Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial do Animal : Adopte um animal abandonado

 

 


 S. Francisco Assis

www.google.com/

 

Claro que não poderia deixar de escrever sobre o Dia Mundial do Animal! A data 4 de Outubro foi escolhida por ser o dia de S. Francisco de Assis, o santo padroeiro dos animais.

 

Este dia celebra-se desde 1931, depois de uma convenção de ecologistas que teve lugar em Florença, com o objectivo de alertar para animais em perigo de extinção.

 

Procurava um texto (e há muitos) sobre os animais, escrito em português. Mas não há dúvida que o gato é o animal que maior número de poemas reune na Literatura Portuguesa, e não só.

 

Muitos dos contos tradicionais da literatura universal infantil que lemos na infância se centram no gato.

 

 

O Gato das Botas | Grimm

 http://www.pontofrio-imagens.com.br/

 

 

O Gato das Botas de Charles Perrault

http://www.bulhosa.pt/images//products/9722611135.JPG

 

Lembro O Gato das Botas dos irmãos Grimm, ou o Gato das Botas de Charles Perrault.

 

Um gato
travesso como toda a gataria
calçou botas e foi
ao rei levar presentes certo dia.
Seu dono era bem pobre.
Só tinha um belo olhar e um belo porte
Mas o gato de Botas transformou sua vida e sua sorte. (...)
 
 

 

E mais recentemente, em banda desenhada Garfield, o célebre gato que todos nós adoramos pela sua filosofia carismática e mordaz.

 

 

Gato Preto/ Edgar Allan Poe

ilustrações Audrey Beardsley

https://pt.wikipedia.org/wiki/

 

Muitos outros poderia citar, desta vez em autores já mais recentes, como Edgar Allan Poe que escreveu o conto o Gato Preto. E ainda J.K.K. Tolkien

 

 

The Cat/ J.K.K.Tolkien

https://bibliotecafalves.files.wordpress.com/

 

O gato/ Vinicius de Moraes

http://image.slidesharecdn.com/

 

Mas voltando à literatura portuguesa, temos o gato em Manuel António Pina, que veio conversar connosco algumas vezes.

 

Há um deus único e secreto
em cada gato inconcreto
governando um mundo efémero
onde estamos de passagem

Um deus que nos hospeda
nos seus vastos aposentos
de nervos, ausências, pressentimentos,
e de longe nos observa

Somos intrusos, bárbaros amigáveis,
e compassivo o deus
permite que o sirvamos
e a ilusão de que o tocamos

 

Manuel António Pina, Os Gatos,

in Como se desenha uma casa; ed. Assírio & Alvim, 2011

 

Eugénio de Andrade, cuja fundação fomos visitar, o brasileiro Vinicius de Moraes e bem - imaginem - o nosso Fernando Pessoa.

 

 

Casa da Lili e Margarida Ofélia

Casa Fernando Pessoa

https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/

 

Eis que ao visitar a Casa Fernando Pessoa, no Facebook, me deparei com a casa da Lili e da Margarida Ofélia, duas gatinhas que coahabitam certamente com o poeta na casa.

 

E bem por cima da casota das gatinhas, lá encontrei o poema Gato que brincas na rua:

 

Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.

Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Que tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.

És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu.

 

 

Fernando Pessoa, Gato que brincas na rua

 

A lista seria interminável. Por fim, aqui fica o nosso apelo:

 

 

 

http://1.bp.blogspot.com/

 

Apelamos contra o abandono dos animais. Um dos actos mais cruéis que podemos ter ao abandonar um animal de estimação que dará tudo por nós.

 

 Abandono de Animais é Crime!

 

Em Portugal assiste-se a esse flagelo terrível devido, desculpam-se as pessoas, à criseNão acredito. Um gato ou um cão come o que lhe derem, e a despesa não é maior. Os animais fazem tudo para agradar e não serem abandonados.

 

Para cúmulo, não há uma lei que proteja os animais. Até sinto vergonha de viver num país da UE que não consegue fazer passar uma lei para protecção de animais, apesar de várias tentativas feitas.

 

Por isso, lembrem! Um cão ou um gato, quando decidimos adoptá-los, é para a vida. Se pretendem adoptar um animal, não comprem! Vão aos centros de acolhimento, associações de protecção e recolha de animais. E dêm uma nova oportunidade a um animal abandonado.

 

Há centenas de animais esperando uma nova casa.

 

Aproveitem o fim-de-semana! E vão até um destes locais. Adoptem um gato ou um cão que já foi abandonado. Será o vosso amigo mais fiel!

 

Feliz Dia do Animal!

 

A Professora GSouto

 

04.10.2013

 

Actualização: Em Portugal já é punido por lei os maus tratos e abandono de animais. Mas mesmo assim, continuam a chegar mais de 60 queixas por dia. 

 

04.10.2015

Licença Creative Commons

 

 

2 comentários

Comentar post