Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios : Ano Cultural Europeu 2018

 

dia-museus2018cartaz-oficial.jpg

 

 

 Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

http://www.patrimoniocultural.gov.pt/

 

Celebra-se hoje, dia 18 Abril, o Dia Internacional dos Museus e Sítios. Comemorado todos os anos, este dia dedicado ao património cultural abre-se aos Museus e Sítios de todo o mundo.

 

A Direção-Geral do Património Cultural, coordenadora nacional do DIMS, em colaboração com o ICOMOS Portugal, convida-nos a associar a esta comemoração através da participação nas iniciativas que decorrem em todo o país.

 

Prevêm-se cerca de 600 actividades, organizadas por 540 entidades em 160 concelhos. Entre visitas guiadas, exposições, concertos, roteiros culturais, a DGPC prevê uma adesão de 100 mil pessoas às diferentes iniciativas.

 

 

dia-museus2018.PNG

 

 

Ano Europeu do Património Cultura 2018

http://anoeuropeu.patrimoniocultural.gov.pt/

 

Tema 2018

 

"Património Cultural: de geração em geração."

 

O conceito "Património Cultural: de Geração para Geração" assenta na própria definição de "património cultural, enquanto legado de artefactos e construções físicas e atributos intangíveis de um grupo ou sociedade, herdados de gerações passadas, mantidos no presente e transmitidos para o benefício de gerações futuras”.

 

 

Dinâmicas inter-geracionais do Património Cultural
Museu do Côa

http://www.patrimoniocultural.gov.pt/

 

A DGPC detalha, referindo as “mais de 800 iniciativas”, “até agora em 81 municípios”, destacando as previstas 257 visitas livres/orientadas e rotas patrimoniais, os 161 encontros e congressos, 122 exposições, 108 ateliês, 77 espetáculos e “muitas outras iniciativas, como lançamentos de publicações, festivais, campanhas de informação, animações de rua, concursos, recriações históricas, atividades de investigação, projetos digitais, documentários/filmes e sessões de leitura”.

 

dia-museus2018a.png

 

Saber +

 

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS), foi criado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) a 18 de Abril de 1982, e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objectivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para a necessidade da sua proteção e valorização.

 

Celebrando o património nacional, comemora também a solidariedade internacional em torno do conhecimento, da salvaguarda e da valorização do património em todo o mundo.

 

E este ano 2018 é ainda mais importante para todos nós europeus, dado que estamos a celebrar o Ano Europeu do Património Cultural

 

 

ano-europ-cultur1.png

 

 

Ano Europeu do Património Cultural

http://anoeuropeu.patrimoniocultural.gov.pt/

 

 

Ano Europeu do Património Cultural

 

Por iniciativa da União Europeia celebra-se este ano 2018, pela primeira vez, o Ano Europeu do Património Cultural. Enquadrado pelos grandes objectivos da promoção da diversidade e do diálogo interculturais e da coesão social, tem como objectivo chamar a atenção para o papel da cultura e do património no desenvolvimento social e económico na Europa e nas suas relações externas, e motivar os cidadãos para os valores comuns europeus.

 

 

 

 

 

 

Objectivos do AEPC 2018:

 

  • contribuir para a promoção do papel do património cultural europeu enquanto elemento central da diversidade e do diálogo inter-culturais;
  • potenciar o contributo do património cultural europeu para a economia e para a sociedade, através do seu potencial direto e indireto;
  • contribuir para a promoção do património cultural como um elemento importante da dimensão internacional da União Europeia.

 

 

Programa Geral

 

Actividades programadas para o dia 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2018 a consultar aqui

 

 

 

 

Auto da Ìndia/ Palácio Nacional de Sintra

Sala dos Cisnes

https://www.parquesdesintra.pt/event/

 

Actividades escolas:

 

Em Portugal é promovido um programa de actividades cujo acesso, na grande maioria, é gratuito.

 

A DGPC promove a divulgação do programa nacional do DIMS 2018, procurando cativar cada vez mais participantes para estas comemorações.

 

  • As escolas terão certamente programado várias visitas de estudo para seus alunos, de modo a que estes possam ter acesso ao património cultural do seu país, num ano especialamente importante para as novas gerações que é o Ano Europeu do Património Cultural.
  • As escolas, com o apoio dos Professores das várias áreas curriculares programaram Actividades variadas para celebrar o tema 2018: "Património Cultural: de geração em geração."

 

A Professora GSouto

 

18.04.2018

 

Licença Creative Commons

Prof. Stephen Hawing : Olhando as estrelas !

 

 

stephen-hawking6.jpg

 

 

Stephen Hawking

créditos: NASA/ Paul Alers

https://www.nasa.gov/

 

Hoje ficámos todos mais pobres. Stephen Hawking morreu esta madrugada, dia 14 Março 2018, aos 76 anos. Um dos raros que conseguem ver o que está lá mas mais ninguém vê.

 

Aos 21 anos pensou que apenas viveria mais dois. Fora-lhe diagnosticada uma doença degenerativa que, de forma progressiva, lhe paralisou os músculos.

 

 

stephen-hawkings.jpg

 

 

Stephen Hawking

Wikipedia

https://pt.wikipedia.org/

 

Stephen Hawking, o físico britânico que revolucionou a forma como olhamos o Universo Os filhos do cientista, Lucy, Robert e Tim, publicaram num comunicado: O nosso pai foi um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado viverão por muitos anos”.

 

"Este não seria um grande universo se não fosse a casa das pessoas que amamos"

 

Stephen Hawking

 

 

 

Stephen Hawking

créditos: Autor não identificado

http://portocanal.sapo.pt/

 

Hawking é um dos cientistas com maior destaque desde o físico alemão Albert Einstein. A sua obra "Uma Breve História do Tempo" é um dos livros mais vendidos no mundo.

 

Doutor em Cosmologia, foi professor lucasiano emérito na Universidade de Cambridge, um posto que foi ocupado por Isaac Newton, Paul Dirac e Charles Babbage.

 

 

 

 

Stephen Hawking

créditos: David L. Ryan / The Boston Globe / Getty Images

https://www.newyorker.com/tech/

 

Foi, pouco antes de morrer, director de pesquisa do Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica (DAMTP) e fundador do Centro de Cosmologia Teórica (CTC) da Universidade de Cambridge

 

Nada fez parar o físico britânico que fica conhecido como a estrela da física ou o 'embaixador da ciência' segundo grandes cientistas das actualidade.

 

 

 

Stephen Hawking

créditos: ZERO-G/ Steve Boxall

http://www.bbc.com/news/

 

Alguns dados biográficos:

 

Stephen William Hawking nasceu a 8 de Janeiro de 1942 em ]Oxford, Oxfordshir (Reino Unido), exactamente no aniversário de 300 anos da morte de Galileu.

 

Filho de Frank Hawking, um biólogo pesquisador que trabalhava como parasitólogo no Instituto Nacional de Pesquisa Médica de Londres, e Isabel Hawking.

 

Hawking foi sempre interessado pela ciência. Durante a infância foi um bom aluno, mas não considerado excepcional.

 

Entro em 1959 na University College, Oxford, onde pretendia estudar matemática. Como não existia essa área em Oxford, optou então por física, licenciando-se em 1962.

 

 

 

 

Stephen Hawking & Jane Hawking 

créditos: via Facebook

https://www.facebook.com/stephenhawking/

 

Casou pela primeira vez em Julho de 1965 com Jane Hawking com quem teve três fillhos. Separou-se em 1991. 

 

Em 1985, uma grave pneumonia deixou-o a respirar por um tubo, forçando-o, desde então, a comunicar através de um sintetizador de voz eletrónico. Mas Hawking continuou a desenvolver as suas pesquisas na área da ciência, a aparecer na televisão.

 

Casou com sua enfermeira Elaine Mason 1995. Divorciou em 2006, devido a maus tratos que esta lhe infligiu ao longo dos anos que viveu com o cientista.

 

Doutorou-se na Trinity Hall,Cambridge em 1966, de onde era um membro honorário. Depois de obter doutorado, passou a ser pesquisador e, mais tarde, professor no Gonville and Caius College.

 

Depois de abandonar o Instituto de Astronomia em 1973, Stephen entrou para o Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica tendo, entre 1979 e 2009, ano em que atingiu a idade limite para o cargo, ocupado o posto de professor lucasiano de Matemática, cátedra que fora de Newton, tendo sido professor lucasiano emérito da Universidade de Cambridge.

 

Hawking continuou sua investigação em física teórica, ao mesmo tempo com vasto programa de viagens e conferências apoioado na vida em família junto dos três filhos e três netos.

 

Em 2007 Stephen Hawking embarcou num Boeing 727 modificado em Kennedy Space CenterNASA, na Florida (Estados Unidos), que então realizou arcos parabólicos onde a aeronave está em queda livre, permitindo que o Hawking experimentasse momentos de gravitação no espaço, imitando assim flutuar no espaço e que é usado para treinar astronautas.

 

stephen-hawking-cartoon.jpg

 

Stephen Hawking

tributo caricatura William Medeiros

 

Livros:

 

Entre o legado imenso que nos deixa, estão os livros. A Minha Breve História e Breve História do Tempo entre outros.

 

 

 

 

Breve História do Tempo

Stephen Hawking

edições Gradiva

https://www.fnac.pt/

 

Breve Hsitória do Tempo de Stephen Hawking foi publicado em 1988. Tornou-se uma referência incontornável da divulgação científica, com mais de 9 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

 

Sinopse: actualizada

 

Essa edição encontrava-se no limiar do que era então conhecido acerca da natureza do universo. Mas a última década tem assistido a avanços extraordinários na tecnologia de observação dos mundos micro e macroescópicos, confirmando muitas das previsões teóricas do professor Hawking.

 

Com o intuito de incluir os novos conhecimentos revelados por essas observações no texto original, o cientista escreveu uma nova introdução, actualizou os capítulos originais e acrescentou um capítulo inteiramente novo sobre o tema fascinante dos buracos negros e das viagens no tempo.

 

A Breve História do Tempo conduziu habilmente os não-cientistas de todo o mundo na busca contínua dos segredos escondidos no coração do tempo e do espaço. Esta edição mostra claramente o motivo pelo qual o eloquente clássico do professor Hawking transformou a nossa visão do universo.

 

Nota: Livro recomendado pelo PNL para o Ensino Secundário.

 

 

 

 

George e a Caça ao Tesouro Cósmico

Stephen & Lucy Hawking

ilustração: Gary Parsons

https://www.fnac.pt/

 

Hawking também escreveu para crianças em parceria com sua filha Lucy Hawking. Uma trilogia sobre o espaço que incentiva os mais novos a apaixonar-se pela ciência.

 

 

 

 

George e a Chave Secreta para o Universo

Stephen & Lucy Hawking

ilustração: Gary Parsons

https://www.fnac.pt/

 

 

 

 

George e o Big Bang

Stephen & Lucy Hawking

ilustração: Gary Parsons

https://www.fnac.pt/

 

Emocionantes histórias de aventuras, que nos levam de volta ao momento em que surgiram o espaço e o tempo. Recheado de voltas e reviravoltas, por buracos de minhoca até ao limiar do conhecimento.

 

Incluem ensaios de alguns dos mais importantes cosmologistas, enredos emocionantes e uma série de entradas científicas de fácil leitura. Incluindo um conjunto de fotografias a cores, ilustrando as maravilhas do cosmos, George e o Big Bang, o volume final da trilogia, encerra as aventuras de George pelo universo.

 

Nota: Livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura , 3º Ciclo. E por que não 2º ciclo?

 

 

 

 

A Teoria de Tudo

Stephen Hawking

https://www.fnac.pt/

 

 

Biopic: livro & filme:

 

Livro/ Sinopse:

 

Hawking acreditava que os avanços da física teórica deviam «poder ser compreendedidos pelo grande público, e não apenas por alguns cientistas». Neste livro, propõe a extraordinária aventura da descoberta do cosmos e do nosso lugar nele.

 

Em sete lições, responde à curiosidade de todos aqueles que já olharam fascinados para o firmamento e se perguntaram o que há lá em cima e como foi lá parar.

 

 

 

 A Teoria de Tudo

James Marsh, 2014

 

 

Filme:

 

Um filme autoibiográfico sobre o amor e capacidade de superação. A Teoria de Tudo adapta a obra biográfica Travelling to Infinity: My Life with Stephen, onde Jane Wilde Hawking descreve os anos ao lado de Stephen.

 

Suponho que todos nós vimos este filme tão dramático, mas belo e muito inspirador.

 

 

 

 

The Simpson

série televisão

https://giphy.com/gifs/

 

 Actividades:

 

  • Fica ao critério de cada professor a introdução da vida e obra de Stephen Hawking. Os recursos educativos são muitos.
  • Biografia, conversas em conferências, livros, filmes séries de televisão The Simpson e a Teoria de Big Bang. Os alunos também deverão contribuir com as suas próprias sugestões.
  • Um projecto transcurricular será muito enriquecedor dada a riqueza desta personalidade carismática da ciêcnia e da Cosmologia.

 

 "Mesmo que a vida pareça difícil, há sempre algo que podemos fazer para ter sucesso nela."

 

Stephen Hawking

 

A Professora GSouto

 

16.03.2018

 

Licença Creative Commons

Dia Internacional da Mulher... com histórias !

 

 

 

Google Doodle Dia Internacional da Mulher

https://www.google.com/doodles/

 

Google celebra o Dia Internacional da Mulher, hoje dia 8 de Março. Para marcar a data assinalada desde o século XX para exigir a igualdade entre géneros, o motor de busca dedicou o Doodle as histórias de aventura, desafios mas também de alegrias de 12 mulheres comuns.

 

 

 

Google Doodle 

Estelí Meza

“My Aunt Blossoms”

https://www.google.com/doodles/

 

O projecto, orientado por Lydia Nichols e Alyssa Winans, juntou ilustradoras como Anna HaifischFrancesca Sanna e Karabo Poppy Moletsane. entre outras.

 

A equipa deDoodles convida todas as mulheres do mundo a partilharem as suas próprias histórias com a hashtag #HerStoryOurStory. Uma ideia que se poderá traduzir por “a história dela, a nossa história”.

 

 

 

 

A Vitória de Ntsoaki/ Ntsoaki’s Victory

Karabo Poppy Moletsane

https://www.google.com/doodles/

 

Uma das histórias chama-se A Vitória de Ntsoaki ilustrada por Karabo Poppy Moletsane. Conta a aventura de uma rapariga que “estava destinada a fugir aos costumes da sua cultura”. Ntsoaki queria juntar-se aos rapazes, participar com eles no ritual de passagem para a vida adulta e depois poder lutar com os leões. O chefe da tribo acedeu ao pedido de Ntsoaki, que encontrou uma técnica diferente para vencer o leão: dançar até que ele se rendesse.

 

A história, como todas as contadas no Doodle interactivo, termina bem: “A aldeia exultou-se com canções de júbilo pela vitória de Ntsoaki”.

 

 

 

Philippa Rice

Trust”

https://www.google.com/doodles/

 

A ilustradora Philippa Rice escolheu contar as histórias de uma pré-mãe angustiada pelos medos da chegada de um bebé.

 

“Porque deve o meu bebé confiar em mim?”, pergunta-se a personagem principal do conto enquanto pesquisa pelo tamanho do pé de um bebé na Internet. Até quando ele nasce, a mãe vive constantemente preocupada pelo facto de a criança chorar sempre que ela lhe tira a fralda, arrota depois de beber leite ou toma banho.

 

A mãe desabafa: “É suposto confiar na minha intuição, mas não confio”. Na esperança de encontrar respostas, a mulher procura outras mães com quem partilha os seus medos.

 

 

 

 

No Telhado/ Up on the Roof

Kaveri Gopalakrishnan

https://www.google.com/doodles/

 

Algumas das ilustrações nem sequer têm falas. É o caso de No Telhado, uma história desenvolvida pela artista Kaveri Gopalakrishan.

 

Neste conto, uma rapariga leva grandes volumes de livros e jornais para um telhado e lê todos eles até ao fim: quanto mais lê, mais se transforma. A certa altura, já metamorfoseada, a rapariga fica transformada numa grande andorinha e levanta voo.

 

 

womens-day2018c.jpg

 

 

“Nov 1989”

Anna Haifisch

https://www.google.com/doodles/

 

A história da queda do mundo de Berlim que dividiu a Alemanha após a II Guerra Mundial contada por Anna Haifisch é interessante porque fala de um facto histórico.

 

E Anna termina a sua história com uma mensagem que devemos reter:  "Uma coisa que as pessoas devem concluir da minha história é que as circunstâncias podem mudar para melhor, mesmo que o mundo possa parecer, por vezes, um lugar sombrio e sombrio".

 

 

 

“The Box”

Francesca Sanna

https://www.google.com/doodles/

 

 

Actividades:

 

Para ler ou ver as outras nove histórias, acede ao site de Google Doodles e clica no centro do logótipo para abrir um painel com as 12 histórias interactivas.

 

Clica em cada uma, ao teu gosto, e vai deslizando as imagens com o rato de modo a explorar cada história.

 

A Professora GSouto

 

08. 03. 2018

 

 Licença Creative Commons

 

Escolas : Dia Intl da Não Violência e da Paz nas Escolas : recursos

 

 

 

 

créditos: Biblioteca EBI/ II Correeira

http://bibcorreeira.blogspot.pt/

 

No 30 de Janeiro é assinalado o Dia Internacional da Não Violência e da Paz nas Escolas. Hoje relembra-se portanto o Dia Internacional da Não Violência e Paz nas escolas, instituído em 1964 através de uma iniciativa do poeta espanhol Lorenzo Vidal.

 

Saber +

 

Esta data, que coincide com o dia da morte de Mahatma Ghandi, pretende alertar a sociedade, pais, professores e alunos para valores “como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz”. as escolas.

 

 

 

 Mahatma Ghandi

https://en.wikipedia.org/

 

Objectivo:

 

Alertar alunos, pais, professores e toda a sociedade para valores como o respeito, a cooperação, a solidariedade, a não violência e a paz.

 

 

 

 

A temática da violência nas escolas é cada vez mais frequente, sendo o bullying uma problemática prioritária a resolver e alvo de preocupação por parte de especialistas que actuam na área da educação.

 

Nesta data procura-se igualmente sensibilizar para valores a tolerância, paz e respeito pelos direitos humanos, considerados bastante significativos no contexto actual.

 

 

 

créditos: Autor não identificado

http://www.youtube.com

 

Valores:


A educação com valores e para os valores desempenha um papel fundamental na formação dos adolescentes, devendo ser prioritária e tranversal a todos os currículos escolares.

 

Objectivos: Formador


• Estar atento;

 

• Estabelecer diálogos com as crianças, e adolescentes sobre conflitos que possam surgir;

 

• Manifestar compreensão e respeito pelas crianças, e adolescentes;


• Saber ouvir;

 

• Ter bom humor;


• Criar um clima de segurança, afectividade, empatia, alegria, harmonia e Paz 

 

A APAV associa-se à celebração deste dia recordando a música “Vais Conseguir (Bullying)” do jovem músico D8, que alerta para a problemática do "bullying".

 

 

 

 

Bullying: 

 

Bullying é a prática de actos violentos, intencionais e repetidos que podem causar danos físicos e/ou psicológicos, à vítima.

 

Esta prática é frequente em ambientes escolares, influenciando a aprendizagem dos alunos, segundo revelam profissionais da área.

 

 

 

Bullying escolas

http://aceofgeeks.net/

 

bullying não é apenas uma situação de uma briga entre crianças ou adoescentes.. O bullying importuna, persegue a vítima, a nível psicológico e/ou físico. É uma situação que se pode arrastar durante muito tempo.

 

Traz, consequências muito graves para o desenvolvimento psicoemocional dos jovens vítimas de bullying, que, por vezes, acabam em suicídio.

 

  

 

 

Ben

Disconnect, 2012

http://www.imdb.com/

 

"Há uma vítima, pode haver mais do que um agressor e há depois toda a comunidade escolar que assiste e que, nos dias de hoje, filma e divulga nas redes sociais”.

 

Helena Costa, APAV

 

Apesar de ser um fenómeno frequentemente falado nos últimos anos, esta prática é antiga, existindo casos reportados há cerca de 40 anos.

 

Em 2015, o número de estudantes envolvidos em casos de bullying em Portugal rondava os 240 mil, segundo Susana Carvalhosa, responsável do Centro de Investigação e Intervenção Social.

 

Estou certa que os números actuais devem ter em muito aumentado, no que concerne sobretudo ao ciber-bullyuing.

 

As redes sociais têm aspectos muito louváveis, mas há um outro lado que deve ser encarado com muita seriedade. E nesse campo, educadores (pais e professores) terão um papel fundamental.

 

 

 

Ben 

Disconnect, 2012

http://www.imdb.com/

 

Actividades:

 

Disconnect é um filme que recomendo para ser integrado nos currículos escolares 3º ciclo,e Secundário e que retrata o ciber-bullying com muita autenticidade em diversos contextos. Um deles é o ciber-bullying escolar.

 

Será acompanhado de várias actividades que os professores preparão previamente, após visionamento do mesmo, e adaptadas ao nível ensino/etário que leccionam.

 

A Professora GSouto

 

30.01.2017

 

Licença Creative Commons

Dia Intl Memória do Holocausto : Recursos : Diário Anne Frank, diferentes versões

 

 

 

 

Famílias judaicas junto ao campo de concentração de Auschwitz, 1944

 Arquivo Federal Alemão (Bundesarchiv)

https://pt.wikipedia.org/

 

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto celebra-se anualmente a 27 Janeiro. Em 1 de Novembro 2005, a Assembleia-Geral das Nações Unidas estabeleceu o dia 27 de Janeiro como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

 

Este é um dia de lembrança em nome dos milhões de vítimas provocadas pelo genocídio da Alemanha nazi sobre os judeus, ocorrido durante a II Guerra Mundial.

 

Neste dia decorrem cerimónias de homenagem a todas as vítimas do Holocausto e o SecretárioGeral da ONU transmite uma mensagem especial.

 

 

holocausto2.jpg

 

créditos: UNESCO

https://en.unesco.org/international-days/

 

Tema 2018:

 

O tema comemorativo de 2018 "Memória e Educação do Holocausto:, nossa responsabilidade comum" que sublinha o dever continuado de aprender e lembrar o Holocausto.

 

 

annefrank4.jpg

 

O Diário de Anne Frank

montagem: créditos DR

http://www.dn.pt/artes/

 

"12 de junho de 1942: Espero poder confiar-te tudo, como nunca pude confiar em ninguém, e espero que venhas a ser uma grande fonte de conforto e apoio."

 

O Diário de Anne Frank

 

Saber + 

 

Entre as crianças que viram na fotografia acima, encontrava-se Anne Frank. E o seu Diário passou a ser uma obra de referência para lembrar aos jovens como é viver em guerra ou até morrer mum campo de concentração.

 

 

Diário de Anne Frank

edição 'Livros do Brasil', Lisboa

 

Tém sido muitas a gerações que têm lido O Diário de Anne Frank nos currículos da sua língua materna.

 

Actualmente faz parte do PNL, mas quando o introduzi nos currículos de Língua Portuguesa, não constava nos livros sugeridos.

 

 

diario.annefrank2.jpg

 

 

Diário de Anne Frank online (2016)

http://cdn-europe1.new2.ladmedia.fr/var/europe1/

 

Anne Frank escreveu as primeiras linhas do seu famoso diário há 75 anos. Mas este só foi publicado cinco anos depois, pelo seu pai, o seu primeiro editor. Retirou algumas passagens, segundo se sabe.

 

Publicado em 1947, O Diário de Anne Frank jamais deixou de ser reeditado.E na celebração dos 70 anos em Setembro 2017, ganhou uma nova versão. Uma novela gráfica. Para os autores, Ari Folman e David Polonsky, o livro "não faz parte da indústria do holocausto"

 

Diário de Anne Frank: versões BD:

 

 

annefrank-diary1.JPG

 

 

Diário de Anne Frank em BD

diário gráfico

baseado nos escritos de Anne Frank

ilustradores: Ari Folman & David Polonsky

edição portugesa, 2018

http://bandasdesenhadas.com/

 

Edição lançada mundialmente na celebração do 70.º aniversário de O Diário de Anne Frank, em Setembro 2017, esta pretendia ser a primeira adaptação em banda desenhada, realizada com a autorização da família e tendo por base os textos originais do diário.

 

 

 

Anne Frank au pays du manga
Alain Lewkowicz 

https://gsouto-digitalteacher.blogspot.pt/2012/

 

No entanto, há uma versão em manga (estilo de ilustração japonesa muito apreciada) Anne Frank au Pays du Manga, - línguas francesa/ japonesa) - sem autorização da família?

 

A adaptação e ilustração de Alain Lewkowicz (versão francesa) que divulguei já  há seis anos (2012), e foi apresentada pelo canal ARTE.tv.

 

Temos pois duas novas versões em língua materna, Português e línguas estrangeiras, Francês e Japonês que podem e devem ser incluidas nos currículos de Língua Portuguesa, e currículos de Francês Língua Estrangeira.

 

Têm sido um sucesso. Os alunos adoraram seguir o Diário de Anne Frank em versão BD digital.

 

 

annefrank5.jpg

 

Diário de Anne Frank em BD

diário gráfico

baseado nos escritos de Anne Frank

ilustradores: Ari Folman & David Polonsky

edição portugesa, 2018

http://bandasdesenhadas.com/

 

Quando se pensa na II Guerra MundialO Diário de Anne Frank é uma das primeiras memórias a surgir. Não será por acaso, Afinal trata-se de um documento autêntico sem igual que relata a vida de oito moradores num anexo em Amesterdão durante 743 dias e, principalmente, as memórias de uma adolescente, vítima do genocídio de um dos mais trágicos momentos da história do século XX.

 

 

annefrank6.jpg

 

 

Diário de Anne Frank em BD

diário gráfico

baseado nos escritos de Anne Frank

ilustradores: Ari Folman & David Polonsky

edição portugesa, 2018

http://bandasdesenhadas.com/

 

 

Ir + longe:

 

Segundo os editores, trata-se da primeira adaptação para banda desenhada aprovada pela família de Anne (?) e pela Fundação Anne Frank. Anne teria escrito o diário entre 12 de Junho de 1942 a 1 de Agosto de 1944 e  O seu lançamento aconteceu precisamente no dia 21 de Setembro 2017..

 

A Fundação Anne Frank convidou Ari Folman e David Polonsky a adaptar as mais de 400 páginas do livro original no formato de novela gráfica, um suporte mais adequado aos jovens de hoje.

 

 

annefrank7.jpg

 

 

Diário de Anne Frank em BD

diário gráfico

baseado nos escritos de Anne Frank

ilustradores: Ari Folman & David Polonsky

edição portugesa, 2018

http://bandasdesenhadas.com/

 

 

Anne tinha 14 anos quando morreu de febre tifóide no campo de concentração de Auschwitz, a poucos meses da libertação de todos os prisioneiros pelas tropas aliadas.

 

O seu Diário continua a tocar os jovens da sua idade. Trata-de uma autobiografia, narrando dias de reclusão num campo de morte. 

 

Ainda hoje, milhões de crianças vivem em situações semelhantes em países de guerra.

 

 

anne-frank-bd1.jpg

 

Diário de Anne Frank/ diário gráfico

Ari Folman & David Polonsky

ilustradores BD Diário de Anne Frank

edição portugesa, 2018

http://www.sabado.pt/gps/palco-plateia/livros/

 

 

Sinopse:

 

No verão de 1942, com a ocupação nazi da Holanda, Anne Frank e a família são forçados a esconder-se. Durante dois longos anos, vivem com um grupo de outros judeus num pequeno anexo secreto em Amesterdão, temendo diariamente ser descobertos. Anne tinha treze anos quando entrou para o anexo e levou com ela um diário que manteve no decorrer de todo este período, anotando os seus pensamentos mais íntimos, os seus receios e esperanças, e dando conta do dia a dia da vida em reclusão.

 

Em 1947, após o fim da Segunda Guerra Mundial - sabemos que Anne não sobreviveu - seu pai publicou este diário, um documento inspirador que ainda hoje é um dos livros mais acarinhados em todo o mundo

 

Lançada mundialmente na celebração do 70.º aniversário de O Diário de Anne Frank. Uma primeira adaptação para banda desenhada, realizada com a autorização da família (?) e tendo por base os textos originais do diário.

 

 

 

 

 

 

Actividades:

 

  • Proposta de Leitura de O Diário de Anne Frank em BD : ficha leitura, entre outras ferramentas de apoio;
  • Propor à bibioteca/mediateca escolar a aquisção de vários exemplares para sessão de leitura nas aulas curriculares de Língua Portuguesa;
  • Comparar as versões livro/ BD em trabalho de grupo, dividindo tarefas pelos diferentes grupos/ turma;
  • Preparar e adaptar ao nível de ensino fichas pedagógicas. Dar a palavra aos alunos para que expressem seus sentimentos face a infâncias bem diferentes das suas.

 

Outras versões:

 

 

Para Além do Diário de Anne Frank

Casa de Anne Frank

editora Leya

https://www.saraiva.com.br/

  

Recursos:

 

  • Sobre a temática, os alunos poderão fazer uma pesquisa neste blog

O Diário de Anne Frank;, O Rapaz do Pijama às Riscas; Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa;

 

  • Também encontrarão outros posts sob a temática da guerra e da perseguição nazi :

70 Anos Libertação Prisioneiro do Campo de Auschwitz; Dia Internacional da Memória do HolocaustoExposição Anne Frank em Westerbork; Voltando a Anne Frank : factos históricos.

 

 

A Professora GSouto

 

23.01.2018

 

Licença Creative Commons

Top posts mais lidos 2017 : semestre #2

 

france-gall1.jpg

 

France Gall CD

https://www.amazon.com/

 

Foi com grande tristeza que soubemos da morte de France Gall, a cantora francesa, representante da música yé-yé e que ganhou o Festival da Eurovisão em 1965, com Poupée de Cire Poupé de Son. 

 

France Gall, da mesma geração de Johnny Hallyday que morrera uma semana antes. Fica aqui o nosso tributo.

 

 

reading1.jpg

 

Tecnologias na educação

créditos: Autor não identificado

www.google.com/

 

Continuando a retrospectiva do ano 2017, desta vez semestre #2. Tal como já fiz em anos anteriores, 2015 e 2016, partilho então o Top dos posts mais lidos de 2017, semestre #2 de BlogdosCaloiros.

 

BlogdosCaloiros que teve como objectivo, ao ser criado, introduzir as tecnologias nos currículos escolares de Língua Portuguesa e apoiar, como recurso educativo digital, as competências e aprendizagens de 2005 (ano em que foi criado) e 2009 (ano em que me retirei do ensino presencial). O BlogdosCaloiros (assim denominado porque os alunos eram caloiros naquela escola) contou com participação activa de muitos alunos ao longo desses anos.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

 

 

 

Top dos posts du 2º semestre 2017 :

 

Ler Agustina Bessa Luís : ensino básico e secundário !

Dia Europeu das Línguas 2017 : Sejamos plurilingues !

Regresso às aulas ! Muitas novidades ?

Oh ! Astérix e a Transitálica : novo álbum com os lusitanos ?

Mês da Biblioteca Escolar : Concurso Ligando Comunidades e Culturas

Dia Mundial da Música : vamos participar ?

Sabe quem é Sir John Cornforth ? Prémio Nobel da Quimica 1975

Parabéns Google ! Adoramos as actividades !

Harry Potter "19 anos depois" : Fãs celebram data do fim da história

Outono & Poesia : Actividades

Saber + : Quem foi a Condessa Eva Ekeblad ?

Dia Mundial da Sida : educação para a sexualidade !

Pausa Natal : Harry Potter? Sim, novo capítulo escrito por... Inteligência Artificial !

Mulheres repórteres de guerra : Clare Hollingworth !

Boo ! Halloween : história e tradições !

Pausa Férias : Ciclo Cinema Animação no Museu do Oriente

Direitos dos Animais : Vamos ler sobre Animais

Férias : Dia Mundial do Emoji & Emoji, o filme

 

 

 

 Harry Potter, 19 anos anos depois

Catching up with Harry Potter, Nineteen Years Later/ Pottermore

https://www.pottermore.com/news/

 

 

O meu crush do semestre #2 ? Harry Potter "19 anos depois" : Fãs celebram data do fim da história ? Por que razão? Porque foi com a primeira geração de potterheads que BlogdosCaloiros nasceu e foi desenvolvido. É como que um tributo aos antigos alunos que leram Harry Potter nas aulas curriculares, que usaram telemóveis e computadores para apoio dos mesmos currículos.

 

Como se lembram, os livros da saga Harry Potter foram publicads entre os anos 1991 e 1998, e a Batalha de Hogwarts aconteceu exactamente no dia 2 de Maio de 1998.

 

 

 

Hogwarts Express

 https://www.universalorlando.com/web/

 

No epílogo, vemos Harry, Gina, Rony e Hermione levando seus filhos para apanhar o Expresso de Hogwarts, no dia 1 de Setembro de 2017.

 

Se quer agora divulgar algum das publicações, use um dos ícones das redes sociais. Não esquecendo, os direitos de autor, referindo-os. E por que não deixar um comentário? Fico a aguardar.

 

Que o ano 2018 continue a ser um excelente ano para alunos e professores. E que todos aqueles que têm a paixão de ensinar e que vêem nos seus alunos, espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Para os estudantes que visitam BlogdosCaloiros, excelentes resultados académicos.

 

Bom Ano 2018!

 

A Professora GSouto

 

09.01.2018

 

Licença Creative Commons

 

Top posts mais lidos 2017 : semestre #1

 

 

 

 

Festividades Natal

www.google.com/images

 

Fazendo uma retrospectiva do ano que terminou, 2017 foi um ano cheio! Recursos educativos digitais que serviram de apoio a muitos jovens professores, a alunos ensino básico (6º ao 9º anos), bem como a alunos do ensino secundário.

 

Tal como já fiz em anos anteriores, 2015 e 2016, partilho então o Top dos posts mais lidos de 2017, semestre #1 de BlogdosCaloiros.

 

O blogue que teve como objectivo, ao ser criado, introduzir as tecnologias nos currículos escolares de Língua Portuguesa e apoiar, como recurso educativo digital, as competências e aprendizagens de 2005 (ano em que foi criado) e 2009 (ano em que me retirei do ensino presencial). O BlogdosCaloiros (assim denominado porque os alunos eram caloiros naquela escola) contou com participação activa de muitos alunos ao longo desses anos.

 

 

 Tecnologias educativas

 

Propostas de actividades de enriquecimento curricular mais informal que passou pela introdução das ICT nos currículos escolares, tendo sido um dos primeiros blogs educativos em Portugal.

 

A partir de 2010, tem continuado esse objectivo pedagógico, mas agora mais destinado a apoiar todos os leitores que pretendam alargar conhecimentos, jovens professores que buscam diferentes recursos para introduzir nas suas aulas, estudantes que são bem curiosos e gostam de aprender sempre mais.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

Top dos posts du 1º semestre 2017 :

 

Dia Mundial da Criança : A Minha Vida de Courgette : explorar em sala de aula

Beatrix Potter : 150º Aniversário Nascimento : novo livro

Dia Internacional da Escrita à Mão

Harry Potter e A Pedra Filosofal faz 20 anos ? Livros & recursos

Billy Elliot : um filme a explorar em currículos escolares !

Escritores no Palácio de Belém : Encontro (s) com alunos

Sandford Fleming : inventor dos fusos horários

Dia Internacional Livro Infantil & Feira do Livro Infantil Bologna

Ler na sala de aula : Prémio Fundación Cuatrogatos 2017

Dia de S. Valentim : Vamos jogar para apoiar o Pangolim ?

Voltando a Anne Frank : novos dados históricos ?

Noite dos Livros Harry : Vamos celebrar os Professores de Hogwarts ?

Dia Mundial do Teatro : vamos ao teatro ?

Hora Planeta 2017 : Vamos aderir, claro !

Ler Amy Krouse Rosenthal : Livros infantis ? Não só !

Monstrinha 2017 : festival de animação para escolas & famílias

Nos Olhos de Uma Tartaruga : ler para uma educação ambiental

Salvador Sobral : o cantor jazz que venceu Eurovisão 2017 !

Ler para saber : Livros sobre 25 Abril

Dia Mundial do Livro & dos Direitos de Autor vs. Abolição Pena de Morte Portugal

Tributo a Garrick Ollivander / John Hurt : Harry Potter

Dia Internacional dos Museus e Sítios : Património Cultural e Turismo Sustentável

Celebrar Dia Intl dos Museus e Noite Europeia dos Museus !

Sabe o que é Mecanismo de Antikythera ? Falemos de arqueologia !

 

 

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

http://www.harpercollinschildrens.com/

 

Meu crush do semestre #1 ? Ler Amy Krouse Rosenthal : Livros infantis ? Não só !  E por que razão ? Já havia publicado um post dedicado aos livros infantis desta jovem escritora norte-americana que conheci via internet a propósito da Feira do Livro Infantil de Bologna (2009).

 

Soube que Amy Krouse Rosenthal, um espírito criativo e profundamente bondoso, morreu prematuramente vítima de doença prolongada este ano. Não poderia deixar de a homenagear.

 

 

 

That's Me Loving You
Amy Krouse Rosenthal
ilustração: Teagan White
Random House, Dez. 2016

 

 

E a sua última mensagem/ livro merece ser relembrada:

 

Wherever you are,
Wherever you go,
Always remember
And always know. . . 

That feeling you always have in your heart?
That’s me loving you.
 
 
Amy Krouse Rosenthal, That's Me Loving You

 

Se quer agora divulgar algum dos meus posts, use um dos ícones das redes sociais. Não esquecendo, os direitos de autor, referindo-os. E por que não deixar um comentário? Fico a aguardar.

 

Que o ano 2018 seja de sucesso para todos aqueles que têm a paixão de ensinar e que vêem nos seus alunos, espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Para os estudantes que visitam BlogdosCaloiros, excelentes resultados académicos.

 

Bom Ano 2018!

 

A Professora GSouto

 

02.01.2018

 

Licença Creative Commons

Mês da Biblioteca Escolar : Concurso Ligando Comunidades e Culturas

 

 

mes-inter-bibliot-escolar2017.jpg

 

Mês da Bilbioteca Escolar 2017

https://www.facebook.com/biblioteca.avp/

 

O Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares estabeleceu o dia 23 de Outubro 2017 como Dia da Biblioteca Escolar em Portugal.

 

Tema 2017:

 

"Ligando Comunidades e Culturas"

 

O tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE).

 

 

mes-inter-bibliot-escolar2017b.jpg

 

 Cartaz de escola

 

 

Durante o mês de Outubro, as bibliotecas escolares têm elaborado cartazes que assinalam o chamado MIBE, Mês Internacional da Biblioteca Escolar.

 

Pode ver os diferentes cartazes nas redes sociais seguindo a hashtag #MIBE2017

 

 Mas há um outro desafio colocado aos alunos. O concurso de ideias “Ligando comunidades e culturas”

que é uma iniciativa que a RBE lança este ano para assinalar o MIBE. 

 

Claro que este desafio só poderá ter sucesso se os alunos gostarem de ler e assim chegar até diferentes culturas.

 

 

 

Mês Internacional das Bibliotecas

http://blogue.rbe.mec.pt/

 

Objectivo:

 

O objetivo principal é fomentar um debate em torno do tema "Ligando Comunidades e Culturas". Desse debate surgirão as ideias-chave e as estratégias para que a biblioteca se apresente como o lugar onde se ligam comunidades e culturas.

 

O desafio consiste na criação de um jogo original que permita aos utilizadores da biblioteca abordar a temática proposta para o MIBE, de uma forma sugestiva e lúdica. 

 

Os participantes deverão seguir com rigor  o Regulamento e orientações disponível no site da RBE.

 

 

 

 

 

Prazo:

 

Até 3 de Novembro 2017.

 

Os alunos são desafiados com o apoio de seus professores curriculares a reflecir, pôr a sua criatividade em acção e apresentar uma ideia.

 

Ficha de Inscrição:

 

A ficha de inscrição deverá ser preenchida aqui

 

 

 

Teresa Calçada ex-coordenadora da RBE

https://www.bad.pt/

 

Ideia vencedora

 

À melhor ideia será atribuído o Prémio Teresa Calçada.

 

Além deste desafio, as bibliotecas devem também aproveitar as propostas da IASL que constam da página dedicada ao ISLM (International School Library Month): Skype project; Bookmark Exchange Project; GiggleIT e partilha de atividades (What people are doing for ISLM).

 

Para todos, muito força e criatividade que é uma capacidade que não vos falta!

 

A Professora GSouto

 

21.10.2017

 

 Licença Creative Commons

 

Mulheres repórteres de guerra : Clare Hollingworth !

 

 

 

 

Google doodle 106º Aniversário de Clare Hollingworth

https://www.google.com/doodles/

 

Clare Hollingworth (1911-2017) foi uma jornalista e autora inglesa. Ela foi a primeira correspondente de guerra. Foi Clare Hollingworth que deu a notícia do início da II Guerra Mundial, descrita como "o exclusivo do século".

 

Google homenageou-a hoje, dia 10 Outubro, com um Doodle, dando relevo assim  à figura de uma das jornalistas mais inspiradoras e pioneiras do mundo devido aos seus importantes contributos na cobertura da Segunda Guerra Mundial.

 

Clare Hollingworth, uma mulher apaixonada pela aventura. Clare morreu em Janeiro deste ano, 2017, com 105 anos.

 

O Doodle desta terça-feira assinala o 106º aniversário do nascimento de Clare Hollingworth. A Googleresolveu prestar esta homenagem à jornalista inglesa devido aos seus importantes contributos na cobertura da Segunda Guerra Mundial.

 

Saber + 

 

Com 27 anos, Clare decidiu que queria ser jornalista (1939). Trabalhava há poucos dias no jornal britânico Daily Telegraph, quando foi enviada para o sul da Polóniaonde todas as fronteiras tinham sido fechadas. Só veículos diplomáticas tinham autorização para passar.

 

 

 

manchete da notícia que Clare Hollingworth deu ao mundo a notícia de que a guerra estava a começar

 

 

Por iniciativa própria, pediu emprestado um carro do consulado britânico para tentar entrar no país que estava ocupado pelas tropas alemãs.  E quando viajava da Polónia para a Alemanha, viu e relatou forças alemãs reunidas na fronteira polonesa.

 

Três dias depois, Clare foi a primeira repórter de guerra a informar o mundo sobre a invasão alemã da Polónia.

 

 

 

 

 Ir + longe:

 

A 29 de agosto de 1939a sua história fez manchete no Daily Telegraph com o título “1000 tanques reunidos na fronteira da Polónia”, onde descrevia que a artilharia alemã estava preparada para invadir aquele país. A invasão da Polónia pelas tropas nazis marcou o início da II Guerra Mundial. 

 

Em 2014, a jornalista deu uma entrevista ao The Telegraph onde explicou que era muito nova na altura e que a sua missão era simplesmente cuidar dos refugiados, dos surdos e dos mudos. A guerra limitou-se a surgir enquanto ela ali estava.

 

 

 

Clare Hollingworth

créditos: Clare Hollingworth Collection

http://www.bbc.com/news/uk-13960347

 

Hollingworth costumava dizer que ela era mais feliz quando percorria o mundo, viajando rapidamente e pronta para o perigo. Este espírito levou-a a ter muitos exclusivos, desde o trabalho com refugiados judeus na Polónia, passando pela cobertura das guerras civis grega e argelina, a ser a primeira pessoa a entrevistar Mohammed Reza Pahlavi, o xá do Irão.

 

Passou grande parte da sua vida na linha da frente de vários conflitos, incluindo os do Médio Oriente, norte de África ou Vietname. Nos últimos 40 anos viveu em Hong Kongonde morreu aos 105 anos de idade, em Janeiro de 2017.

 

Recebeu inúmeros prémios. Embora grande parte dos seus primeiros trabalhos não tenha sido oficialmente atribuídos a ela, a experiência de Hollingworth e o trajecto da sua carreira levaram-na a ganhar o Prémio Mulher Jornalista do Ano, o Prémio James Cameron para o Jornalismo e um prémio de realização de vida da instituição O Que os Jornais Dizem.

 

Chegou a ser nomeada oficial da Ordem do Império Britânico pela rainha Isabel II.

 

 

 

Clare Hollingworth

http://www.abc.net.au/news/

 

Actividades:

 

  • Os alunos poderão fazer pesquisa sobre mulheres repórteres de guerra portuguesas e estrangeiras, dando início a um Jornal de Parede sobre a temática;
  • Há duas jornalistas portuguesas que são ou foram repórteres dee guerra: Maria João Ruela (foi ferida numa reportagem de guerra) e Cândida Pinto, ainda no activo, sendo agora comentadora em assuntos de guerra pela sua vasta experiência;
  • Sugerir aos alunos a possibilidade de fazer uma entrevista a uma das duas jornalistas via Skipe numa das aulas curriculares, depois de prévia readacção das perguntas da entrevista, sendo seleccionadas as melhores perguntas, e posterior alinhamento da entrevista.

 

 Como vêm, o acesso das mulheres a profissões de risco são uma realidade. Nada como seguir os seus sonhos, seja qual for a profissão. Não queremos mulheres só ba ciência e tecnologias. Queremos mulheres também nas humanidades.

 

A Professora GSouto

 

10.10.2017

 

Licença Creative Commons

Dia Mundial da Criança : A Minha Vida de Courgette : explorar em sala de aula

 

 

 

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://cinecartaz.publico.pt/ 

 

A Minha Vida de Courgette está nas salas portuguesas. Um filme de animação do suiço Claude Barras. Foi nomeado para os Oscars 2017, na categoria de Melhor Filme de Animação.

 

No Dia Mundial da Criança, um fime que fala de algumas crianças em perigo, vítimas de maus tratos, mas com uma ternura que tocará os alunos. 

 

 

courgette2.jpg

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

 

Sinopse

 

Courgette é uma alcunha curiosa para um rapaz de nove anos. Porém, a sua história única é surpreendentemente universal. Após a morte acidental da sua mãe, uma alcoólica violenta, Courgette torna-se amigo do polícia Raymond, que o acompanha ao orfanato, cheio de outros jovens da sua idade. Crianças vindas de famílias desfeitas pela droga, pela violência, pelo abandono ou pelo desleixo.

 

No início, tem de lutar para encontrar o seu espaço nesse ambiente estranho e por vezes hostil. Mesmo assim, com a ajuda de Raymond e dos seus novos amigos, Courgette acaba por aprender a confiar e pode ser que encontre o verdadeiro amor.

 

 

courgette4.jpg

 

 

 Claude Barras

A Minha Vida de Courgette, 2016

http://www.c7nema.net/

 

"Quando tinha 10 anos li um livro o qual achei muito bom (Autobiographie d'une courgette), que me remetia às séries de órfãos como Nobody's Boy: Remi ou a Heidi. Hoje em dia há menos diversidade de filmes para crianças, não há muitos filmes realistas ou que simplesmente falam da realidade para os mais novos. Foi por isso que decidi adaptar o livro.

 

Courgette é um pouco diferente dos outros filmes. Em vez de ser um filme para crianças, é um filme sobre crianças.

 

É uma abordagem realista sobre a infância na animação, a dirigir-se também às crianças e com a estrutura de um conto."

 

Claude Barras, excerto entrevista C7nema

 

 

courgette3.jpg

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Saber +

 

Não parece ser tema para um filme de animação, mas é. Fala de coisas muito sérias que implicam os adultos e as crianças, sem perder humor e ternura.

 

A Minha Vida de Courgette, é uma produção franco-suíça, a primeira longa-metragem do realizador suíço Claude Barras, escrito pela também realizadora e argumentista francesa Céline Sciamma, com base no livro Autobiographie d’une Courgette, de Gilles Paris.

 

 

courgette-livre.jpg

 

 

Autobiographie d'une Courgette
Giles Paris, 2001
http://livre.fnac.com/

 

Foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme de Animação (longa-metragem). Ganhou, entre muitos outros prémios, o Cristal de Prata e o Prémio do Público do Festival de Annecy,  Festival d'Angoulême, o Prémio de Cinema Europeu para a Melhor Animação, o César da respectiva categoria em Les César, bem como a Monstra 2017 (programação Pais e Fillhos).

 

 

 

 

Claude Barras neste filme inventivo, subtil, melancólico e afetuoso, que pega no que é delicado e complexo e o troca – literalmente — por miúdos de forma simples e eficaz, conseguindo tocar e envolver os mais pequenos e os mais crescidos. Mostra com poesia o dia-a-dia de um orfanato.

 

 

courgette6.jpg

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Educadores:

 

A Minha Vida de Courgette é, sem dúvida, um recurso digital extremamente rica no processo de aprendizagem para a vida sob e ponto de vista pedagógico. 

 

Uma reflexão sobre sentimentos e afectos crianças em perigo e perante situações adversas - sem pais para os acarinhar, e a viver em casas de acolhimento que, algumas vezes não oferecem as melhores condições estruturais. Uma importantee comovedora históra de aprendizagem.

 

Adoro filmes de animação. Eu muitas vezes integro-os como recursos educacitovos nos currículos escolares. 

 

Lembro mais recentemente, As Memórias de MarnieO Conto da Princesa Kaguya entre outros (currículos Língua Portuguesa, currículos Língua Francesa LE).

 

Os resultados pedagógicos junto dos alunos são magníficos. Dão uma certa frescura aos programas curriculares imprimindo uma dinâmica viva e criativa.

 

 

courgette7.jpg

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Actividades: 

 

  • Rever género literário: a Narrativa;
  • Fazer estudo comparado da literatura infantil e juvenil;
  • No caso de aluno/aluna que já ultrapassaram situações de perigo e/ou orfandade, apelar para o um testemunho (mediante conversa prévia para saber se os alunos estáo disponíveis para o fazer) em sala de aula.
  • Exprimir por escrito (diário) sentimentos de solidão, abandono, orfandade, maus tratos, por parte dos alunos.
  • Antes ou depois da exploração de algumas destas actividades, segundo o tempo de exibição em salas de cinema, agendar uma visita de estudo: ida ao cinema verA Mnha Vida de Courgette.
  • Posterior debate em sala de aula. 
  • Possível projecto transcurricular: Lingua Portuguesa, Educação Visual, Música, Tenologias.

 

Nota: Não aconselhável a alunos cujo nível etário seja inferior a 9/10 anos se não forem previamente preparados para a temática do filme.

 

A Professora GSouto

 

102.06. 2017

 

Licença Creative Commons