Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Lágrimas por Manchester : Como explicar ?

 

manchester2.jpg

 

 

"Estar de bem com a matemática é estar de bem com a vida. Respirar x vezes por hora é fundamental. Existe paz no rosto esculpido de Pitágoras. E a paz não se troca por nada porque inclui tudo o que é necessário."

 

José Luís Peixoto, Abraço

 

o mundo acordou de novo mais triste, hoje ! Manchester, no Reino Unido, foi ferido no coração, na noite de ontem, 22 Maio 2017. Na enorme sala de eventos da cidade, Manchester Arena, onde cerca de 21 000 crianças e adolescentes e seus familiares assistiam a um concerto da jovem pop star norte-americana Ariana Grande. No final do concerto, ouviu-se uma explosão que ocorreu no exterior da sala, já no foyer, onde muitos outros pais aguardavam as filhas e filhos.

 

 

ariana-grande6.jpg

 

Pray for Manchester

 

"Despedaçada. Do fundo do meu coração, sinto muito. Não tenho palavras"

 

Ariana Grande, Twitter

 

Mas, no site oficial da pop cantora, nem um curta alusão ao sucedido. Uma prece, palavras de apoio a todos os pais que perderam os filhos, às suas jovens fãs que continuam hospitalizadas? Algo está errado por parte da cantora.

 

No concerto de Ariana Grande estavam, na sua grande maioria, crianças e adolescentes. Infelizmente entre as muitas vítimas, há crianças e adolescentes abaixo dos 16 anos.

 

As duas primeiras vítimas identificadas são duas meninas, uma de oito anos e outra de 15 anos. Nas redes sociais, pais deixam a mensagem com a hashtag #missingmanchester num apelo desesperado para encontrar as filhas, os filhos.

 

 

 

Ariana Grande

@ManchesterArena

 

Testemunhas descreveram que Ariana se despedia do público e as luzes se acendiam no pavilhão, quando uma grande explosão provocou o pânico entre os presentes, que correram desnorteados tentado sair da enrome sala.

 

No entanto, pelo que ouvi nas redes sociais, a direcção do Arena esteve sempre a apoiar os presentes, apelando à calma de modo a não provocar mais vítimas, e confirmando que na sala tudo estava tranquilo. No site oficial do Manchester Arena podem ler-se todos os dias mensagens de condolências, de apoio às vitimas. A útima é:

 

"Always Remmber,

Never Forget

Forever Manchester."

 

O que não se passa no site da pop cantora Ariana Grande! Ariana! Há crianças mortas pelo facto de te amarem e quererem expressar a sua admiração ao estar presentes no teu concerto! 

 

 

Manchester está em todos os meios de comunicação social. Jornais, televisão, redes sociais, internet. Nas redes sociais, sucedem-se as mensagens de #PrayforManchester de todos os internautas. Cantores, artistas, jogadores de futebol, adolescentes, pais, público anónimo.

 

 

 

Manchester Arena

http://www.manchester-arena.com/

 

Perante os nossos olhos tristes, as imagens de ontem à noite, 22 de Maio, e hoje, 23 Maio, massacram os nossos corações. Crianças? Pais que para ver a alegria das filhas e filhas no concerto da sua cantora preferida, são apanhados na saída? 

 

Que humanidade é esta em que vivemos? É a pergunta que martela nosso pensamento.

 

Como é que pessoas que sentem como nós, são capazes de fazer algo tão terrível! Atingir crianças, adolescentes, pais, famílias?

 

 

manchester1.jpg

 

 

Homenagem em Manchester

http://i3.mirror.co.uk/

 

Continuamos sem entender. Não há motivos que levem a matar crianças e adolescentes, mesmo que o façam em nome de algo em que acreditam.

 

Professores, animadores extra-curriculares, pais, educadores em geral, sentem a dificuldade de falar com alunos, educandos sobre o trágico acontecimento que teve lugar ontem à noite, no final o concerto de Ariana Grande, em Manchester.

 

Hoje, amanhã, toda a semana, falaremos nas nossas aulas, em casa, mas sobretudo ouviremos. Sim, ouvir o que os alunos nos querem dizer, deixar que exprimam as emoções sobre o ataque no final do concerto de Ariana Grande, em Manchester.

 

É conveniente, de qualquer modo, preparar alguns recursos pedagógicos para dialogar com os alunos.

 

 

ariana-grande2.jpg

 

 

Ariana Grande, concerto Manchester Arena

 https://www.thesun.co.uk/

 

Que dizer aos alunos : 

 

Pelo facto do atentado ter ocorrido no final de um concerto de um dos ídolos pop das crianças e jovens, faz com que, provavelmente, as crianças e adolescentes se sintam mais identificados e estejam mais sensíveis às notícias, às imagens devastadoras. É também natural que as dúvidas e perguntas em torno deste terrífico acidente vindas da faixa etária a que pertencem, surjam com mais expressão: falar, contar, opinar

 

Os alunos mostrar-se-ão apreensivos, quererão contar o que viram, dar a sua versão, perante o que ouviram nos meios de comunicação social, nas redes sociais que frequentam. E também que ouviram em família.

 

 

 

 

“Neste momento, a questão da violência e do terrorismo estão na ordem do dia e devem ser discutidas. Não é possível abafar a informação e não parece que esconder informação seja a melhor abordagem”.

 

Filipa Silva, psicóloga clínica

 

 

Tributo em Bolton, UK

http://www.theboltonnews.co.uk/

 

Algumas considerações para reflectir:

 

Como encontrar as palavras adequadas para cada nível etário?  Sim, vai ser necessário falar. Mas essencialmente ouvir os alunos. E responder, deixando passar a mensagem que nem sempre temos resposta para as suas perguntas. É importante dar esse lado humano.

 

  • Se estiver em aula, solicitar aos alunos um minuto de silêncio, depois de lhes ter explicado a simbólica do gesto que poderá ser universal.
  • Ouvir o que os alunos entenderam, partindo das notícias ou comentários, imagens reais ou posters. Rectificar o que não compreenderam bem. E depois responder às dúvidas, interrogações, alguma angústia. Informações fundamentadas, ou a vossa maneira pessoal de como viveram estes dois dias.
  • Passar alguns das imagens #PrayforManchester que se vão difundindo nas redes sociais. Deixar que os alunos exprimam o que entendem de cada imagem.
  • Ligar ao atentado de Charlie Hebdo e solicitar aos alunos que se exprimam sobre valores: tolerência, respeito pela vida humana, e pela identidade cultural de cada um.
  • Fazer passar a compreensão das ideias e opiniões dos outros, fomentar o diálogo, ajudar a desenvolver o sentido crítico, a condenação de todo o tipo de intolerância, valorizar valores como solidariedade e respeito pela diferença.

 

Bem conscientes das suas responsabilidades, mais fragilizados, também, os professores apresentar-se-ão diante dos seus alunos, nas salas de aulas previamente preparados para estabelecer o diálogo.


Lembremos que todos temos alunos de várias religiões, diferentes 
etnias, nas nossas salas de aula.Todos são amigos, e se respeitam nas suas diferenças.

 

Todos nos respeitamos nas nossas diferenças, e preservamos a essência humana.

 

O mundo está mais triste. Estamos todos, hoje, menos livres, mais inseguros. Mas juntemos as nossa voz a #PrayforManchester.

 

A Professora GSouto

 

23.05.2017

 

 Licença Creative Commons

 

Lágrimas por Paris

 

Attaques-a-Paris-elyxyak.jpg

 

illustrateur YaK

http://yakillustrations.com/

 

"Estar de bem com a matemática é estar de bem com a vida. Respirar x vezes por hora é fundamental. Existe paz no rosto esculpido de Pitágoras. E a paz não se troca por nada porque inclui tudo o que é necessário."

 

José Luís Peixoto, Abraço

 

O mundo acordou mais triste, ontem, hoje ! Paris, a cidade que tanto admiramos, sofreu ataques violentos em vários locais, na noite de sexta-feira, 13 Novembro 2015. Na sala de espectáculos Le Bataclan*, onde cerca de 1 500 pessoas assistiam a um concerto da banda rock norte-americana Eagles of Death Metal; no exterior do stade de France onde decorria um jogo de futebol a que assistiam mais de 5 000 pessoas, entre as quais crianças; e finalmente em dois restaurantes parienses.

 

 

Paris, street art #PrayforParis

https://pbs.twimg.com/

 

No concerto dos Eagle of Death Metalestavam muitos adolescentes. Infelizmente entre as muitas vítimas, está também um elemento da equipa da banda. Tentava auxiliar outras pessoas. 

 

Paris está em todos os meios de comunicação social. Jornais, televisão, redes sociais, internet. Nas redes sociais, sucedem-se as mensagens de #PrayforParis de todos os internautas.

 

 

bataclan-1.jpg

 

Bataclan, sala espectáculos séc. XIX

Paris

http://www.apartrental.com/

 

*Le Bataclan é uma sala de espectáculos parisiense, construida em 1864, obra do arquitecto francês Charles Duval. O nome faz referência ao Ba-ta-clan, opereta de Offenbach.

 

A sala de espectáculos faz parte dos monumentos nacionais desde 11 Março 1991.

 

 

Attaques-a-Paris-louison.jpg

 

illustrateur Louison

http://louison.blog.lemonde.fr/

 

Perante os nossos olhos tristes, as imagens de sexta-feira, à noite, 13 Novembro, permanecem. Que humanidade é esta em que vivemos? É a pergunta que martela nosso pensamento.

 

Como é que pessoas que sentem como nós, são capazes de fazer algo tão terrível! Continuamos sem entender. Não há motivos que levem a matar, mesmo que o façam em nome de algo em que acreditam.

 

 

 

illustration : Grego Solsol

http://images7.livreshebdo.fr/

 

Professores, animadores extra-curriculares, pais, educadores em geral sentem a dificuldade de falar com alunos, educandos, sobre os tristes acontecimentos que tiveram lugar sexta-feira à noite, 13 Novembro, em Paris.

 

Vamos começar a semana. Amanhã, falaremos nas nossas aulas, mas sobretudo ouviremos, Sim, ouvir o que os alunos nos querem dizer, deixar que exprimem suas emoções sobre os ataques a Paris.

É conveniente, de qualquer modo, preparar alguns recursos pedagógicos para dialogar com os alunos.

 

Que dizer aos alunos : 

 

É fim-de-semana. Em Portugal, ao contrário de França, os alunos não têm aulas ao sábado de manhã.

 

Mas, amanhã, segunda-feira, os alunos estarão apreensivos, quererão contar o que viram, dar a sua versão, perante o que ouviram nos meios de comunicação social: jornais digitais, noticiários na televisão, redes sociais, internet. E também o que ouviram e família.

 

E depois, eles têm amigos musulmanos que frequentam a mesma escola, ou turma, e que condenam os atentados. Eles poderão sentir-se apreensivos sobre a reacção dos seus colegas na escola.

 

Algumas considerações para reflectir amanhã, segunda-feira.

 

  

Actividades:

 

Como encontrar as palavras adequadas para cada nível etário?  Sim, vai ser necessário falar. Mas essencialmente ouvir os alunos. E responder, deixando passar a mensagem que nem sempre temos resposta para as suas perguntas. É importante dar esse lado humano.

  • Se estiver em aula às 11:00 horas (12:00, Paris), solicitar aos alunos um minuto de silêncio, depois de lhes ter explicado a simbólica do gesto que poderá ser universal.
  • Ouvir o que os alunos entenderam, partindo das notícias ou comentários, imagens reais ou desenhos. Rectificar o que não compreenderam bem. E depois responder às dúvidas, interrogações, alguma angústia. Informações fundamentadas, ou a vossa maneira pessoal de como viveram estes dois dias.
  • Passar alguns dos cartoon que ilustradores franceses e mundiais criaram. Deixar que os alunos exprimam o que entendem de cada cartoon.
  • Ligar ao atentado de Chalie Hebdo e solicitar aos alunos que se exprimam sobre valores como tolerência, respeito pela vida humana, e pela identidade cultural de cada um.
  • Fazer passar a compreensão das ideias e opiniões dos outros, fomentar o diálogo, ajudar a desenvolver o sentido crítico, a condenação de todo o tipo de intolerância, valorizar valores como solidariedade.

 

Poderão encontrar mais recursos educativos em Talking about Freedom of Expression in School.

 

Bem conscientes das suas responsabilidades, mais fragilizados, também, os professores apresentar-se-ão diante dos seus alunos, amanhã, segunda-feira.


Lembremos que todos temos alunos de várias religiões, diferentes 
etnias, nas nossas salas de aula. Todos são amigos, e respeitam-se nas suas diferenças. Todos nos respeitamos nas nossas diferenças, preservamos a essência humana.

 

O mundo está mais triste. Estamos todos, hoje, menos livres, mais inseguros. Mas juntemos as nossa voz a #PrayforParis.

 

A Professora GSouto

 

15.11.2015

 

Licença Creative Commons

Fundação Paul Walker : Do Good

 

 

Fundação Paul Walker

https://the-paul-walker-foundation.myshopify.com/

 

 

 Paul Walker 1973-2013

http://s1.ibtimes.com/

 

Meadow Walker, filha do falecido actor Paul Walker anunciou nas redes sociais, há uma semana, isto é no dia 12 Setembro, dia em que o pai, Paul Walker completaria quarenta e dois anos, a criação da Fundação Paul Walker

 

Ninguém esqueceu  o terrível acidente que vitimou em Dezembro de 2013, o actor Paul Walker. Sim, o actor que admiravam da série cinematográfica Velocidade Furiosa e que atingiu este ano, na sua versão 7, o record de espectadores.

  

velocidade-furiosa-7.jpg

 

Velocidade Furiosa 7

https://www.facebook.com/velocidadefuriosa.pt

 

Velocidade Furiosa 7 filmava-se na altura em que o actor teve o acidente e  morreu. Tantos espectadores para homenagear acima de tudo Paul Walker. Houve países, onde pessoas choraram no final da projecção, outros em que se prestou tributo com a plateia de pé a bater palmas.

 

Paul Walker, segundo se sabe era um actor solidário. E regressava precisamente de uma festa para angariação de fundos de solidariedade.

 

 

 

 

Esteve também presente em várias catástrofes naturais, como no tsunami no Siri-Lanka, 2004, ou no terramoto no Haiti em 2010.

 

"Paul Walker era mais conhecido pela sua carreira de actor, mas sua paixão era o oceano" (...)  "Ele estudou biologia marinha passou a maior parte de seu tempo livre no oceano."

 

 

Paul Walker 8 Below

http://www.imdb.com/

 

Nós conhecemos Paul Walker há alguns anos, não pela sua paixão pelo mar, mas na dedicação a Antárctida e aos seus cães, num filme baseado em factos verídicos, 8 Below - Antárctida : da sobrevivência ao resgate.

 

Trabalhavamos o Texto Narrativo nas aulas de Lingua Portuguesa, a que acrescentámos a temática do grupo e de valores como a amizade, coragem, interajuda, nas aulas de Cidadania, no ano lectivo 2005-2006.

 

O filme tocou-nos tanto que ficámos a admirar a dedicação que Paul Walker pôs no desempenho de um guia na Antárctida, e na salvação da sua equipa de cães-expedição.

 

 

Paul Wlaker e a filha Meadow

http://images.cdn.impresa.pt/

 

Paul Walker tinha uma filha de quinze anos, Meadow, como referimos no post de tributo ao actor em 2013. Um ano depois, Meadow publicou no seu Instagram fotografias de seu pai com ela quando era pequena.

 

Meadow, agora com dezasseis anos, acaba de criar uma fundação para homenagear seu pai, a Fundação Paul Walker.

 

Meadow anunciou nas redes sociais, há uma semana, isto é no dia 12 Setembro, dia em que o pai, Paul Walker completaria quarenta e dois anos.

 

 

« Quando penso no meu pai, revejo-me nas suas paixões.  A paixão pelos oceanos, a paixão pela defesa dos animais, a paixão em ajudar as pessoas e a paixão pelo bem. Quis lançar esta Fundação porque quero partilhar este lado humano da sua pessoa, ao mundo em geral. »

Meadow Walker, Instagram

 

O lema da Fundação Paul Walker : Do Good

 

Um dos objectivos é apoiar os líderes futuros do Oceano a ser os pioneiros na protecção dos nossos oceanos, animais selvagens, e de nós mesmos, afinal.

 

Fundação Paul Wlaker pretende tambémo apoiar e angariar fundos para a organização de socorro do falecido actor, Reach Out World Wide (ROWW). A ROWW ajuda a reunir voluntários de apoio humanitário de emergência para locais de desastres, proporcionando apoio médico, comida, abrigo, roupa, tudoo que for necessário para casos de catástrofes naturais.

 

Actividades:

 

  • Propor aos alunos a exploração do site, valorizando aspectos fundamentais para o ser humano.
  • Incentivar os alunos a partilhar valores : voluntariado ; apoio (alimentos, vestuário) a vítimas de catástrofes naturais.
  • Protecção dos oceanos ; protecção de animais em risco de extinção, outros.

 

Numa altura em que uma crise humana de migrantes se abate na Europa e se aproxima a Cimeira Mundial para o Desenvolvimento Sustentável que terá lugar em Paris de 25-27 Setembro 2015, a Fundação Paul Walker poderá ter um papel a desempenhar.

 

A Professora GSouto

 

19.09.2015

Licença Creative Commons

Portugueses apoiam as vítimas terramoto no Nepal

 

nepal-crianca.jpg

 

Nepal : terramoto

créditos : © Athit Perawongmetha / Reuters

http://images.cdn.impresa.pt/

 

O governo do Nepal informou que o terramoto que devastou o país no dia 25 Abril 2015, destruiu 668 escolas e pede o apoio a especialistas estrangeiros voluntários que certiquem se as restantes 2.228 escolas que sofreram danos são seguras antes de as crianças nepalesas voltarem às aulas.

 

Dois portugueses, Pedro Queirós e Lourenço Santos, estão no Nepal empenhados em dar auxílio às famílias vítimas do sismo. Sobreviveram ao abalo poucas horas depois de chegarem à capital, Katmandu, e decidiram adiar o regresso a Portugal para ajudar quem mais precisa.

 

Lançaram um apelo no Facebook e com os fundos compram comida e abrigos que distribuem pelas aldeias no Nepal. No total, já terão ajudado cerca de 10 mil nepaleses.

 

 

 

 

Também o vosso ídolo Cristiano Ronaldo, sempre atento a quem mais precisa no mundo, doou uma grande soma às vítimas do sismo Nepal.

 

Depois de ter apelado à ajuda dos seus fãns pelas redes sociais, o jogador decidiu contribuir também ele, com cerca de 7 milhões de euros, para ajudar a minimizar o sofrimento das vítimas do sísmo que abalou o Nepal.

 

 

Cristiano Ronaldo apoia crianças vítimas terramoto do Nepal

http://www.abola.pt/

 

Já antes, Cristiano Ronaldo publicara fotos da tragédia, no intuito de contribuírem para a organização Save The Children.

 

Ronaldo, que é embaixador daquela organização não-governamental, já tinha feito no Facebook um apelo aos mais de 102 milhões de seguidores que tem naquela rede social para que fossem feitos donativos no mesmo sentido.

 

 

 

 

Esta não foi a primeira vez que Cristiano Ronaldo contribuiu para uma causa social. Muitas das doações que faz não chegam ao conhecimento do público.

 

A Cruz Vermelha Portuguesa está, igualmente, a fazer uma campanha de angariação de fundos para ajuda das vítimas no Nepal. Poderás alertar pais ou avós para apoiar esta causa.

 

Lembramos algumas das postagens em que apelámos para a vossa solidariedade, ou chamámos a vossa atenção para as vitimas do sismo no Japão, 2011, terramoto na Nova Zelândia, 2011, sismo no Haiti, 2010, terramoto Abruzzo, Itália, 2009, sismo na China, 2008, vítimas do ciclone no Bangladesh, 2007, as cheias no Mississipi, 2005, crianças no Quénia, 2006, crianças Amish, 2006, e tantas outras calamidades ou acidentes com adolescentes.

 

Foi o caso também de alunos e professores vítimas de naufrágio na Coreia do Sul,  alunos e professores vítimas da queda de avião nos Alpes franceses, e outros desastres. A todos prestámos as nossa homenagem e chorámos com as famílias, amigos, colegas.

 

 

nepal-republic-day-2015.jpg

 

 

Actividades:

 

A solidariedade é um valor que deve ser incluido nos curriculos escolares, desenvolvendo várias actividades em projectos de turma. Vivemos uma época de grandes desigualdades sociais, grandes catástrofes que os media e as redes sociais projectam, e por vezes se tornam meios de partilha de ajuda internacional.

 

Valorizar a solidariedade e incrementá-la nas gerações mais jovens é de grande importância para criar futuros cidadãos empenhados.

 

Visionar os vídeos e abrir debate sobre as nossas acções diárias, tantas vezes manifestadas em pequenos gestos que vão rasgar um sorriso no ser humano que passa perto de nós ou que muito nos comove do outro lado do mundo.

 

Apoiar a campanha da Cruz Vermelha através de actividades a desenvolver na escola - feiras de livros, plantas, objectos - e assim colaborar na recolha de fundos. Pequenas acções que empenham os alunos no valor da solidariedade.

 

Os jovens são,regra geral, muito solidários. Devemos apenas despertar neles essa vontade de estar atentos aos outros, no dia-a-dia.

 

A Professora GSouto

 

07.05.2015

 

Licença Creative Commons

De novo Natal !

 

pai_renas_estonia_olivier_morin_afp_file_4_10_09.j

foto: Olivier Morin | AFP

www.google.com/

 

E de novo o Natal ! Mas antes celebremos o solstício do Inverno, no dia mais curto do ano. Podemos sempre aprender, mesmo em férias, verdade?

 

O solstício de inverno começa hoje, domingo, dia 22 Dezembro pelas 23:07 horas. Assinala-se então o dia mais curto do ano. E a partir de hoje, os dias começam gradualmente a ser maiores. 


Desde a antiguidade que se celebra o solstício, estando o Natal relacionado com a cristianização dessa festa tradicional, que simbolizava o renascimento, o reinício, e o momento em que a luz vencia a escuridão, porque a partir daí os dias iam voltar a ser maiores. 

 

As festas pagãs que tradicionalmente se faziam (e fazem) para comemorar o solstício de inverno e honrar o sol terão, a partir do século IV, sido associadas ao Natal, a festa cristã que assinala o nascimento de Cristo.

 

Na história há muitas referências ao solstício de Inverno, uma data importante na Roma antiga ou na Europa pré-cristã. E cerimónias para o assinalar esta celebração acontecem na China, países da América do Sul, sobretudo as civilizações Maya e Druidas.

 

Milhares de pessoas reuniram-se em Stonehenge no Reino Unido para celebrar o solstício de inverno. Também nas localidades Maya, na América Central, para marcar o fim do calendário Maya.

 

Em Portugal, como sabem, a tradição ainda se mantém na zona de Bragança, com a festa dos Caretos, ou "festa dos rapazes" que é uma festa do solstício de inverno. 

 

potttermore1.jpg

 

http://insider.pottermore.com/

 

Como sempre, nesta altura de férias escolares, deixo sugestões culturais. Então se não andas nas compras e te apetece umas horas tranquilas, fora do bulício da época, aqui tens leitura digital e cinema.

 

Como sabem, J.K. Rowling está de novo a presentear o seus fãs. Desta vez, doze histórias -quizz (atentos, certamente) divulgadas no l que no site Pottermore até ao dia de Natal.. 

 

A primeira publicada no dia 12 Dezembro, e hoje na sequência diária, Enter "The Cave" in today's surprise.

 

Estou certa, e falo para os fãs que conheço e passaram por mim, desde a primeira geração de harrypottianos, que estão a seguir a passo e passo estas charadas de modo a decifrá-las rapidamente. Quanta azáfama vai pelo site!

 

The-Hobbit-movie2.png

 http://www.imdb.com/

 

E agora falemos de The Hobbitt : A Batalha dos 5 Exércitos. Chega assim ao final a sequela de J.R.R. Tolkien, realizada pelo neo-zelandês Peter Jackson.

 

Este segundo filme relata a épica conclusão das aventuras de Bilbo Baggins (Martin Freeman), Thorin Escudo-de-Carvalho (Richard Armitage) e da Companhia de anões.

 

The-Hobbit-movie2b.jpg

  Galadriel and Gandalf at Dol Guldur

The Hobbit : The battle of the five armies

 http://www.imdb.com/

 

Resumo

Os anões de Erebor recuperaram as enormes riquezas da sua terra natal, mas têm agora de enfrentar as consequências de terem despertado a ira do temível dragão Smaug, que se abate sobre os homens, mulheres e crianças indefesos da Cidade do Lago.

 

Ao sucumbir ao mal do dragão, o Rei Debaixo da Montanha, Thorin Escudo-de-Carvalho, sacrifica amizade e honra na sua busca pela lendária Arkenstone. Incapaz de ajudar Thorin a ver a razão, Bilbo tem de fazer uma escolha desesperada e perigosa, ignorando que perigos ainda maiores estão para vir.

 

Um inimigo antigo regressou à Terra Média. Sauron, o Senhor das Trevas, enviou legiões de Orcs num ataque furtivo à Montanha Solitária. Enquanto as trevas convergem para enfrentar o conflito em escalada, as raças de anões, elfos e homens têm de decidir se vão unir-se ou ser destruídas. Bilbo vai ter de lutar pela sua vida e pelas vidas dos seus amigos, enquanto cinco grandes exércitos se dirigem para a guerra.

 

 

O filme tem recolhido as melhores críticas e os fãs de Tolkien que leram a sequela, bem como a sequela Senhor dos Anéis (esta última lemos nas aulas de Língua Portuguesa, 3º ciclo) não deixarão escapar. Impressionante e belo, ao mesmo tempo.  Eventual nomeação para Oscars?

 

Bom, suponho que esta postagem de férias escolares vos vai agradar, já que encerra duas sugestões do vosso inteiro agrado.


Para todos os que me lêem ficam meus votos de um Bom Natal, na companhia de pais, avós e irmãos. Aproveitem bem as férias! 

 

E não esqueçam todas as pessoas, jovens e menos jovens, que estão nesta época a atravessar situações de incerteza, dor, tristeza, falta de emprego e bens essenciais. Estou certa que todos terão feito algo para as apoiar neste momento tão tocante.

 

Feliz Natal!

 

A Professora GSouto

 

21.12.2014

blogdoscaloiros88x31.png

 

Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza

 

dia-erradicacacao-pobreza.jpg

 

Dia Mundial para Erradicação da Pobreza

http://www.un.org/

 

Hoje, Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza, o mundo une-se para lutar pelas pessoas que vivem na extrema pobreza defendendo assim os direitos humanos. 

 

A erradicação da pobreza e da fome é um dos oito objectivos de desenvolvimento do milénio, definidos no ano de 2000 por 193 países membros das Nações Unidas e várias organizações internacionais.

 

Saber +

 

História:

 

No dia 17 de outubro de 1987, Joseph Wresinski convidou cem mil pessoas vindas de todos os horizontes para que se reunissem para celebrar o primeiro Dia Mundial para a Erradicação da Miséria na Praça dos Direitos Humanos e da Liberdade, no lugar onde fora assinada em 1948 a Declaração Universal dos Direitos Humanos, em Paris.

 

Em 1992, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o dia 17 de Outubro como sendo o “Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza”.

 

pobreza-eu2014.jpg

 

https://www.facebook.com/EuropeanCommission/

 

Vivemos hoje num mundo onde hoje, mais de dois milhões de pessoas (uma em sete) passam fome e duzentos milhões sobrevivem sem emprego.

 

Desde então, numerosos países, autarquias e municípios, membros da sociedade civil e do sector privado têm reconhecido a importância desse Dia, a tal ponto que actualmente o dia 17 de Outubro é considerado como um ponto de encontro essencial para um número sempre crescente de cidadãos de todas as origens e de organizações de todo o tipo que se mobilizam para contribuir para a erradicação da grande pobreza.

 

pobreza-2014d.jpg

 https://criancasatortoeadireitos.files.wordpress.com/

 

Em Portugal, a pobreza e exclusão social aumentaram drasticamente. O número de pobres e de pessoas que passam fome tem vindo a aumentar, em resultado da crise.

 

As instituições de apoio e caridade social têm registado um aumento significativo do número de pedidos de apoio por parte das famílias portuguesas.

 

Segundo dados revelados pela Rede Europeia Anti-Pobreza, 18% dos portugueses vivem em condições de pobreza

 

As crianças são as mais afectadas pelo aumento da pobreza ou exclusão social. Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados ontem, 16 Outubro, Dia Mundial da Alimentação, mostram que a intensidade da pobreza para este grupo da população aumentou. 


Os resultados definitivos do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento realizado em 2013, sobre rendimentos de 2012, referem que as crianças portuguesas apresentam, desde 2010, riscos de pobreza ou exclusão social superiores aos da população em geral.

 

 

foto: DR

http://mediaserver2.rr.pt/


Segundo os dados desta quinta-feira, divulgados por ocasião da comemoração do Dia Internacional da Erradicação da Pobreza (17 de Outubro), as crianças foram as mais afectadas pelo aumento da pobreza ou exclusão social (mais 3,8 pontos percentuais entre 2012 e 2013).

 

Mais de um quarto da população residente em Portugal encontrava-se em privação material em 2013, uma situação que se agrava na população infantil (29,2%).

Considera-se privação material quando "um agregado não tem acesso a pelo menos três itens de uma lista de nove relacionados com necessidades económicas e bens duráveis." 


Não podemos ficar indiferentes a este dia, que representa uma excelente oportunidade para informar e sensibilizar crianças, jovens e adultos para a dura realidade da pobreza extrema e para a necessidade urgente de actuar no sentido da erradicação deste flagelo que se estende a muitos países da Europa. 

 http://saudeambiental.net/

 

Actividades:

  • Solicitar aos alunos que organizem actividades individuais ou em grupo para apoiar a luta contra a pobreza;
  • Desperdício alimentar : alertar para as acções que os alunos podem levar a cabo em família para evitar o desperdício alimentar;
  • Redigir em grupo/turma um "Manifesto contra a Pobreza" a publicar no site da escola, na conta-turma no Facebook, Twitter, Google+
  • Nas aulas, observar um "um minuto de silêncio";
  • Durante os intervalos, organizar um "um cordão humano" transdisciplinar;
  • Aula no exterior para distribuição de birinquedos, roupas, alimentos previamente recolhidos em casa, com apoio dos pais;

 

Está a decorrer a Semana Pelo Combate à Pobreza e à Exclusão Social 2014, de 11 e 19 de Outubro!

 

Desde 2010, têm sido milhares as entidades públicas e privadas que se associam a esta data, mostrando o que de bom se faz do ponto de vista social por todo o país.

 

Acreditamos que pequenos gestos e acções podem transformar-se em grandes concretizações. Vamos então mostrar que não somos indiferentes e exigimos mudança ...

 

Afinal, somos a primeira geração com os meios para poder acabar com a pobreza e a desigualdade! 

 

A Professora GSouto

 

17.10.2014

Licença Creative Commons

 

Dia da Mãe

Um dia lindo, hoje! Dia das Mães! Google celebra este dia com um brilhante e colorido Doodle representando um pouco como o Dia da Mãe é comemorado no nosso pais. Um doodle ternurento mais virado para os mais pequenos, mas muito carinhoso.

 

O Dia da Mãe é celebrado em quase todos os países, mas em dias diferentes entre os meses de Abril e Maio.

 

Esta celebração vem da Grécia Antiga ligada às comemorações primaveris, em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos Deuses. Em Roma, as festas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele, a Mãe dos Deuses romanos, e as cerimónias em sua homenagem começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo. Também em Roma esteve associado ao festival de Hilaria 

 

Nas civilizações mais modernas, remonta ao século XVII. No Reino Unido celebra-se o Dia da Mãe no 4º domingo de Quaresma, “Domingo da Mãe”, que homenageava todas as mães inglesas.

 

Em Portugal, o Dia da Mãe é celebrado no primeiro domingo de Maio. É uma das homenagens mais especiais, já que mãe é a pessoa mais importante da nossa vida.

 

Muitas são as formas de presentearmos as mães e o que importa realmente é o carinho, o cuidado e o respeito que temos por elas o ano inteiro e até ao filnal.

 

 

Audrey Hepburn | Google Doodle

www.google.com

 

E hoje, já que Google a homenageia, vou falar-vos de uma mãe na vida real e uma mãe humanitária, uma das primeiras embaixadoras da UNICEF, Audrey Hepburn. É lógico que a maior parte de vós não a conhece, a não ser que seja seguidor da UNICEF. Mas, se perguntarem às vossas mães, elas vão saber falar-vos dela.

 

Audrey Hepburn foi uma talentosa actriz, que completaria 85 anos hoje. Audrey Kathleen Ruston, conhecida internacionalmente por Audrey Hepburn, nasceu na Bélgica em 4 de maio de 1929 e ganhou notoriedade em todo mundo pelos filmes que interpretou, entre eles Breakfast at Tiffany's, o musical My Fair Lady e Guerra e Paz baaeado no clássico de Leo Tolstoi, um dos mais escritores russos e vulto maior da literatura mundial.

 

Foi premiada com o Oscar de melhor atriz em 1954 e recebeu muitos outros galardões. Retirou-se do cinema prematuramente para se deducar às crianças de todo o mundo como Embaixadora da UNICEF

É este seu lado humanitário que pretendo aqui homenagear hoje, no Dia da Mãe. Se reparamos bem para o Doodle cujo video verão mais abaixo, Google já representa nele o lado humanitário de Audrey Hepburn. Todas as crianças que ela segura pela mão. Da Somália à Etiópia, Bangladesh, e Viet Nam.

 

 

 

Audrey Hepburn | Embaixadora UNICEF
É portanto adequado relembrar Audrey Hepburn no Dia da Mãe, como mãe, e como humanitária, incluindo nesta postagem uma curta homenagem ao seu trabalho junto de tantas crianças orfãs ou desprotegidas.
A todas as Mães, a todas sem excepção, um abraço e um beijo cheios de simpatia e de ternura!

Feliz Dia da Mãe !

 

A Professora GSouto

 

04.05.2014


Creative Commons License


Pausa Natal

 

 

 

 

www.google.com

 

De novo no Natal!  A poucos dias da festa de Natal, chega o Inverno. E hoje entrou o Inverno, com o dia mais curto do ano.

 

Neste dia celebra-se a festa que ao longo da história se associou à celebração do Natal, o solstício de inverno. Este ocorreu às 17:11, com o dia a ter menos de nove horas e meia de sol em Portugal.

 

"O Natal está relacionado com a cristianização de uma festa tradicional que tem a ver com o solstício". O momento simbolizava o renascimento ou o reinício, a festa do sol, o momento em que a luz vencia a escuridão e os dias iam voltar a ser maiores. 

 

Na terra, o solstício de inverno no hemisfério norte e de verão no sul acontece precisamente às 17:11, quando o sol atinge a zona mais baixa no horizonte, como explicou Carlos Santos, do Observatório Astronómico de Lisboa.No dia mais pequeno do ano, o sol nasce um pouco antes das 08:00 e põe-se às 17:19 (referência a Lisboa). 

 

 

 

 

Goodle doodle 1º dia de Inverno 2013

www.google.com

 

Como sempre o motor de pesquisa Google não poderia deixar passar em branco o início do inverno e presenteia-nos com um quente tricô nas cores da sua companhia.

 

Carlos Santos lembrou que o solstício é um momento, a partir do qual, os dias vão de novo gradualmente a ser maiores no hemisfério norte, e isto tem a ver com a inclinação do eixo da terra e não com a distância entre o planeta e o sol.

 

O momento em que a terra está mais próxima do sol, o chamado periélio, acontece no início de janeiro (em julho é o momento em que está mais afastada, o afélio).

 

O inverno, que hoje começa, dá lugar à Primavera a partir de Março. Com ou sem festas pagãs ou religiosas, os dias vão, a partir de hoje, voltar a crescer, até 21 de junho, quando se assinala a noite mais curta. Era na antiguidade o momento de celebrar as colheitas.

 

Segundo o astrónomo, o solstício é fácil de observar : "Se olharmos para o sol todos os dias, ao meio dia veremos a descida dele no horizonte".

 

É assinalado desde a antiguidade, havendo mesmo "monumentos megalíticos que estão orientados para o solstício", como todos sabemos.

 

Na história, não faltam referências à importância do 'solstício de inverno' e ainda em 2012, faz hoje precisamente um ano, sacerdotes maias da Guatemala fizeram uma cerimónia para assinalar a data, considerada pelos maias como o início de uma nova era (21 de dezembro de 2012).

 

Em Portugal, uma tradição que ainda se mantém na zona de Bragança, é a dos caretos ou "festa dos rapazes". Trata-se de uma "festa do solstício de inverno".

 

 

 

 

Nativity | Presépio

http://upload.wikimedia.org/

 

As festas pagãs que tradicionalmente se faziam para comemorar o solstício de inverno e honrar o sol terão, a partir do século IV, sido associadas ao Natal, a festa cristã que assinala o nascimento de Cristo.

 

Com ou sem festas pagãs ou religiosas, os dias vão, a partir de hoje, voltar a crescer, até 21 de junho, quando se assinala a noite mais curta. Era na antiguidade o momento de celebrar as colheitas. 

 

Mas hoje cabe-me celebrar o solstício e com ele o Natal. Embora espere que tenham gostado de saber ou entender melhor todas estas tradições que estão ligadas à história dos Homens e do planeta que habitamos. 

 

 

 

 

Ficam também os votos de um delicioso Natal para todos, na companhia de pais, avós e irmãos.  Aproveitem bem as férias!

 

E, de novo, lembro todas as pessoas, jovens e menos jovens, que estão neste momento difícil do nosso país em situações de incerteza, dor, tristeza, falta de emprego e bens essenciais para passar esta época tão tocante. 

 

Não esqueçam de ser solidários. Eu sei que são.

 

Feliz Natal!

 

 

A Professora GSouto

 

22.12.2013


Licença Creative Commons

referência: dnoticias.pt

 

Filipinas: desolação total

 

 

 

 

Destruição nas Filipinas | Tufão Haiyan

foto: autor não identificado

 www.google.com/images

 

A catástrofe que se abateu sobre as Filipinas e que está em risco de se repetir nos próximos dias, segundo as previsões meteorológicas, deixaram-nos profundamente comovidos e sem palavras para descrever o sofrimento dos Filipinos.

 

O mortífero tufão Haiyan, agora denominado Yolanda, devastou todo o centro do arquipélago durante a noite de sexta-feira, dia 8 Novembro 2013, e uma grande parte do dia de sábado, 9 Novembro.

 

A ilha de Leyte foi a mais atingida. Só na capital provincial de Tlacoban há a registar 10 mil mortos1). E falta chegar às populações isoladas.

 

O secretário-geral da ONU Ban Ki-Moon instou à solidariedade e são vários os países e organismos internacionais que já anunciaram o envio de donativos e equipas de emergência para as Filipinas. O Papa Francisco doou cerca de 112 mil euros. 


"Para além da ajuda humanitária, a UE está já a enviar recursos para  a reabilitação e reconstrução possíveis", disse o comissário europeu para  o Desenvolvimento, Andris Pielbags, que viajou para as Filipinas. 

 

As Filipinas decretaram hoje o estado de calamidade perante confusão instalado com o rasto de destruição deixado pelo supertufão Haiyan. A comunidade internacional já está mobilizada na ajuda humanitária, mas uma nova tempestade ameaça agora complicar ainda mais os esforços de socorro.

 


Filipinas

foto: Romeo Ranoco | REUTERS

http://expresso.sapo.pt/


É que uma nova calamidade está prevista para hoje, terça-feira, à noite, 
Novembro 12. O ciclone Zoraida deverá atingir o sul das Filipinas e fustigar zonas já devastadas pelo tufão Haiyan. Previsões de mais inundações compromete a ajuda humanitária, quando continua a haver um número indeterminado de desaparecidos.

 

Os Serviços Atmosféricos, Geofísicos e Astronómicos das Filipinas alertam para chuvas moderadas a fortes, que podem causar inundações e deslizamentos de terras. A depressão tropical que se encontra a pouco mais de 600 quilómetros da cidade de Hinataun, com ventos de 55 quilómetros por hora, segue a mesma trajetória no mar que o Haiyan, embora com menos força, mas poderá intensificar-se antes da sua chegada a terra. 



Criança Filipina

foto: Bullit Marquez | AP

www.google.com/images

  

Entretanto o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) indicou, em comunicado no dia 10 Novembro, que está a acelerar o envio de provisões de urgência para as zonas mais  afectadas pelo furacão 

 

Contudo, "chegar às zonas mais afectadas é muito difícil" porque "os  acessos estão limitados por causa da destruição causada pelo tufão nas infraestruturas  e comunicações".

 

Tomoo Hozumi, chefe da delegação da Unicef das Filipinas

 

A Unicef adiantou que providenciou alimentos para crianças, bem como  água e material higiénico-sanitário para três mil famílias, que serão distribuídos,  assim que os acessos o permitirem, na zona de Tacloban, capital devastada  da província de Leyte. 

 

Alimentos terapêuticos, kits de saúde, kits de água e higiene para apoiar cerca de 3.000 famílias nas zonas afectadas foram já mobilizados a partir dos stocks existentes no país, começou a ser enviado,  por avião, a partir de Copenhaga, na Dinamarca, com distribuição prioritária na zona de Tacloban, assim que o acesso seja possível.

 

Material que inclui sabão, pastilhas purificantes  de água, suplementos nutritivos, mantas e medicamentos, começou a ser enviado,  por avião, a partir de Copenhaga, na Dinamarca. 

 

Guardado num armazém da Unicef, o material permitirá ajudar mais dez  mil famílias, nomeadamente os afetados por um recente terramoto na zona  de Bohol.  

 

 

Crianças Filipinas

foto: Romeo Ranoco | REUTERS

www.google.com/images

 

Segundo as últimas estimativas, cerca de 4 milhões de crianças terão sido afectadas pela catástrofe provocada pelo tufão Haiyan.

 

"À medida que vamos tendo uma imagem mais nítida do impacto desta crise devastadora, não restam dúvidas de que o número de crianças afectadas é superior ao que se pensava inicialmente,” disse ainda Tomoo Hozumi. “A UNICEF está a fazer tudo o que é possível para chegar a estas crianças o mais rapidamente possível com bens essenciais, para proteger a sua saúde, segurança e bem-estar nos dias difíceis que têm pela frente.”

 

A Unicef alertou ainda para o aumento dos riscos de as crianças caírem  em redes de tráfico de menores, lembrando que os mais pequenos necessitam  de "espaços seguros e protegidos para brincar e retomar os seus estudos".

 

Visitem o site da Unicef e vejam se podem auxiliar em algumas das campanhas que este organismo da Nações Unidas está a desenvolver.

 

Todos juntos, poderemos fazer mais.

 

A Professora GSouto

 

12.11.2013

 

{#emotions_dlg.meeting}

 

1) O número de vítimas mortais foi actualizado nas últimas horas pelo presidente filipino. Benigno Aquino declarou à CNN que o número de mortos  deverá situar-se 2 000 et 2 500, contrariamente  aos 10 000 anunciados até hoje.

 

Actualização: 13.11.2013

 

 Licença Creative Commons

Pausa Natal : Tributo a Sandy Hook

 

 

 

http://blogdecoracao.biz/

 

Hum! Este ano já estão em férias! Que bom! Mas mercem! Afinal, fomos dos poucos países da União Europeia que não teve uma pausa de 'Todos os Santos'. Um trimestre bem longo! Para alunos e professores.

 

Por isso, são muito merecidas, as férias! Amanhã já não terão que se levantar cedo. E a semana vai ser curta para por em dia as saídas com amigos, as idas ao cinema, as compras de Natal.

 

Pois! O Natal aí está de novo!

 

Eu sei, eu sei! Vamos ter que ser muito ajuizados este Natal. Nada de gastar demasiado dinheiro. Muitas mais dificuldades se aproximam. Mas, mesmo assim, vá lá, comprem aquela prenda que tanto sonharam, e muitos até trabalharam bem para tirar boas notas.

 

 

 

Matt Cardy | Getty Images (2009)

www.google.com/

 

Mas há uma coisa... ou melhor duas que se unem numa só. Solidariedade. Essa palavra que todos conhecemos tão bem! Lembrem então de dividir a vossa alegria com crianças ou seniores que nada têm nesta quadra tão importante para as famílias.  Basta um gesto, por muito pequeno que seja, para abrir um sorriso nessas crianças ou idosos. Acreditem!


Será impossível esquecer a tragédia da escola elementar Sandy Hook nos Estados Unidos. Para as 20 crianças, de 6-7 anos do ensino primário (Jack Pinto de ascendência portuguesa), para as 6 professoras, algumas até a vida deram para defender os seus alunos (Victoria Soto, 27 anos), e para todos os pais, destroçados pela dor, vai o nosso sentido pensamento na noite que se aproxima.

 

Abracem os vossos pais, avós, encham-nos de carinho nesta noite de Natal e sejam muito felizes!

 

 

 

A Professora GSouto

 

16.12.2012

 

Licença Creative Commons