Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

José Saramago : A Maior Flor do Mundo : livro & filme animado

 

 

saramago.jpg

 

José Saramago, Prémio Nobel de Literatura

http://i.s.sl.pt

 

Foram muitas as gerações que leram comigo Saramago! Por missão, por gosto. A isso juntámos a admiração, mais tarde, quando foi laureado com o Prémio Nobel da Literatura em 1998.

 

"Começar a ler foi para mim como entrar num bosque pela primeira vez e encontrar-me, de repente, com todas as árvores, todas as flores, todos os pássaros. Quando fazes isso, o que te deslumbra é o conjunto. Não dizes: gosto desta árvore mais que das outras. Não, cada livro em que entrava, tomava-o como algo único."

 

José Saramago, El País Semanal, Madrid, 29 de Novembro de 1998

 

 

saramago2a.jpg

 

 

Saramago

Lisboa, 2010

https://en.wikipedia.org/

 

Saramago foi muito controverso nas suas ideias. Mas para nós, o importante era o estudo e o debate crítico do valor inestimável da sua obra reflectida na literatura contemporânea portuguesa.

 

Apesar de não se cingir às regras morfossintácticas da norma padrão da língua, a sua escrita, talvez por isso mesmo, atraía as novas gerações.

 

No entanto, José Saramago defendeu o valor da língua portuguesa no momento em que se discutia o Acordo Ortográfico.

 

"A Língua Portuguesa é um 'bem precioso' e os portugueses devem tratá-ls melhor."

 

José Saramago, 23.04.2008

 

 

 

 

 

A Maior Flor do Mundo

José Saramago

edições Caminho

https://www.josesaramago.org/

 

José Saramago não escreveu muito para crianças e adolescentes! Não que considerasse a literatura infantil e juvenil um género menor da Literatura. Pelo contrário! Pela dificuldade que sentia, como ele próprio escreveu no livro A Maior Flor do Mundo que assim começa:

 

Livro & Filme animado:

 

 

saramago-livro.jpg

 

A Maior Flor do Mundo

filme animado

José Saramago

https://www.josesaramago.org/

 

"As histórias para crianças devem ser escritas com palavras muito simples, porque as crianças, sendo pequenas, sabem poucas palavras e não gostam de usá-las complicadas.

 

Quem me dera saber escrever essas histórias, mas nunca fui capaz de aprender, e tenho pena."

 

José Saramago, A Maior Flor do Mundo, Ed. Caminho, Dezembro 2002, 1ª edição

 

 

 

 

"Teenho muita pena de não saber escrever histórias para crianças" e continua, desafiando a criatividade dos seus jovens leitores " Quem sabe se um dia virei a ler outra vez esta história, escrita por ti que me lês, mas muito mais bonita?..."

 

José Saramago, A Maior Flor do Mundo,

Ed. Caminho, Dezembro 2002, 1ª edição

 

 

saramago-livro1.jpg

 

A Maior Flor do Mundo

filme animado

José Saramago

https://www.josesaramago.org/

 

 

Um livro escrito com uma grande simplicidade, para melhor chegar aos leitores mais jovens. Os alunos gostaram muito de ler. 

 

tem também uma vertente ecológica que muito nos agrada, dado que somos 'ambientalistas' assumidos.

 

A função dos escritores, poetas e prosadores não é mesmo abrir caminho para o sonho através da criatividade?!

 

 

saramago-livro2.jpg

 

 

La Flór Más Grande del Mundo

filme animado (versão língua espanhola)

http://estaticos.elmundo.es/

 

 

Actividades:

 

  • Solicitar aos alunos que leiam o livro.
  • Aceder ao filme animado via online (computadores na sala) e deixar que os alunos o visionem.
  • Alertar para o facto de existir a versão em língua espanhola.
  • Abrir debate na sala de aula sobre a importância do livro impresso e do filme animado como recursos pedagógicos.
  • Em grupo, os alunos poderão redigir um pequeno texto comentando os dois recursos pedagógicos.
  • Solicitar o apoio de professores curriculares Educação Visual para uma possível ilustração elaborada pelos alunos.

 

 

A Professora GSouto

 

19.06.2010

 

 Licença Creative Commons

 

 

Outras leituras : Lá no Cimo das Nuvens de Paul MacCartney

 

 paul-maccartney-livro3.jpg

 

 

Lá no Cimo das Nuvens

Paul McCartney

Geoff Dunbar & Philip Ardagh

http://www.editorilapresenca.pt

  

 "Este livro é dedicado a todos aqueles que amamos."

 

Paul McCartney

 

 

 

 

Paul McCartney lê para crianças

Lá no Cimo das Nuvens

Paul McCartney

Geoff Dunbar & Philip Ardagh

 http://mccoyphotos.photoshelter.com/

 

O célebre cantautor ex-Beatle, Paul McCartney escreveu agora uma história para os mais jovens. Trata-de de um livro que tenta alertar os jovens para os problemas ambientais. O título é Lá no Cimo das Nuvens ,tradução de High in the Clouds e tem a parceria de Geoff Dunbar & Philip Ardagh

 

 

paul-maccartney-livro.jpg

 

 

High in the Clouds

Paul McCartney

Geoff Dunbar & Philip Ardagh

 http://mccoyphotos.photoshelter.com/

 

 

Excerto:

 

Guilhilo, o esquil, está deitado no seu ramos favorito, a mastigar bolotas de um saco, enquanto ouve a mãe a contar uma das suas histórias. É como comer pipocas enquanto se vê um bom filme.

 

Espalhadas nos ramos das árvores, como notas numa pauta de música, estão as criaturas da Bosquelândia, todas hipnotizadas pelas palavras de Docecauda. Quer dizer, todas menos Ressonas, o mocho, que está a fazer o que melhor sabe fazer de dia. Ressonar baixinho. Mas não é por mal. É que ele é uma ave nocturna.

 

Desde que é gente, quer dizer, esquilo, que Guilhilo se lembra de a mãe ser a contadora de histórias oficial da Bosquelândia e que sempre preferiu as histórias acerca de Animália.

 

Além, pintada no céu nocturno, há o que parece a imagem de um esquilo de cauda farfalhuda, feita de um pó branco e brilhante. Como açucar.

 

(texto com supressões)

 

Paul McCartney, Geoff Dunbar e Philip Ardagh, Lá no Cimo das Nuvens

Editorial Presença, 2005

 

 

paul-maccartney-livro1.jpg

 

 

High in the Clouds (leitura digital)

High in the Clouds

Paul McCartney

Geoff Dunbar & Philip Ardagh

https://www.paulmccartney.com/books/high-in-the-clouds

 

Para os alunos que têm facilidade de ler em língua inglesa, aqui está o livro para leitura digital! Uau! Já sabia que iriam ficar contentes!

 

Ir + longe:

 

Lá No Cimo das Nuvens é um verdadeiro acontecimento literário destinado a tornar-se num clássico da literatura infanto-juvenil.

 

Traduzido em 15 países, é um autêntico sucesso de vendas nos Estados Unidos, com uma tiragem inicial de 500.000 exemplares, prometendo revelar-se em Portugal como um sucesso editorial.

 

Movido por questões ecológicas e pela defesa dos direitos dos animais, Paul McCartney juntou-se a dois artistas para criar um livro dirigido a crianças sendo as personagens baseadas no filme de animação Tropic Island Hum.

  

 

 

 

  

 

Informação | Actividades

 

Paul McCartney fez parte dos Beatles, a banda rock que revolucionou o panorama musical dos anos 60.

 

Links úteis: 

 

http://www.beatles.com/ 

http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Beatles

 

 Actualmente Paul McCartney desenvolve a sua carreira a solo:

 

http://www.paulmccartney.com/ 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_McCartney

 

 

 

 

 Paul McCartney & High in the Clouds

Lá no Cimo das Nuvens

https://www.paulmccartney.com/books/high-in-the-clouds

 

{#emotions_dlg.meeting}

 

Sobre o livro:

 

High in the Clouds

 https://www.paulmccartney.com/books/high-in-the-clouds 

 

Desde criança,Paul  foi um apaixonado pelos cássicos de Walt Disney. Criou vários filmes animados em colaboração com  Geoff Dunbar, entre os quais Rupert and the Frog Song, Tropic Island Hum, Tuesday.

 

 

 

 

 

Aqui têm então vários links para poderem conhecer melhor o cantor. E descobrir o escritor. Espero que se divirtam ao aprender. E já sabem. O livro ? Vamos continuar a ler nas nossas aulas curriculares de Língua Portuguesa.

 

A Professora GSouto

 

 05.03.2006 

 

Licença Creative Commons