Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Parabéns José Mauro de Vasconcelos : livros

 

 

Google Doodle 95ª Aniversário de José Mauro Vasconcelos

https://www.google.com/doodles/

 

Jose Mauro de Vasconcelos, escritor brasleiro conhecido das nossas aulas de Lingua Portuguesa, é hoje homenageado pela Google com um Doodle encantador. Goodle celebra assim o 95° aniversário do famoso escritor brasileiro.

 

Saber +

 

O escritor, nasceu em 26 de Fevereiro 1920, no Rio de Janeiro, era filho de uma família portuguesa que emigrou para São Paulo. Como seus pais tinham poucos recursos, José Mauro teve que ir morar com seus tios para o Rio Grande do Norte, em Natal.

 

Já adulto, entrou na Faculdade de Medicina da capital potiguar, mas abandonou o curso no segundo ano e voltou ao Rio de Janeiro em busca de melhores oportunidades.

 

 

José Mauro Vasconcelos

 http://3.bp.blogspot.com/

 

De volta a sua cidade natal, José Mauro trabalhou nas mais diversas áreas: foi carregador, instrutor de boxe e garçom, até conseguir uma bolsa de estudos na Espanha.

 

Desanimado com a vida académica, abandonou os estudos após uma semana e decidiu viajar pela pela Europa.

 

Junto com os irmãos Villas-Bôas, o escritor atravessou a região do Araguaia, onde conheceu o ambiente e lutou pelos índios. 

 

 

 

Meu Pé de Laranja Lima

José Mauro de Vasconcelos

 http://static.fnac-static.com/

 

Em 1942, estreou-se na carreira literária com o livro "Banana Brava", que reflecte sobre o mundo dos homens do garimpo. A seguir veio "Rosinha, Minha Canoa" de 1962, o seu primeiro sucesso.

 

 

josemaurovasconcelos2.jpg

 

Rosinha, minha Canoa

José Mauro de Vasconcelos

http://images.portoeditora.pt/

 

Rosinha, a canoa, leva Zé Orocó pelas águas do Rio Araguaia, nos sertões de Goiás, transportando-o por um mundo onde quem manda é a mãe natureza. ...

 

 

josemaurovasconcelos4.jpg

 

Rosinha, minha irmã Canoa

José Mauro de Vascnocelos

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/

 

 

 

Meu Pé de Laranja Lima

José Mauro de Vascnocelos

https://m1.behance.net/

 

Mas o livro que lhe daria fama foi "Meu Pé de Laranja Lima", publicado em 1968. A obra é baseada em experiências pessoais de José Mauro de Vasconcelos e retrata o choque sofrido na infância com as bruscas mudanças da vida.

 

 

 

 

 

Ir + longe:

 

José Mauro de Vasconcelos tinha como principal característica o facto de escrever livros rapidamente. "Meu Pé de Laranja Lima", por exemplo, foi escrito em apenas doze dias.

 

E é precisamente este livro, Meu Pé de Laranja Lima que lemos tantas vezes nos curriculos de Língua Portuguesa, Faz também parte do Programa Nacional de Leitura.

 

 

 

Meu Pé de Laranja Lima

José Mauro de Vascnocelos

 http://static.fnac-static.com/

 

Sinopse:

 

Meu Pé de Laranja Lima conta a história de um garotinho de cinco anos, Zezé. O menino faz parte de uma família muito pobre, porém grande, com muitos irmãos.

 

A mãe de Zezé trabalhava numa fábrica, mas seu pai estava desempregado, o que deixou família com grandes dificuldades. As irmãs tomavam conta dos mais novos da família, mas Zezé eram quem ficava junto do seu irmão mais novo, Luiz.

 

É num pé de laranja lima onde o garotinho tem todas as suas grandes aventuras.

 

 

 

Meu Pé Laranja Lima, adaptação cinema 2012

http://lounge.obviousmag.org/

 

Este livro foi posteriormente adaptado ao cinema e também à televisão : dois filmes e três telenovelas foram inspiradas no livro. 

 

Meu Pé de Laranja Lima teve a sua primeira adaptação em 1970, um filme com a direcção de Aurélio Teixeira. E a última adaptação em 2012 pelo cineasta Marcos Bernstein

 

 

Meu Pé de Laranja Lima, filme, 2012

Marcos Bernstein

 http://pt.wikipedia.org/

 

Também a televisão fez três novelas que tiveram o livro como base, sendo a primeira em 1970 exibida pela TV Tupi, em 1980 na Bandeirantes, e em 1998, novamente na Bandeirantes.

 

Na Coreia do Sul, a história foi publicada em versão de banda desenhada. Em 2012, Marcos Bernstein dirigiu mais uma versão cinematográfica de Meu Pé de Laranja Lima.  A estreia aconteceu no Festival do Rio em 2013. 

 

Além de escritor, o carioca foi também actor. Morreu aos 64 anos de broncopneumonia, em São Paulo. 

 

Mas José Mauro de Vasconcelos tem outros obras de literatura juvenil. 

 

 

Coração de Vidro

José Mauro de Vascnocelos

 http://www.casasbahia-imagens.com.br/

 

Actividades:

 

  • Convidar os alunos a lerem excertos de Meu Pé de Laranja Lima, seleccionados por eles. Solicitar a razão dessa selecção, deixando que os alunos exprimam as suas escolhas.
  • Ir até à biblioteca da escola e tentar encontrar outros livros de José Mauro de Vasconcelos. Se não forem encontradas outras obras, os alunos farão uma pesquisa na Internet, e se possível algum excerto de um desses livros.
  • Para os alunos brasileiros, quem sabe se a biblioteca escolar possui os DVD dos filmes sobre Meu Pé de Laranja. Se assim for, requisitar o filme e visionar durante duas/três aulas.
  • Não esquecer de fazer a preparação prévia dessas aulas, programando actividades pedagógicas de apoio.

 

A Professora GSouto

 

26.02.2015

 

Licença Creative Commons

 

Dia Internacional da Língua Materna : Luisa Dacosta

 

luisa-dacosta.jpg

 

Luisa Dacosta

http://www.sitiodolivro.pt/

 

 "A nossa língua é espantosa. Acho que temos uma língua privilegiada."

Luisa Dacosta in Expresso

 

Luisa Dacosta morreu. Imperdoável seria não escrever sobre esta contadora de histórias maravilhosa, doce e afectuosa. Professora de Lingua Portuguesa, e escritora reconhecida no mundo da literatura infantil e juvenil em língua portuguesa.

 

Um tributo merecido para celebrar o Dia Internacional da Língua Materna. O Dia Internacional da Lingua Materna celebra-se a 21 de Fevereiro desde 2000.

 

luisadacosta-livro3.jpg

 Edições ASA

http://www.sitiodolivro.pt/

 

Luisa Dacosta que, depois de se retirar do ensino, visitava com frequência a escola, aceitava com alegria os convites que alguns professores lhe fizeram para participar em Conversas com os alunos que adoravam ler os seus livros. Eu fui uma delas. Os alunos gostavam de conversar com os autores dos livros que liam, queriam saber como escreviam, e no caso de Luisa Dacosta, de onde lhe vinha a inspiração para escrever histórias tão encantadoras.

 

Luísa Dacosta, completaria 88 anos no dia 16 de Fevereiro.Morreu na véspera de seu aniversário. Nasceu em Vila Real, Trás-os-Montes. Morreu em Matosinhos.

 

Licenciou-se em  Histórico-Filosóficas, na Faculdade de Letras de Lisboa. Iiniciou a sua acitividade literária em 1955 com a publicação de um livro de contos intitulado "Província".

 

luisadacosta-livro1.jpg

 Edições ASA

 http://www.asa.leya.com/

 

"Sou um pouco irrequieta. Um dos desgostos grandes que tive foi deixar de subir às árvores. Subi às árvores até talvez aos 50 anos. Não era pessoa de estar muito sossegadinha. O facto de viver na província teve uma vantagem, porque, embora naquele tempo não se usasse, eu tive sempre uma educação mista. Na província há turmas tão pequenas que nem podia ser de outra maneira. No meu sétimo ano creio que éramos apenas sete em Letras."

Luisa Dacosta in Expresso

 

Natural de Vila Real, Luísa Pinto dos Santos, nome de baptismo de Luísa Dacosta, publicou pela primeira vez em 1955 com o volume de contos "Província".

 

Entre os seus livros contam-se, além de “Província”, “A Menina Coração de Pássaro”, “Sonhos Na Palma da Mão”, “O Valor Pedagógico da Sessão de Leitura”, “A-Ver-O-Mar” ou “Nos Jardins do Mar”. Dois destes livros, “A Menina Coração de Pássaro”, “Sonhos Na Palma da Mão”, fazem parte da sua vasta obra de literatura infantil e juvenil. E tantos outros.

 

luisadacosta-livro4.jpg

 

http://static.fnac-static.com/

 

Foi a partir de 1972 que começou a escrever livros de literatura juvenil. E são muitos os livros que os alunos leram nos curriculos de Língua Portuguesa, a maior parte com ilustrações lindas de Cristina Valadas com quem tivemos uma sessão de muito sucesso, Livros de Ilustradora aberta não só às minhas turmas, como a toda a comunidade escolar.

 

luisadacosta-livro5.jpg

 

Todos liam com encantamento, tocados pela sensibilidade da escritora. Liamos os livros nas aulas, e também depois da escola, quando deixava neste blogue de apoio às actividades curriculares, sugestões de leituras : Leituras em final de tarde, com o livro O Perfume do Sonho da Tarde ou Plano Nacional de Leitura , com um excerto de Sonhos na Palma da Mão, ou ainda no Dia do Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

"Era professora, algo que me dá muito gosto. É uma forma privilegiada de relação humana. Ainda hoje gosto muito de estar com os alunos. Tive crianças que passaram por dificuldades extraordinárias, mas a determinada altura vi que era capaz de escrever para eles."

Luisa Dacosta in Expresso

 

 

http://feiradolivrodoporto.pt/blog

 

Na 79ª edição da Feira do Livro do Porto foi homenageada. Luísa Dacosta, escritora, pedagoga e símbolo maior do gosto pela leitura e pela palavra escrita.

 

A escritora recebeu várias distinções, entre os quais o Prémio Vergílio Ferreira, em 2010, atribuído pela Universidade de Évora. 

 

 

luisa-dacosta.jpeg

 

 

Luisa Dacosta na capa da Revista Correntes d'Escritas

Póvoa de Varzim 2011

 

Foto: Rosa Matos

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

Em 2011, a décima edição da revista Correntes, publicação associada ao Festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, homenageou a autora, que, na sessão de abertura do certame, se mostrou satisfeita por ter tanta gente a “ouvir uma escritora pouco lida”.

 

 

Luisa Dacosta 1927-2015

 

fotografia : Pedro Correia | Global Imagens

http://www.jn.pt/Storage/JN/2015/medium/ng3954872.jpg

 

"Fui sempre mais homenageada como professora do que como escritora», comentou, confessando que a sua obra -- «autobiográfica» - era pouco compreendida."

 

Luisa Dacosta

 

 

Luisa Dacosta, lançamento livro

 

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

A apresentação, na Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim, do livro O Rapaz que sabia Acordar a Primavera foi escolhida por Luísa Dacosta para oficializar a oferta do seu espólio à Câmara Municipal da Póvoa, em 2007.

 

luisadacosta-livro6.jpg

 

http://www.asa.leya.com/

 

A ligação afectiva desta figura infantil ao universo natural, reflectida na sua paixão por pássaros, dominam a narrativa, escrita numa prosa poética, tão característica da autora, num apelo à liberdade, ao sonho e à capacidade da imaginação infantil. Como sempre expressivamente ilustrada por Cristina Valadas.

 

"As coisas mais gratificantes que tive na vida vieram dos afectos. Por exemplo, cartas que tive dos alunos."

Luisa Dacosta

 

Obrigada querida Luisa Dacosta por todos os momentos que partilhou com meus alunos e comigo, e pelas histórias tão sensíveis que deixavam os alunos suspensos do encantamento de seus livros. E pelo contributo imenso que deu à Lingua Portuguesa.

 

Nada mais justo do que dedicar o Dia Internacional da Lingua Materna a esta escritora que tanto dignificou o ensino e criatividade da Lingua Portuguesa, quer como pedagoga, quer como escritora.

 

A Professora GSouto

 

19.02.2015

 

 Licença Creative Commons

 

Bom Dia de S. Valentim !

 

valentines-day10.jpg

 

Peter H. Reynolds

 https://www.facebook.com/PeterHamiltonReynolds/

 

Ups! Quase ia esquecendo, de novo, que hoje é um dia muito especial para os meus jovens leitores! Seria imperdoável da minha parte. Até porque já não escrevo no dia dos Namorados desde 2012. Pelo menos neste blogue de Língua Portuguesa. 

 

No nosso blogue de Francês Língua Estrangeira, escrevi em 2013.

 

Comecemos então com o Doodle interactivo que Google publicou para o Dia de São Valentim:

 

 

 

 

Google Doodle animado Dia São Valentim

https://www.google.com/doodles/

 

Bom, Google mais uma vez nos brindou com a publicação, na sua página principal, de um Doodle interactivo, em cinco versões que tem como objectivo, em gestos muito subtis, a importância das tecnologias na relação entre as pessoas.

 

Verdade! Nunca estivemos tão perto (mas por vezes, tão longe) daqueles que nos são queridos, amigos, familiares, e hoje namorados. É através do telemóvel, ou de um tablet, via wireless que podemos muitas vezes exprimir afectos, quando as pessoas estão afastadas.

 

 

 

 

Price and Prejudice/ Jane Austen

https://www.buzzfeed.com/

 

Deixo algumas sugestões! Passem por 16 Pefect Valentine's Day Gifts For Book Nerds e escolham. Estou certa que vão encontrar o presente ideal para a pessoa que anda no vosso pensamento.

 

 

 

William Shakespeare

https://www.buzzfeed.com/

 

Bom, mas há mais! Que tal agora irem até Literary Valentine's For the Romantic Reader in All of Us? Divertido utilizar caricaturas de alguns dos nossos escritores favoritos e frases de algum dos seus livros em cartões personalizados para enviar ao namorado ou à namorada. Adorei esta ideia.

 

 

 

 

E agora, que tal um poema de amor do nosso grande escritor Fernando Pessoa?

 

 

pessoa-vento.jpg

 

Fernando Pessoa

 

Não digas nada

 

Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender —
Tudo metade
De sentir e de ver...
Não digas nada
Deixa esquecer

 

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada...
Mas ali fui feliz
Não digas nada.

 

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"

 

 
Estou mesmo a ver que estão a pensar sorrindo: "A professora não ia esquecer de nos falar de literatura! ". 
 
 
Pois não. Adoro livros. E adoro poesia. E temos poemas de amor tão belos na nossa literatura! Este, por exemplo, de grande subtileza! Bem característico de Fernando Pessoa. Um dos nossos maiores poetas, hoje conhecido mundialmente.
 
 
E finalmente, um vídeo de alerta para a violência no namoro que tem aumentado perigosamente. Está em espanhol, mas muito fácil de entender. Vê então " No es amor! "
 
 
 
 

 

 

Espero que tenham gostado das várias sugestões para este dia de S. Valentim e que passem momentos ternurentos, mas muito divertidos, e com respeito pela vossa integridade.

 

Afinal, o amor só é bom quando divertido e respeitador. Faz-nos sentir bem felizes.

 

Bom Dia de S. Valentim ! Sejam felizes! 

 

A Professora GSouto

 

14.02.2015

 

Licença Creative Commons

 

Referências : BlogTailors (site Buzz Feeds Books)

A Casa da Pradaria : Laura Ingalls Wilder

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-148th-birthday.jpg

 

Google doodle Laura Ingalls Wilder

www.google.pt

 

Pois, eu sei que não fazem a mínima ideia da série de televisão A Casa da Pradaria. Mas se perguntarem aos vossos pais, melhor, sobretudo às mães, elas vão dizer-vos como gostavam e seguiam com apreço e emoção esta série de televisão tão célebre como hoje é Violeta, para as vossas irmãs mais novas. Certo?

 

Pois verdade, esta série que fez tanto sucesso na infância de vossos pais, foi adaptada de um livro da escritora norte-americana Laura Ingalls Wilder que hoje Google homenageia com um doodle estranho, mas original o seu 148º aniversário.

 

Saber +

 

Laura Ingalls Wilder foi uma escritora norte-americana de livros infanto-juvenis. Escreveu a série Os Pioneiros onde conta a história de sua família.

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-house2.jpg

 

Laura Ingalls Wilder (1867-1957)

Author of Little House on the Prairie 

Photo: Corbis

http://i.telegraph.co.uk/

 

Laura nasceu, a 7 de Fevereiro de 1867, em uma pequena cabana de troncos, à beira da Grande Floresta do Winsconsin, viajava com a família de carroça através do Kansas, Minnesota e, finalmente, do Território de Dakota, onde conheceu e casou com Almanzo Wilder

Laura e Almanzo foram pais de Rose Wilder Lane, uma escritora de viagens, novelista também. 

A escritora morreu em 10 de fevereiro de 1957.

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-house.jpg

 

Casa de Laura Ingalls Wilder author of Little House on the Prairie 

Photo: Alamy

http://i.telegraph.co.uk/

 

Ir + longe:

 

Estava-se em 1878, a corrida à terra era grande e, entre os muitos que partiram em busca de uma nova vida na nova terra, Estados Unidos, estavam os Ingalls: Charles, a sua jovem mulher Caroline e as três filhas Mary, Laura e Carrie.

 

Colocandos os seus poucos pertences numa carroça, despediram-se dos amigos e da família e seguiram o trilho do Oeste que os conduziria à sua nova casa em Plum Creek, nas planícies do Minnesota.

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-book.jpg

 

 

Little House on the Prarie

Uma casa na Padraria

Laura Ingalls Wilder

 http://www.harpercollins.com/

 

Os Ingalls, em busca do sonho Americano, chegam à conclusão de que têm que lutar por cada centímetro de terra em que tocam, por cada pedaço de terra que plantam. Lutar contra a doença, a natureza, os preconceitos locais, os rigores de um clima hostil.

 

doodle-laura-ingalls-wilders-serie.jpg

 

 

Casa da Pradaria | série de televisão anos 78-84

http://imgs.sapo.pt/

 

Os episódios de aventuras da família são baseados nas memórias da própria Laura Ingalls Wilder, cuja colecção dedez livros "Little House" descrevem um retrato realista da vida dos pioneiros nas longínquas terras do Oeste americano há mais de 100 anos atrás.

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-book2.JPG

 

Livros de Laura Ingalls Wilder

http://i.ebayimg.com/

 

As obras são as seguintes : 

 

1º: Uma Casa na Floresta

2º: Uma Casa na Campina

3º: O Jovem Fazendeiro (Ou O Rapaz da Quinta) 

4º: A Beira do Riacho

5º: Às Margens da Lagoa Prateada

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-book3.JPG

 

 Livros de Laura Ingalls Wilder

 http://i.ebayimg.com/

 

 

6º: O Longo Inverno

7º: Uma Pequena Cidade na Campina

8º: Anos Felizes

9º: Os Quatro Primeiros Anos

10º: O Longo Caminho de Casa (publicado postumamente pela fillha)

 

A série de 10 livros sobre a família Ingalls escrita e publicada por Laura Ingalls Wilder entre 1932 e 1943 contava com um estilo romantizado a vida do que hoje é o oeste americano.

 

Adaptação para televisão

 

Uma Casa na Pradaria estreou na NBC a 11 de Setembro de 1974. Baseada no best-seller de Laura Ingalls Wilder, esta clássica série de televisão foi nomeada 17 vezes para os "Prémios Emmy" e por 3 vezes para os "Golden Globes". 

 

A série foi adaptada pela escritora, Laura Ingalls Wilder e pelo actor e produtor Michael Landon que interpretava o papel de pai, Charles.

 

 

 

 

Esta história dramática e apaixonante da luta de uma jovem família de pioneiros para construir uma nova vida na fronteira Americana dos anos de 1870, prendeu os corações dos telespectadores por todo o mundo.

 

No entanto, historiadores tiveram algumas reacções contra a série televisiva por a considerar demasiado romanceada omitindo factos históricos reais.

 

Mas o que é certo é que esta série de livros e de televisão foi a mais famosa da época. O sucesso dos livros e da série foi mudial.

 

Em Portugal, foi emitida pela RTP entre 1978 e 1984, e a série marcou muitos dos jovens espectaddores nesse período.

 

 

 

http://static.fnac-static.com/

 

Na segunda série completa - 1975-1976 - Charles tem de trabalhar em várias actividades, para pagar as suas dívidas enquanto toda a família põe mãos à obra. Laura faz um novo amigo e ajuda-o a ultrapassar o seu desgosto. 

 

As causas do sucesso de "Pioneer Girl" deve-se principalmente à boa recepção que teve entre os fãs dos romances e da série, já que muitos cresceram a ler os livros ou a ver os episódios da série de televisão.

 

Actividades:

 

  • Pesquisa sobre a autora e sua obra
  • Visita online da Casa Museu da escritora
  • Pesquisa e visionamento de alguns clips de video da série televisiva
  • Ler um ou mais livros desta colecção intemporal

 

Actividadea +

 

  • Ler artigos online sobre a série em Português e línguas estrangeiras (Inglês; Francês)
  • Questionar pais e/ou avós sobre suas experiências juvenis ( livros; série televisão)
  • Elaborar textos escritos sobre as obras (texto narrativo)

 

Links apoio:

 

Casa Museu Laura Ingalls Wilder

http://www.lauraingallswilderhome.com/

Reunimos a família da Casa da Pradaria, trinta anos depois

http://expresso.sapo.pt/reunimos-a-familia-da-casa-na-pradaria-30-anos-depois=f752192

Lembra-se de "Uma Casa na Pradaria" ? Conheça a verdadeira história

http://tv.sapo.pt/noticias/lembra-se-de-uma-casa-na-pradaria-conheca-a-verdadeira-historia

 

 

doodle-laura-ingalls-wilders-serie3.jpg

 

 

Uma Casa na Pradaria

série juvenil de televisão

 http://expresso.sapo.pt/

 

A verdadeira história recém-lançada na biografia de Laura Ingalls, a personagem principal. O livro 'Pioneer Girl' é um primeiro rascunho escrito por Laura Ingalls Wilder, incentivada pela filha Rose, que agora foi editado e romanceado", explicou à AFP Nancy Tystad Koupal, directora da editora Sociedade Histórica da Dakota do Sul.

 

Mas, toda esta realidade não minimiza em nada o iimenso sucesso dos livros e da série de televisão..

 

"Para muita gente, Laura e a família Ingalls fazem parte da sua juventude"

 

Nancy Tystad Koupal

 

A Professora GSouto

 

07.02.2015

 

Licença Creative Commons

Boyhood, um filme a explorar

Boyhood_film.jpg

 

Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Ao longo dos anos, sempre me preocupei em divulgar neste blogue filmes que pudessem enriquecer a experiência vivencial e cultural dos alunos.

 

Deixar de escrever sobre um filme fascinante Boyhood realizado por Richard Linklater ser-me-ia impossível.

 

Há muito aguardado nas salas de cinema, está em exibição há algum tempo. Trata-se de um filme cativante que nos envolve de uma ponta à outra. Nele percorremos dozes anos da vida de Mason (Ellar Coltrane). 

 

Uma biografia devastadoramente plausível de um adolescente 'real'. Diante de nossos olhos, a criança tornou-se um homem num lapso de tempo. O filme desenvolveu-se naturalmente como a vida, Na verdade, é uma história de vida. Mas vamos então à história:

 

Boyhood_film6.jpg

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Rodado ao longo de quase 12 anos, BoyHood- Da Infância à Juventude é um 'road movie' no qual a estrada é o tempo. Fazemos aqui e ali pequenas paragens, conhecemos novas personagens e situações e, depois, seguimos em frente, modificados.

 

Drama ficcional, mantendo o mesmo grupo de actores durante 12 anos, e filmado entre 2002 e 2013. Uma viagem única, ao mesmo tempo épica e intimidante, através da alegria da infância, dos problemas e oscilações de uma família moderna, próprios da passagem do tempo.

 

Boyhood_film5.jpg

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

O filme acompanha Mason (Ellar Coltrane), de 6 anos, ao longo da década mais importante da sua vida - infância e adolescência - pelo meio vão acontecendo um turbilhão de mudanças, controvérsias familiares, casamentos instáveis, segundos casamentos mal resolvidos, novas escolas, primeiros amores e amores perdidos. Tempos memoráveis e tempos assustadores e uma constante miscelânea de desgostos e deslumbramentos acompanham Mason.

 

Boyhood_film3.jpg

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Mason é um menino sonhador que se confronta com a importante decisão da sua afectuosa e lutadora mãe, Olivia (Patricia Arquette), de refazer a vida em Houston, no momento em que o pai, Mason Senior (Ethan Hawke), há muito tempo ausente, regressa do Alasca, e volta a entrar no seu mundo.

 

Boyhood_film7.png

Mason| Ellar Coltrane

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Entre pais e padrastos, raparigas, professores e patrões, perigos, anseios e paixões, Mason emerge para seguir o seu caminho.

 

É um filme que compreende que somos o resultado de um conjunto de instantes mais ou menos memoráveis e que, portanto, somos seres fluidos por natureza. Acompanhar todas estas mudanças é uma jornada fascinante.

 

Boyhood_film4.jpg Mason & Mason Senior

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Não há, aqui, o drama de um pai ausente para sempre, de uma mãe desatenta, mas sim o drama do quotidiano, não menos impactante, de tentar andar para a frente, mesmo diante de problemas financeiros, de brigas com os vários padrastos, e de pequenos percalços quase triviais, como o embaraço de ter que ir para a escola com um corte de cabelo desastroso ou ser repreendido por um adulto pouco amistoso.

 

 

 

Recheado de um humor doce que, frequentemente, nasce das interacções da família carinhosa que ocupa seu centro, BoyHood também é capaz de mostrar pedaços de vida dolorosos que são concebidos cuidadosamente. Por exemplo, perceber como o problema do segundo marido de Olivia é inicialmente sugerido de forma subtil, quando o mesmo evita beber diante dos filhos (dois dele e dois de Olivia) , até ao instante em que sua ira alcoolizada explode durante um almoço no qual não faz questão de esconder a sua adição.

 

Boyhood_film10.jpg

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Porém, o mais recompensador neste belíssimo filme é perceber como Mason, apesar de todos os dramas ou pequenos traumas que enfrenta, se torna um jovem adulto tão fascinante. Dono de um tom de voz sereno,gentil, de gestos carinhosos, e de uma personalidade repleta de curiosidade pelo mundo, Mason (interpretado por um actor carismático) jamais deixa que esqueçamos o garotinho que se equilibrava afoitamente no baloiço, quando o vemos já jovem adulto, prestes a partir para a faculdade, atormentado por ansiedades em relação ao futuro.

 

Boyhood_film8.jpg

 Boyhood, 2014

http://www.imdb.com/

 

Vê-lo crescer é tão emocionante como acompanhar o envelhecimento de seus pais, já que, inevitavelmente, isto nos leva a reflectir sobre a nossa própria trajectória. A sensação é a de que tudo passou tão rápido, tanto quanto as quase três horas deste filme maravilhoso.

 

Informações:

Boyhood, site oficial, teve cinco nomeações para os Golden Globes, foi premiado em três categorias: Melhor Filme, Melhor Actriz Secundária, Patricia Arquette, e Melhor Realizador.

Tem seis nomeações para os Oscars 2014.

 

Actividades:

  • Organizar uma visita de estudo transdisciplinar : ida ao cinema com grupo/turma;
  • Prévia pesquisa sobre dados do filme: história, banda sonora, actores, realizador;
  • Posterior debate em sala de aula (após ter visto o filme), individual e/ou trabalho de grupo;
  • Avaliar compreensão, sentido crítico, reacções;
  • Desenvolver actividades de escrita criativa.

 

Para quem convive diariamente com adolescentes, sabe como os dozes anos da vida de Mason se assemelham à maioria dos nossos alunos, suas crises 'normais' de crescimento, famílias monoparentais ou disfuncionais, Boyhood só pode ser considerado um recurso educativo riquissimo a explorar nos curriculos.

 

A todos aconselho vivamente. A todos os níveis. De uma imensa riqueza humana e sensorial. O tema musical Hero é lindo!

 

A Professora GSouto

 

04.02.2015

blogdoscaloiros88x31.png