Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Internacional Livro Infantil 2016

 

 

Dia Internacional Livro Infantil 2016

ilustração: Afonso Cruz

http://dglab.gov.pt/

 

"A leitura é uma necessidade biológica da espécie. Nenhum ecrã e nenhuma tecnologia conseguirão suprimir a necessidade de leitura tradicional."

 

Umberto Eco

 

Celebra-se no dia 2 Abril, o Dia Internacional do Livro Infantil, em homenagem à data de nascimento do nosso querido autor Hans Christian Andersen

 

A partir de 1967, este dia passou a ser designado por Dia Internacional do Livro Infantil, chamando-se a atenção para a importância da leitura e para o papel fundamental dos livros para a infância.

 

Para assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil 2016, a 2 de Abril, a DGLAB convidou o ilustrador Afonso Cruz, vencedor do Prémio Nacional de Ilustração do ano passado, para ser o autor da imagem do cartaz. 

 

 

internationalchildrenscancerday3.jpg

 

International Children's Book Day 2016

illustration: Ziraldo (Brasil)

http://www.ibby.org/

 

A celebração deste dia é uma iniciativa do IBBY (International Board on Books for Young People). Tem como principal objectivo promover o livro infantil e o prazer da leitura nas crianças.

 

Este ano, o patrocinador oficial do Dia Internacional do Livro Infantil é a secção do Brasil que convidou duas entidades importantes de seu país, a escritora de livros infantis, Luciana Sandroni que escreveu a mensagem sob o tema "Once upon a time..."e o ilustrador Ziraldo (designer do poster)

 

Mensagem: Era uma vez...

 

“Era uma vez”… “Era uma vez uma… Princesa? Não. Era uma vez uma biblioteca. E também era uma vez a Luísa que foi à biblioteca pela primeira vez. A menina andava devagar, puxando uma mochila de rodinhas enoooorme. Ela olhava tudo muito admirada: Estantes e mais estantes recheadas de livros. Mesas, cadeiras, almofadas coloridas, desenhos e cartazes nas paredes. – Eu trouxe a foto – disse timidamente para a bibliotecária. – Ótimo, Luísa! Vou fazer sua carteira de sócia. Enquanto isso pode escolher o livro. Você pode escolher um livro para levar para casa, tá? – Só um?! – perguntou desapontada. De repente, tocou o telefone e a bibliotecária deixou a menina com aquela difícil tarefa de escolher somente um livro diante daquela infinidade de estantes. Luísa puxou a mochila e procurou, procurou até que achou o seu favorito: Branca de Neve. Era uma edição de capa dura, com lindas ilustrações. Com o livro na mão, puxou a mochila novamente e, quando já saía, alguém bateu no seu ombro. A menina se virou e quase caiu para trás de susto: era nada mais, nada menos que o Gato de Botas com o livro dele nas mãos, quer dizer, nas patas! (...)

Ler mensagem integral (tradução portuguesa) aqui

 

 

Este ano, Bologna Children's Book Fair vai decorrer de 2-7 Abril 2016. Falamos pois da Feira do Livro Infantil de Bologna. Em 2015, apresentámos duas autoras/ilustradoras portuguesas galardoadas. 

 

A lista de escritores e ilustradores portugueses que representam e divulgam a nossa Literatura Infantil e Juvenil é extensa. Aguardemos então.

 

Mas como estamos a celebrar o Dia Internacional do Livro Infantil, deixo duas ou três sugestões de livros de literatura infantil e juvenil:

 

  

 

Gato Procura-se

Ana Saldanha

ilustração Yara Kono

Caminho, 2016

http://www.caminho.leya.com/pt/

 

Um gato desaparecido serve de tema ao livro que tenta explicar aos mais novos o sentimento de perda. O livro "Gato procura-se”, foi distinguido com o Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância 2016, e é, na opinião do júri, 'um livro que aborda de forma delicada e sensível o tema da perda.'

 

 

Gato Procura-se

Ana Saldanha

ilustração Yara Kono

Caminho, 2016

http://www.caminho.leya.com/pt/

 

"Gato procura-se" é mais um livro que ajuda a ultrapassar a tristeza ou a aliviá-la quando se perde um animal de estimação querido. Uma espécie de consolo sobre a inevitabilidade. Mas Ana Saldanha não esquece, através da enumeração, de nos descrever a vida boa que este gato teve.

 

 

 

Gato Procura-se

Ana Saldanha

ilustração Yara Kono

Caminho, 2016

http://www.caminho.leya.com/pt/

 

Sinopse:

 

"O que terá acontecido ao gato? O gato, na realidade, morreu. Esta é uma bela história que pode muito bem servir para contar às crianças, de uma forma sensível, o problema da morte."

 

A obra apresenta um “texto inteligentemente simples, trazido até ao leitor pela voz da criança” e “ encontra, na ilustração, os prolongamentos discretos que refletem o processo de descoberta e crescimento proporcionado pelas vivências do quotidiano” segundo o júri.

 

 

 

O dono da lua

texto e ilustração : Carlos J. Campos

Edição Verso da História, Brasil

https://www.versodahistoria.pt/543-infantil/o-dono-da-lua

 

Sinopse:

 

"Gastão Latife é um rapaz como outro qualquer, apesar do incidente que fez com que ficasse com cara de coelho (ou de rato, as opiniões variam). Por ser muito trapalhão e distraído Gastão acaba por ser expulso da Grande Escola de Magia onde estudava e parte sozinho e sem rumo pela floresta. Não tarda a encontrar novos amigos, Cão Pulguento e Pirí, o pirilampo que trocou a capacidade de dar luz pela capacidade de falar, nem consegue evitar meter-se em sarilhos. Ao sair da floresta, Gastão é preso por um rei que pensa ser dono da lua. Para se salvar, assim como a todos aqueles que são vítimas da tirania do rei, o ex-aprendiz de feiticeiro vai ter de provar aquilo que vale."

 

Uma criatura estranha dentro de uma masmorra mal iluminada e cheia de ratos é a primeira imagem que este livro nos oferece.

 

Resumo:

 

“Olá, o meu nome é Gastão. Gastão Latife. Pode não parecer, mas sou um menino como qualquer outro”, apresenta-se o protagonista, que tem cara de coelho (ou de rato, segundo alguns). A acompanhá-lo está um cão cheio de pulgas e um pirilampo apagado (preferiu ter voz a ter luz).

 

Nas páginas seguintes ficamos a saber que o rapaz-coelho-rato foi expulso da Grande Escola de Magia por se revelar desajeitado demais para ser feiticeiro. É Gastão quem vai contando a sua própria história, mas sempre contrariado. “Se julgam que eu vou explicar porque um menino como qualquer outro tem esta cara de coelho, desistam. Hoje não me apetece… Ainda por cima, é uma longa história. Fica para outra oportunidade”, diz no início. Estado de espírito que se repete mais adiante: “Esqueçam! Eu já disse que esta é uma longa história, e eu não vou contar. OK?!”

 

Mas lá vai dando conta das suas vicissitudes e descrevendo como iludiu um rei que se julgava dono da lua. Pelo meio, este feiticeiro falhado descobre o que é o esforço, o crescimento, a amizade e a cooperação.

 

Carlos J. Campos assina a colecção "A Vida Difícil de Gaston Latife", que já tem o segundo título editado, "A Rainha Linguaruda". A seguir virá "A Galinha do Inferno". Uma subversão divertida do universo dos contos infantis clássicos aliada a imagens que remetem para o cinema de animação. Resultado: um bom feitiço… para conquistar jovens leitores. 

 

 

 

O Veado Florido

António Torrado

ilustração: Cristina Valadas

ASA editores, 2016

 

O Veado Florido de António Torrado e Cristina Valadas, dois autores que tão bem conhecemos e com privámos de perto, em conversas informais com os alunos, em Sessões de Livros e Autores.

 

Sinopse:

 

“A história que vou contar passou-se há muito e muito tempo, numa terra que muitos arados revolveram, muitos pés pisaram, muitos rios sulcaram, muitas árvores cobriram, muitas secas secaram.

 

Era uma vez um senhor muito rico que possuía nos jardins do seu palácio os mais exóticos animais. Para que nunca esses jardins ficassem vazios, o senhor enviava para todas as terras, conhecidas ou desconhecidas, criados seus, em busca de novos animais. Um deles, o mais experiente, encontrou um veado com hastes adornadas com as mais belas e delicadas flores. Consegue atraí-lo e levá-lo para o palácio do seu senhor. Mas, chegado lá, o veado deixa de ser florido…"

 

 

O Veado Florido

António Torrado

ilustração: Manuela Bacelar

Civilização Editora, 1972

http://www.catalivros.org/

 

Uma parte da 1ª edição poderá ser lida online (leitura digital) no site Cata Livros. É este o delicioso estilo de António Torrado, «Honour List» do Prémio Hans Christian Andersen (1974), e nomeado para o Prémio Hans Christian Andersen 2014, conto que foi publicado pela primeira vez em 1972. Agora, acompanhado pela beleza e sensibilidade das ilustrações de Cristina Valadas, também ela com um estilo que a diferenciae lhe dá um destaque único na ilustração contemporânea.

 

Cristina Valadas foi vencedora do Prémio Nacional de Ilustração 2007 pelo trabalho em "O rapaz que sabia acordar a Primavera", com texto de Luísa Dacosta que lemos nos currículos de Língua Portuguesa e foi um dos livros que fez parte da nossa Conversa Livros de Ilustradora: Cristina Valadas

 

O Veado Florido é uma história sobre a liberdade, escrita numa época em que só pronunciar a palavra era perigoso. Um senhor rico estava rodeado de “uma colecção singular de animais nunca vistos”. Trazidos pelos criados, habitavam gaiolas douradas. Um dos exploradores que forneciam os animais ao palácio descobriu um veado de hastes floridas e logo o caçou, na mira de avultada recompensa. Mas não teve sorte.

 

Assim que se sentiu preso, o veado perdeu as flores. Mesmo na Primavera, “as hastes continuaram secas como raízes arrancadas da areia”. Só quando o homem rico desistiu de todos os animais e libertou também o veado, é que as hastes de novo se “cobriram de folhas luzidias, quase transparentes, e de flores muito brancas”. O homem rico nunca as viu. Ainda bem.

 

Actividades:

 

  • Vão até à biblioteca ler um livro, ou requisitarem para ler em casa. Também poderão ler ou requisitar para ler um ebook, se tiverem um kindle. Há bibliotecas escolares que já têm alguns para poderem ser requistados pelos alunos.
  • Passem numa livraria, já que estão de férias, (isso mesmo, depois de saírem da sessão de cinema) para comprar um novo livro a juntar à vossa biblioteca. Mas antes, é preciso lê-lo... não esqueçam.

 

A Professora GSouto

 

02.04.2016

 

Licença Creative Commons

Dia Internacional da Língua Materna : Luisa Dacosta

 

luisa-dacosta.jpg

 

Luisa Dacosta

http://www.sitiodolivro.pt/

 

 "A nossa língua é espantosa. Acho que temos uma língua privilegiada."

Luisa Dacosta in Expresso

 

Luisa Dacosta morreu. Imperdoável seria não escrever sobre esta contadora de histórias maravilhosa, doce e afectuosa. Professora de Lingua Portuguesa, e escritora reconhecida no mundo da literatura infantil e juvenil em língua portuguesa.

 

Um tributo merecido para celebrar o Dia Internacional da Língua Materna. O Dia Internacional da Lingua Materna celebra-se a 21 de Fevereiro desde 2000.

 

luisadacosta-livro3.jpg

 Edições ASA

http://www.sitiodolivro.pt/

 

Luisa Dacosta que, depois de se retirar do ensino, visitava com frequência a escola, aceitava com alegria os convites que alguns professores lhe fizeram para participar em Conversas com os alunos que adoravam ler os seus livros. Eu fui uma delas. Os alunos gostavam de conversar com os autores dos livros que liam, queriam saber como escreviam, e no caso de Luisa Dacosta, de onde lhe vinha a inspiração para escrever histórias tão encantadoras.

 

Luísa Dacosta, completaria 88 anos no dia 16 de Fevereiro.Morreu na véspera de seu aniversário. Nasceu em Vila Real, Trás-os-Montes. Morreu em Matosinhos.

 

Licenciou-se em  Histórico-Filosóficas, na Faculdade de Letras de Lisboa. Iiniciou a sua acitividade literária em 1955 com a publicação de um livro de contos intitulado "Província".

 

luisadacosta-livro1.jpg

 Edições ASA

 http://www.asa.leya.com/

 

"Sou um pouco irrequieta. Um dos desgostos grandes que tive foi deixar de subir às árvores. Subi às árvores até talvez aos 50 anos. Não era pessoa de estar muito sossegadinha. O facto de viver na província teve uma vantagem, porque, embora naquele tempo não se usasse, eu tive sempre uma educação mista. Na província há turmas tão pequenas que nem podia ser de outra maneira. No meu sétimo ano creio que éramos apenas sete em Letras."

Luisa Dacosta in Expresso

 

Natural de Vila Real, Luísa Pinto dos Santos, nome de baptismo de Luísa Dacosta, publicou pela primeira vez em 1955 com o volume de contos "Província".

 

Entre os seus livros contam-se, além de “Província”, “A Menina Coração de Pássaro”, “Sonhos Na Palma da Mão”, “O Valor Pedagógico da Sessão de Leitura”, “A-Ver-O-Mar” ou “Nos Jardins do Mar”. Dois destes livros, “A Menina Coração de Pássaro”, “Sonhos Na Palma da Mão”, fazem parte da sua vasta obra de literatura infantil e juvenil. E tantos outros.

 

luisadacosta-livro4.jpg

 

http://static.fnac-static.com/

 

Foi a partir de 1972 que começou a escrever livros de literatura juvenil. E são muitos os livros que os alunos leram nos curriculos de Língua Portuguesa, a maior parte com ilustrações lindas de Cristina Valadas com quem tivemos uma sessão de muito sucesso, Livros de Ilustradora aberta não só às minhas turmas, como a toda a comunidade escolar.

 

luisadacosta-livro5.jpg

 

Todos liam com encantamento, tocados pela sensibilidade da escritora. Liamos os livros nas aulas, e também depois da escola, quando deixava neste blogue de apoio às actividades curriculares, sugestões de leituras : Leituras em final de tarde, com o livro O Perfume do Sonho da Tarde ou Plano Nacional de Leitura , com um excerto de Sonhos na Palma da Mão, ou ainda no Dia do Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

"Era professora, algo que me dá muito gosto. É uma forma privilegiada de relação humana. Ainda hoje gosto muito de estar com os alunos. Tive crianças que passaram por dificuldades extraordinárias, mas a determinada altura vi que era capaz de escrever para eles."

Luisa Dacosta in Expresso

 

 

http://feiradolivrodoporto.pt/blog

 

Na 79ª edição da Feira do Livro do Porto foi homenageada. Luísa Dacosta, escritora, pedagoga e símbolo maior do gosto pela leitura e pela palavra escrita.

 

A escritora recebeu várias distinções, entre os quais o Prémio Vergílio Ferreira, em 2010, atribuído pela Universidade de Évora. 

 

 

luisa-dacosta.jpeg

 

 

Luisa Dacosta na capa da Revista Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Em 2011, a décima edição da revista Correntes, publicação associada ao Festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, homenageou a autora, que, na sessão de abertura do certame, se mostrou satisfeita por ter tanta gente a “ouvir uma escritora pouco lida”.

 

 

Luisa Dacosta 1927-2015

 

fotografia : Pedro Correia | Global Imagens

http://www.jn.pt/Storage/JN/2015/medium/ng3954872.jpg

 

"Fui sempre mais homenageada como professora do que como escritora», comentou, confessando que a sua obra -- «autobiográfica» - era pouco compreendida."

 

Luisa Dacosta

 

 

Luisa Dacosta, lançamento livro

 

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

A apresentação, na Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim, do livro O Rapaz que sabia Acordar a Primavera foi escolhida por Luísa Dacosta para oficializar a oferta do seu espólio à Câmara Municipal da Póvoa, em 2007.

 

luisadacosta-livro6.jpg

 

http://www.asa.leya.com/

 

A ligação afectiva desta figura infantil ao universo natural, reflectida na sua paixão por pássaros, dominam a narrativa, escrita numa prosa poética, tão característica da autora, num apelo à liberdade, ao sonho e à capacidade da imaginação infantil. Como sempre expressivamente ilustrada por Cristina Valadas.

 

"As coisas mais gratificantes que tive na vida vieram dos afectos. Por exemplo, cartas que tive dos alunos."

Luisa Dacosta

 

Obrigada querida Luisa Dacosta por todos os momentos que partilhou com meus alunos e comigo, e pelas histórias tão sensíveis que deixavam os alunos suspensos do encantamento de seus livros. E pelo contributo imenso que deu à Lingua Portuguesa.

 

Nada mais justo do que dedicar o Dia Internacional da Lingua Materna a esta escritora que tanto dignificou o ensino e criatividade da Lingua Portuguesa, quer como pedagoga, quer como escritora.

 

A Professora GSouto

 

19.02.2015

 

 Licença Creative Commons

 

Dia Internacional da Biblioteca Escolar : Os Ciganos, obra póstuma de Sophia Andresen

 

 

dia-biodiversd2012.jpg

 

Dia Internacional das Bibliotecas Escolares 2012

http://www.rbe.mec.pt/

 

 

" Os livros pertencem aos leitores"

 

John Green

 

Hoje é de novo um dia muito especial! É o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares. A partir de 2007, o IALS passou a denominar "Mês Internacional da Biblioteca Escolar" para permitir aos responsáveis pelas Bibliotecas Escolares, em todo o mundo, escolher um dia, em Outubro, que melhor se adeque à sua comunidade escolar, de modo a celebrar a importância das bibliotecas nas escolas.

 

O Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares decidiu declarar o dia 22 de Outubro como o Dia das Bibliotecas Escolares, permitindo assim que as escolas preparem atempadamente as actividades específicas a realizar nesse dia, independentemente das acções que possam levar a efeito noutros dias do mês.

 

 

mesbibliotecaescolar2103.jpg

 

http://www.iasl-online.org/

 

 

Tema 2012:

 

Para celebrar esta data, a IASL propôs como tema:

 

"Bibliotecas escolares: uma chave para o passado, presente e futuro".

 

"Uma chave para o passado, porque sem memória e transmissão do conhecimento seria impossível receber a herança e património de saberes, que hoje nos identifica a todos; uma chave para o presente, porque só através do domínio da informação e gestão do conhecimento, que configuram a nossa era, podemos dar continuidade a esse legado, enriquecê-lo e projetá-lo no tempo; uma chave para o futuro, porque este dependerá sempre da ação, expectativas e capacidade de gerir as mudanças com que o desejamos tecer."

 

ciganossofia.jpg

 

 

Os Ciganos 

obra póstuma

Sophia Mello Breyner & Pedro Sousa Tavares

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/

 

Assim, neste dia tenho para partilhar convosco um conto inédito de Sophia Mello Breyner muito especial.  Imaginem que uma das filhas da autora descobriu no espólio literário da mãe, na primavera de 2009, um conto inédito inacabado. Ao dar a conhecer a obra à família, um dos netos de Sophia M. Breyner, Pedro Sousa Tavares, jornalista, decidiu concluir.

 

“Os Ciganos” é portanto um livro escrito a 4 mãos por avó e neto, em dois momentos separados por quase 50 anos. É então de autoria de Sophia de Mello Breyner e Pedro Sousa Tavares com ilustrações de Danuta Wojciechowska.

 

 

 

Os Ciganos

obra póstuma

Sophia Mello Breyner & Pedro Sousa Tavares

Porto Editora

http://multimedia.fnac.pt/

 

«Houve uma preocupação, do ponto de vista do estilo, de respeitar o que era um pilar da escrita da Sophia de Mello Breyner, que era a simplicidade, e a simplicidade que não é nada simples, não é?, uma simplicidade que é muito trabalhada, que é a capacidade de cada palavra ter o seu lugar, não estar ali a mais...»

 

Pedro Sousa Tavares in Diário Câmara Clara

 

O livro foi publicado no dia 15 deste mês pela Porto Editora. E a apresentação aconteceu na Livraria Bertrand do Chiado (Lisboa).

 

 

 

 

 

Uma excelente surpresa, não é mesmo? Espero que gostem ! Eu quero ler !

 

Ir + longe:

 

A biblioteca continua a ser um espaço de descoberta: descoberta de um livro que nos leva a aventuras inesperadas; descoberta de um poema que nos toca e responde aquele pensamento que bailava no nosso espírito desde 'a semana passada'; descoberta de que, afinal, não estamos sós no mundo e que há alguém que pensa como nós...

 

Bom, de certeza que a vossa biblioteca escolar está hoje mais animada! A biblioteca continua a ser um espaço de descoberta, de encontro, de partilha, de convívio. 

 

 

luisa-dacosta-livro3.jpg

 

 

O Rapaz que Sabia Acordar a Primavera

Luisa Dacosta

ilustração: Cristina Valadas

Leya editores

http://www.leyaonline.com/pt/

 

 

Lembram certamente o nosso encontro com Cristina Valadas que foi o nosso último projecto (2009) - tantas leituras, debates, quanta azáfama nas aulas, na biblioteca - ou o nosso encontro com António Manuel Venda (2001) - quanta criatividade, e quanta alegria - que nos levou a estudar o Conto numa partilha de aprendizagens, experiências, em moldes inovadores.

 

 

antonio-manuel-venda.jpg

 

O Amor por entre os Dedos

António Manuel Venda

editora Ambar

http://floresta-do-sul.blogspot.pt/2009/

 

A biblioteca pode ser o centro do saber, do passado, no presente, e para o futuro. E já sabem, a verdadeiro trabalho de pesquisa começa sempre na biblioteca que hoje terá à vossa disposição imensos recursos multmédia a par dos livros e enciclopédias.

 

Não deixem de ler todos os dias, ir à biblioteca da escola nos tempo livres para ficarem a conhecer as novidades e requsitar um novo livro. Quem sabe "Os Ciganos" estará brevemente à vossa disposição...

 

 Boas leituras! 

 

A Professora GSouto

 

22.10.2012

 

Licença Creative Commons

  

Referências:

 

Câmara Clara | Facebook

Créditos video: Porto Editora

 

Dia das Bibliotecas Escolares : Saber um poder para a vida

 

 

Dia das Bibliotecas Escolares 2011

http://blogue.rbe.mec.pt/2011/10/

 

  "Ninguém nasce leitor."

 Teresa Alçada

 

Hoje é um dia especial! É dia 24 Outubro, Dia das Bibliotecas Escolares. E Outubro é também  Mês Internacional das Bibliotecas Escolares.

 

Tema 2011

 

"Saber, um poder para vida."

 

Um tema a que nada é preciso acrescentar. Saber, lendo, é o que de mais precioso temos para enfrentar os desafios.

 

Como vêem, muita coisa boa! Não deixem de ler todos os dias, ir à biblioteca da escola nos tempo livres, sejam curioos, procuram as novidades, livros novos, requisitem um livro que ainda não tenha lido, ou aquele livro que gostariam de reler.

  

   

 

Livros vs kindle

créditos: AP

www.guardian.co.uk/

 

 Ir + longe:

 

Ler é um dos maiores prazeres que podemos transmitir aos alunos. Lembro com alegria, a imensa pléiade de novos leitores que ajudei a formar.

 

Os alunos são muito sensíveis ao facto de terem como professores alguém que adora ler. Lembro as estratégias que utilizava para levar-vos a ler...

 

O meu primeiro passo para cativar esse gosto pela leitura, era aromatizar os últimos momentos de algumas aula de Língua Portuguesa, com a leitura de um parágrafo ou dois, de vários livros, pouco conhecidos dos alunos, não existentes na biblioteca escolar, que eu comprava só para vos incentivar. Lembram?

 

 

Onde Vivem os Monstros

texto/ilustração Maurice Sendak

Kalandraka (2009)

 

 

 

Recado da Mãe

Maria Teresa Gonzalez

edições Verbo

 

Levava livros para a sala de aula e lia alguns excertos, até lhes despertar a curiosidade suficiente para continuarem sozinhos a leitura desses ou de outros livros à sua escolha.

 

Com essa pedagogia de 'divulgar leituras não catalogadas sei que formei um boa plêiade de cativados jovens leitores e leitoras que passaram a fruir do enorme encanto de ouvir ler histórias, de ler por prazer, e de comprar, com a sua semanada, livros. Que enriquecedor para mim, como professora e que bom para vós, para o futuro!

 

Tantos os livros, os projectos, os posts ao longo dos anos! Relembremos alguns:

 

O Incrível Rapaz que Comia Livros;  O Sítio das Coisas Selvagens; Querida, comprei um Zoo; PNL - Diário de Anne FrankCrónicas de Spyderwick; O Rapaz do Pijama às Riscas; Recado da Mãe; Eragon; Morte Súbita; As Palavras Difíceis; A Árvore Vermelha... e tantos outros que poderão pesquisar aqui no blogue.

 

 

 

 

A Menina que Roubava Livros | Markus Zusak
http://1.bp.blogspot.com

 

Este foi um dos livros que encantou todos. Sobre o tema do Holocausto, A Rapariga que Roubava Livros, mais tarde adaptado ao cinema, foi uma das leituras mais comoventes depois de o Diário de Anne Frank.

 

A propósito das leituras que fazíamos, preparava uma série de actividades para os alunos a que eles aderiam com alegria e empenhamento, dando assim origem a projectos, alguns transcurriculares.

 

Projectos como Centenário de António Gedeão; Sessão Livros de Ilustradora (a propósito das leitura de obras de Luisa Dacosta com ilustração de Cristina Valadas); Ilustradora Cristina Valadas;  A Casa das Bengalas; Uma Aventura no Alto Mar coordenado com o projecto Conversa com um Cientista inserido no Ano Polar Internacional 2008.

 

Fora, muitos os textos que escreveram, os livros que lemos, as conversas que tivemos, os projectos que desenvolvemos nos currículos de Língua Portuguesa.

 

Uma das alunas mais criativas, a nível da escrita, que se cruzou comigo, foi Marta Portocarrero. Desde cedo, tinha como sonho, vir a ser escritora.

 

O post dedicado a uma aluna que hoje é uma jovem escritora Marta Portocarrero, aluna do grupo que fez parte do projecto com o escritor António Venda (anterior à criação deste blogue) que tanto entusiasmou as turmas e que levou a um projecto transcurricular Língua Portuguesa, Educação Visual e Educação Musical. Foi fantástico.

 

 

 

O Amor por entre os Dedos

(livro de contos)

António Manuel Venda

edições Ambar

http://fragmentosvirtuaisdumaprofessora.blogspot.pt/

 

Este projecto Conversas com Jovem Escritor foi publicado no sítio da escola mas depois foi eliminado. Coisas... que um memória de escola deveria ter guardado. Lamento não ter ficado com as fotografias! Fizeram-se actividades muito interessantes! E o autor ficou muito sensibilizado.

 

 

 

José Luís Peixoto

créditos: Augusto Brázio

http://quintasdeleitura.blogspot.com

 

Seguiu-se o projecto Conversas com o escritor José Luís Peixoto numa visita de estudo ao Teatro Campo Alegre, em 'Quintas de Leitura', ao lermos O Rapaz que Tinha Medo do Mar (um curto conto).

 

As actividades geraran muito entusiasmo nas turmas daquele ano. Tivemos depois a honra de ler o comentário do escritor deixado neste nosso blogue.

 

Pois é! Tantas partilhas fizemos sobre o gosto de ler. E muitos são os posts deste blogue dedicados à leitura. É só ir à 'caixa de pesquisa' (lado direito) e escrever uma palavra-chave, por exemplo 'leitura'.

 

Bons livros! E boas leituras! Ah! Já aderiram ao Kindle? Por que não! Mas um livro impresso para folhear entre os desdo, tem outro encanto. Claro! Tal como sabem não sou nada avessa às 'tecno'. Fui eu que vos introduzi nas tecnologias nas aulas curriculares de Língua Portuguesa.

 

Por aqui, continua-se com o imenso prazer da leitura! Então, não me deixem ficar mal!

 

Ah! E não esqueçam de visitar a biblioteca da escola para requisitar livros ou apenas aproveitar um cantinho mais tranquilo e ficar por lá a ler!

 

 

 

A Professora GSouto

 

24.10.2011

 

 Licença Creative Commons

 



Luisa Dacosta - homenagem em Correntes d'Escritas

 

 

Luisa Dacosta em Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Decorreu na Póvoa de Varzim a 12ª edição de Correntes d'Escritas, que este ano homenageou a escritora Luisa Dacosta, a mentora da vossa biblioteca - Luisa Dacosta - já que na escola foi professora, e escritora que tão bem conhecem das muitas leituras que fizemos. Não esqueçamos também algumas homenagens qui feitas neste blogue.

 

Correntes d’Escritas homenageou, na sessão de abertura, a escritora Luísa Dacosta, à qual dedicou a 10ª edição da revista que tem o mesmo nome do acontecimento.

 

 

 

Nº 10 Revista Correntes d'Escritas

Luisa Dacosta

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Assim, O 10º número da "Revista Correntes d’Escritas" é dedicado a Luísa Dacosta, uma “poveira de coração”, que, em 2004, foi distinguida com a Medalha de Mérito pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

 

Na sessão de homenagem, escritora falou ao público, feliz, e leu um texto da sua autoria. Luísa Dacosta é autora dos livros "Um Olhar Naufragado" (2008), "A-Ver-O Mar" (1980), "Vovó Ana, Bisavó Filomena e eu" (1969).

 

 

 

Luisa Dacosta na capa da Revista Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

A escritora nasceu em Vila Real, em 1927. Acabado o liceu, matriculou-se na Faculdade de Letras de Lisboa, onde terminou o curso de histórico-filosóficas, mas não a licenciatura. Professora do ensino oficial - Luísa Dacosta foi professora na Escola Francisco Torrinha nos últimos anos da sua vida de docência.

 

Começou a sua vida literária em 1955 com a publicação de um livro de contos intitulado Província. A partir de 1970 iniciou a escrita de livros para crianças. 

 

Em 2002, as Edições ASA iniciaram a publicação da sua obra completa. Na última edição do "Correntes" a "História com Recadinho" foi reeditada pela editora.

 

 

 

Luisa Dacosta durante a sessão de homenagem

 

Correntes d'Escritas 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

"Co rrentes d'Escritas" é sem dúvida um dos maiores eventos no panorama da Literatura no nosso país. Nele se cruzam debates, lançamentos de livros, sessões de leitura, feira do livro, exposições, mostras de teatro escolar, concertos. 

 

Mas, voltando a Luisa Dacosta, escritora, pedagoga e símbolo maior do gosto pela leitura e pela palavra escrita na literatura infantil e juvenil, já fora homenageada na 79ª edição da Feira do Livro do Porto em 2009.

 

E quantas vezes, nas aulas lemos os seus livros, ou mesmo depois da escola, vos deixei aqui sugestões de leituras como esta "Leituras em final de tarde", com o livro O Perfume do Sonho da Tarde ou Plano Nacional de Leitura , com um excerto de Sonhos na Palma da Mão, ou ainda no Dia do Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

 

 Luisa Dacosta (montagem com ilustração Cristina Valadas

 

http://4.bp.blogspot.com

 

Não podemos esquecer Cristina Valadas, a ilustradora que tem acompanhado Luisa Dacosta nas suas edições infantis e juvenis, ao relembrar a nossa sessão de homenagem a esta premiada ilustradora, Livros de Ilustradores". 

 

Imagens cheias de criatividade que remetem para a simbólica das suas histórias pessoais e de um intimismo gracioso. As ilustrações são verdadeiramente deliciosas!

 

"Traço de grande criatividade, solto, descompromissado, numa profusão de cor. Um todo apelativo para a magia da leitura." - assim apresentei Cristina Valadas, na sessão que meus alunos e eu lhe dedicámos em 2009.

 

Para a Luisa Dacosta vão os nossos parabéns! Uma homenagem mais do que merecida! Correntes d'Escritas não poderia esquecer a sua 'poveira de coração'!

 

 

 Edições ASA

www.leyaonline.com 

 

Uma história - como a sentimos?

 

Como semente. Uma semente que cresce connosco e nos faz crescer. Estes "Sonhos na Palma da Mão" pagam, de certa maneira, o encanto que me deram "A Rapariga dos Fósforos", "A Sereiazinha", "O Patinho Feio", "O Rouxinol". Longe na infância. Com as suas sombras e claridades [...] rolavam sobre mim, como berlindes mágicos, percorriam-me os cinco cantinhos da alma, abriam portas secretas, permitiam-me respirações, outras, que nem sabia. Uma dimensão, cujo bafo tento, aqui passar a corações com olhinhos interiores.

 

Luisa Dacosta, Sonhos na Palma da Mão, Edições Asa, 2003

 

Muitos parabéns cara Luisa Dacosta !

 

A Professora GSouto

 

26.02.2011

Licença Creative Commons

 

Referências:

 

Correntes d'Escritas, Câmara Póvoa de Varzim, Pelouro da Cultura

 

Fotografias de autoria de Rosa Matos em Correntes d'Escritas, Galeria de imagens

 

Homenagem a Luisa Dacosta na Feira do Livro do Porto

 

 

http://feiradolivrodoporto.pt/blog

 

Na 79ª edição da Feira do Livro do Porto será homenageada Luísa Dacosta, escritora, pedagoga e símbolo maior do gosto pela leitura e pela palavra escrita.

 

 


 

Luisa Dacosta

 

http://feiradolivrodoporto.pt

 

O momento decorrerá no sábado, dia 6 de Junho, pelas 17:30 horas e contará com a participação de Paula Morão, José António Gomes, Cristina Valadas e um grupo de alunos da Escola Francisco Torrinha.

 

 

Ilustração Cristina Valadas

 

Livro Luisa Dacosta

 

Edições ASA

 

Considerada uma referência no panorama da literatura contemporânea, a publicação do livro de contos 'Província' em 1955, marcou o início da intensa actividade literária de Luísa Dacosta, cuja vasta obra se estende pela literatura infantil, contos, antologias, crónicas, ensaio, romance, teatro, tradução, autobiografia.

 

http://feiradolivrodoporto.pt/blog

 

Merecedora. A mentora da vossa biblioteca, Luisa Dacosta, já que na escola foi professora, escritora que tão bem conhecem, será homenageada no próximo sábado, desta vez na Feira do Livro do Porto!

 

 

 

Ilustração: Cristina Valadas

 

Cristina Valadas, a ilustradora que nós convidámos para a nossa sessão Livros de Ilustradora, a sessão que teve lugar na Biblioteca Luisa Dacosta, em 27 de Janeiro, 2009, esteve presente nesta homenagem a Luisa Dacosta, já que ilustradora de muitos dos livros de literatura juvenil da escritora. 

 

 

Ilustração Cristina Valadas

 

http://blogdoscaloiros.blogs.sapo.pt/

 

Será um excelente momento para darem um saltinho até à Feira do Livro, assistir à sessão de homenagem "Ler e Reler Luisa Dacosta" e, depois, recolherem os autógrafos de duas personalidades que tanto admiram.

 

Quase todos têm livros de Luisa Dacosta e Cristina Valadas. Foram vários os títulos lidos nas aulas de Língua Portuguesa, no ano lectivo anterior. Este ano, lemos ainda mais, ao prepar a nossa sessão com a ilusradora.

 

 

Bom, não se esqueçam de o levar debaixo do braço! Assim, ficarão com um duplo autógrafo. Já viram?!

 

Vai ser uma recordação para a vida! Podem crer!

 

"Eu sempre imaginei que o paraíso deve ser algum tipo de biblioteca."

 

Jorge Luis Borges

 

Boa sessão. E cComprem bons livros!

Façam excelentes leituras!

 

 A Professoa GSouto

 

05.06.2009

 

Licença Creative Commons

  

Sessão "Livros de Ilustradora" : Cristina Valadas, projecto transcurricular

 

valadas

 

Ilustração: Cristina Valadas

 

Decorreu ontem,  dia 27 de Janeiro de 2009, na Escola Francsco Torrinha, Centro de Recursos Luisa Dacosta, a sessão Livro de Ilustradora com Cristina Valadas.

 

A sessão contou com a participação da ilustradora que gentilmente aceitou o convite dos alunos das turmas F-G-H do 6º Ano.

 

Foi com grande orgulho e muita excitação que estes alunos receberam a ilustradora de tantos livros que os têm encantado!

 

podeestrelas.jpg

 

 

Pó de Estrelas

Jorge Sousa Braga

Ilustração Cristina Valadas

http://www.wook.pt/

 

Imagens cheias de criatividade que remetem para a simbólica das suas histórias pessoais e de um intimismo gracioso.

 

Cristina Valadas apresentou-se com uma simplicidade encantadora, partilhando do entusiamo dos alunos, ouvindo-os atentamente e respondendo com fluidez e alegria a todas as perguntas que os alunos tinham elaborado previamente nas aulas curriculares de Lingua Portuguesa.

 

Cristina_Valadas.jpg

 

Cristina Valadas

ilustradora

 

Foram tiradas muitas fotografias, quer da sessão, quer dos trabalhos apresentados pelos alunos, mas por questões de privacidade de alunos menores de 16 anos, não estão aqui publicadas.

 

Nas aulas de desenvolvimento deste projecto transcurricular, a coordenação esteve a cargo dos diversos professores que o abraçaram com entusiasmo, com colaboração dos alunos-representantes de cada uma das três turmas.

 

Naárea curricular de Língua Portuguesa, cada turma seleccionou um livro ilustrado por Cristina Valadas,depois da consulta de diferentes obras.

 

Finalmente chegou-se a um consenso e as obras estudadas foram as seguintes:

 

 

luisadacosta-livro6.jpg

 

O Rapaz que Sabia Acordar a Primavera

Luisa Dacosta

illustração: Cristina Valadas

6º Ano, turma F

editora Asa

 

 

 

 

luisadacosta-livro5.jpg

 

 Robertices

Luisa Dacosta

illustração: Cristina Valadas

6º Ano, turma G

 editora Asa

 

 

luisadacosta-livro1.jpg

 

O Perfume do Sonho na Tarde

Luisa Dacosta

illustração: Cristina Valadas

editora Asa

6º Ano, turma H

 

 

Depois da leitura seleccionadas por turma, os alunos desenvolveram actividades de expressão escrita criativa.

 

E com o apoio da área curricular de EVT, cada turma criou novas ilustrações para cada uma das obras lidas. Estes livros, ilustrados livremente pelos alunos, com muita criatividade, foram durante a sessão apresentados à ilustradora convidada, Cristina Valadas. Esta mostrou-se encantada! E apreciou imenso a criatividade dos alunos para reinventar, de certo modo, as ilustrações existentes.

 

Os alunos agradecem sensibilizados a:

 

Iustradora Cristina Valadas,

Professora de Lngua Portuguesa, e coordernadora do Projecto GSouto

Professoras de Educação Visual e Tecnológica,

Professores de Área de Projecto

Professora Educação Visual

 

Professoras Participantes:

 

Ana Martins (EVT/AP)

 

Professora convidada:

PaulaCatão (Ateliê de Ilustração)

 

 Outros agradecimento:

Centro de Recursos Educativos

 

Centro de Recursos Educativos

 

A professora G.Souto

 

28.01.2015

 

Licença Creative Commons

 

Cristina Valadas : Prémio Nacional Ilustração 2007

 

  

 

Ilutração: Cristina Valadas

O Rapaz que sabia acordar a Primavera

Luisa Dacosta

 

- Sonha com flores, sim? - disse-lhe eu a telefone.

- Vou sonhar com uma flore no teu cabelo . disse ele.

É um rapaz, sim. Chama-se João, vai fazer cinco anos e já sabe acordar a Primavera.

 

Luisa Dacosta, O Rapaz que sabe acordar a Primavera,

Ilustrações Cristina Valadas, Edições ASA

 

Cristina Valadas, artista plástica, venceu por unanimidade o  Prémio Nacional de Ilustração, 2007, ao conjunto de ilustrações da obra O rapaz que sabia acordar a Primavera, da autoria de Cristina Valadas, com texto de Luísa Dacosta, publicada pelas Edições Asa.

 

 

 

O Rapaz que sabia acordar a Primavera

Ilustração: Cristina Valadas

Texto : Luisa Dacosta

Edições ASA

 

Cristina Valadas é uma artista plástica, e uma das ilustradoras de livros infanto-juvenis mais conceituada do nosso país. Nasceu no Porto e aqui vive e trabalha.

 

Licenciada em Pintura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto, ESBAP, Cristina Valadas tem publicadas várias obras para a infância, com especial destaque para as ilustrações de textos de Luísa Dacosta - "Robertices" ou "Sonhos na palma da mão" - e Jorge Sousa Braga - "Poema com asas" - e Manuel Alegre - "Pó de Estrelas". 

 

Pintora consagrada com vários prémios, realizou várias exposições individuais. Ilustrou diversos livros para crianças, tendo sido distinguida com o Grande Prémio Gulbenkian 2000 pelas ilustrações do livro Herbário de Jorge Sousa Braga.

 

E, como já referi no início deste post, o Prémio Nacional de Ilustração 2007, da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas do Ministério da Cultura, pelas ilustrações do livro O rapaz que sabia acordar a Primavera de Luísa Dacosta.

 

As suas ilusrações são verdadeiramente deliciosas. Traço de grande criatividade, solto, descompromissado, numa profusão de cores. Um todo apelativo para a magia da leitura.

 

 

luisa-dacosta-livro.jpg

 

 Ilustração Cristina Valadas

Edições ASA

 

Todos nós a conhecemos das páginas de muitos livros lidos na biblioteca da escola, e nas aulas de Língua Portuguesa: O Elefante Cor-de-Rosa, Sonhos na Palma da Mão...

 

luisadacosta-livro2.JPG

 

 Ilustração Cristina Valadas 

Edições ASA

 

Mas, já que estamos a falar de livros... sei que já andam atarefados com a elaboração de um curto trabalho de pesquisa sobre um autor de literatura infanto-juvenil a apresentar brevemente na aula. Então,aqui vai uma ajudinha:

 

  • Mia Couto

 

Mas há mais! É uma questão de pesquisar e escolher o que mais apreciarem.

 

Agora uma curta introdução em video ao Rapaz que Sabia Acordar a Primavera. Querem ver?

 

 

 

 

Delicioso não é? O texto, as ilustrações. O livro integral que tanto admiramos já que o lemos nos currículos de Língua Portuguesa, é um encantamento poético.

 

 Informaçao:

 

Deixo-vos mais abaixo alguns sítios web e links fidedignos que poderão apoiar a vossa pesquisa:

 

Biblioteca Nacional de Portugal

Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas

Plano Nacional de Leitura

Portal da Literatura

 

Bom,  espero ter despertado a vossa curiosidade para a leitura de mais um livro... e ajudado na vossa pesquisa sobre autores portugueses de literatura infantil e juvenil.

 

Bom trabalho para todos!

 

Ah!  Está claro, e excelentes leituras!

 

A Professora GSouto

 

 24.05.2008

 

 Licença Creative Commons

 

créditos: Vídeo Catalivros/ Gulbenkian

Boas férias!

 

 

cristvaladas

 

Ilustração Cristina Valadas

http://staticflickr.com

 

Pois é!! Mais um ano lectivo terminou. Férias ! Espaços que deixarão de ser percorridos no stresse do dia-a-dia escolar, corredores onde ecoams gritos, confusão, correria. E por onde todos nós Professores circulamos com cuidado, e devidamente protegidos com uma armadura invisível.

 

Muitas vezes apenas uma mão serena que abre caminho, para não sermos violentamente abalroados por um ou outro adolescente em desenfreada loucura, uma bola que vem pelo ar, mesmo não sendo permitido, uma mochila de peso impensável para ombros frágeis, ouvidos insonorizados pelo eco que troa nos corredores imensos.

 

Mas há o lado mais positivo. E bem prazeroso. O sorriso de alguns alunos à nossa apssagem, um olá em ar cúmplice, um parzinho de adolescentes apanhado em 'flagrante' - um beijo, uma carícia - a vida que paira.


A tudo isto, sorrimos... sinal que estamos vivos! Muitas vezes, bem cansados, pelas actuais normas tão pesadas da carreira docente, mas não perdemos o gosto e o prazer imenso de partilhar nossos saberes.

 

Uma nova fornada se formou! Mais uma que vai seguir seus caminhos, mais crescida, mais aberta ao meio ambiente, ao saber viver e conviver em micro sociedade, aos prazeres das leituras e das literaturas.

petit-nicolas-cours.jpg

 Le Petit Nicolas

 

Uma comunidade interactiva - a grande novidade do ano lectivo - em que o contacto entre Professora e alunos se prolongou para lá das paredes das salas de aula e da escola, não só neste blogue, mas também no nosso novo espaço moodle ugares & AprendizagensL!

 

Tantos projectos se levaram a bom termo, com empenhamento e algum esforço, outros ficaram em suspenso.

 

Alguns alunos, deixarei de ver, outros(re)encontrarei na Mediateca, nas aulas de substuituição, nos corredores, no bufete dos alunos, na área descoberta que envolve o antigo edifício virado para o mar.

 

Acima de tudo, neste espaço que estará sempre aberto, para os que passaram por aqui ao longo destes dois anos e ajudaram a construir este canto de sala de aula em linha!

 

Para todos, muito boas férias! Uns trabalharam mesmo a sério, com empenho, prazer, alegria. E outros passearam um pouco os livros... ou às vezes até nem isso! Mas encheram aquelas paredes altas de sonhos e novas paisagens!

 

Até já ! 

 

A Professora GSouto

 

 28.06.2007

 

 Licença Creative Commons