Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Os posts mais lidos 2016 : semestre #2

 

 

 

créditos: Elyx

https://www.facebook.com/ElyxYak/

 

Tal como já fiz para o #semestre1 de 2016, passo agora aos posts mais lidos de 2016, #semestre2 de BlogdosCaloiros. O blogue que se propôs de 2005 a 2009 a apoiar os alunos dos currículos de Língua Portuguesa, e contou com participação de muitos.

 

Propostas de actividades de enriquecimento curricular mais informal que passou pela introdução das ICT nos currículos escolares.

 

Desde 2010 tem continuado esse objectivo pedagógico, mas agora mais destinado a apoiar todos os leitores que pretendam alargar conhecimentos, a jovens professores que buscam diferentes recursos para introduzir nas suas aulas, estudantes que são bem curiosos e gostam de aprender sempre mais.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

 

illustration: Soledad Bravi

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/

 

Top dos posts do 2º semestre 2016 :

 

Harry Potter : Ante-estreia peça teatro & lançamento Lello

Lágrimas por Nice !

Quase uma história de Natal : Didi, um gato diferente com final feliz

Nettie Stevens, a bióloga que descobriu a diferença de cromossomas no género

Rio 2016 : Jogos Olímpicos Rio de Janeiro

Noite Europeia dos Investigadores : #NEI 2016

Sabes quem inventou a caneta esferográfica ? László József Bíró !

Campeã Europa Surf Júnior : Teresa Bonvalot

E veio o Outono ! E com poesia !

Livros : Harry Potter e a Criança Amaldiçoada edição em português

Semana Europeia de Programação nas escolas #CodeEU

Novo ano lectivo : Atletas JO & Paralímpicos Rio 2016

Jovem português no Got Talent em França

Escolas : Concurso Jovens pela Prevenção Violência Doméstica

Mês Internacional da Biblioteca Escolar : concurso escolas

Dia Universal da Criança : falar dos direitos das crianças

J.K. Rowling : Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los, livro & filme

Sir Frederick Banting no Dia Mundial da Diabetes

Lucky Luke faz 70 anos : novo álbum A Terra Prometida

Stephenie Meyer de regresso : A Química

Natal mágico ? Uma canção de encantar !

Apollo 11 : Vamos a bordo com a #RV ?

 

 

 

gato-didi.jpg 

 

Didi, o gato adoptado por alunos da escola do Dianteiro

créditos: Paulo Novais/ Lusa

http://static.globalnoticias.pt/

 

 Meu crush do semestre #2 ?   Quase uma história de Natal : Didi, um gato diferente com final feliz. Claramente. 

 

Didi é um gato diferrente. Não tem uma orelhita. Por ser diferente, ninguém o queria. No gatil viu todos os seus irmãos serem adoptados. Só ele ia ficando para trás... mas um programa municipal inovador ajudou Didi a ter uma nova família.

 

Verdade. Didi ganhou uma nova casa. A Escola do Dianteiro. Ou melhor os alunos da escola primária. E também ganhou  um nome. Didi.

 

Francisca, de sete anos, explica que os alunos, para além de brincarem, ajudam a dar comida e água ao gato, põem a "cama confortável para ele dormir à noite" e há voluntários para "levar o gato para casa para ele não se sentir sozinho" durante o fim-de-semana.

 

A  iniciativa faz parte do projecto "Os gatos vão à escola!", do Serviço Médico Veterinário (SMV) de Coimbra, que permite aos estabelecimentos de ensino adoptarem gatos que se encontram no gatil municipal.

 

No ano em que finalmente os animais domésticos passaram a estar protegidos por lei. E mesmo assim, continuam a maltratar-se tantos animais de estimais, este é dos mehores meios para educar os cidadãos, desde a escola primária para a defesa dos animais.

 

Se quer agora divulgar algum dos meus posts, use um dos ícones das redes sociais. E não esqueça os direitos de autor. 

 

Quer  deixar um comentário? Bem mais fácil, agora.

 

Que o ano 2016 seja de sucesso para todos aqueles que amam ensinar e que vêm nos seus alunos espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Bom Ano 2016 !

 

A Professora GSouto

 

30.12.2016

 

Licença Creative Commons

 

Dia Universal da Criança : falar dos direitos das crianças !

 

 

 

Dia Universal das Crianças

créditos: Unicef Portugal

https://medium.com/@UNICEF_Portugal/

 

Assinala-se hoje, dia 20 Novembro, o Dia Universal da Criança. O Dia Universal da Criança foi criado em 1954 e é celebrado todos os anos no dia 20 Novembro afim de promover o respeito pelos direitos das crianças.

 

Saber +

 

O dia 20 Novembro assinala o dia da adopção pela UN da Declaração dos direitos da criança [A/RES/1386(XIV)] em 1959, e da Convenção relativa aos direitos das crianças, assinada em 1989.

 

Desde 1990, o Dia Universal das Crianças marca igualmente o aniversário da adopção da Declaração da Convenção relativa aos direitos das crianças.

 

Em 20 de Novembro de 1990, Portugal ratificou a CDC, o tratado de direitos humanos mais rapida e amplamente ratificado do mundo. A Convenção estabelece um padrão universal básico para uma infância saudável, protegida e digna para todos os seres humanos.

 

 

Crianças desalojadas devido a inundações nas Filipinas

  EPA/Francis R. Malasig

http://static.globalnoticias.pt/

 

Seis milhões de crianças continuam a morrer no mundo todos os anos devido a causas evitáveis, segundo dados da UNICEF a propósito do Dia Universal da Criança, que hoje se assinala.

 

Apesar dos progressos alcançados nas últimas décadas, a UNICEF recorda que as crianças dos agregados familiares mais pobres têm duas vezes mais probabilidade de morrer antes dos cinco anos do que as crianças dos meios mais ricos.

 

 

dia-univ-dir-crianc1.jpg

 

créditos: Unicef 

https://www.facebook.com/UNICEF.Portugal/

 

Ir + longe:

 

São quase 385 milhões as crianças a viver em situação de pobreza extrema e mais de 250 milhões de crianças em idade escolar não estão a frequentar a escola ou a aprender.

 

Há ainda perto de 50 milhões de menores que foram obrigados a abandonar as suas casas e estão actualmente desenraizadas.

 

"Os direitos das crianças encurraladas em zonas sob cerco - nomeadamente na Síria, no Iraque, no norte da Nigéria - estão ainda mais ameaçados, pois as suas escolas, hospitais e casas têm sido alvo de ataques.

 

 

childrens-day-syria.jpg

 

Crianças na Síria reunem lenha 

créditos: REUTERS

http://www.telegraph.co.uk/

 

A nível global, perto de 250 milhões de crianças vivem em países afectados por conflitos", refere a UNICEF num comunicado em que assinala o Dia Universal da Criança.

 

"É absolutamente necessário pôr fim a estas violações, investindo mais para chegarmos às crianças mais vulneráveis, ou pagaremos o preço de um crescimento mais lento, de maiores desigualdades e menor estabilidade"

 

Directora Unicef Portugal

 

Em Portugal, a UNICEF reconhece os progressos alcançados desde a década de 1990, com especial destaque para a redução da mortalidade infantil.

 

 

 

Pobreza infantil

créditos: Reuters

http://www.iol.pt/

 

Mas outros problemas agravaram-se ou persistem nos últimos anos, como a pobreza infantil, que afecta perto de um quatro das crianças em Portugal.

 

"A pobreza e as privações na infância, na esmagadora maioria dos casos, condicionam não apenas o presente das crianças mas também o seu futuro e o futuro da sociedade",

 

UNICEF Portugal

 

 

 

Desastres naturais

créditos: STR/EPA

http://img.obsnocookie.com/

 

Actividades:

 

  • Solicitar alunos para pesquisa sobre pobreza em Portugal, países com conflitos armados, países com desastres provocados pelas alterações climáticas;
  • Alertar para o problemas das crianças refugiadas na Europa, devido à guerra na Síria.
  • Rever Direitos das Crianças, formular questões, elaborar curtos relatórios.
  • Organizar uma pequena exposição na biblioteca da escola ou um jornal de parede (sala de aula) para alertar para os riscos de pobreza em Portugal.

 

A Professora GSouto

 

20.11.2016

 

Licença Creative Commons