Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Sabe quem é Sir John Cornforth ? Prémio Nobel da Quimica 1975

 

 

doodle-sir-john-cornforths-100th-birthday.jpg

 

Google Doodle 100º Aniversário de Sir John Cornforth

https://www.google.com/doodles/

 

Google homenageia hoje, dia 7 Setembro, um Doodle a  Sir John Cornforth (1917-2013), laureado com Prémio Nobel da Qumica em 1975. 

 

 

doodle-sir-John_Cornforth.jpg

 

Sir John Cornforth

https://en.wikipedia.org/

 

Saber +

 

Sir John Cornforth, nasceu em Sydney, Austrália, em 1917. Aos vinte anos ficou surdo devido a uma otosclerose. Frquentou a escola Sydney Boys, onde se destacou academicamente, nas disciplinas de inglês, matemática, ciência, francês, grego e latim.

 

Mas foir seu professor de Química, Leonard "Len" Basser que o inspirou para seguir a carreira da Química. Cornforth formou-se como dux da classe de 1933 no Sydney Boys 'High Schoo. Tinha 16 anos de idade.

 

Entrou no campo da química orgânica na Universidade de Sydney, e incapaz de ouvir as palestras dos seus professores durante as aulas na Universidade de Sydney, ele lia todos os manuais de química.

 

 

doodle-sir-John_Cornforth2.jpg

 

 Sir John Cornforth e Rita Harradence na Universidade de Sydney 

créditos: Wikimedia Commons

https://en.wikipedia.org/

 

Aí conheceu  a farmacêutica Rita Harradence. Ela quebrara um balão no laboratório e pediu a Cornforth - um soprador de vidro consumado - para repará-lo.

 

Assim, começou uma longa parceria profissional e romântica. Em 1939, Cornforth e Harradence ganharam bolsas de estudo para estudar em Oxford. Casaram dois anos depois.

 

Em Oxford, influênciaram profundamente o estudo da penicilina durante a II Guerra. Juntos, escreveram mais de 40 artigos científicos. 

 

 

doodle-sir-John_Cornforth1.jpg

 

Sir John Cornforth

créditos: United Press

http://www.nytimes.com/2013/

 

Sir John Cornforth recebeu o Nobel da Química de 1975, juntamente com Vladimir Prelog, pelo seu trabalho na estereoquímica das reacções de catálise das enzimas. Suas conclusões abriram a porta para muitas descobertas, incluindo o desenvolvimento de medicamento que reduzem o colesterol.

 

Quando o Prémio Nobel foi anunciado, no comunicado oficial distribuido à imprensa admitiu que "este assunto é difícil de explicar aos leigos".

 

 

doodle-sir-John_Cornforth3.png

 

Sir John Cornforth

https://www.sciencereviews2000.co.uk/

 

Mas o seu trabalho investigando as enzimas que causam mudanças nos compostos orgânicos o ajudou a descrever a biossíntese do colesterol, pelo qual recebeu o Prémio Nobel.

 

Cornforth recebeu város prémios. Foi membro da Royal Society e seguiu activamente a pesquisa no campo da Quimica na Universidade de Sussex. Em 1975 foi condecorado também com o Prémio Australiano do Ano. Em 1976, foi nomeado cavaleiro .

 

Sir John Cornforth também influenciou significativamente a compreensão da penicilina, incluindo como purificá-la e concentrá-la. Continuou sua pesquisa na Universidade de Sussex até sua morte em2013. Tinha 96 anos.

 

 

 Actividades:

 

O ano lectivo está praticamente a começar. Um excelente assunto a debater área curricular de Química. 

 

A Professora GSouto

 

09.09.2017

 

 Licença Creative Commons

Harry Potter e A Pedra Filosofal faz 20 anos ? Livros & recursos

 

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Editorial Presença, 2014 (reedição)

 http://www.presenca.pt/

 

Pois nós não poderíamos deixar de assinalar o 20º aniversário do livro da saga Harry Potter. Foi então há 20 anos - já faz 20 anos que lemos Harry Potter e a Pedra Filosofal ? - dia 26 de Junho de 1997 que a escritora britânica J.K. Rowling publicou o primeiro volume de Harry Potter, depois de ter sido rejeitada por 10 editoras.

 

A primeira edição do primeiro livro teve uma tiragem de 1.000 exemplares - convertidos hoje em tesouros para os colecionadores. Hoje, poucos livros podem ser comparados em termos de popularidade e valor.

 

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Editorial Presença

http://www.presenca.pt/

 

Chamava-se Harry Potter e a Pedra Filosofal e a ele seguiram-se mais seis livros, oito filmes, uma peça de teatro, parques temáticos, um percurso turístico na Escócia, uma exposição permanente em Londres e inúmeros objetos de marketing sobre o jovem bruxo.

 

Para celebrar os 20 anos do lançamento do primeiro livro sobre o jovem feiticeiro, o Facebook criou uma ferramenta "mágica". 

 

Para testar a funcionalidade basta comentar ou partilhar um post e escrever Harry Potter. A "magia" do Facebook também acontece quando fala sobre algumas das personagens ou sobre as escolas de feitiçaria de Hogwarts. Experimentastaram?

 

 

 Harry Potter e a Pedra Filosofal

 

A história nasceu em 1990 na imaginação de J.K. Rowling  durante uma viagem de comboio entre Manchester e Londres.

 

O livro narra as aventuras de um aprendiz de feiticeiro, Harry Potter e dos seus amigos Rony Weasley e Hermione Granger na Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts, dirigida por Albus Dumbledore.

 

O principal ponto da história gira em torno do combate entre Harry e Lord Voldemort, um bruxo das trevas que busca a imortalidade e que assassinou os pais do menino. Mas isto só iríamos descobrir nos livros seguintes da saga. 

 

J.K.Rowling publicou então sete livros entre 1997 e 2007. Cada um deles passa-se durante um ano escolar. Rowling fez questão que as suas personagens crescessem ao mesmo tempo que os seus leitores.

 

A história começou no verão de 1991, quando Harry Potter recebe a carta para entrar em Hogwarts. E em meados desse ano escolar, estávamos nós a ler o livro nas aulas curriculares de Língua Portuguesa.

 

 

 

Saga Harry Potter

J.K. Rowling

 

Por ordem de  publicação, os livros são: Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e a Câmara dos Segredos, "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban", Harry Potter e o Cálice de Fogo, "Harry Potter e a Ordem da Fénix", "Harry Potter e o Enigma do Príncipe" e Harry Potter e as Relíquias da Morte.

 

 

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

J.K. Rowling

Editorial Presença, 2016

http://www.fnac.pt/

 

A saga Harry Potter foi traduzida em 79 idiomas e adaptada a oito filmes. Mais tarde, já em 2016, veio a peça de teatro e livro Harry Potter e a Criança Amaldiçoada que teve um enorme sucesso em Londres. Consta-se que vai estrear-se em Nova Iorque no próximo ano.

 

 

 

 

Estúdios, parques temáticos, circuitos

 

Os estúdios de Harry Potter em Leavesden, próximos de Londres, permitem descobrir os cenários e o universo dos filmes em exposição permanente.

 

 

 

The Wizarding World of Harry Potter

Orlando, US

https://orlandoinformer.com/

 

Aberta em 2012, a atracção recebe 6.000 visitantes por ano. Existem também parques temáticos criados pela Universal Studios em Orlando, Hollywood e Osaka.

 

 

 

 

The Elephant House

Edimburgo, UK

http://www.insiders-scotland-guide.com/

 

Em Edimburgo, o café onde Rowling escreveu parte do primeiro livro, o The Elephant House, atrai milhares e milhares de fãs.

 

 

 


Livraria Lello

Porto, Portugal

créditos: RR

http://rr.sapo.pt/

 

Sem esquecer a Livraria Lello, no Porto que foi onde tudo começou. Também atrai milhares de turistas, muitos dos quais, fãs de Harry Potter. J. K. Rowling escreveu parte de Harry Potter e a Pedra Filosofal na cidade do Porto, onde trabalhou alguns anos como professora de Inglês. E foi a livraria Lello que a inspirou em parte do cenário real.

 

 

 

JK Rowling
Jogos Olímpicos de Londres 2012
http://25.media.tumblr.com/
 
 

Em 2012 participou na cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres  em que leu um excerto de "Peter Pan", de J.M. Barrie.

 

Nesse ano, foi condecorada pela rainha Isabel II. Em 2010 já ganhara o célebre Prémio da literatura infantil e juvenil Hans Christian Andersen.

 

 

 

JK Rowling e o prémio Hans Christian Andersen

créditos : Kim Rune, Fyens Stiftstidende/AP

www.yahoo.com/

 

Rowling também é defensora de causas sociais:

 

"Não precisamos de magia para mudar o mundo, já temos dentro de nós todo o poder de que precisamos, o poder de imaginar melhor",

 

J.K. Rowling, 2008

 

Actividades:

 

Podem explorar, numa visita virtual, os estúdios de Harry Potter em Leavesden. A não perder, sobretudo para os novos leitores.

 

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

J.K. Rowling

ilustração Jim Kay, 2016

http://www.revistaestante.fnac.pt/

 

 

E naturalmente, para os mais jovens fãs, deixo esta sugestão : Harry Potter e a Pedra Filosofl, edicção ilustrada por Jim Kay, 2016.

 

Jim Kay baseou-se não apenas no texto de J. K. Rowling mas também na sua própria vida para criar as ilustrações desta edição especial. A personagem de Hermione, por exemplo, é baseada na sua sobrinha. E Dumbledore teve como modelo um amigo seu.

 

 

 

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

J.K. Rowling

ilustração Jim Kay, 2016

http://www.revistaestante.fnac.pt/

 

 

 “As ilustrações criadas por Jim Kay tocaram-me profundamente. Adoro a sua interpretação do mundo de Harry Potter. Sinto-me grata e honrada por ele lhe ter emprestado o seu talento.”

 

J. K. Rowling

 

A Professora GSouto

 

27.06.2017

 

Licença Creative Commons

 

 

Tributo a Garrick Ollivander / John Hurt : Harry Potter

 

 

 

HarryPotter-Ollivanders.jpg

 

Garrick Ollivander & Harry Potter

ilustração: © JKR/Pottermore Ltd. Warner Bros.

https://www.pottermore.com/

 

"It's really the wand that chooses the wizard, oc ourse."

 

Garrick Ollivander, Harry Potter 

 

Sir John Hurt, o galardoado actor britânico morreu ontem, depois de uma longa luta contra o cancro, informaram representantes do actor.

 

Tal como já dedicámos um tributo ao Professor Severius Snape/ Alan Rickman que morreu há um ano, precisamente em Janeiro 2016, é a vez de homenagear Garrick Ollivander/ Sir John Hurt.

 

john-hurt1.jpg

 

Sir John Hurt

créditos: AP

http://www.foxnews.com/

 

Saber +

 

Sir John Hurt nasceu a 22 de Janeiro na cidade inglesa de Derbyshire. Participou em mais de 200 filmes e séries de televisão ao longo de seis décadas de carreira.

 

Ficou conhecido pelos papéis O Expresso da Meia-Noite e O Homem Elefante, que lhe valeram nomeações para os Óscares.

 

Teve também um papel fundamental no clássico de ficção científica Alien - O Oitavo Passageiro, protagonizando uma das cenas do filme que marcam a história do cinema.

 

Mais recentemente, ficou conhecido pelo papel de Garrick Olilivander em três filmes da série Harry Potter.

 

 

 

Fãs prestam tributo a Garrick Ollivander/ Sir John Hurt

Wizarding World of Harry

créditos: Universal Orlando

@Universal_ORL

 

"Wands up. We've lost Mr. Ollivander."

 

A fotografia foi partilhada no site oficial Pottermore Instagram, com a descrição :  ‘As the second day of #HPCelebration begins, wands are raised outside Ollivanders in memory of John Hurt.’

 

O momento aconteceu durante a celebração anual de dois dias ao parque temático Wizarding World of Harryem Orlando (Estados Unidos). 

 

Fãs de Harry Potter prestaram assim um emotivo tributo a Sir John Hurt/ Garrick Ollivander.

 

HarryPotter-John-Hurt.jpg

 

Fâs prestam tributo a Garrick Ollivander/ Sir John Hurt

créditos: Instagram/Pottermore

https://www.instagram.com/pottermore/

 

"We miss you Mr. Ollivander."

 

Centenas de fãs Harry Potter reuniram-se em frente à loja a de Garrick Ollivander, nos atractivos estúdios universais, e levantaram as suas varinhas mágicas enquanto recordavam o galardoado actor que interpretava a personagem de fabricante perito da varinha mágica, na saga de J.K. Rowling.

 

HarryPotter-Ollivanders3.jpg

 

Harry Potter & Garrick Ollivander/ Sir John Hurt

A Pedra Filosofal/ filme

créditos: Warner Bros.

https://metrouk2.files.wordpress.com/

 

 

 “I remember every wand I’ve ever sold, Mr. Potter. Every single wand."

 

Garrick Ollivander

 

Como Ollivander, Sir John Hurt cumprimentou Harry Potter e ajudou-o a encontrar a sua primera varinha mágica, na adaptação ao cinema do livro Pedra Filosofal, da saga Harry Potter.

 

 

 Harry Potter & Garrick Ollivander

A Pedra Filosofal/ filme

http://harrypotter.wikia.com/wiki/Garrick_Ollivander

 

"A varinha escolhe o feiticeiro, Sr. Potter."

 

Ir + longe:

 

Garrick Ollivander nasceu a 25 Setembro 1907. Era o proprietário de Ollivanders na rua de Diagon durante a maior parte do séc. XX.

 

 

https://pt.pinterest.com/explore/harry-potter-characters-birthdays/

 

Ollivander era considerado o melhor fabricante de varinhas mágicas do mundo. E muitos feiticeiros e feiticeiras vieram ali comprar suas varinhas.

 

Em 1996, Ollivander foi capturado e torturado por Lord Voldemort. Foi resgatado em 1998 por Harry Potter, Ron Weasley, Hermione Granger e Dobby.

 

 

Garrick Ollivander & Lord Voldmort

https://qph.ec.quoracdn.net/

 

Ollivander transmitiu informações importantes sobre a sabedoria das varinhas mágicas a Harry Potter, ajudando-o assim a entender as Relíquias da Morte.

 

 Actividades:

 

Reler os livros da saga que contemplam  a personagem Garrick Ollivander, o fabricante de varinhas mágicas. E rever os filmes em que OliverGarrick/ Sir John Hurt participa.

 

Explorar a informação dedicada a Garrick Ollivander no site oficial Pottermore.

 

Ler e retirar informações da personagem em Harry Potter Wiki/ Garrick Ollivander

 

A Professora GSouto

 

29.01.2017

 

Licença Creative Commons

 

Natal mágico ? Uma canção de encantar !

 

natal-porto1.jpg

 

Árvore Natal 2016 Porto

http://www.portolazer.pt/

 

 

Este ano o Solstício de Inverno ocorreu ontem, 21 de Dezembro às 10:44 horas. O instante marcou o início do Inverno no Hemisfério Norte, estação mais fria do ano.

 

Neste dia, o sol no plano da eclíptica passou pela declinação mínima (latitude ao Equador) de -23° 26′  4″, atingindo o máximo de fluxo de energia solar (J/m2) no hemisfério sul do planeta.

 

Este é também o dia mais curto do ano. E consequentemente a noite mais longa do ano, em termos de iluminação por parte do Sol.

 

 

Google Doodle Solstício de Inverno

https://www.google.com/doodles/

 

Sostício de Inverno termina no próximo equinócio, que ocorrerá a 20 de Março, às 10:29 (hora GMT), assinalando o início da Primavera.

 

Mas, não vamos esquecer que ao mesmo tempo que começa o inverno nos países do hemisfério norte, inicia-se o verão nos países do hemisfério sul.

 

 

Solstice4.jpg

 

 

Solstícios

https://static.todamateria.com.br/

 

Saber +

 

O termo solstício tem a sua origem no latim solstitius que significa "ponto onde a trajectória do sol aparenta não se deslocar". Consiste em sol + sistere que significa "parado".

 

Os solstícios são pontos em que a declinação do Sol atinge extremos: máxima, no verão, e mínima, no inverno.

 

Os equinócios, que marcam o começo da Primavera, em Março, e do Outono, em Setembro, correspondem aos instantes em que o Sol cruza o equador celeste.

 

 

hallel-aut2.png

 

Kaylee Rodgers & coro infantil da sua escola Killard House

Ulster, Reino Unido

créditos: Facebook

http://static.globalnoticias.pt/

 

 

Chegamos assim de novo ao Natal. E para festejar nada melhor do que dar-vos a conhecer Kaylee Rodgers, a menina autista a cantar Hallelujah, de Leonard Cohen, juntamente com o coro infantil da sua escola Killard House, em Ulster, Reino Unido.

 

A voz de Kaylee Rodgers, menina que sofre de autismo e Transtorno de Défice de Atenção e Hiperatividade, está a encantar milhares de pessoas nas redes sociais.

 

 

hallel-aut1.png

 

Kaylee Rodgers & coro infantil da sua escola Killard House

Ulster, Reino Unido

créditos: Facebook

http://static.globalnoticias.pt/

 

 

Kaylee Rodgers interpretou o clássico com um coro formado pelos coleguinhas no concerto de Natal da sua escola.

 

Para Colin Millar, a directora da escola de ensino especial Killard House, em Ulster, Reino Unido, o facto de Kaylee ter conseguido cantar em público é um grande passo.

 

"Para uma criança que chegou e não falava, não lia em voz alta nas aulas, levantar-se e actuar em frente a uma audiência é uma coisa fantástica", disse Millar à ITV.

 

"Exigiu um grande esforço por parte da Kaylee".

 

 

 

 

 

O vídeo de Kaylee Rodgers a cantar com os meninos da sua escola, Killard House, Ulster,  no Reino Unido, já foi visualizado mais de 232 mil vezes.

 

Todos elogiam a actuação da menina. E claro dos amiguinhos do coro da escola.

 

Também nós. Ficamos rendidos com esta interpretação do cantor que tanto admirámos e que morreu há poucos meses. Hallelujah é a sua cançãomais célebre.

 

Muitos cantores têm feito as suas versões, mas nenhuma tão mágica como esta.

 

Pararbéns, Kaylee!

 

Boas Festas para todos!

 

A Professora GSouto

 

22.12.2016

 

Licença Creative Commons

 

fontes: DN/ Media

ITV/ Report

 

José Saramago : A Maior Flor do Mundo : livro & filme animado

 

 

saramago.jpg

 

José Saramago, Prémio Nobel de Literatura

http://i.s.sl.pt

 

Foram muitas as gerações que leram comigo Saramago! Por missão, por gosto. A isso juntámos a admiração, mais tarde, quando foi laureado com o Prémio Nobel da Literatura em 1998.

 

"Começar a ler foi para mim como entrar num bosque pela primeira vez e encontrar-me, de repente, com todas as árvores, todas as flores, todos os pássaros. Quando fazes isso, o que te deslumbra é o conjunto. Não dizes: gosto desta árvore mais que das outras. Não, cada livro em que entrava, tomava-o como algo único."

 

José Saramago, El País Semanal, Madrid, 29 de Novembro de 1998

 

 

saramago2a.jpg

 

 

Saramago

Lisboa, 2010

https://en.wikipedia.org/

 

Saramago foi muito controverso nas suas ideias. Mas para nós, o importante era o estudo e o debate crítico do valor inestimável da sua obra reflectida na literatura contemporânea portuguesa.

 

Apesar de não se cingir às regras morfossintácticas da norma padrão da língua, a sua escrita, talvez por isso mesmo, atraía as novas gerações.

 

No entanto, José Saramago defendeu o valor da língua portuguesa no momento em que se discutia o Acordo Ortográfico.

 

"A Língua Portuguesa é um 'bem precioso' e os portugueses devem tratá-ls melhor."

 

José Saramago, 23.04.2008

 

 

 

 

 

A Maior Flor do Mundo

José Saramago

edições Caminho

https://www.josesaramago.org/

 

José Saramago não escreveu muito para crianças e adolescentes! Não que considerasse a literatura infantil e juvenil um género menor da Literatura. Pelo contrário! Pela dificuldade que sentia, como ele próprio escreveu no livro A Maior Flor do Mundo que assim começa:

 

Livro & Filme animado:

 

 

saramago-livro.jpg

 

A Maior Flor do Mundo

filme animado

José Saramago

https://www.josesaramago.org/

 

"As histórias para crianças devem ser escritas com palavras muito simples, porque as crianças, sendo pequenas, sabem poucas palavras e não gostam de usá-las complicadas.

 

Quem me dera saber escrever essas histórias, mas nunca fui capaz de aprender, e tenho pena."

 

José Saramago, A Maior Flor do Mundo, Ed. Caminho, Dezembro 2002, 1ª edição

 

 

 

 

"Teenho muita pena de não saber escrever histórias para crianças" e continua, desafiando a criatividade dos seus jovens leitores " Quem sabe se um dia virei a ler outra vez esta história, escrita por ti que me lês, mas muito mais bonita?..."

 

José Saramago, A Maior Flor do Mundo,

Ed. Caminho, Dezembro 2002, 1ª edição

 

 

saramago-livro1.jpg

 

A Maior Flor do Mundo

filme animado

José Saramago

https://www.josesaramago.org/

 

 

Um livro escrito com uma grande simplicidade, para melhor chegar aos leitores mais jovens. Os alunos gostaram muito de ler. 

 

tem também uma vertente ecológica que muito nos agrada, dado que somos 'ambientalistas' assumidos.

 

A função dos escritores, poetas e prosadores não é mesmo abrir caminho para o sonho através da criatividade?!

 

 

saramago-livro2.jpg

 

 

La Flór Más Grande del Mundo

filme animado (versão língua espanhola)

http://estaticos.elmundo.es/

 

 

Actividades:

 

  • Solicitar aos alunos que leiam o livro.
  • Aceder ao filme animado via online (computadores na sala) e deixar que os alunos o visionem.
  • Alertar para o facto de existir a versão em língua espanhola.
  • Abrir debate na sala de aula sobre a importância do livro impresso e do filme animado como recursos pedagógicos.
  • Em grupo, os alunos poderão redigir um pequeno texto comentando os dois recursos pedagógicos.
  • Solicitar o apoio de professores curriculares Educação Visual para uma possível ilustração elaborada pelos alunos.

 

 

A Professora GSouto

 

19.06.2010

 

 Licença Creative Commons

 

 

Até sempre !

 

 

 

Avatar Professora ©GS/ Second Life

http://secondlife.com

 

 

 Queridos alunos,

 Queridos Pais,

 

Lembro-me como se fosse hoje! O meu primeiro dia de professora,  os meus primeiros alunos, as minhas primeiras aulas e, no entanto, já lá vão tantos anos!

 

Sempre quisera ser professora. Mas decidir lidar com jovens adolescente, nunca foi tarefa fácil. Tantas vezes habituados a pensar que a melhor defesa é não confiar, levava-me a tentar por todos os meios chegar até lá dentro, ao coração, aquele ponto sensível. Mas, saber onde ele estava ou se faltava muito para o encontrar, era sempre um enigma.

 

Na verdade, nesta incessante luta para, num curto espaço de tempo, conseguir operar algumas mudanças na forma como vêem o Mundo, acabamos por nos dar diariamente, aos poucos e sem limites. De coração!

 

Não cedemos nas regras do jogo, mas estamos lá, a cada instante, no momento certo, especialmente nos mais difíceis. E eles rapidamente  captam isso!

 

Não! Não é fácil, porque nos leva a dizer-lhes não apenas as coisas boas, mas também aquelas que, mesmo magoando, é necessário serem ditas, para que cresçam bem e com equilíbrio.

 

Com o tempo aceitam tudo isso e estranham se não dissermos a verdade, por mais dura que seja, quando sabem que erraram. E, nesse dia, dão sentido à nossa vida e fazem com que todo o trabalho, todos os sacrifícios valham a pena. E valeram.

 

Afinal, investimos tanto de nós nestes filhos que não são nossos, que alguns dos seus deslizes mais simples nos podem magoar. Mas depois passa!

 

Contudo, é importante que percebam que tal como eles sofrem, quando os magoam, o mesmo acontece connosco. É necessário que saibam que também somos humanos.

 

Pode parecer estranho, mas têm sido muito duros, estes dois dias. No dia de ontem, no dia de hoje, continua a poisar uma nuvem cinza-chumbo no meu olhar, apesar do sol radioso que se faz sentir!

 

Os olhos brilham um pouco mais à leitura de cada mensagem, ou contacto online. Frente ao mar, esse mar que olhei durante anos da janela das salas de aula, procuro tranquilidade para as minhas emoções desordenadas.

 

Ontem, dia 4 de Maio de 2009, abracei os vossos filhos, um a um, e disse-lhes : "Parto, mas com o coração pequenino, apertado" - e coloquei um sorriso onde se escondiam lágrimas, por trás dos 'óculos' que sempre foram uma das minhas imagens. Como diziam alguns: "Dão-lhe estilo, professora!"

 

Não sei como agradecer todas as manifestações de imenso carinho, de respeito, de dor, e de tristeza por entre sorrisos e lágrimas que tremulavam nos olhos de todos nós.

 

Vieram-me à lembrança outras escolas, poucas, por onde passei (gostei  sempre de criar raízes para poder apreciar a evolução dos alunos) e em todas elas, outras manifestações de profunda ternura  de outros alunos. 

 

Sem querer, a cena final do filme "O Clube dos Poetas Mortos" perpassou... um professor com quem me identifiquei desde logo, pela maneira aberta, descomplexada e universalista de olhar o estudo da literatura e de a ensinar pelo coração, que é a maneira mais certa, ligando-a à vida, à nossa interioridade, com aquele rasgo de rebeldia que é necessário para se sair da norma-padrão, da vulgar e fria perspectiva de dar a matéria, sem alma!

 

Para ensinar, é preciso estar lá com o coração e pelo coração! Sempre estive na docência pelo coração.

 

Quando pensei terminar a minha carreira de docente, não a de investigadora e curiosa das coisas que se prendem com currículos e tecnologias, começava o ano lectivo de 2005-2006. O ano de inicar novo ciclo de estudos com novos alunos na escola.

 

Tinham acabado de chegar à escola os vossos filhos, afoitos, vivos, buliçosos... e tão palradores.

 

Foi-me distribuido um horário com uma carga lectiva extremamente pesada para esta fase da minha carreira docente - injustiças de um director pouco isento - três turmas de 28 alunos, uma área curricular - Língua Portuguesa - muito trabalhosa, intensa. Respirei fundo e pensei: "É agora!"

 

Mas de aula para aula, de turma para turma, fui-me afeiçoando, até que decidi terminar ao mesmo tempo que eles. E aí um novo ciclo se abriria para todos nós.

 

E senti-me pronta a aceitar mais um desafio!

 

Fui induzindo-os a ter uma grau de exigência para com eles próprios, a ser curiosos, no sentido da investigação séria, do questionar, do querer saber mais, sempre mais!

 

Venci barreiras, muitas... ultrapassei limites de horas de trabalho, retirei muito tempo ao descanso, à vida em família, mas queria estar presente o mais possível! E estive.

 

Desde 1999 que estudava o método de incluir as tecnologias nos currículos de Língua Portuguesa e de Francês Língua Estrangeira, integrando também noções básicas de educação para a Cidadania.

 

Vêm daí, as primeiras iniciativas para motivar alunos para os recursos educativos integrados nos currículos. Não esqueço a célebre 'geração Harry Potter'! Impetuosos. Criativos. Foi o arranque!

 

Alunos tão criativos! Empreendedores. E com eles chegaram os primeiros telemóveis. Prontos a aceitar as minhas primeiras incursões de Educação e Tecnologias.

 

 

Kidzlearn Lugares & Aprendizagens

Projecto e-learning Linguas & Tecnologias

http://www.porto.ucp.pt/projectos/kidzlearn/

 

Daí nasceu o projecto online Kidzlearn Lugares & Aprendizagens. Eu, eles, aprendizes das coisas digitais, meios de ensino e aprendizagem, recursos vastos, excitantes, como complemento da sala de aula!

 

E vieram os muitos projectos online europeus - fomos conhecidos na Europa - e projectos digitais a nível nacional, também. Foram a primeira geração de nativos digitais.

 

Outras gerações se seguiram, a "geração internet" que motivar e enriqueceram este blogue, BlogdosCaloiros. Uma das primeiras experiências de blogs em Educação. E um segundo blog, na área das línguas, mas de Francês lingua estrangeira, BlogSkidz.

 

Outra geração, bem mais autónoma, muito dinâmica, empreendedora, e competitiva.

 

E agora a "geração milénio"! A vossa! Cada vez mais viva, empenhada, curiosa, crítica, atenta. 

 

Acompanhei-vos com entusiasmo, introduzi os recursos digitais nos currículos, abri-vos novas perspectivas. Juntos desvendámos interessantes caminhos no ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.  

 

6-op-schneider-copyrightedimage_iStockphoto_Skip-O

 

Até que prometi a mim mesma ficar convosco até ao final do ano lectivo 2006, final de ciclo com a Prova de Aferição.

 

Por isso, foi com muita tristeza que abandonei ontem a escola. A escassos dias... Senti-me traída nos sacrifícios que fizera nestes dois anos. A tão poucos dias...

 

Fui informada pelo director da escola que não podia ficar até à Prova de Aferição. Mal me deu tempo para me despedir de vós, Foi preciso impor minha vontade de vos comunicar, de me despedir de todos vós.

 

Ser-me-ia impossível partir de outro modo! Continuo a pensar que pedagogicamente o que estaria certo era que me tivesse sido permitido acompanhar-vos até lá, já que apenas faltam 10 dias! 

 

Dirigi-me para cada uma das salas de aula, ao vosso encontro, Dei a minha última lição. E no final, despedi-me dos meus 87 alunos, turmas F/G/H do 6º ano. Com muito carinho, muita emoção.

 

A cada um dirigi uma palavra de incentivo para um futuro que está bem próximo. Todos eles sabem que estarei deste lado, que continuarei a apoiá-los até ao final deste ano. E  aqui continuarei para os ciclos de estudos seguintes, novas etapas.

 

Deste lado, eu permanecerei...

 

Os Pais podem estar tranquilos. Os conteúdos programáticos previstos para final de ciclo foram todos leccionados. Há algum tempo. Estávamos agora nas revisões e preparação formativa para a Prova de Aferição.

 

Nesses espaços pródigos de luminosidades coruscantes, frente ao mar,  sondei as imaginações misteriosas destes jovens aprendentes, das turmas F-G-H e trabalhei com eles afincadamente.

 

Aí mesclamos prodigamente emoções infindáveis! Tive o raro privilégio de pressentir e apoiar sensibilidades raras, talentos delicados.

 

Acreditem, os vossos fillhos são prodiosos! Ficarão sempre em meu coração porque 'pelo coração' fiquei com eles, lhes transmiti saberes, valores, e muito afecto entre um grau de exigência elevado que considero imprescindível para a vida.

 

Nem todos serão doutores, mas a todos incentivei para tirar um curso, superior ou profissional. O importante é que sintam realizados, e enfrentem o mundo melhor preparados. Um mundo que eles vão querer mudar!

 

Foi muito bom trabalhar convosco, queridos alunos, numa partilha de aprendizagens profundamente enriquecedora. Até os mais rebeldes me vão deixar saudades!

 

Um xi-coração bem ternurento e muito sentido. Até logo! Até sempre!

 

Um agradecimento aos Pais que me apoiaram e caminharam do mesmo lado, comigo, na tarefa difícil de ajudar os vossos filhos a crescer saudáveis e preparados para exigir o melhor para as suas vidas!

 

education4.jpg

 

 

A Professora GSouto

 

05.05.2009

 

 Licença Creative Commons