Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Os posts mais lidos 2016 : semestre #1

 

 

carriefisher.jpg

 

Homenagem à Princesa Leia

créditos: Elyx

https://www.facebook.com/ElyxYak/

 

Foi com grande tristeza que soubemos da morte de Carrie Fisher, a Princesa Leia de Guerra das Estrelas e que voltamos a encontrar no capítulo 7 da da saga, O Despertar da Força.

 

Fica aqui o nosso tributo. "Que a Força esteja com ela".

 

Olhando então para trás, 2016 foi um ano cheio! Recursos educativos digitais que serviram de apoio a muitos jovens professores, a alunos ensino básico (6º ao 9º anos), bem como a alunos do ensino secundário.

 

Tal como já fiz em 2015, partilho os posts mais lidos de 2016, semestre #1 de BlogdosCaloiros. O blogue que se propôs de 2005 a 2009 a apoiar os alunos dos currículos de Língua Portuguesa, e contou com participação de muitos.

 

Propostas de actividades de enriquecimento curricular mais informal que passou pela introdução das ICT nos currículos escolares.

 

Desde 2010 tem continuado esse objectivo pedagógico, mas agora mais destinado a apoiar todos os leitores que pretendam alargar conhecimentos, a jovens professores que buscam diferentes recursos para introduzir nas suas aulas, estudantes que são bem curiosos e gostam de aprender sempre mais.

 

Os conteúdos contemplam vários temas: literatura, ciência, língua portuguesa, matemática, ambiente, livros, filmes, jogos, cultura, cidadania, e recursos educativos digitais na sua maiora para apoio do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.

 

Top dos posts du 1º semestre 2016 :

 

 

roald-dahl2.jpg

 

 

illustração : Matilda/book

créditos: Roald Dahl

https://www.facebook.com/roalddahl/

 

Celebrar Miguel de Cervantes, 400 Anos após sua Morte

Harry Potter à solta na Livraria Lello?

Dia Mundial da Poesia, da Árvore e da Floresta !

Dia de Reis : tradições & actividades

Que Amigo Levo Comigo ? Dr Seuss, inédito em Portugal

Tributo ao Prof. Severus Snape : Harry Potter

Ano bissexto : Dia do Pulo !

História : 100 Anos Avenida dos Aliados, Porto

O Piloto e o Principezinho : novo livro ilustrado

Dia das Jovens nas TIC 2016

Safer Internet Day 2016 : Vamos lá navegar melhor !

Vamos ler ? A Luz de Newton de Hélia Correia

As Memórias de Marnie, filme a explorar nas escolas

Carnaval : Tradições e Actividades

Dia Internacional Livro Infantil 2016

Páscoa ! Não esqueça de mudar hora ! #HoraVerão

Noite Europeia dos Museus : Vamos ao Museu ?

Dia do Pai ! Vamos oferecer livros ?

14ª Mostra Universidade do Porto : Ensino e Inovação

Um livro para o Dia da Mãe ?

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor 2016

Michelle Brito, a tenista portuguesa que quer vencer

Literatura policial : Colecção Vampiro, vamos ler ?

Noite de São João na cidade do Porto

Uma aula de vela... com gofinhos ?

Dia das Mentiras ! Origem e tradições

Vamos falar de televisão ? Hidetsugu Yagi & John Baird

Cartoonista luso-indiano Mário Miranda : conhece ?

Bem-vindo Verão ! E com Lua Cheia !

Dia do Dador de Sangue : Karl Landsteiner

Hoje é Dia Mundial da Internet !

 

 

Alice-Do-Outro-Lado-do-Espelho-Poster.jpg

  

Alice do Outro Lado do Espelho

James Bobin, 2016

http://www.imdb.com/

 

Meu crush do semestre #1 ? Alice do Outro Lado do Espelho : conto literário. O segundo filme da Disney baseado num livro de Lewis Carroll. O livro Alice no País das Maravilhas festejou 150 anos da sua publicação em 2015. Mas as celebrações continuaram ao longo de 2016.

 

Em Março de 2016, a British Library apresentavas ainda uma exposição Alice in Wonderland.

 

E o filme é excelente para introduzir ou recuperar o conto literárioJohnny Depp continua 

cativante neste género de papéis. 

 

Se quer agora divulgar algum dos meus posts, use um dos ícones das redes sociais. E por que não deixar um comentário? Fico a aguardar.

 

Que o ano 2017 seja de sucesso para todos aqueles que amam ensinar e que vêm nos seus alunos espíritos criativos. Preparar os alunos para o futuro multidisciplinar deve ser uma das funções-chave de todos os professores e das escolas.

 

Para os estudantes que visitam BlogdosCaloiros, excelentes resultados académicos.

 

Bom Ano 2017!

 

A Professora GSouto

 

28.12.2016

 

Licença Creative Commons

 

Lucky Luke faz 70 anos : novo álbum A Terra Prometida

 

 

lucky-luke2.jpg

 

A Terra Prometida/ Lucky Luke

Achdé/ Jul

edições ASA/ Leya

https://www.wook.pt/

 

Lucky Luke já tem 70 anos? Imaginem! É verdade! Mas lembram que Tintin já celebrou 87 anos em Janeiro deste ano.

 

Pois, Lucky Luke vai celebrar 70 anos em Dezembro 2016. E para celebrar o seu 70º aniversário, foi lançado um novo álbum, A Terra Prometida, no dia 4 Novembro simultâneamente em França e Portugal.

 

O álbum foi lançado durante o Festival de BD da Amadora. Com desenho de Achdé e argumento de Jul, respeitando o legado do cartoonista belga Morris, Lucky Luke A Terra Prometida apresenta o protagonista numa "missão algo rocambolesca: escoltar toda uma família judia proveniente da Europa de Leste até ao Oeste selvagem"

 

ASA, em nota de imprensa

 

 

 

A Terra Prometida/ Lucky Luke

Achdé/ Jul

edições ASA/ Leya

http://static.globalnoticias.pt/

 

 

Saber +

 

Desta vez, o herói tem que conduzir uma família de judeus da Europa de Leste, desde o seu desembarque em St. Louis até aos confins do velho Oeste, atravessando boa parte do território dos Estados Unidos.

 

Tudo começa com o encontro de Lucky Luke com um velho amigo, que lhe pede que receba a família em seu lugar, pois todos pensam que ele é um advogado famoso.

 

Dessa forma, o cowboy vai ver-se a braços com um rabi fundamentalista, a avó casamenteira e o filho endiabrado, para além dos habituais foragidos, jogadores de póquer e índios em pé-de-guerra, que fazem parte da galeria de personagens da série e vão provocar um inevitável choque de culturas.

 

 

lucky-luke-autores.jpg

 

Achde e Jul, os novos autores de Lucky Luke

créditos: Autor não identificado

http://img.obsnocookie.com/

 

Ir + longe:

 

O desenho deste sétimo álbum As Aventuras de Lucky Luke segundo Morris está de novo entregue a Achdé, que retomou a série após a morte do seu criador, Morris (1923-2001).

 

Quanto ao argumento, tem pela primeira vez a assinatura de Jul, autor de "Silex and the city", que optou por este tema para "dar um novo fôlego a Lucky Luke e levá-lo numa aventura realmente nova, surpreendente, mesmo para aqueles que julgavam já ter visto tudo sob o sol do Oeste".

 

lucky-luke3.jpg

 

A Terra Prometida/ Lucky Luke

Achdé/ Jul

edições ASA/ Leya

 http://static.globalnoticias.pt/

 

O álbum A Terra Prometida foi apresentado pelo argumentista António José Simões e o jornalista João Miguel Lameiras, no dia 4 de Novembro, no Fórum Luís de Camões, onde esteve a decorrer o Festival Internacional de Banda Desenhada - Amadora BD. Seguiu-se uma recepção oferecida pelo embaixador da Bélgica.

 

O Amadora BD decorreu entre 21 Outubro e 6 Novembro 2016, e tem patente uma exposição comemorativa dos 70 anos de Lucky Luke.

 

 

morris_goscinny.jpg

 

Goscinny & Morris

créditos: Autor não identificado

http://img.obsnocookie.com/

 
 
Morris & Goscinny:

 
Morris viveu nos Estados Unidos, nos anos 40. E neste país que irá encontrar um francês genial,Goscinny, a quem Morris irá confiar os próximos argumentos das suas histórias.
 
 
É a este Lucky Luke, já mais caricaturado, que continua a disparar pelas mãos de Morris mas passa a falar pelas mãos de Goscinny, o co-autor do célebre Astérix.
 
 
Morris e Goscinny encheram Lucky Luke de piadas subtis e de narrativas duplas, em que o desenho não só completa mas também ganha independência em relação à história.
 
 

lucky-luke4.jpg

 

Lucky Luke

http://www.lucky-luke.com/

 

 
Actividades:
 
 
Os alunos com domínio de Francês LE poderão folhear o novo álbum online. Wow! Que delícia! E logo os adolescentes que adoram a leitura digital.
 

 

Também podem participar no 70º aniversário de Lucky Luke. Para isso, apenas têm que enviar uma fotografia das vossas "fan-artes" para contact@lucky-luke.com. Os mais criativos receberão uma prenda de aniversário. Cool!

 

Não há qualquer limite para o formato da vossa fan-arte.  Pode ser um desenho um vídeo, um poema, ou uma canção. Até mesmo um bolo, uma camisola tricotada, uma colecção de cactos... um só limite : a vossa imaginação! 


site oficial Lucky Luke publicará todas as vossas 'fan-arts' no dia de aniversário de Lucky Luke ! 

 

Ah! Em sala de aula, os professores podem explorar com os seus alunos, todas as informações sobre este herói: autores, personagens, álbums, actualidades. E claro, vídeos e jogos. 

 

Feliz aniversário Lucky Luke!

 

A Professera GSouto

 

10.11.2016

 

Licença Creative Commons

 

 Referências:

Observador/ BD

JN/ Cultura

 

Astérix : O Papiro de César, novo álbum em português e mirandês

 

 

 

O Papiro de César

Asterix

 Editora ASA

http://1.bp.blogspot.com/

 

A mais recente aventura de Astérix foi apresentada na passada quinta-feira, dia 22 Outubro 2015, a nível mundial, tem o título O Papiro de César. Para além da edição em lingua portuguesa, terá uma edição de 1 500 exemplares traduzidos em língua mirandesa, segunda lingua oficial portuguesa. 

 

Não é novidade para nós, a tradução de obras literárias e de banda desenhada em mirandês. Já aplaudimos neste blogue a edição em mirandês de O Principezinho de Saint-Exupéry.

 

 

O Papiro de César

Asterix

 Editora ASA

http://1.bp.blogspot.com/

 

A tradução do francês para língua mirandesa, das novas aventuras do pequeno herói gaulês, esteve a cargo, neste caso, do linguista José Pedro Ferreira e do investigador e escritor Carlos Ferreira.

 

Os tradutores tiveram alguma liberdade na tradução. Apenas não foi autorizado a tradução do nome de algumas personagens como, por exemplo, Astérix e o seu leal amigo Obélix.

 

 

O Papiro de César

Astérix, álbum nº 36

 editora ASA

http://p3.publico.pt/

 

"Há um aspecto muito importante neste trabalho que é tradução dos nomes das personagens. Do ponto de vista contratual, não foi permitido a tradução de alguns nomes de personagens [emblemáticas], mas, de outros temos a liberdade para a tradução, de forma a tornar os nomes o mais fiel possível à língua [mirandesa]"

 

Carlos Ferreira

 

"Esta edição é uma coisa fantástica para uma língua de pequena abrangência social e confinada a uma região como é o mirandês", frisou o tradutor à Lusa.

 

No passado, já se pubicaram outros dois títulos do Astérix em mirandês, nomeadamente, Astérix, L Goulés, (Setembro de 2005), e Astérix, L Galaton (Novembro de 2006).

 

 

Asterix-galaton.jpg

 

Asterix L Galaton

Editora ASA

http://diariodigital.sapo.pt/

 

Astérix é um verdadeiro fenómeno editorial à escala planetária, e a editora quis "prestigiar" este novo álbum do herói gaulês com a edição nas duas línguas oficiais de Portugal, o mirandês e o português.

 

A ASA, editora oficial e exclusiva do Astérix em Portugal, disponibilizará uma edição em português com 60 000 exemplares e outra em mirandês com 1 500. O álbum foi lançado no dia 22 Outubro 2015, simultâneamente em todo o mundo, num total de 20 línguas, com uma tiragem de quatro milhões de exemplares. Impressiona !

 

 

 

Astérix , O Papiro de César

 álbum nº 36

 http://static.globalnoticias.pt/

 

Os fãs incondicionais dos nossos amigos gauleses, desta vez, respiraram de alívio. É que O Papiro de César foi considerado o melhor álbum de Astérix desde os anos 80.

 

O novo volume de BD não está à altura das grandes obras de Goscinny e Uderzo, mas após 30 anos de maus álbuns, o novo álbum de Astérix embora esteja longe dos álbuns assinados por Goscinny e Uderzo, é o melhor álbum destes ultimos anos.

 

 

Jean-Yves Ferri & Didier Conrad

http://s2.glbimg.com/

 

Sendo assim, é de valorizar a dupla que tomou conta da série em 2013 – Jean-Yves Ferri (texto) e Didier Conrad (desenho).

 
 
 

 

 

Não podemos, no entanto esquecer, que a série chegou ao cinema em 1999, tendo sido realizados quatro filmes, o que levou a que os últimos álbuns assinados por Uderzo atingissem tiragens de três milhões de exemplares.

 

 

O Céu Cai-lhe em Cima da Cabeça

Astérix : R. Goscinny/ A Uderzo

Asa Editores

http://www.fnac.pt/

 

Só que a certa altura, como foi caso do álbum O Céu Cai-lhe em Cima da Cabeça (2005), onde entravam extraterrestres, super-homens, naves inspiradas na BD japonesa, um mau da fita que parecia o Duende Verde do Homem-Aranha e um bom da fita que tinha roubado as luvas ao rato Mickey, a BD atingiu níveis de desvario.

 

Perante isso, a família de Albert Uderzo conseguiu finalmente convencer convencê-lo a parar de "torturar os pobres gauleses, que apesar de resistirem ainda e sempre ao invasor estavam com manifestas dificuldades em resistir ao seu criador."

 

René Goscinny, o genial argumentista de Astérix, Lucky Luke ou Iznogoud, era a grande alma da série. Mas Goscinny morreu em 1977. E os seus notáveis argumentos faziam toda a diferença, com a Gália do ano 50 a.C. transformada num engenhoso espelho onde se reflectiam as preocupações da França contemporânea. 

 

"Através de notáveis anacronismos e jogos de linguagem só acessíveis a leitores mais sofisticados, Goscinny mantinha ao mesmo tempo uma pulsão aventureira capaz de agradar aos mais jovens, e foi essa mistura de níveis de compreensão que impulsionou a série para o sucesso."

 

Informação:

 

O Papiro de César, versão de Jean-Yves Ferri (texto) e Didier Conrad (desenho), 36º álbum, 48 páginas, editora ASA, preço 12,90 €.

 

Actividades:

  • A Banda Desenhada faz parte dos curriculos de Lingua Portuguesa. Partindo dos vários posts de BlogdosCaloiros e BlogSkidz (blog de FrancêsLE) poderão levar os alunos ao estudo da BD, bem como à comparação dos vários álbuns ( álbuns, e filmes) ao longo dos anos.
  • É evidente que não devem deixar de referir o site oficial Astérix para que os alunos alarguem  conhecimentos sobre este fenómeno da banda desenhada francesa.

 

A Professora GSouto

 

27.10.2015

 

Licença Creative Commons

 

Calvin & Hobbes : Prémio BD Angoulême 2014

 

 

 

 

Calvin & Hobbes

Bill Watterson

http://grandprix.bdangouleme.com/

 

O criador da BD "Calvin & Hobbes", o norte-americano Bill Watterson, foi o vencedor do Grande Prémio de BD de Angoulême, França. O prémio foi anunciado ontem, dia 02 Fevereiro 2014.

 

O grande prémio do Festival Internacional de BD de Angoulême, que terminou ontem, é a mais prestigiada distinção da banda desenhada europeia.

 

Mafalda, a<célebre menina contestatária, mais conhecida por Mafaldinha, celebrou no Festival os seus 50 anos. Lembras quando Mafalda fez 45 anos?

 

 

Calvin & Hobes 

 

Saber +

 

Calvin & Hobbes são pequenas 'tiras' ou comic strips, envolvendo um menino e o seu tigre de peluche. Foram criadas por Watterson de 1985 a 1995, publicadas em 2.400 jornais e com 30 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.

 

Bill (William) Watterson nasceu a 5 de Julho de 1958, em Washington, e cresceu nos subúrbios de Cleveland. Apaixonado pela banda desenhada desde a infância, foi contratado como desenhador no jornal "Cincinnati Post" depois de terminar os estudos em ciências políticas.

 

 

 

Bill Watterson

http://grandprix.bdangouleme.com/

 

Em 18 de Novembro 1985, a "Universal Syndicate Press" publicou a primeira 'tira' das histórias de Calvin e do seu boneco de peluche Hobbes. É o princípio de um sucesso extraordinário, com as histórias da infância e da imaginação do jovem Bill e as críticas sociais implícitas a serem publicadas no mundo inteiro e traduzidas em 40 línguas.

 

Em 1992, Watterson recebeu o prémio de melhor álbum estrangeiro no Festival de Angoulême. Em 1986, já tinha sido premiado também pela Sociedade Nacional de Banda Desenhada dos Estados Unidos.

 

Ir + longe:

 

A 31 de Dezembro de 1995, em plena fama, Bill Watterson colocou um ponto final nas aventuras do travesso Calvin e do seu inseparável Hobbes. Argumentou que por respeito às suas personagens, deveria terminar para não se tornar repetitivo.

 

"Escrever e desenhar são acções lentas, reflectidas, que não podem ter distracções", escreveu no Prefácio de um livro com histórias de Calvin e do seu companheiro, o tigre Hobbes.

 

Nos Estados Unidos, Calvin & Hobbes tornaram-se as mascotes da vida americana sobrepondo-se a Charlie Brown de Charles Schultz.

 

 

Calvin et Hobbes comic strip

Bill Watterson

 

Em guerra com o seu editor a partir de 1988, pelo facto deste lhe querer impor outros produtos derivados do sucesso de Calvin (merchandising), depois de muitos anos de lutas nos tribunais. Bill Watterson consegue também recuperar os direitos das personagens que tinham sido cedidos à Universal Press Syndicate e coloca fim a todas as pretensões de criar produtos à volta de "Calvin & Hobbes".

 

A partir de 1995, quando deu por concluida as célebres "tiras" de Calvin & Hobbes, Watterson dedicou-se à pintura e à família. E retirou-se completamente dos média. 

 

 

 

 

Calvin et Hobbes

Bill Watterson

 

Não compareceu em Angoulême, como de resto já se esperava, mas isso não obstou a que lhe fosse feita uma grande homenagem. 

 

"Dix années seulement pour parachever une œuvre en tous points digne d'admiration. Dix ans de bonheur, dix ans de génie et de générosité. Dix ans d'un hommage inlassable aux pouvoirs sans limite de l'imaginaire. Merci, M. Watterson. Même si vous avez choisi de disparaître comme vous aviez surgi, sur la pointe des pieds, personne ne vous a jamais oublié."

 

Bill Watterson, Grand Prix Festival Angoulême 2014

 

Actividades:

 

  • És um apreciador de BD (banda desenhada)? Não deixes de visitar o site oficial do mais célebre festival de BD europeu, Angoulême, e pesquisar sobre todas as novidades, não só a respeito de Bill Watterson como do certame em si.
  • Podes ler ou descarregar a biografia de Watterson aqui e a a bibliografia (em álbuns) aqui. Também terás acesso a toda a história dos "Grands Prix" aqui
  • Tens também informações sobre todas a exposições temáticas aqui
  • E claro, podes ler imensas "tiras" na página de Bill Watrerson, no Facebook.

 

Não achas que poderias fazer um excelente trabalho para as tuas aulas de Língua Portuguesa ou Francês Língua Estrangeira sobre Calvin & Hobbes? Propõe o teu trabalho aos professores de Línguas e Desenho.

 

 A Professora  GSouto

 

03.02.2014

 

Licença Creative Commons

Garfield já tem 35 anos ?

 

 

 

Pois imaginem! Uma da minhas personagens favoritas de banda desenhada faz hoje 35 anos! Garfield! Nem dá para crer! Vamos lá ver se ganha juízo!

 

Garfield foi criado por Jim Davis em 1978. Foi recorde  do Guiness, por ser a banda desenhada mais publicada em jornais de todo o mundo, tendo ultrapassado, na altura, as 2.580 publicações.

 

Jim Davis, cartonista norte-americano, cresceu numa quinta em FairmountIndiana (EUA) rodeado  de mais de 20 gatos, e desde cedo mostrou que tinha jeito para desenhar. As primeiras tiras de BD que publicou, "Gnorm Gnat", baseavam-se em  todo o tipo de insectos, mas não tiveram muito sucesso.

 

Foi preciso recuar à sua infância, e aos tempos em que conviveu com tantos gatos em casa, para descobrir a fonte de inspiração que o tornou mundialmente conhecido. E hoje famoso.

 

Desenhou um gato laranja, gordo e resmungão, que adora dormir, como personagem para histórias protagonizadas pelo dono, Jon Arbuckle. Mas depressa Garfield ganhou protagonismo e passou a estrela das tiras diárias.

 

Baptizado com um dos nomes do avô do cartonista - James Garfield Davis - Garfield começou por aparecer em jornais norte-americanos, e rapidamente passou à imprensa estrangeira.

 

 

 

http://upload.wikimedia.org/

 

A par da banda desenhada, Jim Davis viu crescer todo um império em torno da sua personagem, facilmente identificável e compreendida em diferentes  línguas e culturas. Foi o produtor da série televisiva de grande sucesso, Garfield & Friends.

 

Séries televisivas, filmes, telefilmes, jogos de computador e dezenas de produtos (canecas, cartazes, cadernos, peluches) foram criados com a marca do gato.

 

Garfield foi ainda usado em publicidade de marcas bem conhecidas.

 

 

 

 
 
Bem, como a maior parte dos alunos já está em férias, começamos a publicar temas mais lúdicos, de modo a aliviar o stresse de um ano lectivo. Não quer isto dizer que não possam aprender ou relembrar algo de interessante.
 
Ler banda desenhada pode ser uma divertida opção para actividade de lazer em férias... entre outras leituras.

 

Para os que estão a prestar provas de exame de 12º ano, aproveitem para descontrair vindo até aqui ler alguns assuntos mais leves mas sempre de interesse geral.

 

A cultura social digital é uma mais valia .

 

 A Professsora GSouto

 

19.06.2013

 

Licença Creative Commons

 

O Príncipezinho em mirandês?

 

 

 

 Le Petit Prince

Antoine de Saint Exupéry

http://www.gallimard-jeunesse.fr/

 

Pois é verdade! O clássico de Antoine de Saint-Exupéry, Le Petit Prince (1943), já vendeu mais de 50 milhões de exemplares em todo o mundo. E, segundo a editora francesa Gallimard, é "o livro mais traduzido em todo o mundo depois da Bíblia". Tem já traduções em cerca de 200 línguas,  incluindo dialectos europeus, asiáticos e africanos.

 

Ora talvez não saibam que O Príncipezinho tem uma edição em mirandês, desde Abril 2011. O objectivo da edição de "L Princepico" é dar a conhecer a língua mirandesa escrita, já oficialmente reconhecida desde 1998, que as pessoas falam e ouvem, mas que raramente lêem. 

 

Saber +

 

O mirandês é falado por cerca de 15 mil pessoas numa "área de aproximadamente 500 quilómetros quadrados, a sudeste do distrito de Bragança, ao longo da fronteira com a Espanha, abrangendo o concelho de Miranda do Douro e uma parte do de Vimioso."

 

É óbvio que a edição em mirandês desta obra mundialmente conhecida tem um público reduzido, interessados e coleccionadores. No entanto, é interessante saber que a ASA já editou há alguns anos dois  álbuns do Astérix em mirandês.

 

 

 

 

Asterix L Goulés

Editora ASA

http://4.bp.blogspot.com/

 

 

Asterix L Galaton

Editora ASA

http://2.bp.blogspot.com/

 

A língua mirandesa, segunda língua em Portugal, tem uma forte tradição oral que foi passando de pais para filhos, ao longo dos tempos. Só em 1882 começou a ser investigada por José Leite de Vasconcelos, filólogo, arqueólogo e etnógrafo português, e depois fixada na escrita.

 

Le Petit Prince foi traduzido para mirandês por Ana Afonso e Domingos Raposo. Ana Afonso falou no momento da apresentação à Lusa do “desafio” de traduzir um clássico “cheio de valores” para a sua língua materna. 

 

Esta foi a primeira tradução para mirandês de Ana Afonso, a convite do cônsul de França no Porto, que, em cada lugar que passa, procura línguas ou dialectos para os quais possa traduzir “o seu livro preferido”.

 

 

 

L Princepico, edição em mirandês

Antoine de Saint Exupéry

http://www.leyaonline.com/

 

A edição mirandesa de “L Princepico” foi apresentada publicamente no dia 15 de Abril 2011, no Instituto Franco-Português, em Lisboa, pelo  estudioso Domingos Raposo.

 

Na mesma ocasião, foi apresentada uma exposição de livros e objectos associados ao universo de O Principezinho, pertencentes ao actor e apresentador Pedro Granger, coleccionador e fã do clássico da literatura francesa.

 

E agora, leiamos um excerto de O Principezinho em mirandês:

 

 ·XVIII·

 
L princepico atrabessou l dezerto i só ancuntrou ua flor cun trés folhicas, ua florica ruinica...
- Dius mos dé nuonos dies, dixo l princepico.
"Buones dies mos dé Dius, dixo la flor.
- Adonde stan ls homes?" preguntou l princepico mi educado.
La flor biu, un die, ua recla de giente a passar:
- Ls homes? Hai-los, parece-me, seis ou siete. Abistei-los hai uns anhos, mas nun se sabe adonde stán. L aire lhieba-los dun lhado para outro. Nun ténen raízes i isso trai-le muitos porblemas.
- Adius, dixo l princepico.
- Adius, dixo la flor.

 

Antoine de Saint-Exupéry, L Princepico, ASA

 

Actividades:

 

Será interessante, apresentar na aula de Lingua Portuguesa, um ficha pedagógica com excerto de L Princepico e o Principezinho para que os alunos possam fazer um exercício de comparação entre as duas linguas.

 

Os alunos compreenderão certamente a lingua escrita. No entanto, alertar para o facto de ser mais difícil de entender ao ouvir um falante mirandês.

 

Se houver a possibilidade de convidar um especialista ou falante mirandês para um pequeno workshop sobre o mirandês, seria uma excelente aprendizagem para os alunos.

 

Esperemos que o mirandês possas chegar mais escolas do país.

 

A Professora GSouto

 

21.01.2013

 

Licença Creative Commons

 

Astérix e Obélix : uma lição de Francês?

  

asterix-film1.jpg

 

 http://fr.web.img5.acsta.net/

  

 Enquanto esperam pela 2ª parte de Twilight Breaking Dawn 2 que estreia muito brevemente, proponho-vos uma divertida lição de Francês LE: Astérix et Obélix au Service de Sa Majesté

 

Com tradução Astérix e Obélix: Ao Serviço de Sua Majestade é o quarto filme em imagem real, adaptado da série de banda desenhada criada por René Goscinny e Albert Uderzo.

 

Desta vez, trata-se  da adaptação de dois álbuns: Astérix chez les Bretons e Astérix et les Normands. O realizador é Laurent Tirard, que já tinha assinado a adaptação de outra série criada por GoscinnyLe Petit Nicolas.

 

50 a.C.. Depois de conquistar o Egipto, a Hispânia e (quase toda) a Gália, Júlio César, o grande imperador romano, decide avançar com as suas tropas e invadir a Britânia. A vitória é rápida e total. Ou melhor, quase total. Para seu descontentamento, uma pequena aldeia bretã consegue resistir. Mas as forças bretãs enfraquecem a cada dia que passa.

 

asterix-film4.jpg

 

http://fr.web.img3.acsta.net/

 

asterix-film5.jpg

 

 http://fr.web.img4.acsta.net/

 

É então que Cordélia, a grande rainha, decide enviar Jolitorax  à Gália onde, segundo a lenda, vive o mais irredutível e temeroso povo. Ao mesmo tempo, na aldeia gaulesa em questão, Astérix e Obélix debatem-se com um grave problema. É que o chefe Abracourcix confiou-lhes uma terrível tarefa: transformar Atrevidix, seu preguiçoso e imaturo sobrinho, num homem responsável e capaz de olhar para além do seu próprio umbigo.

 

Quando Jolitorax chega e descreve a situação da sua aldeia, os gauleses oferecem-lhe um barril da famosa poção mágica que lhes dará uma força sobrehumana e a protecção de Astérix e Obélix no seu regresso a casa. Porém, infelizmente para todos, Justforkix também faz parte da escolta até à Britânia.

 

 

http://medias.unifrance.org/

 

Sinpose:

 

Conduzidas por Júlio César, as gloriosas legiões de Roma invadiram a Britânia. Mas uma aldeia continua a resistir à invasão, todos os dias com mais dificuldade. A rainha dos Bretões resolve enviar o seu leal súbdito Anticlimax à Gália para procurar ajuda junto de outra aldeia, famosa pela sua héroica resistência aos Romanos... Entretanto, Astérix e Obélix foram escolhidos para levar a cabo uma delicada missão - meter algum juízo na cabeça de Justforfix, o irritante sobrinho do chefer da aldeia, que apenas pensa em mulheres e música. Quando Anticlimax descreve a desesperante situação da sua aldeia, os Gauleses oferencem-lhe, no seu regresso a casa, um barril da famosa poção, e a protecção de Astérix e Obélix... com Justforfix 'atrelado'.

 

 

 

 
Este é portanto o quarto filme da série em imagem real, depois de Astérix et Obélix Contre César (1999), Astérix e Obélix Mission Cleópatre, (2002), e Astérix aux Jeux Olympiques (2008), postado no nosso blogue.
 
 
No elenco, mantém-se apenas Gérard Depardieu como ObélixAstérix muda de rosto novamente. Agora é Edouard Baer que encarna o pequeno guerreiro gaulês. Mas, o actor francês não é um estranho na série: Baer já tinha interpretado o chato e palavroso Otis em "Astérix e Obélix: Missão Cleópatra".

 

Temos ainda a célebre actriz francesa Catherine Deneuve no papel de rainha de Britânia.

 

 

Reine Cordelia | Catherine Deneuve

 

http://cdn-gulli.ladmedia.fr/

 

Competêcias e Aprendizagens:

 

Bom! Por que razão vos proponho Astérix et Obélix au Service de Sa Majesté? Por se tratar de um filme francês! Isso mesmo! Um filme 3D que vos ajudará a melhorar as competências do Francês LE. Ouvir as personagens falar francês, vai certamente melhorar a vossa pronuncia, alargar vocabulário, prestar atenção às expressões idiomáticas.

 
 
Actividades interactivas:
 
 
Ah !Têm ainda à vossa disposição imensas actividades interactivas em Francês, (escrito ou falado) aqui.
 
 
É pois um divertido filme em 3D, com uma excelente banda sonora, uma engraçada sártira de costumes dos bretões - o 'célebre' chá das 5, as regras de etiquet -, e dos gauleses - engatatões, brigões... e não muito higiénicos.
 
 
O humor bem presente nos diálogos - evitem olhar para as legendas - acaba por fazer deste filme, uma divertida lição de Francês.
 
 
Uma proposta de fim-de-semana?
 
A Professora GSouto
 
10.11.2012
 
Licença Creative Commons
 

Lazer : O Fantástico Homem Aranha, a saga recomeça

 

 

spiderman1.jpg

 

O Fantástico Homem Aranha 

http://www.theamazingspiderman.com/

 

 

O Fantástico Homem-Aranha, 10 anos depois de Tobey Maguire ter iniciado a sua saga no cinema, recomeça agora com  o actor Andrew Garfield - lembras-te do filme a Rede Social? sim, o filme sobre a história da rede social Facebook - já está nas salas de cinema portuguesas.

 

Mais criativo e espectacular do que nunca, com fantásticos efeitos especiais (a alta tecnologia é maravilhosa), a nova aventura 3D é realizada por Mark Webber.

 

Marc Webb, especialista em videoclips  chefia a mesma equipa da saga anterior, mas a história é contada desde o início.

 

Existem alterações. E Andrew Garfield dá um novo fôlego a esta personagem, tornando-a mais próxima dos jovens actuais.

 

 


 

 

Peter Parker | Andrew Garfield

The Amazing Spider-man, 2012

http://www.theamazingspiderman.com/

 

Logo de início, o novo filme distancia-se consideravelmente da trilogia anterior. Peter Parker, o Homem-Aranha, não é aqui o rapaz franzino e tímido da interpretação de Tobey Maguire, mas um jovem enérgico e inconsequente, carregado de angústia pela morte misteriosa dos pais.

 

 

spiderman3.png

 

Spider-man, 2002

Tobey Maguire

http://www.imdb.com/

 

Saber + 

 

Acompanhamos Peter Parker (Andrew Garfield), um jovem de 17 anos que vive com os tios (Martin Sheen e Sally Field) em Nova Iorque, adora praticar skate e frequenta um liceu da cidade nova-iorquina. Como todos os jovens na fase da adolescência, Peter Parker tenta descobrir quem é.

 

 

spiderman5.jpg

 

Peter Parker | Andrew Garfield

The Amazing Spider-man, 2012

http://www.theamazingspiderman.com/

 

De início, o filme já se distancia consideravelmente da trilogia de Rami (o realizador da primeira saga), no que faz muito bem, uma vez que a comparação seria inevitável: Peter Parker, o Homem-Aranha, não é aqui o rapaz franzino e tímido da interpretação de Tobey Maguire, mas um jovem enérgico e inconsequente, carregado de angústia pela morte misteriosa dos pais.

 

 

 

Peter Parker & Gwen Stacy

Andrew Garfield & Emma Watson

The Amazing Spider-man, 2012

http://www.theamazingspiderman.com/

 

Ir + longe:

 

Numa altura em que implicam com ele na escola, conhece Gwen Stacy (Emma Stone), filha do chefe da polícia e começa aí sua paixão. 

 

 

spiderman6.jpg

 

Peter Parker  e seus tios

Andrew Garfield & Sally Field/ Martin Sheen

The Amazing Spider-man, 2012

http://www.theamazingspiderman.com/

 

Quando Peter descobre no sotão da casa dos tios uma misteriosa maleta que pertenceu a seu pai, começa uma fase nova da sua vida ao entender que há segredos por descobrir que podem explicar o desaparecimento de seus pais, o que o leva directamente à Oscorp e ao laboratório do Dr. Curt Connors, antigo sócio de seu pai. 

 

 

spiderman2.jpg

 

 

The Amazing Spider-Man, 2012

http://www.imdb.com/

 

E nessa busca incessante, Peter Parker vai descobrir-se a si próprio e transforma-se no Homem Aranha. O resto, terás que descobrir por ti, ao ir ver o filme... 

 

Parker é uma personagem ainda mais complexa, a sua relação com a namorada toma caminhos diferentes e surpreendentes, os efeitos especiais são fantásticos e imprimem à história uma nova dinâmica, bem mais divertida, e muito movimentada.

 

 

 

 
 

As sequências de acção são excelentes, explorando bem os recursos de efeitos especiais e câmera subjectiva, com a tensão suspensa sempre até o último segundo, para que possamos experimentar, com a máxima aflição, as aflições e peripécias vividas pelo herói.
 
 
Aconselho vivamente. Um filme que me divertiu imenso! Depois de Os Vingadores. Se foste ver, reparaste que todas as personagens de Marvel, o autor das célebres BD, estão reunidas no filme, com excepção do Homem Aranha.
 
 
Pois é, vinha aí esta nova série que agradou em cheio ao público, a nível mundial e bateu os recordes de bilheteira de Os Vingadores, comparando-se à  saga Harry Potter.
 
 

 
 
 
screenshot app The Amazing Spider-man
 
 
Ah! Sei que gostas de jogos. Nada melhor se tens um smartphone, podes descarregar gratuitamente a app via App Store ou Google Play (ver indicações aqui)
 
 
Para os que gostam muito de jogos, (pois claro!) é só clicar aqui. E para os fãs incondicionais de Facebook, aqui está a página.
 
 
Para os que ainda estão em exames, O Fantástico Homem Aranha pode ser um bom momento de descompressão do stress do estudo e do reslutado dos exames.
 
 
Para os que estão de férias, divirtam-se! Têm muito por onde: filme, apps, jogos e redes sociais.
 

 A Professora GSouto
 
 
15.07.2012
 
 
Licença Creative Commons
 

PNL - A Peregrinação : vamos ler ?

 

 

Peregrinacao3.jpg

 

 

A Peregrinação de Fernão Mendes Pinto

Adaptação de Aquilino Ribeiro

http://www.fnac.pt/

 

«Contributo maior para o conhecimento do Oriente escrito por uma das personalidades de aventureiro mais interessantes do século XVI, a "Peregrinação" é seguramente a mais conhecida e estimada obra portuguesa de literatura de viagens de todos os tempos e o primeiro testemunho directo de um europeu sobre o Japão.»

 

O longo relato estaria concluído por volta de 1578 (data referida na própria obra), mas apenas veio a ser publicado em Lisboa, por Pedro Craesbeeck, em 1614, a expensas de Belchior de Faria. Não por temor da Inquisição, mas apenas por falta de dinheiro para custear a impressão.

 

 

Fernão Mendes Pinto

http://photos1.blogger.com/

 

Fernão Mendes Pinto tentou durante os seus últimos anos de vida, sem sucesso, obter os apoios indispensáveis à edição da sua "Peregrinação": primeiro junto do Rei (a quem está feita a Dedicatória), depois dos Jesuítas e finalmente do grão-duque Cosme de Médicis.

 

O manuscrito original foi deixado por sua morte à Casa Pia dos Penitentes ou das Recolhidas de Lisboa e está perdido.

 

O exemplar da Biblioteca Geral ostenta um pertence manuscrito "Do Sñr Dom Duarte" que o coloca, sem dúvida, na biblioteca de um grande senhor português do final do século XVI ou inícios do XVII.»

 

Biblioteca Joanina*

 

 

peregrinacao2.jpg

 

A Peregrinação de Fernão Mendes Pinto

Adaptação de Aquilino Ribeiro

Bertrand Editora

 

Sinopse:

 

A obra relata a chegada de Fernão Mendes Pinto ao Oriente. Nas suas crónicas, apresenta as expedições dos descobridores e conquistadores portugueses. A imagem dos navegadores portugueses que passa nesta obra é sobretudo a do herói como um anti-herói, capaz das piores façanhas para lograr os seus objectivos, geralmente pilhar e roubar as populações nativas para enriquecer e regressar à pátria.

 

 

Ir + longe:

 

 

Documentário Fernão Mendes Pinto: Uma vida em Peregrinação from Nuno Neves on Vimeo.*

 

Documentário realizado em 2007 para a inauguração do Museu do Oriente

 

«Contributo maior para o conhecimento do Oriente escrito por uma das personalidades de aventureiro mais interessantes do século XVI, a "Peregrinação" é seguramente a mais conhecida e estimada obra portuguesa de literatura de viagens de todos os tempos e o primeiro testemunho directo de um europeu sobre o Japão.»

 

 

Actividades:

 

A Peregrinação de Fernão Mendes Pinto andou muito tempo afastada das escolas. Hoje faz parte do Plano Nacional de Leitura (PNL), 9º ano. Imprescindível obra de literatura de viagens.

 

Não são todos os alunos que se sentem atraídos por este género de leitura. A adaptação de Aquilino Ribeiro aproximou um pouco mais o texto do público jovem.

 

 

 

Peregrinação | Fernão M. Pinto

Banda desenhada : José Ruy

http://clix.visao.pt/

 

Mas, a versão em banda desenhada é a que atrai mais as novas gerações para a  obra de Fernão Mendes Pinto. A primeira edição em banda desenhada a preto-e-branco data dos anos 50 e é da autoria de José Ruy que começou a publicar a Peregrinação em BD, na revista da época Cavaleiro Andante.*

 

Na altura, o desenhador achou importante recuperar temas históricos portugueses. Primeiro adaptou "O Bobo", de Alexandre Herculano, esse vulto enorme da literatura portuguesa, e depois "Peregrinação" de Fernão Mendes Pinto.

 

"É uma aventura apaixonante", diz ao JL, José Ruy. E explica: "Na altura o Fernão Mendes Pinto era um herói quase maldito, e esta BD foi uma forma de dar a conhecer a personagem".

 

Apenas três décadas depois, passou a livro e ganhou cor. "As cores são sempre esbatidas, para que prevaleça o traço",

José Ruy

 

 

 

Peregrinação | Fernão M. Pinto

Banda desenhada : José Ruy

http://clix.visao.pt/

 

Em 2011, o livro já vai a caminho da quarta edição, com a chancela da Âncora, e está a tornar-se um clássico da BD em português.

 

Fica assim, desta vez, uma sugestão de leitura para apoiar a compreensão de algumas temáticas que agora encontram no vosso currículo escolar.

 

Espero que seja uma boa ferramenta de estudo para as vossas pesquisas!

 

Bom trabalho!

 

A Professora GSouto

 

31.01.2011

 

Licença Creative Commons

 

Referências:

 

*Vídeo: Documentário realizado em 2007 para a inauguração do Museu do Oriente

 

Biblioteca Joanina

http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/perigrinacao

 

Jornal de Letras

http://clix.visao.pt/a-peregrinacao-em-bd=f584162

 

 

Mafalda - 45 anos ? Parabéns !

 

 

 

cartoonista Quino

www.google.com/

 

Mafaldinha, a contestatária faz hoje 45 anos! Sempre jovem, sempre actual! Sempre reguila, desafiadora, contestária, uma personalidade forte e muito própria.

 

Saber +

 

Surgiu pela primeira vez em 29 Setembto 1864, nas páginas de um semanário, na Argentina. Quino, o cartoonista argentino, criador desta célebre personagem que personifica muitos de nós, quando não estamos de acordo com determinadas coisas que se passam por aí!

 

 

 

Mafalda / Quino

 

 

Joaquin Lavado (Quino) imaginou imaginou Mafalda para um anúncio publicitário a uma marca de electrodomésticos, no qual lhe pediram que desenhasse a história de uma família típica da classe média. 

 

A banda desenhada não chegou a ser publicada, mas Quino recuperou a personagem Mafalda quando o convidaram para publicar no Primera Plana, na altura um jornal que procurava fazer uma reflexão crítica da actualidade argentina e internacional. 

 

 

Quino/ Mafalda

 

Mafalda, "uma heroína zangada que recusa o mundo tal como ele é", descreveu Umberto Eco em 1969, num prefácio a um dos álbuns que Quino dedicou à personagem. 

 

Com uma atitude de adulto mas um expressivo e irrebatível discurso de uma criança de seis anos, Mafalda era ao mesmo tempo uma menina, que detestava sopa, adorava os Beatles, e tinha monólogos preocupados em frente a um globo terrestre. 

 

 

 Mafalda, aniversariante

 

Muitos Parabéns, Mafalda! Este mundo sem ti, seria muito monótono. Continua sempre contestatária ! 

 

Actividades: 

 

Pesquisar 'tiras' alusivas à Escola. Seleccionar as mais interessantes. Debater as ideias inseridas.

 

Propor um Jornal de Parede de Aniversário de Mafalda. Os alunos escolhem os temas que mais lhes agradam

 

 

 

 

 A Professora GSouto

 

29.09.2009

 

Licença Creative Commons

 

fontes: Lusa |  Sic online