Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Livros para ler em férias : Hello LightHouse, ler em Inglês LE

 

 

lighthouse-book1a.jpg

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

As férias começaram. E muitos alunos partem de férias com família ou em grupo de amigos.

 

Praia e costa são dos destinos mais procurados para usufruir do mar. Eis um livro que pode levar à descoberta de faróis.

 

O livro pareceu-nos uma bela homenagem a todos os que, de forma bem solitária, durante anos, dedicaram a vida a guardar e a assegurar o funcionamento daquelas "casas de luz".

 

 

lighthouse-book6.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Hello Lighthouse é um livro ilustrado escrito e ilustrado pela autora e ilustradora australiana, radicada nos Estados Unidos, Sophie Blackall. Sophie Blackall já ilustrou mais de 30 livros para crianças e adolescentes.

 

Podem conhecer um pouco mais sobre Sophie Blackall, biografia e bibliografia aqui

 

 

lighthouse-book-autora.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

créditos: Matt Carr

 

O livro parece-nos uma bela homenagem a todos os que, de forma bem solitária, durante anos, dedicaram a vida a guardar e a assegurar o funcionamento daquelas "casas de luz".

 

O livro conta a história de um farol e seu último faroleiro. Foi galardoado Janeiro, com a Medalha Caldecott 2019 pelas ilustrações. 

 

"“Children will delight in immersing themselves in the captivating discoveries each new look at Hello Lighthouse will bring."

 

Caldecott Medal Committee Chair Mary Fellows

 

Esta é a segunda vez que Blackall vence a Caldecott Medal. Em 2016, foi distinguida com Finding Winnie : The True Story of the World's Most Famous Bear, um livro que já conhecem.

 

Lembram quando escrevi sobre Winnie  e a sua verdadeira história?

 

 

lighthouse-book-winnie.jpg

 

 

Finding Winnie: The True Story of the World’s Most Famous Bear

Lindsay Mattick

illustration: Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Será que,  um destes dias,  atravessam o oceano, e chegam a Portugal? Em Português, claramente!

 

 

lighthouse-book8.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Visitar um farol por dentro significa viajar no tempo e imaginar  a vida daqueles que viveram confinados a espaços tão pequenos e isolados. Entendemos as rotinas dos seus guardiões, conhecemos os espaços onde passavam os dias e as noites, onde dividiam a vida com as famílias. Uma vida contada ao pormenor no diário de bordo de cada faroleiro.
 

 

 

lighthouse-book7.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Temos assim, uma visita guiada por Sophie Blackall, magnificamente ilustrada e bem documentada. As rotinas e os factos relatados revelam a dimensão da abnegação destes guardiões e das suas famílias, não deixando ninguém indiferente.
 
 
A chegada de um novo faroleiro, os alteralões e ajustes que faz, a solidão de um tempo que custa a passar, a chegada da mulher, o nascimento do filho, as estações do ano...são detalhes descritos primorosamente por Blackall, que nos faz viver cada um deles de forma singular.
 

 

 

 

 

Actividades férias:

 

Ler nas férias, é uma belíssima actividade para os estudantes. Desta vez, em Inglês, língua estrangeira I que só desenvolverá as suas capacidades de compreensão e alargamento de vocabulário.

 

 

lighthouse-book9.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Synopsis (English):

 

"Hello Lighthouse is a beautifully rendered story about a lighthouse keeper and the ins and outs of his daily life. The illustrations truly lift the story to another level, allowing readers to gather information from both the words and images to make meaning. It is sure to be a book that children return to again and again!"

 

 

lighthouse-book10.jpg

 

 

Hello LightHouse

Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Objectivo: 
 
 
Inglês, ler, estratégias de leitura (leitura autónoma, férias).
 
 
Níveis curriculares:
 
 
5º/6º ano ensino básico
 
 
A Professora GSouto
 
 
01.07.2019
 
 
Licença Creative Commons

 

Judith Kerr, autora & ilustradora : Clássicos da literatura infantil e juvenil !

 

 

judith-kerr12.jpg

 

 

Judith Kerr [1923-2019]

créditos: Richard Pohle/ Times

https://www.thetimes.co.uk/

 

Judith Kerr, famosa escritora de livros infantis, morreu esta quarta-feira, dia 22 Maio. Tinha 95 anos. Entre seus livros mais conhecidos estão O Tigre que veio para o chá, Mog, A Gata Esquecida e o autobiográfico Quando Hitler roubou o coelho cor-de-rosa

 

Estava prestes a completar 96 anos de vida, depois de ter já ultrapassado  50 anos de publicações literárias.

 

 

judith-kerr-livro-mog.png

 

 Mog, a Gata Esquecida

autora & ilustradora: Judith Kerr

1ª edição 2017

https://www.fnac.pt/

 

A coleção em que MOG, uma gata é protagonista tornou-se um clássico da literatura infantil. Dezassete histórias (não estão todas publicadas em Portugal): Mog, a Gata Esquecida, Mog e o bebé, Mog e o Coelhinho e O Natal da Mog.

 

 

judith-kerr-livro-mog1.jpg

 

 

Colecção Mog

autora e ilustradora Judith Kerr

 

Com mais de quatro milhões de livros vendidos em todo o mundo, a MOG é uma das maiores personagens da literatura infanto-juvenil. Publicada pela primeira vez em 1970, esta colecção está associada a valores como: família, afecto, amizade e entreajuda. 

 

Mog, a Gata Esquecida e Mog e o Bebé são os dois primeiros títulos que a Booksmile tem no seu catálogo.

 

 

judith-kerr1.jpg

 

 

O Tigre que veio tomar Chá

Autora & ilustradora Judith Kerr

http://www.kalandraka.com/

 

O tigre que veio tomar chá  é outro dos clássicos da autora, que publicou mais de 30 livros. Destacou-se também na ilustração. O ano passado foi mesmo premiada pela British Book Awards.

 

Durante décadas, todos os seus trabalhos, foram mantidos num estúdio da autora em Londres. Agora estão num centro infantil em Newcastle, noroeste de Inglaterra.

 

 

judith-kerr-mog1.jpg

 

 

Judith Kerr e Katinka (gata) no estúdio em Londres

créditos: Andrew Crowley

https://www.telegraph.co.uk/

 

 

 Saber +

 

Judith Kerr nasceu em Berlim, Alemanha (à data República de Weimar), em 1923, filha do escritor e crítico alemão Alfred Kerr, de ascendência judaica. O facto da família ser de origem judaica e tambémo de o pai ser um feroz opositor ao regime nazi, levaram a jovem Judith a passar a infância e a adolescência noutros países, como Suíça, França e Inglaterra. É por lá que começa a sua história como autora.

 

 

judith-kerr6.jpg

 

 

Quando Hitler Me Roubou o Coelho Cor-de-Rosa

Judith Kerr

http://www.sitiodolivro.pt/

 

Judith publicou Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa (1971), história baseada na sua experiência pessoal que se tornou um símbolo da literatura infanto-juvenil autobiográfico, onde conta os horrores da Guerra como adolescente, embora use de um certo humor para aligeirar o sofrimento. O livro foi publicado em Portugal em 1971 e reeditado em 2015.

 

 

judith-kerr-book.jpg

 

 

A Small Person Far Away

Judith Kerr, 1987

https://www.amazon.co.uk/

 

Ir + longe:

 

Judith Kerr escreveu ainda outros dois romances semi-biográficos e inspirados nesse passado familiar e no período da Segunda Guerra Mundial: Bombs on aunt Dainty (1975) e A small person far away (1987), inéditos em Portugal.

 

 

judith-kerr-book1.jpg

 

 

Bombs on Aunt Dainty

Judith Kerr, 1975

https://www.amazon.co.uk/

 

A estreia literária de Judith Kerr deu-se aos 45 anos, em 1968, com O Tigre que Veio para o Chá, a partir de uma história que contou à filha, depois de uma visita a um jardim zoológico.

 

Considerado um clássico da literatura para a infância, vendeu já milhares de exemplares e está publicado em Portugal.

 

Em 1945, Judith ganhou uma bolsa para a Central School of Arts, e, desde então, trabalhou como artista, guionista de televisão e, ao longo dos últimos trinta anos, como autora e ilustradora de livros infanto-juvenis. 

 

judith-kerr-book2.jpg

 

 

Judith Kerr [1923-2019]

créditos: Judith Kerr/Getty Images

https://www.bbc.com/news/

 

Numa entrevista publicada a semana passada no britânico The Guardian, Judith Kerr confessou que o seu maior medo era “não poder trabalhar”. E que "o momento mais feliz da sua vida fora quando recebeu uma bolsa para estudar numa escola de arte em Londres", (1945). E que o livro O tigre que veio para o chá "lhe mudara a vida".

 

 

judith-kerr-book3.jpg

 

 

Katinka's Tail

Judith Kerr, 2017

https://www.amazon.co.uk/

 

Apesar da idade, Judith Kerr manteve-se activa na escrita e na ilustração. Publicou em 2015 Mr. Cleghorn's Seal e em 2017 Katinka's Tail.

 

 

judith-kerr5.jpg

 

 

Mr. Cleghorn's Seal

Judith Kerr, 2015

 http://ecx.images-amazon.com/

 

Segundo a editora HarperCollins, em Junho sairá The Curse of the School Rabbit. O representante da editora, Charlie Redmayne, afirmou que ela era uma pessoa maravilhosa, inspiradora, sempre discreta, muito engraçada e que “amava uma festa”.

 

"Era uma artista e contadora de histórias brilhantemente talentosa que nos deixou um trabalho extraordinário. Sou abençoado por tê-la conhecido”. 

 

Judith Kerr é uma das autoras de livros infantis mais populares do século XX.

 

Actividades:

 

Leitura de livros de Judith  Kerr em Português e/ou Inglês, segundo o currículo escolar leccionado e nível etário dos alunos.

 

A Professora GSouto

 

24.05.2019

 

Licença Creative Commons

 

Maria Keil

 

 

 

 

 

Maria Keil 1914-2012

 

http://purl.pt/708/1/

 

Maria Keil, a ilustradora de tantos dos livros  infantis e juvenis que lemos em aulas curriculares de Língua Portuguesa, morreu.  

 

Maria Keil nasceu em Silves no dia 9 de Agosto de 1914. Frequentou o curso de Pintura da Escola de Belas Artes de Lisboa.

 

Deixou uma obra vasta e multifacetada: pintura, sobretudo retratos, publicidade, decoração de interiores, cartões para tapeçarias, pinturas murais a fresco, cenários e figurinos para bailados. selos.

 

São célebres os seus azulejos  que podem ser admirados no Metropolitano de Lisboa, Av. Infante Santo, TAP de Paris e Nova Iorque, União Eléctrica Portuguesa, e em outros locais, um deles em Angola.

 

 

 

 

Sophia Mello Breyner | Maria Keil

ed. Ática

 

http://purl.pt/708/1/

 

Foi também uma ilustradora. E é neste campo que melhor a conhecemos. Ilustrou numerosos livros para crianças: "A Noite de Natal" de Sophia de Mello Breyner Andresen "O Livro de Marianinha" de Aquilino Ribeiro;

 

Ilustrou os livros infantis e juvenis de Matilde Rosa Araújo: "O Cantar da Tila", "As Botas de meu Pai", "O Cavaleiro sem Espada", "História de um Rapaz", "Joana Ana", "O Palhaço Verde" e "Segredos e Brinquedos".

 

"O Lago dos Cisnes" e "A Banhoca da Baleia", de Alexandre Honrado e "Lote 12 2.º frente", de Alice Vieira.

 

Ilustração Maria Keil | ed. Caminho

 http://purl.pt/708/1/

 

 

Maria Keil também escreveu e ilustrou três livros para crianças, "O Pau-de-fileira", "Os Presentes" e "As Três Maçãs"; e dois para adultos, Árvores de Domingo e Anjos do Mal.

 

 

 Maria Keil, escritora| ilustradora

ed. Livros Horizonte

http://purl.pt/708/1/

 

E outros, como Histórias da minha casa, Histórias da minha rua e Histórias de pretos e brancos, de Maria Cecília Correia; ; A Primavera é o tempo a crescer, O Outono é o tempo a envelhecer, O Verão é o tempo grande, O Inverno é o tempo já velho, de Maria Isabel César Anjo; A abelha Zulmira, de Teresa Balté; ; e Do lado de cá das fadas, de Graça Vilhena. 

 

A Biblioteca Nacional consagrou uma mostra à faceta de ilustradora de Maria Keil, numa exposição em 2004 que se desenvolveu em dois espaços distintos. Hoje consta fa Biblioteca Virtual da BN e poderá ser consultada aqui

 

 

 (...) Maria, que suas mãos continuem, por muito tempo, a voar. Menina sábia em sua varanda.

Matilde Rosa Araújo 

 Maria Keil, escritora| ilustradora

ed. Livros Horizonte

http://purl.pt/708/1/images/obras-thumbs/30-m.jpg

 

Não poderia deixar de homenagear Maria Keil, tal como homenageei Ilse Losa. Duas grandes figuras femininas portuguesas que nos habituámos a admirar ao ler as suas obras nas aulas de Língua Portuguesa. 

 

Como em tantas outras aulas lemos Sophia de Mello Breynner,  Matilde Rosa Araújo, Luisa Dacosta, Maria Teresa Gonzalez e tantas autoras e autores, bem como a ilustradora Cristina Valadas

 

 

A Professora GSouto

 

13.06.2012

 

Licença Creative Commons

 

 

Referências:

 

Maria Keil, Ilustradora na Biblioteca Nacional

Luisa Dacosta - homenagem em Correntes d'Escritas

 

 

Luisa Dacosta em Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Decorreu na Póvoa de Varzim a 12ª edição de Correntes d'Escritas, que este ano homenageou a escritora Luisa Dacosta, a mentora da vossa biblioteca - Luisa Dacosta - já que na escola foi professora, e escritora que tão bem conhecem das muitas leituras que fizemos. Não esqueçamos também algumas homenagens qui feitas neste blogue.

 

Correntes d’Escritas homenageou, na sessão de abertura, a escritora Luísa Dacosta, à qual dedicou a 10ª edição da revista que tem o mesmo nome do acontecimento.

 

 

 

Nº 10 Revista Correntes d'Escritas

Luisa Dacosta

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Assim, O 10º número da "Revista Correntes d’Escritas" é dedicado a Luísa Dacosta, uma “poveira de coração”, que, em 2004, foi distinguida com a Medalha de Mérito pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

 

Na sessão de homenagem, escritora falou ao público, feliz, e leu um texto da sua autoria. Luísa Dacosta é autora dos livros "Um Olhar Naufragado" (2008), "A-Ver-O Mar" (1980), "Vovó Ana, Bisavó Filomena e eu" (1969).

 

 

 

Luisa Dacosta na capa da Revista Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

A escritora nasceu em Vila Real, em 1927. Acabado o liceu, matriculou-se na Faculdade de Letras de Lisboa, onde terminou o curso de histórico-filosóficas, mas não a licenciatura. Professora do ensino oficial - Luísa Dacosta foi professora na Escola Francisco Torrinha nos últimos anos da sua vida de docência.

 

Começou a sua vida literária em 1955 com a publicação de um livro de contos intitulado Província. A partir de 1970 iniciou a escrita de livros para crianças. 

 

Em 2002, as Edições ASA iniciaram a publicação da sua obra completa. Na última edição do "Correntes" a "História com Recadinho" foi reeditada pela editora.

 

 

 

Luisa Dacosta durante a sessão de homenagem

 

Correntes d'Escritas 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

"Co rrentes d'Escritas" é sem dúvida um dos maiores eventos no panorama da Literatura no nosso país. Nele se cruzam debates, lançamentos de livros, sessões de leitura, feira do livro, exposições, mostras de teatro escolar, concertos. 

 

Mas, voltando a Luisa Dacosta, escritora, pedagoga e símbolo maior do gosto pela leitura e pela palavra escrita na literatura infantil e juvenil, já fora homenageada na 79ª edição da Feira do Livro do Porto em 2009.

 

E quantas vezes, nas aulas lemos os seus livros, ou mesmo depois da escola, vos deixei aqui sugestões de leituras como esta "Leituras em final de tarde", com o livro O Perfume do Sonho da Tarde ou Plano Nacional de Leitura , com um excerto de Sonhos na Palma da Mão, ou ainda no Dia do Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

 

 Luisa Dacosta (montagem com ilustração Cristina Valadas

 

http://4.bp.blogspot.com

 

Não podemos esquecer Cristina Valadas, a ilustradora que tem acompanhado Luisa Dacosta nas suas edições infantis e juvenis, ao relembrar a nossa sessão de homenagem a esta premiada ilustradora, Livros de Ilustradores". 

 

Imagens cheias de criatividade que remetem para a simbólica das suas histórias pessoais e de um intimismo gracioso. As ilustrações são verdadeiramente deliciosas!

 

"Traço de grande criatividade, solto, descompromissado, numa profusão de cor. Um todo apelativo para a magia da leitura." - assim apresentei Cristina Valadas, na sessão que meus alunos e eu lhe dedicámos em 2009.

 

Para a Luisa Dacosta vão os nossos parabéns! Uma homenagem mais do que merecida! Correntes d'Escritas não poderia esquecer a sua 'poveira de coração'!

 

 

 Edições ASA

www.leyaonline.com 

 

Uma história - como a sentimos?

 

Como semente. Uma semente que cresce connosco e nos faz crescer. Estes "Sonhos na Palma da Mão" pagam, de certa maneira, o encanto que me deram "A Rapariga dos Fósforos", "A Sereiazinha", "O Patinho Feio", "O Rouxinol". Longe na infância. Com as suas sombras e claridades [...] rolavam sobre mim, como berlindes mágicos, percorriam-me os cinco cantinhos da alma, abriam portas secretas, permitiam-me respirações, outras, que nem sabia. Uma dimensão, cujo bafo tento, aqui passar a corações com olhinhos interiores.

 

Luisa Dacosta, Sonhos na Palma da Mão, Edições Asa, 2003

 

Muitos parabéns cara Luisa Dacosta !

 

A Professora GSouto

 

26.02.2011

Licença Creative Commons

 

Referências:

 

Correntes d'Escritas, Câmara Póvoa de Varzim, Pelouro da Cultura

 

Fotografias de autoria de Rosa Matos em Correntes d'Escritas, Galeria de imagens

 

Dia Internacional do Livro Infantil & Prémio Hans Christian Andersen : recursos

 

 

 

 

 

 

Google Doodle 205º Aniversário Hans Christian Andersen

https://www.google.com/doodles/

 

No aniversário de Hans Christian Andersen, Google não poderia esquecer de o celebrar. 

 

Mas, primeiro gostaria de fazer alusão ao Prémio Internacional Hans Christian Andersen 2010 que premiou David Almond e Jutta Bauer, dois conceituados autores/ ilustradores de literatura infanto-juvenil. 

 

 

 

http://www.ibby.org/

 

Saber +

 

De dois em dois anos, o mais prestigiado prémio internacional para o livro infantil é entregue pelo IBBY a um autor e um ilustrador cuja obra mereça reconhecimento pelo contributo prestado a este campo da literatura.

 

Os vencedores deste ano foram anunciados na Feira do Livro Infantil de Bolonha e receberão o prémio no congresso "A forza das minorías", do IBBY, em Santiago de Compostela.

 

A honra coube este ano ao britânico David Almond e à alemã Jutta Bauer. David Almond conta já com outros importantes prémios.

 

"Growing up . . . involves coming to terms with a world in which reality and myth, truth and lies, turn about each other in a creative dance, as they always have and always will."


David Almond        

 

 

O Meu Pai é um Homem-Pássaro

David Almond

http://imagens.presenca.pt/

 

Em Portugal, encontram-se quatro títulos em português de David Almond editados pela Presença.  O Meu pai é um Homem-PássaroUm cantinho no paraíso, O grande jogoO segredo do senhor Ninguém.

 

 

 

 

A Rainha das Cores

ilustradora: Jutta Bauer 

http://www.bulhosa.pt/

 

Jutta Bauer é também uma ilustradora já galardoada. De sua autoria, encontram-se publicados em Portugal os livros Quando a Mãe Grita Selma, pela Gatafunho, e A Rainha das Cores, pela editora A Cobra Laranja.

 

O júri composto por dez pessoas, descreveu David Almond como "criador do realismo mágico para crianças" e "uma voz única que capta a imaginação dos jovens leitores, motivando-os a ler, a pensar e a utilizar o espírito crítico".

 

E o Dia Internacional do Livro Infantil é celebrado, como sabemos, neste dia 2 de Abril para comemorar o nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen (1805-1875).

 

Hoje comemora-se o 205º aniversário do seu nascimento. E daí a homenagem de Google com encantador Doodle inspirado em livros célebres do autor.

 

Não podemos esquecer que nos associámos ao Jubileu de Hans Christian Andersen, em 2005 com várias actividades de leitura de várias obras e escrita criativa livre. Um fantástico projecto que vos empenhou com entusiasmo

 

 

 

 

 

 

 

Google Doodle 205º Aniversário Hans Christian Andersen

https://www.google.com/doodles/

 

Google, o motor de busca que todos 'adoram', participou desta homenagem como uma série de logótipos encantadores dedicados a Hans Christian Andersen.

 

Lindos! Não acham ? Conseguiram reconhecer os contos que inspiraram esta sucessão de imagens que formam o Doodle?

 

Se quiserem ver se acertaram, visitem a página de Doodles para confirmar!

 

Quanto a mim, já sabem! Continuo uma leitora compulsiva ! Eh eh ! Já me conhecem...

 

 A Professora GSouto

 

02.04.2010

 

 Licença Creative Commons