Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Direitos dos Animais :vamos ler sobre animais !

 

 

dia-animais-humanos.jpg

 

créditos: Autor não identifcado

 

Hoje celebra-se o Dia Internacional dos Direitos Animais, paralelamente com o Dia Internacional dos Direitos Humanos. É um dia em que nos devemos manifestar pelos Direitos Humanos, mas também pelos Direitos dos Animais.
 
E este post é dedicado aos nossos amigos de quatro patas que nos são tão dedicados, e que, tantas vezes, são maltratados sem poder entender por que razão.
 
 
Saber +
 
O dia 10 de Dezembro começou a ser celebrado como um dia pelos direitos desde 1948, quando, nessa data, a Assembleia Geral das Nações Unidas ratificou a Declaração Universal dos Direitos Humanos..
 
 
 

dia-animais-humanos1.png

 

créditos: Autor não identifcado

 
 
Desde 1998 o dia também tem sido dos Animais, com acções de sensibilização em países de todo mundo.
 
 
A batalha deste dia tem sido pelo reconhecimento da Declaração Universal dos Direitos Animais, em campanhas de inúmeras ONGs em países como Portugal, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos, França, Alemanha, Hong Kong, Itália, México, Rùssia, África do Sul e Suíça..
 
 
A data de hoje não é de comemoração, mas sim de luta, para que a situação de escravidão a que os animais são diariamente submetidos seja combatida e abolida algum dia.
 
 
"Nossos animais de estimação têm vida tão curta e, ainda assim, passam a maior parte do tempo esperando que voltemos para casa todos os dias. É impressionante quanto amor e alegria trazem para nossas vidas, e quanto nos aproximamos uns dos outros por causa deles."
 
 
Marley e Eu, John Grogan
 
 
Assim deixo a sugestão de livros, filmes ou musical sobre os nossos melhores amigos:
 

 

 

Marley & Eu

John Grogan

https://www.fnac.pt/

 

Sinopse:

 

A história enternecedora e inesquecível de uma família e do seu cão mal comportado que ensina o que realmente importa na vida

 

Chamavam-se John e Jenny, eram jovens, apaixonados e estavam a começar a sua vida juntos, sem grandes preocupações, até ao momento em que levaram para casa Marley, «um bola de pêlo amarelo em forma de cachorro», que, rapidamente, se transformou num labrador enorme e encorpado de 43 quilos.

 

Era um cão como não havia outro nas redondezas: arrombava portas, esgadanhava paredes, babava-se todo por cima das visitas, roubava roupa interior feminina e abocanhava tudo a que pudesse deitar o dente.

 

marley-eu3.jpg

 

Marley & Eu

slideshare alunas 10º anos

Bárbara Amorim/ Inês Duarte

https://image.slidesharecdn.com/

 

De nada lhe valeram os tranquilizantes receitados pelo veterinário, nem, tão pouco, a «escola de boas maneiras», de onde, aliás, foi expulso.Só que Marley tinha um coração puro e a sua lealdade era incondicional.

 

Partilhou a alegria da primeira gravidez do casal e o seu desgosto com a morte prematura do feto, esteve sempre presente no nascimento dos bebés ou quando os gritos de uma vítima de esfaqueamento ecoaram pela noite dentro.

 

Conseguiu ainda a «proeza» de encerrar uma praia pública e arranjou um papel numa longa-metragem, através do qual se fartou de «conquistar» corações humanos. .A família Grogan aprendeu, na prática, que o amor se manifesta de muitas maneiras... E feitios. 

 

 

Família Grogan

créditos: Getty Images

http://www.gettyimages.com/

 

Autor:

 

John Grogan nasceu em Detroit, em 1957. É colunista do Philadelphia Inquirer. Foi editor-chefe da revista Organic Gardening, tendo trabalhado ainda, como repórter, chefe de redacção e colunista, em vários jornais americanos sediados no Michigan e na Florida.

 

Entre os prémios com que tem sido distinguido ao longo da sua carreira, merece referência, designadamente, o de Jornalismo do National Press Club. Vive actualmente num monte da Pensilvânia, com a mulher, Jenny, os três filhos e uma cadela labrador, a Gracie.

 

marley-eu2.jpg

 

 

Marley & Eu

John Grogan

https://www.fnac.pt/

 

 PNL

 

Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura - 7º Ano  de escolaridade - leitura orientada na Sala de Aula - Grau de dificuldade I A.

 

O livro deu origem ao filme com o mesmo título Marley e Eu (2008) que muitos de nós fomos ver às salas de cinema, depois de ler o livro.

 

 

 

 

 

Lembram do gato Didi? Sim, o gato que não tem uma orelhita e que por ser diferente, ninguém o queria? Até que os alunos de uma escola primária o adoptou. Uma história verdadeira que quase parece um conto de Natal.

 

Vamos então repetir, adoptando outros animais, cão ou gato. Há tantos nas associações de animais abandonado à espera de um lar!

 

 

didi1.jpg

 

 

Didi, o gato adoptado por alunos da escola do Dianteiro

créditos: Paulo Novais/ Lusa

http://static.globalnoticias.pt/

 

Nada melhor do que reler a história e quem sabe? Adoptar um gato neste Natal como prenda especial? Vais ser capaz de uma boa acção como esta não é verdade? Tantos gatitos lá fora, abandonados, com fome e com frio? Eu já adoptei uma gatinha siamesa.

 

 

 

O Livro dos Gatos

T.S. Eliot

https://www.bertrand.pt/

 

Sinopse:

 

Mister Mistofélix, o velho Fortunato que só quer dormir, e o Rufino Finório, que é um gato esquisito. Mas terão muita sorte se derem com o Mascarilho, criminoso perfeito que se ri da lei e que nunca ninguém consegue apanhar.

 

PNL:

 

Plano Nacional de Leitura : Livro recomendado para o 5º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada.

 

 

Saber +

 

O Livro dos Gatos, no original Old Possum's Book of Pratical Cats, é uma colectânea de curiosos e animados poemas dedicados à psicologia e sociologia felina.

 

Escritos nos anos 30 por T. S. Eliot e incluídos pelo próprio, sob o nome "Old Possum", nas cartas que enviava aos seus afilhados.

 

 

 

Old Possum's Book of Pratical Cats

T.S. Eliot

illustrator: Axel Scheffler

https://axelscheffler.com/books-for-older-children/

 

Em 1939, a editora que tinha o exclusivo da sua obra decidiu reunir e publicar 15 desses poemas sob a forma de livro.

 

O sucesso foi imediato e as reedições, bem como as traduções para outras línguas, sucedem-se.

 

Estes poemas ficariam ainda mais famosos a partir de 1981 com a adaptação ao musical Cats, de Andrew Lloyd Webber, um dos mais vistos de sempre em todo o mundo.

 

 

cats.jpg

 

Cats

adaptação de Andrew Lloyd Webber

da obra de T.S. Eliot

http://www.broadwayrose.org/shows/cats

 

Ir + longe:

 

Inspirado na poesia universalmente popular de T.S. EliotCats conta a história, em música e dança, da reunião anual de gatos Jellicle, altura em que um gato especial é selecionado para ascender à casta de Heaviside.

 

Um verdadeiro fenômeno do teatro musical, Cats abriu no New London Theatre de Londres em 1981 e ficou em cena durante 21 anos.

 

O sucesso de Cats em Londres foi quase igualado ao da Broadway, onde ficou em cena cerca de 18 anos.

 

 

 

 

Actividades:

 

  • Podes participar deste dia e fazer com que haja o mais breve possível o primeiro Dia Internacional dos Direitos Animais realmente comemorado e festejado.
  • Junta-te com a turma a uma associação de defesa de animais. luta pela abolição de touradas, utilização de animais nos circos e adopta um animal de companhia, gato ou cão.
  • E agora, nada melhor do que ler : Marley e Eu de John Grogan e O Livro dos Gatos de T.S. Eliot.
 
 
Só assim os animais poderão “comemorar” este dia, marcado pelo esforço humano para fazer com que os direitos dos animais sejam enfim reconhecidos.
 
 
 
 A Professora GSouto
 
 
10.12.2017
 
 
Licença Creative Commons
 

Billy Elliot : um filme a explorar em currículos escolares !

 

billy-elliot1.jpg

 

 

Billy Elliot

Stephen Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

 

"Flutua como uma borboleta e pica como uma abelha."

  

Sarah Bayling - ELLE Magazine

 

Billy Elliot retrata a história de um garoto de 11 anos, Billy Elliot, que vive numa pequena cidade inglesa, onde o principal meio de sustento são as minas da cidade.

 

 

billy-elliot2.jpg

 

 

Billy Elliot

Stephen Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

Sinopse:

 

A vida de um garoto de onze anos, Billy Elliot, filho de um mineiro do norte de Inglaterra muda para sempre, quando durante um treino de box semanal, depara com uma aula de bailado que o atrai irresistivelmente, fazendo-o desistir do box e começando a ter aulas de bailado sem que o seu pai, mineiro severo nos costumes e tradições do género masculino.

 

 

 

 

Billy Elliot

Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

O jovem actor de 14 anos Jamie Bell, bailarino na vida real, sofreu na pele os preconceitos que um rapaz tem de enfrentar ao querer ser bailarino e não boxista, karateca ou jogador, encarnando assim de corpo e alma a personagem Billy.

 

 

billy-elliot3.png

 

 

Billy Elliot

Stephen Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

Saber +

 

O jovem actor de 14 anos Jamie Bell, é bailarino na vida real, e sofreu na pele os preconceitos que um rapaz tem de enfrentar ao querer ser bailarino e não boxista, karateca ou jogador de futebol. Interpretou assim de corpo e alma a personagem Billy.

 

O filme realizado em 2000 por Stephen Daldry continua a prender com encanto jovens e adultos ao acompanhar intensamente a luta deste jovem para quebrar as intolerâncias e convencões de sociedades fechadas em preconceitos desajustados.

 

 

billy-elliot.jpg

 

 

Billy Elliot/ Jamie Bell

Stephen Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

Billy Elliot teve três nomeações para os 'Oscars' em 2001. Fez parte da Selecção de Filmes do 'Festival de Cannes' em 2000.

 

Ir + longe:

 

 

 

 

 

Billy Elliot, The Musical

http://upload.wikimedia.org/

 

Em Maio de 2005, Stephen Daldry levou à cena Billy Elliot, The Musical no Victoria Palace, em Londres, com música de Elton John.

 

O musical Billy Elliot The Musical foi considerado pelo jornal The Telegraph o "o melhor musical inglês". 

 

 

 

 

Billy Elliot The Musical

http://showandstay.s3.amazonaws.com/

 

 

Utilização de filmes em sala de aula:

 

Biilly Elliot encerra uma mensagem pedagógica muito interessante. É um excelente recurso digital a ser explorado em sala de aula para introduzir a igualdade de género de rapazes em áreas artísticas tradicionalmente mais frequentadas por raparigas.

 

 

billy-elliot4.jpg

 

 

Billy Elliot/ Jamie Bell

Stephen Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

Objectivos:

 

  • Preconceitos: Igualdade de género (masculino) : bailado e outras áreas artísticas.
  • Ensino de Música : Bailado.

 

 

billy_elliot_ziyue_com_movies_25_02_06.jpg

 

 

Billy Elliot/ Jamie Bell

Stephen Daldry, 2000

http://www.imdb.com/

 

 Exploração pedadgógica: Valores

 

A exploração pedagógica do filme Billy Elliot nos curriculos de Língua Portuguesa teve como objectivo debater problemas associados a preconceitos que estavam a causar alguma instabilidade no grupo/turma. 

 

A turma incluia alunos rapazes que aprendiam música e bailado e que eram alvo de discriminação por parte de certos elementos/rapazes da turma.

 

O resultado foi excelente. A partir do visionamento do filme, apoiado em fichas pedagógicas, seguido de debate sobre os vários aspectos da mensagem implícita no filme, a cordialidade entre todos os elementos masculinos tornou-se uma realidade. O respeito e a compreensão pelas opções individuais de cada um, e a escolha de actividades pedagógicas e culturais que são comuns aos dois géneros : masculino/feminino.

 

Os alunos adoraram ! O grupo/turma passou a funcionar como um todo. Os preconceitos esbateram-se, a aceitação da individualidade tornou-se a tónica dominante.

 

A Professora GSouto

 

25.02.2017

 

 Licença Creative Commons

Fame - o Musical : visita de estudo

 

 

fame.jpg

 

Fame, o musical 

http://www.famenetwork.com/

 

"Fame! I want to live forever..." Quem não se lembra da série televisiva, da coreografia, do genérico?

 

As aventuras dos alunos da New York High School of Performing Arts na escalada para a fama? Depois da série e do filme, é o musical "Fame" que chega a Portugal.

 

Depois do filme e da série de televisão, nos anos 80, a história de dez aspirantes a artistas foi convertida em musical. O sucesso no West End em Londres e na Brodway em Nova Iorque tem já dez anos.

 

O palco dos sonhos chega agora ao Coliseu do Porto, entre 25 e 27 de Novembro 2005.

 

Saber +

 

Fame chega agora ao nosso país pela mão de um homem com “um sonho”. Francisco Santos, o produtor da versão portuguesa, viu há oito anos o musical na capital inglesa e ficou fascinado.

 

“O ‘Fame’ é um sonho meu de há muitos anos”. “Primeiro foi proposto fazer a versão original em inglês, mas depois concretizou-se fazer o musical com diálogos em portugês”.

 

Francisco Santos, in JPN

 

 

Fame, musical

http://www.famenetwork.com/

 

Estamos nos anos 80. Em plena 46th Street, no meio de trânsito, multidões e diferenças sociais, os aspirantes a actores, dançarinos e músicos contam com a ajuda/pressão/carinho dos professores para vingar no mundo da arte.

 

O caminho é exigente, duro e não se compraz de dramas pessoais. Dedicação, esforço, suor e lágrimas fazem parte deste longo caminho para a fama. Há pequenas recompensas a cada passo, no horizonte, a ambição é só uma: a fama.

 

 

 

Fame, musical

elenco português

http://www.famenetwork.com/

 

O elenco é composto de 10 actores e de 10 bailarinos que dão corpo aos estudantes da School of Performing Arts de Nova Iorque. Para Sara Lima, no papel de Carmen Diaz e coreógrafa do espectáculo, “é um grande desafio fazer parte do elenco de um espectáculo com tanta história e tanto sucesso e acumular a vertente de actriz, bailarina e coreógrafa”.

 

 

 
 
Fame
http://www.famenetwork.com/
 
 
Para as escolas, Fame - o Musical, subiu ao palco no dia 28 de Novembro 2005, pelas 15:00. Casa cheia de jovens estudantes de inúmeras escolas do Porto que deliraram ao som dos ritmos hip-hop!

 

Embora com diálogos em Português, as canções foram interpretadas na língua original, o Inglês. Completamente de acordo! Tornar-se-ia ridícula a sua tradução!

 

Nota: 

 

Mas, o Coliseu tem já montado o sistema da tradução simultânea. E este poderia ter tido a função pedagógica  de ajudar à compreensão dos temas cantados, já que a esmagadora maioria dos jovens presentes não adquiriu ainda competências básicas no domínio de língua estrangeira.

 

De qualquer modo, Bravo! a todos os jovens bailarinos, músicos e cantores de origem portuguesa. Um trabalho excelente.

 

Os alunos vibraram ao ritmo dos temas musicais, da caminhada para a fama, através de um trabalho empenhado e de muita vontafe de vencer!

 

Uma excelente visita de estudo. Os alunos puderam compreender a verdadeira pedagogia, a teoria e a práctica numa escola profissional em que é preciso ser tão bom nos estudos como na dança.

 

A Professora GSouto

 

28.11.2005

 

 Licença Creative Commons