Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial da Poesia : celebrar Sophia no CCB !

 

 

sophia3.PNG

 

 

Dia Mundial da Poesia

Centenário de Sophia de Mello Breyner

CCB

https://www.ccb.pt/

 

O Dia Mundial da Poesia começou a ser assinalado desde quinta-feira, com vários eventos, que incluem feiras de livros, leituras de poemas, cinema, conferências e lançamento de discos, com Sophia de Mello Breyner no centro, a assinalar o Centenário.

 

 

sophia100.jpg

 

https://centenariodesophia.com/

 

Os eventos previstos no o Centro Cultural de Belém (CCB), são de entrada livre, bem como a festa que está marcada para sábado.

 

O Dia da Poesia celebrou-se dia 21,  a festa da poesia, este ano, dedicada a Sophia de Mello Breyner terá lugar no sábado, dia 23 Março, das 15:00 às 19:00 horas.

 

 

sophia100a.jpg

 

Sophia Mello Breyner

créditos: Autor não identificado

via UA

 

Pelo décimo segundo ano consecutivo, o Centro Cultural de Belém comemora o Dia Mundial da Poesia, no dia 23 de março, assinalando este ano o Centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen.

 

Um ambiente de festa com muita cor e poesia, para todas as idades, invade os mais variados espaços do Centro Cultural de Belém.

 

A partir das 15:00, uma maratona de leitura, subordinada ao tema “Celebrar Sophia de Mello Breyner Andresen”, com apresentação de André Gago e leituras por várias individualidades.

 

Haverá também um espaço aberto para leituras de poesia em voz alta, que estarão a ser filmadas e exibidas junto à Sala de Leitura.

 

 

 

 

Para este dia está também programada a exibição de uma curta-metragem de João César Monteiro, de 1969, intitulada “Sophia de Mello Breyner Andresen”, seguida de um documentário, de 2007, intitulado “O nome das coisas”, da autoria de Cármen Inácio e realizado por Pedro Clérigo.

 

 

sophia2.jpg

 

Sophia Mello Breyner

créditos: Eduardo Gageiro
http://img.rtp.pt/

 

Sophia de Mello Breyner (1919-2004), que celebra este ano o centenário do seu nascimento, vai ainda estar no centro de  uma tarde para a poesia, não só de Sophia de Mello Breyner, mas de toda a poesia.

 

Sophia escreveu catorze livros de poesia, mas também contos - “Contos Exemplares”, histórias infantis, artigos, ensaios e peças de teatro, e traduziu Shakespeare, Eurípedes, Dante, Claudel, e, para a língua francesa, alguns autores portugueses.

 

 

 

 

Mar Novo

Sophia de Mello Breyner Andresen

https://www.fnac.pt/

 

Na sua poesia, encontramos muitas vezes a infância e a juventude, o Mar (podemos encontrar muitos dos seus poemas sobre este tema no Oceanário de Lisboa), a Cidade (muitas vezes em contraste com o campo) e o Tempo.

 

 

 

 

Casa de Sohia Porto

Busto Jardim Botânico

foto: Egídio Santos/ UP

https://www.facebook.com/universidadedoporto

 

Destacava a importância das casas na sua infância, descrevendo muitas vezes ao pormenor as casas de que gostava para que a memória delas não se perdesse.

 

A escritora afirmava que a poesia lhe acontecia, como a Fernando Pessoa, que é muitas vezes evocado nos seus poemas. Dizia ter encontrado a poesia antes de saber que havia literatura e que achava que os poemas não eram escritos por ninguém, que existiam por si mesmos. Nunca escrevia de manhã porque precisava “daquela concentração especial que se vai criando pela noite fora”.

 

 

 

Sophia, poesia

 

Dia Mundial da Poesia no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, é sábado à tarde, das 15h00 às 19h00, para comemorar Sophia de Mello Breyner, 100 anos depois do seu nascimento. A entrada é livre.

 

Haverá um debate no qual participam a pintora Graça Morais,  o escritor e poeta Manuel Alegre e o escritor José Manuel Santos.

 

“Sophia entre dois mares” é o tema de uma palestra que decorrerá, quase em simultâneo com o debate, sobre o cruzamento das raízes da herança mediterrânea e a presença dominadora do Atlântico na poesia de Sophia, bem como o seu contributo para a literatura infantojuvenil.

 

A partir das 17:00 haverá lugar para um concerto – “No impulso da barca” – interpretado por Sandra Martins, no violoncelo, e Carlos Barreto, no contrabaixo, que vão apresentar uma performance de peças compostas em tempo real, uma viagem sonora inspirada na obra de Sophia de Mello Breyner.

 

 

Licença Creative Commons