jovens no desenvolvimento dos estudos nas TIC.

 

 

tim-berners-lee.jpg

 

 

Tim Berners-Lee

https://en.wikipedia.org/

 

 

Mais tarde veio a WWW (world wide web) com Tim Berners-Lee, um jovem físico e cientista britânico, na área da computação britânico, em 12 Março 1989.

 

advento da Internet originou uma grande mudança no dia-a-dia das pessoas, na forma como comunicam entre si, como procuram e recebem informação, como acedem à educação, ao visionamento de vídeos, filmes, entre muitas outras acções do quotidiano.

 

Ir + longe:

 

O dia 17 de Maio de 1865 marca a assinatura da primeira Convenção Telegráfica Internacional e a criação da União Internacional das Telecomunicações (UIT).

 

 

 

 

 http://www.itu.int/

 

Em 2015, celebrou-se o 150º aniversário da UIT, sob o tema As Tecnologias de Informação e Comunicação como condutoras da inovação (ICTs as the drivers of innovation).

 

Em 2016, O Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação (WTISD-2016) incidirá sobre o tema "Empreendedorismo TIC para o impacto social", de acordo com a Resolução 68 e tal como aprovado pelo Conselho da UIT de 2015.

 

O tema para WTISD-16 está em linha com o trabalho da ITU em desenvolver o potencial das TIC para jovens inovadores e empreendedores, novas empresas e centros tecnológicos, catalisadores de progresso na consecução das metas internacionais de desenvolvimento sustentável, com foco em PMEs dos países em desenvolvimento.

 

 

World Wide Web

 http://cdn.deccanchronicle.com/

 

Mas a Internet coloca múltiplas discussões éticas que resultam do facto de muitos dos conteúdos que estão disponíveis na Internet não serem fiáveis ou não estar devidamente atribuída a autoria de um determinado conteúdo, como por exemplo, a utilização de imagens e textos.

 

A partilha de conteúdos sem autorização dos autores é outro tema que levanta polémica na internet. Felizmente esses direitos estão hoje muito mais protegidos pela lei internacional. No entanto, há as licenças CC (Creative Commons Licenses)que permite partilhar mas segundo determinadas regras, sempre protegendo os Direitos de Autor.

 

 

 

 

Actividades:

 

Os alunos podem consultar os posts deste blogue relativos à criação e desenvolvimento da Internet:

 

  • Debater sobre benefícios e perigos da Internet.
  • Redacção de uma possível Carta Ética de Navegação para Jovens respeitando os Direitos de Autor quando partilham imagens, citações, vídeos.

 

A Professora GSouto

 

17.05.2016

 

Licença Creative Commons

 

Tributo a João Carvalho

.

 

 

 

João Carvalho 1988-2016

créditos: DN (não identfcados)

http://static.globalnoticias.pt/

 

"O desporto capacita, inspira e une."

 

Nações Unidas, Dia Intl Desporto 2016

 

João Carvalho, 28 anos, fazia a sua estreia internacional no mundo das Artes Marciais Mistas (MMA), no National Boxing Stadium, e morreu.

 

O lutador português estava internado no hospital Beaumont, em Dublin, desde sábado, depois de ter ficado em estado crítico na sequência de um combate na Irlanda

 

 

intl-day-4-sport-peace16.jpg

 

Dia Intl do Desporto  para o Desenvolvimento e Paz

http://www.un.org/

 

As Nações Unidas e a UNESCO celebraram no passado dia 6 Abril o Dia Intl do Desporto para o Desenvolvimento e para a Paz.

 

Saber +

 

En 2013, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o dia 6 Abril como Dia International do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz, destinadi a celebrar a contribuição do desporto e da actividade física na educação, desenvolvimento humano, adopção de modos de vida sã e construção de um mundo pacífico. 

 

O Dia Intl do Desporto para o Desenvolvimento e para a Paz celebra o Desporto como um momento de elevar os valores fundamentais da partilha, respeito mútuo, que devem ser a alma do desporto.

 

Precisamente este ano, a UNESCO iniciou "uma campanha para promover o papel do desporto na aprendizagem de valores."

 

 

João Carvalho, 28 anos

creditos. Facebook

http://static.globalnoticias.pt/

 

João "Rafeiro" Carvalho fazia a sua estreia internacional no mundo das Artes Marciais Mistas (MMA), no National Boxing Stadium, quando foi alvo de sucessivos golpes por parte de Charlie Ward, conhecido pela alcunha the Hospital (a alcunha é explícita).

 

O português ficou em estado crítico. Foi assistido ainda no local pela equipa médica presente e depois transportado para o hospital onde foi submetido a intervenção cirúrgica cerebral. O atleta não resistiu às fracturas cerebrais.

 

Pergunto-me. Onde estiveram os valores da partilha, e do respeito preconizados pelas Nações Unidas por parte do lutador irlandês perante a vida do lutador João Carvalho? 

 

Chamavam-lhe "Rafeiro", era a alcunha de João Carvalho nos combates de Artes Marciais Mistas (MMA). Tinha 28 anos e morreu esta segunda-feira à noite, no hospital Beaumont, em Dublin, depois de ter sofrido lesões cerebrais graves num combate na capital irlandesa. O Total Extreme Fighting (TEF) no National Boxing Stadium, em Dublin foi tudo menos desporto. Foi barbárie.

 

As imagens  do atleta português João Carvalho no chão a ser alvo de violentos murros na cabeça por parte do atleta irlandês Charlie Ward estão a correr mundo, chocando muitas pessoas, dada a violência praticada no lutador caído.

 

 

 

 

Não me venham dizer que "as regras foram todas cumpridas". Se assim fosse, João não teria sido espancado sem ter meios para se defender, acabando por morrer dois dias depois devido às pancadas violentas na cabeça.

 

Rcuso-me a ver os vídeos repetidamente espalhados pelos media.E o respeito pelo João em momento tão trágico? Não têm os media também o dever de educar para a cidadania? 

 

Sou contra todo o tipo de desporto violento, e muito mais em desportos onde a ética desportista está tantas vezes ausente. É um vale tudo até acabar com um dos dos praticantes, sem dó nem piedade.

 

"O desporto é um poderoso vector de inclusão social, de igualdade de géneris e de autonomia dos jovens."

 

Irina Bokova, Director.General UNESCO (mensagem 2016)

 

Sim, o desporto deve ter essa função. O desporto, bem como a música oferecem a tantos adolescentes valores como a inclusão social, a igualdade de oportunidades, o respeito por si e pelos outros.

 

Não os encaminha para a morte. Retira-os da violência das ruas para um outro tipo de violência, com riscos muito maiores? O espancamento brutal é visível nas tristes imagens que percorrem o mundo do desporto.

 

O João poderia ter sido um aluno meu. Não foi o caso. Mas a sua morte entristece-me tanto como se tivesse cruzado a minha vida de docente. E foram tantos os alunos que encaminhei para o desporto, para a música ou para outras áreas que os realizaram e fizeram com que se afastassem de caminhos complexos da vida. Hoje muitos deles valorizados na carreira que seguiram.

 

Não chegam  os votos de pesar, nem a consternação da equipa de João Carvalho. Há que impôr regras rígidas de ética, sobretudo em desportos de grande risco. Não pode valer tudo.

 

Que esta morte possa ser valorizada para o estudo ético deste tipo de artes marciais.

 

RIP João Carvalho :-(

 

A Professora GSouto

 

13.04.2016

 

Licença Creative Commons

 

Uma aula de vela... com golfinhos ?

 

 

golfinhos4.jpg

 

 

Gofinhos no rio Tejo

créditos: Bernardo Queiroz

https://www.facebook.com/terraincognitacentronautico/

 

 

golfinhos1.jpg

 

 

Gofinhos no rio Tejo

créditos: Bernardo Queiroz

https://www.facebook.com/terraincognitacentronautico/

 

Um grupo de jovens praticantes de vela sairam para o Tejo para uma aula quando foram surpreendidos por... golfinhos! Verdade!

 

Os golfinhos foram avistados durante a aula de vela, junto à margem sul do rio Tejo, não muito longe da Ponte sobre o Tejo.

 

 

golfinhos2.jpg

 

 

Gofinhos no rio Tejo

créditos: Bernardo Queiroz

https://www.facebook.com/terraincognitacentronautico/

 

Segundo biólogos, os golfinhos entram habitualmente nos nos estuários para procurar alimento. Isto aconteceu no sábado passado, dia 2 Abril 2016.

 

Os golfinhos até participaram da aula e brincaram com os alunos de vela que ficaram excitadíssimos! Não é para menos.

 

O vídeo captado pelos professores de vela mostra os golfinhos a brincar e os jovens praticante surpreendidos e rendidos aos seus companheiros de aprendizagem.

 

 

 

 

O video foi publicado pela escola de vela e tem a seguinte mensagem: "o nosso encontro com golfinhos durante as aulas de vela deste fim de semana. É muito gratificante saber que marcamos as memórias destes miúdos para sempre de uma forma muito intensa."

 

Estou perfeitamente de acordo com estes professores. Nada há mais compensador  para um(a) professor(a) do que permitir experiências vivenciais intensas aos alunos, mesmo que estas venham ao nosso encontro. A aprendizagem é profundamente enriquecedora. Jamais esquecerão, alunos e professores.

 

golfinhos1.jpg

 

 

Gofinhos no rio Tejo

créditos: Bernardo Queiroz

https://www.facebook.com/terraincognitacentronautico/

 

Saber +

 

A presença de golfinhos no estuário do rioTejo era comum até meados do século passado, altura em que desapareceram quando os níveis de poluição se tornaram muito elevados.

 

A presença de instalações industriais como as fábricas na margem norte, e Barreiro, na margem sul, assim como os estaleiros de Almada, contribuíram para tornar o estuário uma zona de elevada contaminação.

 

O investimento na despoluição do Tejo está a permitir o regresso dos golfinhos, bem como a cultura de ostras à região da Moita.

 

Uma aula que jamais será esquecida. Estou certa que as aprendizagens de vela e de contacto com a natureza na companhia destes golfinhos jamais serão esquecidas.

 

 

 

crédtitos: UNESCO

http://unesdoc.unesco.org/

 

Ir + longe:

 

Ora nada melhor para celebrar o Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz que se celebra desde 2014, no dia 6 Abril.

 

Actividades:

 

  • Informar os alunos sobre este evento, convidando-os a pesquisar no site ofical da UN sobre a importância do desporto na vida dos povos, bem como os valores desenvolvido através da prática do desporto.
  • Alargar as aprendizagens ao ar livre. Um assunto cada vez mais debatido a nível da pedagogia actual. Os alunos carecem de actividades ao ar livre. É tempo de repensar novas estratégias.

 

A Professora GSouto

 

05.04.2016

 

Licença Creative Commons

 

Referência: créditos video Terra Incognita Sailing