Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Chegou Outono devagar, devagarinho ! Leituras !

 

 

outono2022-kids.jpg

 

créditos: Autor não identificado

via Google Images

 

O Outono chegou. Trouxe as suas cores quentes, os cheiros aconchegantes espalhados pelas brisas já frescas em final de tarde. É uma estação apaziguadora, quando entra assim docemente. E foi o que aconteceu este Setembro. Silencioso, doce, entrou Outono.

 

Foi no dia 23 Setembro, às 2:04 horas que passámos ao equinócio de OutonoO Outono é uma estação em que as temperaturas são mais amenas, mas também, pode haver mudanças bruscas. As noites, geralmente, são mais frias, e mais longas do que os dias, mas o que realmente marca essa estação é a coloração das folhas das árvores e a própria natureza que se enchem de nuances que vão do amarelo cor de açafrão, ao laranja, e ao castanho doirado.

 

A queda das folhas é a forma que as plantas encontram para poupar energia, pois precisarão dela para a chegada do inverno. É a época de recolher os frutos  e das colheitas na província.

 

O ano lectivo 2022-2023 entrou uns dias mais cedo, entre 14 a 17 de Setembro. As escolas reabriram em pleno, sem restrições sanitárias de Covid. E os jovens estudantes reencontraram seus companheiros de turma ou conheceram novos amigos, novos professores.

 

Não vou falar de equinócios porque têm sido amplamente explicados em anos anteriores. Mas vou falar de poesia! E outras leituras...

 

Outono

Tarde pintada
Por não sei que pintor.
Nunca vi tanta cor
Tão colorida!
Se é de morte ou de vida,
Não é comigo.
Eu, simplesmente, digo
Que há fantasia
Neste dia,
Que o mundo me parece
Vestido por ciganas adivinhas,
E que gosto de o ver, e me apetece
Ter folhas, como as vinhas.

Miguel Torga, in Diário X

 

 

 

A árvore da escola

Antonio Sandoval

ilustrações: Emilio Urberuaga

editora Kalandraka

 

Sinopse:

 

«No pátio da escola havia uma árvore. Só uma. O Pedro gostava de correr perto daquela árvore durante o recreio. Quando passava ao seu lado olhava-a de soslaio, para não chocar com ela. Um dia parou e reparou nela. Era fininha, com ramos delgados, pareciam de arame, e tinha algumas folhas secas. Pedro aproximou-se e acariciou-lhe o tronco. De repente, brotou uma folha nova. "

 

"A árvore da escola" conta a história de uma espécie botânica única no mundo!  Uma árvore que se alimenta de carinho e companhia.


Uns raminhos frágeis e delgados florescem e transformam-se numa árvore frondosa, capaz de receber ninhos e passarinhos, baloiços e crianças, e até uma cabana que se faz biblioteca. A certa altura, da árvore nasce uma semente e o ciclo de carinho e crescimento recomeça com uma nova árvore e uma nova escola...

 

PNL/ Ler +

Ensino Primário ; nível etário 6-8 anos

Uma delícia para ler nas aulas curriculares aos mais novos!

 

 

outono2022-metade-metade-livro.jpg

 

Metade Metade

Isabel Minhós Martins

ilustração: Madalena Matoso

Editora Planeta Tangerina

https://www.planetatangerina.com/

 

Sinopse:

 

Metade deste livro fala de amor e a outra metade também.
A meia voz, a meia luz, sem meias palavras nem meios termos, um menino faz a sua primeira declaração de amor.

Quem nunca esteve apaixonado?
Quem nunca acordou meio estremunhado, a meio de uma frase, e teve vontade de correr meio mundo pela sua cara metade?

 

 

 

 

É um livro sobre amor — e isso poderia torná-lo lamechas.

Trata de uma declaração de amor — e isso poderia torná-lo pindérico.

É conversa de miúdo — e isso poderia torná-lo menor.

Só que não. É uma deliciosa — ou vertiginosa? — viagem que se faz atordoado, sem fôlego e desnorteado. Grafismos e emoções à flor da pele!

Afinal, quem nunca esteve apaixonado? Estremunhado. Perdido. Embaraçado.

Aqui fica um cheirinho...

 

Enche-nos o coração esta espécie de carta de amor. No fim da leitura, muitos vão desejar, secretamente, que alguém lhes diga o que está escrito neste livro.

 

PNL: Foi incluído na listagem actualizada de recomendações para pequenos e graúdos do Plano Nacional de Leitura.

 

 

outono2022-era-uma-vez-livro.jpg

 

Era uma vez

(e muitas outras serão)

Johanna Schaible (texto e ilustração)

editora: Planeta Tangerina

https://www.planetatangerina.com/

 

Sinopse:
 
 

Há milhares de milhões de anos, formaram-se os continentes.
Há milhares de anos, construímos coisas enormes.
Há um mês, ainda era outono.
O que vais fazer amanhã?
Como irás celebrar o teu aniversário para o ano?
O que desejas para o futuro?

 

 

 

Era uma vez

(e muitas outras serão)

Johanna Schaible (texto e ilustração)

editora  Planeta Tangerina

https://www.planetatangerina.com/

 

Uma reflexão para todas as idades sobre a passagem do tempo: o que já aconteceu, “o aqui e agora”, e sobretudo, o que queremos, a partir deste instante, construir para o futuro.

 

"A perspectiva é de cortar a respiração! (…) O esquema cromático com pinceladas largas e cores fortes cria atmosfera e drama. Há mesmo muito para pensar e sobre o que falar em cada página. Um álbum filosófico, único: daqueles que se encontram apenas um em cada mil!"

Swedish Library

 

Menção Honrosa : BolognaRagazzi Award 2022 (BRAW)/ OPERA PRIMA category

 

PNL: Aconselhado

 

 

Making of do livro "Era uma vez"

editora  Planeta Tangerina

https://www.planetatangerina.com/

 

Making of do livro:

 

A ilustradora e autora Johanna Schaible mostra-nos o meticuloso processo por trás do seu primeiro álbum ilustrado Era uma vez (e muitas outras serão) — desde a sua atarefada sala de trabalho até aos primeiros esboços e maquetas. Lindos !

 

Saltem diretamente para as paisagens intemporais  da Johanna!

 

 

PNL: Aconselhado

 

Espero que gostem!
 
Bom ano lectivo!
 
 
A Professora GSouto
 
 
23.09.2022
 
Licença Creative Commons

Livro : Plasticus Maritimus ! Vamos ser activos ? Nomeação em França (2021) & Ciclo Cinemar (2022)

 

 

livro-plasticus-maritimus1.jpg

 

Plasticus Maritumus

Uma Espécie Invasora

Ana Pêgo

ilustração : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

A cada hora que passa, mil toneladas de plástico vão parar aos oceanos. 
O equivalente a um camião cheio de plástico, por minuto!
Já é tempo de fazermos alguma coisa.

in Planeta Tangerina

 

É uma 'espécie exótica e invasora' que se encontra em todos os mares e zonas costeiras do mundo. Pode apresentar-se sob uma grande variedade de formas e em todas as cores, incluindo a transparente ou mesmo “invisível”.

 

Em geral, desloca-se fácil e rapidamente, em função dos ventos e correntes. Tem grande facilidade de se adaptar a todos os ecossistemas.

 

Nome científico? Plasticus maritimus, uma designação inventada pela bióloga Ana Pêgo - e agora em livro - que nos últimos quatro anos tem feito questão de publicitar para falar do problema do plástico nos oceanos.

 

livro-plasticus-maritimus4.jpg

 

Plasticus Maritumus

Uma Espécie Invasora

Ana Pêgo

ilustração : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

Saber +
 
 

Quando era pequena, a bióloga Ana Pêgo não brincava no quintal, mas quase sempre na praia. Fazia passeios, observava as poças de maré e coleccionava fósseis.

 

À medida que foi crescendo, apercebeu-se, porém, de que uma nova espécie invasora se tornava cada vez mais comum na areia: o plástico.

 

 

livro-plasticus-maritimus3.jpg

 

Plasticus Maritumus

Uma Espécie Invasora

Ana Pêgo

ilustração : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

 

Ir + longe:

 

“O meu objectivo é chegar ao máximo de pessoas. Essa tem sido a minha arma de combate: informar”,

Ana Pêgo

 

Para melhor alertar para as suas consequências na vida do planeta, Ana decidiu coleccionar e dar um nome a esta espécie. Chamou-lhe Plasticus maritimus, e desde então nunca mais parou, iniciando um projecto de sensibilização para um uso mais sensato dos plásticos. 

 

Inspirado nesse projecto, o livro contém informação sobre a relação entre o plástico e os oceanos.

 

Inclui também um guia para preparar idas à praia, com o objectivo de coleccionar e analisar exemplares desta espécie.

 

livro-plasticus-maritimus5.jpg

 

Plasticus Maritumus

Uma Espécie Invasora

Ana Pêgo

ilustração : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

Objectivo: Motivar para a mudança.

 

Sensibilizar para um uso mais sensato dos plásticos (metade usados apenas uma vez), formar activistas, levar à mudança.

 

“Acho que se as pessoas forem informadas sobre o impacto dos nossos hábitos diários, se souberem que as largadas de balões e os cotonetes que atiram para a sanita vão parar ao mar, vão querer fazer alguma coisa. Não podemos continuar à espera que os outros resolvam os assuntos. Temos de ser activos.”

 

A paixão pelo mar veio-lhe dos tempos de criança quando morava a 200 metros da Praia das Avencas, “o quintal mais incrível que alguém podia ter”.

 

Adora baleias e esta é, resume, a sua forma de as salvar.

 

“O meu objectivo é chegar ao máximo de pessoas. Essa tem sido a minha arma de combate: informar”,

 

Ana Pêgo, bióloga

 

 

livro-plasticus-maritimus6.jpg

 

 

Plasticus Maritumus

Uma Espécie Invasora

Ana Pêgo

ilustração : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

O o espírito do livro é dar sugestões concretas, descomplicar o que é complicado e tornar um dos maiores problemas e desafios do nosso planeta acessível a uma criança de oito anos.

 

Explica o que é o plástico, com direito a uma “pequena aula de Físico-Química” que mostra como se fabrica e por que é um material tão especial e duradouro, podendo ficar dezenas, centenas de anos no Meio Ambiente.

 

É por isso também que depois dos números assustadores - “todos os anos, cerca de oito milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos, o que equivale a serem despejados no mar, a cada hora que passa, cerca de mil toneladas de plástico, um camião cheio por minuto” - se mostram alternativas e bons exemplos que já estão a ser seguidos noutros países. A França já aprovou uma lei para banir a louça descartável de plástico até 2020.

 

Dá ainda sugestões de hábitos a implementar no dia-a-dia: como lidar com a atitude dos outros se estranharem quando recusamos coisas que não são essenciais, ou mandarmos arranjar objectos que se estragam em vez de ir logo comprar outros.

 

 

livro-plasticus-maritimus2.jpg

 

Plasticus Maritumus

Uma Espécie Invasora

Ana Pêgo

ilustração : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

Nota: O livro Plasticus Maritimus está entre os candidatos ao prémio francês Livro Ecológico da Juventude 2021, cujo júri é composto por crianças.

 

 

livre-plasticus- fr.png

 

Plasticus Maritimus

une espèce envahissante

Ana Pêgo

illustrations : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.ecoledesloisirs.fr/

 

A edição francesa de Plasticus Maritimus, une espèce envahissante é um dos seis nomeados na categoria Petit Felipé, de livros para crianças entre os oito e os onze anos, segundo informação disponível no site oficial do Festival du livre et de la presse d'écologie (Felipé) que, desde 2004, atribui o Prémio do Livro Ecológico da Juventude.

 

“Depois de fazer uma seleção de livros, a equipa do Felipé reúne um júri composto por crianças - com idades entre os sete e os 12 anos - que escolhem os vencedores”, lê-se no site do festival.

 

A partir de 2019, o prémio passou a ser atribuído em duas categorias: Petit Felipé (oito-onze anos) e Tout Petit Felipé (seis-oito anos).

 

Os vencedores são anunciados em Junho 2021.

 

Prix: séléction: Prix Petit Felipé 2021 | Prix Sorcières 2021

 

 

 

Ir + longe:

 

O livro, cujos direitos foram já vendidos para tradução em catalão, galego, espanhol, chinês, checo, inglês, francês, italiano, coreano e polaco, recebeu em 2020 uma menção na categoria de melhor livro de não ficção na Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, Itália.

 

 

livro-plasticus-maritimus6-fr.jpg

 

Plasticus Maritimus

une espèce envahissante

Ana Pêgo

illustrations : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.ecoledesloisirs.fr/

 

Outros nomeações:

 

A edição francesa de Plasticus Maritimus está também nomeada aos prémios literários franceses Sorcières, destinados à literatura para os mais novos, na categoria de não-ficção.

 

Os Prémios Sorcières/ Prix Sorcières  foram criados em 1986, pela Associação de Livrarias Especializadas para Jovens, em parceria com a Associação de Bibliotecários de França, e reconhecem, em seis categorias, a produção literária para crianças e jovens que é publicada no mercado francês.

 

O livro está nomeado na categoria Carrément Sorcières Non-Fiction

 

 

 

Plasticus Maritimus

uma espécie invasora

Ana Pêgo

illustrações : Bernardo P.Carvalho/  Isabel Minhós Martins

https://www.planetatangerina.com/pt/

 

Actividades: Saídas para limpar praias

 

A desenvolver em projecto transcurricular: Línguas; Ciências Natureza; Educação Física; Educação Visual; Educação Cívica.

 

No seu guia de campo, e como uma verdadeira especialista à procura de uma determinada espécie no seu habitat natural, ensina a preparar uma saída para limpar as praias do Plasticus maritimus:

 

  • Equipamento a levar;
  • Cuidados a ter;
  • Melhores locais e épocas. 

 

Para além de bióloga marinha, Ana Pêgo assume-se como beachcomber, isto é, alguém que não se limita a recolher lixo nas praias mas que coleciona e se interessa pela origem e a história dos objetos que encontra.

 

Já apanhou 133 palhinhas na mesma praia e 253 tampas de garrafas em 20 minutos, num passeio no Cabo Raso E tem colecções de pentes, peças de Lego, rodas, isqueiros, escovas de dentes ou embalagens de soro (todas incluídas no livro).

 

Nota Importante: 

 
Dia  26 de Setembro 2022, às 18:00 horas, a escritora Ana Pêgo e a ilustradora Isabel Minhós Martins vão falar sobre a criação do livro Plasticus maritimus, no âmbito do Cinemar, o Ciclo de filmes, conversas e oficinas organizado pela associação Break the Anchor, que tem o tema dos oceanos como mote.
 
A conversa decorrerá online, com transmissão para as comunidades portuguesas. Para assistir, inscrevam-se em: https://breaktheanchor.com/cinemar/

 

A Professora GSouto

 

28.11.2018

 

actualizado: 24.09.2022

 

Licença Creative Commons

 

fontes: Planeta Tangerina/ Observador/Literatura Infantil

L'école des loisirs

 

Centenário José Saramago ! Cá Dentro Lá Fora : actividades propostas para ano lectivo 2022 -2023

 

 

 

Centenário José Saramago 2022

https://www.josesaramago.org/


Quase a terminar a celebração do Centenário do Nascimento de José Saramago, e dando continuidade ao trabalho que vem desenvolvendo há vários anos, a Fundação Saramago apresenta o Caderno "Cá dentro, Lá fora" com Propostas para o Ano Lectivo 2022/2023.

 

Com estas sugestões quer a Fundação estar mais perto de todas e de todos. Para que acompanhem a sua programação em permanência fica o convite para que a sigam no site oficial da Fundação, bem como nas redes sociais.

 

 

 

Cá dentro, Lá fora

Caderno de Actividades Ano Lectivo 2022-2023

https://www.josesaramago.org/

 

Já está disponível o caderno de actividades para o ano letivo 2022/2023 preparado pela Fundação Saramago e por diferentes parceiros para Escolas e Bibliotecas do país.

O documento pode ser descarregado aqui.

Contacto para informações sobre actividades e marcações:

Idália Tiago + 351 218 802 040 secretaria@josesaramago.org

 

 

 

Fundação José Saramago/ Casa dos Bicos

via GoLisbon

 

Cá dentro...

 

Visitas de Estudo à Fundação Saramago, Casa dos Bicos:

 

  • Como era o processo de criação literária de José Saramago?
  • Quantos livros escreveu e quantas traduções
    da sua obra existem?
  • Que capas terão esses livros espalhados pelo mundo?
  • Que filmes viu José Saramago, 
  • De que forma construía os personagens que habitam os seus livros?
  • Que amigos tinha em Portugal e no mundo?

 

"A estas e a muitas outras perguntas pode dar-se resposta visitando a Fundação José Saramago e a sua exposição permanente. Mas nesses encontros falaremos de muito mais, de como intervinha publicamente o cidadão, de como defendia os direitos humanos. E contamos como foi criada e como funciona a Fundação, uma das suas últimas obras. Estamos à vossa espera!"

 

 

 

via Lisbon Tourism Guide

 


  • 1.º Ciclo - Visita concebida a partir do livro A Maior Flor do Mundo;

  • 2.º e 3.º Ciclos - A Fundação disponibiliza como guia de visita um questionário, que permite aos alunos descobrir informações sobre José Saramago e a FJS;

  • Secundário - Visita pensada a partir de obras de José Saramago de leitura obrigatória.

 

Preços:

Grupos escolares: 60,00 € até 30 alunos;
Grupos não-escolares: 4,00 € por pessoa | Séniores - 3,00 €;
Visita guiada individual : 6,00 €00

 

O Ano da Morte de Ricardo Reis

José Saramago

https://www.josesaramago.org/

 

Lisboa, onde o mar se acabou e a terra espera, a partir de O Ano da Morte de Ricardo Reis


Início do percurso na sede da Fundação José Saramago - Casa dos Bicos, com visita guiada à Fundação
Duração: 150 minutos


Preço por grupo (até 30 participantes) : 100,00 €

Memorial do Covento

José Saramago

https://www.josesaramago.org/


Mas não subiu às estrelas se à terra pertencia... e a Lisboa, a partir de Memorial do Convento


Início do percurso na sede da Fundação José Saramago - Casa dos Bicos, com visita guiada à Fundação
Duração: 120 minutos
Preço por grupo (até 30 participantes) : 100,00 €

 

 

Nasci na Azinhaga

Fundação José Saramago

https://www.josesaramago.org/

 

  • Oficinas de escrita, artes plasticas, ilustração, impressão.
  • Leituras encenadas de O Ano da Morte de Ricardo Reis & Memorial do Convento  

Consultar actividades, idades, preços aqui

 

créditos: via Agrupamento de Escolas de Sampaio

Lá fora...

Exposições itinerantes

 

A Fundação Saramago disponibliza para itinerância gratuita várias Exposições.

Destaco as seguintes, embora a selecção seja de cada professor e/ou escola. Consultar aqui

 

  • Jose Saramago 90 anos
  • A Maio Flor do Mundo (livro que foi estudado por muitos escolas nio início do ano lectivo com a leitura colectiva)
  • O Lagarto

Nivel estudos: 1º e 2º ciclos.

 

  • Ensaio sobre a Cegueira
  • Prémio Nobel 20 anos
  • Voltar aos passos que foram dados (Centenário)

Nivel estudos: 3º ciclo e Secundário.

 

Nota: Considerando que são actividades pedagógicas propostas pela Fundação José Saramago, sou de opinião que as visitas de estudo deverima ser gratuitas para alunos do 1º ciclo ao 3º ciclo. 

 

A Professora GSouto

 

09.09.2022

 

Licença Creative Commons