Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Poesias na aula de Lingua Portuguesa

 

 

00023a2z

 

 Porto histórico

http://www.cm-porto.pt/

 

Mote:

 

 P de Porto

 

O Porto com suas pontes

O Porto com suas pedras

 seus painéis pintados nas paredes

suas praças de paz

seus produtos

seus passeios

seus pardais.

O Porto com seu povo

plantou a palavra Porto

no princípio de Portugal.

 

Luisa Ducla Soares, A Cavalo no Tempo, Civilização

 

Poema do M

 

Mandei ao teu coração

Duas cartas de saudades

E um restinho de paixão

Embrulhado em ansiedade.

 

Sara Teixeira, 10 anos (5 I)

 

Poema do A

 

De pequenino se aprende

No alfabeto é a primeira.

Acompanhada ou sozinha

É letra que fácil se entende!

A de amizade

A de bondade

A de Ana

E a de felicidade.

 

Ana Margarida Castro, 10 anos (5 I)

 

Poema do M

 

O M é meu,

pois é.

Não é teu,

não é.

Se o M é o maior,

assim é melhor!

Se o M é o menor,

assim é pior.

 O M é o máximo!

M's a mais são demais.

 

O M é o mínimo!

M's a menos

são de menos.

Os M's são milhares,

aos pares.

Os M's são milhões,

aos trambolhões.

O M é matulão,

que grandalhão.

O M não é maiorca ,

que minorca.

O M é maravilhoso,

que brioso!

O M é ministro,

que sinistro.

 

Carolina Neves, 10 anos (5 C)

 

Poema do T

 

T de terraço onde apanho sol

T de terra onde cresce o girassol

T de terráqueo como o girassol!

T de tonto

T de tolinho

T de tolice

T de tagarelice!

 

Mafalda Morais, 10 anos (5C)

 

Poema do A

 

Alemanha, país frio

Austria? Mais ainda

Mas temos Angola em África

Onde o calor é demais...

 

A letra A dá voltas e voltas

Gira, gira de mão em mão,

Já não é Estádio das Antas,

Passou a Estádio do Dragão!

 

Catarina Babo, 10 anos (5 I)

 

Poema do C

 

A letra C

Dá para construir palavras

C de cão, colchão,

Carneiro e também calção.

E dá para guardar coisas

No meu coração!

 

Dá para contar

Para cortar

E para colorir

Mas também para pintar!

 

Dá para o meu nome

Mas não dá para o teu!

Dá para correr

Mas não para aprender!

Pois para aprender

Era preciso um A 

E como não tenho um A

Aprender não dá!

 

Claudia Carneiro, 10 anos (5 C)

 

 

00040hea 

Proibida a reprodução de textos dos alunos.

 

A Professora GSouto

 

7.06.2006

 

Licença Creative Commons

 

24 comentários

Comentar post