Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia do Pai ! Vamos oferecer livros ?

 

doodle-dia-pai.jpg

 

Google Doodle Dia do Pai

http://www.google.com/doodles/

 

O Dia do Pai em Portugal é comemorado no dia 19 de Março. Celebra-se no dia de São José, santo popular da igreja católica (pai de Jesus Cristo).Uma tradição que se repete em vários países de religião católica. 

 

A celebração do Dia do Pai no dia 19 de Março tem lugar em Portugal, Espanha, Itália, Andorra, Bolívia, Honduras, Liechstenstein, Croácia. A celebração da data varia de país para país.

 

Em França, o Dia do Pai celebra-se no 3º domingo de Junho.

 

Gogle parabeniza os pais com um o Doodle o Dia do Pai, esqueceu Portugal na lista de países. No entanto, ao acedermos à página principal do motor de busca, é-nos apresentado. Será que se redime dessa falha? Ou confunde Portugal com Espanha?

 

 

 Saber+

 

Origem Dia do Pai : Existem duas histórias sobre a origem do Dia do Pai

 

  • A instauração do Dia do Pai teve origem nos Estados Unidos da América, em 1909. Sonora Louise Smart Dodd, filha de um militar resolveu criar o Dia dos Pais motivada pela admiração que sentia pelo seu pai, William Jackson Smart, pelo facto de este ficar viúvo e educar seis filhos.

 

A festa foi ficando conhecida em todo o país e em 1972, o presidente americano Richard Nixon oficializou o Dia dos Pais.

 

  • Evoca-se também, como origem dessa data a Babilónia, onde, há mais de 4 mil anos, um jovem chamado Elmesu teria moldado em argila o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai, um rei babilónico famoso Nabucodonosor.

 

Em Portugal a festa esteve sempre associada ao Dia de S. José, 19 Março.

 

É prática dar um presente ao Pai, num gesto de carinho. Por que não oferecer um livro? Aqui ficam algumas sugestões para várias idades:

 

 

 

Querido Pai

Orianne Lallemand

ilustrações: Angélique Pelletier

Editorial Presença, 2012

http://www.presenca.pt/livro/querido-pai/

 

Sinopse:

 

Pai Miminhos, Pai Força, Pai Compincha, Pai Cócegas... Descubram o olhar que uma menina lança sobre os estados de alma do seu pai, acompanhados de ilustrações transbordantes de ternura.

Em Querido Pai, todos os pais do mundo são contemplados com palavras amorosas, ternurentas e de grande admiração.

 

 

 

 

 

Querido Pai

Orianne Lallemand

ilustrações: Angélique Pelletier

http://multimedia.fnac.pt/

 

Depois de Mamã Maravilha, é a vez de os pais terem a sua homenagem, num livro que é um presente ideal tanto para os mais pequenos como para os mais crescidos.

 

 

 

O Pai e Eu

Maria Teresa Gonzalez

ilustrações: Carla Nazareth 

 

Começa assim:
 
"Ser santo é viver no mundo real e ir ao encontro
das pessoas que Deus colocou no nosso caminho
e amá-las.
Para muitos de nós, essas pessoas são
a nossa própria família."
 
Irmã Wendy, Livro de Santos

 

 

 

 

 

 

Quando dissemos
a nossa primeira palavra,
o Pai foi logo contar a novidade
a toda a gente que conhecia
(e era a palavra «Mamã»)!

 


 

 

O Pai e Eu

Maria Teresa Gonzalez (excertos)

Ilustrações: Carla Narath

Porto Editora, 2011

http://static.fnac-static.com/

 

Ser Pai não é fácil, sobretudo quando
tem de nos ralhar ou pôr de castigo..."
(...)
 

 

Maria Teresa Gonzalez, O Pai e Eu, Porto Editora

(excertos)

Ilustrações Carla Nazareth

 

Sinopse:

 

Quando dissemos a nossa primeira palavra, o Pai foi logo contar a novidade a toda a gente que conhecia (e era a palavra «Mamã»)!

 

Nota: Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura Educação pré-escolar. Leitura com apoio do educador ou dos pais.

 

 

O meu Pai é grande, é forte, mas...

Coralie Saudo

ilustrações: Kris Di Giacomo

Dinalivro, 2012

http://bibrt.no-ip.biz/

 

Sinopse:

 

Todas as noites é sempre a mesma coisa. Este papá de gravata e com um ar exausto não quer ir para a cama e faz uma grande birra antes de se ir deitar. Por fim, depois de muitas negociações e de voltas e mais voltas pela casa toda, lá se consegue levá-lo. Mas ainda é preciso ler-lhe um livrinho antes da fatídica pergunta do costume: «Alexandre, meu filho, posso dormir na tua cama?» Nesta história contada ao contrário, a inversão dos papéis diz-nos que um pai pode ser realmente grande e forte - como se constata no exercício de puro deleite em que consiste a visualização das ilustrações -, mas nem por isso deixa de precisar de colo ou de ter medo do escuro.

 

O lado mais frágil da idade adulta consumada na paternidade alcança neste livro a doce melancolia de um tom sépia, que nos diz metaforicamente aquilo que poucas vezes deixamos transparecer.

 

 

O Pai no Tecto

Maria Teresa Gonzalez

Verbo, 2003

http://d.gr-assets.com/

 

Sinopse:

 

Encontrado dentro de um cesto, apenas envolto num pano, Tito sempre pensou que o seu pai se chamava Adão e que um dia o iria buscar. Isto porque a avó Lena, a governanta da Casa dos Lírios, uma instituição que acolhe rapazes órfãos ou negligenciados pela família, lhe contou que ele tinha aparecido misteriosamente «à pai Adão». Miúdo dotado de grande inteligência, Tito vai sofrer o primeiro desgosto de uma existência até então vivida praticamente sem sobressaltos: a morte da avó Lena, a pessoa que o criara e o fazia sentir que tinha uma família. No momento em que se sente completamente perdido, o pediatra da instituição, o Dr. Tomás Telles, homem solitário, convida-o para uma viagem a Roma, onde lhe diz ter uma surpresa para lhe mostrar. E é durante esta viagem que Tito encontra finalmente o pai, só que afinal ele não se encontra no tecto da Capela Sistina...

 

 

Florbela.png

 

 

 Florbela Espanca 

http://www.luso-livros.net/

 

Ir + longe:

 

Mas, para os mais velhos, os alunos que estudam literatura portuguesa e os grandes poetas, fica então um poema de Florbela Espanca que dedicou um poema ao pai:

 

Poema para o Dia do Pai


Ter um Pai! É ter na vida
Uma luz por entre escolhos ;
É ter dois olhos no mundo
Que veem pelos nossos olhos!

 

Ter um Pai! Um coração
Que apenas amor encerra,
É ver Deus, no mundo vil,
É ter os céus cá na terra!

 

Ter um Pai! Nunca se perde
Aquela santa afeição,
Sempre a mesma, quer o filho
Seja um santo ou um ladrão ;

 

Talvez maior, sendo infame
O filho que é desprezado
Pelo mundo ; pois um Pai
Perdoa ao mais desgraçado!

 

Ter um Pai! Um santo orgulho
Pró coração que lhe quer
Um orgulho que não cabe
Num coração de mulher!

 

Embora ele seja imenso
Vogando pelo ideal,
O coração que me deste
Ó Pai bondoso é leal!

 

Ter um Pai ! Doce poema
Dum sonho bendito e santo
Nestas letras pequeninas,
Astros dum céu todo encanto!

 

Ter um Pai! Os órfãozinhos
Não conhecem este amor!
Por mo fazer conhecer,
Bendito seja o Senhor!

 

Florbela Espanca, Poesia 1918-1930, 

Dom Quixote, 1992

 

 A Professora GSouto

 

19.03.2016

 

Licença Creative Commons

Dia Internacional das Crianças Desaparecidas

 

0007p2ex

 

Ilustração: Cristina Valadas

http://cristinavaladas.pt/
 
 

 És pequenina e ris ... A boca breve
É um pequeno idílio cor-de-rosa ...
Haste de lírio frágil e mimosa!
Cofre de beijos feito sonho e neve!

(...)

 

Florbela Espanca, Pequenina

 

O Dia Internacional das Crianças Desaparecidas teve origem no facto de uma criança de seis anos Etan Platz  ter sido raptada no dia 25 de Maio de 1976 e não voltou a aparecer.

 

A partir desse ano, várias organizações começaram a assinalar essa data, mas foi em 1983 que o Presidente dos Estados-Unidos declarou o 25 de Maio com o dia dedicado às crianças desaparecidas. Três anos mais tarde, em 1986, passou a celebrar-se internacionalmente.

 

 

 

http://www.blumenews.com.br/

 

Saber +

 

 Na Europa, em 2002  este dia foi assinalado pela Child Focus, ONG belga parceira do IAC, e contou com o patrocínio de sua Alteza a Rainha dos Belgas. No ano seguinte, outros países juntaram-se à iniciativa: Portugal, França, Holanda, República Checa, Polónia, Alemanha e Reino Unido.

 

http://missingchildreneurope.eu/

 

 

Em Portugal, foi o IAC que, pela primeira vez, assinalou o dia 25 de MaioDia Internacional das Crianças Desaparecidas”, promovendo um Encontro Internacional que teve lugar no Auditório da Assembleia da República em 2003.

 

 

Uma das iniciativas partilhadas no seio da Federação Europeia das Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, é a utilização de um mesmo símbolo:

 

 Flor de Miosótis, vulgarmente conhecida por “Não Me Esqueças”.

 

 (texto com supressões)

 

Actividades:

  

  • Informação sobre o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas.
  • Cuidados a ter em conta quando sais da escola ou vens sózinha/sózinho para a escola.
  • Dialogar com professores, pais, educadores, quando sentires que algo te preocupa (abordagem na rua).
  • Debater em sala de aula Regras Básicas de protecção. Formular uma Carta para evitar Crianças Desaparecidas.

 

A Professora GSouto

 

25.05.2007

 

Licença Creative Commons