Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Eh ! Esta madrugada muda a hora

 

http://9.fotos.web.sapo.io/

 

Esta madrugada muda a hora. Quando forem 2:00 horas, vais ter que atrasar o relógio uma hora, isto é, passa a ser 1:00 hora. Uma mudança que vai tornar os dias mais curtos. Uma lástima.

 

Depois do equinócio de Verão que nos enche de boa disposição, dias mais longos, mais solarengos, volta a Hora de Inverno.

 

Saber +

 

Com a chegada da hora de Inverno, os portugueses do continente e Madeira terão de, na madrugada deste domingo, atrasar os relógios 60 minutos, quando for 02:00 da manhã. Nos Açores, a mudança é feita à 01:00 hora, passando os relógios a marcar 00:00 horas

 

“A génese está relacionada com a poupança de energia, mas hoje já não há grandes poupanças, trata-se de uma questão de comodidade"

 Rui Agostinho. director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL)

 

Rui Agostinho, acrescenta ainda que "as pessoas reajustam a sua actividade à hora do Sol mesmo que o relógio marque uma hora diferente”.

 

Ganha-se uma hora de sono, mas o nosso corpo precisa de cerca de um dia para se reajustar. Claro que “cada caso é um caso”. Há pessoas para quem uma hora não chega para reajustar o corpo à mudança. A maior parte sofre desse mal durante os primeiros dias. E até há que sofra durante todo este tempo sombrio, com menos sol.

 

A mudança da hora acontece em todos os países da União Europeia, ao mesmo tempo, desde 1916, mas há países que não fazem parte dos "UE 28" e escolheram seguir as mesmas normas.

 

Na Europa há no entanto países como a Arménia, a Bielorrússia, a Geórgia e a Rússia que não atrasam os relógios em Outubro nem em Março. Felizardos.

 

 

 

No Brasil, a hora de inverno já foi alterada na noite de sábado, 17 Outubro 2015.

 

Em África, a hora é inalterável na maior parte dos países. A Líbia é dos poucos países africanos que muda, alinhando pela lógica europeia, mas a mudança acontece na última sexta-feira dos meses de Março e Outubro e não no último domingo.  

  
Marrocos, Namíbia e Saara Ocidental também têm dois horários, mantendo-se o resto do continente inalterável, o que também acontece com a Ásia, onde apenas cinco países mexem nos relógios: Irão, Israel, Jordânia, Líbano e Síria.  
  
Na Oceânia, apenas a Austrália, Nova Zelândia, Fiji e Samoa têm horários de Inverno e de Verão, embora no continente americano, especialmente na América do Norte e Central, mais países mudem a hora.

 

Só alguns países da região optaram, no entanto, por deixar de ter hora de inverno e de verão em 2010. Concluindo, na América e no mundo, são mais os países que não mudam do que os que mudam.  O director do OAL refere que o “ajustamento é mais sentido de acordo com a latitude em que se está”, razão pela qual nas bandas equatoriais não existe diferença na mudança de horário.

 

 

 

http://static.euronews.com/

 

Portugal continental e a Região Autónoma da Madeira estão no mesmo fuso horário do Reino Unido, Irlanda, Islândia e das Ilhas Canárias, em Espanha.

 

Ir + longe:

 

Na Europa, a mudança da hora começou na I Guerra Mundial e teve como objectivo poupar combustível, numa altura em que este era racionado.

 

Mas a mudança de hora foi falada pela primeira vez há séculos (na altura para poupar velas) e um dos primeiros que a sugeriu foi o cientista, inventor e político americano Benjamim Franklin (1706-1790).

 

Daylight Saving Time é o nome original atribuído a esta mudança de horário. Entre as pessoas que sugeriram esta mudança de horário estão Benjamin Franklin, nos EUA, William Willett, no Reino Unido, e George Vernon, na Nova Zelândia. A medida era aplicada de forma a poder poupar carvão, velas e ajustar os horários de forma a conseguir obter mais luz solar e mais temperatura.

 

Actualmente já não há impacto económico, mas apenas social, já que os horários de trabalho coincidem mais com a luz solar. Mesmo assim, a União Europeia reavalia a manutenção dos horários de Verão e de Inverno de cinco em cinco anos. Para quando a mudança deste sistema?


Em Portugal, em 1992, o governo português adoptou o horário da Europa central, mas a opção foi muito criticada, porque no Inverno, o Sol nascia muito tarde e, no Verão, era de dia até depois das 22:00. Entao, em 1996, o governo repôs a hora antiga, e também foi muito criticado.

 

 

 

Certo é que com estas mudanças da hora, duas vezes por ano, o nosso organismo ressente-se profundamente, reflectindo-se no sono (ou falta dele), sistema nervoso, e ritmo cardíaco, causando stresse. 

 

Sentimo-nos mais cansados, as nossas energias baixam. Há estudos científicos que demonstram bem como é nociva esta mudança bianual para todos nós.

 

Bom, a partir deste domingo, dia 25 Outubro 2015, para a maioria dos portugueses será muito desagradável saltar da cama ainda noite, muito mais para crianças e adolescentes em idade escolar. E muito triste sair da escola ou do trabalho, já noite.

 

Vamos andar todos cansados, resmungões, durante as primeiras semanas até o nosso relógio biológico se adaptar, lá isso vamos.

 

Quando já estivermos bem adaptados, vem a mudança para a hora de Verão. E aí ninguém se queixa de menos uma hora de sono ! É que é tão bom acordar à luz do dia, e ter fins de tarde mais luminosos!

 

Agora é esperar pela próxima mudança de horário que será feita daqui a cinco meses, no último domingo de Março, dia 27 2016.

 

 Haja paciência até lá. 

 

A Professora GSouto

 

24.10.2015

 

Licença Creative Commons

Outono chegou hoje : Traz sol e poesia

 

https://www.google.com/doodles/

 

E chegou o Outono. Google celebra o primeiro dia de Outono do Hemisfério Norte com um divertido doodle interactivo que traz aromas bem conhecidos: frutos secos, como nozes, e avelãs - a metáfora dos esquilos saltitando - compotas de outono, compotas de abóbora e outros ingredientes bem nossos conhecidos.

 

"Notice what’s been popping up lately? Pumpkins, squash, and some curious little critters, hungry for a harvest?"

Google, doodles

 

 

Praça Mouzinho de Albuquerque | Rotunda da Boavista

Porto

créditos: Zé Pikaxe 

http://render.fineartamerica.com/

 

Não se surpreenda. Hoje é o primeiro dia de Outono. É também conhecido como O Equinócio de Outono, um tempo em que os dias e as noites são iguais, significando que a natureza está prestes a abrir caminho para os dias mais curtos de inverno.

 

O doodle foi criado pela ilustradora convidada Kirsten Lepore, e mostra as cores que o Outono nos oferece para gozarmos os meses que se vão seguir.

 

As folhas das árvores já começaram a cair. E as que ficam tornam-se amarelas, laranja ou até avermelhadas. Lentamente as árvores despem-se, como que a abrir caminho para o inverno. Mas porque é que, nesta altura, as folhas trocam de cor?

 

Saber +

 

O que é o Equinócio:

 

O instante em que o Sol, no seu movimento anual aparente, passa no equador celeste. A palavra de origem latina aequinoctium agrega o nominativo aequus (igual) com o substantivo noctium, genitivo plural de nox (noite). Assim significa “noite igual” (ao dia), pois nestas datas dia e noite têm igual duração, tal é a ideia que permeia a sociedade.

 

O equinócio de outono é a designação que a astronomia atribui ao fenómeno natural que assinala o final do verão e a chegada da nova estação. É o instante preciso em que o sol cruza o plano do equador celeste, o que decorre em setembro no hemisfério norte e em março no hemisfério sul.

 

Qual a origem da palavra:

 

A palavra “equinócio”, de origem latina aequinoctium agrega o nominativo aequus (igual) com o substantivo noctium, genitivo plural de nox (noite). Assim significa “noite igual” (ao dia), pois nestas datas dia e noite têm igual duração, tal é a ideia que permeia a sociedade

 

Há dois equinócios por ano: o equinócio da primavera em Março e o equinócio de outono em Setembro. As datas dos equinócios variam de ano para ano, consoante o ano tenha 365 ou 366 dias.

 

 

Serralves, parque

Porto

créditos : Serralves

https://www.facebook.com/fundacaoserralves

 

O Outono começou esta manhã de 23 Setembro. Eram 9:20 em Portugal, quando se deu o instante em que o ponto central do sol passou no equador, marcando o início do outono no hemisfério Norte. Mas o dia de duração exactamente igual à noite, que marca os equinócios, só acontece no sábado. É que no dia 23 haverá mais oito minutos de sol. 

 

A situação não se explica pelas temperaturas, ainda de verão, nem pelo dia de sol intenso que faz hoje, primeiro dia de Outono.

 

O Observatório Astronómico de Lisboa começa por explicar, na sua página na internet, que "os equinócios são definidos como o instante em que o ponto central do sol passa no equador e, por isso, o centro solar nasce no ponto cardeal Este e põe-se exactamente a Oeste, “encontrando-se durante 12 horas acima do horizonte matemático em qualquer lugar da Terra nestes dias”.

 

No entanto, e ainda que a palavra equinócio queira dizer noite igual ao dia, de tal “não resulta numa duração do dia solar de 12 horas”

 

Devido a condições físicas e ao movimento de translação terrestre, só no dia 26 haverá 12 horas de luz. O Observatório precisa que, nesse dia, o sol nasce às 7:28 e põe-se às 19:28 e que para as 12 horas certas há apenas um desvio de 10 segundos.

 

 

Autumn

 http://www.crystalinks.com/

 

Com a chegada do Outono, não se muda ainda a hora. O acertar dos relógios só acontecerá no último fim de semana de Outubro. É assim, desde que Portugal entrou na União Europeia. Pelas 1:00h de 25 de Outubro, os relógios deverão ser atrasados 60 minutos para que no mundo globalizado todos se acertem. Uma lástima! Já que todos se queixam desta mudança da hora na Europa.

 

Bom, mas não poderíamos acabar este post sem relembrar o Outono pelas palavras de um poeta. Miguel Torga.

 

Outono

 

Tarde pintada
Por não sei que pintor.
Nunca vi tanta cor
Tão colorida!
Se é de morte ou de vida,
Não é comigo.
Eu, simplesmente, digo
Que há fantasia
Neste dia,
Que o mundo me parece
Vestido por ciganas adivinhas,
E que gosto de o ver, e me apetece
Ter folhas, como as vinhas.

 

Miguel Torga

Do livro: Diário X, s/editora, 1966, Coimbra

 

Lindo, não acham ? Trouxe-me a saudade das nossas aulas de Português, das sessões de leitura em que a poesia tinha sempre um momento privilegiado.

 

Actividades :

 

  • Solicitar aos alunos uma curta selecção de poemas (literatura portuguesa, ou não). Cada aluno poderá dizer um poema da sua escolha em voz alta.
  • Escrita criativa : alunos serão convidados a criar poemas alusivos ao Outono que poderá ser ilustrado também pelo aluno.
  • Programar um jornal de parede na sala de aula. Os alunos procederão então à elaboração de um Poemário que poderá ser enriquecido ao longo de 15 dias.

 

Bom Outono  para todos ! E bom ano lectivo !

 

A Professora GSouto

 

23.09.2015

Licença Creative Commons

 

Curiosidades da Ciência : O segundo intercalar

 

 

segundo-intercalar3.jpg

 

http://astronomynow.com/

 

Verdade. esta terça-feira dormimos mais um segundo. Deste modo, o mês de Julho 2015 chega mais tarde. Isto porque o último minuto de Junho tem mais um segundo, ou seja, terá 61 segundos e não 60. Bem, para alguns países acontece só no dia 1 de Julho, mas será ao mesmo tempo em todo o mundo.

 

Lagoa do Caldeirão

Açores, Portugal

http://upload.wikimedia.org/

 

Em Portugal, o segundo a mais, chega aos Açores na terça-feira, passando a sequência horária a ser 23:59:59, 23:59:60 e 00:00:00, em vez da tradicional sequência 23:59:5900:00:00.

 

porto-armandotavares.jpg

 

Porto, Portugal

créditos : Armando Tavares

https://www.facebook.com/cidadedoporto/

 

No continente e na Madeira, o "salto" dá-se na quarta-feira, com a sequência horária a marcar 00:59:59, 00:59:60 e 01:00:00, em vez de 00:59:59 e 01:00:00.

 

Esta correcção, a 26.ª desde 1972, serve para ajustar a hora atómica, dada com precisão por uma rede mundial de relógios atómicos (de átomos de césio e rubídio), à hora solar do planeta, dada pela rotação da Terra, cuja velocidade abranda a um ritmo irregular, por influência da força gravítica da Lua e do Sol. É a rotação da Terra que define a duração dos dias e das noites.

 

Sem a correcção, daqui a cerca de 800 anos quando fosse uma da tarde, o sol estaria no seu ponto mais alto, em vez de ser ao meio dia como é habitual.

 

segundo-intercalar2.jpg

 

 http://img.gfx.no/

 

Este acontecimento 'bizarro'  chama-se "o segundo intercalar". Permite fazer coincidir o tempo universal com as rotações por vezes irregulares do planeta Terra. Uma alteração calculada para compensar a rotação da Terra.  É a rotação da Terra que define a duração dos dias e das noites

 

"A rotação da Terra tem uma desaceleração paulatina, e os segundos intercalares são uma maneira de compensar isto" 

Daniel MacMillan, director da Nasa

 

O primeiro "segundo intercalar" foi adicionado em 1972. Com o segundo 'extra', a ciência tenta reconciliar duas escalas de tempo, a medição do Tempo Universal (TU), baseada na rotação da Terra e na sua posição relativamente aos outros astros, e a do Tempo Atómico Internacional (TAI), definido desde 1971 por um sistema de relógios atómicos.

 

segundo-intercalar.jpg

 créditos : Fabrice Coffrinni/AFP/Getty Images

http://img.obsnocookie.com/

 

 

O segundo intercalar ?

 

Em 1958, o segundo foi definido como 1/86.400 de um dia. “Foi baseado na rotação média do planeta Terra em 1820, usando dados de alta precisão”, disse ao Observador Rui Agostinho, director do Observatório Astronómico, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

 

Mas a Terra tem vindo a desacelerar a rotação (em torno de si própria), portanto um segundo baseado num dia de 1820, já não tem correspondência com um segundo baseado num dia de 2015. Os dias estão mais longos... ligeiramente.

 

Para resolver este problema dos dias variáveis, em 1967 redefiniu-se o segundo, com base na transição energética de um átomo de césio a zero graus Kelvin. Este segundo e os relógios atómicos que o medem são tão precisos que nunca sofrem alterações, ao contrário da oscilação na duração dos dias na Terra.

 

O objectivo do “segundo intercalar” é que a diferença entre a hora que marcam os relógios (UTC) e a escala astronómica (baseada no Sol e na rotação da Terra) não seja superior a 0,9 segundos.

 

Sem a correcção, daqui a cerca de 800 anos quando fosse uma da tarde, o sol estaria no seu ponto mais alto, em vez de ser ao meio dia como é habitual.

 

Bom, fala-se a possibilidade de eliminar este “segundo intercalar”. O tema esteve em discussão em 2012, na Conferência Mundial de Radiocomunicação, e poderá voltar a ser discutido no mesmo evento que decorrerá de 2 a 27 de Novembro de 2015, em Genebra (Suíça).

 

 

http://www.dn.pt/

 

 

Este segundo pode não fazer grande diferença para as pessoas neste momento, mas é importante para que os grandes sistemas de navegação por satélite ou os sistemas de sincronização das redes de computadores não tenham problemas.

 

Se pretendes actualizar ou introduzir o segundo a mais no relógio do teu computador, basta seguir as instruções dadas pelo Observatório Astronómico de Lisboa.

 

A Professora GSouto

 

30.06.2015

 

Licença Creative Commons