Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Internacional da Dança : A celebrar nas escolas !

 

 

 

 

Qartett4/ Bela Bartok

Coreografia : Anne Teresa de Keersmaeker

Opéra de Paris

https://www.operadeparis.fr/

 

Hoje, dia 29 de Abril celebra-se o Dia Internacional da Dança ou Dia Mundial da Dança. Criado pela UNESCO (1982) que celebra assim Jean-Georges Noverre

 

Jean-Georges Noverre foi um dos grandes nomes da dança. Bailarino francês, nascido a 29 Abril 1729 é considerado o precursor do "ballet d'action"

 

 

 

 

Jean-Georges Noverre

Perronneau, 1764, Louvre

https://en.wikipedia.org/

 

Jean-George Noverre:

 

Mestre da Ópera-Comique, Jean Georges Noverre (1727-1810) propôs um um retorno da dança à Natureza, à alma, e à simplicidade. Termos esses que encontramos nas famosas páginas de Lettres sur la Danse et sur les Ballets“.

 

O belo, segundo Noverre, exige a "razão, em vez da imbecilidade, o espírito, em vez de golpes de força, a expressão em vez de dificuldades técnicas, a graça, em vez de gracejos, o sentimento, em vez de rotinas de passos, o jogo característico da fisionomia, em vez de máscaras inexpressivas." (...)

 

Criado em 1982 pelo Comité Internacional da Dança da UNESCO como uma homenagem ao criador do ballet moderno, Jean Georges Noverre (1727-1810), o dia tem por objectivo chamar a atenção do público em geral para a importância da dança, incentivarndo ao mesmo tempo o apoio por parte das entidades educativas governamentais para esta arte.

 

 

 

 

5 Messagens/ 5 Autores 
Salia Sanou/Georgette Gebara/Willy Tsao/Marianela Boan/Ohad Naharin

 

Todos os anos, a Unesco homenageia uma personalidade ligada ao mundo da dança. Este ano, para celebrar o 70º aniversário do International Theatre Institut, e para sublinhar o aspecto culturai e internacional desta linguagem comum - a dança - o Conselho Executivo bem como  ITI  selectionaram cinco autores para a mensagem: um de cada cinco regiões da UNESCO:  África, Américas, países árabes, Ásia- Pacífco e Europa.

 

 

 

 

A Meio da Noite/ Olga Roriz

créditos: EPA

http://rr.sapo.pt/noticia/

 

Em Portugal, os espetáculos começam na sexta-feira e estendem-se a todo o país. Grupos de dança, escolas e associações realizam espectáculos e oficinasl, com o objectivo de festejar uma arte cuja universalidade é incomensurável.

.

A nova coreografia de Olga Roriz "A meio da noite" teve antestreia no Festival de Música de Leiria. E tem estreia marcada para dia 28 no Teatro Nacional São João, com repetição no sábado e no domingo.

 

"O título reenvia-nos para a hora do lobo, essa hora entre a noite e o dia, quando todos os fantasmas se libertam, quando mais pessoas morrem e mais pessoas nascem. Eco ou reminiscência de A Hora do Lobo (1968), um dos mais impressivos títulos da filmografia de Ingmar Bergman, em cuja obra Olga Roriz mergulha agora em busca de inspiração e diálogo."

 

 

 

 

Este teatro continua com dias dedicado à dança com o Festival DDD - Dias da Dança 2018 com vários espectáculos ao longo do mês de Maio, a iniciar a 2 Maio, com Impro Sharana.

 

Em Lisboa, a Companhia Nacional de Bailado apresenta a peça Impromptus, de Sasha Waltz, coreógrafa alemã de 55 anos que colabora pela primeira vez com a CNB, com a apresentação desta peça, estreada em 2004.

 

"*Impromptus* fala da beleza e da vulnerabilidade do corpo humano. Sasha Waltz, coreógrafa reconhecida mundialmente, é presença regular em Portugal desde 1997. Este momento marca o primeiro contacto de Sasha Waltz com a CNB, com a promessa de novos desafios no futuro."

 

Sobe ao palco do Teatro Camões às 16h00. A música é de Franz Schubert, a cenografia de Thomas Schenk e Sasha Waltz, o desenho de luz de Martin Hauk e os figurinos de Cristine Birkle.

 

Até 5 Maio 2018

 

 

 

Passo/ Ambra Senatore

http://www.cnb.pt/eventos/

 

Escolas:

 

A coreógrafa italiana Ambra Senatore, actual directora do Centre Chorégraphique National de Nantes, é convidada a remontar uma das suas obras mais emblemáticas, Passo*, de 2010, e a fazer uma nova criação para a CNB.

 

Local: Teatro Camões

 

Quando: 23 Maio 2018

 

Preço: 3€

 

Nível etário : + 6 anos

 

"Questões como a partilha e o encontro são, para a coreógrafa, elementos essenciais do espetáculo ao vivo. O humano atravessa todo o seu trabalho e a sua dança vai sempre ao encontro das pessoas. Entre a dança, o teatro e as artes visuais, Ambra Senatore explora as fronteiras entre ficção e realidade, entre “o dentro e o fora da ação”.  As suas criações alimentam-se de elementos como a teatralidade, as ações e os gestos do quotidiano, cujos detalhes ela observa à lupa, antes de os transpor para um universo surreal."


Ambra Senatore pretende, com as suas peças, tocar as pessoas, propondo uma relação humana, deixando espaço para a fragilidade, a dúvida, o sentido crítico, a partilha e o humor.

 

A Professora GSouto

 

29.04.2018

 

 Licença Creative Commons

Dia Mundial da Poesia & Equinócio da Primavera ? Celebremos !

 

 

Dia Mundial da Poesia

créditos: UNESCO

@UNESCO

 

Ontem, terça-feira, dia 20 Março, às 4:15pm, as posições dos astros marcaram o início oficial da estação da Primavera, a estação das flores, das árvores cheias de folha e flor e dos pássaros.

 

Às 4:15pm (GMT) de 20 Março aconteceu o equinócio da Primavera, o momento em que o Sol, no seu movimento anual aparente, passa no equador celeste. É pois o tempo em que o dia e a noite têm aproximadamente o mesmo número de horas.

 

 

 

Google Doodle Equinócio Primavera 2018

doodler : Sophie Dao

https://www.google.com/doodles/

 

O equinócio de Março, celebrado por Google com um belíssimo Doodle interactivo muito criativo que anunciou o momento do início da Primavera no hemisfério norte. E um outro anunciou o início do Equinócio do Outono no hemisfério sul.

 

 

 

créditos: CMB

 

Mas, dia 21 é também  Dia Internacional da Árvore e da Floresta. Com a Primavera vem então a Poesia e a Floresta

 

Saber +

 

Este ano, o Dia Mundial da Poesia celebra celebra uma das mais preciosas formas de expressão e identidade cultural e linguística da humanidade.

 

Praticados ao longo da história - em todas as culturas e em todos os continentes - a poesia fala com nossa humanidade comum e nossos valores compartilhados, transformando o poesto mais simples em um poderoso catalisador para o diálogo e a paz.

 

UNESCO

 

“A poesia restitui a magia das palavras e abre um espaço de reflexão e diálogo sobre o mundo actual"

 

UNESCO

 

 

Natália Correia

http://www.e-cultura.sapo.pt/evento/

 

CCB comemora o Dia Mundial da Poesia no próximo sábado, dia 24 Março com a celebração de Natália Correia. Natália Correia que desapareceu há 25 anos, é pois a poeta escolhida em 2018.

 

Dados biográficos:

 

Importante figura da cultura portuguesa da segunda metade do século XX, Natália Correia nasceu na Fajã de Baixo, na ilha de São Miguel, Açores, a 13 de setembro de 1923. Aos 11 anos veio viver para Lisboa com a mãe e a irmã, enquanto o pai emigrava para o Brasil.

 

 

nataliacorreia-livro.jpg

 

Grandes Aventuras de um Pequeno Herói

Natália Correia, 1945

https://www.fnac.pt/

 

Ficou conhecida pelo seu espírito irreverente e pela sua actividade política e cultural mas poucos sabem que Natália Correia se estreou na escrita, em 1945, com um romance infantil: Grandes Aventuras de um Pequeno Herói.

 

Uma história que já revelava todo o talento da escritora e que ainda hoje revela potencialidades para conquistar o público mais jovem - e não só. Edição fac-similada da primeira edição da obra, obra de estreia da autora em fição, publicada pela primeira vez em 1945.

 

Fez os estudos no Liceu D. Filipa de Lencastre e iniciou-se na literatura com livros infanto-juvenis. Seria como poeta que se viria a afirmar, mas a sua produção literária foi profícua e diversificada. Escreveu ficção, literatura de viagens, diário, ensaio e teatro. Foi jornalista, editora, e deputada na Assembleia da República. Morreu em Lisboa, no dia 16 de Março de 1993.

 

Curiosidade:

 

 A letra do hino açoriano é da sua autoria.

 

 

 

Natália Correia

 

créditos: Autor não identificado

https://espalhafactos.com/2018/

 

Fiz um conto para me embalar

 

Fiz com as fadas uma aliança.

A deste conto nunca contar.

Mas como ainda sou criança

Quero a mim própria embalar.

 

Estavam na praia três donzelas

Como três laranjas num pomar.

Nenhuma sabia para qual delas

Cantava o príncipe do mar.

 

Rosas fatais, as três donzelas

A mão de espuma as desfolhou.

Nenhum soube para qual delas

O príncipe do mar cantou.

 

Natália Correia, Fiz um conto para me embalar



 
 
 
 
 
CCB : Celebração de Natália Correia
 
 
 
São sete os programas e intervenções dedicados à obra de Natália Correia no Centro Cultural de Belém: "Natália Correia, Deputada Parlamentar", "Vida na Poesia e Poesia na Vida: Origens Açorianas de Natália Correia", "1968-1974. Natália Correia Superstar?", "A diversidade criativa", "Natália Correia, a rebelde" e "À conversa com amigos de Natália", cruzando depoimentos de Cruzeiro Seixas, Manuel Murteira, António Valdemar e António Victorino de Almeida.
 
 
Actividades:
 
 
Alunos entram em férias a partir do dia 23 Março. Mas alunos do Ensino Secundário poderão participar em alguns destes programas no CCB.
 
Natália Correia faz parte dos currículos de Literatura.
 
Após pausa lectiva ler alguns poemas de Natália Correia na área curricular de Língua Portuguesa.
 
 
 
A Professora GSouto
 
 
21.03.2018
 
 
Licença Creative Commons
 

Jogos Olímpicos de Inverno Pyeongchang 2018 : Portugal está presente !

 

JO-invPT6.jpg

 

 

Cerimónia Abertura  XXIII Jogos Olímpicos de Inverno  Pyeongchang 2018

créditos: Getty Images

https://www.olympic.org/photos/

 

Abriram os XXIII Jogos Olímpicos de Inverno Pyeongchang 2018. Os JO realizam-se entre 9 a 25 de Fevereiro de 2018, em Pyeongchang, na Coreia do Sul.

 

A cerimónia começou às 20:00 (11:00 em Lisboa). A Coreia do Sul inaugurou os Jogos Olímpicos de Inverno 2018 com um espectáculo multimédia que caminhou pela história e pela cultura do território a sul do paralelo 38.

 

Mais de 3.000 atletas de cerca de 95 países participarão nestes JO de Inverno, com 102 medalhas de ouro para disputar em 15 disciplinas.

 

JO-invPT4.jpg

 

 

 Os XXIII Jogos Olímpicos de Inverno  Pyeongchang 2018

créditos: Comité Olímpico Português

https://www.facebook.com/comiteolimpicoportugal/

 

Saber +

 

O processo de candidatura iniciou-se em 2009 com as candidaturas das cidades de Annecy (França), Munique (Alemanha) e o condado de PyeongChang (Coreia do Sul).

 

PyeongChang ganhou o processo na sua terceira tentativa, perdendo anteriormente para Vancouver Canadá (2010), onde Portugal esteve presente. E Sóchi, Rússia (2014) com uma delegação portuguesa mais numerosa.

 

JO-invPT5.jpg

 

 XXIII Jogos Olímpicos de Inverno  Pyeongchang 2018

créditos: IOC/ Greg Martin

https://www.olympic.org/photos/

 


É a primeira vez que os Jogos Olímpicos de Inverno e a segunda vez em que os Jogos Olímpicos se realizam na Coreia do Sul.


Pyeongchang será a terceira cidade asiática a sediar o evento após Sapporo e Nagano, ambas no Japão.

 

Google Doodle:

 

 

 

 

"Bem-vindos ao Dia de Abertura do Doodle Jogos na Neve! Neste dia brrr-eezy em PyeongChang, estamos acompanhados por atletas de todo o mundo na esperança de provarem ser os melhores nas suas categorias (ou espécie).

 

 

 

Google Doodle Jogos Olímpicos Inverno 2018 - Dia 1

https://www.google.com/doodles/

 

Vamos seguir a Magpie no estádio para uma vislumbrante visão da acção de hoje. Não esqueça de passar por aqui, todos os dias nas próximas semanas e acompanha os Doodle e toda a acção dos Jogos Olímpicos."

 

(tradução livre)

 

 

Delegação portuguesa JO Inverno 2018

créditos: Comité Olímpico Português

https://www.facebook.com/comiteolimpicoportugal/

 

Portugal vai estar, pela primeira vez, representado duas modalidades nos Jogos Olímpicos PyeongChang 2018:

 

  • Arthur Hanse, no esqui alpino
  • Kequyen Lam, em esqui de fundo.

 

Arthur Hanse é um luso-descendente que repete a presença nos Jogos Olímpicos. esqui alpino. Kequyen Lam é um luso-macaense que faz a estreia no esqui de fundo: 

 

Atletas Portugueses:

 

Apesar de não ser um país conhecido pela neve, Portugal teve dez atletas no programa de preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018. No entanto, só dois estarão presentes: Kequyen Lam e Arthur Hanse.

  

 

 Kequyen Lam, esqui de fundo

créditos: Autor não identificado

http://observador.pt/2018/

 

Kequyen, 38 anos, é o estreante nacional nos Jogos Olímpicos de Inverno. Farmacêutico, passou a ter nacionalidade portuguesa em 2006 depois de uma vida que dava um filme: os pais, chineses, viviam no Vietname, tiveram de fugir de barco para Macau durante a guerra, estiveram num centro de acolhimento para refugiados e mudaram-se depois para o Canadá.

 

Em 2015, pediu à Federação Portuguesa dos Desportos de Inverno para mudar a acreditação para o esqui de fundo e o que parecia impossível tornou-se realidade.

 

JO-invPT1.jpg

 

 Kequyen Lam, esqui de fundo

créditos: Autor não identificado

https://www.dn.pt/desporto/

 

“O sonho de participar nos Jogos Olímpicos surgiu em 1998 quando Ross Rebagliati ganhou o ouro no Canadá. 

 

Agora quero inspirar Portugal e os futuros esquiadores que apareçam”, explicou na cerimónia de apresentada organizada no Comité Olímpico de Portugal antes da partida para a Coreia do Sul.

 

 

 

 Arthur Hanse

créditos: Fabrice Coffrini/AFP/Getty Images

http://observador.pt/2018/

 

"Um top 30 é um sonho, o top 50 a realidade"

Arthur Hanse

 

Já Arthur Hanse, 24 anos, vai repetir a participação nos Jogos de Sochi 2014, onde acabou por não conseguir concluir as provas de slalom e slalom gigante.

 

E, se no caso do companheiro de equipam as raízes nacionais chegam de Macau, Hanse é filho de emigrantes portugueses.

 

“Foi a minha avó, que nasceu em França, mas tem nacionalidade portuguesa, que me aconselhou a contactar a Federação”, contou à agência Lusa o filho de um leiriense antes da partida.

 

“Objetivo? Ficar entre os 50 primeiros. Estes vão ser os Jogos da maturidade, em 2014 estava muito tenso e acusei a pressão…”, explicou.

 

 

 

Kequyen Lam: Esqui de fundo e porta estandarte

créditos: Comité Olímpico Português

http://comiteolimpicoportugal.pt/

 

O esquiador Kequyen Lam, um dos dois representantes portugueses nos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018, foi o porta-estandarte luso na cerimónia de abertura da competição, que teve lugar hoje, dia 9 Fevereiro, anunciou o Comité Olímpico Português (COP). Portugal terá portanto dois atletas nesta edição organizada pela Coreia do Sul. 

 

JO-invPT.jpg

 

 

Cerimónia de Abertura

delegação de Portugal

créditos: EPA/Diego Azubel

https://www.dn.pt/desporto/

 

A comitiva portuguesa foi hoje a 82.ª a entrar na cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang2018, marcada pelo desfile unificado das duas Coreias.

 

Em termos históricos, Portugal já teve 12 atletas em Jogos Olímpicos de Inverno, com destaque para o 21.º lugar de Mafalda Queiroz Pereira em Nagano, no ano de 1998. Duarte Espírito Santo foi o primeiro representante no evento em 1952.

 

Actividades:

 

Fazer uma pesquisa de todos os atletas portugueses em Jogos Olímpicos de Inverno desde 1998, suas prestações desportistas;

 

Que cidades/países já acolheram Jogos Olímpicos de Inverno;

 

Seguir os Jogos Olímpicos de Inverno 2018 para posterior resumo crítico;

 

Para os mais novinhos, fazer um trabalho sobre os Google Doodles diários dos JO Inverno e identificação das actividades desportitas;

 

Projecto transcurricular Línguas/ Desporto/ Geografia/ História.

 

Só podemos desejar a maior sorte do mundo aos nossos atletas!

 
 
A Professora GSouto
 
 
09.02.2018
 
 
Licença Creative Commons
 
 
fontes: OlimpicGames/ Observador/DN
 
 
 

Escolas : Dia Intl da Não Violência e da Paz nas Escolas : recursos

 

 

 

 

créditos: Biblioteca EBI/ II Correeira

http://bibcorreeira.blogspot.pt/

 

No 30 de Janeiro é assinalado o Dia Internacional da Não Violência e da Paz nas Escolas. Hoje relembra-se portanto o Dia Internacional da Não Violência e Paz nas escolas, instituído em 1964 através de uma iniciativa do poeta espanhol Lorenzo Vidal.

 

Saber +

 

Esta data, que coincide com o dia da morte de Mahatma Ghandi, pretende alertar a sociedade, pais, professores e alunos para valores “como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz”. as escolas.

 

 

 

 Mahatma Ghandi

https://en.wikipedia.org/

 

Objectivo:

 

Alertar alunos, pais, professores e toda a sociedade para valores como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz.

 

 

 

 

A temática da violência nas escolas é cada vez mais frequente, sendo o bullying uma problemática prioritária a resolver e alvo de preocupação por parte de especialistas que actuam na área da educação.

 

Nesta data procura-se igualmente sensibilizar para valores a tolerância, paz e respeito pelos direitos humanos, considerados bastante significativos no contexto actual.

 

 

 

créditos: Autor não identificado

http://www.youtube.com

 

Valores:


A educação com valores e para os valores desempenha um papel fundamental na formação dos adolescentes, devendo ser prioritária e tranversal a todos os currículos escolares.

 

Objectivos: Formador


• Estar atento;

 

• Estabelecer diálogos com as crianças, e adolescentes sobre conflitos que possam surgir;

 

• Manifestar compreensão e respeito pelas crianças, e adolescentes;


• Saber ouvir;

 

• Ter bom humor;


• Criar um clima de segurança, afectividade, empatia, alegria, harmonia e Paz 

 

A APAV associa-se à celebração deste dia recordando a música “Vais Conseguir (Bullying)” do jovem músico D8, que alerta para a problemática do "bullying".

 

 

 

 

Bullying: 

 

Bullying é a prática de actos violentos, intencionais e repetidos que podem causar danos físicos e/ou psicológicos, à vítima.

 

Esta prática é frequente em ambientes escolares, influenciando a aprendizagem dos alunos, segundo revelam profissionais da área.

 

 

 

Bullying escolas

http://aceofgeeks.net/

 

bullying não é apenas uma situação de uma briga entre crianças ou adoescentes.. O bullying importuna, persegue a vítima, a nível psicológico e/ou físico. É uma situação que se pode arrastar durante muito tempo.

 

Traz, consequências muito graves para o desenvolvimento psicoemocional dos jovens vítimas de bullying, que, por vezes, acabam em suicídio.

 

  

 

 

Ben

Disconnect, 2012

http://www.imdb.com/

 

"Há uma vítima, pode haver mais do que um agressor e há depois toda a comunidade escolar que assiste e que, nos dias de hoje, filma e divulga nas redes sociais”.

 

Helena Costa, APAV

 

Apesar de ser um fenómeno frequentemente falado nos últimos anos, esta prática é antiga, existindo casos reportados há cerca de 40 anos.

 

Em 2015, o número de estudantes envolvidos em casos de bullying em Portugal rondava os 240 mil, segundo Susana Carvalhosa, responsável do Centro de Investigação e Intervenção Social.

 

Estou certa que os números actuais devem ter em muito aumentado, no que concerne sobretudo ao ciber-bullyuing.

 

As redes sociais têm aspectos muito louváveis, mas há um outro lado que deve ser encarado com muita seriedade. E nesse campo, educadores (pais e professores) terão um papel fundamental.

 

 

 

Ben 

Disconnect, 2012

http://www.imdb.com/

 

Actividades:

 

Disconnect é um filme que recomendo para ser integrado nos currículos escolares 3º ciclo,e Secundário e que retrata o ciber-bullying com muita autenticidade em diversos contextos. Um deles é o ciber-bullying escolar.

 

Será acompanhado de várias actividades que os professores preparão previamente, após visionamento do mesmo, e adaptadas ao nível ensino/etário que leccionam.

 

A Professora GSouto

 

30.01.2017

 

Licença Creative Commons

Oh ! Astérix e a Transitálica : novo álbum com os lusitanos ?

 

 

asterix-novoalb.jpg

 

Astérix e a Transitálica

R. Goscinny/ A Uderzo

Jean-Yves Ferri/ Didier Conrad

https://www.fnac.pt/

 

Asterix e a Transitálica é o novo título de uma colecção com mais de 50 anos. Saiu dia 19 Outubro. É verdade! A mais recente aventura de Astérix foi apresentada no passado dia 19 Outubro 2017, em Portugal e a nível mundial.

 

As personagens criadas pelos dois génios da banda desenhada, Albert UderzoRené Gosciny estão de volta! Depois de Astérix O Papiro de César (que no nosso país foi publicado em português e mirandês), Astérix entre os Pictos, Astérix e Obélix regressam em Astérix e a Transitálica, o novo álbum agora assinado pelos talentosos Jean-Yves Ferri e Didier Conrad.

 

Os autores estiveram em Portugal e, em entrevista, falaram sobre Goscinny, pregões em latim e lusitanos, esses "vencedores".

 

 

 

Astérix e a Transitálica

R. Goscinny/ A Uderzo

Jean-Yves Ferri/ Didier Conrad

http://www.asterix.com/a-coleccao/os-albuns/

 

Saber +

 

Famosos pelas suas numerosas viagens através do Mundo Conhecido, Astérix e Obélix vão desta feita descobrir os povos da península italiana: os Itálicos!

 

Por muito que isso desagrade a Obélix, nem todos os habitantes da Itália antiga são Romanos. Pelo contrário! Os Itálicos prezam muito a sua autonomia.

 

 

 

Astérix e a Transitálica

R. Goscinny/ A Uderzo

Jean-Yves Ferri/ Didier Conrad

http://www.asterix.com/a-coleccao/os-albuns/

 

Em Astérix e a Transitálica, Astérix e Obélix embrenham-se numa grande aventura à descoberta dessa surpreendente Itália antiga!

 

O álbum saiu em França e Portugal em simultâneo e, por essa razão, a dupla dos actuais criadores - que sucede a GoscinnyUderzo - veio a Lisboa promover este novo álbum, excepcionalmente.

 

 

asterix-transitalia-mirand.jpg

 

 Asterix an Eitália

edição em mirandês

http://www.asterix.com/a-coleccao/os-albuns/

 

Sinopse:

 

Astérix e Obelix estão de regresso em Astérix e a Transitálica, o novo álbum assinado pelos talentosos Jean-Yves Ferri e Didier Conrad. Apesar do que Obelix possa pensar, os itálicos, habitantes de Itália, não são todos romanos, pelo contrário! Os itálicos, tal como os irredutíveis gauleses, pretendem preservar a sua autonomia e vêem com maus olhos as veleidades de conquista de Júlio César e das suas legiões. Uma aventura emocionante à descoberta de uma Itália surpreendente e antiga!

 

Versão em mirandês:

 

Tal como o anterior álbum Astérix O Papiro de César vai ser também publicado em mirandês. Quarto título da série em mirandêsAsterix an Eitália será lançado em Novembro de 2017, após o lançamento mundial (Outubro 2017) da versão original (francês) e de outras versões linguísticas, entre as quais em português e mirandês.

 

 

asterix-novoalb3.jpg

 

 Coronavirus, novo personagem em

Astérix e a Transitálica

R. Goscinny/ A Uderzo

Jean-Yves Ferri/ Didier Conrad

http://www.asterix.com/a-coleccao/os-albuns/

 

Curiosidades:

 

Seguiu-se a publicação em mais 23 países, somando novos milhões aos 370 já impressos desde que em 1959 este herói foi criado para sair na revista Pilote e dois anos depois reproduzido no nosso país na revista Foguetão. Só em 1967 o primeiro álbum, Astérix, o Gaulês, saiu em português.

 

Astérix e a Transitálica

R. Goscinny/ A Uderzo

Jean-Yves Ferri/ Didier Conrad

http://www.asterix.com/a-coleccao/os-albuns/

 

No novo Astérix e a Transitálica, Astérix e Obélix competem com Etruscos, Lígures e Normandos pelo prémio de melhor auriga do mundo. Com uma novidade. Os grandes protagonistas da corrida são, sem dúvida, os Lusitanos. Wow!

 

Numa corrida aberta a todos os povos do Mundo Conhecido, junta romanos e bárbaros, bem como os povos aculturados - uns mais do que outros, mas todos muito pouco! - entre os quais uma dupla… lusitana. Com presença recorrente e um inesperado protagonismo final.

 

 

 

Astérix e a Transitálica

R. Goscinny/ A Uderzo

Jean-Yves Ferri/ Didier Conrad

http://www.asterix.com/a-coleccao/os-albuns/

 

Ir + longe:

 

Cumprindo a regra de alternar uma aventura caseira com uma viagem, desta vez Astérix e Obélix rumam à Península Itálica, de que até agora apenas conheciam Roma, que visitaram em Astérix Gladiador (1964) e Os Louros de César (1972).

 

O pretexto? A participação numa corrida de quadrigas, organizada por Júlio César para provar a excelência das vias romanas - cujo estado, então como hoje, deixa muito a desejar, apesar de conduzirem sempre a Roma. A abertura aos povos do Mundo Conhecido, vai congregar, para além dos gauleses, godos, persas, bretões e outros, entre os quais uma dupla lusitana, com aparições recorrentes e um inesperado protagonismo final.

 

Depois de os retratarem, os autores do novo álbum vieram conhecê-los. Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, respectivamente os novos argumentista e desenhador, observaram a edição portuguesa com toda a atenção.

 

Gostaram do que viram e estavam bem-dispostos para a primeira conversa sobre o seu terceiro Astérix. 

 

Actividades:

  • A Banda Desenhada faz parte dos curriculos de Lingua Portuguesa. Partindo dos vários posts em BlogdosCaloiros  e BlogSkidz  (FrancêsLE) poderão levar os alunos ao estudo da BD, bem como à comparação dos vários álbuns ( álbuns, e filmes) ao longo dos anos.
  • É evidente que não devem deixar de referir o site oficial Astérix  para que os alunos alarguem  conhecimentos sobre este fenómeno da banda desenhada francesa.

 

A Professora GSouto

 

02.11.2017

 

Licença Creative Commons

Oficinas de São João para os mais novos na U.P.

 

 

up-sjoao.jpg

 

Oficinas de S. João

Universidade do Porto

https://sigarra.up.pt/reitoria/pt/

 

Aproxima-se a comemoração do São João no Porto. A Universidade do Porto celebra o São João, a maior festa da cidade, onde as ruas se enchem de “martelinhos” e alhos-porros.

 

Numa época festiva em que se vivem por todo o país as noites e os dias mais longos do ano com a comemoração dos Santos Populares, a Unidade de Cultura da Reitoria da Universidade do Porto apresenta um programa de oficinas especialmente dirigido aos mais novos, mas aberto a toda a família.

 

 

 

créditos: Jujusca crafts

http://www.google.pt/images

 

 

Saber +

 

Os participantes têm um total de seis oficinas onde podem aperfeiçoar as suas habilidades em actividades de expressão plástica e de dança.

 

Dirigidas a crianças e adolescentes entre os 3 e 12 anos, os mais novos podem divertir-se em conjunto com as suas famílias e criar a sua própria personagem de uma cascata sanjoanina ou um manjerico enlatado para o oferecer a alguém especial.

 

 

up-sjoao1.jpg

 

Oficinas de S. João

Universidade do Porto

https://sigarra.up.pt/reitoria/pt/

 

O programa inclui ainda um peddy-paper com o objectivo de descobrir as tradições de São João e, em conjunto com a família, decifrar enigmas, aceitar desafios e executar algumas tarefas, num sessão que promete muitas surpresas ao longo da tarde.

 

Entre as 17h30 e as 19h00, o Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto (NEFUP) junta-se à festa para ensinar a miúdos e graúdos alguns passos de danças tradicionais portuguesas.

 

Quando:

 

No dia 17 de Junho, entre as 15:00 e as 19:00 horas, decorrem as Oficinas de São João, dedicadas aos mais novos.

 

Onde: 

 

Reitoria da Universidade do Porto

 

 

up-sjoao4.jpg

 

Quadras populares

São João

http://www.pinterest.com

 

Informações +

 

Os interessados podem adquirir o Passaporte S. João até ao dia 16 de Junho, pelo preço de 7 euros por criança, ou no dia 17, por 8 euros.

 

Na venda antecipada os membros da U.Porto poderão usufruir de um desconto de 10%.

 

O acompanhamento por pelo menos um adulto é obrigatório e a participação do(s) adulto(s) é gratuita.

 

Inscrições:

 

As inscrições poderão ser efetuadas AQUI


Informações: cultura@reit.up.pt

 

As aulas estão mesmo a terminar. Nada melhor do que actividades de lazer para vossas férias! E para as famílas que assim podem preencher os tempos livres dos mais novos.

 

A Professora GSouto

 

14.06.2017

 

Licença Creative Commons

 

Hora Planeta : Vamos aderir, claro !

 

 

 

 

Hora do Planeta 2017

http://www.wwf.pt/

 

Amanhã, 25 Março, chega a Hora do Planeta, entre as 20:30 e as 21:30, hora local.

 

A Hora do Planeta é uma iniciativa global ambiental em parceria com a WWF. Cidadãos, empresas, governos e comunidades são convidados a desligarem as suas luzes durante uma hora no sábado, dia 25 de Março de 2017 às 20:30 para apoiar a acção ambientalmente sustentável.

 

 

 

 

Hora do Planeta 2017

 http://www.wwf.pt/

 

Saber + 

 

Conhecida globalmente como Earth Hour, é uma iniciativa global da rede WWF a favor da adopão de novos hábitos e maneiras de se relacionar com o meio ambiente.
 
 
Teve início em Sidney, Austrália, em Março de 2007 e tornou-se numa celebração mundial que já envolve um bilião de pessoas em mais de 7 mil cidades, 178 países e territórios, mais de 8.000 cidades e vilas e conseguiu que mais de 12.700 monumentos desligassem as luzes. 
 
 
Ir + longe:
 
 
A missão da WWF é travar a degradação do ambiente natural do planeta e construir um futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza, pela conservação da diversidade biológica do mundo, garantindo que a utilização dos recursos naturais renováveis seja sustentável e promovendo a redução da poluição e do desperdício.
 
 
 

 

 

créditos: Earth Hour 2016

http://greensavers.sapo.pt/

 
 
Como uma das primeiras campanhas acerca das alterações climáticas, a Hora do Planeta tem crescido a partir de um evento simbólico numa única cidade, Sydney, para o maior movimento do mundo em defesa do ambiente.

A Hora do Planeta em 2016 chegou a 178 países e territórios, a mais de 9000 cidades e vilas.

Em Portugal, 110 municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar.

 

 

 

 

Earth Hour 2017

https://www.earthhour.org/

 

Em 2017, a Hora do Planeta pretende aproveitar o poder dos seus milhões de adeptos em todo o mundo para mudar o rumo das alterações climáticas.

 

Mobilizando milhares de milhões de pessoas em mais de 7.000 cidades, vilas em 163 países e territórios.

 

 

 

10 anos Hora do Planeta

https://www.northsydney.nsw.gov.au/

 

A celebração da Hora do Planeta, que pretende pôr o mundo às escuras entre as 20:30 e as 21:30 de amanhã, sábado, assinala dez anos, depois da primeira vez em Sidney, Austrália, em 2007, e já abrange mais de 8.000 cidades, em 170 países, sendo "reconhecida como a maior acção pelo ambiente e contra as alterações climáticas.

 

Em Portugal, estão já inscritos 140 municípios. Um número recorde. E a cidade do Porto não poderia faltar. 

 

 

 

 

 

E porque a Música tem a força unificadora de chegar a todas as pessoas, em Portugal vai ser assinalardo o momento com um concerto único à luz das velas, no Parque Eduardo VII.
 
 
 

 

 

Hora do Planeta

Concerto à Luz das Velas

Lisboa

http://www.wwf.pt/

 

No concerto solidário à luz das velas poderá ouvir: Raquel Tavares, Matias Damásio, Tiago Bettencourt, André Sardet, Tito Paris, Samuel Úria, Enoque e Janeiro.


 
Entrada: 10,00€
 
 
 

 

 

 
Os lucros desta concerto reverterão a favor dos projectos WWF. Se estiveres por Lisboa, não faltes!
 
 
Actividades:
 
 

Este ano, as escolas poderão aderir dado que estamos em período de aulas lectivas. A Páscoa é um pouco mais adiante.

 

  • O Tema Hora do Planeta foi explorado ao longo das duas últimas semanas, na sensibilização dos alunos para participar neste acontecimento mundial, complementado com actividades curriculares.
  • Adiram! E não esqueçam que podem enviar as vossas fotos para o site oficial Earth Hour 2017 ou WWF Portugal.

 

A Professora GSouto

 

24.03.2017

 

Actualizado 25.03.2017

 

 Licença Creative Commons

 

Noite de São João na cidade do Porto

 

 

 

São João no Porto

autor: não identicado

http://plturismo.com/

 

Portuense/Tripeiro que é portuense só tem uma preocupação. Sair na noite de São João de martelinho na mão, ou o alho-porro, há aqueles que ainda gostam do ramo de erva cidreira para esfregar na cara das gaitas e procurar o bailarico mais animado. Tudo é festa!

 

Percorrem-se as ruas da cidade que se vão enchendo de gente. Os muitos turistas que acorrem à cidade para participar desta festa original, passaram a fazer parte deste ritual bem 'tripeiro'. A maior parte das pessoas não teme a confusão e dirige-se para a Ribeira e para o Cais de Gaia, mas todas as ruas vão dar às festas da noite sanjoanina.

 

Não se sabe quando começou essa tradição.  Aponta-se o século XIV, de na noite de S. João, não se parar por um minuto. Pelo menos, os mais novos, fazem questão de percorrer, depois do fogo de artifício, todos bailaricos da marginal até à Foz do Douro. E a noite, já quase a nascer o dia, acaba nas praias do Porto.

 

Ah! Dessa festa, fazem parte as tradicionais cascatas. E não se esqueça de comprar o manjerico! Diz a tradição que os namorados ofereciam os manjericos às suas amadas. Se for o seu caso, escolha com uma quadra bem romântica.

 

 

Cascata de São João, Porto

créditos. Lusa

https://thumbs.web.sapo.io/

 

As cascatas dos santos começam a ser construídas no início do mês de Junho. As lojas (e também hotéis e restaurantes) decoram as montras com cascatas e há umas maiores montadas junto dos bairros mais típicos da cidade. É interessante verificar as personagens – além dos santos que se celebram neste mês: Santo António, S. João e S. Pedro - que compõem as cascatas, já que geralmente representam antigas profissões.

 

Ainda que se veja cada vez menos essa tradição, saltar às fogueiras é uma das actividades mais primitivas destas festas. Ainda existem em alguns bairros mais típicos. Diz-se que, se saltar três vezes por cima da fogueiras, fica protegido contra o mal durante um ano. Ou seja, até à próxima festa de S. João.

 

 

Cais da Ribeira, noite de São João

autor: não identificado

http://www.tour-portogallo.it/

 

Saber +

 

São João pode ne ser o padroeiro oficial do Porto, mas é ele quem tem direito à maior festa da cidade. Na quinta-feira, quando o sol se começar a pôr, milhares de pessoas vão enchendo o centro histórico da cidade do Porto para dançar nos muitos bailaricos.

 

O cheiro a sardinha assada vai andar no ar e o som dos martelinhos de plástico vai ser a banda sonora que mais se vai ouvir. Só lá perto da meia-noite é que abranda, para se apreciar o espectáculo de fogo-de-artifício. E depois tudo continua pela noite dentro até ao romper do dia.

 

Os símbolos da festa já se conhecem. O espírito festivo apodera-se de nós e, de manjerico ao lado do teclado do telemóvel, partilham-se fotografias com amigos, família numa noite de São João que é sem dúvida inesquecível.

 

 

Porto, noite São João

autor: não identificado

http://portugalconfidential.com/

 

Ir + longe:

 

Apesar de ser o santo mais celebrado da Invicta - a noite de 23 para 24 de Junho é sem dúvida a maior festa da cidade que dá direito a feriado municipal - São João não é o padroeiro do Porto.

 

 

 

 Nossa Senhora da Vandoma

padroeira da cidade do Porto

https://commons.wikimedia.org/

 

Na verdade, a cidade tem uma padroeira, Nossa Senhora da Vandoma. Nos mais antigos brasões da cidade pode ler-se a inscrição latina “civitas virginis”/ cidade da virgem, em referência a Nossa Senhora da Vandoma.

 

O feriado municipal do Porto no dia 24 de Junho foi escolhido por referendo à população em 1911. De acordo com Hélder Pacheco, autor de vários livros sobre o Porto, entre os quais Porto. O Livro do S. João, o Governo Provisório da República impôs a escolha do feriado à cidade.

 

Aquando da aprovação, sabe-se que o feriado foi aprovado “não como dia de São João, mas como de festa da natureza”, mostrando o cuidado dos republicanos em associar a escolha à festa do solstício e não a uma celebração religiosa.

 

 

 

Tradições Festa S. João

autor: não identificado

http://www.portugaltraveltips.co.uk/

 

Tradições:

 

As sardinhas são as rainhas de qualquer festa portuguesa de Santos Populares e, na noite de São João, até nos restaurantes mais in se instala à porta um braseiro para servir o peixe azul, com pimentos a acompanhar.

 

Depois da refeição, o melhor é ficar a ver o fogo-de-artifício, entre os cais da Ribeira e de Gaia, já que o rio e a Ponte D. Luís I estão no horizonte.

 

A maior parte das pessoas não teme a confusão e dirige-se para a Ribeira e para o Cais de Gaia, mas há outras opções.

 

 

 

Fogo pirotécnico

Noite de São João

foto: autor não identificados

http://www.the-yeatman-hotel.com/

 

Quanto ao fogo-de-artifício, ao soar das 12 badaladas, o céu sobre o rio Douro e a Ponte D. Luís I sofre o efeito inverso da Cinderela e torna-se num espectáculo fabuloso.

 

Este ano, o espectáculo piro-musical vai durar 16 minutos. Promete-se uma viagem pelo rock nacional e internacional, começando com “Thunderstruck” dos AC/DC, seguido de Pink Floyd, Scorpions, Guns N’ Roses, Rolling Stones e Queen, terminando com a “Minha Casinha”, dos Xutos e Pontapés.

 

“Ah... quem viu o fogo uma vez já viu todas.” É a mais pura das mentiras! O fogo de artifício do S. João combinado entre as duas cidade, Porto e Gaia, e na Ponte Luís I é um dos mais bonitos espectáculos de pirotecnia do mundo. Não, não é como o fim de ano em Sydney! Também não exageremos... Mas a paisagem do Porto é bem mais bonita.

 

A Ribeira ou o Cais de Gaia são os melhores locais públicos para ver o fogo, a seguir aos barcos que estão no rio. A Sé do Porto vem em terceiro lugar nas escolhas, ideal para quem gosta de ver o espectáculo mais próximo das alturas.

 

As duas margens do rio ficam completamente inundadas de gente. Há ainda quem fique nos dos restaurantes,bares dos cais e até em barcos.

 

 

 Festas musicais na cidade Porto, São João

autor: não identificado

http://radar64.com/

 

Músicas populares na noite de São João, quase ninguém resiste a dançar, ou a entrar no comboio de gente que se forma assim que começa a tocar o acordeão de Quim Barreiros. Há bairros que têm uma banda em palco a tocar, com as Fontainhas à cabeça. 

 

Nos Arcos de Miragaia há sempre festa, assim como em Massarelos e no Largo de Nevogilde. A Praça D. João I tem palco montado e carrinhas de comes e bebes há já alguns dias. Para os preferem sítios mais calmos, há na Rotunda da Boavista uma boa opção, com vários divertimentos para crianças e uma roda gigante que dá uma perspectiva da cidade fantástica. Não que aprecie esse tipo de divertimentos, mas é o que dizem.

 

 

Martelinhos

créditos. Lusa

https://thumbs.web.sapo.io/

 

Seja pequeno, de tamanho respeitável ou assustador, o que interessa é ter um. Os martelos de plástico que as pessoas levam na noite de São João para bater na cabeça de desconhecidos são a imagem de marca da festa no Porto, ainda que não conste que São João Baptista andasse a bater com tal objecto em cabeças alheias.

 

Quem não tem um, não precisa de ir a correr comprar, pois vão estar à venda em cada esquina. O trajecto clássico de batidelas faz-se da Avenida dos Aliados (comemora este ano 100 anos), descendo até à Ribeira. A partir da uma da manhã, é começar a caminhar em direcção à Foz, como fazem milhares de resistentes. Pelo caminho há que contar com algumas marteladas na cabeça, barracas de farturas e música: Há sempre bailarico no coreto do Passeio Alegre.

 

 

Lançamento de balões

S. João no Porto

autor: não identifcado

https://thumbs.web.sapo.io/

 

Este ano, o São João faz-se com temperaturas amenas. Muitos balões a voar nos céus que podem não ser tão visíveis se a noite descer enevoada. No Mercado Bom Sucesso, vai ter lugar uma largada de balões às 23h45 bem como no largo da Casa da Música.

 

Na Avenida dos Aliados, mesmo em frente à CMP há espectáculo musical gratuito com Xutos e Pontapés às 01:00 horas.

 

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor 2016

 

 

dglab.jpg

 

Dia Mundial do Livro 2016

créditos: LUPA Design

http://www.dglb.pt/

 

“Um livro é um elo entre o passado e o futuro. É uma ponte entre gerações e entre culturas. É uma força para a criação e a partilha de sabedoria e conhecimento.Franz Kafka disse uma vez “um livro deve ser um picador de gelo para quebrar os mares congelados dentro da nossa alma.” Uma janela para nossas vidas interiores, os livros também são a porta de entrada para o respeito mútuo e a compreensão entre as pessoas, através de todas as fronteiras e todas as diferenças.”

 

Irina Bokova, Directora-Geral UNESCO, mensagem Dia Intl do Livro, 2016

  

O Dia Mundial do Livro comemora-se desde 1996, por decisão da UNESCO, a 23 de Abril. Simboliza uma data em que se celebra os livros e os seus autores, em respeito a importantes escritores: Cervantes e Shakespeare, entre outros.

 

 

 

 Google Doodle Dia Shakespeare e São Jorge 

http://www.google.com/

 

2016 celebra os 400 anos sobre a morte de Shakespeare e Cervantes. E são muitas as actividades propostas pelos países de origem ,embora se estendem a muitos outros países.

 

 

sant_jordi.jpg

 

 Lenda São Jorge

http://kedinkids.com/

  

Saber +

 

O Dia Mundial do Livro comemora-se desde 1996, por decisão da UNESCO, a 23 de Abril, Dia de São Jorge.

 

A ideia da comemoração teve origem na Catalunha: a 23 de Abril, dia de São Jorge. Nesse dia, uma rosa é oferecida a quem comprar um livro.

 

 

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/

 

Esta data foi escolhida  para honrar a velha tradição catalã segundo a qual, neste dia, os cavaleiros oferecem às suas damas uma Rosa Vermelha de São Jorge (Sant Jordi) e recebem, em troca, um Livro.

 

Mais recentemente, a troca de uma rosa por um livro tornou-se uma tradição em vários países do mundo.

 

VergilioFerreiraCem.jpg

 

Vergílio Ferreira 1916-2016

http://ensina.rtp.pt/

 

Ir + longe

 

Em Portugal, 2016 é também um ano de celebrações de escritores portugueses: Centenário do nascimento de Vergílo Ferreira (1916-1996) e Centenário da morte de Mário de Sá-Carneiro (1890-1916)

 

 

mario-sa-carneriro-cent.jpg

 

Mário de Sá-Carneiro 1890-1916

http://www.viva-agenda.com/

 

 

O nosso blogue associa-se como sempre ao Dia Internacional do Livro e dos Direitos de Autor, bem como às celebrações destes dois grandes vultos da literatura portuguesa.

 

Destaca assim algumas frases dos quatro escritores cuja obra é de particular importância para a literatura portuguesa e mundial.

 

 

dia-mundial-livro20161.jpg

 

 

 Citações:

 

"Escrever é ter a companhia do outro de nós que escreve."

 

Vergílio Ferreira

 

(As minhas grandes saudades / São do que nunca enlacei. /Ai, como eu tenho saudades /Dos sonhos que não sonhei!...)

 

Mário de Sá-Carneiro, Dispersão

 

"El suenõ es el alivio de las miserias para los que las súfren despiertos."

 

Miguel de Cervantes

 

"No legacy is so rich as honesty." 

 

William Shakespeare, All's Well That Ends Well

 

Actividades:

 

  • Pesquisa sobre autores citados e eventos Dia Intl Do Livro e dos Direitos de Autor bem como Dia de São Jorge (Catalunha, Espanha);
  • Seleccção de citação e/ou excerto para dizer na sala de aula.
  • Apresentação na Biblioteca escola, uma Expoisição sobre um dos autores;
  • Compra de um livro. E se possível oferta de uma rosa... vermelha de preferência.

 

 

A Professora GSouto

 

22.04.2016

 

Licença Creative Commons

Parabéns José Mauro de Vasconcelos : livros

 

 

Google Doodle 95ª Aniversário de José Mauro Vasconcelos

https://www.google.com/doodles/

 

Jose Mauro de Vasconcelos, escritor brasleiro conhecido das nossas aulas de Lingua Portuguesa, é hoje homenageado pela Google com um Doodle encantador. Goodle celebra assim o 95° aniversário do famoso escritor brasileiro.

 

Saber +

 

O escritor, nasceu em 26 de Fevereiro 1920, no Rio de Janeiro, era filho de uma família portuguesa que emigrou para São Paulo. Como seus pais tinham poucos recursos, José Mauro teve que ir morar com seus tios para o Rio Grande do Norte, em Natal.

 

Já adulto, entrou na Faculdade de Medicina da capital potiguar, mas abandonou o curso no segundo ano e voltou ao Rio de Janeiro em busca de melhores oportunidades.

 

 

José Mauro Vasconcelos

 https://1.bp.blogspot.com/

 

De volta a sua cidade natal, José Mauro trabalhou nas mais diversas áreas: foi carregador, instrutor de boxe e garçom, até conseguir uma bolsa de estudos na Espanha.

 

Desanimado com a vida académica, abandonou os estudos após uma semana e decidiu viajar pela pela Europa.

 

Junto com os irmãos Villas-Bôas, o escritor atravessou a região do Araguaia, onde conheceu o ambiente e lutou pelos índios. 

 

 

 

Meu Pé de Laranja Lima

José Mauro de Vasconcelos

 http://static.fnac-static.com/

 

Em 1942, estreou-se na carreira literária com o livro "Banana Brava", que reflecte sobre o mundo dos homens do garimpo. A seguir veio "Rosinha, Minha Canoa" de 1962, o seu primeiro sucesso.

 

 

josemaurovasconcelos2.jpg

 

Rosinha, minha Canoa

José Mauro de Vasconcelos

http://images.portoeditora.pt/

 

Rosinha, a canoa, leva Zé Orocó pelas águas do Rio Araguaia, nos sertões de Goiás, transportando-o por um mundo onde quem manda é a mãe natureza. ...

 

 

josemaurovasconcelos4.jpg

 

Rosinha, minha irmã Canoa

José Mauro de Vascnocelos

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/

 

 

 

Meu Pé de Laranja Lima

José Mauro de Vascnocelos

https://m1.behance.net/

 

Mas o livro que lhe daria fama foi "Meu Pé de Laranja Lima", publicado em 1968. A obra é baseada em experiências pessoais de José Mauro de Vasconcelos e retrata o choque sofrido na infância com as bruscas mudanças da vida.

 

 

 

 

 

Ir + longe:

 

José Mauro de Vasconcelos tinha como principal característica o facto de escrever livros rapidamente. "Meu Pé de Laranja Lima", por exemplo, foi escrito em apenas doze dias.

 

E é precisamente este livro, Meu Pé de Laranja Lima que lemos tantas vezes nos curriculos de Língua Portuguesa, Faz também parte do Programa Nacional de Leitura.

 

 

 

Meu Pé de Laranja Lima

José Mauro de Vascnocelos

 http://static.fnac-static.com/

 

Sinopse:

 

Meu Pé de Laranja Lima conta a história de um garotinho de cinco anos, Zezé. O menino faz parte de uma família muito pobre, porém grande, com muitos irmãos.

 

A mãe de Zezé trabalhava numa fábrica, mas seu pai estava desempregado, o que deixou família com grandes dificuldades. As irmãs tomavam conta dos mais novos da família, mas Zezé eram quem ficava junto do seu irmão mais novo, Luiz.

 

É num pé de laranja lima onde o garotinho tem todas as suas grandes aventuras.

 

 

 

Meu Pé Laranja Lima, adaptação cinema 2012

http://lounge.obviousmag.org/

 

Este livro foi posteriormente adaptado ao cinema e também à televisão : dois filmes e três telenovelas foram inspiradas no livro. 

 

Meu Pé de Laranja Lima teve a sua primeira adaptação em 1970, um filme com a direcção de Aurélio Teixeira. E a última adaptação em 2012 pelo cineasta Marcos Bernstein

 

 

Meu Pé de Laranja Lima, filme, 2012

Marcos Bernstein

 http://pt.wikipedia.org/

 

Também a televisão fez três novelas que tiveram o livro como base, sendo a primeira em 1970 exibida pela TV Tupi, em 1980 na Bandeirantes, e em 1998, novamente na Bandeirantes.

 

Na Coreia do Sul, a história foi publicada em versão de banda desenhada. Em 2012, Marcos Bernstein dirigiu mais uma versão cinematográfica de Meu Pé de Laranja Lima.  A estreia aconteceu no Festival do Rio em 2013. 

 

Além de escritor, o carioca foi também actor. Morreu aos 64 anos de broncopneumonia, em São Paulo. 

 

Mas José Mauro de Vasconcelos tem outros obras de literatura juvenil. 

 

 

Coração de Vidro

José Mauro de Vascnocelos

 http://www.casasbahia-imagens.com.br/

 

Actividades:

 

  • Convidar os alunos a lerem excertos de Meu Pé de Laranja Lima, seleccionados por eles. Solicitar a razão dessa selecção, deixando que os alunos exprimam as suas escolhas.
  • Ir até à biblioteca da escola e tentar encontrar outros livros de José Mauro de Vasconcelos. Se não forem encontradas outras obras, os alunos farão uma pesquisa na Internet, e se possível algum excerto de um desses livros.
  • Para os alunos brasileiros, quem sabe se a biblioteca escolar possui os DVD dos filmes sobre Meu Pé de Laranja. Se assim for, requisitar o filme e visionar durante duas/três aulas.
  • Não esquecer de fazer a preparação prévia dessas aulas, programando actividades pedagógicas de apoio.

 

A Professora GSouto

 

26.02.2015

 

Licença Creative Commons