Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Livros para ler em férias : Hello LightHouse, ler em Inglês LE

 

 

lighthouse-book1a.jpg

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

As férias começaram. E muitos alunos partem de férias com família ou em grupo de amigos.

 

Praia e costa são dos destinos mais procurados para usufruir do mar. Eis um livro que pode levar à descoberta de faróis.

 

O livro pareceu-nos uma bela homenagem a todos os que, de forma bem solitária, durante anos, dedicaram a vida a guardar e a assegurar o funcionamento daquelas "casas de luz".

 

 

lighthouse-book6.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Hello Lighthouse é um livro ilustrado escrito e ilustrado pela autora e ilustradora australiana, radicada nos Estados Unidos, Sophie Blackall. Sophie Blackall já ilustrou mais de 30 livros para crianças e adolescentes.

 

Podem conhecer um pouco mais sobre Sophie Blackall, biografia e bibliografia aqui

 

 

lighthouse-book-autora.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

créditos: Matt Carr

 

O livro parece-nos uma bela homenagem a todos os que, de forma bem solitária, durante anos, dedicaram a vida a guardar e a assegurar o funcionamento daquelas "casas de luz".

 

O livro conta a história de um farol e seu último faroleiro. Foi galardoado Janeiro, com a Medalha Caldecott 2019 pelas ilustrações. 

 

"“Children will delight in immersing themselves in the captivating discoveries each new look at Hello Lighthouse will bring."

 

Caldecott Medal Committee Chair Mary Fellows

 

Esta é a segunda vez que Blackall vence a Caldecott Medal. Em 2016, foi distinguida com Finding Winnie : The True Story of the World's Most Famous Bear, um livro que já conhecem.

 

Lembram quando escrevi sobre Winnie  e a sua verdadeira história?

 

 

lighthouse-book-winnie.jpg

 

 

Finding Winnie: The True Story of the World’s Most Famous Bear

Lindsay Mattick

illustration: Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Será que,  um destes dias,  atravessam o oceano, e chegam a Portugal? Em Português, claramente!

 

 

lighthouse-book8.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Visitar um farol por dentro significa viajar no tempo e imaginar  a vida daqueles que viveram confinados a espaços tão pequenos e isolados. Entendemos as rotinas dos seus guardiões, conhecemos os espaços onde passavam os dias e as noites, onde dividiam a vida com as famílias. Uma vida contada ao pormenor no diário de bordo de cada faroleiro.
 

 

 

lighthouse-book7.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Temos assim, uma visita guiada por Sophie Blackall, magnificamente ilustrada e bem documentada. As rotinas e os factos relatados revelam a dimensão da abnegação destes guardiões e das suas famílias, não deixando ninguém indiferente.
 
 
A chegada de um novo faroleiro, os alteralões e ajustes que faz, a solidão de um tempo que custa a passar, a chegada da mulher, o nascimento do filho, as estações do ano...são detalhes descritos primorosamente por Blackall, que nos faz viver cada um deles de forma singular.
 

 

 

 

 

Actividades férias:

 

Ler nas férias, é uma belíssima actividade para os estudantes. Desta vez, em Inglês, língua estrangeira I que só desenvolverá as suas capacidades de compreensão e alargamento de vocabulário.

 

 

lighthouse-book9.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Synopsis (English):

 

"Hello Lighthouse is a beautifully rendered story about a lighthouse keeper and the ins and outs of his daily life. The illustrations truly lift the story to another level, allowing readers to gather information from both the words and images to make meaning. It is sure to be a book that children return to again and again!"

 

 

lighthouse-book10.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Objectivo: 
 
 
Inglês, ler, estratégias de leitura (leitura autónoma, férias).
 
 
Níveis curriculares:
 
 
5º/6º ano ensino básico
 
 
A Professora GSouto
 
 
01.07.2019
 
 
Licença Creative Commons

 

Judith Kerr, autora & ilustradora : Clássicos da literatura infantil e juvenil !

 

 

judith-kerr12.jpg

 

 

Judith Kerr [1923-2019]

créditos: Richard Pohle/ Times

https://www.thetimes.co.uk/

 

Judith Kerr, famosa escritora de livros infantis, morreu esta quarta-feira, dia 22 Maio. Tinha 95 anos. Entre seus livros mais conhecidos estão O Tigre que veio para o chá, Mog, A Gata Esquecida e o autobiográfico Quando Hitler roubou o coelho cor-de-rosa

 

Estava prestes a completar 96 anos de vida, depois de ter já ultrapassado  50 anos de publicações literárias.

 

 

judith-kerr-livro-mog.png

 

 Mog, a Gata Esquecida

autora & ilustradora: Judith Kerr

1ª edição 2017

https://www.fnac.pt/

 

A coleção em que MOG, uma gata é protagonista tornou-se um clássico da literatura infantil. Dezassete histórias (não estão todas publicadas em Portugal): Mog, a Gata Esquecida, Mog e o bebé, Mog e o Coelhinho e O Natal da Mog.

 

 

judith-kerr-livro-mog1.jpg

 

 

Colecção Mog

autora e ilustradora Judith Kerr

 

Com mais de quatro milhões de livros vendidos em todo o mundo, a MOG é uma das maiores personagens da literatura infanto-juvenil. Publicada pela primeira vez em 1970, esta colecção está associada a valores como: família, afecto, amizade e entreajuda. 

 

Mog, a Gata Esquecida e Mog e o Bebé são os dois primeiros títulos que a Booksmile tem no seu catálogo.

 

 

judith-kerr1.jpg

 

 

O Tigre que veio tomar Chá

Autora & ilustradora Judith Kerr

http://www.kalandraka.com/

 

O tigre que veio tomar chá  é outro dos clássicos da autora, que publicou mais de 30 livros. Destacou-se também na ilustração. O ano passado foi mesmo premiada pela British Book Awards.

 

Durante décadas, todos os seus trabalhos, foram mantidos num estúdio da autora em Londres. Agora estão num centro infantil em Newcastle, noroeste de Inglaterra.

 

 

judith-kerr-mog1.jpg

 

 

Judith Kerr e Katinka (gata) no estúdio em Londres

créditos: Andrew Crowley

https://www.telegraph.co.uk/

 

 

 Saber +

 

Judith Kerr nasceu em Berlim, Alemanha (à data República de Weimar), em 1923, filha do escritor e crítico alemão Alfred Kerr, de ascendência judaica. O facto da família ser de origem judaica e tambémo de o pai ser um feroz opositor ao regime nazi, levaram a jovem Judith a passar a infância e a adolescência noutros países, como Suíça, França e Inglaterra. É por lá que começa a sua história como autora.

 

 

judith-kerr6.jpg

 

 

Quando Hitler Me Roubou o Coelho Cor-de-Rosa

Judith Kerr

http://www.sitiodolivro.pt/

 

Judith publicou Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa (1971), história baseada na sua experiência pessoal que se tornou um símbolo da literatura infanto-juvenil autobiográfico, onde conta os horrores da Guerra como adolescente, embora use de um certo humor para aligeirar o sofrimento. O livro foi publicado em Portugal em 1971 e reeditado em 2015.

 

 

judith-kerr-book.jpg

 

 

A Small Person Far Away

Judith Kerr, 1987

https://www.amazon.co.uk/

 

Ir + longe:

 

Judith Kerr escreveu ainda outros dois romances semi-biográficos e inspirados nesse passado familiar e no período da Segunda Guerra Mundial: Bombs on aunt Dainty (1975) e A small person far away (1987), inéditos em Portugal.

 

 

judith-kerr-book1.jpg

 

 

Bombs on Aunt Dainty

Judith Kerr, 1975

https://www.amazon.co.uk/

 

A estreia literária de Judith Kerr deu-se aos 45 anos, em 1968, com O Tigre que Veio para o Chá, a partir de uma história que contou à filha, depois de uma visita a um jardim zoológico.

 

Considerado um clássico da literatura para a infância, vendeu já milhares de exemplares e está publicado em Portugal.

 

Em 1945, Judith ganhou uma bolsa para a Central School of Arts, e, desde então, trabalhou como artista, guionista de televisão e, ao longo dos últimos trinta anos, como autora e ilustradora de livros infanto-juvenis. 

 

judith-kerr-book2.jpg

 

 

Judith Kerr [1923-2019]

créditos: Judith Kerr/Getty Images

https://www.bbc.com/news/

 

Numa entrevista publicada a semana passada no britânico The Guardian, Judith Kerr confessou que o seu maior medo era “não poder trabalhar”. E que "o momento mais feliz da sua vida fora quando recebeu uma bolsa para estudar numa escola de arte em Londres", (1945). E que o livro O tigre que veio para o chá "lhe mudara a vida".

 

 

judith-kerr-book3.jpg

 

 

Katinka's Tail

Judith Kerr, 2017

https://www.amazon.co.uk/

 

Apesar da idade, Judith Kerr manteve-se activa na escrita e na ilustração. Publicou em 2015 Mr. Cleghorn's Seal e em 2017 Katinka's Tail.

 

 

judith-kerr5.jpg

 

 

Mr. Cleghorn's Seal

Judith Kerr, 2015

 http://ecx.images-amazon.com/

 

Segundo a editora HarperCollins, em Junho sairá The Curse of the School Rabbit. O representante da editora, Charlie Redmayne, afirmou que ela era uma pessoa maravilhosa, inspiradora, sempre discreta, muito engraçada e que “amava uma festa”.

 

"Era uma artista e contadora de histórias brilhantemente talentosa que nos deixou um trabalho extraordinário. Sou abençoado por tê-la conhecido”. 

 

Judith Kerr é uma das autoras de livros infantis mais populares do século XX.

 

Actividades:

 

Leitura de livros de Judith  Kerr em Português e/ou Inglês, segundo o currículo escolar leccionado e nível etário dos alunos.

 

A Professora GSouto

 

24.05.2019

 

Licença Creative Commons

 

Ler para saber : Livros sobre 25 Abril

 

 

abril25-andré-carrilho.jpg

 

25 de Abril

cartoon: André Carrilho

http://www.dn.pt/

 

 

De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

 

Manuel Alegre, As Mãos (excerto)

 

Foi há 43 anos que a liberdade se fez em Portugal. Se perguntarmos aos jovens estudantes quem descobriu a Índia ou o Brasil estarão informados, pois é inquestionável o papel da escola e da literatura na transmissão desse saber e desse imaginário.

 

 

abril25d.jpg

 

slideshare aluna 11º ano

Francisca Silva, 2014

https://pt.slideshare.net/

 

 

"Todavia, se perguntarmos sobre 25 Abril de 74 poucos saberão da importância deste acontecimento da História de Portugal que tanto contribuiu para a mudança e para a evolução quer do ponto de vista da condição humana, quer do ponto de vista social."

 

Maria Manuela Cruzeiro/ Augusto José Monteiro

 

 

abril25-cravos1.jpg

 

slideshare aluna 11º ano

Francisca Silva, 2014

https://pt.slideshare.net/

 

E qual a simbologia do cravo ligada a este dia 25 Abril? Há várias versões, mas uma delas pode ser esta.

 

Mas está  nos livros. Faz parte, naturalmente, da nossa história. E, nem que seja só por isso, tem de ser estudada.

 

Deixo então uma sugestão de leitura: Vinte Cinco a sete vozes de Alice Vieira. Já tinha falado neste livro quando dediquei um post aos 30 Anos de livros de Alice Vieira.

 

 

vinte-cinco-sete-vozes.jpg

 

Vinte Cinco

a sete vozes

Alice Vieira

edições Caminho

 

 

Sinopse:

 

Que foi que aconteceu no dia 25 de Abril de 1974? Aparentemente a resposta é fácil. Mas só aparentemente, pois tudo vai depender da idade que têm os que a ela respondem... Para os mais novos, aqueles a quem 1974 é a Pré-História, 25 de Abril, 10 de Junho, 5 de Outubro ou 1.º de Dezembro é tudo o mesmo, ou seja, é feriado e isso é que importa. Mas para os mais velhos, as coisas não são assim tão simples.

 

Do conjunto de sete vozes diferentes se faz esta história - com um final feliz, já que a liberdade também se pode festejar de mãos dadas num centro comercial da cidade...

 

Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 6º ano: leitura orientada na sala de aula. Grau de Dificuldade III, currículos de Língua Portuguesa.

 

 

abril25g.jpg

 

A Flor de Abril

uma história da revolução dos cravos

Pedro Olavo Simões 

ilustrações: Abigail Ascenso

http://www.fnac.pt/

 

Sinopse:

 

Um pai, pintor, busca na memória as respostas à curiosidade do filho, que viu um cravo desenhado sobre o cano de uma espingarda.

 

Com a simplicidade dessa conversa a dois, vemos como Portugal despontou para a liberdade numa madrugada de 1974. 

 

O livro conta a história de um quadro pintado numa oficina iluminada por 37 anos de liberdade. A flor no cano de uma espingarda que o pai de João imortaliza no quadro que pinta, explica aos mais novos como um cravo vermelho no cano de uma espingarda se fez símbolo da alvorada de um novo Portugal.

 

Nível etário: 8-12 anos.

 

 

abril25-livro.jpg

 

25 de Abril

Revolução dos Cravos

História de Portugal

Paula Cardoso Almeida
ilustrações: Carla Nazareth, Patrícia Alves & Miguel Gabriel
Quidnovi, 2008

http://bibliofiliajsd.blogspot.pt/

 

Sinopse: 

 

Numa colecção de História de Portugal, este livro centra-se na narrativa da Revolução de Abril propriamente dita, consequência quase natural de várias décadas de opressão, censura, pobreza e guerra colonial.

 

 

abril25-livro1.jpg

 

 História de uma flor

Matilde Rosa Araújo

ilustração: João Fazenda

edições Caminho

https://www.wook.pt/

 

Sinopse:

 

«Nas ruas havia flores vermelhas por toda a parte. No peito das mulheres, dos homens, nos olhos das crianças, nos canos silenciosos das espingardas. Nem era uma guerra, nem uma festa. Era o mundo de coração aberto.»

 

Livro de Matilde Rosa Araújo, publicado em 1983 na colectânea A Velha do Bosque, editado autonomamente em 2008, com ilustrações de João Fazenda. A autora cruza a dimensão simbólica com a histórica, criando uma metáfora particularmente expressiva da libertação ocorrida em Portugal a seguir ao 25 de Abril. 

 

Um livro que é um poema à beleza e à liberdade. Ganha nova dimensão nesta edição autónoma, exemplarmente ilustrada.

 

Disponível em versão impressa e ebook

 

Nível etário: infantil

 

Não devemos descurar a partilha de uma 'memória histórica', que passa testemunhos mais autênticos.  Passaram 43 anos sobre 'esse momento'.

 

“A história é como uma montanha que só de longe se pode admirar na sua grandeza e nos seus abismos”

 

Müller, citado por Torgal, 1989: 214

 

Aqueles que viveram os factos, e que ainda estão entre nós, conseguem revivê-los e reconstruí-los de uma forma mais precisa e eventualmente, já com alguma isenção, por se ter passado o tempo suficiente para sacudir o pó da excessiva emoção.

 

 A Professora GSouto

 

25.04.2017

 

 Licença Creative Commons