Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Feira BEA - Nova Iorque com Amy K. Rosenthal

 

 

 

BookExpo America / BEA

www.bookexpoamerica.com

 

A feira BEA BookExpo America, o maior certamw de literatura infantil e juvenil dos Estados Unidos, começa na próxima quinta-feira, dia 28 de Maio, no Jakob K. Javits Center, em Nova Iorque.

 

 

bea-expoamerica3.jpg

 

BEA BookAmerica 2009

 

Com cerca de 1.500 pavilhões e expositores, promete ser um espectáculo cultural fantástico. Já imaginaram? Um mundo!

 

 

bea-expoamerica1.jpg

 

BEA BookAmerica 2009

http://blogues.publico.pt/ciberescritas/

 

Pois este ano, a BEA pediu aos escritores que vão estar presentes para enviar vídeos (caseiros ou não) em que se apresentem ao público.

 

Ideia bem original! Não llhes parece? Ora vejam o que fez Amy Rosenthal com o apoio da sua filhota:

 

 

 

 

 

 

Wow! Eu adorei? Muito divertido e original, não acham? Já fiquei fã de Amy Krouse Rosenthal. Amy Rosenthal foi convidada para participar no Breakfast Speaker at BookExpo America.

 

Então, de 28 a 31 de Maio, multidões de leitores e fãs irão percorrrer os vastos espaços da BEA em busca dos seus autores preferidos. Também gostaria! Eu adoro livros, como sabem.

 

 

 

 

E depois de ver este vídeo de Amy Krouse Rosenthal, fiquei tentadissíma a voar até Nova Iorque... se pudesse.

 

A Professora G.Souto

 

25.05.2009

 

 Licença Creative Commons

 

Prémio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro

 

 

 

 Prémio de Literatura Juvenil

Ferreira de Castro

www.apnljfc.pt/index.htm 

 

"Na minha aldeia fiz a instrução primária; no seringal, lia todos os livros que conseguia encontrar, o que estava muito longe de ser suficiente. Eu sou autodidacta. Não posso mesmo dizer que estudei no que isto significa de disciplina, pois tudo o que aprendi, desde as línguas que me permitissem conhecer o espírito dos outros povos, até à Sociologia e a Filosofia, que tanto me interessavam, o fiz sem esforço... e graças a isso, todas as minhas incursões no mundo do conhecimento humano foram agradáveis em vez de penosas."

 

Ferreira de Castro

(excerto no site do concurso)

 

Está a decorrer a 33ª Edição do Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro. Neste evento, os jovens são desafiados a mostrar a sua qualidade literária, promovendo-se a literacia e a valorização do desenvolvimento pessoal e social dos jovens.

 

Os concorrentes podem enviar trabalhos nas modalidades de prosa e poesia. 

 

Esta iniciativa é destinada aos jovens portugueses e luso-descendentes das Comunidades Portuguesas:

 

  • Escalão A: 12-15 anos
  • Escalão B: 16-20 anos 

 

 

Prémio de Literatura Juvenil

Ferreira de Castro

www.apnljfc.pt/index.htm 

 

 

Júri:

 

O Júri é constituido por três escritores consgrados de literatura infantil e juvenil.

 

Alice Vieria

António Torrado

Matilde Rosa Araújo

 

 

 

A Selva

Ferreira de Castro

http://2.bp.blogspot.com/

 

Saber+

 

"O percurso da vida de Ferreira de Castro representa uma estrada de coragem e de sonho. Grito Vibrante de justiça, de paz neste século XXI, tempo de migrações várias, tempo em que os Direitos da Criança e do Homem são, para muitos, uma realidade distante ainda.

 

 

 

Os Emigrantes

Ferreira de Castro

http://3.bp.blogspot.com/

 

De longe, (estão perto) A Selva, Os Emigrantes, A Lã e a Neve..., são vozes profundas dessa estrada. Vozes que os jovens sabem escutar.

 

Matilde Rosa Araújo

Presidente de Júri

Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro

PORTUGAL

 

Alunos da turmas F-G-H do 6º ano, na área curricular de Língua Portuguesa leccionada pela professora Gina Souto, participaram com empenhamento, entusiasmo e muita criatividade.

 

A lista de alunos concorrentes é a seguinte:

 

Turma F

 

nº 9 Eliane Cabral Jaconiano

nº 26 Tomás Burmester Lopes

 

Turma G

 

nº 2 Ana Sofia Cortez

nº 17 Maria Joana Pinto

nº 19 Leonor Carneiro

 

Turma H

 

nº 14 José Diogo Alves

nº 20 Maria Carolina Gonçalves

 

Os alunos estavam conscientes que não concorriam para ganhar. Tinham apenas 12 anos. Concorreram sim para demonstrar que se pode começar a gostar de escrever desde muito cedo. Para estes jovens, escrever tornou-se um gosto que prezam e cultivam com alegria. E que a criatividade da escrita se aprimora.

 

Assim eles nunca o esqueçam e continuem sempre a cultivar esse prazer!

 

Os alunos foram contactados via Professora curricular de Língua Portuguesa pelo Presidente do Prémio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro alertandi para o facto de terem que se deslocar a Oliveira de Azeméis, na eventualidade de algum ser premiado.

 

Por isso, estejam atentos ao blogue e aos vossos contactos pessoais (telemóvel e/ou caixa de correio electrónico).

 

 

 José Maria Ferreira de Castro

créditos: autor não identificado

http://1.bp.blogspot.com/

 

O escritor Ferreira de Castro é homenageado na alegria deste "encontro" com a juventude.

 

Os textos enviados por alunos de muitas escolas portuguesas, premiados ou não, são uma homenagem à grandeza do legado literário e humano do autor.

 

Prazos:

 

A divulgação dos premiados será feita amanhã, dia 22 de Maio

 

A Sessão Solene de Entrega de Prémios terá lugar em Oliveira de Azeméis, no dia 24 de Maio, pelas 15:00 horas.

 

 

Nota:

 

Já foi divulgada a lista dos premiados da 33ª edição do Prémio Nacional de Literatura Juvenil Ferreira de Castro!

 

Poderão consultar aqui.

 

Parabéns a todos os premiados!

 

Não esqueçam! O maior prémio foi concorrer! Uma experiência gratificante pelo mérito de partilhar novos lugares, outras aprendizagens!

 

Nunca se afastem do prazer de escrever! 

 

Um beijo de parabéns pela coragem de ombrear com concorrentes, certamente mais crescidos.

 

A Professora GSouto

 

 

 21.05.2009

 

 

Licença Creative Commons
 

Prova de Aferição : indicações fundamentais

 

 

 

 

Como não podia deixar de ser, aqui estou eu preocupada com meus Torrinhas do 6º ano, turmas F-G-H, dando as útimas dicas para a Prova de Aferição!

 

"As Provas de Aferição de Língua Portuguesa e de Matemática dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico visam avaliar o modo como os objectivos e as competências essenciais de cada ciclo estão a ser alcançados pelo sistema de ensino. A informação que os resultados destas provas fornecem mostra-se relevante para todos os intervenientes no sistema educativo, alunos, pais, encarregados de educação, professores, administração e para os cidadãos em geral. Estes resultados permitem uma monitorização da eficácia do sistema de ensino, devendo ser objecto de uma reflexão ao nível de escola que contribua para alterar práticas em sala de aula, que assim podem e devem ser ajustadas de modo sustentado.

 

As provas realizaram-se nos dias 16 e 20 deste mês. O objecto de avaliação, a estrutura de cada prova, o tipo de itens, os materiais a utilizar, bem como exemplos de itens podem ser encontrados nas seguintes informações..."

Informação Provas de Aferição - 2009

 

 Prova de Aferição, 2º ciclo

Lingua Portuguesa

 

A prova, enquanto instrumento de avaliação de aferição, tem por referência as competências específicas da disciplina de Língua Portuguesa apresentadas no documento Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais e o programa em vigor. A prova centra-se, assim, em três competências:

  • Compreensão da leitura
  • Conhecimento explícito da língua e expressão
  • Escrita.

 

Estrutura da Prova - página 5 [ler com muita atenção]

 

Material - Caneta ou esferográfica de tinta indelével azul ou preta.

 

Lápis, borracha e apara-lápis só podem ser usados no rascunho.

 

 Não é permitido o uso de corrector.

 

 www.gave.min-edu.pt

 

Sabem que a minha expectativa na vossa prestação é grande! Uns mais do que outros terão muita facilidade! Mas todos vão demonstrar que se aplicaram nas aprendizagens e que estão aptos a passar esta prova!

 

Aspectos mais importantes: estar com a cabeça no lugar, não entrar em stresse, controlar o tempo (poisar o relógio de pulso em cima da mesa, como ensinei), ler a Prova na sua globalidade, responder com ponderação, não esquecendo de dar uma apresentação adequada.

 

 

Claro! E lembrar todas as minhas indicações:

 

1. Ler a Prova na sua globalidade, antes de começar a escrever, para que as vossas cabecinhas registem de imediato os conteúdos que vão incidir nas aprendizagens realizadas.

 

2. O(s) texto(s) deverão ser lidos com muita atenção,  para compreender bem a ideia principal, reconhecer o vocabulário (consultar o Glossário  que consta no final da página).

 

3. Relembrar, antes de mais, as tipologias de textos, todas leccionadas, suas prinicipais características e elementos.

 

4. Só depois, passar à elaboração da Prova, começando pelas questões mais fáceis: escolha múltipla, ordenação alfabética, outros.

 

5. Nas respostas, que exigem expressão escrita, não esquecer de elaborar frases completas, bem estruturadas.

 

6. Não responder sem primeiro contextualizar as questões , isto é,  verificar no(s) texto(s) onde se encontram inseridas as expressões e/ou frases.

 

7. Nao 'se colar' ao(s) texto(s). Exprimir ideias próprias, responder com expressões do(s) texto(s) quando for solicitado ou para justificar alguma ideia exposta. Atenção às citações (código escrito).

 

Funcionamento da língua e expressão:

 

Relembrar tudo muito bem, já que os conteúdos foram todos leccionados, ficaram muito bem organizados na vossas cabecinhas e nos vossos cadernos diários!

 

8. Se considerarem que se enganaram na resposta, risquem (atenção às riscadelas), e reescrevam!

 

Escrita: Não começar logo a escrever na folha da Prova! Para isso, é que vos é dada uma ou mais folhas de rascunho.

 

9. Estar atentos à(s) estrutura(s) do(s) texto(s) que vos forem solicitados e só depois começar a desenvolver as vossas ideias para chegar à elaboração final do(s) mesmo(s).

 

10. Rever o(s) texto(s) elaborado(s) antes de o(s) passara para a folha da Prova: construção frásica, ortografia, pontuação, vocabulário, conectores, se for o caso, outros aspectos leccionados e aplicados.

 

11. Sempre que possível, evitar repetição de ideias e/ou vocábulos.

 

12. Aplicar Recursos Expressivos para enriquecimento do texto elaborado, sempre que for pertinente.

 

Estou convicta que todos farão o possível por ter uma boa prestação dentro das capacidades de cada um. Mas todos, vão dar o seu melhor para demonstrar como valeu a pena a minha dedicação, durante este dois anos! Será a minha melhor recompensa!

 

Eu estarei por perto...

 

Um beijo para todos!

 

Ah! Queria deixar um beijinho muito especial para a Dânia, uma menina muito corajosa ao participar hoje na Prova de Aferição! Muita coragem, querida, vai tudo correr muito bem. Será essa a tua alegria, nestes momentos de tão grande tristeza...

 

Lá estarei no final da Prova de Aferição, esperando por todos no recinto descoberto, para trocarmos impressões e desfazer os receios de ter acertado ou não.

 

Tenho a certeza que os resultados vão ser muito bons. Afinal demos mais do que o programa para 6º ano. O 7º ano já vai bem encaminhado.

 

Até mais logo!

 

A Professora GSouto

 

16.05.2009

 

Licença Creative Commons

 

Até sempre !

 

 

 

Avatar Professora ©GS/ Second Life

http://secondlife.com

 

 

 Queridos alunos,

 Queridos Pais,

 

Lembro-me como se fosse hoje! O meu primeiro dia de professora,  os meus primeiros alunos, as minhas primeiras aulas e, no entanto, já lá vão tantos anos!

 

Sempre quisera ser professora. Mas decidir lidar com jovens adolescente, nunca foi tarefa fácil. Tantas vezes habituados a pensar que a melhor defesa é não confiar, levava-me a tentar por todos os meios chegar até lá dentro, ao coração, aquele ponto sensível. Mas, saber onde ele estava ou se faltava muito para o encontrar, era sempre um enigma.

 

Na verdade, nesta incessante luta para, num curto espaço de tempo, conseguir operar algumas mudanças na forma como vêem o Mundo, acabamos por nos dar diariamente, aos poucos e sem limites. De coração!

 

Não cedemos nas regras do jogo, mas estamos lá, a cada instante, no momento certo, especialmente nos mais difíceis. E eles rapidamente  captam isso!

 

Não! Não é fácil, porque nos leva a dizer-lhes não apenas as coisas boas, mas também aquelas que, mesmo magoando, é necessário serem ditas, para que cresçam bem e com equilíbrio.

 

Com o tempo aceitam tudo isso e estranham se não dissermos a verdade, por mais dura que seja, quando sabem que erraram. E, nesse dia, dão sentido à nossa vida e fazem com que todo o trabalho, todos os sacrifícios valham a pena. E valeram.

 

Afinal, investimos tanto de nós nestes filhos que não são nossos, que alguns dos seus deslizes mais simples nos podem magoar. Mas depois passa!

 

Contudo, é importante que percebam que tal como eles sofrem, quando os magoam, o mesmo acontece connosco. É necessário que saibam que também somos humanos.

 

Pode parecer estranho, mas têm sido muito duros, estes dois dias. No dia de ontem, no dia de hoje, continua a poisar uma nuvem cinza-chumbo no meu olhar, apesar do sol radioso que se faz sentir!

 

Os olhos brilham um pouco mais à leitura de cada mensagem, ou contacto online. Frente ao mar, esse mar que olhei durante anos da janela das salas de aula, procuro tranquilidade para as minhas emoções desordenadas.

 

Ontem, dia 4 de Maio de 2009, abracei os vossos filhos, um a um, e disse-lhes : "Parto, mas com o coração pequenino, apertado" - e coloquei um sorriso onde se escondiam lágrimas, por trás dos 'óculos' que sempre foram uma das minhas imagens. Como diziam alguns: "Dão-lhe estilo, professora!"

 

Não sei como agradecer todas as manifestações de imenso carinho, de respeito, de dor, e de tristeza por entre sorrisos e lágrimas que tremulavam nos olhos de todos nós.

 

Vieram-me à lembrança outras escolas, poucas, por onde passei (gostei  sempre de criar raízes para poder apreciar a evolução dos alunos) e em todas elas, outras manifestações de profunda ternura  de outros alunos. 

 

Sem querer, a cena final do filme "O Clube dos Poetas Mortos" perpassou... um professor com quem me identifiquei desde logo, pela maneira aberta, descomplexada e universalista de olhar o estudo da literatura e de a ensinar pelo coração, que é a maneira mais certa, ligando-a à vida, à nossa interioridade, com aquele rasgo de rebeldia que é necessário para se sair da norma-padrão, da vulgar e fria perspectiva de dar a matéria, sem alma!

 

Para ensinar, é preciso estar lá com o coração e pelo coração! Sempre estive na docência pelo coração.

 

Quando pensei terminar a minha carreira de docente, não a de investigadora e curiosa das coisas que se prendem com currículos e tecnologias, começava o ano lectivo de 2005-2006. O ano de inicar novo ciclo de estudos com novos alunos na escola.

 

Tinham acabado de chegar à escola os vossos filhos, afoitos, vivos, buliçosos... e tão palradores.

 

Foi-me distribuido um horário com uma carga lectiva extremamente pesada para esta fase da minha carreira docente - injustiças de um director pouco isento - três turmas de 28 alunos, uma área curricular - Língua Portuguesa - muito trabalhosa, intensa. Respirei fundo e pensei: "É agora!"

 

Mas de aula para aula, de turma para turma, fui-me afeiçoando, até que decidi terminar ao mesmo tempo que eles. E aí um novo ciclo se abriria para todos nós.

 

E senti-me pronta a aceitar mais um desafio!

 

Fui induzindo-os a ter uma grau de exigência para com eles próprios, a ser curiosos, no sentido da investigação séria, do questionar, do querer saber mais, sempre mais!

 

Venci barreiras, muitas... ultrapassei limites de horas de trabalho, retirei muito tempo ao descanso, à vida em família, mas queria estar presente o mais possível! E estive.

 

Desde 1999 que estudava o método de incluir as tecnologias nos currículos de Língua Portuguesa e de Francês Língua Estrangeira, integrando também noções básicas de educação para a Cidadania.

 

Vêm daí, as primeiras iniciativas para motivar alunos para os recursos educativos integrados nos currículos. Não esqueço a célebre 'geração Harry Potter'! Impetuosos. Criativos. Foi o arranque!

 

Alunos tão criativos! Empreendedores. E com eles chegaram os primeiros telemóveis. Prontos a aceitar as minhas primeiras incursões de Educação e Tecnologias.

 

 

Kidzlearn Lugares & Aprendizagens

Projecto e-learning Linguas & Tecnologias

http://www.porto.ucp.pt/projectos/kidzlearn/

 

Daí nasceu o projecto online Kidzlearn Lugares & Aprendizagens. Eu, eles, aprendizes das coisas digitais, meios de ensino e aprendizagem, recursos vastos, excitantes, como complemento da sala de aula!

 

E vieram os muitos projectos online europeus - fomos conhecidos na Europa - e projectos digitais a nível nacional, também. Foram a primeira geração de nativos digitais.

 

Outras gerações se seguiram, a "geração internet" que motivar e enriqueceram este blogue, BlogdosCaloiros. Uma das primeiras experiências de blogs em Educação. E um segundo blog, na área das línguas, mas de Francês lingua estrangeira, BlogSkidz.

 

Outra geração, bem mais autónoma, muito dinâmica, empreendedora, e competitiva.

 

E agora a "geração milénio"! A vossa! Cada vez mais viva, empenhada, curiosa, crítica, atenta. 

 

Acompanhei-vos com entusiasmo, introduzi os recursos digitais nos currículos, abri-vos novas perspectivas. Juntos desvendámos interessantes caminhos no ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa.  

 

6-op-schneider-copyrightedimage_iStockphoto_Skip-O

 

Até que prometi a mim mesma ficar convosco até ao final do ano lectivo 2006, final de ciclo com a Prova de Aferição.

 

Por isso, foi com muita tristeza que abandonei ontem a escola. A escassos dias... Senti-me traída nos sacrifícios que fizera nestes dois anos. A tão poucos dias...

 

Fui informada pelo director da escola que não podia ficar até à Prova de Aferição. Mal me deu tempo para me despedir de vós, Foi preciso impor minha vontade de vos comunicar, de me despedir de todos vós.

 

Ser-me-ia impossível partir de outro modo! Continuo a pensar que pedagogicamente o que estaria certo era que me tivesse sido permitido acompanhar-vos até lá, já que apenas faltam 10 dias! 

 

Dirigi-me para cada uma das salas de aula, ao vosso encontro, Dei a minha última lição. E no final, despedi-me dos meus 87 alunos, turmas F/G/H do 6º ano. Com muito carinho, muita emoção.

 

A cada um dirigi uma palavra de incentivo para um futuro que está bem próximo. Todos eles sabem que estarei deste lado, que continuarei a apoiá-los até ao final deste ano. E  aqui continuarei para os ciclos de estudos seguintes, novas etapas.

 

Deste lado, eu permanecerei...

 

Os Pais podem estar tranquilos. Os conteúdos programáticos previstos para final de ciclo foram todos leccionados. Há algum tempo. Estávamos agora nas revisões e preparação formativa para a Prova de Aferição.

 

Nesses espaços pródigos de luminosidades coruscantes, frente ao mar,  sondei as imaginações misteriosas destes jovens aprendentes, das turmas F-G-H e trabalhei com eles afincadamente.

 

Aí mesclamos prodigamente emoções infindáveis! Tive o raro privilégio de pressentir e apoiar sensibilidades raras, talentos delicados.

 

Acreditem, os vossos fillhos são prodiosos! Ficarão sempre em meu coração porque 'pelo coração' fiquei com eles, lhes transmiti saberes, valores, e muito afecto entre um grau de exigência elevado que considero imprescindível para a vida.

 

Nem todos serão doutores, mas a todos incentivei para tirar um curso, superior ou profissional. O importante é que sintam realizados, e enfrentem o mundo melhor preparados. Um mundo que eles vão querer mudar!

 

Foi muito bom trabalhar convosco, queridos alunos, numa partilha de aprendizagens profundamente enriquecedora. Até os mais rebeldes me vão deixar saudades!

 

Um xi-coração bem ternurento e muito sentido. Até logo! Até sempre!

 

Um agradecimento aos Pais que me apoiaram e caminharam do mesmo lado, comigo, na tarefa difícil de ajudar os vossos filhos a crescer saudáveis e preparados para exigir o melhor para as suas vidas!

 

education4.jpg

 

 

A Professora GSouto

 

05.05.2009

 

 Licença Creative Commons

  

 

Um dia de silêncio...

 

 

 

Solitaire en silence

http://artpridenj.com

 

 

 Queridos alunos,

 Queridos Pais,

 

Preciso deste dia de silêncio, para ordenar um pouco as minhas emoções. A tristeza de deixar os alunos a 10 dias da Prova de Aferição, foi profunda. Por tão pouco...

 

Voltarei amanhã com uma mensagem de carinho para todos os meus alunos das turmasF/GH de 6º ano. E de simpatia para todos os Pais e Encarregados de Educaçãp que me apoiaram, compreenderam bem a minha visão inovadora do ensino, na procura constante de aproximar os currículos escolares da progressão de ciclos, e da  vida real,  em consonância com os interesses dos vossos filhos.

 

 Até amanhã!

 

A Professora GSouto

 

05.05.2009

 

Licença Creative Commons

 

 

Ficha Digital - Texto Poético

 

 

 

 

 

 Conto estrelas em ti

colectânea de poemas

ilustração : João Caetano

Campo das Letras, 2003, 5ª edição, 2008

www.campo-letras.pt

 

Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2000 para João Caetano. Nomeado para a Lista de Honra do IBBY (International Board on Books for Young People ) 2002, pela qualidade das ilustrações. 

 

«Não esteja na lua

 desça à Terra.»

 

 E o menino a replicar:
 
 

 «Não me chega esta Terra.»

 «Seja realista, terra a terra.»

 «Mas eu sou do tipo ar, ar.»

 

 E os olhos do menino

 já eram balões quando a professora

lhe ordenou que saísse.

 

Despediu-se da colega e disse:

 

«Conto estrelas em ti.»

 

Ao sair, deixou na mesa da professora

mais bonito avião de papel

que se possa imaginar.

 

 Era uma prenda desesperada

 de um menino triste

 por não a poder contagiar.

 

 Na sala, um silêncio ficou suspenso

 por palavras que também quiseram

 voar."

 

Teresa Guedes, Conto Estrelas para ti, vários autores, 2003

 

Depois de ler com atenção o texto acima transcrito, responde adequadamente às perguntas:

 

A. Tipologia de textos.

Dados bibliográficos.

 

1. Estamos perante um texto poético? Justifica, enumerando algumas das suas características.

 

2. Identifica as referências bibliográficas.

 

B. Compreensão :

 

1. Por que razão a professora chama à atenção o menino. Justifca por palavras tuas.

 
 

2. Faz a caracterização psicológica do "menino". Justifica, transcrevendo algumas expressões do texto.

 

3. Comenta a atitude da professora perante a resposta do menino. 

 

4. "Seja realista terra a terra"

4.1. Explica por palavras tuas o sentido deste verso.

 

C. Funcionamento da língua.

 

1. "Não me chega esta Terra"

1.1. Reescreve a frase passando-a para a forma afirmativa.

1.2. Classifica morfologicamente a forma verbal da frase, na forma negativa.

 

2.  "... o mais bonito avião de papel..."

2.1. Identifica o grau do adjectivo "bonito".

 

3. Explica o uso das aspas « » em diversos versos deste texto poético.

 

4. "Na sala, um silêncio ficou suspenso"

4.1. Faz a análise sintáctica da frase acima transcrita.

 

5. Identifica o tipo e forma de frase dos versos (v.v.) 1 e 2

 

6. "E os olhos do menino

já eram balões"

 

6.1. Identifica o recurso expressivo presente nestes versos.

 

7. Este poema é composto por quantas estrofes?

7.1. Que nome têm as estrofes?

 

8. "lhe ordenou que saísse."

8.1. Qual a função sintáctica da palavra sublinha?

 

9. "Mas eu sou do tipo ar, ar"

9.1. Identifica o recuros expressivo presente neste verso.

 

10. Dá um título sugestivo a este texto lírico. Justifica a tua escolha.

 

11. Relê com atenção os últimos seis versos do texto e comenta a mensagem que os v.v. tentam transmitir.

 

 

 

 

Nota: 

A ficha digital de leitura deverá ser impressa e colocada no caderno diário para ser feita a correcção na próxima aula.

 

No entanto, se quiseres deixar um comentário, podes fazê-lo. De igual modo, se tiveres alguma dúvida, deixa em comentário que eu responderei.

 

Bom trabalho!

 

A Professora GSouto

 

03.04.2009

 

Licença Creative Commons