Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial da Criança : A Minha Vida de Courgette : explorar em sala de aula

 

 

 

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://cinecartaz.publico.pt/ 

 

A Minha Vida de Courgette está nas salas portuguesas. Um filme de animação do suiço Claude Barras. Foi nomeado para os Oscars 2017, na categoria de Melhor Filme de Animação.

 

No Dia Mundial da Criança, um fime que fala de algumas crianças em perigo, vítimas de maus tratos, mas com uma ternura que tocará os alunos. 

 

 

courgette2.jpg

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

 

Sinopse

 

Courgette é uma alcunha curiosa para um rapaz de nove anos. Porém, a sua história única é surpreendentemente universal. Após a morte acidental da sua mãe, uma alcoólica violenta, Courgette torna-se amigo do polícia Raymond, que o acompanha ao orfanato, cheio de outros jovens da sua idade. Crianças vindas de famílias desfeitas pela droga, pela violência, pelo abandono ou pelo desleixo.

 

No início, tem de lutar para encontrar o seu espaço nesse ambiente estranho e por vezes hostil. Mesmo assim, com a ajuda de Raymond e dos seus novos amigos, Courgette acaba por aprender a confiar e pode ser que encontre o verdadeiro amor.

 

 

courgette4.jpg

 

 

 Claude Barras

A Minha Vida de Courgette, 2016

http://www.c7nema.net/

 

"Quando tinha 10 anos li um livro o qual achei muito bom (Autobiographie d'une courgette), que me remetia às séries de órfãos como Nobody's Boy: Remi ou a Heidi. Hoje em dia há menos diversidade de filmes para crianças, não há muitos filmes realistas ou que simplesmente falam da realidade para os mais novos. Foi por isso que decidi adaptar o livro.

 

Courgette é um pouco diferente dos outros filmes. Em vez de ser um filme para crianças, é um filme sobre crianças.

 

É uma abordagem realista sobre a infância na animação, a dirigir-se também às crianças e com a estrutura de um conto."

 

Claude Barras, excerto entrevista C7nema

 

 

courgette3.jpg

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Saber +

 

Não parece ser tema para um filme de animação, mas é. Fala de coisas muito sérias que implicam os adultos e as crianças, sem perder humor e ternura.

 

A Minha Vida de Courgette, é uma produção franco-suíça, a primeira longa-metragem do realizador suíço Claude Barras, escrito pela também realizadora e argumentista francesa Céline Sciamma, com base no livro Autobiographie d’une Courgette, de Gilles Paris.

 

 

courgette-livre.jpg

 

 

Autobiographie d'une Courgette
Giles Paris, 2001
http://livre.fnac.com/

 

Foi nomeado para o Óscar de Melhor Filme de Animação (longa-metragem). Ganhou, entre muitos outros prémios, o Cristal de Prata e o Prémio do Público do Festival de Annecy,  Festival d'Angoulême, o Prémio de Cinema Europeu para a Melhor Animação, o César da respectiva categoria em Les César, bem como a Monstra 2017 (programação Pais e Fillhos).

 

 

 

 

Claude Barras neste filme inventivo, subtil, melancólico e afetuoso, que pega no que é delicado e complexo e o troca – literalmente — por miúdos de forma simples e eficaz, conseguindo tocar e envolver os mais pequenos e os mais crescidos. Mostra com poesia o dia-a-dia de um orfanato.

 

 

courgette6.jpg

 

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Educadores:

 

A Minha Vida de Courgette é, sem dúvida, um recurso digital extremamente rica no processo de aprendizagem para a vida sob e ponto de vista pedagógico. 

 

Uma reflexão sobre sentimentos e afectos crianças em perigo e perante situações adversas - sem pais para os acarinhar, e a viver em casas de acolhimento que, algumas vezes não oferecem as melhores condições estruturais. Uma importantee comovedora históra de aprendizagem.

 

Adoro filmes de animação. Eu muitas vezes integro-os como recursos educacitovos nos currículos escolares. 

 

Lembro mais recentemente, As Memórias de MarnieO Conto da Princesa Kaguya entre outros (currículos Língua Portuguesa, currículos Língua Francesa LE).

 

Os resultados pedagógicos junto dos alunos são magníficos. Dão uma certa frescura aos programas curriculares imprimindo uma dinâmica viva e criativa.

 

 

courgette7.jpg

 

A Minha Vida de Courgette

Claude Barras, 2016

http://www.rts.ch/fiction/

 

Actividades: 

 

  • Rever género literário: a Narrativa;
  • Fazer estudo comparado da literatura infantil e juvenil;
  • No caso de aluno/aluna que já ultrapassaram situações de perigo e/ou orfandade, apelar para o um testemunho (mediante conversa prévia para saber se os alunos estáo disponíveis para o fazer) em sala de aula.
  • Exprimir por escrito (diário) sentimentos de solidão, abandono, orfandade, maus tratos, por parte dos alunos.
  • Antes ou depois da exploração de algumas destas actividades, segundo o tempo de exibição em salas de cinema, agendar uma visita de estudo: ida ao cinema verA Mnha Vida de Courgette.
  • Posterior debate em sala de aula. 
  • Possível projecto transcurricular: Lingua Portuguesa, Educação Visual, Música, Tenologias.

 

Nota: Não aconselhável a alunos cujo nível etário seja inferior a 9/10 anos se não forem previamente preparados para a temática do filme.

 

A Professora GSouto

 

102.06. 2017

 

Licença Creative Commons

 

Lucky Luke faz 70 anos : novo álbum A Terra Prometida

 

 

lucky-luke2.jpg

 

A Terra Prometida/ Lucky Luke

Achdé/ Jul

edições ASA/ Leya

https://www.wook.pt/

 

Lucky Luke já tem 70 anos? Imaginem! É verdade! Mas lembram que Tintin já celebrou 87 anos em Janeiro deste ano.

 

Pois, Lucky Luke vai celebrar 70 anos em Dezembro 2016. E para celebrar o seu 70º aniversário, foi lançado um novo álbum, A Terra Prometida, no dia 4 Novembro simultâneamente em França e Portugal.

 

O álbum foi lançado durante o Festival de BD da Amadora. Com desenho de Achdé e argumento de Jul, respeitando o legado do cartoonista belga Morris, Lucky Luke A Terra Prometida apresenta o protagonista numa "missão algo rocambolesca: escoltar toda uma família judia proveniente da Europa de Leste até ao Oeste selvagem"

 

ASA, em nota de imprensa

 

 

 

A Terra Prometida/ Lucky Luke

Achdé/ Jul

edições ASA/ Leya

http://static.globalnoticias.pt/

 

 

Saber +

 

Desta vez, o herói tem que conduzir uma família de judeus da Europa de Leste, desde o seu desembarque em St. Louis até aos confins do velho Oeste, atravessando boa parte do território dos Estados Unidos.

 

Tudo começa com o encontro de Lucky Luke com um velho amigo, que lhe pede que receba a família em seu lugar, pois todos pensam que ele é um advogado famoso.

 

Dessa forma, o cowboy vai ver-se a braços com um rabi fundamentalista, a avó casamenteira e o filho endiabrado, para além dos habituais foragidos, jogadores de póquer e índios em pé-de-guerra, que fazem parte da galeria de personagens da série e vão provocar um inevitável choque de culturas.

 

 

lucky-luke-autores.jpg

 

Achde e Jul, os novos autores de Lucky Luke

créditos: Autor não identificado

http://img.obsnocookie.com/

 

Ir + longe:

 

O desenho deste sétimo álbum As Aventuras de Lucky Luke segundo Morris está de novo entregue a Achdé, que retomou a série após a morte do seu criador, Morris (1923-2001).

 

Quanto ao argumento, tem pela primeira vez a assinatura de Jul, autor de "Silex and the city", que optou por este tema para "dar um novo fôlego a Lucky Luke e levá-lo numa aventura realmente nova, surpreendente, mesmo para aqueles que julgavam já ter visto tudo sob o sol do Oeste".

 

lucky-luke3.jpg

 

A Terra Prometida/ Lucky Luke

Achdé/ Jul

edições ASA/ Leya

 http://static.globalnoticias.pt/

 

O álbum A Terra Prometida foi apresentado pelo argumentista António José Simões e o jornalista João Miguel Lameiras, no dia 4 de Novembro, no Fórum Luís de Camões, onde esteve a decorrer o Festival Internacional de Banda Desenhada - Amadora BD. Seguiu-se uma recepção oferecida pelo embaixador da Bélgica.

 

O Amadora BD decorreu entre 21 Outubro e 6 Novembro 2016, e tem patente uma exposição comemorativa dos 70 anos de Lucky Luke.

 

 

morris_goscinny.jpg

 

Goscinny & Morris

créditos: Autor não identificado

http://img.obsnocookie.com/

 
 
Morris & Goscinny:

 
Morris viveu nos Estados Unidos, nos anos 40. E neste país que irá encontrar um francês genial,Goscinny, a quem Morris irá confiar os próximos argumentos das suas histórias.
 
 
É a este Lucky Luke, já mais caricaturado, que continua a disparar pelas mãos de Morris mas passa a falar pelas mãos de Goscinny, o co-autor do célebre Astérix.
 
 
Morris e Goscinny encheram Lucky Luke de piadas subtis e de narrativas duplas, em que o desenho não só completa mas também ganha independência em relação à história.
 
 
 
Actividades:
 
 
Os alunos com domínio de Francês LE poderão folhear o novo álbum online. Wow! Que delícia! E logo os adolescentes que adoram a leitura digital.
 

 

Também podem participar no 70º aniversário de Lucky Luke. Para isso, apenas têm que enviar uma fotografia das vossas "fan-artes" para contact@lucky-luke.com. Os mais criativos receberão uma prenda de aniversário. Cool!

 

Não há qualquer limite para o formato da vossa fan-arte.  Pode ser um desenho um vídeo, um poema, ou uma canção. Até mesmo um bolo, uma camisola tricotada, uma colecção de cactos... um só limite : a vossa imaginação! 


site oficial Lucky Luke publicará todas as vossas 'fan-arts' no dia de aniversário de Lucky Luke ! 

 

Ah! Em sala de aula, os professores podem explorar com os seus alunos, todas as informações sobre este herói: autores, personagens, álbums, actualidades. E claro, vídeos e jogos. 

 

Feliz aniversário Lucky Luke!

 

A Professera GSouto

 

10.11.2016

 

Licença Creative Commons

 

 Referências:

Observador/ BD

JN/ Cultura

 

E veio o Outono ! E com poesia !

 

 

 Google Doodle Equinócio de Outono

https://www.google.com/doodles/

 

E lentamente o Outono chegou. Começa hoje quinta-feira, dia 22 Setembro às 15:21 horas, e, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, 'as temperaturas máximas não devem subir acima dos 28 graus e o vento soprará fraco, com alguma nebulosidade'.

 

Bem aqui na cidade do Porto, estão muito abaixo dos 28 graus. Estamos com 19 graus, embora o dia se mantenha lindo, e sem vento... para já.

 

Esta quinta-feira, segundo a página do Observatório Astronómico de Lisboa, o sol nasceu às 7:25 e põe-se às 19:33 horas, o que faz com o dia tenha as mesmas horas que a noite.

 

Bom, a partir de agora, os dias irão encurtando, trazendo a noite mais cedo, e as noites vão crescendo até ao solstício do Inverno, em Dezembro.

 

Solstícios:

 

Duas vezes por ano, nos equinócios da Primavera e do Outono, os dias são iguais às noites.

 

Para saber mais, basta leres o post Outono chegou hoje: traz sol e poesia no solstício do Outono 2015.

 

Etimologia:

 

O Latim que está na origem da palavra 'dia igual à noite' : aequus (igual) e nox (noite). 

 

 

  

Parque Serralves | Outonp

créditos: JoãoP74, Flickr

https://www.flickr.com/

 

É a preparação para o Inverno, esse a chegar às 10:44 horas do dia 21 de Dezembro. Hoje, o dia já é demontrativo da estação que vai entrar. Céu um pouco enevoado, solinho menos brilhante e intenso.

 

A natureza transforma-se, aparecem os primeiros sinais das cores outona dia típico de Outono ao início da tarde, quando chega a estação associada aos amarelos e castanhos das árvores, à queda das folhas, aos primeiros frios e chuvas, às noites mais longas.

 

Como sabemos das aulas de Língua Portuguesa, ao estudar o Texto Poético, o Outono aparece muitas vezes associado à melancolia e à nostalgia.

 

Então vamos lá à procura de um poema lindo que nos leve a Outono. Fernando Pessoa, que tal?

 

Uma névoa de Outono o ar raro vela

Uma névoa de Outono o ar raro vela,
Cores de meia-cor pairam no céu.
O que indistintamente se revela,
Árvores, casas, montes, nada é meu.

Sim, vejo-o, e pela vista sou seu dono.
Sim, sinto-o eu pelo coração, o como.
Mas entre mim e ver há um grande sono.
De sentir é só a janela a que eu assomo.

Amanhã, se estiver um dia igual,
Mas se for outro, porque é amanhã,
Terei outra verdade, universal,
E será como esta [...]

 

Fernando Pessoa, (5-11-1932)

 

Lindo, mas melancólico, não é? Dá bem para analisar nas aulas curriculares de Língua Portuguesa. Saudade das nossas aulas de Português, das sessões de leitura em que a poesia tinha sempre um lugar muito especial.

 

Actividades:

 

Como  o ano lectivo já começou, aqui deixo algumas propostas para desenvolver...

  • Analisar o excerto do poema de Fernando Pessoa acima transcrito, sem esquecer de solicitar aos alunos que façam a pesquisa do poema integra. Turmas 3º ciclo, 8º ou 9º anos.
  • Solicitar aos alunos uma curta selecção de poemas sobre o Outono (literatura portuguesa, ou não). Cada aluno poderá dizer um poema da sua escolha em voz alta.
  • Escrita criativa : alunos serão convidados a criar poemas alusivos ao Outono que poderá ser ilustrado também pelo aluno. Apoio do currículo de Educação Visual.
  • Programar um jornal de parede na sala de aula - Turmas 2º ciclo e 7º ano 3º ciclo. Os alunos procederão então à elaboração de um Poemário que poderá ser enriquecido ao longo de 15 dias.

 

Bom Outono  para todos ! E bom ano lectivo !

 

A Professora GSouto

 

22.09.2016

 

Licença Creative Commons

Rio 2016 : Jogos Olímpicos Rio de Janeiro

 

 

 

Google Doodle JO Rio2016

https://www.google.com/doodles/

 

Google nos surpreende sempre pela criativdade da sua equipa de doodlers. Começou ontem com um vídeo doodle que faz parte de um jogo Doodle Fruit Game e continua hoje, segundo dia dos JO Rio2016 com um Doodle alusivo ao ténis.

 

Querem coisa mais divertida que estes Doodles que nos vão acompanhar durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro? 

 

 

 

 

O motor de busca Google apresenta ontem, dia 5 Agosto 2016, início dos Rio2016, o Doodle em vídeo de animação Doodle Fruit Game. O Doodle está na página inicial de centenas de países, se não a nível mundial.

 

Ao clicarmos no logótipo da Google, os internautas assistem ao vídeo animado que dá uma perspectiva do que nos pode esperar até 19 Agosto 2016, final dos Jogos Olímpicos Rio2016

 

 

Google Doodle JO Rio 2016

https://www.google.com/doodles/

 

E hoje, segundo dia dos JO continua com o Doodle acima apresentado. É hora do ténis nos Jogos Doodle Fruit 2016. A estrela do evento de hoje é o ananás. O ananás está preparado para servir um pouco de emoção. Ou será o temperamento mais forte do abcacaxi azedar a partida?

 

O jogo Doodle Fruit Game está disponível durante as duas semanas que duram os JO Rio2016. Cada dia será apresentado um fruto e todos competem para ficar no JO onde todos competem pelo título do fruto mais fresco.

 

 

 Google Doodle JO Rio2016

jogo de fruta

https://www.google.com/doodles/

 

Para jogar, podes obter a app (aplicação) em Google Play (Android) ou Google iOS. As apps são gratuitas. Sabe mais em g.co/fruit. Tens as indicações necessárias em Português. E agora que comecem os jogos!

 

Ontem à noite foi a cerimónia de abertura dos JO Rio2016 muito ligada ao Ambiente, tentando passar uma mensagem ecológica muito interessante.

 

Gostei da ideia da Floresta dos Atletas, já que a todos foi dada uma semente de árvore depositas em painéis e que serão posteriormente plantadas.

 

 

 

JO Rio2016 | Cerimónia de Abertura

www.rio2016.com

 

Estão 207 países representados, 11 436 mil atletas, vindos de todo o mundo e uma delegação de Refugiados. Foi muito ovacionada, o que considero uma justiça e espero que algum dos atletas obtenha um lugar no pódio.

 

 

 

JO Rio2016 | Equipa portuguesa

créditos: Facebook COP

http://thumbs.web.sapo.io/

 

A delegação portuguesa entrou às 22:20 locais (02:20 Lisboa) no Estádio do Maracanã, palco da Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio2016, numa delegação liderada pelo velejador João Rodrigues, que, na sétima participação, foi o porta-estandarte luso.

 

Dos 92 desportistas que competirão no Rio2016, Portugal, que foi a 153.ª delegação a desfilar, fez-se representar com 34 atletas, sendo de destacar ainda a presença do ex-futebolista Pauleta, segundo melhor marcador da história de seleção ‘AA’, em representação da equipa de futebol.

 

O maior contingente é o do Atletismo, com 11 atletas, incluindo o único campeão olímpico entre os representantes lusos no Rio2016, Nélson Évora, Medalha de Ouro no triplo salto em Pequim2008.

 

Vamos então conrtinuar a acompanhar os JO Rio 2016 até 19 Agosto 2016, dentro do possível, já que BlogdosCaloiros costuma fazer pausa. Também temos direito, não é?

 

Mas bom, vamos intervalar uma curta pausa com algum acontecimento importante ligado aos nossos atletas. Uma medalha, por exemplo. Temos excelentes atletas. Vamos ganhar mais do que uma medalha.

 

Actividades:

 

  • Férias lectivas são férias. Acompanhem, no entanto, od nossos atletas ou algum atleta mundial que tem a vossa admiração.
  • Os mais novos, vão jogando o Doodle Fruit Game 2016, acompanhando os vários frutos em competição nas diferentes modalidades olímpicas.

 

A Professora GSouto

 

06.08.2016

 

Licença Creative Commons

 

 

Literatura policial : Colecção Vampiro, vamos ler ?

 

 

Colecção Vampiro

http://cdn1.ionline.pt/

 

"Estão lá todos os ingredientes: o detective, o crime e a dedução lógica. Muito diferente dos actuais thrillers."

 Manuel Alberto Valente, director editorial

 

Talvez já tenha ouvido falar ou até saiba da existência de algum volume da Colecção Vampiro na biblioteca familiar. A Colecção Vampiro - o nome remete-nos logo para género policial - foi lançada em 1947, e acabou em 2007. Livros do Brasil ressuscitou a mais importante colecção de literatura policial portuguesa.

 

Muitos de vós, netos dos primeiros leitores desta colecção clássica de livros polciais, conhecerão esta colecção de a ver empilhada no alto das estantes lá de casa dos pais e dos avós. E há quem nunca tenha esquecido esses momentos vivenciados pela leitura da colecção Vampiro.

 

 

 

Os Mestres da Literatura Policial

Georges Simenon

http://coleccionadorvampiro.blogspot.pt/

 

Saber + 

 

A colecção Vampiro acabou em 2007, depois de 60 anos e mais de 703 números. Agora a Livros do Brasil ressuscitou a mais importante colecção policial portuguesa, inaugurando a sua nova série com reedições de S. S. Van Dine e Ellery Queen.

 

Há quase 70 anos, em 1947, a Vampiro introduzia o policial de bolso em Portugal, divulgava os grandes autores do género, sobretudo ingleses e americanos, como Agatha Christie ou Erle Stanley Gardner. Deslumbrava os leitores da época com as inovadoras capas do pintor surrealista Cândido Costa Pinto.

 

O último número da colecção, o 703, saiu em 2008. Agora a Livros do Brasil veio dar uma segunda vida à colecção, inaugurando a nova série com reedições de S. S. Van Dine e Ellery Queen.

 

 

 

Os Crimes do Bispo

S.S. Van Dine

http://www.livrosdobrasil.pt/

 

Quando o grupo Porto Editora comprou a Livros do Brasil, pensou logo em reeditar a mítica Vampiro não estava esquecida. Os fãs do policial podiam esperar novidades.

 

Aí estão. Com a reedição de Os Crimes do Bispo, de S. S. Van Dine, e de Vivenda Calamidade, de Ellery Queen, inaugura-se uma nova série da colecção, que começará por publicar o melhor do extenso património da Vampiro original, que foi, sem dúvida, a mais importante e duradoura colecção policial portuguesa.

 

 

 

Vivenda Calamidade

Ellery Queen

http://www.livrosdobrasil.pt/

 

Ir + longe:

 

“Se a coisa pegar”, diz o editor Manuel Alberto Valente, “admitimos vir também a publicar livros novos”. O que resultaria num modelo bastante semelhante ao que os actuais editores da prestigiada colecção francesa Masque lançaram em 2012 com a Masque Poche, que justamente cruza reedições de clássicos do seu catálogo com a publicação de novos títulos.   

 

Reeditar toda a colecção seria quase impossível, visto que muitos autores não estão no domínio público ou os seus direitos de publicação em Portugal pertencem actualmente a outras editoras. É o caso de Agatha Christie, que está a ser editada com novas traduções, pela Asa.

 

A nova Vampiro é pensada para quem não conheceu a colecção anterior quando esta se publicava, portanto, para novos leitores. Os antigos fãs da literatura policial terão a alegria de ver regressar a colecção no saudoso formato de bolso, e com preço acessível de 7,70€ euros por volume.

 

 

 

A Sombra Chinesa

Georges Simenon

https://imagens8.publico.pt/

 

Informação:

 

Literatura policial

 

Supõe-se que o género literário conhecido como romance policial tenha começado em Abril de 1841, nas colunas de um jornal da Filadélfia, o Graham's Magazine, com a publicação de The Murders in the Rue Morgue (Assassinatos na Rua Morgue), de Edgar Allan Poe.

 

O romance policial é um género literário que se caracteriza, em termos de estrutura narrativa, pela presença de elementos como o crime, a investigação e finalmente a revelação do criminoso.

 

O foco remete para o processo de indagação (pesquisas do mistério, elucidação das causas, audição de testemunhas) feito por um detective, profissional ou amador que levará à descoberta do criminoso ou criminosa, numa atmosfera de crescente suspense.

 

Este género literário deixa claro que não pode haver crime perfeito, ou crime sem punição. Daí que não deva haver espaço para a tolerância face à criminalidade. Geralmente o indivíduo que comete o crime é descrito psicologicamente como uma personagem fora do normal, que vive à margem da racionalidade decorrente dos regras da vida em sociedade.

 

O universo do romance policial é caracterizado por vários elementos:  medo, mistério, investigação, curiosidade, espanto, inquietação, suspense, que cada autor explora segundo a época.

 

O romance policial clássico busca a mais completa verossimilhança. Muitos detectives, como por exemplo, Sherlock Holmes, adoptam métodos científicos para procurar e chegarà verdade dos factos.

 

Muitos dos romances policiais têm sido adaptados ao cinema. É o caso de Sherlock Holmes, celebrizado por Conan Doyle, ou Monsieur Poirot, o detective celebrizado por Agatha Christie.

 

O romance policial distingue-se da literatura de aventuras e de ficção científica que têm elementos de narrativa totalmente diferentes, como estudámos nas aulas curriculares. Lemos até diferentes livros para melhor distinguir estes três géneros literários. 

 

 

 

Poirot desvenda o passado

Agatha Christie

https://imagens3.publico.pt/

 

Voltando agora à nova Vampiro, "Serão editados os melhores e há autores em grande quantidade." É o caso de Agatha Christie, que era a autora do primeiro volume da anterior colecção, com Poirot Desvenda o Passado, bem como Dashiell Hammett, Carter Dickson, Mickey Spillane, Stanley Gardner ou Dorothy L. Sayers, entre outros.

 

Poderão também ser incluidos na nova colecção alguns volumes de autores de época posterior, mas a lista não contará com nenhum dos poucos autores de policiais portugueses. O caso de Dennis McShade (Dinis Machado), agora publicado pela Assírio & Alvim.

 

 

Mão Direita do Diabo | Requiem para D. Quixote

Dennis Mcshade/ Dinis Machado

http://assirioealvim.blogspot.pt/

 

Curiosidades:

 

  • Acordo Ortográfico: a editira adoptouo novo AO o que levou à revisão das traduções originais. Mas basta comparar a primeira página de Os Crimes do Bispo nas duas edições para se constatar que esta revisão, não pretendendo ser uma reescrita, não se resume tão pouco a uma mera actualização ortográfica.
  • Correcção de erros/ gralhas: um revisor menos atento poderá ter deixado passar. É o caso por exemplo: nas primeiras linhas da edição original de Os Crimes do Bispo há uma referência aos “famosos assassínios dos Green”, que o revisor corrigiu para “Greene”, percebendo que o narrador alude a The Greene Murder Case, que a Vampiro publicou como A Série Sangrenta (n.º 30).  
  • Ilustração capas: Um aspecto que poderá seduzir alguns leitores desta nova colecção Vampiro. As capas forma desenhadas por Luís Alegre, que se decidiu por um estilo retro, para se aproximar das capas originais.
  • Logótipo: A manutenção, em versão simplificada, do célebre logótipo da colecção. O 'vampiro' de asas abertas.

 

Bom, convém salientar que as capas de Cândido Costa Pinto, dos anos 40 e 50, eram muito inovadoras e vanguardistas. 

 

"Nessa idade de ouro das colecções policiais de bolso portuguesas, os limitados centímetros quadrados das capas transformaram-se mesmo num fascinante território de experimentação, onde artistas como Cândido Costa Pinto e Lima de Freitas, na Vampiro, Eduardo Muge, na Xis, e Roberto Araújo Pereira ou Marcelino Vespeira, na Escaravelho d’Ouro, criaram pequenas obras-primas que integram de pleno direito o património artístico português do pós-guerra. As capas da Vampiro eram tão boas, que até a própria Agatha Christie as coleccionava."

 

Actividades verão:

 

Um excelente post para explorar a literatura policial, género muito adequado para a chamada leitura de verão. Mais leve, mas surpreendente quanto baste, para manter os leitores super interessados.

 

Deixo dois ou três links para desenvolver trabalho de pesquisa que certamente servirá de base para muitos quando no ano lectivo estudarem o romance policial:

 

Links: Romance policial

 

http://recantodaspalavras.wordpress.com/romance-policial/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Romance_policial

https://en.wikipedia.org/wiki/Suspense

 

Coleccionador Vampiro

http://coleccionadorvampiro.blogspot.pt/

 

A Professora GSouto

 

30.06.2016

 

Licença Creative Commons

 

Referências: 

O Público/ Cultura

 

Os posts mais lidos 2015 : semestre #1

 

 

roald-dahl1.jpg

 

illustration : Roald Dahl

https://www.facebook.com/roalddahl/

 

Olhando para trás, 2015 foi um ano excelente! Recursos educativos digitais que serviram de apoio a muitos jovens professores, a alunos ensino básico (6º ao 9º anos), bem como a alunos do ensino secundário.

 

Partilho então os posts mais lidos de 2015, semestre #1 de BlogdosCaloiros. U blogue que se propôs de 2005 a 2009 a apoiar os alunos dos currículos de Língua Portuguesa, de 2005 a 2009 e contou com participação de muitos. Propostas de actividades de enriquecimento curricular mais informal que passou pela introdução das ICT nos currículos escolares.

 

Desde 2010 tem continuado esse objectivo pedagógico, mas agora mais destinado a apoiar todos os leitores que pretendem alargar conhecimentos, a jovens professores que buscam diferentes recursos para introduzir nas suas aulas, estudantes que são bem curiosos e gostam de aprender sempre mais.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

Top dos posts du 1º semestre 2015 :

 

70 Anos Libertação Prisioneiros Campo Auschwitz

Boyhood, um filme a explorar

A Casa da Pradaria : Laura Ingalls Wilder

Dia Internacional da Língua Materna : Luisa Dacosta

José Mauro de Vasconcelos : homenagem Google doodle

Dia Internacional da Mulher : Educação

Festival Animação : Monstra na Casa das Artes

Matemática Emmy Noether celebrada com Doodle

Hora do Planeta é hoje

Pausa Páscoa : Dia Internacional do Livro Infantil

O Conto da Princesa Kaguya : filme a explorar

Mitos: Monstro do Lago Ness voltou?

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor 2015

Feliz Dia das Mães ! Livro de José Luis Peixoto

Portugueses apoiam as vítimas no Nepal

Dia da Europa : #opendoors

Dia Internacional dos Museus 2015

Sally Ride : doodle homenageia a astronauta e pedagoga

Dia Mundial da Criança, um direito

Dia de Portugal : Luis de Camões

Hélia Correia: Sugestões de leitura

Curiosidades da Ciência :O segundo intercalar

 

 

Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Meu crush do semestre #1 ? Boyhood, um filme explorar. Claramente. 

 

Rodado ao longo de quase 12 anos, BoyHood - Da Infância à Juventude é um 'road movie' no qual a estrada é o tempo. Drama ficcional, mantendo o mesmo grupo de actores durante 12 anos, e filmado entre 2002 e 2013. Uma viagem única, ao mesmo tempo épica e intimidante, através da alegria da infância, dos problemas e oscilações de uma família moderna, próprios da passagem do tempo.

 

Se quer agora divulgar algum dos meus posts, use um dos ícones das redes sociais. E por que não deixar um comentário? Bem mais fácil, agora.

 

Que o ano 2016 seja de sucesso para todos aqueles que amam ensinar e que vêm nos seus alunos espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Bom Ano 2016 !

 

A Professora GSouto

 

29.12.2015

 

 Licença Creative Commons

O Principezinho nas salas de cinema ! Vamos ver ?

 

 

principezinho1.jpg

 

O Principezinho, Marc Osborne, 2015

http://www.imdb.com/

 

Chegou no dia 3 Dezembro às salas de cinema portuguesas, o aguardado filme de animação O Principezinho, adaptação do livro de Antoine de Saint Exupéry que faz parte dos curriculos escolares de Lingua Portuguesa (6º ano) e Francês LE (3º ciclo). Foram muitos os alunos que o leram comigo.

 

 

 

The Little Prince, filme 2015

Marc Osborne

http://www.imdb.com/

 

É um dos livros mais lidos de todos os tempos. O Principezinho já foi traduzido em mais de 270 línguas e dialectos e vendeu mais de 145 milhões de exemplares em todo o mundo. É também o livro mais vendido de sempre pela editora francesa Gallimard.

 

O Principezinho estreou nas salas de cinema em França em 23 Julho 2015. Publicámos um post alusivo no nosso BlogSkidz, sobre esta estreia, e claro também sobre o livro em que se baseia, Le Petit Prince de Antoine de Saint-Exupéry

 

Saber + 

 

Osborne não segue a história original do livro. Numa adaptação pessoal, o realizador interliga duas histórias: a do Principezinho com a história de uma menina alegre e curiosa, mas que vive debaixo das ideias de uma mãe demasiado voltada para o futuro da filha como uma adulta de sucesso. Mas, eis que num encontro inesperado com seu vizinho, o aviador, se vai abrir para um mundo imaginário.

 

 

principezinho2.jpg

 

 

Le Petit Prince, filme 2015

Marc Osborne

http://www.imdb.com/title/

 

Sinopse filme:

 

No centro de toda a história está uma menina (Joana Ribeiro) que é quase 'massacrada' pela mãe (Rita Blanco) que a obriga a estudar e estudar para se tornar uma jovem adulta, capaz de se adaptar ao mundo competitivo em que vivemos.

 

Mas algo vai mudar, graças a um vizinho excêntrico e bondoso. O Aviador (Rui Mendes) que constantemente a distrai no bom sentido.

 

 

petitprince4.jpg

 

Le Petit Prince, filme 2015

Marc Osborne

http://www.imdb.com/

 

O Aviador oferece à sua nova amiguinha uma expereriência única - um mundo extraordinário onde tudo é possível. Um mundo que ele próprio vivenciou na sua adolescência pelas mãos de O Principezinho.

 

 

 

The Little Prince, filme 2015

Marc Osborne

http://www.imdb.com/

 

Antes de ir ver o filme, é aconselhável que os alunos leiam o livro O Principezinho, livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura.

 

Curiosidades:

 

Sabias que O Principezinho celebrou o seu 70º aniversário em 2013? Pois é! Publicado pela primeira vez a 6 de de Abril de 1943, o livro de Antoine Saint-Exupéry comemorou em 7 Abril 2013, 70 anos de existência.

 

 

 

Google doodle 110º aniversário Antoine de Saint Exupéry

http://www.google.com/doodles/

 

E lembras quando Google celebrou o 110º aniversário de Saint Exupéry? Foi em 29 Junho 2010. Mas voltemos então ao seu livro mais conhecido no mundo inteiro.

 

 

 

 

Edições especiais:

 

  • Para além das edições normais, que todos conhecemos, em 2009, a editora Presença lançou uma edição especial de O Principeznho em  Livro Pop-up.

 

 

 

O Principeznho capa preta

http://www.presenca.pt/

 

Ir + longe:

 

E agora foi lançada uma nova edição de O Principezinho, a mais recente versão da obra que tem a particularidade de ter a capa preta.

 

“A história releva a importância das coisas simples da vida: O Principezinho só encontra desilusão nos outros asteróides e na Terra. E volta para o seu planeta, mais pequeno, mas onde se sentia feliz."

 

 

 

 

Filme animado:

 

O filme adapta a história de O Principezinho, tendo como protagonista uma menina e o seu vizinho Aviador, que lhe conta as histórias das suas viagens e de como conhece um dia O Principezinho.

 

Produzido pela Onyx Films, com argumento de Irena Brignull, o filme original é em francês. Na versão inglesa irão ouvir-se as vozes de estrelas como James Franco, Benicio del Toro, Rachel McAdams, Marion Cotillard, Jeff Bridges e Ricky Gervais, entre outros.

 

O principezinho, a rosa, a raposa surgem-nos mais vivos e reais, levando as crianças e por que não os adultos a manterem intacta a capacidade do maravilhamento perante a beleza da obra de Saint-Exupéry.

 

Actividades:

 

  • Reler uma das edições do livro O Principezinho, (versão normal, pop-up), ou se for o caso, uma das versões em mirandês ou em Braille.
  • Visitas de estudo: ir ao cinema como os alunos para dar a conhecer a nova versão.
  • Preparar actividades de apoio à leitura e à adaptação ao cinema.
  • Debater as diferenças entre o original e a adaptação livre de Marc Osborne.

 

 

 Bom trabalho!

 

A Professora GSouto

 

08.12.2015

 

Licença Creative Commons

 

Ler : Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa

 

 

 

judith-kerr2.jpg

 

Judith Kerr

Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa

http://diariodigital.sapo.pt/

 

Há muito esgotado em Portugal, Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa, de Judith Kerr, regressa agora às livrarias sob a chancela Booksmile.

 

O livro, publicado originalmente em 1971, conta a história de uma família judia que se vê forçada a abandonar a Alemanha em 1933, na véspera das eleições que deram a vitória a Adolf Hitler. A narrativa acompanha o percurso desta família de refugiados, que passou pela Suíça e por França até se fixar em Inglaterra.

 

 

http://www.sitiodolivro.pt/

 

Depois de uma primeira edição portuguesa em 1990, o livro tem agora uma nova tradução, da escritora Carla Maia de Almeida, que assina o prefácio: "Não sei em que dia vais começar a ler este livro, mas, quando o traduzi do inglês, no verão de 2015, a Europa estava a braços com a maior vaga de refugiados deste o tempo da Segunda Guerra Mundial, quando o regime nazi arrancou milhões de pessoas das suas casas, judeus e não só".

 

Considerado um clássico da literatura juvenil, é inspirada na vida da própria autora. Esta envolvente obra fala da Segunda Guerra Mundial numa perspectiva diferente, isto é, com algum humor.

 

 

 

Judith Kerr

http://i.telegraph.co.uk/

 

Biografia:

Actualmente a viver em Londres, Judith Kerr nasceu em Berlim em 1923, filha de Alfred Kerr, um ensaísta alemão, que se viu obrigado a sair da Alemanha por ter criticado o regime nazi, que chegou a queimar muitos dos seus livros.

 

Fixou-se com a família em 1936 em Londres, onde Judith Kerr ainda hoje vive.

 

Antes de se dedicar por completo à escrita, Judith Kerr trabalhou na Cruz Vermelha e foi argumentista para a BBC.

 

http://www.kalandraka.com/

 

A estreia literária deu-se em 1968, com O tigre que veio tomar chá, a partir de uma história que contou à filha depois de uma visita a um jardim zoológico.

 

É considerado um clássico da literatura para a infância e está publicado em Portugal.

 

 

 http://ecx.images-amazon.com/

 

É autora de mais de vinte livros para crianças e adolescentes entre os quais se destaca a série ‘Mog’, muito conhecida no Reino Unido, mas inédita em Portugal.

 

 

 http://ecx.images-amazon.com/

 

Apesar dos 92 anos, Judith Kerr mantém-se activa na escrita e na ilustração. O mais recente livro, ‘Mr. Cleghorn's Seal’, inspirado em factos reais, foi publicado em Setembro 2015.

 

 

mog-seal.PNG

 

Mr. Cleghorn's Seal/ Judith Kerr

 créditos: Judith Kerr

http://www.lovereading4kids.co.uk/

 

Sinopse:

 

Vive-se o ano de 1933. Anna tem apenas nove anos e anda demasiado ocupada com a escola e com os amigos para reparar nos cartazes políticos espalhados pela cidade de Berlim com a suástica nazi e a fotografia de Adolf Hitler, o homem que muito em breve mudaria a face da Europa. Ser judeu, pensa ela, é apenas algo que somos porque os nossos pais e avós são judeus.

 

Mas um dia o pai dela desaparece inexplicavelmente. E, pouco tempo depois, ela e o irmão, Max, são levados pela mãe com todo o sigilo para fora da Alemanha, deixando para trás a sua casa, os amigos e os amados brinquedos. Reunida na Suíça, a família de Anna embarca numa aventura que vai durar anos.

 

Judith Kerr viveu essa experiência de refugiada na infância, embora tenha admitido em entrevistas que, protegida pelos pais, não se apercebeu completamente dos perigos que passou por ser judia.

 

 

 

 

O livro relata toda a travessia da família do ponto de vista de Anna, uma menina de nove anos que tenta perceber por que razão não pode continuar em Berlim e que um dia desejou ser tão famosa como o pai.

 

Judith Kerr publicou este livro quando já tinha quase 50 anos, pouco depois de ter escrito o álbum ilustrado ‘O tigre que veio tomar chá’, um dos seus maiores sucessos literários.

 

Além de Quando o Hitler roubou o coelho cor-de-rosa, Judith Kerr publicou dois outros livros semi-biográficos e inspirados nesse passado familiar e no período da segunda Guerra Mundial: ‘Bombs on aunt Dainty’ (1975) e ‘A small person far away’ (1987).

 

 

http://d.gr-assets.com/

 

Saber +

 

Quando Hilter Roubou o Coelho Cor-de-Rosa de Judith Kerr remete-nos para uma escritora que viveu no Porto, Ilse Losa e o seu livro autobiográfico O Mundo em que Vivi que lemos nos curriculos de Língua Portuguesa.

 

 

http://www.edicoesafrontamento.pt/

 

Ilse Losa refugiada alemã, também da 2ª Guerra Mundial, adquiriu a nacionalidade portuguesa, depois de ter casado com um português.

 

Foi candidata portuguesa ao "Prémio Hans Christian Andersen". Tem vários livros publicados na Alemanha. e também em França.

 

Em 2013, a Biblioteca de Esposende comemorou o centenário da escritora (1913-2013), iniciativa que visou recordar a conceituada escritora, de origem alemã, que manteve forte ligação a Esposende, recordando assim a sua obra.

 

Actividades:

 

Sobre a mesma temática, os alunos poderão fazer uma pesquisa neste blog: O Diário de Anne Frank;, O Rapaz do Pijama às Riscas.

 

Também encontrarão outros posts sob a temática da guerra e da perseguição nazi : 70 Anos Libertação Prisioneiro do Campo de Auschwitz; Dia Internacional da Memória do HolocaustoExposição Anne Frank em Westerbork

 

Proposta de Leitura de Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa : ficha leitura, entre outras ferramentas de apoio.

 

Depois da leitura, por que não comparar O Mundo em que Vivi de Ilse Losa ? Preparar e adaptar ao nível de ensino fichas pedagógicas. Dar a palavra aos alunos para que expressem seus sentimentos face a infâncias bem diferentes das suas.

 

A Professora GSouto

 

18.11.2015

 

Licença Creative Commons

 

Sesame Street : Julia, a menina autista

 

 

Sesame Street

http://i.telegraph.co.uk/

 

A Rua Sésamo que todos conhecem da vossa infância criou uma personagem autista. Julia é uma menina como tantas outras que apenas se diferencia em pequenas coisas. O objectivo é sensibilizar a sociedade e ajudar crianças e pais.

 

 

Julia / Sesame Street

http://p3.publico.pt/

 

Julia tem cabelo laranja, olhos verdes, e é autista. A nova personagem da Rua Sésamo tem um papel de destaque na série. Quer mostrar às crianças "o que todas têm em comum e não as suas diferenças”.

 

A iniciativa Sesame Street and Autism: See All in Amazing Children alerta para o autismo entre os mais novos e quer ser uma ajuda para crianças e família.

 

No show televisivo, Elmo fala aos seus amigos de Julia.

 

"O pai de Elmo disse a Elmo que Julia tem autismo," diz ele.
"Assim, ela faz coisas um pouco diferentes. Por vezes Elmo fala com Julia usando poucas palavras e repete algumas vezes."

 

 

 

 

Saber +

Desenvolvido pela Sesame Workshop, o programa educacional, feito em parceria com 14 instituições, está disponível através do computador ou de uma aplicação descarregada para o "smartphone". Há livros de histórias, vídeos e vários recursos audiovisuais para ajudar as famílias e as crianças em rotinas diárias.

 

A opção pelo mundo digital tem uma explicação: “A maioria dos familiares dos jovens com este tipo de deficiências gravita em conteúdos digitais, daí ter-se criado a Julia digitalmente”, disse à revista People, Sherrie Westin, vice-presidente executiva dos impactos globais e filantropia.

 

As crianças com autismo "têm cinco vezes mais probabilidades de serem vítimas de 'bullying'", disse à mesma fonte a vice-presidente da Sesame Workshop, Jeanette Betancourt, sublinhando que, como as outras, as "crianças com autismo partilham a alegria pelas brincadeiras, por terem amigos e fazerem parte de um grupo".

 

 

 http://autism.sesamestreet.org/

 

Através da hashtag #SeeAmazing, a Rua Sésamo está a incentivar os utilizadores a partilharem histórias, vídeos e fotografias que abordem este tema.

 

Recursos educativos:

 

Livro : We're amazing 1,2,3!  um livro digital audivel que pode ser lido e folheado online

 

 

http://autism.sesamestreet.org/

 

Apps, Videos, livros, jogos

 

Nivel ensino : Pré-Primário ; Primário (1º e 2º anos)

 

Actividades:

 

Alunos poderão desenvolver várias actividades:

 

  • Histórias : elaboradas na sala de aula, ficcionadas ou não;
  • Fotografias : Sempre de grupo, e com consentimento dos pais e encarregados de educação);
  • Videos:  Desenhos alusivos ao autismo (elaborados na sala de aula com apoio de professores no canal YouTube.

 

A Professora GSouto

 

07.11.2915

Licença Creative Commons

 

Oububro Rosa : vamos participar na escola ?

 

 

 

Hoje, 30 de Outubro é Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Em Portugal são detectados anualmente cerca de 5000 novos casos de cancro da mama e 1500 mulheres morrem vítimas desta doença.

 

Apesar da gravidade dos números, a taxa de mortalidade tem vindo a diminuir ao longo dos anos o que enche de alegria.

 

Há no entanto um outro dia dedicado a esta terrível doença. Dia 4 de Fevereiro é Dia Mundial de Luta Contra o Cancro.

 

O objectio do Dia Mundial de Luta Contra o Cancro é desmistificar algumas das ideias pré-concebidas sobre o cancro e informar sobre factores reais da doença e apoiar todos os que estão sofrendo de uma doença que tem feito muitod progressos na cura.

 

 

Pink-Out-Loud-paul-mitchel.jpg

 

Saber +

 

A celebração do Dia Mundial baseia-se na Carta de Paris, aprovada em 4 de fevereiro de 2000, na Cimeira Mundial Contra o Cancro para o Novo Milénio.

 

A Carta apela à aliança entre investigadores, profissionais de saúde, doentes, governos e parceiros da indústria no âmbito da prevenção e tratamento do cancro

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% de todos os cancros podem ser prevenidos e outros podem ser detetados numa fase precoce do seu desenvolvimento, tratados e curados.

 

Este post é a nossa homenagem a todos os nossos alunos que possam ter sofrido uma perda na família e com quem nos cruzamos no dia-a-dia na escola, nas nossas aulas.

 

Assunto delicado, mas que deve ser introduzido nas áreas curriculares, de modo a ajudar todos os jovens que enfrentam a doença pessoalmente ou na pessoa de um familar, pai ou mãe ou até em alguns casos irmãos.

 

Objectivo:

 

Desmitificar o preconceito, desfazer medos, apoiar todos os que sofrem com os familiares.

 

 

A Culpa é das Estrelas, 2014

The Fault In Our Starts

http://www.imdb.com/title/tt2582846/

 

Proponho A Culpa é das Estrelas - filme, livro - para ser explorado em sala de aula.

 

A Culpa é das Estrelas, tradução de The Fault in Our Stars, foi realizado por Josh Boon, e  estreou em Portugal em Junho de 2014.

Nivel etário: 12 anos.

 

culpa-das-estrelas.jpg

 

John Green | A Culpa é das Estrelas

Edições ASA

http://www.fnac.pt/

 

Baseado no livro A Culpa é das Estrelas de John Green conta a história de dois adolescentes Augustus e Hazel que frequentam a mesma escola e um dia chocam um com o outro nos corredores.

 

Em Janeiro 2013, esta novela de Green The Fault in Our Stars foi aclamado pela crítica da especialidade e chegou a ser um best-seller da lista de vendas do jornal The New York Times

 

Não é um livro alegre, embora tenha passagens divertidas e cheias de ternura. Mas é um livro de histórias de vida que vai encantar e comover.

 

Talvez muitos tenham visto a sua adaptação ao cinema. Passou nas salas durante os meses de verão de 2014. Eu fui vê-lo. E adorei. Vi muitos adolescentes acompanhados pelos pais.

 

Todos saimos muito comovidos, embora tenhamos rido e chorado ao longo do filme. É uma lição de vida que fala de dois adolescentes que viveram intensamente os últimos meses das suas vidas.

 

 

 

 

 

Resumo:


Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Jovens com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente rescrita...

 

Perspicaz, arrojado, irreverente, mas real. A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado autor John Green nos apresentou até hoje, explorando de maneira brilhante a aventura divertida, empolgante e trágica que é estar-se vivo e apaixonado na adolescência.

 

 

Será, neste mês de Outubro dedicado à prevenção do cancro em Portugal, uma bela e sensível homenagem a todos os jovens e crianças que são atingidos pela doença, mas que vivem com alegria e esperança até ao último instante. É o caso de Augustus, e foi o caso da Princesa Nónó que nos encantou durante a sua curta vida, com os seus sorrisos enchem as nossas almas.

 

Actividades:

 

  • Informar-se na bibliteca da escola se o livro em vários exemplares faz parte dos livros adquiridos, para distribuir pelos alunos da turma. Se não houver, o que duvido, dado que foi um livro, a partir do filme que chamou a atenção de pedagogos e adolescentes. Mas se for o caso, a professora poderá apresentar uma Ficha formativa de leitura orientada com excertos do livro de John Green.
  • Se a mediateca da escola não tiver adquirido The Fault In Our Starts (video), poderão dirigir-se previamente a clube de video e depois projectar na sala de aula, não sem antes fazer uma preparação do grupo/turma.
  • “O verdadeiro amor nasce em tempos difíceis.” (Pág. 31) : deixar os alunos expressar-se sobre esta frase do livro.
  • Dar a palavra aos alunos : há alunos que já leram o foram ver o filme com os pais que gostarão de expor as suas opiniões sobre as duas personagens adolescentes, seus comportamentos diversos face à mesma doença. Haverá alunos que poderão conectar esta história com suas vivências pessoais.
  • Propor a criação de letras para uma canção de esperança que poderá ser posteriormente musicada com o apoio dos curriculos de Música.
  • Também em transdiscplinaridade, propor aos professores de Educação Física a organização de uma Corrida Rosa (alunos, professores, pais, auxiliares de educação

 

 A razão deste meu post ? Apoiar os alunos a  lidar com os mais variados lados da vida. A mensagem é forte mais muito terna.

 

Sei que apesar de tudo. vão gostar. E se viram o filme, vão gostar de ler ou reler. Encantador, humano, tremendo, comovente, mas uma lição de vida.

 

Professores podem convidar os alunos a visitar sobre o mesmo tema, o BlogSdiz (FrançaisLE) Octobre Rose : On participe au collège et lycée ? que apresenta ums outra leitura que poderá inventivar os aluniv''

 qui présente un autre livre et un film qui pourront les intéresser.

 

 

A Professora GSouto

 

30.10.2015

 

 Licença Creative Commons