Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Internacional da Língua Materna & Ano Internacional das Línguas Índígenas

 

interntional-mother-language-day2019.jpg

 

Dia Internacional da Língua Materna 2019*

https://en.unesco.org/

No dia 21 de Fevereiro celebra-se o Dia Internacional da Língua Materna. Esta efeméride foi proclamada pela UNESCO em 1999 e reconhecida formalmente pela Assembleia Geral das Nações Unidas; o episódio que lhe deu origem remonta a 1948.

 

Ao comemorar o Dia Internacional da Língua Materna pretende-se proteger todas as línguas faladas no Mundo, honrando tradições culturais e respeitando a diversidade linguística. Estima-se que metade das quase 7000 línguas faladas no Mundo esteja em risco de desaparecer; ora, como alerta, Directora-Geral da UNESCO, a perda de línguas empobrece a Humanidade.

 

O Dia Internacional da Língua Materna é observado desde Fevereiro de 1999 e promova a diversidade línguistica e cultural, bem como o multilingualismo

 

 

dia-lingua-materna2019.jpg

 

 

créditos: Autor não identificado

via Google Imagens

 

Saber +

 

Em 1948, o Governo do Paquistão (hoje Bangladesh) declarou o urdu como única língua oficial para todo o território. No entanto, a maioria de falantes tinha como língua materna o bengali, e por isso houve protestos.

 

Em 21 de Fevereiro de 1952, em Dhaka, durante uma manifestação em defesa do reconhecimento do bengali, estudantes universitários e activistas enfrentaram forças policiais. E muitos foram mortos enquanto protestavam pelo reconhecimento da sua língua - o bengalês - como um dos dois idiomas oficiais do então Paquistão.

 

dia-lingua-materna2019a.jpg

 

créditos: Autor não identificado

via Google Imagens

 

Língua Materna

 

A língua materna estrutura-nos, é a nossa raiz, individual e grupal. Aprendemo-la na infância, crescemos com ela e vamos intuindo (e ajuizando sobre) o funcionamento dela. Comunicamos, pensamos, sentimos, criamos com e pela língua materna; ela é sinónimo de identidade cultural.

 

A língua portuguesa tem cerca de 250 milhões de falantes.

 

 

dia-lingua-materna2019e.jpg

 

 

Crianças sírias em sala de aula campo refugiados norte de Gaza

créditos: UN Photo/Eskinder Debebe

http://www.un.org/

 

Mensagem:

 

Nesta 20ª edição do Dia Internacional da Língua Materna, é importante lembrar que todas as línguas maternas contam e são essenciais para construir a paz e apoiar o desenvolvimento sustentável.

 

A língua materna é essencial para a alfabetização, porque facilita a aquisição de competências básicas de leitura, escrita e contar nos primeiros anos de escolaridade. Essas competências são a base do desenvolvimento pessoal.

 

A língua materna é também uma expressão única da nossa diversidade criativa, uma identidade e uma fonte de conhecimento e inovação. Ainda há muito a fazer. A língua de ensino raramente é a língua materna dos alunos nos primeiros anos de escolaridade.

 

Segundo a UNESCO, "cerca de 40% dos habitantes do mundo não têm acesso à educação na língua que falam ou compreendem".

 

Audrey Azoulay, Directora-geral UNESCO

 

indigenous-people-languages-year2019a.jpg

 

https://en.iyil2019.org/

 

2019 é o Ano Internacional das Línguas Índigenas.  Será comemorado pela UNESCO e seus parceiros ao longo do ano de 2019.

A UNESCO lançou um site exclusivo para o IYIL2019, que contribuirá para a conscientização da necessidade urgente de se preservar, revitalizar e promover as línguas indígenas no mundo.

 

 Ir longe:

 

Actualmente, existem por volta de 6 000 a 7 000 línguas no mundo. Cerca de 97% da população mundial fala somente 4% dessas línguas, e somente 3% das pessoas do mundo falam 96% de todas as línguas existentes. A grande maioria dessas línguas, faladas sobretudo por povos indígenas, continuarão a desaparecer em um ritmo alarmante. Sem a medida adequada para tratar dessa questão, mais línguas se irão perder, e a história, as tradições e a memória associadas a elas provocarão uma considerável redução da rica diversidade linguística em todo o mundo.

 

Recursos:

 

No site oficial do Ano Internacional das Línguas Índigenas, podem encontrar informações sobre os planos para celebrar o IYIl 2019: acções e medidas a serem tomadas pela academia - escolas e universidades.

 

 

dia-lingua-materna2019f.jpg

 

 

Actividades:

Convidar alunos a :

 

  • Fazer uma pesquisa sobre línguas índigenas por exemplo dos Palop: Cabo Verde Guiné, Angola, Moçambique, outros, como Macau;

 

  • Se tem na sua turma alunos oriundos de um destes países, ou alunos migrantes acolhidos no nosso país, solicitar que eles se exprimem na sua língua materna, numa apredizagem multilimguísitca  na sala de aula;

 

 

miacouto-livro.jpg

 

 

O Beijo da Palavrinha

Mia Couto

editora Caminho

https://www.bertrand.pt/

 

  • Apronfundar o conhecimento de escritores como Mia Couto que tem participado no desenvolvimento do multiliguismo ao introduzir vocábulos em crioulo nas suas obras;

 

Nota: Livro recomendado 4º ano, leitura autónoma;

 

 

miacouto-livro2a.jpg

 

 

Mar me quer

Mia Couto

ilustração João Nasi Pereira

editora Caminho

https://www.wook.pt/

 

Nota: Livro recomendado 8º ano, leitura orientada.

 

 

  • Seguir no Twitter o hashtag #IMLD2019 em línguas estrangeiras curriculares: Inglês, Francês, Espanhol, Alemão;

 

  • Publicar tweets (conta escolas) elaborados pelos alunos a propósito do Ano Internacional das Línguas Índigenas e do multilinguismo;

 

  • Publicar tweets na língua materna - Português - acrescentando a en ajoutant hashtag #JILM2019;

 

Ao longo de 2019, poderão seguir todos os eventos do  Ano Internacional das Línguas Índigenas no site oficial. E por que não partilhar algumas das Actividades mais interessantes desenvolvidas nos currículos sobre esta temática.

 

Os alunos poderão descobrir recursos, vídeos, imagens e outros, e aproveitar a rica variedade de actividades.

 

A Professora GSouto

 

21.02.2019

 

* O Poster do Dia Internacional da Língua Materna não estar disponível em Português.

 

Licença Creative Commons

 

Harry Potter : 20 anos em Português ? Na Noite Harry Potter, edição especial !

 

 

 

Noite dos Livros HarryPotter/ Harry Potter Book Night 2019

https://harrypotter.bloomsbury.com/

 

E foi ontem a festa anual dos Potterheads! A Noite dos Livros Harry Potter 2019. Começou a ser celebrada em 2014, mas Portugal só aderiu em 2016.
 
Harry Potter Book Night 2019 tenta recriar as festas dos lançamentos nocturnos dos livros do de magia que trouxeram milhares de jovens para a leitura.
 
Tema 2019: "Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts"
 
Isso significa que as actividades que serão realizadas nas festas nocturnas de 2019 terão como elemento comum a escola mágica de Hogwarts.
 
Harry Potter Book Night 2019 teve lugar ontem, 7 de fevereiro de 2019. Várias escolas espalhadas pelo país festejaram esta noite especial. A tua não?
 
Hoje dia 8 Fevereiro haverá muitas celebrações a nível nacional, aproveitando a sexta-feira, fim-de-semana para os alunos portugueses. É o caso da Biblioteca José Saramago, em Feijó, por exemplo.
 
 
Mas, há um acomtecimento muito importante a festejar em 2019. Os 20 anos da edição em Português do primeiro volume da saga.
 
 
 
 

harrypotter-20anos-presenca2.jpeg

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

J.K.Rowling

editorial Presença, 1ª edição 1999

https://www.presenca.pt/

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal, primeiro volume da saga escrita por J.K. Rowling sobre as aventuras de um jovem feiticeiro, foi publicado em Português em Outubro de 1999.  

 

A 1.ª edição contou com uma ilustração de Teresa Cruz Pinho, a que se lhe sucedeu as famosas ilustrações de Mary GrandPré.

 

 

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Editorial Presença

http://www.presenca.pt/

 

Lembro como se fosse hoje. Lemos o livro nos currículos de Língua Portugesa, nesse mesmo ano lectivo. E ficámos, desde logo, rendidos a Harry Potter.

 

 

 

 

Harry Potter à l'école des sorciers

couverture, 1998

20 ans en France

http://www.enaparte.club/

 

Em França teve lugar em 2017, em Inglaterra em 2017, Estados Unidos em 2018. Chegou a nossa vez! E com que nostalgia lembro esse entusiasmo inusitado dos alunos pela leitura. Foi o maravilhamento total. Houve um aluno que passou a assinar o seus testes como Pedro Potter! E tantos outros!

 

Pois o livro tem agora uma edição especial, comemorativa dos 20 anos da publicação em Portugal (lingua portuguesa).

 

 

 
 
 
 
 
Harry Potter and the Sorcerer’s Stone
J.K. Rowling
1st American edition, 1998
http://natedsanders.com/
 
 

A Editorial Presença publica a “edição especial” com quatro sobrecapas, de cores e imagens diferentes, alusivas às quatro equipas da escola de magia e feitiçaria de Hogwarts: as obras originais dedicadas a Gryffindor (encarnado), Hufflepuff (amarelo), Ravenclaw (azul) e Slytherin (verde). As ilustrações originais serão de Levi Pinfold. 

 

 

harrypotter-20anos-presenca.png

 

 

Harry Potter, 20 anos em Português

edição especial, 2019

Editorial Presença

https://www.presenca.pt/

 

Esta edição de aniversário, de capa dura, publicada originalmente em língua inglesa pela Bloomsbury, começou a ser publicada no dia 7 de Fevereiro, isto é, na Noite dos Livros do Harry Potter”, evento a nível mundial.

 

 

harrypotter-20anos-presenca1a.jpg

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal 20 anos

J.K.Rowling

editorial Presença, 1ª edição 2019

https://www.presenca.pt/

 

Em 2018, a editorial Presença publicou novas edições, actualizadas e com novas capas, da chamada “Biblioteca de Hogwarts”, que incluiu os livros Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los, O Quidditch Através dos Tempos e Os Contos de Beedle, o Bardo, cujas vendas revertem para instituições de caridade apoiadas por Rowling.

 

 

harrypotter-contos1.jpg

 

 

Os Contos de Beedle, o Bardo

J.K. Rowling

https://www.presenca.pt/

 

Os dois primeiros tinham sido publicados originalmente em Portugal em 2001 e Os Contos em 2008. A editora portuguesa tem também vindo a lançar a edição ilustrada de Harry Potter, com ilustrações de Jim Kay, já publicada em 2016.

 

 

harrypotter-20anos-presenca2a.jpg

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal 20 anos

J.K.Rowling

editorial Presença, 1ª edição 2019

https://www.presenca.pt/

 

Esta edição comemorativa assinala o 20º aniversário da publicação de Harry Potter e a Pedra Filosofal em Portugal e reúne num só volume o conteúdo das obras originais dedicadas a Gryffindor, Hufflepuff, Ravenclaw e Slytherin.

 

 

harrypotter-magia.jpg

 

 

Noite dos Livros Harry Potter 

créditos: Livraria Lello

https://www.facebook.com/LivrariaLello/

 

Actividades:

 

Reler livros da saga Harry Potter

 

Participar na Noite dos Livros de Harry Potter

 

Passar pela vossa livraria e dar uma vista de olhos na edição Harry Potter 20 anos em Portugal.

 

Divirtam! E boas magias seguindo a escola de Hogwarts.

 

A Professor GSouto (potterhead)

 

08.02.2019

 

 

 

Escolas : Winnie the Pooh : conheces a verdadeira história ? Recursos

 

 

winnie-the-pooh8a.jpeg

 

 

illustração 'For a long time they looked at the river beneath them'

capítulo 6 do livro 'The House At Pooh Corner'

AA Milne, 1926

https://www.bbc.co.uk/

 

A ilustração 'For a long time they looked at the river beneath them' faz parte do capítulo VI intitulado 'Pooh invents a new game and Eeyore joins in' do livro 'The House At Pooh Corner' do escritor AA Milne,  publicado em 1928. Foi leiloada em 2014.

 

Talvez não saibas que Winnie the Pooh também já completou 90 anos! Mas já foi em 2016. 

 

 

winnie-the-pooh5.jpg

 

 

Winnie

true Story of the Bear who

Inspired Winnie-the-Pooh

Sally M. Walker

illustration: Jonathan D. Voss

https://www.amazon.com.mx/

 

Sabias que Winnie the Pooh foi inspirado numa ursa? Pois é! A revelação é feita por Lindsay Mattick, autora do livro ‘Finding Winnie: The True Story of the World’s Most Famous Bear’ publicado em 2015. Não há publicação traduzida em Portugal. Apenas no Brasil.

 

 

winnie-the-pooh1.jpg

 

 

Finding Winnie: The True Story of the World’s Most Famous Bear

Lindsay Mattick

illustration: Sophie Blackall

https://www.amazon.com/

 

Na obra, a escritora canadiana conta a história do seu bisavô, Harry Colebourn, um veterano da Primeira Grande Guerra que decidiu ir viver para Londres para tratar de cavalos do exército.

 

Quando ia apanhar o comboio, Harry viu uma pequena ursa presa a um poste. O homem decidiu salvá-la, levá-la para Inglaterra e dar-lhe o nome Winnie, o diminutivo de Winnipeg, a sua terra natal no Canadá.

 

 

winnie-the-pooh4.jpg

 

 

Harry Colebourn & real Winnie bear

créditos: Library and Archives Canada

https://en.wikipedia.org/

 

Harry manteve Winnie a ser lado até partir para França. Sabendo que a ursa não podia viajar com ele, o homem decidiu entregar Winnie ao jardim zoológico de Londres.

 

Apesar de Colebourn ter deixado a ursa para trás, Winnie esteve muito pouco tempo sozinha. Um menino chamado Christopher Robin ia várias vezes ao zoo visitá-la. Gostava tanto do animal que até decidiu mudar o nome do seu urso de peluche de Edward para Winnie.

 

 

winnie-the-pooh3a.jpg

 

 

 AA Milne/ Christopher Robin & Pooh Bear, 1926

créditos: Alamy

https://www.theguardian.com/books/

 

Quem era o pai de Christopher Robin? O escritor A. A. Milne, autor das histórias que se ‘vividas’ no Bosque dos 100 Acres por Winnie the Pooh, Piglet e os seus amigos. 

 

 

winnie-the-pooh7.jpg

 

 

Harry Colebourn & a ursa Winnie

Winnie-the-Bear statue in Assiniboine Park Zoo

 Winnipeg, Manitoba, Canada

https://en.wikipedia.org/wiki/

 

No Canadá existe mesmo a estátua em tamanho real de Harry Colebourn e a ursa Winnie no Park Zoo Winnipeg.

 

Em Agosto 2018, segundo um jornal inglês, ficamos a saber que os fãs de Winnie the Pooh podem explorar os locais reais que inspiraram as histórias de A.A. Milne. Wow!

 

Milne começou a escrever livros infantis depois de ver o filho, Christopher Robin, a brincar na floresta perto da sua casa de campo em Ashdown Forest, em East Sussex, Inglaterra.

 

 

winnie-the-pooh-film1.jpg

 

 

Ashdown Forest, East Sussex, Inglaterra

Goodbye Christopher Robin

Simon Curtis, 2017

https://www.imdb.com/

 

Para aqueles que querem participar na aventura, o jornalista recomenda caminhar a partir da aldeia de Nutley.

 

Os locais nessa área que inspiraram lugares dos livros incluem o Bosque dos Quinhentos Acres (conhecido como o Bosque dos Cem Acres no mundo de Pooh) e o Gill’s Lap (conhecido como Galleon’s Lap nas histórias).

 

 

 

 

Ir + longe:

 

Em 2017 o filme Goodbye Christopher Robin, foi baseado na relação do escritor AA Milne e seu filho, Christopher Robin, e como tudo isso se tornou inspiração para Wnnie the Pooh.

 

Goodbye Christopher Robin é um filme baseado na verdadeira história do escritor que criou o Winnie the Pooh, um dos mais apreciados contos infantis.

 

 

winnie-the-pooh-film.jpg

 

 

Goodbye Christopher Robin

Simon Curtis, 2017

https://www.imdb.com/

 

Sinopse:


O filme tem lugar depois da 1ª Guerra Mundial e acompanha a vida de A.A. Milne e do seu filho, enquanto criam o mundo encantado do Winnie the Pooh, que ajudou a afastar a tristeza do pós-guerra.

 

Não sei passou em Portugal. Quem sabe poderás descobrir?

 

Actividades:

 

“A day without a friend is like a pot without a single drop of honey left inside.”


Winnie-the-Pooh

 

  • Ver o vídeo do filme em sala de aula e explorar com apoio de fichas pedagógicas;

 

  • Ler citações dos livros de Winnie the Pooh (Inglês) aqui e soliciar aos alunos a tradução em Português.

 

  • Seleccionar as melhores traduções e fazer um Jornal de Parede.

 

A Professora GSouto

 

29.01.2019

 

Licença Creative Commons

 

Top posts mais lidos 2018 : semestre #2

 

 

mindfulness3.jpg

 

 

Mindfulness

crédito: Autor não identifcado

 

Continuando a retrospectiva do ano 2018, desta vez semestre #2. Tal como já fiz em anos anteriores, 2015 e 2016, 2017, partilho então o Top dos posts mais lidos de 2018 #semestre2 de BlogdosCaloiros.

 

BlogdosCaloiros que teve como objectivo, ao ser criado, introduzir as tecnologias nos currículos escolares de Língua Portuguesa e apoiar, como recurso educativo digital, as competências e aprendizagens de 2005 (ano em que foi criado) e 2009 (ano em que me retirei do ensino presencial). O BlogdosCaloiros (assim denominado porque os alunos eram caloiros naquela escola) contou com participação activa de muitos alunos ao longo desses anos.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

 

hugcartoon-huffpost.jpg

 

 

créditos: Autor não identificado

via Google Images

 

Dia Internacional da Rapariga : Uma nova geração de raparigas preparadas !

Mickey Mouse : 90 anos ? História & recursos do mítico rato !

Parques temáticos da Disney ? Google Street View ? Wow ! E não só !

Tailândia : Resgate grupo de jovens e tutor, presos numa gruta, sobrevivem graças à meditação

Louisa-May Alcott : Mulherzinhas, 150 Anos !

Visitas de Estudo : O Que de Verdade Importa, um filme solidário

Pausa Férias : História do Rock ? Um livro para filhos e pais !

Mês da Biblioteca Escolar : Eu amo a biblioteca escolar ! Actividades

Dia Mundial dos Professores : Direito à Qualificação dos Professores

Escolas : Dia Internacional da Música : Selos comemorativos, recursos

Livros : Oceanos & Plástico ? Vamos ser activos ? Como fazer ?

Actividades Halloween : Jogos & filmes

Fábulas Recortadas ? Uma nova colecção a conhecer pelos mais novos !

 

 

 

o-que-de-verdade-importa-poster-pt.jpg

 

 

O Que de Verdade Importa/ The Healer

Paco Arango, 2017

 https://www.imdb.com/

 

O meu crush do semestre #2 ? Visitas de Estudo : O Que de Verdade Importa, um filme solidário. Por que razão?  Porque o cancro é uma doença que atinge cada vez mais crianças e adolescentes.

 

O Que de Verdade Importa, tradução de The Healer, realizado por Paco Arango, esteve nas salas de cinema portuguesas durante o mês de Setembro 2018, e suponho que Outubro também.

 

Um filme solidário que contribuiu para apoiar milhares de crianças com cancro nos países onde oi exibido, através da colaboração com diferentes ONG’s.

 

 

 

 

Uma causa pessoal, a do cineasta espanhol Paco Arango, que apoia pacientes infanto-juvenis com cancro através de sua Fundação Aladina.

 

Dedicado ao actor Paul Newman que também tinha uma organização de auxílio à crianças vítimas desta doença,  The Hole in the Wall Gang Camp, fundada em 1988.

 

O campo onde "todas as crianças, independemente da sua doença, poderia experienciar o espírito da transformação e a amizade que andam de mãos dadas no campus".

 

 

 

O realizador Paco Arango faz voluntariado junto de crianças com cancro e os lucros mundiais do filme revertem a favor de instituições que apoiam quem sofre de cancro, sobretudo crianças e adolescentes. Potenciar e dar tempo de vida a estes jovens doentes, pensar que a humanidade é uma familia e deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos,é o seu objectivo.

 

 

o-que-de-verdade-importa1.jpg

 

 

O Que de Verdade Importa/ The Healer

Paco Arango, 2017

 https://www.imdb.com/

 

Milhões de espectadores assistiram ao filme em Espanha, México, Colômbia, Brasil, Costa Rica, El Salvador, Panamá e Guatemala. 
 
 
Em Portugal, embora se mamtivesse basatante tempo em salas comerciais, não obteve talvez, pr falta de maior divulgação, ou até informação direccionada para as escolas. 
 
 
As receitas do produtor reverteram para a nova Unidade de Transplante de Medula do IPO de Lisboa.  Foi o primeiro filme 100% positivo e solidário. 
 
 
 
 

o-que-de-verdade-importa2.jpg

 

 

O Que de Verdade Importa/ The Healer

Paco Arango, 2017

 https://www.imdb.com/

 

 
Actividades:
 
 
 
As escolas, através das suas mediatecas escolares, poderão adquirir este filme em DVD para ser exibido em sessões de sensiblização dos estudantes para esta doença que muitas vezes atinge seus amigos ou familiares.
 
 
Uma aprendizagem de vida, para além de um acto de solidariedade, dado que professores, alunos e comunidade escolar poderão angariar fundos que entregarão ao IPO do Porto ou Lisboa.
 
 

Que 2018 continue a ser um excelente ano para alunos e professores. E todos aqueles que têm a paixão de ensinar e que vêem nos seus alunos, espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Para os estudantes que visitam BlogdosCaloiros, excelentes resultados académicos. E não esquecem! Sejam solidários. Abracem uma causa.

 

Bom Ano 2018!

 

A Professora GSouto

 

18.01.2018

 

Licença Creative Commons

 

* Fonte: crédito vídeo 2 Fundación Aladina

Banda Desenhada : Ei ! Popeye fez 90 ! Histórias & Recursos

 

popeye_90.jpg

 

 

Popeye

créditos: Elton Pon/ Devian Art

https://www.deviantart.com/eltonpot/

 

E depois de Mickey Mouse, 18 Novembro 2018, Tintin, 10 Janeiro 2019, terem celebrado 90 anos, é a vez de Popeye, o marinheiro, completar 90 anos de vida. No entanto, o retrato que o imaginário colectivo guarda dele, não podia estar mais distante da personagem que lhe deu origem. 

 

 

popeyed.png

 

 

E.C. Segar 

Autor não identificado: Mystery Picture

http://comicskingdom.com/blog/

 

Quando o cartoonista norte-americano Elzie Crisler Segar criou Popeye em 1929, não imaginava que o marinheiro que comia espinafres iria ser um sucesso por nove décadas.

 

 

 

 

Popeye/ Classic Comics

E.C. Segar

https://www.idwpublishing.com/

 

Antes do marinheiro aparecer, o enredo era focado na família Oyl (Palito, na versão portuguesa), que existia desde 1919. Só mais de uma década depois é que Popeye fez a sua primeira aparição.

 

 

popeye90a.jpg

 

 

The Thimble Theatre

E.C. Segar

 

Apareceu pela primeira vez a 17 de Janeiro de 1929, numa tira de banda desenhada intitulada "The Thimble Theatre" (Teatro em Miniatura). Criado por Elzie Crisler Segar, Popeye tornou-se mais popular em Portugal pelas adaptações em animação do que pela sua origem, a banda desenhada.

 

 

 

 

A Animação clássica foi produzida a partir de 1933, primeiro pela Fleischer Studios (que encerrou em 1942), e depois pela Famous Studios para a Paramout Pictures,até 1957.

 

Dada a sua aparência, nada faria esperar que o marinheiro zarolho, careca, de corpo deformado, baixo e pouco inteligente viesse a tornar-se um herói mundial. Mas foi o que aconteceu a Popeye, que logo na sua primeira aparição revelava a sua forma desconcertante de estar na vida.

 

 

popeye90.jpg

 

 

créditos: Autor não identificado

via Google images

 

Saber +

 

A galeria de personagens alargou-se com a chegada do pai, Poopedeck Pappy, o estranho animal Eugene the Jeep, a malévola Sea Hag (Bruxa do Mar), o sonhador devorador de hambúrgueres, Wimpy, ou o brutamontes Blutus. E Olívia Palito! Pois, como já leram mais acima, Olívia Palito é mai velha! Celebrará 100 anos em Dezembro 2019

 

 

popeye90b.jpg

 

 

Popeye & Firiends

https://www.fnac.pt/

 

Juntamente com o marinheiro, que na altura tinha força sobre-humana e era resistente a tiros e a todo o tipo de violência física, deram corpo a narrativas cada vez mais surreais, até à morte de Segar, vítima de leucemia, em 1938.

 

doodle-popeye2009.jpg

 

Google Doodle 115º Aniversário de E.C. Segar

https://www.google.com/doodles/

 

Doodle:

 

Google celebrou Popeye com um Doodle em 8 Janeiro 2009, ao homenagear o 115º aniversário de E.C. Segar ( o autor).

 

Curiosidades:

 

Popeye nasceu como marinheiro, que fica forte sempre que come espinafres. Com duas tatuagens de âncoras nos dois braços e o cachimbo na boca, conquistou o coração de Olivia Palito, disputado também por Brutus.

 

O caso de amor entre as duas personagens começou a 27 de Agosto, quando Olívia, por engano, beijou Popeye na bocheca. O que quase ninguém sabe é que a famosa namorada do marinheiro tinha outro namorado antes da chegada de Popeye, que se chamava Ham Gravy.

 

Em Portugal, no que à BD diz respeito, o marinheiro nunca gozou da mesma popularidade que teve no seu país de origem, mas a verdade é que se estreou logo em 1939, em "O Pirilau".

 

Na maioria das publicações limitou-se a aparições breves, em dezenas de revistas, embora entre elas se contem títulos de referência como o "Mundo de Aventuras", o "Condor Popular" ou o "Jornal do Cuto".

 

 

popeyef.jpg

 

 

Popeye, o Marinheiro

nº 32

E.C.Segar

Aguiar & Dias / Agência Portuguesa de Revistas, 1982

via Coisas/ compras 2ª mão

 

Teve igualmente direito a duas compilações de histórias de Segar (em 1973 e em 2004) e mesmo a uma publicação com o seu nome, editada pela Agência Portuguesa de Revistas em 1980, que durou algumas dezenas de números.

 

Ir + longe:

 

 

Popeye

Robert Altman, 1980

https://www.imdb.com/

 

Houve uma adaptação cinematográfica Popeye (imagem real) 1980, protagonizada por Robin Williams no papel do marinheiro e Shelley Duvall como Olivia Palito. 

 

Depois do filme, a Paramount Pictures e a Walt Disney Company decidiram retirar o cenário da baía Anchor ( Malta), mas a pedido de vários habitantes, a pequena cidade construída para a rodagem foi edificada de novo, dando origem ao Popeye Village Fun Park, um parque temático que se tornou um museu a céu aberto.

 

 

 

 

No canal Youtube Popeye And Friends Official, surgiu uma nova versão do conhecido marinheiro. O primeiro episódio de "Popeye's Island Adventures" estreou no mês passado e traz a personagem numa versão mais jovem e com várias alterações significativas. No lugar do cachimbo, Popeye aparece de apito e até é dono de uma plantação de espinafres.

 

Em resposta à pergunta "É um marinheiro?", disparava esta curiosa resposta: "Penso que sou um cowboy!", mais tarde substituída pela carismática: "Eu sou o que sou!"

 

Mas a verdade é que a adesão dos leitores foi imediata. E logo em 1931, o seu nome passou a aparecer no cabeçalho: "The Thimble Theatre Starring Popeye".

 

 

 

 

Actividades:

 

  • A explorar os vários recursos em papel, digital, e site oficial (língua inglesa);

 

Ensino Primário / Ensino Básico (2º ciclo)

 

A Professora GSouto

 

17 Janeiro 2019

 

Licença Creative Commons

Louisa-May Alcott : Mulherzinhas, 150 Anos !

 

mulherzinhas-relog-agua.png

 

Mulherzinhas

Louisa May Alcott

Relógio d'Água

https://relogiodagua.pt/

 

Mulherzinhas um livro de inspiração autobiográfica de Louisa May Alcott foi publicado em 1868. Conta a história de quatro irmãs crescendo entre 1861 e 1865, durante a Guerra Civil Americana. Teve um outro volume , "Good Wives" em 1869.

 

A autora cresce com três irmãs, uma mãe temperamental e um pai manipulador. Não foi fácil! Particularmente no século XIX.

 

Apesar de tudo, foi essa infância que a inspirou a escrever um livro que se tem eternizado e que este ano 2018 celebra 150 anos! Um século e meio de existência.

 

Esta é pois a história que está na origem de Mulherzinhas.

 

 

mulherzinhas-revista-estante-fnac.jpg

 

Mulherzinhas: 150 anos

Louisa May Alcott

http://www.revistaestante.fnac.pt/

 

Quando tinha oportunidade, pegava nos livros do pai, filósofo. Brincava com eles, e quando tinha um lápis ou uma caneta à mão, escrevinhava as páginas em branco. Gostava de ler e escrever. E os melhores momentos eram aqueles em que o pai a deixava correr livremente pela casa. Sem a castigar por ser demasiado irrequieta.

 

“Sempre achei que devo ter sido um veado ou um cavalo numa vida passada, porque correr é uma alegria. Nenhum rapaz pode ser meu amigo até eu o derrotar numa corrida, e nenhuma rapariga se se recusar subir às árvores ou saltar vedações.”

 

Louisa-May Alcott

 

Escritora norte-americana que se dedicou principalmente à literatura juvenil. Foi educada pelo pai, o filósofo e educador Amos Bronson Alcott. Teve a oportunidade de conviver com intelectuais como Henry David Thoreau e Ralph Waldo Emerson. Tudo isto viria a infleuenciar a sua personalidade.

 

 

louisa-may-alcott5.jpg

 

Louisa May Alcott, 1832-1888

https://americanliterature.com/

 

Esta é Louisa. Louisa May Alcott. A segunda mais velha de quatro irmãs. Maria-rapaz rebelde, independente e temperamental. Sai à mãe. É bem diferente das suas irmãs. Anna, a mais velha, a protegida do papá e a perfeição em pessoa. Elizabeth introvertida e pacífica. E Abigail, a mais nova, ligada às artes. Além de ser a mais mimada, claro.

 

Louisa sentia inveja da atenção que as irmãs recebem mas nunca o demonstrava. Sentimentos como esse não eram permitidos. Guardava-os para quando, anos mais tarde, começará a escrever livros que vão encantar dezenas de gerações até aos dias de hoje.

 

 

mulherzinhas-bertrand1.jpg

 

Mulherzinhas

Louisa May Alcott

Bertrand Editora

https://www.bertrand.pt/

 

Ir+ longe: História do livro

 

Louisa tem agora 35 anos. Despede-se do emprego como editora de uma revista para crianças e regressa a casa dos pais para começar a escrever. 

 

Mas sente-se desanimada, porque não quer fazer o que o seu editor, Thomas Niles, lhe propõem.

 

“Ele pediu-me para escrever um livro para raparigas. Disse-lhe que ia tentar”, desabafa no seu diário.

 

Não tenta sequer. Mas Niles é persistente. Continua a perguntar-lhe pelo livro que ela tanto evita. O pai pressiona-a também.

 

O problema é que escrever aquilo que o editor quer, a história de uma família como a sua – uma “família patética”, como gosta de lhe chamar –, não lhe parece nada fácil. 

 

 

mulherzinhas-original.jpg

 

 

Little Women

Meg, Jo, Beth and Amy

Louisa. M. Alcott, 1868

https://pt.wikipedia.org/

 

Por fim, dá o braço a torcer. Pensa em si e nas irmãs e cria quatro personagens: Jo March será, tal como ela, a segunda mais velha, a maria-rapaz de feitio difícil que está sempre metida em sarilhos; Meg, a mais velha, o exemplo da mulher perfeita; Beth, a mais tímida e conformada; Amy, a mais nova, a artista. Vivem com a mãe em New England. O pai, esse, fica ausente da história. Ao serviço na Guerra Civil Americana parece-lhe uma boa desculpa.

 

 

mulherzinhas-ofic-livro.jpg

 

 

Mulherzinhas

Louisa May Alcott

Oficina do Livro

http://bibliografia.bnportugal.gov.pt/

 

Sinopse:

 

As irmãs Meg, Jo, Beth e Amy conhecem algumas dificuldades depois da partida do seu pai para a guerra e dos problemas económicos que a família enfrenta. Mas o espírito lutador e de união que reinam naquele lar ajudam-nas a seguir em frente. Quer em casa quer nas relações com os amigos e vizinhos, elas conseguem surpreender e continuar e ser fiéis aos seus sonhos, vivendo cada dia com esperança e boa-disposição.

 

Uma história em que o amor e a coragem se revelam mais fortes do que todas as dificuldades que estas quatro raparigas, juntamente com a sua mãe, têm de enfrentar.

 

Mulherzinhas torna-se num sucesso. O  primeiro volume foi publicado em 1868. O impacto junto do público jovem feminino foi tão grande que leitoras viajam até Concord, região do Massachusetts onde a autora vive, na esperança de a verem de perto. 

 

 

louisa-may-alcott-casa.png

 

 Orchade, casa de família  Alcott

http://www.louisamayalcott.org/

 

Passados 150 anos após a primeira reacção, ainda há quem visite a casa para conhecer o local onde Louisa May Alcott idealizou e escreveu Mulherzinhas.

 

O facto de pôr em causa o ideal de perfeição feminina retratado na literatura da época. É uma história que retrata mulheres reais, mulheres que falham, têm defeitos, sonham e se atrevem a ser diferentes. 

 

Além disso, Louisa May Alcott foi provocadora. E deixou a história inacabada. Nenhuma das irmãs March teve um final na sua narrativa, algo que deixou as leitoras ávidas por mais.

 

O livro Mulherzinhas teve várias adaptações ao cinema e televisão. A primeira versãocinematográfica foi em 1917, outras em 1933, 1949, e 1978. A penúltima em 1994.

 

 

 

 

A última versão estreou este ano, precisamente para comemorar os 150 Anos. Não! Desenganem-se. Em Portugal não passou.

 

Mas, há  um novo Little Women  que chegará em Dezembro de 2019.

 

 

mulherzinhas-filme2019b.jpg

 

 

Little Women

Greta Gerwig, 2019

credits: Kathleen Jones

https://www.bostonglobe.com/

 

Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, já publicou no seu Instagram uma fotografia na personagem de Meg March, ao lado das suas ‘irmãs’ no filme, Saoirse Ronan, Florence Pugh e Eliza Scanlen que intepretam Jo, Amy e Beth March, respectivamente, de Timothée Chalamet que dá vida ao jovem Laurie e de Greta Gerwig, a realizadora desta nova versão cinematográfica da famosa obra literária de Louisa May Alcott.

 

Uma cena comovente de Mulherzinhas: é o Natal que não é o mesmo para Meg, Jo, Beth e Amy. O seu pai está longe, na guerra, e a família passa por tempos difíceis.

 

 

mulherzinhas-film1994.jpg

 

 

Little Women/ Mulherzinhas

Gilliam Amstrong, 1994

https://www.imdb.com/

 

Mas, apesar de estarem a atravessar dificuldades, a vida das quatro irmãs March é repleta de acontecimentos. Fazem jogos, encenam peças, estabelecem amizades, discutem, lutam contra os seus defeitos, aprendem com os erros, ajudam-se em momentos de doença e decepção e envolvem-se em todo o tipo de sarilhos.

 

E bom! Chegaram as férias Natal. Só posso deixar votos de Festas Felizes para todos!

 

A Professora GSouto

 

19.12.2018

 

Licença Creative Commons

Fábulas Recortadas ? Uma nova colecção a conhecer pelos mais novos !

 

 

fabulas-recortadas3.jpg

 

 

fabulas-recortadas1.jpg

 

 

Fábulas Recortadas

http://www.revistaestante.fnac.pt/

 

Uma nova colecção composta por clássicos intemporais, que transmitem mensagens e valores essencias aos mais jovens. 

 

Os ilustradores Nadia Fabris e Matteo Gaule dão vida às histórias escolhidas para inaugurar a colecção Fábulas Recortadas em Portugal. Desenhos que ganham novas dimensões através de páginas sugestivamente recortadas. E trazem assim os velhos clássicos dos irmãos Grimm às novas gerações.

 

 

fabulas-recortadas5.jpg

 

 

O Capuchinho Vermelho

Irmãos Grimm

ilustração : Mateo Gaule

https://www.fnac.pt/

 

Saber +

 

Os irmãos alemães Jacob e Wilhelm Grimm ficaram conhecidos, no século XIX, pela recuperação de contos folclóricos tradicionais, aos quais deram muitas vezes um versão pessoal.

 

Os mais de 200 contos que publicaram ao longo das suas vidas, permanecem ainda hoje no imaginário de muitas crianças por todo o mundo.

 

Esta nova coleção, para os mais novos, vai permitir-lhes caminhar com o Capuchinho Vermelho ao longo do bosque que vai ficando mais denso. Os novos leitores vão seguir-lhes as pegadas e espreitar a avozinha através dos seus bordados.

 

"Ops! Afinal é o lobo mau que está à espreita!"

 

 

fabulas-recortadas4.jpg

 

A Casinha do Chocolate 

Irmãos Grimm

ilustração : Mateo Gaule

https://www.fnac.pt/

 

Vão igualmente perder-se na floresta com o Hansel e a Gretel. Ouvir a conversa do pai e da madrasta pela janela. Ver a chuva chegar e partir à medida que viram a página.

 

"Felizmente são só recortes, ainda não molham."

 

 

 

 

Contos Completos

Irmãos Grimm

tradução Aica Bairros

Temas & Debates

https://www.fnac.pt/

 

 

Ir + longe: Imãos Grimm

 

Irmãos Grimm, dois irmãos alemães que entraram para a história como folcloristas e também pela recolha de contos tradicionais que reescreveram como contos infantis.

 

Jacob Ludwing Carl Grimm (1785-1863) nasceu em Hanau, no Grão-ducado de Hesse, na Alemanha, no dia 14 de Janeiro de 1785. Wilhelm Carl Grimm (1786-1859) também nasceu em Hanau, no dia 24 de Fevereiro de 1786.

 

Passaram a sua infância na aldeia de Steinau, onde o pai era funcionário de justiça do conde de Hessen. Em 1796, com a morte repentina do pai, a família passou por dificuldades financeiras.

 

Em 1798 Jacob e Wilhelm, os filhos mais velhos, foram levados para a casa de uma tia materna na cidade de Hassel.

 

Quando os irmãos Grimm deram início às suas pesquisas, os poetas Achim Von Arnim e Clemens Brentano já haviam publicado uma colectânea de versos de exaltação popular, Des Knaben Wunderhorn (A Trompa Mágica do Menino), o que despertou ainda mais a curiosidade dos irmãos pelas narrativas populares, que constavam nos livros antigos, e a busca de suas raízes culturais.

 

Os irmãos reivindicaram a origem alemã para histórias conhecidas também em outros países europeus. Exemplo, o Capuchinho Vermelho, já escrita por Charles Perrault, bem antes do século XVII.

 

No final de 1812, os irmãos apresentaram 86 contos, coletados da tradição oral da região alemã de Hesse, num volume intitulado “Kinder-und Hausmärchen” (Contos de Fadas para o Lar e as Crianças). Em 1815, lançaram o segundo volume com mais setenta contos.

 

Como resultado das pesquisas, os Irmãos Grimm criaram um dicionário filológico da língua alemã. Sob o cuidado exclusivo de Wilhelm, as edições seguintes somaram mais de 200 contos.

 

As histórias, revisadas e acrescidas, ganharam versões menos impróprias para crianças, tornando-se típicos contos de fadas. Entre os contos coligidos estão: “Chapeuzinho Vermelho”, “A Bela Adormecida”, “A Gata Borralheira”, “Branca de Neve”, “Rapunzel”, “A Pastora de Gansos”, “João e Maria”, “A Mão Com a Faca” e “A Chave Dourada”.

 

 

 

Irmãos Grimm 

https://pt.wikipedia.org/

 

Os Irmãos Grimm faleceram em Berlim, Alemanha, Wilhelm no dia 16 de dezembro de 1859 e Jacob no dia 20 de setembro de 1863.

 

Não ficaremos indiferentes a esta colecção de fábulas recortadas, onde somos surpreendidos a cada virar de página com recortes e sobreposições de ilustrações fantásticas, que nos fazem viver estas histórias de um modo muito original.

 

Uma boa ideia para juntar à biblioteca dos mais novos? Espero bem que sim ! Um presente de Natal delicioso!

 

A Professora GSouto

 

10.12.2018

 

Licença Creative Commons

 

Mickey Mouse : 90 anos ? História & recursos do mítico rato !

 

mickey-mouse90.jpg

 

Mickey Mouse  1928 - 2018

via eBay

https://www.ebay.com/

 

Mickey Mouse faz 90 anos? Imagine-se! O primeiro filme de animação protagonizado pelo Mickey, o rato mais famoso do mundo chegou às salas de cinema a 18 de Novembro de 1928. Noventa anos depois, Mickey Mouse é um ícone da cultura pop.

 

É possível? Há 90 anos, nascia a personagem de animação com mais sucesso em todo o mundo. Mickey Mouse. Walt Disney e Ub Iwerks, os seus criadores, quiseram que o ícone do estúdio de animação fosse esse divertido rato.

 

 

mickey-mouse90b1.jpg

 

 

Mickey Mouse

Steamboat Willie, 1928

 

Em 1928, chegou a preto e branco.E mudo. Foi sofrendo transformações e a ele se juntou um  grupo de amigos. 

 

Nove décadas depois, o rato mais famoso do mundo já não é só uma personagem infantil. É mesmo um ícone cultural e um símbolo mundial.

 

 

 

 

Saber +

 

Produzida pela Walt Disney na Primavera de 1928, a personagem animada fez a sua primeira aparição no filme Steamboat Willie, uma curta-metragem de animação com menos de oito minutos, realizada por Ub Iwerks e pelo próprio Walt Disney.

 

Mais do que a estreia oficial de Mickey e da sua namorada, Minnie, o filme foi também a primeira animação com som sincronizado produzida pelos estúdios.

 

 

mickeymouse90c.jpg

 

 

Mickey Mouse & Minnie

Disney Channel

 

Ir + longe:

 

Mas a história do Mickey começa meses antes. Embora tenha chegado ao grande público através do filme de Novembro de 1928 — para todos os efeitos, a sua estreia oficial — o famoso rato já tinha protagonizado uma outra curta-metragem, em Maio desse mesmo ano. 

 

 

 

 

Plane Crazy, um filme de animação mudo com seis minutos. Minnie já aparecia no papel de coprotagonista. A curta animação chegou a ser apresentada em sala de cinema, mas não despertou o interesse de nenhum distribuidor.

 

 

mickeymouse90d.jpeg

 

 

Walt Disney

Disney Channel

http://time.com/

 

Walt Disney terá canalizado a sua frustração na produção de uma segunda curta-metragem, The Gallopin’ Gaucho. Também mudo, o filme foi finalizado em Agosto de 1928. Não conseguiu distribuidor, acabando por ser relançado numa versão sonorizada, já depois de Steamboat Willie. O mesmo aconteceu com Plane Crazy, que em Março de 1929, chegou ao grande ecrã já com som.

 

 

mickeymouse90f.jpg

 

 

Walt Disney: envelope da empresa com o auto-retrato de Walt Disney, 1921

https://en.wikipedia.org/

 

Em todos eles, Walt Disney deu voz a ambas as personagens.

 

Provavelmente, sem Oswald não haveria Mickey. As personagens com figura de animais estavam claramente na moda. Felix the Cat aparecera em 1919 e Krazy Kat, do cartoonista George Herriman, começara a aparecer nas páginas dos jornais em 1913.

 

 

mickeymouse90e2.jpg

 

Oswald the Lucky Rabbit

in Trolley Troubles

credits : Walt Disney productions

https://en.wikipedia.org/

 

Mais gatos? Não! Desenhado por Walt Disney e por Ub Iwerks, Oswald the Lucky Rabbit apareceu pela primeira em setembro de 1927 e ficou para a história como a primeira personagem animada do Walt Disney Studio. As semelhanças são flagrantes. Oswald e Mickey são praticamente iguais, só muda a forma das orelhas.

 

O sucesso foi imediato, logo com a banda desenhada de estreia, com o título Trolley Troubles.

 

Depois de alguns problemas tentativa de colaboração com o seu distribuidor, Charles Mintz, foi relançada pelos Universal Studios, que inicialmente haviam encomendado Oswald à dupla de criativos. Foi no esforço de substituir o famoso coelho que Disney e Iwerks criaram Mickey nesse mesmo ano (1928).

 

 

 

 

Mickey Mouse

personagem animada

créditos: Luigi Portugal

 

Durante o processo de desenvolvimento da nova personagem, foram muitas as tentativas, antes de chegar ao Mickey que hoje conhecemos. Os primeiros esboços ficaram a cargo de Iwerks. Mas foi o rato de estimação de Walt Disney a inspirar Iwerks.

 

Quando estava tudo pronto para baptizar a nova personagem com o nome Mortimer, foi Lillian, a mulher de Walt, a insistir para que o nome fosse mudado. Mickey acabou por surgir como ideia mais unânime. 

 

Mickey já passou por algumas transformações. Essas modificações foram para fazer dele uma personagem cada vez mais carismática. Em 1929, no filme The Opry House, aparece, pela primeira vez, com luvas brancas, possivelmente porque se vê a tocar piano. Também houve evolução com os dedos de Mickey. E nas orelhas.

 

 

mickeymouse-christmascarol.jpg

 

 

Mickey’s Christmas Carol, 1983

© Disney Channel

 

Com os 90 anos vem a natural celebração. Mickey é uma figura apetecível. Inúmeros eventos em comemoração do 90º aniversário do Mickey Mouse acontecem no mundo.

 

As homenagens a Mickey fazem por todo o mundo e nas mais variadas áreas. Incluem eventos especiais, cinema, editoras, empresas jogos, colaborações com artistas plásticos, designers, fotógrafos, músicos, actores e celebridades.

 

Os jogos não poderiam ficar de fora! Eis que Kingdom Hearts se junta a esta efémeride.

 

 

mickeymouse90-game.jpg

 

 

mickeymouse90-game1.jpg

 

 

Kingdom Hearts 3

 ðŸ‘‘

King Mickey & Riku

via @KINGDOMHEARTS

 

Jogo:  Kingdom Hearts 3

 

Os fãs de Kingdom Hearts 3 irão ser levados numa viagem ao longo da vida de Mickey Mouse. Apesar de a personagem se ter estreado como um rato a preto e branco, desenhado manualmente na curta animação do americano Walt Disney em 1928, transformou-se num ícone internacional. E é definitivamente notável. A tecnologia associa-se à arte da banda desenhada.

 

Fica aqui o trailer: 

 

 

 

 

Square Enix não divulgou muitos pormenores sobre como Mickey Mouse se vai encaixar na narrativa de Kingdom Hearts 3. É sabido que Mickey e Riku viajam para o Mundo das Trevas para tentar e resgatar Aqua do controle do Mestre Xehanort, mas será tarde demais. 

 

Muitos fãs esperam que a Square Enix forneça mais detalhes, até porque o Kingdom Hearts 3 está previsto para ser lançado no início do próximo ano. O editor e o criativo têm tempo de sobra para explicar aos fãs tudo o que está para vir.

 

Data:  Janeiro 29, 2019 para PlayStation 4 and Xbox One. Agora? É esperar...

 

A Professora GSouto

 

18 Novembro 2018

 

Licença Creative Commons

 

Fontes: Disney / Wikipedia/ Kingdom Hearts

Actividades Halloween : Jogos & filmes

 

doodle-halloween2018a.jpg

 

Google Doodle Halloween 2018

https://www.google.com/doodles/

 

Halloween ou Dia das Bruxas celebra-se oficialmente no dia 31 de Outubro. E os países nos quais essa festa é comum já começam a preparar-se.

 

Para participar da brincadeira, a Google lançou hoje, dia 30 Outubro, um Doodle especial. É o seu primeiro Doodle interactivo multiplayer, em colaboração com a Google Cloud para assinalar o dia de Halloween: Trick-or-Treat: The Great Ghoul Duel, melhor dizendo "Guloseimas ou Travessuras: O Grande Duelo Ghoul" (tradução livre)

 

Ao longo de 48 horas, dias 30 e 31 Outubro, estará disponível em 62 países, incluindo Portugal. Claro!

 

 

 

 

 

 

 Como jogar?

 

Utilizadores de todo o mundo terão a possibilidade de participarem no jogo de forma individual, através de sessões privadas para onde podem convidar os seus amigos, ou participar numa sessão de grupo com um grupo aleatório (utilizadores de todo o mundo).

 

Durante a sessão Great Ghoul Duel, o objectivo de cada jogador é apanhar (ou roubar) o maior número possível de chamas de fantasmas e trazê-las para a sua equipa, antes do tempo terminar. Isto é, o jogo consiste em apanhar o maior número possível de chamas de fantasmas para si ou para a sua equipa, se jogar em grupo.

 

 

doodle-halloween2018b.jpg

 

 

Google Doodle Halloween 2018

https://www.google.com/doodles/

 

À medida que cada equipa vai ganhando mais pontos, vai ficando também mais forte: capacidades especiais como maior velocidade, visão nocturna, magnetismo e muito mais.

 

O jogo consiste em reunir o máximo de chamas para a sua equipa. A equipa que tiver mais chamas no final da partida, ganha. Mas, claro, não é tão simples assim. Pegar uma chama não garante o ponto à equipa. É necessário pegar algumas e retornar à base para ganhar o ponto. E, até chegar na base, a equipe adversária pode roubar a chama. É preciso estar muito atento!

 

 

doodle-halloween2018c.jpg

 

 

Google Doodle Halloween 2018

https://www.google.com/doodles/

 

Tutorial:

 

Para os mais novos, o jogo inclui um Tutorial que permite  compreender melhor as regras. O jogo é todo em inglês. Sem problema! Muito fácil, o nível linguístico utilizado.

 

Mas o jogo é bem simples! O contrôlo é feito com as setas do seu teclado ou com o rato. Também dá para jogar no smartphone, controlando com um trackpad no ecrã.

 

Além do tutorial e do jogo contra desconhecidos, também é possível 'hospedar' uma partida e chamar seus amigos para um duelo. Que tal?

 

Saber +

 

Mas há que conhecer também a história que vem de uma tradição Celta, o Samhain. Leiam o nosso post Boo! Halloween, história e tradições (2017). 

 

Dia das Bruxas é festejado em todo o país. Muitas crianças juntam-se em grupo de amigos, ou conhecidos que vivem por perto e andam de porta em porta com um saco para recolher as "Guloseimas" ao som de "Guloseimas ou Travessuras".

 

 

halloween-filme1.jpg

 

 

Halloween

David Gordon Green, 2018

https://www.imdb.com/

 

Filmes de terror

 

Os mais velhos gostam de uma boa sessão de cinema de terror? Então, nada como ir ao cinema ver o quinto filme Halloween de David Gordon Green, segunfo uma ideia de John Carpenter e que está a fazer sucesso. Com a famosa actriz Jamie Lee Curtis que interpreta mais uma vez a icónica personagem Lorie Strode.

 

Sinopse:

 

Laurie Strode confronta o seu inimigo de longa data, Michael Myers, a figura mascarada que a assombra desde que escapou por pouco da morte, na noite de Halloween, quatro décadas atrás.

 

Jamie Lee Curtis regresa a su papel icónico como Laurie Strode, quien llega a su enfrentamiento final con Michael Myers, la figura enmascarada que la ha perseguido desde que escapó por poco de su juerga de asesinatos en la noche de Halloween de hace cuatro décadas. Esta película, la undécima película de la serie "Halloween", ignorará los eventos de todas las secuelas anteriores, retomando 40 años después de los eventos de la película original.

 

 

 

 

 

A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares

Tim Burton 2016

https://www.imdb.com/

 

Para os adolescentes, A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares de Tim Burton (2016) baseado no livro do escritor Ramsom Riggs. Poderão depois ler o livro, não acham?

 

 

miss-peregrine-livro.jpg

 

 

A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares

Ramson Riggs

https://www.fnac.pt/

 

Uma ilha misteriosa. Uma casa abandonada. Uma estranha coleção de fotografias peculiares. Uma terrível tragédia familiar leva Jacob, um jovem de dezasseis anos, a uma ilha remota na costa do País de Gales, onde encontra as ruínas do lar para crianças peculiares, criado pela senhora Peregrine.

Ao explorar os quartos e corredores abandonados, apercebe-se de que as crianças do lar eram mais do que apenas peculiares; podiam também ser perigosas...

 

Bom! Espero que se divirtam com as actividades aqui propostas!

 

A Professora GSouto

 

30.10.2018

 

Licença Creative Commons

Mês da Biblioteca Escolar : Eu amo a biblioteca escolar ! Actividades

 

mes-bibliotescolar2018a.jpg

 

 

Mês da Biblioteca Escolar

http://www.rbe.min-edu.pt/

 

Dia Internacional da Biblioteca Escolar é assinalado todos os anos, na quarta segunda-feira de Outubro. Este ano, o Dia da Biblioteca Escolar assinala-se pois no dia 22 Outubro.

 

Partindo do tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o International School Library Month (ISLM) em 2018, "Why I love my school library", a RBE procurou uma frase que melhor traduzisse para a língua portuguesa a ideia transmitida.

 

 

mes-bibliotescolar2018.jpg

 

Mês da Biblioteca Escolar

http://www.rbe.min-edu.pt

 

Optou por uma linguagem híbrida em que todas as gerações se revêem:

 

“Eu   biblioteca escolar”.

 

O tema escolhido baseia-se no tema da conferência anual da IASL “Inovação, Informação e Impacto das Bibliotecas Escolares.”

 

 

dia-bibilot-escol2018.jpg

 

 

Why I Love my School Library

 https://www.iasl-online.org/

 

Este ano a IASL concentra-se no impacto das bibliotecas escolares e escolheu um tema que acredita ser acessível a todos os participantes ( jovens entre 3 e 20 anos).

 

Para além das propostas da IASL disponíveis aqui, a Rede de Bibliotecas Escolares lança o habitual desafio, para assinalar o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE) e celebrar a importância das bibliotecas e de tudo o que têm de bom. 

 

 

mes-bibliotescolar2018b.jpg

 

 

Este ano, foram definimos dois destinatários: Alunos e os Professores Bibliotecários.

 

 

Desafio Alunos:

 

A partir do lema e com a hashtag #Eu♥BE, a RBE convida os alunos a demonstrar a sua relação com a biblioteca escolar.

 

Instruções: 


  • Criar uma frase, um meme, uma foto, um vídeo, … original que ilustre a sua ligação à biblioteca escolar;
  • Partilhar no Facebook e/ou no Instagram com a hashtag #Eu♥BE.

 

Atenção:

 

Como a hashtag #Eu♥BE só está a funcionar no Instagram, pede-se a todos que usem a hashtag #mibe_2018, tanto para novas publicações, como para republicarem os posts que efectuaram até agora sobre este tema.

 

A RBE divulgará nos seus canais as propostas mais criativas que surgirem. 

 

 

mes-bibliotescolar2018d.jpg

 

Cartaz Agrupamento Escolas Dr Guilherme Correia de Carvalho

https://www.facebook.com/rbeportugal

 

Desafio Professores bibliotecários:

 

A chave para a afirmação da biblioteca na escola é a paixão com que cada professor bibliotecário se dedica ao que faz.

 

"A partir do modo de estar na escola e na comunidade, seja pessoal ou profissionalmente, cada um será capaz de identificar de entre as suas ações quotidianas, aquelas que fazem a diferença."

 

A RBE desafia os professores bibliotecários a “dar a cara”, através de uma frase-testemunho, muito breve e expressiva, de como na sua prática transparece o lema “Eu biblioteca escolar”. As proposta mais expressivas serão divulgadas pelos canais da RBE.

 

 

dia-bibilot-escol2018a.jpg

 

 

cartaz Agrupamento Escolas Marquesa de Alorna, Almeirim

https://www.facebook.com/rbeportugal

 

Instruções:


  • Descarregar o layout fornecido (em formato Powerpoint)
  • Escrever uma frase curta sobre a forma como torna a sua ação especial enquanto professor bibliotecário  
  • Inserir uma foto pessoal*, tirada na biblioteca escolar 
  • Colocar só o nome próprio e a localidade como identificação
  • Gravar o diapositivo como .jpg ou .png
  • Partilhar no Instagram e/ou no Facebook, ou noutro sítio online


* Para quem não quiser usar uma foto,a RBE disponibiliza exemplos de avatar que podem ser personalizado aqui 

  • A cada formulário será atribuído um número de ordem. De entre todos os números será sorteado um prémio pecuniário a aplicar na biblioteca. 

 

Actividades criativas! 

 

A Professora GSouto

 

18.10.2018

 

Licença Creative Commons