Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial das Crianças : Falemos dos direitos das crianças !

 

 

 

Dia Universal das Crianças

créditos: Unicef Portugal

https://medium.com/@UNICEF_Portugal/

 

Assinala-se hoje, dia 20 Novembro, o Dia Universal da Criança. O Dia Universal da Criança foi criado em 1954 e é celebrado todos os anos no dia 20 Novembro afim de promover o respeito pelos direitos das crianças.

 

Saber +

 

O dia 20 Novembro assinala o dia da adopção pela UN da Declaração dos direitos da criança [A/RES/1386(XIV)] em 1959, e da Convenção relativa aos direitos das crianças, assinada em 1989.

 

Desde 1990, o Dia Universal das Crianças marca igualmente o aniversário da adopção da Declaração da Convenção relativa aos direitos das crianças.

 

Em 20 de Novembro de 1990, Portugal ratificou a CDC, o tratado de direitos humanos mais rapida e amplamente ratificado do mundo. A Convenção estabelece um padrão universal básico para uma infância saudável, protegida e digna para todos os seres humanos.

 

 

Crianças desalojadas devido a inundações nas Filipinas

  EPA/Francis R. Malasig

http://static.globalnoticias.pt/

 

Seis milhões de crianças continuam a morrer no mundo todos os anos devido a causas evitáveis, segundo dados da UNICEF a propósito do Dia Universal da Criança, que hoje se assinala.

 

Apesar dos progressos alcançados nas últimas décadas, a UNICEF recorda que as crianças dos agregados familiares mais pobres têm duas vezes mais probabilidade de morrer antes dos cinco anos do que as crianças dos meios mais ricos.

 

 

dia-univ-dir-crianc1.jpg

 

créditos: Unicef 

https://www.facebook.com/UNICEF.Portugal/

 

Ir + longe:

 

São quase 385 milhões as crianças a viver em situação de pobreza extrema e mais de 250 milhões de crianças em idade escolar não estão a frequentar a escola ou a aprender.

 

Há ainda perto de 50 milhões de menores que foram obrigados a abandonar as suas casas e estão actualmente desenraizadas.

 

"Os direitos das crianças encurraladas em zonas sob cerco - nomeadamente na Síria, no Iraque, no norte da Nigéria - estão ainda mais ameaçados, pois as suas escolas, hospitais e casas têm sido alvo de ataques.

 

 

childrens-day-syria.jpg

 

Crianças na Síria reunem lenha 

créditos: REUTERS

http://www.telegraph.co.uk/

 

A nível global, perto de 250 milhões de crianças vivem em países afectados por conflitos", refere a UNICEF num comunicado em que assinala o Dia Universal da Criança.

 

"É absolutamente necessário pôr fim a estas violações, investindo mais para chegarmos às crianças mais vulneráveis, ou pagaremos o preço de um crescimento mais lento, de maiores desigualdades e menor estabilidade"

 

Directora Unicef Portugal

 

Em Portugal, a UNICEF reconhece os progressos alcançados desde a década de 1990, com especial destaque para a redução da mortalidade infantil.

 

 

 

Pobreza infantil

créditos: Reuters

http://www.iol.pt/

 

Mas outros problemas agravaram-se ou persistem nos últimos anos, como a pobreza infantil, que afecta perto de um quatro das crianças em Portugal.

 

"A pobreza e as privações na infância, na esmagadora maioria dos casos, condicionam não apenas o presente das crianças mas também o seu futuro e o futuro da sociedade",

 

UNICEF Portugal

 

 

 

Desastres naturais

créditos: STR/EPA

http://img.obsnocookie.com/

 

Actividades:

 

  • Solicitar alunos para pesquisa sobre pobreza em Portugal, países com conflitos armados, países com desastres provocados pelas alterações climáticas;
  • Alertar para o problemas das crianças refugiadas na Europa, devido à guerra na Síria.
  • Rever Direitos das Crianças, formular questões, elaborar curtos relatórios.
  • Organizar uma pequena exposição na biblioteca da escola ou um jornal de parede (sala de aula) para alertar para os riscos de pobreza em Portugal.

 

A Professora GSouto

 

20.11.2016

 

Licença Creative Commons

 

Dia Mundial da Criança, um direito

arte-natureza.jpg

 Street Art

https://www.facebook.com/1MillionArtists

 

O Dia Mundial da Criança assinala-se amanhã, dia 1 de Junho, mas as celebrações foram tendo lugar ao longo do fim-de-semana, para aproveitar o tempo livre dos mais novos junto das famílias, já que o dia coincide com dia de aulas.

 

Mas também as escolas festejam com muitas actividades o Dia Mundial das Crianças.

 

As Nações Unidas aprovaram a 20 de Novembro de 1959 a Declaração dos Direitos da Criança, proclamando os direitos das crianças de todo o mundo.

 

Tudo começou depois da 2ª Guerra Mundial, em 1945. Muitos países da Europa, Médio Oriente e China entraram em crise, ou seja, não tinham boas condições de vida.

 

As crianças desses países viviam muito mal porque não havia comida e os pais estavam mais preocupados em voltar à sua vida normal do que com a educação dos filhos. Alguns tinham mesmo perdido os pais durante a guerra.

 

 

credits : BBC

http://www.bbc.co.uk/schools/

 

 

Como não tinham dinheiro, muitos pais tiravam os filhos da escola e punham-nos a trabalhar, às vezes durante muitas horas e a fazer coisas muito duras. Metade das crianças europeias não sabia ler nem escrever. E também viviam em péssimas condições para a sua saúde.

 

E ainda muitas outras foram perseguidas e mortas em campos de concentração. Nunca esquecer este horror passado há tão poucos anos.

 

Até que as Nações Unidas aprovaram a  Declaração dos Direitos, como já sabes, em 1959.

 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Dia Mundial da Criança não é só uma festa onde as crianças são mimadas pelos pais, família, escola.

 

É um dia em que se pensa nas centenas de crianças que continuam a sofrer de maus tratos, doenças, fome e discriminações. E que estão impedidas de ir à escola, para aprender a ler e escrever.

 

 

http://img.obsnocookie.com/

 

O Dia da Criança é celebrado em vários países. Mas a data de comemoração difere de país para país.

 

 

Em Portugal, bem como na maioria dos países, este dia celebra-se a 1 de Junho. Nos cinco continentes, a festa das crianças encontra-se dispersa pelo calendário.

 

 

Celebra-se, a 12 de Outubro no Brasil, a 25 de Dezembro na África Central, a 20 de Novembro na Finlândia e a 1 de Outubro na Suécia.

 

Seja qual for o dia o importante é que as crianças sejam celebradas e protegidas. Possam crescer com todos os direitos e tenham uma infância feliz.

 

Vejamos um video da Amnistia Internacional Portugal que nos enche de esperança:

 

 

 

 

Como vêem muito se pode fazer para que todas as crianças possam ser felizes.

 

Para cumprir um dos princípios e proporcionar-lhes alegria, há inúmeras propostas de espectáculos e actividades infanto-juvenis que celebram a data, de norte a sul do país.

 

Comecemos com algumas actividades a levar a cabo nas escolas:

 

Actividades:

  • Visitar museus. 
  • Visitar jardins zoológicos.
  • Organizar workshops de artes plásticas.
  • Realizar sessões fotográficas.
  • Visitar o estádio de futebol da cidade.
  • Ir a uma feira do livro.
  • Visitar o parque da cidade.
  • Organizar um piquenique.
  • Ir a um espectáculo de teatro ou marionetas.
  • Ler textos feitos pelas crianças.
  • Colorir imagens com crianças mais pequenas.

 

Deixo agora alguns links para que todas as crianças se possam divertir. E para que os graúdos, pais e professores se deixem contagiar pelos seus sorrisos:

 

Links

 

Para todas as crianças do mundo, que possa ser um dia feliz... mesmo que pelo momento de um sorriso.

 

A Professora GSouto

 

31.05.2015

Licença Creative Commons

Prémio Nobel da Paz 2014 : Malala & Kailash Satyarthi

 

 

malala-sapo.jpg

Malala | Prémio Nobel da Paz

www.sapo.pt

 

Malala Yousafzay, a adolescente paquistanesa de 17 anos, voz da defesa do direito à educação das raparigas, é uma das vencedoras do Nobel da Paz 2014. Estava na escola, em Birmingham, no Reino Unido, quando recebeu a notícia.

 

Malala é a mais jovem a receber o reconhecimento da Academia Norueguesa. É também a primeira vencedora nascida no Paquistão.

 

Malala-livro.JPG

 http://1.bp.blogspot.com/

 

Malala tem sido representante mundial da defesa da educação das raparigas e já no ano passado era tida como favorita. A Academia reconhece-lhe agora "a luta heróica daquela que se tornou uma líder sob circunstâncias perigosas".

Em 2013, Malala disse a uma rádio paquistanesa que “ainda não tinha feito o suficiente para ganhar o prémio Nobel da Paz”.

Logo após ter sobrevivido ao ataque talibã, em 2012, uma petição para que Malala fosse nomeada para o Nobel da Paz juntou mais de 60 mil pessoas em apenas um mês.

 

Esta consagração de Malala e da sua causa na defesa do  direito à educação das crianças e jovens adolecentes do sexo feminino na véspera da celebração do Dia Internacional das Raparigas que tem lugar anualmente em 11 de Outubro é a consagração pela Academia a um direito inalianável.

GirlChildday.jpg

 http://www.unwomen.org/

 

O Dia Internacional das Raparigas foi instituido em 2012 pelas Nações Unidas.

 

“Capacitar as raparigas, garantir os seus direitos humanos e abordar a discriminação e violência que estas enfrentam é essencial para o progresso de toda a família humana. Uma das melhores opções para alcançar todos estes objetivos é providenciar às raparigas a educação que estas merecem”.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, mensagem

 

Este ano, o dia foca-se no tema “Inovar para Educar" que salienta o papel da tecnologia e da inovação para facilitar o acesso à educação por parte das raparigas.

“A inovação pode ajudar-nos a abranger todas as raparigas, se for posta aos serviço da educação”

nobelpaz2014c.jpg

Kailash Satyarthi | Prémio Nobel da Paz 2014

 http://www.civilsocietyonline.com/

 

Mas há um outro merecido vencedor do Prémio Nobel da Paz.  Kailash Satyarthi, de 60 anos, activista indiano contra a exploração das crianças em trabalho infantil.

 

nobelpaz20142.png

 

Kailash Satyarthi

http://www.mediavoicesforchildren.org/


“Mostrando grande coragem pessoal”, Kailash Satyarthi adoptou os ensinamentos de Gandhi, dando voz a várias formas de protesto pacífico contra o trabalho infantil. É um dos promotores da Marcha contra o Trabalho Infantil e já resgatou mais de 60 mil crianças trabalhadoras, mantidas sob regime de escravidão.

"As crianças devem ir à escola e não ser exploradas financeiramente", disse o presidente do comité Nobel, Thorbjoern Jagland. 

 

nobelprize2014.jpg

 https://www.facebook.com/unesco

 

Foram os dois galardoados numa homenagem à "luta de ambos na defesa do direito à educação de crianças e jovens", anunciou a Academia.

 

Em comunicado, o Papa Francisco, um dos favorito na corrida pela sua defesa dos pobres, já felicitou os novos prémios Nobel da Paz.

 

Depois de conhecidos os vencedores do Nobel da Literatura, Química, Física e Medicina, falta apenas apurar o galardoado com prémio Sveriges Riksbank de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel, que será anunciado a 13 de Outubro. 


Todos os prémios serão entregues a 10 de Dezembro, aniversário da morte do magnata sueco fundador do galardão, Alfred Nobel (1833-1896), químico e inventor da dinamite.

Em mais de um século de entrega de prémios foram distinguidas 22 organizações, 857 pessoas, incluindo 46 mulheres.

Estamos felizes ! Dois Prémio Nobel da Paz que tanto têm feito pelos Direitos das Crianças, pondo em risco as suas próprias vidas, merecem todo o nosso agradecimento e a nossa mais sincera admiração.

 

A Professora GSouto

10.10.2014

gi-cc-blogcaloiros.png

Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil

 

 

 

Dia Mundial Contra Trabalho Infantil, 2013

http://www.ilo.org/

 

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que 10,5 milhões de crianças trabalham em actividades domésticas, sendo que 47% delas têm menos de 14 anos de idade e a maioria (72%) são meninas.

 

O trabalho infantil doméstico é considerado uma das piores formas de trabalho para crianças e, por isso, é este ano o foco central das acções do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil que se celebra todos os os anos no dia 12 Junho.

 

O tema  é "Não à exploração infantil no trabalho doméstico”.

 

Saber +

 

Segundo os dados da ILO, 3,8 milhões das crianças que trabalham em casas de terceiros têm entre 12 e 14 anos de idade e 3,5 milhões são ainda mais novos: têm entre 5 e 11 anos de idade.

As estimativas apontam que cerca de 5,5 milhões dessas crianças são vítimas do trabalho forçado ou do tráfico de pessoas para trabalho forçado.

 

 

 

Trabalho infantil

 http://1.bp.blogspot.com/

 

Devido a essa situação, as Nações Unidas alertam para a necessidade de os governos a nível mundial realizarem reformas legislativas e aplicarem políticas que garantam "a eliminação do trabalho infantil em actividades domésticas", estabelecendo uma idade mínima para o ingresso de  jovens no trabalho.

 

Recomenda também a criação de condições de trabalho decentes e a protecção adequada para os/as jovens trabalhadores/as domésticos/as que estão acima da idade mínima legal para o trabalho.

 

A idade mínima para trabalhar varia de acordo com a natureza das actividades. Para trabalhos rápidos e seguros que não atrapalhem a formação escolar, a idade mínima ideal é entre 13 e 15 anos de idade.

 

Já os trabalhos perigosos só podem ser exercidos por maiores de 18 anos. A idade mínima limite para admissão em empregos, quando o/a adolescente está em fase de finalização da escolarização é, em geral, 15 anos de idade.

 

 

 

Free Children from Work

http://files.coloribus.com/

 

Ir + longe:

 

A promoção de um movimento mundial contra o trabalho infantil é outra recomendação da ONU a todos os governos.

 

A escravidão, o tráfico de crianças e adolescentes, a servidão por dívidas e outras formas de trabalho forçado, além do recrutamento forçoso de crianças para serem utilizadas em conflitos armados, prostituição, pornografia, e outras actividades ilícitas, constituem inquestionavelmente as piores formas de trabalho infantil, proibidas mundialmente.

 

 

 

 

O vídeo aqui publicado, data de 2010, mas a situação em 2013 não será muito diferente. Infelizmente, até piorou com a crise económica a nível mundial. A pobreza alastra por muitos países europeus e outros países desenvolvidos não europeus.

 

É importante que os jovens não abandonem a escola, dado que a educação poderá ser a maior arma contra o trabalho infantil!

 

Actividades: 

 

  • Participa nesta campanha na tua escola : debates, cartazes, exposição, leitura de dos Direitos das Crianças.

 

A Professora GSouto

 

12.06.2013

 

 Licença Creative Commons

 

A maior lição do Mundo - 23 Abril

 

www.campaignforeducation.org
 

A Semana de Acção Global pela Educação (SAGE) decorre em todo o mundo de 21 a 27 de Abril. 
 
 
Saber + 
 
Sob o lema “Mais Educação, Menos Exclusão ! - Educação de qualidade para acabar com a Exclusão”, são propostas várias actividades escolares e ainda A Maior Aula do Mundo, com a participação de políticos e responsáveis pela educação.
 
 
 

 

 

Para contribuir para o objectivo da Educação Para Todos, a CGE organiza desde 2001 a Semana de Acção Global para a Educação (SAGE) na última semana de Abril.

 

As organizações parceiras nesta coligação trabalham em conjunto para chamar a atenção dos representantes políticos, membros das comunidade educativa, meios de comunicação social e da sociedade em geral, sobre a necessidade de tornar real e efectivo o direito a uma educação básica de qualidade.

 

Em 2008, a SAGE tem lugar de 21 a 27 de Abril e nela trabalharão milhões de pessoas em todo o mundo. Sob o lema “Mais Educação, Menos Exclusão ! - Educação de qualidade para acabar com a Exclusão”, propõem  várias actividades escolares e ainda um regresso à escola, protagonizado pelos políticos e responsáveis pela educação.  

 

Será a Maior Aula do Mundo, a realizar dia 23 de Abril.

 

shakira-global-campaign-education.jpg

 

Shakira

 
 
Shakira, a cantora pop latina foi a embaixatriz desta gigantesca campanha de mérito : A maior lição do mundo. 
 
 
Actividades:
 
 
  • Muitas são as metas a atingir até 2015. Vamos então participar nesta semana cheia de bons acontecimentos. 
 
  • Mãos e e cabecitas em acção ! Há muito a fazer para mudar o Mundo! E para apoiar todas as crianças a saber ler e escrever, tendo acesso à Educação.
 
 
A Professora GSouto
 
 
21.04.2008
 
 
Licença Creative Commons

Dia Internacional das Crianças Desaparecidas

 

0007p2ex

 

Ilustração: Cristina Valadas

http://cristinavaladas.pt/
 
 

 És pequenina e ris ... A boca breve
É um pequeno idílio cor-de-rosa ...
Haste de lírio frágil e mimosa!
Cofre de beijos feito sonho e neve!

(...)

 

Florbela Espanca, Pequenina

 

O Dia Internacional das Crianças Desaparecidas teve origem no facto de uma criança de seis anos Etan Platz  ter sido raptada no dia 25 de Maio de 1976 e não voltou a aparecer.

 

A partir desse ano, várias organizações começaram a assinalar essa data, mas foi em 1983 que o Presidente dos Estados-Unidos declarou o 25 de Maio com o dia dedicado às crianças desaparecidas. Três anos mais tarde, em 1986, passou a celebrar-se internacionalmente.

 

 

 

http://www.blumenews.com.br/

 

Saber +

 

 Na Europa, em 2002  este dia foi assinalado pela Child Focus, ONG belga parceira do IAC, e contou com o patrocínio de sua Alteza a Rainha dos Belgas. No ano seguinte, outros países juntaram-se à iniciativa: Portugal, França, Holanda, República Checa, Polónia, Alemanha e Reino Unido.

 

http://missingchildreneurope.eu/

 

 

Em Portugal, foi o IAC que, pela primeira vez, assinalou o dia 25 de MaioDia Internacional das Crianças Desaparecidas”, promovendo um Encontro Internacional que teve lugar no Auditório da Assembleia da República em 2003.

 

 

Uma das iniciativas partilhadas no seio da Federação Europeia das Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, é a utilização de um mesmo símbolo:

 

 Flor de Miosótis, vulgarmente conhecida por “Não Me Esqueças”.

 

 (texto com supressões)

 

Actividades:

  

  • Informação sobre o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas.
  • Cuidados a ter em conta quando sais da escola ou vens sózinha/sózinho para a escola.
  • Dialogar com professores, pais, educadores, quando sentires que algo te preocupa (abordagem na rua).
  • Debater em sala de aula Regras Básicas de protecção. Formular uma Carta para evitar Crianças Desaparecidas.

 

A Professora GSouto

 

25.05.2007

 

Licença Creative Commons

Crianças do Mundo sem Natal

 

000207c7

 

Criança segura prato para receber alimentos

Uganda, África

créditos: James Akena/REUTERS

http://news-yahoo.com/

 

Nesta época de Natal em que a maior parte dos meninos do mundo recebe tantos mimos e afectos dos Pais e da Família, não podemos ignorar crianças como esta que vivem no mesmo Mundo, mas para quem a palavra Natal não existe.

 

Há crianças, tantas crianças  que têm fome!

Há crianças, tantas crianças que têm frio!

Há crianças, tantas crianças que não têm família!

 

Durante a ceia de Natal, não esqueçam de agradecer todas as doçarias que têm em cima da mesa e o todo o carinho dos Pais e Avós.

 

Nessa noite, elevem um pensamento lindo e luminoso e ofereçam no silêncio dos vossos corações a melhor iguaria, uma resteazinha de afecto, um sonho de alegria a uma criança sem nada!

 

Que muitas crianças no Mundo possam, ao menos, sentir o calor do vosso pensamento!

 

Luz

Paz

Igualdade

Alimentação e um tecto para todos os seres, principalmente para as crianças.

 

A Professora GSouto

 

Natal de 2006

 

22.12.2006

 

Licença Creative Commons
 

Crianças Amish : uma cultura ancestral

 

 

000233dk

 

 

Comunidade Amish, Estados Unidos

créditos: Mel Evans/ Ap

http://news.yahoo.com/

 

A comunidade Amish que se centra na Pensilvânia  (Estados Unidos), a poucos quilómetros de Nova Iorque rege-se segundo princípios que têm origem no século XVI.

 

Saber +

 

É uma comunidade rural, vive sem electricidade, telefone e televisão, seguindo a tradição de quatro séculos.

 

Dezenas de jovens Amish deslocam-se alegremente a pé para a escola, logo de manhã pelas 7 horas, todas vestidas da mesma maneira, transportando as suas lancheiras.

 

Educação para estes jovens significa aprender o necessário para ingressar na vida adulta, na prática, o básico das línguas inglesa e alemã, religião e matemática, suficiente para ajudar no comércio. Tudo condensado em oito anos.

 

Factor negativo: nenhum membro da comunidade completa os estudos ou vai para a universidade.

 

0002254b

 

Crianças Amish

créditos: Jason Reed (United States)/ Reuters

http://news.yahoo.com/

 

Os Amish têm, no entanto, direito à sua identidade cultural. São uma comunidade pacifista, e centram-se em valores fundamentais da sociedade como a família, a entreajuda e o respeito pela diferença.

 

No dia 2 de Outubro, a comunidade Amish e todo o mundo civilizado foram sacudidos por um terrível acontecimento: o ataque a uma escola Amish frequentada só por meninas. Houve vítimas mortais. O terror em pleno século XXI.

 

Não é admissível atacar crianças. E num país, Estados Unidos, que protege a liberdade individual de raça, religião e cultura, uma coisa destas possa ter acontecido.

 

Actividades:

 

  • Levantamento da informação sobre comunidade Amish nos média.

Ataque a escola Amish na Pensilvânia...

Com tradição de quatro séculos sobrevivem sem tv, carro e telefone

Amish, wikipedia

  • Debate sobre os Amish, liberdade individual, religião, cultura.

 

Condenamos violentamente este ataque cobarde que pôs fim à vida de crianças.

 

A Professora GSouto

 

11.10.2006

 

Creative Commons License

 

Crianças sem Natal : direitos das crianças

 

unicef_cr_carenciadas_mund_unicef_shehzad_noorani_handout_reuters_14_12_05.jpg

 

 

Crianças recolhen alimentos em lixeira

 http://www.unicef.org/

 

Exclude & invisible é título do Relatório de The State of the Word's Children 2006 que pode encontrar no sítio web da Unicef.

 

 

Leeda, 14 anos, Camboja

http://www.unicef.org/

 

Since her mother left, Leeda has been in charge of the household. Every day she cooks, cleans and takes care of her brothers. A phone number to contact her mother in case of emergency is carved on one of the house's wooden beams. 

 

Queres conhecer melhor Leeda? Lê aqui

 

Diante de nossos olhos, perpassam fotografias de oito crianças, entre as quais Leeda, que nos contam as suas histórias plenas de privação física e moral.

 

 

Para conheceres as histórias de Keabetswe (Botswana), Ali (Jordão), Himal (Nepal), Martha (Serra Leoa), Ishen (Reino Unido), Nodira (Urbequistão), Yuleini (Venezuela), poder ler no site da Unicef aqui

 

E questionámo-nos perplexos, doridos:

 

- Que é feito da Convenção dos Direitos das Crianças?

 

Nesta época de grande alegria, muito carinho e tanto afecto, para muitos, não podemos esquecer as crianças que, tal como estas dos testemunhos, não têm Natal, vivendo excluídos  e invisíveis e abaixo de condição humana.

 

Para todos os meninos e meninas indefesos, com fome, sem Natal, vai o nosso pensamento cheio de ternura.

 

Que o Novo Ano altere substancialmente as suas vidas! E lhes dê o direito de ser crianças!

 

A Professora GSouto

 

19.12.2005

 

Licença Creative Commons