Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial do Teatro : vamos ao teatro ?

 

 

 

Dia Mundial do Teatro

Dom Quixote/ Varazim Teatro

Cine-Teatro Garrett/ Póvoa de Varzim

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

"O teatro protege-nos, abriga-nos. Creio mesmo que o teatro nos ama, tanto como o amamos a ele".

 

Isabelle Huppert,  mensagem 2017

 

Amanhã, dia 27 Março celebra-se em todo o mundo o Dia Mundial do Teatro. Todos os anos, desde 1961, no dia 27de Março celebra-se o Dia Mundial do Teatro. Trata-se de uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), através do IITI Instituto Internacional de Teatro.

 

Saber +

 

O Dia Mundial do Teatro foi criado em 1961 pelo ITI Instituto Internacional de Teatro. É comemorado anualmente em 27 de Março pelos Centros de ITI e da comunidade internacional de teatro.

 

Vários eventos nacionais e internacionais de teatro são organizados para marcar esta ocasião.

 

Um dos mais importantes é a difusão da mensagem do Dia Mundial do Teatro. O ITI convida todos os anos, uma figura conceituada a nivel mundial ligada à arte do teatro para partilhar as suas reflexões e pensamentos sobre o tema do teatro e da cultura paz.

 

 

 

jean Cocteau

créditos:

http://www.larousse.fr/

 

A primeira mensagem do Dia Mundial do Teatro foi escrita por Jean Cocteau em 1962.

 

Este ano, a actriz convidada para partilhar a mensagem do Dia Mundial do Teatro é Isabelle Huppert, actriz francesa que esteve nomeada para Melhor Actriz Principal nos Oscars 2017.

 

 

 

Isabelle Huppert

créditos Reinaldo Rodrigues/ Global Imagens, 2011

http://www.dn.pt/

 

O Dia Mundial do Teatro, que se celebra amanhã, dia 27 de Março vai contar com dezenas de iniciativas pelo país, entre as quais, peças de teatro e exposições.

 

As celebrações começaram hoje com uma homenagem no Teatro Maria Vitória à actriz Eunice Muñoz, que este ano completa 75 anos de carreira, com a entrega da Máscara de Ouro.

 

 

 

 Eunice Muñoz

créditos: Manuel de Almeida/ Lusa

http://observador.pt/

 

Em Portugal, celebra-se com iniciativas gratuitas ou a preços reduzidos. Não podemos esquecer Almeida Garrett, introdutor do teatro em Portugal. 

 

Desenvolveu uma acção notável, dirigindo a Inspeção Geral dos Teatros e o Conservatório de Arte Dramática. Interveio ainda no projecto do futuro Teatro Nacional de D. Maria II.

 

Escreveu ao longo dos anos que se seguiram um repertório dramático nacional excelente: Um Auto de Gil Vicente (1838), Dona Filipa de Vilhena (1840), O Alfageme de Santarém (1842), Frei Luís de Sousa (1843). 

 

 

 

Frei Luís de Sousa/ Almeida Garrett

http://wiki.ued.ipleiria.pt/

 

No Porto, a partir das 10:00 horas, o Teatro Nacional São João (TNSJ) e o Mosteiro de São Bento da Vitória (MSBV) promovem três visitas guiadas à exposição “Noites Brancas”, “uma travessia por territórios cénicos que fazem a memória do teatro”.

 

Entrada gratuita

 

 

Dia Mundial do Teatro

 Teatro São João/ Porto

http://www.tnsj.pt/

 

Também pela manhã, no foyer do TNSJ e no átrio do Mosteiro, haverá uma Feira do Livro de Teatro, que decorrerá até sexta-feira, 31 de Março, e na qual estarão disponíveis títulos editados e coeditados pelo TNSJ, nos últimos anos.

 

 

dia-teatro-castellucci.jpg

 

Ciclo de Romeo Castellucci/ TNSJ

http://www.tnsj.pt/

 

O ciclo de Romeo Castellucci termina terça-feira, dia 28 de março, com duas iniciativas que terão lugar no MSBV, no Porto: o encenador italiano vai dirigir uma masterclass, às 15:00, e haverá ainda a apresentação de “Júlio César – Peças Soltas”, uma intervenção dramática sobre William Shakespeare, integrada no BoCa — Biennial of Contemporary Art’s, com récitas às 17:00h e às 21:00h.

 

 

 

Teatro Dona Maria/ Ensaio para uma cartografia

créditos: Teatro Nacional Dona Maria

http://www.teatro-dmaria.pt/

 

O Teatro Nacional D.Maria II, em Lisboa, terá actividades ao longo de todo o dia, de entrada livre, que incluem uma visita guiada à exposição “Teatro em Cartaz: A coleção de D.Maria II”, às 14h, com curadoria de Lizá Ramalho e Artur Rebelo.

 

Às 16h e às 19h, haverá a apresentação da “ação teatral” de curta duração “Ethica. Natura e origine della mente”, do encenador e artista plástico italiano Romeo Castellucci.

 

Às 20:00, após a última apresentação desta acção,o público terá a possibilidade de participar numa conversa com Romeo Castellucci, moderada pelo poeta José Tolentino Mendonça.

 

À noite, "uma série de narrativas são oferecidas ao público em diferentes locais do Teatro" Nacional, com o espectáculo Tiranossauro Rex-Procedimento básico de memorização e esquecimento", do brasileiros Alex Cassal.

 

Às 21:30, apresenta-se Ensaio para uma cartografia, criação da encenadora e atriz Mónica Calle.

 

Actividades:

 

  • Representações de peças de teatro;
  • Escrita criativa sob modelo Texto Dramático: criar pequenas peças de teatro;
  • Porta aberta ao Teatro : biblioteca da escola;
  • Encontros com actores convidados;
  • Um flashmob em dia apropriado num local público perto da escola.
  • Ida ao teatro com os alunos

 

A Professora GSouto

 

26.03.2017

 

Licença Creative Commons

 

Ler Manuel António Pina

 

 

 

 

Manuel António Pina (1943-2012)

http://sicnoticias.sapo.pt/

 

 

"Os livros são para quem gosta deles..."

 

Manuel António Pina

 

É verdade! Não pude falar de Manuel António Pina, na semana em que morreu (2012). Mas não há momentos específicos.

 

Falar deste escritor que tantos de nós lemos nas aulas de Lingua Portuguesa, por prazer mais do que obrigação de programas de leitura impostos, tantas vezes descontextualizados do perfil actual dos alunos é uma imensa devoção.

 

Lembremos então alguns livros juvenis de Manuel António Pina. E o seu primeiro livro foi “O país das pessoas de pernas para o ar”, publicado em 1973 pela editora Regra do Jogo, criada pelo autor para o efeito dado que na "antiga Assírio e Alvim, ninguém quis”, explicou o autor.

 

  

 

Editores Tcharan (1973)

http://4.bp.blogspot.com/

 

Um país onde as pessoas vivem de pernas para o ar.  Fazendo uso do humor e do nonsense, o livro reúne 4 histórias divertidas: Um Pais onde as Pessoas vivem de Pernas para o Ar; A vida de um peixinho vermelho que escrevia um livro que a Sara não sabia ler; Um menino Jesus que não queria ser Deus; Um bolo que queria ser comido mas que não o foi por causa do pecado da gula.

 

Em cada história deste livro, que teve a sua primeira edição em 1973, Manuel António Pina, autor de um extenso conjunto de livros para crianças e jovens, surpreende-nos e diverte-nos com as narrativas que apresenta. 

 

  

 

 

 

O Inventão (1987)

 http://visao.sapo.pt/

 

"O Inventão" reúne vários textos escritos para uma série de filmes para televisão, que a RTP transmitiu em 1979 e 1980 com o título genérico de "Histórias com Pés e Cabeça".

 

A obra recebeu, em 1987, o "Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças" e, bem assim, uma menção especial do júri do" Prémio Europeu Pier Paolo Vergerio", da Universidade de Pádua (Itália)

 

Esta nova edição (2003), com que se inaugura a Biblioteca Juvenil do Autor que a ASA acaba de lançar, tem ilustrações de Luiz Darocha e , para além dos textos da edição original, inclui «O Maior Intelectual do Mundo», que é agora pela primeira vez publicado em livro. 

 

 

 

História do Sábio Fechado na sua Biblioteca (2009)

Teatro

http://visao.sapo.pt/

 

Um homem sábio julga que sabe as respostas para tudo, porque vive rodeado de livros cheios de conhecimentos. Ele bem gostava que alguém lhe colocasse uma pergunta à qual ele não soubesse dar a resposta, mas isso nunca acontece. Quando sai cá para fora, para o mundo real, o sábio descobre que, afinal, os seus conhecimentos têm limites. Ou seja, nunca é possível saber tudo sobre o mundo.

  

Os livros falam na língua, do mesmo modo que a língua fala nos livros. “A língua que os livros falam”, belíssima expressão que preside a este Encontro, é e não é a língua comum da fala quotidiana. Se, por um lado, onde não fala o porteiro, deve calar-se o poeta (a expressão é de Umberto Eco), é igualmente certo que a palavra poética não se esgota na língua social. Permita-se-me que me interrogue então sobre o que a palavra poética seja, tentando identificar o que, nela, é [ou acho eu que é] fundamentalmente e hesitantemente infância da língua e que talvez explique a misteriosa sedução que a poesia [e uso aqui o termo ‘poesia’ como metonímia do vasto e problemático conceito de literatura] exerce nas crianças e naquilo que, de criança, persiste irremediavelmente em todos nós [mesmo se mais nuns que noutros…]

 

Manuel António Pina, Encontro sobre Literatura Infantil e Juvenil

 

Gulbenkian, Palavras de Trapos, 2008

  

 

 

Manuel António Pina | Prémio Camões 2011

 http://cadeiraovoltaire.files.wordpress.com

 

Vem a propósito então divulgar uma mostra, intitulada "Manuel António Pina - escrever para vencer os pesadelos e salvar a vida", que integra livros, artigos publicados em jornais e revistas, fotos e referências a prémios que foram atribuídos ao escritor, poeta e jornalista falecido em 2012.

 

A mostra vai estar patente, no átrio central da biblioteca do Instituto Politécnico da Guarda, até ao dia 27 de Março.

 

Segundo Carlos Reis, director da Escola Superior de Comunicação e Desporto do IPG e coordenador da biblioteca, a exposição insere-se no ciclo de iniciativas com que a instituição "pretende homenagear personalidades da região da Guarda que se destacaram no mundo da cultura e da arte, promovendo em paralelo o gosto pela leitura".

 

Fica então a saber que Manuel António Pina nasceu no Sabugal, distrito da Guarda, em 1943, e morreu no dia 19 de outubro de 2012, no Porto, cidade onde viveu desde a sua juventude e que considerava "a sua cidade".

 

Manuel António Pina é autor de poesia, ficção, crónica, literatura infantil e juvenil e de duas dezenas de peças de teatro.

 

Foi distinguido com o Prémio Camões 2011.

 

Manuel António Pina, um marco na literatura infantil e juvenil portuguesa, polémico mas pioneiro, de um estilo único e ousado no panorama da escrita infanto-uvenil da época, ainda hoje tão actual.

 

A leitura torna-se assim uma “escolha pessoal” em que “a literatura não é um general e dançar na discoteca um soldado raso”. “São formas diferentes de felicidade”

 

Manuel António Pina

 

A Professora Gsouto

 

03.03.2013

 

Licença Creative Commons

Teatro : Os Herdeiros da Lua de Joana no Porto

 

herdeiros_lua_joana-teatro.jpg

 

 Os Herdeiros da Lua de Joana

peça de teatro

http://www.escoladartes-itsyou.pt/

 

 

 "Não há mais tempo.

Agora só resta o luto, a reflexão e uma tentativa de encontrar alguma paz entre os que rodeiam a família e os amigos de Joana. O confronto famíliar, a falta de tempo e de respeito pelo espaço de cada um, o vazio da perda e um baloiço perdido no tempo."

 

 

 

 Maria Teresa Gonzalez / Os Herdeiros da Lua de Joana

Editorial Verbo

www.google.pt/

 

Texto de Maria Teresa Maia Gonzalez, "Os Herdeiros da Lua de Joana" voltamos a encontrar as personagens de A Lua de Joana no momento do imenso luto pela perda irreparável que sofreram.

 

O confronto famíliar, a falta de tempo, e de respeito pelo espaço de cada um, o vazio da perda, e um baloiço perdido no tempo.

 

Numa encenação de Jorge Sousa, contando com a excelente interpretação dos jovens da escola d'artes It’s You.

 

 

Maria Teresa Gonzalez/ A Lua de Joana

Editorial Verbo

www.google.pt/

 

A Lua de Joana faz parte do Plano Nacional de Leitura. É sem dúvida um dos livros preferidos dos alunos, nas aulas de Língua Portuguesa.

 

Lembro que num blogue criado pelos alunos do 6º ano (turmas do ano lectivo 2005-2006), ao ser dada aos alunos a possibilidade de redigir um post sobre um livro ou autor/ autora portuguesa de literatura juvenil da sua preferência, a Cláudia escolheu de imediato A Lua de Joana.

 

Poderás ler um curto excerto online aqui

 

 

Maria Teresa Gonzalez / Os Herdeiros da Lua de Joana

Editorial Verbo

www.google.pt/

 

Pois então, para todos os que apreciam a obra de Maria Teresa Gonzalez, não percam a peça Os Herdeiros da Lua de Joana que estará em cena no Teatro Sá da Bandeira, Porto, já depois de amanhá, dia 6 de Maio 2011.

 

Se não leram este texto dramático, terão tempo de dar uma espreitadela online no texto integral aqui. Assim, será mais fácil seguir o desenrolar da peça em palco.

 

Numa encenação de Jorge Sousa, a peça conta com uma fantástica interpretação dos jovens da escola d'artes It’s You.

 

As sessões terão lugar à 10 horas e às 21 horas, com a duração aproximada de 1h15.

 

A peça é para maiores de 12 anos e tem preço único de 6€. Há preços especiais para escolas e grupos.

 

Se não fores com a tua escola, vai com os pais ou em grupo de amigos. 

 

Não faltes ! Não é todos os dias que há peças de teatro juvenil e com uma temática desta enorme importância!

 

Bom espectáculo!

 

A Professora GSouto

 

04.05.2011

 

Licença Creative Commons

 

Dia Mundial do Teatro

 

teatro_sao_joao.jpg

 

 Teatro Nacional São João, Porto, Portugal

 

http://upload.wikimedia.org/

 

"O teatro é um meio muito eficaz de educar o público; mas quem faz teatro educativo encontra-se sempre sem público para poder educar."

 

E. Jardiel Poncela, escritor espanhol

 

Hoje, dia 27 Março, celebra-se o Dia Mundial do Teatro. Esta data foi criada em 1961 pelo Instituto Internacional de Teatro [IIC] da Unesco. 

Nada melhor do que conhecer um pouco da história do Teatro Nacional São João, Porto.

 

Saber mais:

 

Denominado originalmente como Real Teatro de São João, a sua primitiva edificação foi erguida em 1794 por determinação de Francisco de Almada e Mendonça, com projecto do arquitecto italiano Vicente Mazzoneschi, que havia sido cenógrafo do Teatro de São Carlos em Lisboa.

 

Foi inaugurado com a comédia "A Vivandeira" a 13 de Maio de 1798, com o intuito de assinalar o aniversário do príncipe D. João (futuro D. João VI), motivo este por que, nos primeiros tempos, ainda lhe deram o nome de Teatro do Príncipe.

 

Teve também a intervenção pontual do pintor António de Domingos Sequeira (1768-1837), mas um incêndio acabaria por o destruir em 1908.

 

 

 
 
Teatro Nacional de São João - sala
 
 

 http://www.snpcultura.org/

 

Originalmente apelidado de Real Teatro de S. João, em homenagem ao então príncipe regente e futuro D. João VI (1767-1830) - a par do nome escolhido para o Teatro de São Carlos, em honra a sua esposa, D. Carlota Joaquina de Bourbon (1775- 1830) -, o actual teatro foi projectado pelo arquitecto José Marques da Silva (1869-1947.

 

http://www.ippar.pt

 

Por incrível que pareça, o Teatro Nacional São João não previu nenhum espectáculo ou actividade para públicos juvenis, no Dia Mundial do Teatro - o que é lamentável!

 

Bem pelo contrário, o Museu do Teatro que se associa à festa mundial do teatro, teve a preocupação de projectar eventos. A consultar aqui 

 

Não deixes de visitar algumas das Exposições virtuais, nomeadamente a Viagem à volta de uma cadeira, dedicada ao introdutor do teatro em Portugal, o grande escritor português Almeida Garrett.

 

Mas antes disso, vai ao teatro com os pais ou amigos.

 

A Professora GSouto

 

27.03.2008

Licença Creative Commons

Dia Mundial do Teatro : Almeida Garrett

 

 

 

Revista Camões

Almeida Garrett

http://1.bp.blogspot.com/

 

"O teatro é um grande meio de civilização, mas não prospera onde não a há!"

 

Almeida Garrett

 

Saber +

 

João Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett nasceu a 4 de Fevereiro de 1799 no Porto, no seio de uma família burguesa, que se refugia em 1809 na ilha Terceira, de modo a escapar à segunda invasão francesa.

 

 

 

João Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett

créditos: autor não identificado

http://www.historiadeportugal.info/

 

Nos Açores, recebe uma educação clássica e iluminista (Voltaire e Rousseau, que lhe ensinam o valor da Liberdade), orientada pelo tio, Frei Alexandre da Conceição, Bispo de Angra, ele próprio escritor.

 

Veio mais tarde estudar para Coimbra onde concluiu os seus estudos.

 

Considerado o iIniciador do Romantismo, refundador do teatro português, criador do lirismo moderno, e da prosa moderna.

 

Foi jornalista, político, legislador. Almeida Garrett é um exemplo de aliança inseparável entre o homem político, o escritor, o cidadão e o poeta.

 

Ir + longe:

 

O  Museu Nacional de Teatro instalado no Palácio-de-Monteiro-Mor, em Lisboa, situa-se junto do Parque de Monteiro-Mor

 

 

 

Palácio de Monteiro-Mor

Museu Nacional do Teatro

 http://www.museudoteatroedanca.pt/

 

Poderás aceder ao sítio web do MNT e explorar colecções e/ou exposições. Também poderás obter informações sobre actividades.

 

 

 

Teatro Nacional São João/ Porto

créditos: Autor não identificado

http://img.photobucket.com/

 

 

Actividades:

 

Aqui no Porto, o Teatro Nacional de S. João (TNSJ) convida o público a participar em visitas guiadas ao edifício e bastidores.  

 

Das 9h00 às 13h00, o público poderá circular livremente pelos vários espaços do teatro, estando agendadas para as 10h00 e as 11h30 duas visitas guiadas a todo o edifício. 

 

À tarde, o TNSJ oferece bilhetes - até ao limite da lotação da sala - para o espectáculo "Beiras", leitura encenada de três peças de Gil Vicente, com direcção cénica de Nuno Carinhas.

 

Às 21:30 horas, estará em cena a peça " O Saque" de Joe Orton, com encenação de Ricardo Reis, também com entrada gratuita.

 

Vão ao teatro!

 

A Professora GSouto

 

27.03.2007

 

Licença Creative Commons