Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Ler Amy Krouse Rosenthal : Livros infantis ? Não só !

 

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

http://www.harpercollinschildrens.com/

 

Lembram Amy Krouse Rosenthal na BEA 2009 e o vídeo original de apresentação com a ajuda de sua filha? Eu sei! Já não estão mais na idade de ler livros infantis! Mas tem uma mensagem linda para crianças e adultos. Plant a Kiss é um livro maravilhoso.

 

Desta vez Amy Krouse Rosenthal escreveu e Peter H. Reynolds ilustrou este encantador livro infantil Plant a Kiss, editado em Dezembro 2011 pela HarperCollins. Hoje os autores estão a autografar o livro em Nova Iorque.

 

Plant a Kiss está disponível em versão impressa e versão digital e-book. Para já, só em Inglês, mas estou certa que não terão dificuldade em ler. Eu também apoiarei nas aulas curriculares.

 

plant-kiss1.jpg

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

https://www.amazon.com/Plant-Kiss-Board-Krouse-Rosenthal/

 

 

Sinopsis (em inglês):

 

Little Miss planted a kiss ...

 

One small act of love blooms into something bigger and more dazzling than Little Miss could have ever imagined in this epic journey about life, kindness, and giving.

 

Amy Krouse Rosenthal,Plant a Kiss

 

 

 

 
 
Mas Amy Rosenthal escreve também para os mais crescidos. Por exemplo, este livro, Encyclopedia of an Ordinary Life.
 
 
Sinopse:
 
 
Usando a maior parte das vezes capítulos curt0s organizad0s de A a Z, muitos dos quais são referências cruzadas, Rosenthal captura em maravilhosos detalhes e episódicos, momentos, observações e emoções que compõem a vida contemporânea. Comece em qualquer letra, de preferência do A, e veja como a existência de uma jovem mulher letrada pode abrir e definir o mundo de novas e inesperadas maneiras.
 
 
Não me parece que esteja editado em língua portuguesa (Portugal). Apenas encontrei edições em língua inglesa,mesmo editadas em Portugal. Mas para as alunas que já dominam bem o inglês, pode ser uma boa sugestão. E por que não para os rapazes?
 
 
 
 
 
 
 
Encyclopedia of an Ordinary Life
Amy Krouse Rosenthal
Crown/Random House, 2005
 
 
Crítica:
 
I rarely give a book a perfect 10 on the ratings scale, but I have to do so in this case. It’s not that the book itself is perfect, nor the author extremely engaging in her own right, but I found the experience of reading it to be a magical one. I was thoroughly inspired at every sitting, my creativity just bursting upon reading each entry. I want to create an encyclopedia of my own life! And for that boost I applaud Rosenthal. I am viewing my world with new eyes and a notepad in hand. No other reading experience has brought me to this place, and I suspect few will ever come close again. Encyclopedia is a book tailor-made for those who seek inspiration in their surroundings, and it succeeds in bringing to life all the minutiae that seems to oppress but is actually the cocoon that shapes us into what we can become.
 
 
Goodreads
 
Crown/Random House, 2005
 
 

plant-kiss.jpg

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

https://www.amazon.com/Plant-Kiss-Board-Krouse-Rosenthal/

 
 
Peter H Reynolds é um ilustrador de sucesso que já obteve vários prémios. É reputado pela sua interacção com alunos em várias escolas norte americanas onde anima ateliês de ilustração.  
 
 
 

peter-h-reynolds-the-dot.png

 

The Dot

Peter H. Reynolds

http://www.peterhreynolds.com/

 
 
O seu livro mais conhecido tem por título The Dot que significa o dom (jeito, habilidade) para ser um artista, ilustrador, pintor. Um livro que delicioso onde Reynolds incentiva todas as crianças e jovens a desenhar e criar a sua própria arte!
 
 
 

 

 

 
Actividades:
 
 

 

 

 Amy Krouse Rosenthal

créditos: Autor não identificado

https://www.presenca.pt/

 
 
Tomei conhecimento ontem, pelo Peter H. Reynolds que Amy Krouse Rosenthal tem uma doença terminal.
 
 
Fiquei com coração partido.Sem palavras. Amy K Rosenthal tem uma sensibilidade linda! Mesmo assim, acabou de publicar um novo em Dezembro 2016.
 
 
 

 

That's Me Loving You
Amy Krouse Rosenthal
ilustração: Teagan White
Random House, Dez. 2016
 
 
 
Wherever you are,
Wherever you go,
Always remember
And always know. . . 

That feeling you always have in your heart?
That’s me loving you.
 
 
Amy Krouse Rosenthal, That's Me Loving You
 
 
 

 

That's Me Loving You
Amy Krouse Rosenthal
ilustração: Teagan White
 
 
Amy Krouse Rosenthal capta o desejo dos pais de estar sempre presentes neste poema simples e tocante, oferecendo a tranquilidade do seu amor. Sinais de afecto podem ser encontrados no mundo natural em nosso redor - da brisa suave a uma estrela cintilante.
 
 
Crítica:
 
 
Nota:
 
 
Publicado em 4 Fevereiro 2012, foi hoje actualizado, depois de tomar conhecimento que Amy Krouse Rosenthal sofre de doença terminal.
 
Quero assim celebrar a vida, com a doce esperança que possa receber boas vibrações para o seu estado de saúde. Meus pensamentos estão com Amy!
 
Foi com muita tristeza que li. Amy Krouse Rosenthal morreu hoje
 
 
A Professora GSouto
 
 
04.02.2012
 
 
Actualizado: 05.03.2017/ 13.03.2017
 
 
Licença Creative Commons
 

Tributo a Garrick Ollivander / John Hurt : Harry Potter

 

 

 

HarryPotter-Ollivanders.jpg

 

Garrick Ollivander & Harry Potter

ilustração: © JKR/Pottermore Ltd. Warner Bros.

https://www.pottermore.com/

 

"It's really the wand that chooses the wizard, oc ourse."

 

Garrick Ollivander, Harry Potter 

 

Sir John Hurt, o galardoado actor britânico morreu ontem, depois de uma longa luta contra o cancro, informaram representantes do actor.

 

Tal como já dedicámos um tributo ao Professor Severius Snape/ Alan Rickman que morreu há um ano, precisamente em Janeiro 2016, é a vez de homenagear Garrick Ollivander/ Sir John Hurt.

 

john-hurt1.jpg

 

Sir John Hurt

créditos: AP

http://www.foxnews.com/

 

Saber +

 

Sir John Hurt nasceu a 22 de Janeiro na cidade inglesa de Derbyshire. Participou em mais de 200 filmes e séries de televisão ao longo de seis décadas de carreira.

 

Ficou conhecido pelos papéis O Expresso da Meia-Noite e O Homem Elefante, que lhe valeram nomeações para os Óscares.

 

Teve também um papel fundamental no clássico de ficção científica Alien - O Oitavo Passageiro, protagonizando uma das cenas do filme que marcam a história do cinema.

 

Mais recentemente, ficou conhecido pelo papel de Garrick Olilivander em três filmes da série Harry Potter.

 

 

 

Fãs prestam tributo a Garrick Ollivander/ Sir John Hurt

Wizarding World of Harry

créditos: Universal Orlando

@Universal_ORL

 

"Wands up. We've lost Mr. Ollivander."

 

A fotografia foi partilhada no site oficial Pottermore Instagram, com a descrição :  ‘As the second day of #HPCelebration begins, wands are raised outside Ollivanders in memory of John Hurt.’

 

O momento aconteceu durante a celebração anual de dois dias ao parque temático Wizarding World of Harryem Orlando (Estados Unidos). 

 

Fãs de Harry Potter prestaram assim um emotivo tributo a Sir John Hurt/ Garrick Ollivander.

 

HarryPotter-John-Hurt.jpg

 

Fâs prestam tributo a Garrick Ollivander/ Sir John Hurt

créditos: Instagram/Pottermore

https://www.instagram.com/pottermore/

 

"We miss you Mr. Ollivander."

 

Centenas de fãs Harry Potter reuniram-se em frente à loja a de Garrick Ollivander, nos atractivos estúdios universais, e levantaram as suas varinhas mágicas enquanto recordavam o galardoado actor que interpretava a personagem de fabricante perito da varinha mágica, na saga de J.K. Rowling.

 

HarryPotter-Ollivanders3.jpg

 

Harry Potter & Garrick Ollivander/ Sir John Hurt

A Pedra Filosofal/ filme

créditos: Warner Bros.

https://metrouk2.files.wordpress.com/

 

 

 “I remember every wand I’ve ever sold, Mr. Potter. Every single wand."

 

Garrick Ollivander

 

Como Ollivander, Sir John Hurt cumprimentou Harry Potter e ajudou-o a encontrar a sua primera varinha mágica, na adaptação ao cinema do livro Pedra Filosofal, da saga Harry Potter.

 

 

 Harry Potter & Garrick Ollivander

A Pedra Filosofal/ filme

http://harrypotter.wikia.com/wiki/Garrick_Ollivander

 

"A varinha escolhe o feiticeiro, Sr. Potter."

 

Ir + longe:

 

Garrick Ollivander nasceu a 25 Setembro 1907. Era o proprietário de Ollivanders na rua de Diagon durante a maior parte do séc. XX.

 

 

https://pt.pinterest.com/explore/harry-potter-characters-birthdays/

 

Ollivander era considerado o melhor fabricante de varinhas mágicas do mundo. E muitos feiticeiros e feiticeiras vieram ali comprar suas varinhas.

 

Em 1996, Ollivander foi capturado e torturado por Lord Voldemort. Foi resgatado em 1998 por Harry Potter, Ron Weasley, Hermione Granger e Dobby.

 

 

Garrick Ollivander & Lord Voldmort

https://qph.ec.quoracdn.net/

 

Ollivander transmitiu informações importantes sobre a sabedoria das varinhas mágicas a Harry Potter, ajudando-o assim a entender as Relíquias da Morte.

 

 Actividades:

 

Reler os livros da saga que contemplam  a personagem Garrick Ollivander, o fabricante de varinhas mágicas. E rever os filmes em que OliverGarrick/ Sir John Hurt participa.

 

Explorar a informação dedicada a Garrick Ollivander no site oficial Pottermore.

 

Ler e retirar informações da personagem em Harry Potter Wiki/ Garrick Ollivander

 

A Professora GSouto

 

29.01.2017

 

Licença Creative Commons

 

Tributo a João Carvalho

.

 

 

 

João Carvalho 1988-2016

créditos: DN (não identfcados)

http://static.globalnoticias.pt/

 

"O desporto capacita, inspira e une."

 

Nações Unidas, Dia Intl Desporto 2016

 

João Carvalho, 28 anos, fazia a sua estreia internacional no mundo das Artes Marciais Mistas (MMA), no National Boxing Stadium, e morreu.

 

O lutador português estava internado no hospital Beaumont, em Dublin, desde sábado, depois de ter ficado em estado crítico na sequência de um combate na Irlanda

 

 

intl-day-4-sport-peace16.jpg

 

Dia Intl do Desporto  para o Desenvolvimento e Paz

http://www.un.org/

 

As Nações Unidas e a UNESCO celebraram no passado dia 6 Abril o Dia Intl do Desporto para o Desenvolvimento e para a Paz.

 

Saber +

 

En 2013, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o dia 6 Abril como Dia International do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz, destinadi a celebrar a contribuição do desporto e da actividade física na educação, desenvolvimento humano, adopção de modos de vida sã e construção de um mundo pacífico. 

 

O Dia Intl do Desporto para o Desenvolvimento e para a Paz celebra o Desporto como um momento de elevar os valores fundamentais da partilha, respeito mútuo, que devem ser a alma do desporto.

 

Precisamente este ano, a UNESCO iniciou "uma campanha para promover o papel do desporto na aprendizagem de valores."

 

 

João Carvalho, 28 anos

creditos. Facebook

http://static.globalnoticias.pt/

 

João "Rafeiro" Carvalho fazia a sua estreia internacional no mundo das Artes Marciais Mistas (MMA), no National Boxing Stadium, quando foi alvo de sucessivos golpes por parte de Charlie Ward, conhecido pela alcunha the Hospital (a alcunha é explícita).

 

O português ficou em estado crítico. Foi assistido ainda no local pela equipa médica presente e depois transportado para o hospital onde foi submetido a intervenção cirúrgica cerebral. O atleta não resistiu às fracturas cerebrais.

 

Pergunto-me. Onde estiveram os valores da partilha, e do respeito preconizados pelas Nações Unidas por parte do lutador irlandês perante a vida do lutador João Carvalho? 

 

Chamavam-lhe "Rafeiro", era a alcunha de João Carvalho nos combates de Artes Marciais Mistas (MMA). Tinha 28 anos e morreu esta segunda-feira à noite, no hospital Beaumont, em Dublin, depois de ter sofrido lesões cerebrais graves num combate na capital irlandesa. O Total Extreme Fighting (TEF) no National Boxing Stadium, em Dublin foi tudo menos desporto. Foi barbárie.

 

As imagens  do atleta português João Carvalho no chão a ser alvo de violentos murros na cabeça por parte do atleta irlandês Charlie Ward estão a correr mundo, chocando muitas pessoas, dada a violência praticada no lutador caído.

 

 

 

 

Não me venham dizer que "as regras foram todas cumpridas". Se assim fosse, João não teria sido espancado sem ter meios para se defender, acabando por morrer dois dias depois devido às pancadas violentas na cabeça.

 

Rcuso-me a ver os vídeos repetidamente espalhados pelos media.E o respeito pelo João em momento tão trágico? Não têm os media também o dever de educar para a cidadania? 

 

Sou contra todo o tipo de desporto violento, e muito mais em desportos onde a ética desportista está tantas vezes ausente. É um vale tudo até acabar com um dos dos praticantes, sem dó nem piedade.

 

"O desporto é um poderoso vector de inclusão social, de igualdade de géneris e de autonomia dos jovens."

 

Irina Bokova, Director.General UNESCO (mensagem 2016)

 

Sim, o desporto deve ter essa função. O desporto, bem como a música oferecem a tantos adolescentes valores como a inclusão social, a igualdade de oportunidades, o respeito por si e pelos outros.

 

Não os encaminha para a morte. Retira-os da violência das ruas para um outro tipo de violência, com riscos muito maiores? O espancamento brutal é visível nas tristes imagens que percorrem o mundo do desporto.

 

O João poderia ter sido um aluno meu. Não foi o caso. Mas a sua morte entristece-me tanto como se tivesse cruzado a minha vida de docente. E foram tantos os alunos que encaminhei para o desporto, para a música ou para outras áreas que os realizaram e fizeram com que se afastassem de caminhos complexos da vida. Hoje muitos deles valorizados na carreira que seguiram.

 

Não chegam  os votos de pesar, nem a consternação da equipa de João Carvalho. Há que impôr regras rígidas de ética, sobretudo em desportos de grande risco. Não pode valer tudo.

 

Que esta morte possa ser valorizada para o estudo ético deste tipo de artes marciais.

 

RIP João Carvalho :-(

 

A Professora GSouto

 

13.04.2016

 

Licença Creative Commons

 

Tributo ao Prof. Severus Snape : Harry Potter

 

 

Prof. Severus Snape/ Alan Rickman

Harry Potter saga

http://www.imdb.com/

 

O actor britânico, Alan Rickman, que ficou conhecido por interpretar o papel de Prof. Sverus Snapeao longo da saga Harry Potter, morreu esta semana.

 

 

Harry Potter fans mourning the death of Alan Rickman at Platform 9¾

King’s Cross station, Londres

http://entertainment.inquirer.net/

 

Fãs de Harry Potter estão de luto pela morte de Alan Rickman. Transformaram esta quinta-feira, dia 13 Janeiro 2016 a plataforma 9¾ na estação de King Cross em Londres em memorial improvisado, colocando flores, notas manuscritas, fotografias e outros tributos.

 

"So much love, Snape."

 

Rickman, claro, interpretou a personagem do Professor Severus Snape, na escola de Hogwarts, da saga Harry Potter, em que Plataforma 9¾ é um nexo mágico que leva ao Expresso de Hogwarts.

 

 

Harry Potter & Voldemort

Daniel Radcliff & Ralph Fiennes

Harry Potter and Deathly Hallows, part 2

http://www.imdb.com/

 

Nos filmes Harry Potter, a sua personagem como Severus Snape era um papel extraordinariamente ingrato que durou durante toda a série. Uma figura enigmática de lealdade dúbia, aparentemente, Snape evoluiu de um professor sarcástico de poções para um jogador-chave na batalha em curso de Potter com Voldemort.

 

 

Harry Potter saga

http://img.thesun.co.uk/

 

J.K. Rowling, autora de Harry Potter, utilizou o Twitter para reagir à morte de Rickman:

 

“Não existem palavras para expressar o quão chocada e devastada estou por saber da morte de Alan Rickman. Era um actor magnífico e um homem maravilhoso”, (...) “Perdemos um grande talento."

 

J.K. Rowling

 

 

Prof. Sverus Snape/ Alan Rickman

Harry-Potter and the Philosopher's Stone, 2001

http://www.imdb.com/

 

James Phelps, que interpretou a personagem Fred Wesley na adaptação da saga de J.K. Rowling, disse estar “chocado e triste”. “Um dos atores mais simpáticos que já conheci. As minhas orações e pensamentos vão para a sua família”, acrescentou

 

 

Emma Watson/ Hermione

Harry-Potter and the Philosopher's Stone, 2001

http://www.imdb.com/

 

 

Emmma Watson/ Reuters

http://s1.reutersmedia.net/

 

A actriz Emma Watson/ Hermione também já reagiu à morte do actor através do Facebook :

 

"Sinto-me muito “sortuda por ter trabalhado e passado tempo com um homem e um actor tão especial”. “Vou ter saudades das nossas conversas."

 

 

 

 

Também o actor Daniel Radcliff/ Harry Potter expressou seu pesar:

 

"Alan Rickman é sem dúvida um dos maiores actores com qum já traballhaei. Ele é também, uma das pessoas mais leais que eu já conheci na indústria cinematográfica. Ele encorajou-me imenso, tanto durante todas as flimagens dos filmes Harry Potter, como nos anos do pós-Potter. 

 

 

Daniel Radcliff/ Harry Potter

Harry-Potter and the Philosopher's Stone, 2001

http://www.imdb.com/

 

 

Daniel Radcliff

https://upload.wikimedia.org/


As pessoas criam a percepção de actores com base nas personagens que interpreta, por isso pode surpreender algumas pessoas saber que, ao contrário de alguns das mais severas (ou francamente assustadores) personagens que ele interpretou, 
Alan era extremamente gentil, generoso, auto-depreciativo e engraçado.

 

Como actor, ele foi um dos primeiros actores mais 'crescidos' em Harry Potter a tratar-me como um colega em lugar de uma criança. Trabalhar com ele em uma idade formativa foi incrivelmente importante e vou levar as lições que ele me ensinou para o resto da minha vida e carreira."

 

Lindas homenagem não acham?

 

 

Alan Rickman 1946--2016

créditos: Leon Niel/ AFP

http://www.abc.net.au/

 

"Dear Alan, I was so shocked to hear of your death," it read.

"I feel like a great light has gone out of the world. You have always been part of me for my childhood. You have understood and loved Severus more than any of us and a part of him dies with you."

 

Tributo anónimo em King’s Cross station, Londres

 

Actividades:

 

  • Rever as várias interpretações de Severus Snape ao longo dos filmes da saga Harry Potter;
  • O Texto Narrativo: caracterização de personagens (revisão/ aplicação);
  • Solicitar aos alunos que caracterizem Sverus Snape. Exprimam as suas opiniões acerca da personagem, retirando pequenos excertos dos livros da saga Harry Potter que mais marcaram a sua infância ou adolescência;
  • Reler um dos livros ou e-livros;
  • Mural sobre o autor e sua personagem em Harry Potter: tributo a Alan Rickman

 

 

A Professora GSouto

 

15.01.2016

 

Licença Creative Commons

 

Fundação Paul Walker : Do Good

 

 

Fundação Paul Walker

https://the-paul-walker-foundation.myshopify.com/

 

 

 Paul Walker 1973-2013

http://s1.ibtimes.com/

 

Meadow Walker, filha do falecido actor Paul Walker anunciou nas redes sociais, há uma semana, isto é no dia 12 Setembro, dia em que o pai, Paul Walker completaria quarenta e dois anos, a criação da Fundação Paul Walker

 

Ninguém esqueceu  o terrível acidente que vitimou em Dezembro de 2013, o actor Paul Walker. Sim, o actor que admiravam da série cinematográfica Velocidade Furiosa e que atingiu este ano, na sua versão 7, o record de espectadores.

  

velocidade-furiosa-7.jpg

 

Velocidade Furiosa 7

https://www.facebook.com/velocidadefuriosa.pt

 

Velocidade Furiosa 7 filmava-se na altura em que o actor teve o acidente e  morreu. Tantos espectadores para homenagear acima de tudo Paul Walker. Houve países, onde pessoas choraram no final da projecção, outros em que se prestou tributo com a plateia de pé a bater palmas.

 

Paul Walker, segundo se sabe era um actor solidário. E regressava precisamente de uma festa para angariação de fundos de solidariedade.

 

 

 

 

Esteve também presente em várias catástrofes naturais, como no tsunami no Siri-Lanka, 2004, ou no terramoto no Haiti em 2010.

 

"Paul Walker era mais conhecido pela sua carreira de actor, mas sua paixão era o oceano" (...)  "Ele estudou biologia marinha passou a maior parte de seu tempo livre no oceano."

 

 

Paul Walker 8 Below

http://www.imdb.com/

 

Nós conhecemos Paul Walker há alguns anos, não pela sua paixão pelo mar, mas na dedicação a Antárctida e aos seus cães, num filme baseado em factos verídicos, 8 Below - Antárctida : da sobrevivência ao resgate.

 

Trabalhavamos o Texto Narrativo nas aulas de Lingua Portuguesa, a que acrescentámos a temática do grupo e de valores como a amizade, coragem, interajuda, nas aulas de Cidadania, no ano lectivo 2005-2006.

 

O filme tocou-nos tanto que ficámos a admirar a dedicação que Paul Walker pôs no desempenho de um guia na Antárctida, e na salvação da sua equipa de cães-expedição.

 

 

Paul Wlaker e a filha Meadow

http://images.cdn.impresa.pt/

 

Paul Walker tinha uma filha de quinze anos, Meadow, como referimos no post de tributo ao actor em 2013. Um ano depois, Meadow publicou no seu Instagram fotografias de seu pai com ela quando era pequena.

 

Meadow, agora com dezasseis anos, acaba de criar uma fundação para homenagear seu pai, a Fundação Paul Walker.

 

Meadow anunciou nas redes sociais, há uma semana, isto é no dia 12 Setembro, dia em que o pai, Paul Walker completaria quarenta e dois anos.

 

 

« Quando penso no meu pai, revejo-me nas suas paixões.  A paixão pelos oceanos, a paixão pela defesa dos animais, a paixão em ajudar as pessoas e a paixão pelo bem. Quis lançar esta Fundação porque quero partilhar este lado humano da sua pessoa, ao mundo em geral. »

Meadow Walker, Instagram

 

O lema da Fundação Paul Walker : Do Good

 

Um dos objectivos é apoiar os líderes futuros do Oceano a ser os pioneiros na protecção dos nossos oceanos, animais selvagens, e de nós mesmos, afinal.

 

Fundação Paul Wlaker pretende tambémo apoiar e angariar fundos para a organização de socorro do falecido actor, Reach Out World Wide (ROWW). A ROWW ajuda a reunir voluntários de apoio humanitário de emergência para locais de desastres, proporcionando apoio médico, comida, abrigo, roupa, tudoo que for necessário para casos de catástrofes naturais.

 

Actividades:

 

  • Propor aos alunos a exploração do site, valorizando aspectos fundamentais para o ser humano.
  • Incentivar os alunos a partilhar valores : voluntariado ; apoio (alimentos, vestuário) a vítimas de catástrofes naturais.
  • Protecção dos oceanos ; protecção de animais em risco de extinção, outros.

 

Numa altura em que uma crise humana de migrantes se abate na Europa e se aproxima a Cimeira Mundial para o Desenvolvimento Sustentável que terá lugar em Paris de 25-27 Setembro 2015, a Fundação Paul Walker poderá ter um papel a desempenhar.

 

A Professora GSouto

 

19.09.2015

Licença Creative Commons

Dia Internacional da Língua Materna : Luisa Dacosta

 

luisa-dacosta.jpg

 

Luisa Dacosta

http://www.sitiodolivro.pt/

 

 "A nossa língua é espantosa. Acho que temos uma língua privilegiada."

Luisa Dacosta in Expresso

 

Luisa Dacosta morreu. Imperdoável seria não escrever sobre esta contadora de histórias maravilhosa, doce e afectuosa. Professora de Lingua Portuguesa, e escritora reconhecida no mundo da literatura infantil e juvenil em língua portuguesa.

 

Um tributo merecido para celebrar o Dia Internacional da Língua Materna. O Dia Internacional da Lingua Materna celebra-se a 21 de Fevereiro desde 2000.

 

luisadacosta-livro3.jpg

 Edições ASA

http://www.sitiodolivro.pt/

 

Luisa Dacosta que, depois de se retirar do ensino, visitava com frequência a escola, aceitava com alegria os convites que alguns professores lhe fizeram para participar em Conversas com os alunos que adoravam ler os seus livros. Eu fui uma delas. Os alunos gostavam de conversar com os autores dos livros que liam, queriam saber como escreviam, e no caso de Luisa Dacosta, de onde lhe vinha a inspiração para escrever histórias tão encantadoras.

 

Luísa Dacosta, completaria 88 anos no dia 16 de Fevereiro.Morreu na véspera de seu aniversário. Nasceu em Vila Real, Trás-os-Montes. Morreu em Matosinhos.

 

Licenciou-se em  Histórico-Filosóficas, na Faculdade de Letras de Lisboa. Iiniciou a sua acitividade literária em 1955 com a publicação de um livro de contos intitulado "Província".

 

luisadacosta-livro1.jpg

 Edições ASA

 http://www.asa.leya.com/

 

"Sou um pouco irrequieta. Um dos desgostos grandes que tive foi deixar de subir às árvores. Subi às árvores até talvez aos 50 anos. Não era pessoa de estar muito sossegadinha. O facto de viver na província teve uma vantagem, porque, embora naquele tempo não se usasse, eu tive sempre uma educação mista. Na província há turmas tão pequenas que nem podia ser de outra maneira. No meu sétimo ano creio que éramos apenas sete em Letras."

Luisa Dacosta in Expresso

 

Natural de Vila Real, Luísa Pinto dos Santos, nome de baptismo de Luísa Dacosta, publicou pela primeira vez em 1955 com o volume de contos "Província".

 

Entre os seus livros contam-se, além de “Província”, “A Menina Coração de Pássaro”, “Sonhos Na Palma da Mão”, “O Valor Pedagógico da Sessão de Leitura”, “A-Ver-O-Mar” ou “Nos Jardins do Mar”. Dois destes livros, “A Menina Coração de Pássaro”, “Sonhos Na Palma da Mão”, fazem parte da sua vasta obra de literatura infantil e juvenil. E tantos outros.

 

luisadacosta-livro4.jpg

 

http://static.fnac-static.com/

 

Foi a partir de 1972 que começou a escrever livros de literatura juvenil. E são muitos os livros que os alunos leram nos curriculos de Língua Portuguesa, a maior parte com ilustrações lindas de Cristina Valadas com quem tivemos uma sessão de muito sucesso, Livros de Ilustradora aberta não só às minhas turmas, como a toda a comunidade escolar.

 

luisadacosta-livro5.jpg

 

Todos liam com encantamento, tocados pela sensibilidade da escritora. Liamos os livros nas aulas, e também depois da escola, quando deixava neste blogue de apoio às actividades curriculares, sugestões de leituras : Leituras em final de tarde, com o livro O Perfume do Sonho da Tarde ou Plano Nacional de Leitura , com um excerto de Sonhos na Palma da Mão, ou ainda no Dia do Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

"Era professora, algo que me dá muito gosto. É uma forma privilegiada de relação humana. Ainda hoje gosto muito de estar com os alunos. Tive crianças que passaram por dificuldades extraordinárias, mas a determinada altura vi que era capaz de escrever para eles."

Luisa Dacosta in Expresso

 

 

http://feiradolivrodoporto.pt/blog

 

Na 79ª edição da Feira do Livro do Porto foi homenageada. Luísa Dacosta, escritora, pedagoga e símbolo maior do gosto pela leitura e pela palavra escrita.

 

A escritora recebeu várias distinções, entre os quais o Prémio Vergílio Ferreira, em 2010, atribuído pela Universidade de Évora. 

 

 

luisa-dacosta.jpeg

 

 

Luisa Dacosta na capa da Revista Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Em 2011, a décima edição da revista Correntes, publicação associada ao Festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, homenageou a autora, que, na sessão de abertura do certame, se mostrou satisfeita por ter tanta gente a “ouvir uma escritora pouco lida”.

 

 

Luisa Dacosta 1927-2015

 

fotografia : Pedro Correia | Global Imagens

http://www.jn.pt/Storage/JN/2015/medium/ng3954872.jpg

 

"Fui sempre mais homenageada como professora do que como escritora», comentou, confessando que a sua obra -- «autobiográfica» - era pouco compreendida."

 

Luisa Dacosta

 

 

Luisa Dacosta, lançamento livro

 

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

A apresentação, na Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim, do livro O Rapaz que sabia Acordar a Primavera foi escolhida por Luísa Dacosta para oficializar a oferta do seu espólio à Câmara Municipal da Póvoa, em 2007.

 

luisadacosta-livro6.jpg

 

http://www.asa.leya.com/

 

A ligação afectiva desta figura infantil ao universo natural, reflectida na sua paixão por pássaros, dominam a narrativa, escrita numa prosa poética, tão característica da autora, num apelo à liberdade, ao sonho e à capacidade da imaginação infantil. Como sempre expressivamente ilustrada por Cristina Valadas.

 

"As coisas mais gratificantes que tive na vida vieram dos afectos. Por exemplo, cartas que tive dos alunos."

Luisa Dacosta

 

Obrigada querida Luisa Dacosta por todos os momentos que partilhou com meus alunos e comigo, e pelas histórias tão sensíveis que deixavam os alunos suspensos do encantamento de seus livros. E pelo contributo imenso que deu à Lingua Portuguesa.

 

Nada mais justo do que dedicar o Dia Internacional da Lingua Materna a esta escritora que tanto dignificou o ensino e criatividade da Lingua Portuguesa, quer como pedagoga, quer como escritora.

 

A Professora GSouto

 

19.02.2015

 

 Licença Creative Commons

 

Escritoras em Língua Portuguesa

 

 

Caravela.png

 

Caravela Sagres St M. Manuela e Creoula

http://santamariamanuela.blogspot.pt/

 

Entre ontem e hoje, dias 6 e 7 Novembro 2014, celebraram-se dois grandes nomes da poesia em língua portuguesa. 

 

 

 

sophia_poesia.jpg

 

 

Sophia Mello Breyner nasceu a 6 Novembro 1919, no Porto. Foi aqui, nesta cidade, e na Praia da Granja, bem perto do Porto, que passou a sua infância e juventude.

 

De formação em Filologia Clássica, da Universidade de Lisboa, é uma das maiores poetas portuguesas do século XX, distinguida com o Prémio Camões em 1999, tornando-se a primeira mulher portuguesa a receber este galardão literário.

 

De entre muitos prémios, recebeu em 2001 o Prémio Max Jacob de Poesia e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana em 2003. 

Foi  mãe de cinco filhos que a motivaram a escrever contos infantis. Mãe do escritor Miguel Sousa Tavares, e avó de Pedro Sousa Tavares que completou o conto inacabado de Sophia,  Os Ciganos, editado em 2012.

 

sophia-up.jpg

 

Sophia Mello Breyner Andresen

Busto Jardim Botânico

foto: Egídio Santos/ UP

https://www.facebook.com/universidadedoporto

 

E como nós conhecemos bem as histórias de Sophia. Histórias de maravilhamento, passadas entre a casa de sua avó, hoje Jardim Botânico, e a praia da Granja, tão bem descritas nos seus livros.

 

sophia_floresta.jpg

 

Sophia Mello Breyner 

A Floresta | Figuerinhas

www.google.com/

 

A Floresta ou a Menina do Mar entre tantos outros que lemos nas aulas de Língua Portuguesa: O Cavaleiro da Dinamarca, História da Gata Borralheira, O Baile, ou Noite de Natal.

 

É óbvio que não poderiamos esquecer a sua poesia. Alguns dos seus mais belos poemas vieram enriquecer as nossas aulas dedicadas ao Texto Poético. Fica aqui a nossa homenagem:

 

Assim o Amor

Assim o amor
Espantado meu olhar com teus cabelos
Espantado meu olhar com teus cavalos
E grandes praias fluidas avenidas
Tardes que oscilam demoradas
E um confuso rumor de obscuras vidas
E o tempo sentado no limiar dos campos
Com seu fuso sua faca e seus novelos

Em vão busquei eterna luz precisa

Sophia de Mello Breyner Andresen, in “Obra Poética”

 

Morreu aos 84 anos, no dia 2 de Julho de 2004. Está no Panteão Nacional desde Julho 2014.

 

ceciliameireles.jpg

 

Cecilia Meireles

www.google.com/

 

Cecília Meireles nasceu em 1901, no Rio de Janeiro e faleceu em 1964, também no Rio de Janeiro. Foi poeta, professora, jornalista e cronista.


No período de 1919 a 1927, colaborou nas revistas Árvore NovaTerra de Sol e Festa. Fundou a primeira biblioteca infantil do Brasil.


Leccionou na Univerdade do Distrito Federal em 1936 e na Universidade do Texas em 1940.

 

É considerada por muitos como uma das maiores poetisas da Língua Portuguesa. Em 1993, o Prémio Camões foi-lhe atribuido.

 

doodle-Cecília-Meireles.jpg

Google doodle | Cecilia Meireles

www.google.br

 

Google, o motor de busca (Brasil) homenageou hoje, dia 7 Novembro, com um doodle Cecilia Meireles, na passagem do 113º aniversário da escritora carioca. A imagem do Doodle mostra Cecilia escrevendo sob a luz do luar.

 

Da sua vasta obra, realçamos a poesia infantil com textos como Leilão de Jardim, O Cavalinho Branco, Colar de Carolina, O mosquito escreve, Sonhos da menina, O menino azul, entre outros.

 

Nas aulas curriculares, no estudo do Texto Poético, lemos vários poemas de Cecilia Meireles.

 

Serenata

Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.
Permita que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio, e a dor é de origem divina.
Permita que eu volte o meu rosto para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho como as estrelas no seu rumo

 

Cecilia Meireles

 

Actividades:

  • Faça o estudo comparado da poesia (alguns poemas) de Sophia Mello Breyner e Cecilia Meireles;
  • Solicite aos alunos que seleccionem poemas das duas poetisas. Desenvolva actividades de escrita criativa;
  • Dinamize um poemário (placares na sala de aula; biblioteca escola) com poemas escolhidos pelos alunos, segundo áreas temáticas;
  • Organize um pequeno concurso "Diz um poema" em que os alunos serão convidados a recitar poemas de Sophia e Cecilia.

 

A Professora GSouto

 

07.11.2014

 

blogdoscaloiros88x31.png

Novo ano, lembranças inesquecíveis

 

 

 

 

Novo ano lectivo

http://28.media.tumblr.com/

 

Voltei! Sempre bom voltar a este blogue, à companhia dos que me lêem. Acabou o tempo sem obrigações, sem horários, um novo ano lectivo se inicia já para a semana.

 

Os alunos que participaram na criação do BlogdosCaloiros estão a entrar na vida activa, o primeiro emprego. Os mais jovens encetam o seu percurso no ensino universitário ou ensino profissional. Um grande passo para todos. Muitas responsabilidades! Mas certamente também grandes expectativas. E algumas lembranças boas e outras trágicas.

 

Volto então para dar continuidade a este blogue, activo desde Setembro 2005. Não foi com este grupo de alunos, os primeiros que iniciei nas tecnologias nas aulas de Línguas - Português et Francês LE - corria o ano de 1999-2000. Era a geração da trilogia do Senhor dos Anéis. Os primeiros nativos digitais segundo Marc Prensky.

 

Foi com a geração Harry Potter que iniciei o BlogdosCaloiros. Era a segunda geração dos nativos digitais que desembarcava na escola.

 

Nessa altura havia apenas um computador muito antigo no canto da bilblioteca que ninguém usava. Tive que solicitar autorização ao Director da escola para o utilizar com os alunos. Participávamos no Concurso Palavr@s para século XXI lançado pelo extinto ITE e necessitávamos urgentemente de mais computadores. 

 

 

 

Social media vintage

 www.google.com/

 

Até que me enchi de coragem e fui à DREN expor a situação e solicitar mais alguns computadores para prosseguirmos o nosso sonho. Lembro que o sub-director regional me ouviu atentamente, sorrindo ao ver o meu entusiasmo, e no final, num ar bem humorado disse:

 

-Tudo o que tenho são 5 computadores disponíveis. Posso enviar para a escola para que 'seus meninos' possam estar presentes no Concurso. Quer?

 

Claro que sim! Fiquei feliz, voltei à escola super excitada com a ideia de ter 5 computadores para 30 alunos. Melhor do que um.

 

Os computadores chegaram nessa semana, em meu nome (Uau! Fiquei super orgulhosa) e foram colocados num recatado canto da biblioteca para não incomodar a maioria dos professores que não entendia nem queria entender todo o meu entusiasmo. Computadores para quê? Tantos livros! E numa biblioteca? Quase sacrilégio.

 

 

25 Abril | Mário Cesariny

http://fragmentosvirtuaisdumaprofessora.blogspot.pt/

 

Mas lá continuámos os nossos trabalhos, os alunos dividiam-se em grupos de três para cada computador, e iam rodando, num curto espaço de 50 minutos. E concluimos a tempo a nossa participação no concurso Palavr@s para o século XXI, enviámos 11 trabalhos (individuas e/ou em grupo), e aguardámos com muita esperança. Mesmo sabendo que estávamos em desvantagem em relação ao nível etário.

 

Imaginem se não quando recebi uma carta do IIE, seguida de um telefonema para a escola a comunicar que os meus alunos tinham obtido o 1º Prémio ex-aequo e deveríamos preparar uma viagem a Lisboa para receber o prémio. Como os meus alunos eram muito novinhos, fomos recebidos com toda a atenção e muito carinho.

 

Foi uma aventura para todos nós ! E ainda hoje, guardámos esses instantes mágicos da introdução das tecnologias nos currículos de Línguas.

 

 

http://fragmentosvirtuaisdumaprofessora.blogspot.pt/

 

Nesse mesmo ano, integrámos também o projecto Escolas on-line Escrita Criativa, lançado pela Porto Capital da Cultura, sempre nas áreas curriculares de Língua Portuguesa & ICT.

Sob o tema CIDADANIA, dado que nesse ano, a cidade do Porto foi Capital Europeia da Cultura, os alunos fizeram recolha de informação, seguida da elaboração de materiais digitais que passaram a constar de uma plataforma colectiva (várias escolas), participaram pela primeira vez numa videoconferência com outros alunos e animadores de Porto 2001. Uma excitação! Fizeram intervenções muito interessantes sobre o tema da Cidadania. Estes trabalhos estiveram disponíveis no sítio oficial Porto 2001 (agora desactivado).

 

Mas foi também nesse ano, o ano lectivo tinha iniciado poucos dias antes, que todos assistimos horrorizados ao 11 Setembro com o ataque às torres gémeas de World Trade Center

Treze anos se passaram. O ataque ao World Trade Center usou a televisão para impor o terror em directo. E conseguiu. Até hoje continua tão presente como naquele dia. Os alunos chegaram à escola aterrorizados, alguns fizeram-se acompanhar pelos pais, também eles, como nós, em choque e sem palavras.

 

 

Remember September, 9th

https://www.facebook.com/911memorial

 

E foi uma tarde em que todos os professores fizeram o seu melhor para apoiar os alunos, conversando com eles, ouvindo os seus medos, deixando-os desabafar do pesadelo a que assistiram via televisão. Mais do que tudo, tentava-se tranquilizar todos aqueles jovens adolescentes, incrédulos no que viram, temerosos do que estava a acontecer.

 

E quiseram expressar os seus traumas, suas dúvidas, seus testemunhos em trabalhos que desenvolveram : crónicas, notícias, resumos, pequenas histórias de pessoas que ouviam na televisão, juntavam fotos, faziam entrevistas aos pais, professores, alunos de outras turmas. Elaboraram mesmo uma página web que posteriormente foi desactivada.

 

Passados treze anos, a passagem de cada aniversário do ataque às torres de Nova Iorque aviva a memória. E a vigilância aperta, o pavor instala-se um pouco por todo o mundo. O mundo mudou, ou a maneira como se vive, mudou. 

 

 

 

 

Andamos apreensivos, receosos com a realidade do mundo actual que vemos todos os dias nos nossos ecrãs de televisão. Mas, acima de tudo neste dia, queremos deixar um tributo. Em memória de mais de três mil pessoas. cinco das quais portuguesas, para não falar nos luso-descendentes, não podemos esquecer, respeitamos um minuto de silêncio. Que possam descansar em paz. 

 

Estou certa que se os alunos de 2001 vierem até este blogue, sentirão bem estas palavras e este tributo. Lembro-me como foi traumatizante. 

 

Não deixem de visitar o site National September Memorial Museum.

 

Esta é, assim, uma postagem de recomeço, feita de lembranças pedagógicas, algumas muito felizes, outra muito triste. Mas tinha que ser feita esta homenagem ao reiniciar as activdades do BlogdosCaloiros que coincide, sem ser propositada, com o dia em que o mundo mudou.

 

A Professora GSouto

 

11.09.2014

Creative Commons License

 

Tributo a Paul Walker

 

 

 

 

Paul Walker

http://media2.intoday.in/indiatoday/

 

Todos ficamos chocados no último fim-de-semana com o fatídico acidente que matou o actor Paul Walker. Pela brutalidade  das imagens, por se tratar de um jovem e promissor actor, por sabermos que era também alguém que apesar da fama, não esquecia a solidariedade, pela tristeza em saber que regressava precisamente de uma angariação de fundos a favor das vítimas do tufão Hayan que se abatera há poucas semanas sobre as Filipinas

 

 

Eight Below | Antárctida

Paul Walker

 

Talvez a maior parte dos alunos da classe 2006-2007 não tenha associado Paul Walker dos filmes The Fast and the Furious, ao actor que tanto nos comoveu no filme Antárctida: da sobrevivência ao regaste, tradução de Eight Below que fez parte do nosso projecto Ano Polar.

 

Já lá vão uns anos, e daí eu própria não lembrar que se trata do mesmo actor, Sim, o fantástico Jerry (Paul Walker) e a sua incomparável equipa de oito yuski Buck, Dewey, Max, Maya, Old Jack, Shadow, Shortie e Truman, no filme baseado em acontecimentos verídicos. Foi ele o actor que deu vida a Jerry Shepard guia da expedição japonesa à Antárctida em 1957.

 

 


Paul Walker | Eight Below

http://www.trbimg.com/


Depois de ser obrigado a retirar-se, Jerry tenta encontrar um patrocinador para a missão de resgate dos seus cães. Enquanto isso, Maya e os seus companheiros lutam pela sobrevivência. Impulsionado por um vínculo inabalável e uma enorme coragem, Jerry faz essa viagem incrível para se reunir com sua equipa.

 

Como sofremos todos com esta luta de sobrevivência, com a morte de Old Jack e do jovem Dewey, a coragem de Maya que liderou com bravura e tanta coragem, tentando tudo para proteger, orientar e apoiar os seus companheiros até ao regresso de Jerry. Ele nãp desistiu e foi mesmo resgatar os seus cães.

 

Um filme que mexeu connosco, que vos ajudou a superar algumas questões de relacionamento intergrupal. Depois de debate, Eight Below foi a inspiração para desenvolver actividades de escrita criativa que posteriormente integraram o projecto Ano Polar 2006-2007.

 

Paul Walker tinha uma filha de quinze anos, Meadow Walker. Uma jovem adolescente, com vós, actualmente. Meadow vive o pesadelo de ter perdido o seu pai da maneira mais trágica.

 


Paul Walker e sua filha Meadow

foto: Sultana / Splash News

http://www.eonline.com/


É pois com enorme pesar que me junto, na vossa ausência, a todos os actores e amigos e a tantos internautas que não cessam de prestar tributo a Paul Walker. Estou certa que muitos de vós também se sentem chocados com este prematuro desaparecimento.

 

Paul Walker merce este tributo pelas emoções que nos transmitiu e pela capacidade de despertar em todos os alunos a criatividade que puseram na consecução das várias actividades.



Paul Walker | Eight Below

http://www.globalanimal.org/

 

Ao reconhecerem o actor de Antáctida: da sobrevivência ao regaste, se sentem tão tristes quanto eu.

 

Paul Walker permanecerá imortal na nossa memória. Pela capacidade de nos comover numa história a que o actor imprimiu toda a sua capacidade interpretativa num episódio verídico.Pelo carinho com os cães que passou para o lado real da vida, como fica demonstrado nesta foto. 

 

Pelo seu humanitarismo perante situações como a tragédia nas Filipinas.


RIP Paul Walker.



A Professora GSouto


04.12.2013


Licença Creative Commons

Dr. Who Google doodle: criatividade de português!

 

 

 

Google Doodle Dr. Who

www.google.pt

 

No 50.º aniversário da série britânica "Doctor Who" Google doodle prestou-lhe hoje homenagem, o que encheu de alegria milhares de fãs. Não me digas que passaste uma boa parte do teu dia a jogar o "doodle" do "Doctor Who", disponível no motor de busca Google.

 

Mas sabias que por detrás da homenagem ao 50.º aniversário da série britânica está um português? Ah! Pois é!

 

 

 

Dr Who Google Doodle | Whoddle

www.google.pt

 

Rui Lopes, 33 anos, vive em São Francisco (Estados Unidos) e é programador da Google há dois. Na equipa de "web search", utilizou o seu tempo de criação "livre" na empresa para desenvolver este jogo muito especial (os trabalhadores da empresa são encorajados a utilizar um quinto do seu tempo de trabalho a desenvolver projectos fora da sua área de "atuação"). Isto é o que se chama dar largas à criatividade.

 

O convite para participar da criação deste "doodle" interativo, apelidado pela equipa "Whodle", surgiu pela mão do "lead dos doodles", Ryan Germick. E porquê? É que Rui Lopes é fã de ficção científica, incluindo Doctor Who"

 

Segundo Rui Lopes, esta homenagem à série britânica "começou há três ou quatro meses, com uns protótipos". Foi desenvolvendo com Matt, outro dos participantes e depois mais gente entrou no projecto.

 

 

 

 

Para além deste "doodle", Rui também já tinha participado em outro, igualmente interativo: o Moog Doodle, um "doodle" onde se pode interagir com o sintetizador analógico Moog, numa homenagem a Robert Moogs, no seu 78º aniversário, em 23 Maio 2012.

 

Mas vamos saber quem é este jovem português. Antes de integrar a equipa da Google, Rui Lopes estudou na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde foi também investigador e professor, enquanto fazia doutoramento.


Dedicado à acessibilidade na web, tema da sua investigação e tese, Rui Lopes passou de investigador a trabalhador do maior motor de busca do planeta.


"Já conhecia algumas pessoas que trabalhavam cá. Dei-lhes o meu CV e passei pelo (famoso) processo de recrutamento".


Rui Lopes


Isto é que é sorte! 


Voltando ao "Whodle". Este "doodle" era esperado por mais de 4,000 fãs que não se contentou que Google Street View tivesse incluido Tardis que tinhan assinado uma petição pedido a Google para assinalar esta data. o 50º aniversário de Dr. Who.

 

A série, que já faz parte do imaginário colectivo britânico, tem crescido em popularidade nos últimos anos (graças à Internet, é claro!) e angariou uma nova legião de fãs do outro lado do Atlântico,isto é nos EUA.

 

Assim, hoje mal entraste na página oficial do motor de busca, se clicaste na palavra "Google", logo de imediato aparaceu um robô empurrando a palavra de modo a passares ao jogo.

 

 

Dr Who Google Doodle | Whoddle

www.google.pt

 

Então o "Whodle" consiste num jogo de plataforma cujo objectivo é "apanhar as letras que formam a palavra Google", letras essas que foram "roubadas por um dalek" (eterno inimigo do Doctor). Conseguiste juntá-las e forma a palavra "Google". E que tal o score?

 

O estilo 'retro' não foi por acaso por acaso. Para além de se assemelhar ao aspecto geral da série, o desenho torna o jogo mais "simples e apelativo". "

 

"Não faria sentido fazer algo muito 'hard-core-gamer'. O objectivo é que muita gente jogue e goste"

 

Rui Lopes

 

 

Dr Who Google Doodle | Whoddle

www.google.pt

 

No "doodle" especial de Doctor Who, disponibilizado em todas as páginas da Google, é possível jogar com os onze personagens que já protagonizaram a série.

 

Para quem não conhece a história, a personagem "Doctor" é o único sobrevivente de uma raça extraterreste denominada de "timelord", alguém que viaja pelo tempo e pelo espaço, com o intuito de salvaguardar os momentos importantes da história.

 

Continuo a ser fã incondicional de Doodles. Para além da criavidade que demonstra em tantos outros doodle gírissimos, este é mais elaborado e completo. E olhem que já apreciei muitos.

 

Saber que um jovem português esteve na origem de tanta criatividade e 'engenho' enche-me de orgulho!

 

Parabéns Rui Lopes!

 

Espero que se tenham divertido muito a jogar Whoddle! E tenham um excelente fim-de-semana!~

 

 

A Professora GSouto

 

22.11.2013

 

Licença Creative Commons

 

Referências:

 

Jogo interactivo da Google é criação de português | JN