Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Vamos ficar todos bem ! Andrá tutto bene !

 

 

https://adsccl.pt/

 

A ideia é originária da Itália ou de Espanha, e está a ser difundida por muitos países. Reino Unido e Portugal também já aderiram

 

 A ideia é dar esperança, e tem resultado na Itália. Uma revista Happy Kids, uma revista para miúdos, quer continuar a iniciativa em Itália. Pede às pessoas que criem um cartaz com o arco-íris e a mensagem “Vamos todos ficar bem”.

 

Esta mensagem positiva poderá ajudar a superar o isolamento, cada vez que algum “vizinho” olhe para a sua janela.

 

 

 

Miguel Geraldes, 4 anos

https://www.regiaodeleiria.pt/

 

O objectivo é realizar esta actividade com os miúdos, para se entreterem durante este período de quarentena em casa, e depois afixar o resultado na janela, de forma a enviar uma mensagem positiva para todos os vizinhos.

 

 

vamos-todos-ficar-bem.jpg

 

 

Desta forma, as crianças têm mais uma coisa para fazer em casa, numa altura em que as escolas estão fechadas, e os miúdos e mais graúdos habituados a sair todos os dias, ficam fechados em casa pelo menos duas semanas.

 

Vamos aderir a esta ideia? Não esqueçam : hashtag  #vamostodosficarbem.

 

 

 

 

Também um cantautor Flávio Cristóvam, açoreano, natural da ilha Terceira, e vencedor do International Songwriting Competition, em 2018, foi o criador deste projecto que contou com a ajuda do realizador lisboeta, e amigo, Pedro Varela — tudo à distância, e a partir de suas casas.

 

Tornou-se viral e é da autoria destes dois portugueses, o cantor e compositor Flávio Cristóvam e o realizador Pedro Varela. Chama-se “Andrà Tutto Bene”, ou “Vai Ficar Tudo Bem” (em português) e é um videoclip que já conta com mais de 140 mil visualizações em quatro dias.

 

No vídeo viral é possível ver imagens a preto e branco de cidades vazias, desinfecção de ruas, pessoas com máscaras e uma rapariga, em casa, que mostra folhas brancas com partes da letra do tema, em várias línguas.

 

A música é cantada maioritariamente em inglês, mas há excertos noutras línguas como português, italiano ou castelhano.

 

“Isto é para os que estão em casa e sobretudo e em especial para os que estão lá fora… a proteger-nos”, escreveu o realizador no Instagram, partilhando o videoclip.

 

Vamos todos ficam bem

 

A Professora GSouto

 

29.03.2020

 

Licença Creative Commons

 

 

Dia do Pai ! Vamos lá divertir na companhia do Pai ! Actividades

 

dia-pai2020-BritaAndI-Selfportrait.jpg

 

Dia do Pai 

BritaAndI autoretrato

https://pt.wikipedia.org/

 

Hoje é Dia do Pai em Portugal. Um dia que não poderíamos esquecer. Um dia especial que homenageia a figura familiar paterna. O pai.

 

A data varia de acordo com os países. Tal como em Portugal, celebra-se também em países como a Espanha, Itália, Andorra, Bolívia, Honduras, Liechstenstein, Croácia. 

Em França celebra-se no terceiro domingo de Junho, bem como nos Estados Unidos e Inglaterra. No Brasil é celebrado no segundo domingo de Agosto

 

Em Portugal coincide com o dia cristão em que se comemora dia de São José, Pai Cristo. E alguns outros países de tradição cristã.

 

Google Doodle:

 

doodle-dia-pai2020.png

 

Google Doodle Dia do Pai

https://www.google.com/doodles/

 

Gogle parabeniza mais uma vez os pais com um o Doodle o Dia do Pai, e mais uma vez se esqueceu de incluir Portugal nas lista dos países onde se celebra o dia. Apenas Espanha, Bolívia e Honduras...

 

No entanto, ao acedermos à página principal do motor de busca no nosso país, Portugal, o Doodle apresenta-se de imediato, lindo! Que se passa Google?!

 

dia-pai2020a.jpg

 

Origem?

 

Já sabemos que há duas versões. Uma com origem nos Estados Unidos e outra com origem na Babilónia. É só relembrar aqui.

 

Este ano é Dia do Pai, com algumas restrições. Entre a pandemia do coronavírus e o decretar de estado de emergência no país, a única hipótese é celebrar o dia em casa com a família.

 

Ideias para passar o Dia do Pai em casa, em família:

 

  • Livros personalizados:

 

dia-pai2020b.png

Tão Doce como o Papá

livro personalizado

https://lolapirindola.pt/

 

E eis uma ideia divertida e personalizada, logo no ano em que o pai estará mais por casa.

 

Os protagonistas viajam ao país das letras para encontrar essa palavra que conseguirá descrever uma das pessoas mais importantes da sua vida.

 

Se não souberes o que oferecer ao pai, aqui tens uma ideia. Um livro para o pai sempre dá certo. E este em especial porque é personalizado. O pai vai adorar! 

 

Aqui fica a plataforma para encomendar um livro personalizado. É só seguires os passos.

 

Ler: E claro! Ler o livro em famíla!

 

 

https://greensavers.sapo.pt/

 

Outras ideias para passar o Dia do Pai em família:

 

  • Construir um briquedo com materiais a reutilizar:

 

 Um desafio a todos os pais e filhos do país: Construir um brinquedo usando materiais que tenham em casa e que possam ser reutilizados.

 

Por exemplo, a construção de uma mesa de matraquilhos utilizando apenas seis materiais – uma caixa de sapatos, paus de espetada, molas, tesoura, cola e régua. Ver aqui e seguir instruções (com imagens e tudo).

 

  • Fazer um vídeo com fotos:

 

Compilar as as mais divertidas fotografias com o pai, armazenadas no telemóvel, e juntá-las num vídeo, juntando uma música  à tua escolha ou com opinião do pai.

Há várias aplicações gratuitas disponíveis: Animoto, YouCut, InShot, Cute CUT, Alight Motion, entre outras.

 

dia-pai2020c.jpg

 

Trivial Pursuit

imagem: via Amazon

 

  • Jogar:

 

É o dia indicado para ir buscar à prateleira os antigos jogos de tabuleiro: Monopólio, Trivial Pursuit, xadrez, Pictionary e Mikado. Ou, simplesmente, pegar em papel e na caneta e jogar ao Stop.

A Playstation ou a Xbox são outras, com vários jogos interactivos para pais e filhos.

 

 

 

NetFlix Party

https://lh3.googleusercontent.com/

 

  •  Ver um filme ou uma série:

 

Esta é uma ideia para pais e filhos que, por estes dias, estão em casas separadas. A Netflix criou a Netflix Party, uma extensão no Google Chrome que permite criar uma sessão partilhada com familiares ou amigos. Inclui um chat, na parte lateral do ecrã.

A extensão é grátis, mas é preciso ter conta na plataforma de streaming.

 

dia-pai2020-festival-instag.png

 

Festivla #EuFicoEmCasa

https://www.instagram.com/

 

6. Ouvir música... em casa:

 

O Dia é do Pai mas é também a oportunidade para pais e filhos partilharem o que andam a ouvir.

 

Depois, podem sempre assistir a um dos concertos do Festival #EuFicoemCasa, que acontece diariamente, entre as 17:00h e as 23h30, na conta do Instagram criada para o efeito e nas contas de cada um dos músicos que se uniram nesta inciativa. Nesta quinta, 19, não faltam alternativas. É só escolher a hora.

 

 

 

Wow! Não faltam ideias para passar um dia bem divertido com o Pai... sem esquecer o tradicionla bolo de aniverário à hora do lanche ou no final do dia.

 

Feliz Dia a todos os Pais! Aproveitam este dia para poder passar com os filhos o dia que vos é dedicado.

 

A Professora GSouto

 

19.03.2020

 

Licença Creative Commons

O Apelo Selvagem : livro & filme ! A não perder !

 

 

apelo-selvagem-film.jpg

 

O Apelo Selvagem/ The Call of the Wild

Chris Sanders, 2020

https://www.imdb.com/

 

 

O Apelo Selvagem, tradução de The Call of the Wild, é um  filme de aventuras baseado no romance com o mesmo nome, escrito em 1903, por Jack London.

 

Já fora adaptado ao grande ecrã por William A. Wellman, com o título "A Ambição do Ouro" (1935). A realização de Chris Sanders ( sua estreia em filme não animado),  depois de "Lilo & Stitch", Como Treinares o Teu Dragão e Os Croods, com guião de Michael Green.

 

Para além de Harrison Ford, o elenco inclui Omar Sy, Dan Stevens, Karen Gillan, Bradley Whitford e Colin Woodell.

 

Livro: 

 

apelo-selvagem-Jack-London-livro.jpg

 

The Call of the Wild

Jack London

illustrations: Philip R. Goodwin & Charles Livingstone Bull

New York, Macmillan Company, 1903

https://en.wikipedia.org/

 

O livro foi um best-seller imediato, recebido de forma entusiasta, tanto pela crítica como pelos leitores. O escritor viu a sua vida mudar após esse contrato e, apesar de não ter recebido nem mais um cêntimo pelos direitos do livro, ganhou o reconhecimento do mundo literário. 

 

Saber +

 

The Call of The Wild permaneceu em impressão desde a sua primeira edição. Chegou-nos às mãos pela reimpressão da Bertrand Editora, em 2017. A editora é a detentora dos direitos para publicação em língua portuguesa- Tem tradução de Rui Guedes da Silva.

 

apelo-selvagem-livro.jpg

 

O Apelo Selvagem

Jack London

tradução: Rui Guedes da Silva

1ª edição 1903

https://www.bertrandeditora.pt/

 

Sinopse:

 

Buck é um cão que se vê arrancado do conforto da quinta onde nasceu e lançado numa vida dura e perigosa. 


Nos rigores do Alasca, Buck tem de aprender a viver com quase nada e a adaptar-se à exigência e à crueldade dos seus sucessivos donos, até que conhece John Thornton, um ser humano que reconhece a sua inteligência e nobreza e de quem Buck se torna um amigo leal e devoto, salvando-lhe a vida por diversas vezes. 


Mas depois de ter sofrido tanto às mãos dos homens, o apelo da floresta parece-lhe cada vez mais irresistível….

 

 

 

Jack London, 1905

https://en.wikipedia.org/

 

Dados biográficos: Jack London

 

John Griffith London nasceu em 12 Janeiro 1876. Foi um romancista americano, jornalista, e activista.

 

Pioneiro no mundo da ficção de revistas comerciais, foi um dos primeiros escritores a  tornar-se célebre mundialmente e ganhar grande fortuna com a escrita. Foi também um inovador no género que mais tarde se tornaria conhecido como ficção científica.

 

 

apelo-selvgem-jack-london-hardcover-books.jpg

 

créditos: Não identificado

via Google Images

 

As obras mais famosas incluem The Call of the Wild e White Fang, ambas descrevendo a  Corrida ao Ouro de Klondike.

 

London escreveu os contos To Build a Fire, An Odyssey of the North e Love of Life. Escreveu também sobre o Pacífico Sul em histórias como The Pearls of Parlay e The Heathen.

 

Tem uma obra vastíssima. Morreu em Novembro 1916, no seu rancho.

 

 

 

O Apelo Selvagem

Jack London

 Cultura Editora

https://www.culturaeditora.pt/

 

Ir + longe:

 

O livro O Apelo Selvagem é uma alegoria, que explora a capacidade de adaptação e a relação entre a natureza e a individualidade, e de como esta inevitavelmente se molda àquela, num conflito que o London recria de forma virtuosa.

 

 

 

O Apelo Selvagem

Jack London

 Cultura Editora

https://www.culturaeditora.pt/

 

Narrativa:

 

O leitor fica preso ao modo como o escritor conduz a narrativa e nos dá conta da mudança de Buck. A subtileza com que faz, é quase como se fossemos mudando com Buck, sofrendo as mesmas dores, o mesmo desalento, o despertar do instinto selvagem.

 

A narrativa é feita sempre na 3ª pessoa, como se alguém conversasse connosco sobre a vida de Buck, e toda ela dirreccionada para comprendermos Buck. 

 

London não é grande fã de eufemismos, já que a sua narração é directa e objectiva. Em O Apelo Selvagem, a realidade é apresentada sem filtros: a morte é triste e feia, as feridas doem, tornando dificílimo ler certas passagens. Precisamos de uma pausa para respirar fundo. Mas adorámos.

 

apelo-selvagem-film.jpg

 

O Apelo Selvagem

Chris Sanders, 2020

https://www.imdb.com/

Filme:

 

A vida de Buck, um cão de raça São Bernardo, altera-se para sempre quando é retirado da sua família humana da Califórnia (EUA), e enviado para as florestas do Yukon, no Canadá, durante a frenética corrida ao ouro da década de 1890. Apesar do terror dos primeiras tempos e das dificuldades em adaptar-se à vida selvagem, o seu destino cruza-se com John Thornton (Harrison Ford), um garimpeiro que se tornará o seu melhor amigo e que lhe vai mostrar um novo sentido para a vida.
 
 
 
 

apelo-selvagem-film-poster.jpg

 

The Call of the Wild

Chris Sanders, 2020

https://www.imdb.com/

 
 
Um filme de aventuras baseado no romance com o mesmo nome escrito, em 1903, por Jack London,  realizado, como já escrevemos por Chris Sanders.

 

Uma ode à inteligência e à alma dos animais. Embora o uso da tecnologia CGI (computer generated imagery) seja, por vezes, demasiado visível mas excepcional, reflecte quase na perfeição o modo de ser de um cão e as suas atitudes.

 

As ternurentas expressões de Buck, a fotografia e cenários fabulosos, fazem da realização uma versão linda do livro. Mais suave, embora momentos de crispação estejam presentes.

 

 

 

 

Mas o filme, adaptação do livro, é também uma história de amor. Leva-nos a imaginar quão vazia seria a existência sem amor – amor puro, verdadeiro e desinteressado, que transforma a vida de um homem solitário, John Thorton, com a companhia de Buck, num ser mais tranquilo, na sua dor. O mesmo se sente em relação a Buck ao sentir-se amado de novo, por aquele ser humano, depois de tanta privação desde que fora roubado da família que o acolhera, desde pequeno.

 

Fá-lo através do amor de Buck por John Thornton (Harrison Ford). Nos seus olhos, recordamos a capacidade infinita de amar que cada ser transporta em si.

 

e assim brincando Buck ia convalescendo e entrava numa nova existência. Pela primeira vez conhecia o amor, o amor genuíno e impetuoso. Nunca tivera essa experiência na quinta do juiz Miller, no soalheiro Vale de Santa Clara. Com os filhos do juiz, caçando e vagabundeando, tratara-se de uma camaradagem de trabalho; com os netos do juiz, uma espécie de guarda altiva; e com o próprio juiz, uma amizade grave e digna. Mas aquele amor febril e ardente, que era adoração e que era loucura, coubera a John Thornton despertar-lhe.

 

James London, The Call of the Wild (pág. 92).

 

O último elo entre Buck e a humanidade é quebrado com a morte de  John Thornton. E Buck vai completamente seguir o seu instincto do apelo selvagem.

 

Actividades:

 

  • Leitura integral do livro O Apelo Selvagem (individualm com curtos excertos lidos em sala de aula) para debate entre alunos;

 

 

  • Visita de estudo: preparação de uma saída para assistir ao filme em sala de cinema;

 

  • A ordem será arbitrária. Cada professor(a) adaptará as propostas ao nível de ensino que lecciona;

 

  • Debate final para confrontação/ comparação entre o livro e a sua adaptação ao cinema.

 

  • Escrita criativa. Em trabalho de grupo, dar liberdade aos estudantes de recriar uma nova história com as mesmas personagens principais: John Thornton e seu amigo Buck.

 

A Professora GSouto

 

13.03.2020

 

Licença Creative Commons