Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Leituras : Joan Aekin, uma escritora inglesa

 

Google doodle 91º aniversário de Joan Aiken

doodler : Kevin Laugh

https://www.google.com/

 

De longe a longe, aparece um autor extraordinariamente prolífico que vem para conquistar os corações de uma geração. Este é o caso da escritora Joan Aiken. Com 16 apenas, ela completou o seu primeiro romance. Sem dúvida, Aiken estava destinada a grandes obras.

 

 

http://covers.lovereading.co.uk/

 

Google celebrou há dois dias o 91º aniversário de Joan Aiken com o doodle baseado na sua obra The Wolves of Willoughby Chase.

 

Sinopse: 

O livro narra um período da história inglesa que nunca aconteceu. O rei James III está no trono e o país é devastado por lobos migrados que entram pelo canal da Mancha recém-inaugurado. Quando Bonnie e Sylvia caem nas mãos da Sra. Sighcarp, têm que utilizar toda a sua inteligência para escaparem ilesas.

 

The Wolves Chronicles começou 1962 com The Wolves of Willoughby Chase. 

 

 

Joan aos 6 

https://heavyeditorial.files.wordpress.com/

 

Joan Aiken, escritora inglesa de literatura infantil e juvenil mas também de ficção científica, é assim homenageada com o doodle que é um tributo a The Wolves of Willoughby Chase, que deu origem a uma saga para cirianças e adolescentes, The Wolves Chronicles. 

 

Os livros publicados ao longo de  43 anos, contam as aventuras de jovens adolescentes numa história alternativa do Reino Unido.

 

 

Joan Aiken at The Hermitage, her home, 1984

 https://upload.wikimedia.org/

 

Joan Aiken nasceu no dia 4 de Setembero 1924, em Rye, East Sussex, Inglaterra, hoje Reino Unido, filha de Conrad Aiken, nascido nos Estados Unidos, um poeta consagrado com o Prémio Pulitzer para poesia, e Jessie MacDonald Aiken, que se licenciou em escrita criativa pela Radcliffe College, segundo o site oficial JoanAiken.com.

 

 

http://www.joanaiken.com/

 

Os seus rmãos mais velhos, John Aiken e Jane Aiken Hodge, eram também escritores. Os pais divorciaram-se quandio Joan tinha 5 anos e sua mãe voltou a casar, um ano depois, com o escritor inglês Martin Armstrong.

 

Nascida e criada portanto numa família de escritores, Joan emergiu assim com a sua própria escrita, publicando mais de uma centena de livros, numa longa carreira literária.

 

A sua vasta obra inclui livros para crianças, histórias de ficção, de suspense, e outras obras literárias tendo por modelo o mundo ficcional de Jane Austen, uma outra grande escritora inglesa, conhecida mundialmente, um dos maiores símbolos da literatura inglesa, a nível mundial.

 

 

illustration from The Wolves Chronicles

Pat Marriott/The Joan Aiken

 https://heavyeditorial.files.wordpress.com/

 

Aiken ganhou vários prémios ao longo da sua carreira, entre os quais, Guardian Children’s Fiction Prize em 1968, prémio que galardoa livros de crinças publicados no Reino Unido.

 

Aiken casou com George Brown, um jornalista que trabalhou con Joan nas Nações Unidas no United Nations Information Centre em Londres, em 1945. Tiveram dois filhos. Brown morreu em 1955.

 

 

 

 

Mais tarde, Joan Aiken casou em 1976 com Julius Goldstein, americano, um pintor paisagista e professor. Dividiram os seu tempo de vida entre Inglaterra e Nova Iorque.

 

Aiken antecipou o popular Pride and Prejudice and Zombies, livros de Seth Grahame-Smith, revisitando os livros de Austen durante toda a década de 80, e tentou adionar ao seu mundo, livros como Mansfield Revisited (1984) e Jane Fairfax: The Secret Story of the Second Heroine na célebre Emma de Jane Austen (1990). Na verdade, podemos concluir que a sua obra literária é pode precursora da ´fan fiction'.

 

E se o último rei católico de Inglaterra, James II, nunca tivessse sido deposto? Esta a interrogação que Joan Aiken deixa em suspenso na sua famosa série de livros.

 

The Wolves Chronicles começou 1962 com The Wolves of Willoughby Chase. Versão de uma história de Inglaterra alternativa, cheia de fantasia. Aiken narrou com magia, a geografia e história inglesa nos seus livros para adolescentes e adultos.

 

 

 Joan Aiken

https://joanaiken.files.wordpress.com/

 

Aiken morreu em 2004 com 79 anos na sua casa em Petworth, West Sussex, Reino Unido. Deixou uma longa lista de obras literárias. Como já escrevemos, mais de cem livros.

 

A prolífica Jane Aiken teria pois completado 91 anos no passado dia 4 de Setembro. Por esse facto o doodle celebrou a sua ficção, em especial a saga dos lobos. O doodle não foi visível na página de entrada de Google Portugal, mas em países como Reino Unido, Argentina, Peru, Islândia, Lituânia, Tailandia e Ilha Formosa (Taiwan).

 

Como já escrevi, o doodle homenageia sobretudo The Wolves of Willoughby Chase, a novela que deu origem à saga mais querida dos livros de histórias para crianças e adolescentes. 

 

Em Portugal, não há traduções de livros de Joan Aiken, o que é lamentável, já que, como podemos saber, a autora se tornou mundialmente conhecida e admirada.

 

Actividades:

  • Seguir a página Joan Aiken no Facebook ou ler o artigo dedicado ao livro The Wolves of  Willoughby Chase na revista Time;
  • Em projecto transcurricular Lingua Portuguesa - Inglês Língua Estrangeira, seleccionar uma obra para leitura integral;
  • Propor aos alunos uma tradução possível de excertos ou capítulo da obra seleccionada em trabalho de grupo;
  • Divulgar os melhores trabalhos de grupo a juntar a uma 'exposição sobre Jane Aiken' na Biblioteca escolar para dar a conhecer esta autora a outros alunos e comunidade escolar;
  • Solicitar o apoio de editoras para mini-feira do Livro na biblioteca, incentivando assim os alunos à leitura de obras de Jane Aiken.

 

Hoje celebra-se nos Estados Unidos, o Dia Nacional da Leitura. Nada melhor do que divulgar uma autora pouco conhecida no nosso país, devido à falta de tradução dos seus livros eml lingua portuguesa;

 

O ano lectivo começa dentro de duas semanas. Professsores preparam as suas aulas. Por que não introduzir Joan Aiken nos currículos?

 

Até lá, os tiram partido dos últimos dias de férias de verão.

 

A Professora GSouto

 

06.09.2015

 Licença Creative Commons