Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Páscoa : Ovos & tradições ? Recursos

 

 

 

easter17c.jpg

 

 

créditos: Autor não identificado

via Google imagens

 

E chega Páscoa, multiplicando-se os votos de saúde e prosperidade que se associam aos ovos de chocolate.

 

Esta tradição antiga, anterior mesmo ao Cristianismo, associa-se a deuses pagãos. Antes de se instituir a Quaresma, os ovos já eram trocados nas festas do equinócio da Primavera, em tributo à renovação da natureza. 

 

Povos do Oriente têm também o hábito de colorir ou pintar ovos, embora em outras festividades.

 

 

pascoa2019a.jpg

 

 

créditos: AFP

via Viagens Sapo

 

O ovo encarado como talismã, era susceptível de dar sorte, amor e dinheiro a quem os recebia. Ovos coloridos com corantes naturais, em infusões de beterraba, lírio roxo, açafrão, sumo de espinafre. Um delicado trabalho artesanal. 

 

Em muitos países europeus, crê-se que comer ovos no Domingo de Páscoa traz saúde e boa sorte durante todo o ano.

 

 

 

 

créditos: Autor não identificado

via Goolge images

 

Uma antiga crença, afirma que se o ovo for posto na Sexta-Feira Santa, afastará as febres. Em regiões rurais francesas, as mulheres comem os ovos postos pelas galinhas na Quarta-Feira de Cinzas, estando os de Sexta-Feira reservados aos homens.

 

Recomenda-se, ainda, aos casais que partilhem um ovo posto no dia de Páscoa. Assegurará a felicidade na união.

 

 

 

 

 

créditos: Autor não identificado

via conmihijos

 

A oferta de ovos às crianças só surge no século XV, na Alsácia, dai difundindo à restante Europa.

 

No século XVI, o Velho Continente, iniciou o fabrico de ovos de chocolate, beneficiando com a chegada do cacau do Novo Mundo, a bordo das caravelas.

 

 

 

Bettys

https://www.bettys.co.uk/

 

Os Ovos da Páscoa viriam a ser adoptados pelo Cristianismo. Em França, já no século XIX, eram uma especialidade da confeitaria e dos grandes pasteleiros.

 

Outras tradições:

 

Na Hungria, a tradição popular da Páscoa manda que na Segunda-feira de Páscoa, os homens borrifem a cabeça das mulheres com perfume ou água e em troca recebam um beijo. Antigamente acreditava-se que esse ritual tinha um efeito purificador e curativo.

 

 

 

 

Haux, França

créditos:  Remy Gabalda / AFP - Getty Images

https://www.nbcnews.com/news/

 

Na França, cidade de Haux, é confeccionada uma omelete gigante. Mais de 4 000 ovos. A omelete, servida na praça principal da cidade, deverá alimentar 1 000 pessoas. A tradição terá começado quando Napoleão e o seu exército pararam na cidade e o imperador ordenou que os habitantes recolhessem todos os ovos e servissem uma omelete gigante às suas tropas.

 

Na Bulgária, a Páscoa é celebrada com lutas de ovos. Quem conseguir sair desta batalha 'oval' com um ovo intacto, será declarado vencedor.

Outra tradição búlgara é tingir de vermelho os ovos de Páscoa. O primeiro ovo tingido simboliza saúde e boa sorte para a família e deverá ser guardado até à Páscoa seguinte.

 

Sempre bom saber as tradições que tantas vezes estão associadas às nossas celebrações.

 

Boa Páscoa. E boas férias!

 

A Professora  GSouto

 

19.04.2019

 

Licença Creative Commons

Dia Internacional do Património : Património e Paisagem Rural : actividades

 

dia-monum-sitios2019.jpg

 

 

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

http://www.patrimoniocultural.gov.pt/

 

 

Celebra-se hoje, dia 18 Abril, o Dia Internacional dos Museus e Sítios. Comemorado todos os anos, este dia dedicado ao património cultural abre-se aos Museus e Sítios de todo o mundo.

 

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS), foi criado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) a 18 de Abril de 1982, e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objectivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para a necessidade da sua proteção e valorização.

 

A Direção-Geral do Património Cultural, coordenadora nacional do DIMS, em colaboração com o ICOMOS Portugal, convida-nos a associar a esta comemoração através da participação nas iniciativas que decorrem em todo o país.

 

 

Tema 2019:

 

"Património e Paisagem Rural"

 

 

A Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), em colaboração com o ICOMOS Portugal, impulsiona a divulgação do tema com a finalidade de promover o entendimento das zonas rurais enquanto paisagem, e da paisagem enquanto património.

 

Actividades programadas para o dia 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2018 a consultar aqui

 

Eventos:

 

 

dia-monum-sitios2019a.jpg

 

 

Roteiro do Arista

visita guiada

http://w3.patrimoniocultural.pt/

 

 

  • Visita Guiada - Roteiro do Arista

 

Trata-se de um percurso por oito dos locais mais emblemáticos do concelho de Penacova. Em cada uma das paragens o participante encontrará uma das letras que formam a palavra Penacova e terá uma breve apresentação com curiosidades sobre o local.

 

Data

18 de Abril

 

Hora

14h00 - 18h00

 

Público Alvo

Público em geral. Inscrições limitadas a 25 pessoas.

 

 

dia-monum-sitios2019b.jpg

 

 

Exposição Pop up Ruralidade do séc- XXI

nas pinturas de Natália Gromicho

http://w3.patrimoniocultural.pt/

 

 

  • Ruralidades do séc.XXI nas pinturas de Natália Gromicho

 

Exposição pop up em Lisboa com uma selecção de obras da artista plástica Natália Gromicho, onde pode encontrar uma ligação à ruralidade Asiática, Africana e Europeia.

 

Algumas das obras que vão estar patentes pertencem a colecções privadas, o que torna este um evento único.

 

Data

18 de Abril

 

Hora

14h00-17h00

 

Público Alvo

Todo o publico em geral sem restrições. Entrada gratuita

 

 

dia-monum-sitios2019d.jpg

 

 

 Aldeia do Sistelo

créditos: Fotoo Beleza/ Eduardo Pimenta

Jornal AVV

 

Actividades escolas:

 

Em Portugal é promovido um programa de actividades cujo acesso, na grande maioria, é gratuito.

 

Mas este ano, o Dia Internacional do Monumentos e Sítios coincidiu com as férias da Páscoa.

 

Caberá aos pais durante as suas curtas estadias de férias familiares alertar os adolescentes, alguns até em casas de campo de família ou turismo rural para a importância da fragilidade e mutabilidade das paisagens rurais e necessidade de conservação e salvaguarda.

 

 

elyx-greve-estudantes-amb.jpg

 

https://www.facebook.com/ElyxYak/

 

Estamos a falar de uma nova geração que se preocupa com o ambiente. Participa activamente no movimento mundial de Greve estudantil pelo Ambiente,  e que se juntou à Hora do Planeta.

 

dia-monum-sitios2019e.jpg

 

 

Douro vinhateiro

créditos. Viajar entre viagens

 

Após as férias da Páscoa, este tema deverá ser abordado em projectos transcurriculares, como diversas actividades:

 

 

  • As escolas programarão visitas de estudo com os alunos, de modo a que estes possam ter acesso ao património rural cultural do seu país, num ano especilamente importante para as novas gerações.
  • As escolas, com o apoio dos Professores das várias áreas curriculares programaram Actividades variadas para celebrar o tema 2018: "Património E Paisagem Cultural."

 

A Professora GSouto

 

18.04.2019

 

Licença Creative Commons

 

Ciência : Primeira foto de Black Hole ! Parabéns cientista Katie Bouman !

 

Google Doodle celebra a 1ª imagem de um Black Hole

doodler: Nate Swinehart 

https://www.google.com/doodles/

 

Hoje, dia 11 Abril 2019, Google celebra a primeira imagem de um Buraco Negro/ Black Hole com um Doodle criado literalmente 'feito em cima do joelho' por um dos criativos/doodlers da Google.

 

Habitualmente, estas criações são o resultado de várias semanas (ou até meses) de planeamento e rascunhos.  Mas este foi em cima do acontecimento. Ciente da importância científica deste feito, o criativo/doodler Nate Swinehart não perdeu tempo e criou todo o conceito deste Doodle no seu carro, enquanto ia para o trabalho. Parabéns!

 

doodle-black-hole.jpg

 

 

rascunho do Doodle

doodler: Nate Swinehart 

@unlevelednate

 

Google Doodle:

 

O Doodle começa por nos apresentar as palavra Google com um quadrado em branco ao centro, onde é apresentada a fotografia do buraco negro após um 'flash'.

 

Depois de tirada a fotografia, aparece o evento característico dos buracos negros. O centro da fotografia começa a 'aspirar' todos os conteúdos da imagem, acabando por se consumir a si próprio.

 

Nate Swinehart não é um novato neste tipo de criações. Foi responsável por vários Doodles referentes a astros. Para Swinehart, este tipo de eventos são uma excelente oportunidade para criar algo que deixe as pessoas interessadasa neste tipo de acontecimentos.

 

 

black-hole-katie-bouman2.jpg

 

Programadora Katie Bouman

responsável pelo algorítmo que revelou imagem

via  Facebook

 

 

Programadora Katie Bouman:

 

E quem foi a responsável pela prineira foto do buraco negro? Chama-se Katie Bouman, tem 29 anos e foi graças a ela que o mundo assistiu a um marco histórico ontem, dia 10 Abril: a divulgação da primeira fotografia de sempre de um buraco negro.

 

 

 

 

1ª fotografia de Black Hole

https://eventhorizontelescope.org/

 

A jovem cientista foi quem liderou a criação de um algoritmo que permitiu captar a imagem real nunca antes vista pelo Homem, e que veio comprovar a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, divulgada há mais de um século, isto é, em 1915.

 

 

black-hole-katie-bouman1.jpg

 

Programadora Katie Bouman

via Facebook

 

Foi em Junho que Katie Bouman e outros investigadores viram pela primeira vez o resultado de vários anos de trabalho e investigação: um “anel de fogo”, criado pela deformação do espaço-tempo, formado pelas ondas de luz que não foram sugadas pelo buraco. Mas Bouman e os colegas tiveram de guardar este segredo durante muito tempo.

 

A imagem foi revelada ao mundo ontem, dia 10 Abril e Bouman pode, finalamente, partilhar o feito publicamente. No Facebook, a investigadora publicou uma fotografia do momento em que assistiu ao processamento da imagem pela primeira vez.

 

 

black-hole-katie-bouman.png

 

Programadora Katie Bouman

via Facebook

 

A cientista explicou ao MIT News que tentar tirar uma fotografia de um buraco negro é como “tentar fotografar uma laranja na Lua, mas com um radiotelescópio”.

 

"Imaginar algo tão pequeno significa que precisamos de um telescópio com 10 mil quilómetros de diâmetro, o que não é prático porque o diâmetro da Terra não chega a 13 mil quilómetros”

 

Katie Bouman

 

Por isso, não foi usado apenas um, mas vários radiotelescópios, localizados em diferentes pontos do globo.

 

Ora, o algoritmo de Bouman foi decisivo no processamento final da imagem, rendendo os dados recolhidos pelos vários radiotelescópios.

 

 

black.hole-margaret-hamilton.jpg

 

 

Programadora Margaret Hamilton

créditos: NASA

https://www.nasa.gov/

 

O MIT comparou mesmo o algoritmo de Bouman ao código da cientista Margaret Hamilton, que permitiu a viagem do Homem à Lua.

 

Apesar da importância do seu contributo, Bouman realça o esforço colectivo desta investigação, o projecto Event Horizon, que envolveu uma equipa de 200 investigadores de todo o mundo, entre astrónomos, engenheiros e matemáticos.

 

 

black-hole-katie-bouman3.png

 

 

via Katie Bouman

Facebook

 

Bouman admitiu que se questiona sobre formas de envolver mais mulheres na ciência.

 

"Às vezes penso sobre isso. Como podemos envolver mais mulheres? Um ponto-chave pode ser mostrar que o trabalho em ciências da computação ou em engenharia não é só sentar no laboratório e montar um circuito ou escrever código no computador. (…) É trabalhar com pessoas de todo o mundo, é ir a telescópios que estão a mais de 4.000 metros de altitude. É trabalhar para captar a primeira fotografia de um buraco negro.”

 

 

Bouman é agora professora assistente de computação e ciências matemáticas no Instituto de Tecnologia da California, em Pasadena, mas diz que vai continuar a trabalhar com o projeto Event Horizon.

 

A Professora GSouto

 

11.04.2019

 

Licença Creative Commons

 

Dia Internacional do Livro Infantil & Feira do Livro de Bolonha : livros & ilustradores

 

childrensbookday2019-Abigail.jpg

 

Dia Internacinal do Livro Infantil

créditos: cartaz Abigail Ascenso

http://livro.dglab.gov.pt/

 

​E chegou o dia tão especial. No dia 2 de Abril celebra-se o Dia Internacional do Livro Infantil em comemoração do nascimento de Hans Christian Andersen, o escritor dinamarquês que deu origem, segundo a tradição, ao conto infantil.

 

 

 

 

Hans Christian Andersen

credits: Getty Images

https://www.gettyimages.pt/

 

A partir de 1967, o dia 2 de Abril passou a ser designado por Dia Internacional do Livro Infantil, chamando-se assim a atenção para a importância da leitura e para o papel dos livros para a infância.

 

A versão do cartaz português que assinala o Dia Internacional do Livro Infantil 2019, é  da ilustradora Abigail Ascenso, vencedora de uma Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração do ano passado, convidada pela DGLAB.

 

 

childrensbookday20191.png

 

 

International Children's Book Day 2019
credits: poster Kęstutis Kasparavičius

 

A mensagem e cartaz 2019 do IBBY internacional, este ano da responsabilidade da secção IbbY Lituânia e autor e ilustrador Kęstutis Kasparavičius.

 

Mensagem 2019: "Os livros convidam a uma pausa"

 

“Tenho pressa! … Não tenho tempo!... Adeus!...” Eis aqui expressões que ouvimos quase todos os dias, provavelmente não apenas na Lituânia, no coração da Europa, mas um pouco por todo o mundo. E também com frequência se ouve dizer que vivemos numa época de excesso de informação, de pressa, de aceleração. 


Mas quando pegamos num livro, sentimo-nos logo diferentes. É como se os livros tivessem uma característica maravilhosa: ajudam-nos a relaxar. Abrimos um livro, mergulhamos nas suas profundezas tranquilas, e esquecemos o medo de que tudo passe ao nosso lado a uma velocidade vertiginosa, não nos permitindo ver o que quer que seja, O livro faz-nos acreditar que podemos abandonar as tarefas aparentemente urgentes. "

 

Kęstutis Kasparavičius, mensagem 2019 (excerto)

 

 

chidrensbookday2019-Abigail1.jpg

 

 

Gaspar, o dedo diferente

Ana Luisa Amaral

ilustração: Abigail Ascenso

 

Ilustradora: Abigail Ascenso

 

Abigail Ascenso nasceu em 1979, em Leiria. Licenciada em Design de Comunicação/Arte Gráfica pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, fundou em 2003, com Fedra Santos, o atelier Furtacores Design e Comunicação, onde tem desenvolvido trabalho nas áreas de design gráfico, fotografia e ilustração infantil. Tem realizado exposições individuais de ilustração infantil e participado em colectivas de pintura.

 

Com o livro Gaspar, o dedo diferente (texto de Ana Luísa Amaral), participou na mostra «100 Livros para o Futuro» promovida pela DGLAB na Feira do Livro Infantil de Bolonha em 2012.

 

chidrensbookday2019-Abigail2.jpg

 

 

A Noite

Manuel António Pina

ilustração: Abigail Ascenso

https://www.amazon.com/

 

Ilustrou já mais de uma dezena de livros para os mais novos. Em 2018 recebeu uma das duas Menções Especiais do  com o livro A Noite (peça de teatro) texto de Manuel António Pina.

 

 

bologna-fair-logo2019.png

 

 

Bologna Children's Book Fair 2019

http://www.bookfair.bolognafiere.it/

 

E ontem, dia 1 de Abril iniciou-se a Feira do Livro Infantil de Bologna / Bologna Children's Book Fair 2019 e que decorrerá até 4 de Abril.

 

O país convidado é a Suiça  que apresentarã um vasto programa e uma exposição de Ilustradores Suiços.

 

bolognafair2019c.png

 

http://www.bookfair.bolognafiere.it/

 

Durante quatro dias a Feira do Livro Infantil de Bologna reúne centenas de editores, livreiros, autores e ilustradores de todo o mundo em torno da divulgação do livro ilustrado para a infância e juventude.

 

 

bolognafair2019.png

 

 

Bologna Books Fair 2019/ Ilustradores

http://www.bookfair.bolognafiere.it/

 

Além dos 'stands' de cada editora ou entidade promotora, há um extenso programa paralelo de debates, lançamentos, prémios e exposições.

 

 

bologna-fair-logo2019b.jpg

 

 

Atlas das Viagens dos Exploradores
Isabel Minhós Martins & Bernardo P. Carvalho
https://www.planetatangerina.com/
 
 

O livro Atlas das viagens e dos exploradores, de Isabel Minhós Martins e Bernardo P. Carvalho, venceu o Prémio de Melhor Livro de Não-Ficção.

 

O Prémio de Melhor Editora Europa foi atribuído a Orfeu Negro

 

 

 

 

Também os ilustradores Carolina Celas e André Letria foram seleccionados para a exposição anual de ilustração, pelos seus trabalhos nos livros Horizonte e A Guerra, respectivamente.

 

 

bolognafair2019a.jpg

 

 

A Guerra

José Jorge Letria

ilustração: André Letria

https://www.pato-logico.com/

 

Hoje, dia 2 de Abril será anunciado o vencedor do prémio ALMA que este ano conta com um número considerável de candidatos portugueses: Bernardo P. Carvalho, Catarina Sobral, Luísa Ducla Soares, Maria Teresa Maia Gonzalez e Andante Associação Artística.

 

 Actividades:

 

  • Convidar os alunos para uma visitar à bibliotecada escola seleccionar um livro para a sala de aula;
  • Solicitar a leitura em voz alta de um excerto previamente seleccionado;
  • Ler um livro na biblioteca da escola. Ou requisitar para ler em casa. Se a mediateca estiver apetrechada, requisitar um ebook, se tiverem um leitor. Há bibliotecas escolares que já têm alguns leitores;
  • Fazer uma visita de estudo a uma livraria e comprar um novo livro com a semanada para ler e juntar à biblioteca da turma. Os livros serão utilizados apenas na sala de aula e no final do ano, serão devolvidos aos alunos que os adquiriram.

 

books-bg_footer.gif

 

 

 

" O mundo do livro é um mundo aberto; nele, a realidade convive com a fantasia e com a imaginação. E às vezes não sabemos bem onde observámos - se no livro, se na vida - a beleza dos pingos de neve que escorrem do telhado da casa, ou do musgo que cobre a cerca do vizinho. Terá sido no livro ou na vida que provámos as bagas silvestres e percebemos que, apesar de bonitas, são igualmente amargas? E foi no livro ou na vida que um dia te deitaste na relva, ou te sentaste depois, de pernas cruzadas, contemplando o movimento das nuvens que atravessam o céu? "

 

Kęstutis Kasparavičius, mensagem 2019 (excerto)

 

A Professora GSouto

 

02.04.2019

 

Licença Creative Commons