Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Celebrar Sophia : Dia Mundial da Poesia no CCB !

 

 

sophia3.PNG

 

 

Dia Mundial da Poesia

Centenário de Sophia de Mello Breyner

CCB

https://www.ccb.pt/

 

O Dia Mundial da Poesia começou a ser assinalado desde quinta-feira, com vários eventos, que incluem feiras de livros, leituras de poemas, cinema, conferências e lançamento de discos, com Sophia de Mello Breyner no centro, a assinalar o Centenário.

 

 

sophia100.jpg

 

https://centenariodesophia.com/

 

Os eventos previstos no o Centro Cultural de Belém (CCB), são de entrada livre, bem como a festa que está marcada para sábado.

 

O Dia da Poesia celebrou-se dia 21,  a festa da poesia, este ano, dedicada a Sophia de Mello Breyner terá lugar no sábado, dia 23 Março, das 15:00 às 19:00 horas.

 

 

sophia100a.jpg

 

Sophia Mello Breyner

créditos: Autor não identificado

via UA

 

Pelo décimo segundo ano consecutivo, o Centro Cultural de Belém comemora o Dia Mundial da Poesia, no dia 23 de março, assinalando este ano o Centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen.

 

Um ambiente de festa com muita cor e poesia, para todas as idades, invade os mais variados espaços do Centro Cultural de Belém.

 

A partir das 15:00, uma maratona de leitura, subordinada ao tema “Celebrar Sophia de Mello Breyner Andresen”, com apresentação de André Gago e leituras por várias individualidades.

 

Haverá também um espaço aberto para leituras de poesia em voz alta, que estarão a ser filmadas e exibidas junto à Sala de Leitura.

 

 

 

 

Para este dia está também programada a exibição de uma curta-metragem de João César Monteiro, de 1969, intitulada “Sophia de Mello Breyner Andresen”, seguida de um documentário, de 2007, intitulado “O nome das coisas”, da autoria de Cármen Inácio e realizado por Pedro Clérigo.

 

 

sophia2.jpg

 

Sophia Mello Breyner

créditos: Eduardo Gageiro
http://img.rtp.pt/

 

Sophia de Mello Breyner (1919-2004), que celebra este ano o centenário do seu nascimento, vai ainda estar no centro de  uma tarde para a poesia, não só de Sophia de Mello Breyner, mas de toda a poesia.

 

Sophia escreveu catorze livros de poesia, mas também contos - “Contos Exemplares”, histórias infantis, artigos, ensaios e peças de teatro, e traduziu Shakespeare, Eurípedes, Dante, Claudel, e, para a língua francesa, alguns autores portugueses.

 

 

 

 

Mar Novo

Sophia de Mello Breyner Andresen

https://www.fnac.pt/

 

Na sua poesia, encontramos muitas vezes a infância e a juventude, o Mar (podemos encontrar muitos dos seus poemas sobre este tema no Oceanário de Lisboa), a Cidade (muitas vezes em contraste com o campo) e o Tempo.

 

 

 

 

Casa de Sohia Porto

Busto Jardim Botânico

foto: Egídio Santos/ UP

https://www.facebook.com/universidadedoporto

 

Destacava a importância das casas na sua infância, descrevendo muitas vezes ao pormenor as casas de que gostava para que a memória delas não se perdesse.

 

A escritora afirmava que a poesia lhe acontecia, como a Fernando Pessoa, que é muitas vezes evocado nos seus poemas. Dizia ter encontrado a poesia antes de saber que havia literatura e que achava que os poemas não eram escritos por ninguém, que existiam por si mesmos. Nunca escrevia de manhã porque precisava “daquela concentração especial que se vai criando pela noite fora”.

 

 

 

Sophia, poesia

 

Dia Mundial da Poesia no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, é sábado à tarde, das 15h00 às 19h00, para comemorar Sophia de Mello Breyner, 100 anos depois do seu nascimento. A entrada é livre.

 

Haverá um debate no qual participam a pintora Graça Morais,  o escritor e poeta Manuel Alegre e o escritor José Manuel Santos.

 

“Sophia entre dois mares” é o tema de uma palestra que decorrerá, quase em simultâneo com o debate, sobre o cruzamento das raízes da herança mediterrânea e a presença dominadora do Atlântico na poesia de Sophia, bem como o seu contributo para a literatura infantojuvenil.

 

A partir das 17:00 haverá lugar para um concerto – “No impulso da barca” – interpretado por Sandra Martins, no violoncelo, e Carlos Barreto, no contrabaixo, que vão apresentar uma performance de peças compostas em tempo real, uma viagem sonora inspirada na obra de Sophia de Mello Breyner.

 

 

Licença Creative Commons

Dia Mundial da Poesia & Equinócio da Primavera ? Celebremos !

 

 

Dia Mundial da Poesia

créditos: UNESCO

@UNESCO

 

Ontem, terça-feira, dia 20 Março, às 4:15pm, as posições dos astros marcaram o início oficial da estação da Primavera, a estação das flores, das árvores cheias de folha e flor e dos pássaros.

 

Às 4:15pm (GMT) de 20 Março aconteceu o equinócio da Primavera, o momento em que o Sol, no seu movimento anual aparente, passa no equador celeste. É pois o tempo em que o dia e a noite têm aproximadamente o mesmo número de horas.

 

 

 

Google Doodle Equinócio Primavera 2018

doodler : Sophie Dao

https://www.google.com/doodles/

 

O equinócio de Março, celebrado por Google com um belíssimo Doodle interactivo muito criativo que anunciou o momento do início da Primavera no hemisfério norte. E um outro anunciou o início do Equinócio do Outono no hemisfério sul.

 

 

 

créditos: CMB

 

Mas, dia 21 é também  Dia Internacional da Árvore e da Floresta. Com a Primavera vem então a Poesia e a Floresta

 

Saber +

 

Este ano, o Dia Mundial da Poesia celebra celebra uma das mais preciosas formas de expressão e identidade cultural e linguística da humanidade.

 

Praticados ao longo da história - em todas as culturas e em todos os continentes - a poesia fala com nossa humanidade comum e nossos valores compartilhados, transformando o poesto mais simples em um poderoso catalisador para o diálogo e a paz.

 

UNESCO

 

“A poesia restitui a magia das palavras e abre um espaço de reflexão e diálogo sobre o mundo actual"

 

UNESCO

 

 

Natália Correia

http://www.e-cultura.sapo.pt/evento/

 

CCB comemora o Dia Mundial da Poesia no próximo sábado, dia 24 Março com a celebração de Natália Correia. Natália Correia que desapareceu há 25 anos, é pois a poeta escolhida em 2018.

 

Dados biográficos:

 

Importante figura da cultura portuguesa da segunda metade do século XX, Natália Correia nasceu na Fajã de Baixo, na ilha de São Miguel, Açores, a 13 de setembro de 1923. Aos 11 anos veio viver para Lisboa com a mãe e a irmã, enquanto o pai emigrava para o Brasil.

 

 

nataliacorreia-livro.jpg

 

Grandes Aventuras de um Pequeno Herói

Natália Correia, 1945

https://www.fnac.pt/

 

Ficou conhecida pelo seu espírito irreverente e pela sua actividade política e cultural mas poucos sabem que Natália Correia se estreou na escrita, em 1945, com um romance infantil: Grandes Aventuras de um Pequeno Herói.

 

Uma história que já revelava todo o talento da escritora e que ainda hoje revela potencialidades para conquistar o público mais jovem - e não só. Edição fac-similada da primeira edição da obra, obra de estreia da autora em fição, publicada pela primeira vez em 1945.

 

Fez os estudos no Liceu D. Filipa de Lencastre e iniciou-se na literatura com livros infanto-juvenis. Seria como poeta que se viria a afirmar, mas a sua produção literária foi profícua e diversificada. Escreveu ficção, literatura de viagens, diário, ensaio e teatro. Foi jornalista, editora, e deputada na Assembleia da República. Morreu em Lisboa, no dia 16 de Março de 1993.

 

Curiosidade:

 

 A letra do hino açoriano é da sua autoria.

 

 

 

Natália Correia

 

créditos: Autor não identificado

https://espalhafactos.com/2018/

 

Fiz um conto para me embalar

 

Fiz com as fadas uma aliança.

A deste conto nunca contar.

Mas como ainda sou criança

Quero a mim própria embalar.

 

Estavam na praia três donzelas

Como três laranjas num pomar.

Nenhuma sabia para qual delas

Cantava o príncipe do mar.

 

Rosas fatais, as três donzelas

A mão de espuma as desfolhou.

Nenhum soube para qual delas

O príncipe do mar cantou.

 

Natália Correia, Fiz um conto para me embalar



 
 
 
 
 
CCB : Celebração de Natália Correia
 
 
 
São sete os programas e intervenções dedicados à obra de Natália Correia no Centro Cultural de Belém: "Natália Correia, Deputada Parlamentar", "Vida na Poesia e Poesia na Vida: Origens Açorianas de Natália Correia", "1968-1974. Natália Correia Superstar?", "A diversidade criativa", "Natália Correia, a rebelde" e "À conversa com amigos de Natália", cruzando depoimentos de Cruzeiro Seixas, Manuel Murteira, António Valdemar e António Victorino de Almeida.
 
 
Actividades:
 
 
Alunos entram em férias a partir do dia 23 Março. Mas alunos do Ensino Secundário poderão participar em alguns destes programas no CCB.
 
Natália Correia faz parte dos currículos de Literatura.
 
Após pausa lectiva ler alguns poemas de Natália Correia na área curricular de Língua Portuguesa.
 
 
 
A Professora GSouto
 
 
21.03.2018
 
 
Licença Creative Commons
 

Dia Mundial da Poesia, da Árvore e da Floresta !

 

 

 

Google Doodle Equinócio Primavera

animator: Nate Swinehart

http://www.google.com/doodles/

 

Este domingo, de madrugada, as posições dos astros marcaram o início oficial da estação da Primavera, a estação das flores e das andorinhas.

 

Às 4:30 horas (GMT) de 20 Março aconteceu o equinócio da Primavera, o momento em que o Sol, no seu movimento anual aparente, passa no equador celeste, Também é por esta altura que o dia e a noite têm aproximadamente o mesmo número de horas.

 

O equinócio de Março, celebrado por um Google Doodle animado extremamente criativo, é o momento de anunciar o início da Primavera no hemisfério norte – e o início do outono no hemisfério sul.

 

 

dia-poesia2016.jpg

 

http://www.dglb.pt/

 

E com a Primavera vem também a Poesia. Hoje, dia 21 Março celebra-se o Dia Mundial da Poesia. Este Dia Mundial da Poesia celebra a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação.

 

A data visa fazer uma reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento da criatividade de cada pessoa. Neste dia realizam-se várias atividades pelo país, sobretudo nas escolas, bibliotecas e espaços culturais.

 

Saber +

 

O Dia Mundial da Poesia foi criado na 30ª Conferência Geral da UNESCO a 16 de novembro de 1999. A poesia contribui para a diversidade criativa, usando as palavras e os nosa sensibilidade para a compreensão do mundo.

 

 

dia-poesia.jpg

 

 

 

Ir + longe:

 

Portugal é um país de poetas. Nomes tão consagrados como A nossa história apresenta muitos poetas cuja obra literária é mundialmente conhecida.

 

Luís de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Manuel António Pina, David Mourão-Ferreira, Natália Correia, Eugénio de Andrade, Miguel Torga, Sophia de Mello Breyner Andersen, José Luís Peixoto são alguns dos poetas portugueses mais conhecidos.

 

Eu adoro poesia, com sabem! E muitas foram as aulas que dedicamos à Poesia, ou melhor dizendo Texto Poético, quer lendo os nossos poetas - e como somos um país de bons poetas! - quer lendo poesia de poetas estrangeiros, quer escrevendo poesia.

 

Também criámos textos poéticos, como as quadras de S.João, os pequenos poemas partindo de letras do alfabeto, adivinhas, quadras populares, ou áreas temáticas, tudo isto em ambiente de aprendizagem com jogos. E lembram a ficha digital sobre o texto poético?

 

 

Dia Mundial da Poesia

CCB

https://www.ccb.pt/

 

Na edição de 2016 do Concurso   Faça lá um poema!, o Plano Nacional de Leitura (PNL), faz o anúncio público da organização da antologia poética Dança das Palavras que reúne os poemas vencedores de todas as edições dos concursos de 2010 a 2016 de que se faz lançamento na data de celebração do Dia Mundial da Poesia, em parceria com o Centro Cultural de Belém.

 

Actividades:

 

  • Pesquisa de poesia alusiva à Primavera
  • Audição de poemas
  • Escrita criatica: produção de poemas
  • Ler poema com expressividade: apoio na selecção de poemas
  • Convidar um Poeta para um encontro com alunos sobre Poesia
  • Apresentar filmes sobre poetas : há vários fimes baseados na vida de poetas
  • Escrita criatica: Escrever pequenas frases poéticas.
  • Workshop: produção de poemas

 

 

Dia Mundial da Árvore

poema: Miguel Torga

http://www.icnf.pt/

 

Mas hoje também se celebra o Dia da Árvore e o Dia Internacional da Floresta

 

A primeira comemoração do Dia da Árvore teve lugar em 1872, nos Estados Unidos. Depois, rapidamente se expandiu por muitos países a nível mundial. Em Portugal, comemora-se desde 9 Março 1913.

 

Todos nós gostamos muito de árvores. Elas são-nos imprescindíveis no nosso dia-a-dia. Tanto como a poesia. As árvores e a poesia podem estar interligadas.

 

Então para comemorar esta cumplicidade entre a poesia e as árvores, aqui vos deixo este excerto de  José Luís Peixoto:

 

(...) 

olhando as nuvens, compreendi que eras

meu amigo durante as árvores a crescerem

nos campos. (...)

 

in José Luís Peixoto, A Casa, a Escuridão,

Temas e Debates, 2002, pág.23

 

A Professora GSouto

 

21.03.2016

 

Licença Creative Commons

Dia da Poesia e da Árvore 2013

 

 

http://www.iplb.pt/

 

Verdade! Já deveriam estar a pensar que ecquecera de assinalar o Dia Mundial da Poesia e da Árvore. Não, não me esqueci- impossível - mas regressei ontem ao final da tarde de Bruxelas e quase não tive tempo de coordenar novo ritmo horário e reoganização de tarefas.

 

Então, como já sabem, o Dia Mundial da Poesia celebra-se sempre a 21 de Março. O Dia Mundial da Poesia foi criado na XXX Conferência Geral da UNESCO em 16 de Novembro de 1999.

 

Dia Mundial da Poesia celebra a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, a  preservação da poesia oral, a criatividade e inovação.

 

A data pretende ser uma reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades criativas de cada pessoa e de cada povo. Por isso a UNESCO apela para a divulgação da poesia local a nível mundial.

 

" Nos últimos 30 anos tem havido uma forte revitalização do interesse pela poesia, com a proliferação de actividades poéticas no mundo e com um aumento no número de poetas."

 

A poesia contribui para a diversidade criativa, usando as palavras e os nossos modos de perceção e de compreensão do mundo.

 

Eu adoro poesia com sabem! E muitas foram as aulas que dedicamos à Poesia, quer lendo os nossos poetas - e como somos um país de bons poetas! - quer lendo poesia de poetas estrangeiros. quer escrevendo poesia. Até fizemos uma ficha digital sobre o texto poético, lembram?

 

E também criámos textos poéticos, como as quadras de S.João, os pequenos poemas partindo de letras do alfabeto, adivinhas, quadras populares, ou áreas temáticas, tudo isto em ambiente de aprendizagem com jogos.

 

O Dia de S Martinho também nos motivou a escrever curtos poemas que foram expostos em jornais de parede (salas de aulas, corresdores de acesso às salas), depois de lermos o livro digital Histórias de S. Martinho.

 

O ano passado, destacamos o concuros Faça lá um poema! colaboração do Plano de Leitura e do Centro Cultural de Belém, que este ano se repete. Poderão ver o cartaz das actividades propostas para este Dia Mundial da Poesia aqui

 

DiaPoesia13.jpg

 http://www.ccb.pt/

 

Convém não esquecer que hoje se celebra também o Dia da Árvore e o Dia Internacional da Floresta

 

A primeira comemoração do Dia da Árvore teve lugar em 1872, nos Estados Unidos. Depois, rapidamente se expandiu por muitos países a nível mundial. Em Portugal, comemora-se desde 9 Março 1913.

 

Todos nós gostamos muito de árvores. Elas são-nos imprescindíveis no nosso dia-a-dia. Tanto como a poesia.

 

Então para comemorar esta cumplicidade entre a poesia e as árvores, aqui vos deixo este poema de Ricardo Reis que como sabemos é um dos heterónimos de Fernando Pessoa:

 

Segue o teu destino,

Rega as tuas plantas,

Ama as tuas rosas.

O resto é a sombra

De árvores alheias.

 

A realidade

Sempre é mais ou menos

Do que nós queremos.

Só nós somos sempre

Iguais a nós própios.

 

Suave é viver só

Grande e nobre é sempre

Viver simplesmente.

Deixa a dor nas aras

Como ex-voto aos deuses.

 

Ricardo Reis

 

Leia poesia! E plantem uma árvore!

 

A Professora GSouto

 

21.03.2013

 

Licença Creative Commons

As árvores e os livros : Vamos festejar este dia especial !

 

 

 

créditos: Autor não identificado

www.google.pt/images

 

 

As árvores e os livros

  

As árvores como os livros têm folhas

e margens lisas ou recortadas,

e capas (isto é copas) e capítulos

de flores e letras de oiro nas lombadas.

 

E são histórias de reis, histórias de fadas,

as mais fantásticas aventuras,

que se podem ler nas suas páginas,

no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

 

As florestas são imensas bibliotecas,

e até há florestas especializadas,

com faias, bétulas e um letreiro

a dizer: «Floresta de zonas temperadas».

 

É evidente que não podes plantar

no teu quarto, plátanos ou azinheiras.

Para começar a construir uma biblioteca,

basta um vaso de sardinheiras.

 

Jorge Sousa Braga, Herbário,Assírio & Alvim [1999]

 

 

 

Herbáreo

Jorge Sousa Braga

ilustrações: Cristina Valadas

Assírio & Alvim,1999

http://www.fnac.pt/

 

Sinopse:

 

As folhas de papel deste livro são preenchidas com outras folhas, as das árvores e das plantas que desconhecemos, mas que se tornam cada vez mais familiares, à medida que folheamos e descobrimos um novo poema e uma nova ilustração.

 

 

Herbáreo

Jorge Sousa Braga

ilustrações: Cristina Valadas

Assírio & Alvim,1999

http://www.fnac.pt/

 

Em Herbário, as palavras brincam umas com as outras, para nos responder a alguns "porquês": Por que é que o cogumelo usa um chapéu? or que é que o girassol olha para o Sol?Por que é que as ervas daninhas são tão infelizes?

 

As respostas encontradas não são cientificamente comprovadas, mas são com certeza as mais divertidas...

 

Prémio Gulbenkian de Literatura Infantil, 1999

 

PNL : Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura, 5º Ano de escolaridade - Leitura orientada na sala de aula - Grau de dificuldade II

 

Actividades:

 

Texto poétco:

 

  • Ler um poema extraido do livro para motivar os alunos para a leitura do mesmo;
  • Solicitar aos alunos que abram o livro e se detenham em alguns poemas que os atraia na comparação texto e imagem.
  • Cada grupo de alunos selecciona um poema para ler e trabalhar posteriormente na aula.
  • Emtranscurricular Língua Portuguesa/ Ciências Naturais, icncentivar os alunos a elaborar um herbáreo de turm projecto a.

 

E como hoje é Dia da Poesia e da Árvore, por que não convidar os alunos para um passeio no recinto da escola em que haja árvores. Depois, junto às árvores, os alunos poderão recitar curtos poemas.

 

A Professora GSouto

 

21.03.2009

 

Licença Creative Commons