Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Boo ! Halloween : história e tradições !

 

 

Halloween-pinterest.jpg

 

 

Halloween

http://www.pinterest.com/

 

 

E esta noite celebra-se a noite de Halloween que começou por ser uma tradição celta. Os portugueses acolheram esta tradição, um pouco mais à semelhança de celebração americana com os mais novos a irem de casa em casa a dizer "Doce ou Travessura."

 

As abóboras, as teias de aranha e os chapéus de bruxa vêem em todas as montras. Por todo o país, há fantasmas, bruxas, zombies e vampiros.

 

"De uma tradição totalmente inexistente na sociedade portuguesa, o Halloween passou a ser um evento com relevância para as camadas mais jovens, e não só.

 

Mas será que todos conhecem a história do Dia das Bruxas que passou a estar inserida na nossa sociedade há alguns anos?

 

Como sempre, Google junta-se a esta celebração, e este ano podemos encontrar um Doodle interactivo (em vídeo) muito divertido que se foca sobre o eterno dilema da escolha da fantasia.

 

Se não são as bruxas, os lobisomens ou os duendes que nos perseguem a cada Halloween, a tarefa horrível de decidir o que vestir é complexa.

 

 

 

 

 

 

Os assustadores fantasmas da noite enfrentam também esse dilema? É o que o Doodle de hoje mostra com Jinx, o fantasma solitário, que se deixa arrastar nesta missãopara encontrar a fantasia perfeita - e um grupo de 'doçura ou travessura' para se juntar.

 

Jinx, o fantasma solitário, está preso nas garras da ansiedad na escolha do traje, incapaz de decidir a fantasia melhor para o Monster Mash. Jinx deveria ser uma bruxa? Uma múmia? Um astronauta? Um morcego? Ou um pirata?

 

 

 

Google doodle Halloween 2017

https://www.google.com/doodles/

 

Morrendo para acertar na escolha e juntar-se ao grupo de "doçura ou travessura", o fantasma solitário sofre alguns episódios terríveis como perder o disfarce ou escolher a mumificação errada.

 

Depois de muitos insucessos o fantasma solitário roda em volta do grupo, usando uma folha como disfarce para esconder o constrangimento. Mas a folha de Jinx depressa é levada pelo vento.

 

 

 

 

Google doodle Halloween 2017

https://www.google.com/doodles/

 

Jinx decide juntar-se a Momo (Halloween 2016) e aos outros truques ou fantasiados na rua. Não querendo assustar ninguém, o fantasma solitário agoniza sobre o traje ideal para se juntar aos outros, sofrendo alguns desaires. Mas por fim, lá é aceite.

 

 

 

 

Google doodle Halloween 2017

https://www.google.com/doodles/

 

Jinx descobre que não há necessidade de se assustar. Mas eis que o gupo de "doçura ou travessura" aceita o fantasma desmascarado e integra-o como um novo amigo, ajudando-o no disfarce.

 

 As criaturas assustadoras da noite enfrentam uma provação similar? O Doodle de hoje controla Jinx, o fantasma solitário, que se embarca em uma missão para encontrar a fantasia perfeita - e um lugar para pertencer.

 

Saber +

 

Das escolas às corridas temáticas, o Dia das Bruxas é festejado em todo o país. Muitas crianças juntam-se a outras crianças, algumas mais velhas, como a irmã,ou o irmão, ou os amigos do local onde vivem e vão bater à porta dos vizinhos a pedir "doces" e a ameaçar "travessuras" e esperam receber doces e guloseimas.

 

 

Halloween na Disneilândia (USA)

créditos: Paul Hiffmeyer/ Disneyland
http://www.lamag.com/culturefiles/

 

Esta é uma prática que ganhou maior dimensão nos últimos anos. Popularizado pelos Estados Unidos, este é, segundo os historiadores, um costume que teve origem numa tradição celta, o Samhain (fim do verão).

 

A festa começava no dia 31 de Outubro e durava três dias. Nesse dia, o povo acreditava que havia maior proximidade entre mortos e vivos. Os espíritos voltavam a casa para pedir comida, pelo que os familiares deixavam alimentos à porta.

 

 

 

Halloween na Disneilândia (USA)

créditos: Paul Hiffmeyer/ Disneyland
http://www.lamag.com/culturefiles/

 

Em 1845, a tradição viajou da Irlanda para a América do Norte, na sequência da Grande Fome. Nessa altura terá surgido a tradição moderna de trick-or-treat (doce ou travessura), que depois foi exportada para vários países.

 

Em Portugal já existia há vários séculos o "pedido de pão por Deus", que ainda resiste em algumas localidades rurais. Grupos de crianças saem à rua no dia 1 de Novembro e vão bater às portas e pedir bolos e dinheiro. Um costume que está relacionado com a tradição popular portuguesa de dar bolos secos a quem ajudou nas colheitas.

 

 Actividades:

 

Por cá, os mais novos andarão de porta em porta tentando assustar vizinhos e amigos, 'susto ou guloseima' para receberem guloseimas que acabam por lhes ser dadas, para manter a tradição, a fim de 'evitar o azar'.

 

Os mais velhos irão certamente reunir-se em festas com os amigos, claramente mascarados, ou então vendo uma sessão de cinema de terror.

 

BOOOO !

 

Divirtam-se !

 

A Professora GSouto

 

31.10.2017

 

Licença Creative Commons

Mulheres repórteres de guerra : Clare Hollingworth !

 

 

 

 

Google doodle 106º Aniversário de Clare Hollingworth

https://www.google.com/doodles/

 

Clare Hollingworth (1911-2017) foi uma jornalista e autora inglesa. Ela foi a primeira correspondente de guerra. Foi Clare Hollingworth que deu a notícia do início da II Guerra Mundial, descrita como "o exclusivo do século".

 

Google homenageou-a hoje, dia 10 Outubro, com um Doodle, dando relevo assim  à figura de uma das jornalistas mais inspiradoras e pioneiras do mundo devido aos seus importantes contributos na cobertura da Segunda Guerra Mundial.

 

Clare Hollingworth, uma mulher apaixonada pela aventura. Clare morreu em Janeiro deste ano, 2017, com 105 anos.

 

O Doodle desta terça-feira assinala o 106º aniversário do nascimento de Clare Hollingworth. A Googleresolveu prestar esta homenagem à jornalista inglesa devido aos seus importantes contributos na cobertura da Segunda Guerra Mundial.

 

Saber + 

 

Com 27 anos, Clare decidiu que queria ser jornalista (1939). Trabalhava há poucos dias no jornal britânico Daily Telegraph, quando foi enviada para o sul da Polóniaonde todas as fronteiras tinham sido fechadas. Só veículos diplomáticas tinham autorização para passar.

 

 

 

manchete da notícia que Clare Hollingworth deu ao mundo a notícia de que a guerra estava a começar

 

 

Por iniciativa própria, pediu emprestado um carro do consulado britânico para tentar entrar no país que estava ocupado pelas tropas alemãs.  E quando viajava da Polónia para a Alemanha, viu e relatou forças alemãs reunidas na fronteira polonesa.

 

Três dias depois, Clare foi a primeira repórter de guerra a informar o mundo sobre a invasão alemã da Polónia.

 

 

 

 

 Ir + longe:

 

A 29 de agosto de 1939a sua história fez manchete no Daily Telegraph com o título “1000 tanques reunidos na fronteira da Polónia”, onde descrevia que a artilharia alemã estava preparada para invadir aquele país. A invasão da Polónia pelas tropas nazis marcou o início da II Guerra Mundial. 

 

Em 2014, a jornalista deu uma entrevista ao The Telegraph onde explicou que era muito nova na altura e que a sua missão era simplesmente cuidar dos refugiados, dos surdos e dos mudos. A guerra limitou-se a surgir enquanto ela ali estava.

 

 

 

Clare Hollingworth

créditos: Clare Hollingworth Collection

http://www.bbc.com/news/uk-13960347

 

Hollingworth costumava dizer que ela era mais feliz quando percorria o mundo, viajando rapidamente e pronta para o perigo. Este espírito levou-a a ter muitos exclusivos, desde o trabalho com refugiados judeus na Polónia, passando pela cobertura das guerras civis grega e argelina, a ser a primeira pessoa a entrevistar Mohammed Reza Pahlavi, o xá do Irão.

 

Passou grande parte da sua vida na linha da frente de vários conflitos, incluindo os do Médio Oriente, norte de África ou Vietname. Nos últimos 40 anos viveu em Hong Kongonde morreu aos 105 anos de idade, em Janeiro de 2017.

 

Recebeu inúmeros prémios. Embora grande parte dos seus primeiros trabalhos não tenha sido oficialmente atribuídos a ela, a experiência de Hollingworth e o trajecto da sua carreira levaram-na a ganhar o Prémio Mulher Jornalista do Ano, o Prémio James Cameron para o Jornalismo e um prémio de realização de vida da instituição O Que os Jornais Dizem.

 

Chegou a ser nomeada oficial da Ordem do Império Britânico pela rainha Isabel II.

 

 

 

Clare Hollingworth

http://www.abc.net.au/news/

 

Actividades:

 

  • Os alunos poderão fazer pesquisa sobre mulheres repórteres de guerra portuguesas e estrangeiras, dando início a um Jornal de Parede sobre a temática;
  • Há duas jornalistas portuguesas que são ou foram repórteres dee guerra: Maria João Ruela (foi ferida numa reportagem de guerra) e Cândida Pinto, ainda no activo, sendo agora comentadora em assuntos de guerra pela sua vasta experiência;
  • Sugerir aos alunos a possibilidade de fazer uma entrevista a uma das duas jornalistas via Skipe numa das aulas curriculares, depois de prévia readacção das perguntas da entrevista, sendo seleccionadas as melhores perguntas, e posterior alinhamento da entrevista.

 

 Como vêm, o acesso das mulheres a profissões de risco são uma realidade. Nada como seguir os seus sonhos, seja qual for a profissão. Não queremos mulheres só ba ciência e tecnologias. Queremos mulheres também nas humanidades.

 

A Professora GSouto

 

10.10.2017

 

Licença Creative Commons

Parabéns Google ! Adoramos as actividades !

 

 

 

 

Google Doodle 19º Aniversário da Google 

https://www.google.com/doodles/

 

O motor de pesquisa Google faz hoje, quarta-feira, dia 27 Setembro, 19 anos. E na sua página inicial, presenteia-nos com um Doodle comemorativo do seu próprio aniversário.

 

Verdade! Este ano de 2017, Google faz 19 anos. E, nestas quase duas décadas de existência, tornámo-nos completamente dependentes desta porta para pesquisar qualquer tema. Gráudos e miúdos, todos temos tendência de googlar algum assunto que que desconhemos ou queremos aprfundar.

 

Para celebrar o aniversário, o motor de busca utilizou o seu já famoso recurso, tantas vezes didáctico, o Doodle, que normalmente celebrar uma efeméride ou acontecimento.

 

 

Google Doodle 19º Aniversário da Google 

https://www.google.com/doodles/

 

Saber +

 

Google nasceu da ideia de dois alunos da Universidade de Stanford, Larry Page e Sergey Brin, em 1996.

 

Em 1997, um dos cofundadores da Google, Larry Page, acabara de chegar à Universidade de Stanford para prosseguir o seu doutoramento em informática. De todos os alunos da universidade, o outro cofundador da Google, Sergey Brin, foi aleatoriamente designado para mostrar a todos a Página Inicial. Este encontro casual foi a feliz surpresa que começou tudo.

 

 

Cofundadores Google Larry Page & Sergey Brin

créditos: Corbis

https://www.thesun.co.uk/news/

 

O primeiro escritório foi numa garagem e dois anos depois, em 1998, um investimento de 100 mil dólares do co-fundador da Sun Microsystems lançou o projecto definitivamente.

 

“A partir daí, os dois juntaram-se com um objectivo comum em mente: organizar a informação do mundo e torná-la acessível e útil universalmente, um mantra que viria a transformar-se na ‘declaração de princípios’ da Google”.

 

O nome escolhido, Google, é inspirado na palavra 'googol', que significa “um seguido de cem zeros” e porquê? Era o número de pessoas a que Larry Page e Sergey Brin ambicionavam chegar. 

 

Hoje, a Google chega a 4,5 mil milhões de pessoas em 160 países, num total de 123 idiomas em todo o mundo. Seja para aceder ao e-mail ou simplesmente para ver em que ano Steven Spielberg realizou “A Lista de Schindler”, a verdade é que já não passamos sem o Google.

Mas voltemos ao Doodle do seu 19ª Aniversário:

 

 

 

 

Esta quarta-feira, o acontecimento são os 19 anos da Google! Pois claro! A equipe de doodlers criou  uma Roleta de Surpresas com 19 jogos ou actividades. Desde o típico jogo do galo ao mítico Snake, passando por jogos old school e até um exercício de respiração, basta girar a roda para saltar entre as várias surpresas e descobrir várias coisas.

 

Os alunos vão adorar! Até eu gosto! Então vamos lá ver as surpresas.

 

Ao clicar no Doodle interativo para fazer rodar a roleta, os alunos podem explorar 19 surpresas lançadas nos últimos 19 anos, incluindo logotipos especiais históricos, Easter eggs, uma adaptação do Snake entre outros.

 

Actividades fun:

 

Ao clicar no Doodle interativo para fazer rodar a roleta, os alunos podem explorar 19 surpresas lançadas nos últimos 19 anos, incluindo logotipos especiais históricos, Easter eggs, uma adaptação do Snake entre outros.

 

 

Google 19º Aniversário

https://www.google.com/doodles/

 

Cabe-te agora o prazer de descobrir as actividades. Basta rodares a roleta...

 

Para a maioria das pessoas, escolher os jogos é um jogo de azar inicialmente divertido, mas um pouco cansativo? Depende quando  giras a roleta, é provável que consigas repetidamente um jogo que não aprecies, como poderás apanhar um que gostes! Jogo é jogo.

 

Poderíamos viver sem o Google? Sim... mas não seria a mesma coisa! Certo?

 

A Professora GSouto

 

27.09.2017

 

Licença Creative Commons

 

Dia Mundial do Livro & dos Direitos de Autor vs. Abolição Pena de Morte Portugal

 

 

 

 

Dia Mundial do Livro 2017

Faça da Leitura uma Causa de Vida

ilustração: Cristina Sampaio

http://www.dglb.pt/

 

A 23 de Abril celebra-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. A data tem como objectivo reconhecer a importância e a utilidade dos livros, assim como incentivar hábitos de leitura nas crianças e nos adultos.

 

Os livros são um importante meio de transmissão de cultura e informação, e elemento fundamental no processo educativo.

 

 

cervantes1.jpg

 

 

 Miguel de Cervantes

http://purl.pt/

 

 Saber +

 

O Dia Mundial do Livro é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de Abril. Trata-se de uma data simbólica para a literatura, já que, segundo os vários calendários, neste dia desapareceram importantes escritores como Cervantes e Shakespeare, entre outros.

 

É assim prestada homenagem à obra de grandes escritores, como Shakespeare e Cervantes, falecidos em 22 e 23 de Abril de 1616, respectivamente.

 

O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de Abril.

 

 Ir + longe:

 

A ideia da comemoração teve origem na Catalunha: a 23 de Abril, dia de São Jorge. Nesse dia, uma rosa é oferecida a quem comprar um livro.

 

 

Sant Jordi

www.pinterest.com

 

Esta data foi escolhida com base na tradição catalã segundo a qual, neste dia, os cavaleiros ofereceriam às suas damas uma rosa vermelha de S. Jorge, e em troca um livro, testemunho das aventuras do heroico cavaleiro.

 

Google dedica hoje um Doodle que celebra St George, padroeiro do Reino Unido que aparece na página de entrada do motor de busca desse país.

 

 

 

Criança invisual lendo em Braille

https://www.ccmaine.org/

 

 

 Tema 2017

 

Este ano, o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor faz especial atenção às pessoas invisuais ou com limitações de visão.

 

Segundo a União Mundial de Cegos, aproximadamente uma pessoa em cada 200 - 39 milhões - são invisuais e 246 milhões têm visão muto reduzida. Estima-se que estas “pessoas com incapacidade visual” ou “pessoas com incapacidade para ler letra impressa” poder aceder a 10% de toda a informação escrita e obras literárias que as pessoas sem problemas visuais podem ler.

 

 

 Facto histórico: Abolição Pena de Morte em Portugal no Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

 

 

 

150º Aniversário Abolição Pena de Morte em Portugal

http://150anosdaabolicaodapenademorteemportugal.dglab.gov.pt/

 

Facto histórico: Abolição Pena de Morte em Portugal

 

O Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor celebra-se pois hoje, em todo o mundo, mas em Portugal a efeméride associa-se ainda a um facto histórico muito importante.

 

Celebram-se os 150 anos da Abolição da Pena de Morte em Portugal (1867-2017).

 

 

 

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor 2017

http://www.municipio-portodemos.pt/

 

Talvez entendam melhor o cartaz desenhado pela cartoonista Cristina Sampaio (bem nossa conhecida) no qual se vê um carrasco a rejeitar o acto da morte para ler um livro.

 

Com um cartaz desenhado por Cristina Sampaio, no qual se vê um carrasco a rejeitar o acto da morte para ler um livro, incita-seassim à leitura e à celebração do livro como "um hino à vida" e, ao mesmo tempo, recorda que Portugal foi um dos primeiros países a abolir a pena de morte, no século XIX.

 

 

 

 

Carta de Lei

http://150anosdaabolicaodapenademorteemportugal.dglab.gov.pt/carta-de-lei/

 

Saber +

 

Portugal foi um dos primeiros países a inscrever no seu sistema legal uma lei de abolição da pena de morte para crimes civis, colocando-se na linha da frente dos países pioneiros do desiderato inspirador do filósofo milanês Cesar Beccaria. A dimensão do acto teve forte impacto no contexto europeu da época.

 

A Carta de Lei de Abolição da Pena de Morte em Portugal, documento do Arquivo Nacional da Torre do Tombo recebeu, no dia 15 de Abril de 2015, a distinção de Marca do Património Europeu.

 

Em 2017, e porque se comemoram os 150 Anos da Abolição da Pena de Morte em Portugal a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas quis relacionar o Dia Mundial do Livro com esta efeméride, incitando à leitura e celebrando o livro como um hino à vida .

 

O cartaz do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor pretende mostrar simbolicamente que o livro e a leitura são factores fundamentais para o crescimento económico, político, social e cultural, e que se encontram na base da cidadania plena.

 

Nota:

 

Não é que concorde com esta dicotomia que sob o ponto de vista visual, é o que atrai mais rapidamente o público infantil e juvenil. Não favorecerá o gosto pela leitura. É demasiado sombrio e confuso ao primeiro olhar. São as escohas de quem decide... mas é preciso descer ao nível etário que se pretende atingir. E o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor é dirigido a todos, mas com particular incidência aos leitores mais jovens.

 

Caberá então aos professores a integração adequada deste cartaz para motivar os alunos para o gosto da leitura.

 

 

Actividades:

 

No Dia Mundial do Livro decorrem várias acções de promoção dos livros e da leitura, organizados por livrarias, associações culturais, escolas, universidades e outras entidades.

 

  • Neste dia também se podem comprar livros a preço especial em várias livrarias.
  • Actos individuais: Leia hoje um livro ou excerto de livro a uma criança invisual ou a uma pessoa com deficiência visual.
  • Como complemento, informar-se sobre a abolição da pena de morte em Portugal. 

 

"Hoje, uma das tristes realidades é que pouquíssimas pessoas, em especial jovens, lêem livros. A menos que encontremos formas imaginativas de resolver esse problema, as futuras gerações arriscam-se a perder a sua história."

 

Mandela, discurso 2005

 

A Professora GSouto

 

22.04.2017

 

Licença Creative Commons

 

Voltando a Anne Frank : novos dados históricos ?

 

 

 

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

 

 Documento autêntico: diário e foto de Anne Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

Anne Frank é um rosto que todos nós conhecemos. Lemos o seu Diário de Anne Frank, fizemos investigação de informação sobre a II Guerra Mundial e perseguição aos Judeus feita pelo regime hitleriano.

 

Visitámos o seu museu virtual, a Casa de Anne Frank e lemos tantos outros livros relacionados com famílias de origem judaica que foram perseguidos, uns baseados em factos verídicos, como Quando Hitler me Roubou o meu Coelho Cor-de-Rosa de Judith Kerr, O Mundo em que Vivi de Ilse Losa, e outros ficcionados, mas muito perto da realidade O Rapaz do Pijama às Riscas, A Menina que Roubava Livros, entre outros.

 

 

 

Família Anne Frank & amigos esconderijo

http://o-diario-de-annefrank.tumblr.com/historia

 

Saber +

 

Anne Frank, pais, irmã e alguns amigos de origem judaica, viveram durante cerca de dois anos, escondidos num exíguo anexo na cidade holandesa de Amesterdão, sabendo que qualquer passo em falso seria fatal.

 

O esforço seria em vão. No dia 4 de Agosto de 1944, as autoridades descobriram o esconderijo e prenderam todos os residentes.

 

 

Família Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

Dos oito detidos, sete acabariam por morrer em campos de concentração, incluindo Anne. Durante anos, Otto Frank, o pai de Anne, o único sobrevivente do grupo, tentou descobrir quem teria traído a família, denunciando o local onde se encontrava.

 

Agora, passados setenta e dois anos, um grupo de investigadores parece sugerir uma outra teoria: afinal, os agentes podem ter descoberto o local por pura coincidência.

 

 

 

Entrada para o Anexo

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

A investigação é da autoria do próprio Museu Anne Frank. Ainda que não afastem totalmente a hipótese de a família ter sido traída por algum informador ao serviço do regime, como tem sido defendido, os investigadores acreditam que as autoridades nazis encontraram a família de Anne Frank de forma completamente fortuita.

 

Na verdade, quando entraram no número 263 da Prinsengracht, as secretas alemãs podiam estar a investigar um caso de fraude envolvendo cupões de racionamento ou até um caso de trabalho ilegal.

 

 

Casa Anne Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

“Nas actividades diárias, os investigadores [da divisão de Haia] frequentemente encontravam esconderijos de judeus por acaso”, pode ler-se no estudo.

 

O pai de Anne, Otto Frank, sugeriu sempre que a família tinha sido traída, e apontou alguns possíveis responsáveis. o que influenciou durante décadas as investigações dos historiadores.

 

O estudo agora divulgado vem acrescentar uma nova perspectiva histórica. vamos continuar a acompanhar.

 

 

 

Diário Anne Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

 

Campo de concentração Bergen-Belsen

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

Anne Frank, como sabemos morreu no campo de concentração alemão Bergen-Belsen aos 15 anos, poucos dias antes da libertação de todos os prisioneiros com a derrota dos Alemães e o final da Guerra 14-18.

 

O seu diário escrito antes da prisão e deportação, onde retrata o terror que viveu durante aqueles anos, tornou-se um dos relatos mais marcantes sobre esse tenebroso período da história da Europa.

 

 

  

The Diary of Anne Frank, 1959

O Diário de Anne Frank

http://www.imdb.com/

 

 

 

The Diary of Anne Frank/ DVD

O Diário de Anne Frank

http://www.imdb.com/

  

 

Actividades:

 

  • Pesquisa neste blogue sobre os vários posts dedicados a Anne Frank;
  • Ler o Diário de Anne Frank. Está incluido no PNL. Mas mais do que isso. Há momentos históricos que não devem ser esquecidos;
  • Explorar recursos na biblioteca/mediateca da escola:  livros, DVD, ebooks sobre o tema;
  • Visita virtual à Casa de Anne Frank;
  • Propôr uma visita escolar - férias Páscoa, final ano lectivo - a Amesterdão para visitar a Casa Anne Frank com os alunos..

 

A Porofessora GSouto

 

06.02.2017

 

Licença Creative Commons

Referências:

 

Casa Anne Frank/ Anne Frank House/ New Perspectives Arrest

Observador/ Holocausto

 

História : 100 Anos Avenida dos Aliados, Porto

 

 

 

Avenida dos Aliados, Porto

Câmara Municipal

créditos : autor não identificado

https://webookporto.files.wordpress.com/

 

A Avenida dos Aliados, no Porto, fez 100 anos no dia 1 Fevereiro 2016. A demolição da primeira pedra com vista à construção da Avenida dos Aliados, no Porto, Portugal, aconteceu há 100 anos, numa zona onde existiam "vielas e lavadouros" e duas ruas principais "muito movimentadas", recorda o historiador Germano Silva.

 

 

Avenida dos Aliados e construção da Câmara

créditos: DN

http://static.globalnoticias.pt/

 

Era naquela zona que se concentravam as sedes dos bancos, de associações políticas e dos jornais do Porto, pelo que a nova avenida se transformou na "sala de visitas da cidade", ao abrir espaço para "famílias inteiras ali se concentrarem, a passear ou a ouvir os relatos do FC Porto que os periódicos transmitiam quando os azuis e brancos jogavam em Lisboa"

 

Germano Silva, Lusa

 

Saber +

 

Por volta de 1886, começaram a chegar ao Porto os ecos das profundas transformações que se operavam em Paris, por iniciativa do barão Haussman, com a abertura dos grandes boulevards.

 

De tal forma que, pelo final do século XIX, entre os círculos pensantes do Porto, generaliza-se a ideia de que o centro cívico era demasiado pequeno, e que há necessidade de se rasgar uma grande avenida central.

 

Em 1889, o engenheiro Carlos Pezerat apresenta à Câmara um projecto propondo o rompimento de uma ampla avenida que ligasse a Praça da Liberdade à Igreja da Trindade.

 

Seria um grande “passeio público”, com uma larga placa central, com árvores e lagos. O lado poente da nova avenida seria ocupado por diversos edifícios ligados à administração pública, a construir de raiz: governo civil, câmara municipal, biblioteca, museu, corpo da guarda e bombeiros.

 

 

avenida-aliados2.JPG

 

Avenida dos Aliados, Porto

Postal da cidade

créditos: Foto Beleza

http://static.canalblog.com/

 

A cerimónia do lançamento da obra, a 1 de Fevereiro de 1916, contou com a presença do Presidente da República, à época, Bernardino Machado, e consistiu na desmontagem da "primeira pedra" do palacete barroco da Praça da Liberdade, onde, desde 1816 e até então, esteve instalada a Câmara do Porto.

 

A cidade gostou da ideia, e atribuiu à rua que liga a Praça Filipa de Lencastre à avenida o nome de Elísio de Melo, "o vereador da Câmara do Porto que teve a iniciativa da construção dos Aliados".

 

"A cidade reconheceu que a avenida veio dar uma nova vida à cidade, numa altura em que o centro de negócios do Porto se muda do largo de S. Domingos mais para cima, devido à construção da estação de S. Bento"

 

Germano Silva, historiador

 

 

Praça da Liberdade/ Estátua D. Pedro

Avenida dos Aliados, Porto

créditos : autor não identificado

http://sorisomail.com/

 

Ir + longe:

 

A Praça da Liberdade, situada ao fundo dos Aliados, era então "um quadrado fechado". Quanto à construção dos Aliados quase como hoje a conhecemos, "demorou muito tempo".

 

A Avenida dos Aliados. inicialmente, Avenida das Nações Aliadas foi aberta em 1916, nos terrenos a norte da Praça da Liberdade.

  

 

Avenida dos Aliados, Porto

Praça da Liberdade/ Estátua D. Pedro

créditos : autor não identificado

http://www.radionova.fm/

 

Do projecto inicial, embora com grandes alterações, nasceu uma bela avenida que se apresentava ladeada de prédios de valor arquitectónico individualizado, para além dos grandes espaços ajardinados, várias vezes modificados.

 

 

Avenida dos Aliados, Porto

jardim central 

créditos : autor não identificado

http://www.porto24.pt/



Nos jardins, tal como os conhecemos até há poucos anos, viam-se peças ornamentais, com a fonte decorativa, em mármore, alegoria à "Juventude", uma outra escultura conhecida por "Os Meninos", e, no topo, já na Praça do Município, ladeada por pinheiros, a estátua de Almeida Garrett, inaugurada em 1954, para assinalar o Centenário da morte do grande poeta portuense. Mesmo em frente ao edifício da Câmara Municipal do Porto.

 

 

Estátua Almeida Garrett

escultor Salvador Barata Feyo

crédtios: José Gonçalves

http://www.patrimoniocultural.pt/

 

Na segunda metade do século XIX, a praça torna-se o ponto de encontro da fina-flor da cidade. No seu centro é colocada a estátua equestre de D. Pedro, fundida com o metal derretido das peças de artilharia do Cerco do Porto.

 

 

Avenida dos Aliados, Porto

placas de granito

projecto Siza Vieira/ Eduardo Souto Moura

créditos : autor não identificado

http://4.bp.blogspot.com/

 

A grande avenida de placas de granito, da autoria dos arquitectos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura, só foi mostrada à cidade em meados de 2006, após ter sido posto em prática um contestado projecto de renovação.

 

 

 

Jardins Avenida dos Aliados, Porto

calçada portuguesa

créditos : autor não identificado

http://photos1.blogger.com/blogger/

 

Antes, os Aliados eram uma avenida com uma placa central em calçada portuguesa, ajardinada e florida que todos os portuenses apreciavam, devido à calçada portuguesa, e aos espaços ajardinados que davam muito mais vida à Avenida dos Aliados.

 

Actividades:

 

Projecto transcurricular Língua Portuguesa / História.

 

  • Pesquisa  sobre a história da cidade de Porto, Avenida dos Aliados, Praça da Liberdade : documentos autênticos (fotografias, notícias da época);
  • Testemunho de familares (alunos do Porto) sobre as diferentes épocas da Avenida dos Aliados, Praça da Liberdade (gravação);
  • Pesquisa de textos literários alusivos à cidade do Porto. Seleccção de textos;
  • Exposição Biblioteca Escola :100 Anos Avenida Liberdade : trabalhos dos alunos nas duas áreas curriculares História e Língua Portuguesa.

 

A Professora GSouto

 

21.02.2016

 

Licença Creative Commons

 

Referências : JN | Avenida dos Aliados nasceu há 100 anos

 

 

Os posts mais lidos 2015 : semestre #1

 

 

roald-dahl1.jpg

 

illustration : Roald Dahl

https://www.facebook.com/roalddahl/

 

Olhando para trás, 2015 foi um ano excelente! Recursos educativos digitais que serviram de apoio a muitos jovens professores, a alunos ensino básico (6º ao 9º anos), bem como a alunos do ensino secundário.

 

Partilho então os posts mais lidos de 2015, semestre #1 de BlogdosCaloiros. U blogue que se propôs de 2005 a 2009 a apoiar os alunos dos currículos de Língua Portuguesa, de 2005 a 2009 e contou com participação de muitos. Propostas de actividades de enriquecimento curricular mais informal que passou pela introdução das ICT nos currículos escolares.

 

Desde 2010 tem continuado esse objectivo pedagógico, mas agora mais destinado a apoiar todos os leitores que pretendem alargar conhecimentos, a jovens professores que buscam diferentes recursos para introduzir nas suas aulas, estudantes que são bem curiosos e gostam de aprender sempre mais.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

Top dos posts du 1º semestre 2015 :

 

70 Anos Libertação Prisioneiros Campo Auschwitz

Boyhood, um filme a explorar

A Casa da Pradaria : Laura Ingalls Wilder

Dia Internacional da Língua Materna : Luisa Dacosta

José Mauro de Vasconcelos : homenagem Google doodle

Dia Internacional da Mulher : Educação

Festival Animação : Monstra na Casa das Artes

Matemática Emmy Noether celebrada com Doodle

Hora do Planeta é hoje

Pausa Páscoa : Dia Internacional do Livro Infantil

O Conto da Princesa Kaguya : filme a explorar

Mitos: Monstro do Lago Ness voltou?

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor 2015

Feliz Dia das Mães ! Livro de José Luis Peixoto

Portugueses apoiam as vítimas no Nepal

Dia da Europa : #opendoors

Dia Internacional dos Museus 2015

Sally Ride : doodle homenageia a astronauta e pedagoga

Dia Mundial da Criança, um direito

Dia de Portugal : Luis de Camões

Hélia Correia: Sugestões de leitura

Curiosidades da Ciência :O segundo intercalar

 

 

Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Meu crush do semestre #1 ? Boyhood, um filme explorar. Claramente. 

 

Rodado ao longo de quase 12 anos, BoyHood - Da Infância à Juventude é um 'road movie' no qual a estrada é o tempo. Drama ficcional, mantendo o mesmo grupo de actores durante 12 anos, e filmado entre 2002 e 2013. Uma viagem única, ao mesmo tempo épica e intimidante, através da alegria da infância, dos problemas e oscilações de uma família moderna, próprios da passagem do tempo.

 

Se quer agora divulgar algum dos meus posts, use um dos ícones das redes sociais. E por que não deixar um comentário? Bem mais fácil, agora.

 

Que o ano 2016 seja de sucesso para todos aqueles que amam ensinar e que vêm nos seus alunos espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Bom Ano 2016 !

 

A Professora GSouto

 

29.12.2015

 

 Licença Creative Commons

Dia de São Martinho : história & tradições !

 

 

 

O dia de São Martinho é festejado um pouco por toda a Europa, mas as celebrações variam de país para país.

 

Google celebrou esta tradição portuguesa com um doodle alusivo em 11 Novembro 2011, lembram?

 

Em Portugal é tradição fazer-se um grande magusto, beber-se água-pé e jeropiga. Esta é também uma altura em que se prova o novo vinho, produzido com a colheita do ano anterior.

 

 

 

 

Aforismos:

 

  • “No dia de São Martinho, vai à adega e prova-se o vinho”.
  • "Dia de São Martinho, lume, castanhas e vinho."
  • "Mais vale um castanheiro do que um saco de dinheiro."
  • "Se o Inverno não erra caminho, temo-lo pelo São Martinho."
  • "Pelo São Martinho, semeia favas e linho."

 

http://image.slidesharecdn.com/

 

Tradições:

 

De acordo com alguns autores, como José Leite de Vasconcelos e Ernesto Veiga de Oliveira, a realização dos magustos remonta a uma antiga tradição de comemoração do Dia de Todos os Santos, onde se acendiam fogueiras e se assavam castanhas. 

 

São Martinho na Europa:

 

O dia de São Martinho  é festejado um pouco por toda a Europa, mas as celebrações variam de país para país.

 

Na Aemanha, acendem-se fogueiras e fazem-se procissões. Em Espanha matam-se porcos, tradição que deu origem ao ditado popular “a cada cerdo le llega su San Martín” (“cada porco tem o seu São Martinho”). No Reino Unido existe a expressão “verão de São Martinho” que, apesar de já raramente utilizada, está também ligada com a crença de que o tempo melhora nos dias que antecedem o feriado.

 

 

 

 

Martin de Tours/ São Martinho

https://upload.wikimedia.org/

 

História:

 

São Martinho, ou Martinho de Tours, nasceu por volta de 316 na antiga cidade de Savaria na Panónia, uma antiga província na fronteira do Império Romano, na actual Hungria.

 

Filho de um comandante romano, cresceu na região de Pavia, em Itália, em uma família pagã. Criado para seguir a carreira militar, foi convocado para o exército romano quando tinha penas quinze anos. Viajou por todo o Império Romano do Ocidente.

 

Apesar de ter recebido uma educação pagã, foi em adolescente que Martinho descobriu o Cristianismo. Mas só mais tarde, em 356, é que foi baptizado, depois de ter abandonado o exército.

 

Tornou-se discípulo de Santo Hilário, bispo de Poitiers (na zona oeste da actual França), que o ordenou diácono e presbítero, regressando de seguida a Panónia, onde converteu a mãe. Mudou-se depois para Milão, de onde terá sido expulso juntamente com Santo Hilário. Isolado, terá passado algum tempo na ilha da Galinária, ao largo da costa italiana.

 

 

 

 

Abbaye Saint Martin

Ligugé/ França

https://upload.wikimedia.org/

 

 

De volta à Gália, foi perto de Poitiers que fundou o mais antigo mosteiro conhecido na Europa, na região de Ligugé.

 

Conhecido pelos seus milagres, o santo atraía multidões. Foi ordenado bispo de Tours em 371 e fundou o mosteiro de Marmoutier, na margem do rio Loire, onde vivia na reclusão.

 

 

Abbaye de Marmoutier

Loire/ França

https://upload.wikimedia.org/

 

Pregador incansável, foi também o fundador das primeiras igrejas rurais na região da Gália, onde atendia tanto ricos como pobres.

 

Morreu a 8 de Novembro de 397 em Candes e foi sepultado a 11 de Novembro em Tours, local de intensa peregrinação desde o século V.

 

É nesta data, 11 Novembro, que se comemora o dia de São Martinho. Acredita-se que, na véspera e no dia das comemorações, o tempo melhora e o sol aparece. O acontecimento é conhecido pelo “verão de São Martinho” e é muitas vezes associado à conhecida lenda de São Martinho.

 

SaoMartinho3.jpg

 

 

São Martinho

 http://www.integratedcatholiclife.org/

 

 

Lenda de São Martinho:

 

Num dia frio e chuvoso de inverno, Martinho seguia montado a cavalo quando encontrou um mendigo. Vendo o pedinte a tremer de frio e sem nada que lhe pudesse dar, pegou na espada e cortou o manto ao meio, cobrindo-o com uma das partes.

 

Mais à frente, voltou a encontrar outro mendigo, com quem partilhou a outra metade da capa. Sem nada que o protegesse do frio, Martinho continuou viagem. 

 

Diz a lenda que, nesse momento, as nuvens negras desapareceram e o sol surgiu. O bom tempo prolongou-se por três dias.

 

Na noite seguinte, Cristo apareceu a Martinho num sonho. Usando o manto do mendigo, voltou-se para a multidão de anjos que o acompanhavam e disse em voz alta: “Martinho, ainda catecúmeno [que não foi baptizado], cobriu-me com esta veste”.

 

 

 

 

 Maria Castanha

António Torrado

http://blogdoscaloiros.blogs.sapo.pt/

 

 

Ler : Histórias de São Martinho:

 

António Torrado escreveu duas histórias alusivas ao São Martinho: Maria Castanha e A Última Castanha  que poderão ser lidas online no nosso post de 11 Novembro 2008.

 

 

antonio-torrado-ultima-castanha.jpg

 

A Última Castanha

António Torrado

http://www.sitiodolivro.pt/

 

 

Alice Vieira, "Manhas e Patranhas, Ovos e Castanhas" (tradições).

 

 

Actividades:

 

  • São variadas, dependendo do nível etário dos alunos. Aos professores cabe seleccionar as mais adaptadas ao níveis curriculares que leccionam: leituras, expressão escrita criativa, canções, actividades de expressão artistica (artes, música).
  • A programar para posterior apresentação em sala de aula, mediateca.

 

A Professora GSouto

 

10.11.2015

 

Licença Creative Commons

Eh ! Esta madrugada muda a hora

 

http://9.fotos.web.sapo.io/

 

Esta madrugada muda a hora. Quando forem 2:00 horas, vais ter que atrasar o relógio uma hora, isto é, passa a ser 1:00 hora. Uma mudança que vai tornar os dias mais curtos. Uma lástima.

 

Depois do equinócio de Verão que nos enche de boa disposição, dias mais longos, mais solarengos, volta a Hora de Inverno.

 

Saber +

 

Com a chegada da hora de Inverno, os portugueses do continente e Madeira terão de, na madrugada deste domingo, atrasar os relógios 60 minutos, quando for 02:00 da manhã. Nos Açores, a mudança é feita à 01:00 hora, passando os relógios a marcar 00:00 horas

 

“A génese está relacionada com a poupança de energia, mas hoje já não há grandes poupanças, trata-se de uma questão de comodidade"

 Rui Agostinho. director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL)

 

Rui Agostinho, acrescenta ainda que "as pessoas reajustam a sua actividade à hora do Sol mesmo que o relógio marque uma hora diferente”.

 

Ganha-se uma hora de sono, mas o nosso corpo precisa de cerca de um dia para se reajustar. Claro que “cada caso é um caso”. Há pessoas para quem uma hora não chega para reajustar o corpo à mudança. A maior parte sofre desse mal durante os primeiros dias. E até há que sofra durante todo este tempo sombrio, com menos sol.

 

A mudança da hora acontece em todos os países da União Europeia, ao mesmo tempo, desde 1916, mas há países que não fazem parte dos "UE 28" e escolheram seguir as mesmas normas.

 

Na Europa há no entanto países como a Arménia, a Bielorrússia, a Geórgia e a Rússia que não atrasam os relógios em Outubro nem em Março. Felizardos.

 

 

 

No Brasil, a hora de inverno já foi alterada na noite de sábado, 17 Outubro 2015.

 

Em África, a hora é inalterável na maior parte dos países. A Líbia é dos poucos países africanos que muda, alinhando pela lógica europeia, mas a mudança acontece na última sexta-feira dos meses de Março e Outubro e não no último domingo.  

  
Marrocos, Namíbia e Saara Ocidental também têm dois horários, mantendo-se o resto do continente inalterável, o que também acontece com a Ásia, onde apenas cinco países mexem nos relógios: Irão, Israel, Jordânia, Líbano e Síria.  
  
Na Oceânia, apenas a Austrália, Nova Zelândia, Fiji e Samoa têm horários de Inverno e de Verão, embora no continente americano, especialmente na América do Norte e Central, mais países mudem a hora.

 

Só alguns países da região optaram, no entanto, por deixar de ter hora de inverno e de verão em 2010. Concluindo, na América e no mundo, são mais os países que não mudam do que os que mudam.  O director do OAL refere que o “ajustamento é mais sentido de acordo com a latitude em que se está”, razão pela qual nas bandas equatoriais não existe diferença na mudança de horário.

 

 

 

http://static.euronews.com/

 

Portugal continental e a Região Autónoma da Madeira estão no mesmo fuso horário do Reino Unido, Irlanda, Islândia e das Ilhas Canárias, em Espanha.

 

Ir + longe:

 

Na Europa, a mudança da hora começou na I Guerra Mundial e teve como objectivo poupar combustível, numa altura em que este era racionado.

 

Mas a mudança de hora foi falada pela primeira vez há séculos (na altura para poupar velas) e um dos primeiros que a sugeriu foi o cientista, inventor e político americano Benjamim Franklin (1706-1790).

 

Daylight Saving Time é o nome original atribuído a esta mudança de horário. Entre as pessoas que sugeriram esta mudança de horário estão Benjamin Franklin, nos EUA, William Willett, no Reino Unido, e George Vernon, na Nova Zelândia. A medida era aplicada de forma a poder poupar carvão, velas e ajustar os horários de forma a conseguir obter mais luz solar e mais temperatura.

 

Actualmente já não há impacto económico, mas apenas social, já que os horários de trabalho coincidem mais com a luz solar. Mesmo assim, a União Europeia reavalia a manutenção dos horários de Verão e de Inverno de cinco em cinco anos. Para quando a mudança deste sistema?


Em Portugal, em 1992, o governo português adoptou o horário da Europa central, mas a opção foi muito criticada, porque no Inverno, o Sol nascia muito tarde e, no Verão, era de dia até depois das 22:00. Entao, em 1996, o governo repôs a hora antiga, e também foi muito criticado.

 

 

 

Certo é que com estas mudanças da hora, duas vezes por ano, o nosso organismo ressente-se profundamente, reflectindo-se no sono (ou falta dele), sistema nervoso, e ritmo cardíaco, causando stresse. 

 

Sentimo-nos mais cansados, as nossas energias baixam. Há estudos científicos que demonstram bem como é nociva esta mudança bianual para todos nós.

 

Bom, a partir deste domingo, dia 25 Outubro 2015, para a maioria dos portugueses será muito desagradável saltar da cama ainda noite, muito mais para crianças e adolescentes em idade escolar. E muito triste sair da escola ou do trabalho, já noite.

 

Vamos andar todos cansados, resmungões, durante as primeiras semanas até o nosso relógio biológico se adaptar, lá isso vamos.

 

Quando já estivermos bem adaptados, vem a mudança para a hora de Verão. E aí ninguém se queixa de menos uma hora de sono ! É que é tão bom acordar à luz do dia, e ter fins de tarde mais luminosos!

 

Agora é esperar pela próxima mudança de horário que será feita daqui a cinco meses, no último domingo de Março, dia 27 2016.

 

 Haja paciência até lá. 

 

A Professora GSouto

 

24.10.2015

 

Licença Creative Commons

Dia de Portugal : Luis Vaz de Camões

doodle-diaportugal.jpg

www.google.pt

 

Google, o motor de busca preferido dos jovens portugueses, tem hoje, dia 10 de Junho, na sua página de entrada, um doodle dedicado ao Dia de Portugal.

 

Já em 2013, Google nos tinha brindado com um doodle menos interessante, para meu gosto, mas que fazia referência ao artesanato português na célebre versão do galo de Barcelos. Talvez pensando nas Comunidades Portuguesas pelo mundo.

 

Pois bem ! Desta vez celebra a nossa linda calçada portuguesa, entre as cores da nossa bandeira, calçada que é tão apreciada pelos estrangeiros que nos visitam. A doodler convidada  é Ana Ramirez, uma designer mexicana.

 

Do programa do "Dia de Portugal" fazem parte muitas actividades, já todos sabemos, como desfiles e demonstrações militares, entre outras.

 

 

 

http://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/

 

O Dia de Portugal, feriado nacional, celebra a morte de Luís Vaz de Camões em 1580. O nosso famoso escritor português, autor da obra Os Lusíadas, publicada em 1572, cerca de 100 anos depois da viagem de Vasco da Gama à ìndia.

 Lemos (extractos) nas aulas de língua e literatura portuguesa.

 

As armas e os varões assinalados

Que da ocidental praia Lusitana

Por mares nunca dantes navegados

Passaram, ainda além da Taprobana,

(...)

Luis de Camões, Os Lusíadas, Canto I, estrofe 1 (excerto)

 

O grande Luis Vaz de Camões, poeta épico, e grande divulgador da Língua Portuguesa e dos feitos heróicos dos nossos antepassados.

 

 

 

Visão D. Afonso Henriques, Batalha de Ourique (1139)

Frei Manuel dos Reis

https://pt.wikipedia.org/

 

Alguns dados históricos Dia de Portugal : 

 

Este feriado começou por ser adoptado pela Igreja Católica, como o dia do “Santo Anjo da Guarda de Portugal “Anjo de Portugal" também conhecido por "Anjo da Paz" é uma das designações atribuídas a "São Miguel Arcanjo" que representa "Portugal", ou seja, a essência espiritual na figura de um arcanjo que protege a nação portuguesa.

 

Após a Proclamação da República em Portugal, a 5 de Outubro de 1910, foi publicado um decreto (12 de Outubro 1910) estipulando os feriados nacionais.  

 

 

Dia de Portugal

http://photos1.blogger.com/

 

Saber +

 

O “10 de Junho” foi depois particularmente exaltado com o Estado Novo, o regime instituído em Portugal em 1933.

 

Era celebrado como o “Dia da Raça” (Raça Portuguesa). Durante o regime do Estado Novo, o dia “10 de Junho” continuou a ser identificado como o “Dia de Camões, de Portugal e da Raça“

.

Após a Revolução do 25 de Abril de 1974, a celebração do dia passou a prestar homenagem a “Portugal, Camões e às Comunidades Portuguesas“.

 

 

 

Luiz Vaz de Camoes

http://2.bp.blogspot.com/

 

Pouco se sabe sobre a vida de Camões. Ninguém tem muitas certezas sobre o sítio onde nasceu ou mesmo o ano certo do seu aniversário.

 

História :

 

A 10 de Junho de 1579 ou 1580, Luis Vaz de Camões morreu em Lisboa, deixando para trás uma das obras que mais enaltece os feitos e descobertas portuguesas: Os Lusíadas (biblioteca digital online).

 

Já no século XIX, foi na figura de Camões que os liberais portugueses encontraram um símbolo para a sua luta contra a presença dos ingleses em Portugal, e que mais tarde levou à implantação da República.

 

E foi também a figura de Camões que deu origem ao feriado que hoje celebramos, 10 de Junho. 

 

Uma vez que não se tem a certeza da data do seu nascimento, a celebração da sua obra foi escolhida para o dia da sua morte. No século XIX, a Câmara de Lisboa quis construir uma estátua do escritor.

 

De facto, Lisboa foi um dos municípios que nos primeiros anos da República escolheu o dia 10 de Junho como feriado municipal. 

 

camoes5.jpeg

 

Dia de Portugal, Luis de Camões

http://c9.quickcachr.fotos.sapo.pt/

 

A partir de 1944, o feriado passou a ser designado como "Dia de Camões, de Portugal e das Raças", como forma de propaganda ao império português. A figura do escritor continuou a ser associada às descobertas e vitórias além-mar, e ao estatuto de herói português.

 

Só em 1978, já depois da revolução do 25 de Abril de 1974, é que o feriado passou a ser conhecido como hoje é denominado: "Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas".

 

Várias são as comunidades portuguesas no estrangeiro celebram este dia com vários eventos e festas para matar saudades de Portugal.

 

 

Luis Vaz de Camoes

http://upload.wikimedia.org/

 

Luiz Vaz de Camoes,  biografia em jeito de romance : 

 

Como não foi reconhecido em vida, pouco se conhece sobre Camões. Diz-se que foi grande aventureiro, mas não passam de lendas.

 

Supõe-se que nasceu em Lisboa ou em Coimbra, entre 1524 e 1525. Não tinha muito dinheiro e por isso viveu com um tio em Coimbra, onde estudou Humanidades.

 

Parece que foi poeta na corte de Dom João III. Não gostava de estar parado, gostava de mulheres e conta-se que foi um 'don juan'. Claro que entendes o que esta expressão significa.

 

Em 1549 partiu então para Ceuta (norte de África) em busca de aventura, juntando-se ao exército na luta contra os Mouros.

 

Conta-se que foi durante uma grande batalha que perdeu o seu olho direito. Por isso ele nos é apresentado sempre com uma pala.

 

 

 Luiz Vaz de Camoes

na prisão de Goa

pintura anónima 1556

https://pt.wikipedia.org/

 

De volta a Portugal, estaria preso durante um ano por andar sempre metido em confusões e lutas. 

 

Com o espírito de aventura que se lhe conhecia, dizem, na época, no ano seguinte voltou ao serviço militar e embarcou para o Oriente em busca de mais aventuras.

 

Esteve em várias expedições de pesquisa, exerceu um cargo em Macau que não lhe agradava, embarcando então para Goa. Foi em Goa que se deu o episódio mais conhecido da sua vida: o naufrágio em que morreu toda a tripulação. 

 

 

 

Caravela Portuguesa

http://cs622517.vk.me/

 

Diz a lenda que, nesse naufrágio, morreu Dinamene, a companheira oriental do poeta, enquanto Camões se salvava a nado juntamente com os manuscritos de Os Lusíadas. Tendo ido parar a uma gruta, aí continuou a escrever o seu poema épico. Data dessa época a imagem que hoje temos: um poeta pobre, exilado, saudoso da sua terra.

 

Ah! minha Dinamene! Assim deixaste

Quem não deixara nunca de querer-te!

Ah! Ninfa minha, já não posso ver-te,

Tão asinha esta vida desprezaste!

(...)

Luis de Camões, Ah! minha Dinamene! Assim deixaste

 

 

Luiz Vaz de Camoes

retrato pintado em Goa (1581)

anónimo

https://pt.wikipedia.org/

 

Viveu em Goa até 1557 e, nesse ano, voltaria a Portugal. Fez, no entanto, uma escala em Moçambique onde viveu por alguns anos. Continuou a escrever os Lusíadas. Até que foi encontrado por Diogo do Couto, um admirador, e retornou a Lisboa por volta de 1569. 

 

 

Selo comemoratvo

http://michel.wermelinger.ws/

 

Dois anos mais tarde publicou Os Lusíadas, um livro que canta em verso os grandes feitos dos portugueses. Dedicou a epopeia ao Rei D. Sebastião, desaparecido na batalha de Alcácer-Quibir. 

 

Durante 3 anos viveu com uma pensão real no valor de 15 000 réis anuais : 15 escudos, na moeda portuguesa, 7 cêntimos em €uros. Consegues comparar o valor do dinheiro no séc. XVI e agora? Incrível, não achas.

 

 

Túmulo de Luiz de Camoes

créditos : Luis I. Costa

http://cdn.olhares.pt/

 

Acabou por morrer na miséria, num hospital, no dia 10 de Junho de 1580. Por coincidência nesse mesmo ano, Portugal perdeu a sua autonomia política em favor da Espanha. Entrou a dinastia dos Filipes.

 

Em carta a Dom Francisco de Almeida, o poeta refere esse momento: "...acabarei a vida e verão todos que fui tão afeiçoado à minha pátria que não me contentei em morrer nela, mas com ela."

 

A Professora GSouto

 

10.06.2015

 

Licença Creative Commons