Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial Contra a Pena de Morte

 

 

 

http://cogitamundo.files.wordpress.com

 

Criado em 2002 pela Coligação Mundial contra a Pena de Morte, o dia 10 de Outubro tornou-se sinónimo de um dia de acção e reflexão no qual várias Organizações Internacionais Não Governamentais, Associações, governos locais e cidadãos anónimos incentivam e sensibilizam os Estados que mantêm a pena de morte, a abolir tal prática das suas leis penais.

 

Embora a tendência seja para continuarmos a caminhar lentamente para um mundo sem pena de morte, há países que teimam em contrariar a corrente.

 

Alguns violam mesmo a legislação internacional e condenam à pena capital jovens por crimes cometidos quando tinham menos de 18 anos.

 

 

http://www.amnistia-internacional.pt/

 

Neste Dia Mundial Contra a Pena de Morte, vamos tentar salvar a vida de todos aqueles que estão em risco iminente!

 

A Coligação Mundial contra a Pena de Morte, da qual a Amnistia Internacional faz parte, escolheu como tema central do Dia Mundial 2009 o “Ensino da abolição”.  Para tal concebeu um Guia pedagógico com actividades para jovens dos 14 aos 18 anos.

 

A Amnistia Internacional trouxe para Portugal o projecto Escolas Amigas dos Direitos Humanos, que visa transformar as instituições de ensino em espaços que educam para os direitos humanos.

 

"O objetivo é que façam parte do dia-a-dia da escola valores como a democracia, a igualdade, a não discriminação, a justiça e a responsabilidade. Tal implica reformular e adaptar regras, práticas e vivências, tornando a escola mais plural, participativa, diversa e inclusiva.

 

Mudanças que passam pelo envolvimento de todos, alunos, encarregados de educação, professores e pessoal não docente, embora exista em cada escola um professor coordenador."

 

 

Para nós, não é novidade. Nem nunca precisamos de um professor coordenador. Esteve sempre na minha consciência como pedagoga, introduzir, há muitos anos, os valores de igualdes, não discriminação , nos nossos curriculos de Lingua Portuguesa, como valores fundamentais para uma bom entendimento grupal em turmas interculturais e interaciais. 

 

Foram muitas as actividades desenvolvidas em sala de aula e na comunidade escolar.

 

 A Professora GSouto

 

10.10.2009

Licença Creative Commons 

 

Crianças do Mundo sem Natal

 

000207c7

 

Criança segura prato para receber alimentos

Uganda, África

créditos: James Akena/REUTERS

http://news-yahoo.com/

 

Nesta época de Natal em que a maior parte dos meninos do mundo recebe tantos mimos e afectos dos Pais e da Família, não podemos ignorar crianças como esta que vivem no mesmo Mundo, mas para quem a palavra Natal não existe.

 

Há crianças, tantas crianças  que têm fome!

Há crianças, tantas crianças que têm frio!

Há crianças, tantas crianças que não têm família!

 

Durante a ceia de Natal, não esqueçam de agradecer todas as doçarias que têm em cima da mesa e o todo o carinho dos Pais e Avós.

 

Nessa noite, elevem um pensamento lindo e luminoso e ofereçam no silêncio dos vossos corações a melhor iguaria, uma resteazinha de afecto, um sonho de alegria a uma criança sem nada!

 

Que muitas crianças no Mundo possam, ao menos, sentir o calor do vosso pensamento!

 

Luz

Paz

Igualdade

Alimentação e um tecto para todos os seres, principalmente para as crianças.

 

A Professora GSouto

 

Natal de 2006

 

22.12.2006

 

Licença Creative Commons
 

Crianças sem Natal : direitos das crianças

 

unicef_cr_carenciadas_mund_unicef_shehzad_noorani_handout_reuters_14_12_05.jpg

 

 

Crianças recolhen alimentos em lixeira

 http://www.unicef.org/

 

Exclude & invisible é título do Relatório de The State of the Word's Children 2006 que pode encontrar no sítio web da Unicef.

 

 

Leeda, 14 anos, Camboja

http://www.unicef.org/

 

Since her mother left, Leeda has been in charge of the household. Every day she cooks, cleans and takes care of her brothers. A phone number to contact her mother in case of emergency is carved on one of the house's wooden beams. 

 

Queres conhecer melhor Leeda? Lê aqui

 

Diante de nossos olhos, perpassam fotografias de oito crianças, entre as quais Leeda, que nos contam as suas histórias plenas de privação física e moral.

 

 

Para conheceres as histórias de Keabetswe (Botswana), Ali (Jordão), Himal (Nepal), Martha (Serra Leoa), Ishen (Reino Unido), Nodira (Urbequistão), Yuleini (Venezuela), poder ler no site da Unicef aqui

 

E questionámo-nos perplexos, doridos:

 

- Que é feito da Convenção dos Direitos das Crianças?

 

Nesta época de grande alegria, muito carinho e tanto afecto, para muitos, não podemos esquecer as crianças que, tal como estas dos testemunhos, não têm Natal, vivendo excluídos  e invisíveis e abaixo de condição humana.

 

Para todos os meninos e meninas indefesos, com fome, sem Natal, vai o nosso pensamento cheio de ternura.

 

Que o Novo Ano altere substancialmente as suas vidas! E lhes dê o direito de ser crianças!

 

A Professora GSouto

 

19.12.2005

 

Licença Creative Commons