Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial da Criança : A Minha Vida de Courgette : explorar em sala de aula

 

 

 

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://cinecartaz.publico.pt/ 

 

A Minha Vida de Courgette está nas salas portuguesas. Um filme de animação do suiço Claude Barras. Foi nomeado para os Oscars 2017, na categoria de Melhor Filme de Animação.

 

No Dia Mundial da Criança, um fime que fala de algumas crianças em perigo, vítimas de maus tratos, mas com uma ternura que tocará os alunos. 

 

 

courgette2.jpg

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

 

Sinopse

 

Courgette é uma alcunha curiosa para um rapaz de nove anos. Porém, a sua história única é surpreendentemente universal. Após a morte acidental da sua mãe, uma alcoólica violenta, Courgette torna-se amigo do polícia Raymond, que o acompanha ao orfanato, cheio de outros jovens da sua idade. Crianças vindas de famílias desfeitas pela droga, pela violência, pelo abandono ou pelo desleixo.

 

No início, tem de lutar para encontrar o seu espaço nesse ambiente estranho e por vezes hostil. Mesmo assim, com a ajuda de Raymond e dos seus novos amigos, Courgette acaba por aprender a confiar e pode ser que encontre o verdadeiro amor.

 

 

courgette4.jpg

 

 

 Claude Barras

A Minha Vida de Courgette, 2016

http://www.c7nema.net/

 

"Quando tinha 10 anos li um livro o qual achei muito bom (Autobiographie d'une courgette), que me remetia às séries de órfãos como Nobody's Boy: Remi ou a Heidi. Hoje em dia há menos diversidade de filmes para crianças, não há muitos filmes realistas ou que simplesmente falam da realidade para os mais novos. Foi por isso que decidi adaptar o livro.

 

Courgette é um pouco diferente dos outros filmes. Em vez de ser um filme para crianças, é um filme sobre crianças.

 

É uma abordagem realista sobre a infância na animação, a dirigir-se também às crianças e com a estrutura de um conto."

 

Claude Barras, excerto entrevista C7nema

 

 

courgette3.jpg

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Saber +

 

Não parece ser tema para um filme de animação, mas é. Fala de coisas muito sérias que implicam os adultos e as crianças, sem perder humor e ternura.

 

A Minha Vida de Courgette, é uma produção franco-suíça, a primeira longa-metragem do realizador suíço Claude Barras, escrito pela também realizadora e argumentista francesa Céline Sciamma, com base no livro Autobiographie d’une Courgette, de Gilles Paris.

 

 

courgette-livre.jpg

 

 

Autobiographie d'une Courgette
Giles Paris, 2001
http://livre.fnac.com/

 

Foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme de Animação (longa-metragem). Ganhou, entre muitos outros prémios, o Cristal de Prata e o Prémio do Público do Festival de Annecy,  Festival d'Angoulême, o Prémio de Cinema Europeu para a Melhor Animação, o César da respectiva categoria em Les César, bem como a Monstra 2017 (programação Pais e Fillhos).

 

 

 

 

Claude Barras neste filme inventivo, subtil, melancólico e afetuoso, que pega no que é delicado e complexo e o troca – literalmente — por miúdos de forma simples e eficaz, conseguindo tocar e envolver os mais pequenos e os mais crescidos. Mostra com poesia o dia-a-dia de um orfanato.

 

 

courgette6.jpg

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Educadores:

 

A Minha Vida de Courgette é, sem dúvida, um recurso digital extremamente rica no processo de aprendizagem para a vida sob e ponto de vista pedagógico. 

 

Uma reflexão sobre sentimentos e afectos crianças em perigo e perante situações adversas - sem pais para os acarinhar, e a viver em casas de acolhimento que, algumas vezes não oferecem as melhores condições estruturais. Uma importantee comovedora históra de aprendizagem.

 

Adoro filmes de animação. Eu muitas vezes integro-os como recursos educacitovos nos currículos escolares. 

 

Lembro mais recentemente, As Memórias de MarnieO Conto da Princesa Kaguya entre outros (currículos Língua Portuguesa, currículos Língua Francesa LE).

 

Os resultados pedagógicos junto dos alunos são magníficos. Dão uma certa frescura aos programas curriculares imprimindo uma dinâmica viva e criativa.

 

 

courgette7.jpg

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Actividades: 

 

  • Rever género literário: a Narrativa;
  • Fazer estudo comparado da literatura infantil e juvenil;
  • No caso de aluno/aluna que já ultrapassaram situações de perigo e/ou orfandade, apelar para o um testemunho (mediante conversa prévia para saber se os alunos estáo disponíveis para o fazer) em sala de aula.
  • Exprimir por escrito (diário) sentimentos de solidão, abandono, orfandade, maus tratos, por parte dos alunos.
  • Antes ou depois da exploração de algumas destas actividades, segundo o tempo de exibição em salas de cinema, agendar uma visita de estudo: ida ao cinema verA Mnha Vida de Courgette.
  • Posterior debate em sala de aula. 
  • Possível projecto transcurricular: Lingua Portuguesa, Educação Visual, Música, Tenologias.

 

Nota: Não aconselhável a alunos cujo nível etário seja inferior a 9/10 anos se não forem previamente preparados para a temática do filme.

 

A Professora GSouto

 

102.06. 2017

 

Licença Creative Commons

 

Monstrinha 2017 : festival de animação para escolas & famílias

 

 

Monstrinha2017a.jpg

 

Monstrinha 2017

ilustração: Rosana Urbes

http://www.monstrafestival.com/

 

Este ano, a MONSTRINHA completa 16 edições! 

Ao longo destes 17 anos, cerca de 500 mil crianças, jovens e famílias vieram à MONSTRINHAe contactaram com o mundo mágico do cinema de animação.

 

Em 2017 a Monstrinha quer continuar o trabalho de disseminação do cinema de animação junto do público infantil e juvenil, criando ou aumentado o hábito de ver cinema de animação alternativo à televisão e cinema comercial.

 

 

 

Monstrinha 2017

http://www.monstrafestival.com/

 

Saber +

 

Para além de sessões de cinema, a MONSTRINHA leva às escolas workshops para crianças, jovens e professores e organiza ateliers para pais e filhos, de forma a que todos possam aprender as bases da arte de bem animar.

 

A Ilustração para  MONSTRINHA desta edição foi pensada e desenhada pela realizadora brasileira Rosana Urbes.

 

A programação da MONSTRINHA 2017, para escolas, Pais e Filhos, que se realiza entre 16 e 26 de Março foi divulgada.

 

 

Monstrinha 2017

http://www.monstrafestival.com/

 

Programa divide-se:

 

 

A programação é extensa. Consultar por nível etário.

 

  • Pais e Filhos: São vários os filmes animados. A ver aqui

 

 

Monstrinha 2017

http://www.monstrafestival.com/

 

 Inscrições:


Inscreva a sua turma, para assistir ao melhor de cinema de animação a não perder, antes que esgote!

 

Para inscrever a sua escola ou turma use este link

 

 

 

Ma vie de Courgette
Claude Barras
http://www.allocine.fr/

 

 

O filme suíço Ma Vie de Courgette (My Life as a Zucchini), de Claude Barras, é uma co-produção franco-suissa. E é um dos grandes destaques da edição deste ano.

 

Ma vie de courgette está na programação para Pais e Filhos. No entanto, aconselho-o vivamente a professores e alunos.

 

Nível etário: + 10 anos.

 

Ciclos: 2º ciclo; 3º ciclo.

 

 

 

 

Sinopse: 

 

Courgette é uma alcunha intrigante para um rapaz de 9 anos. Contudo a sua história única é surpreendentemente universal. Depois da morte súbita da sua mãe, Courgette torna-se amigo de um amável polícia, Raymond, que o acompanha para a sua nova casa adotiva, cheia de outros meninos órfãos da sua idade. Courgette luta no início para encontrar o seu lugar neste ambiente estranho, e às vezes hostil. Mas com a ajuda de Raymond e os seus novos amigos, Courgette aprende a confiar, encontrar o verdadeiro amor e uma nova família só para si.

 

 

 

Ma vie de courgette

Claude Barras, 2016

http://www.monstrafestival.com/

 

O filme animado foi nomeado para os Oscars 2017, na categoria de Melhor Filme de Animação. Já tm muitos outros prémios. E continua em digressão de festivais.

 

O filme A Minha Vida de Courgette", de Claude Barras, venceu o Grande Prémio Monstra, bem como o Prémio do Público

 

A cerimónia de anúncio e entrega dos prémios do Festival aconteceu sábado, dia 25 Março, à noite em Lisboa, com o realizador suíço a ser distinguido com o prémio máximo "pela sensibilidade e capacidade de expressar o espírito das crianças, através de um trabalho de uma animação subtil". 

 

Os filmes vencedores podem ser vistos domingo, dia 26 Março, no Cinema São Jorge e na segunda-feira, 27 Março, apenas as curtas premiadas no Cinema Ideal.

 

 

 

Molly Monster/ Molly, a Monstrinha

Ted Sieger, 2016

http://www.monstrafestival.com/

 

Vai estar em Competição Internacional de Longas-Metragens, juntamente com Molly Monster, filme realizado por Ted Sieger, uma coprodução Suiço-alemã-sueca.

 

Sinopse:

 

A Monstrinha Molly está a viver algo novo. Ela deixou de ser o centro das atenções na sua família. O foco é agora o ovo, que a mamã entregou ao papá para chocar. Os pais de Molly deixaram completamente de ter tempo para ela. Na Monstrolândia os pais levam os ovos para a ilha para poderem chocá-los. Molly, contudo, deve ficar em casa sob os cuidados do seu tio. Além do mais, Molly tricotou um belo chapéu para o novo bebé monstro e agora os seus pais esqueceram-se dele em casa. Molly parte para uma longa e difícil viagem até à ilha dos ovos.

 

 

 

 

Estes dois filmes de animação são estreias absolutas no nosso país!

 

No ano em que a Itália é o país homenageado, para Pais e Filhos a MONSTRA organiza seis programas distintos durante os fins-de-semana do Festival:

 

  • Retrospetiva de filmes italianos;
  • Filmes da escola italiana Csc Animazione;
  • Curtas 8 ½;
  • Competição de curtas; duas longas-metragens;
  • Baby Monstra!

 

Uma das novidades deste ano é o Cabify Baby, que resulta de uma parceria com a Cabify e permite que os pais usem este serviço com um desconto de 10% para se deslocarem com os seus filhos de forma segura ao Cinema São Jorge.

 

Para as Escolas, a MONSTRINHA apresenta três programas, com filmes produzidos, na sua grande maioria, em 2016, premiados em vários festivais, e alguns com estreia nacional na MONSTRA.

 

Ainda é possível inscrever a sua escola aqui.

 

 

 

Monstrinha 2017

ilustração: Rosana Urbes

http://www.monstrafestival.com/

 

 

Informações úteis:

 

Bilhetes: 4€

 

Bilhetes com desconto: 3.5€ (estudantes; + 65 anos e desempregados)

 

Sessões Monstrinha para escolas: 1€

 

Sessões Pais e Filhos: adultos 4€, crianças 1€ (até um máximo de 3 crianças acompanhadas por cada adulto)

 

Baby Monstra: entrada livre

 

Voucher 5 bilhetes: 15€ – à venda na loja MONSTRA (apenas podem ser usados no Cinema São Jorge e Cinema City Alvalade)

 

Bilhetes Cinemateca:

 

Geral: 3.20€

 

Amigos da Cinemateca, Estudantes de cinema, Desempregados: 1.35€

 

Estudantes, Cartão Jovem, + 65 anos, Reformados: 2.15€


Reservas: Sessão “Monstrinha”: apoio@monstrafestival.com


A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.

 

 

 

Monstra 2017

Festival de Cinema de Animação

http://www.monstrafestival.com/

 

A MONSTRA e a MONSTRINHA tornaram-se um motivador espaço de criação e aprendizagem para muitas crianças, jovens, adultos, profissionais, professores e familias.

 

Não percam! Desfrutem deste programa diversificado, enriquecedor para todos. As experiências pedagógicas serão uma mais valia para os currículos escolares.

 

 

A Professora GSouto

 

15.03.2017

 

Actualizado 25.03.2017

 

Licença Creative Commons