Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Hora Planeta 2009

 

 

 

 

www.wwf.pt

   

Pela primeira vez, uma cidade portuguesa associa-se à Hora Planeta.

 

O Oceanário vai associar-se à "Hora do Planeta", amanhã, dia 28 de Março. Às 20:30 as luzes dos dois edifícios do Oceanário serão apagadas para fomentar a sensibilidade mundial sobre o futuro do Planeta.

Juntamente com mais de 2000 cidades, em 81 países, e mil milhões de pessoas, a cidade de Lisboa vai aderir pela primeira vez esta iniciativa.

 

 

 

www.earthhour.org

 

 

Quando o relógio bater as 20:30 do dia 28 de Março, os geradores a diesel das ilhas Chatham, na Nova Zelândia, vão ser os primeiros a ser desligados, marcando o inicio de um movimento comunitário à escala mundial: a Hora Planeta 2009.

 

notícias.sapo.pt

 

 

 

 

Em Março de 2008, o Blog dos Caloiros  num gesto simbólico, divulgou  esta nobre causa a favor do Planeta, mesmo quando nenhuma cidade portuguesa aderiu. E nas aulas de Língua Portuguesa e Cidadania desenvolveram-se actividades para dar a conhecer à comunidade escolar.

 

Este ano, serão noventa os "Torrinhas" que vão aderir, participando com as famílias, num momento único! O de desligar o interruptor.

 

Vamos todos aderir?

 

Não esqueças! Noventa e um gestos poderão fazer um gesto único!

 

 

A Professora GSouto

 

28.03.2009

 

Licença Creative Commons

 

As árvores e os livros : Vamos festejar este dia especial !

 

 

 

créditos: Autor não identificado

www.google.pt/images

 

 

As árvores e os livros

  

As árvores como os livros têm folhas

e margens lisas ou recortadas,

e capas (isto é copas) e capítulos

de flores e letras de oiro nas lombadas.

 

E são histórias de reis, histórias de fadas,

as mais fantásticas aventuras,

que se podem ler nas suas páginas,

no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

 

As florestas são imensas bibliotecas,

e até há florestas especializadas,

com faias, bétulas e um letreiro

a dizer: «Floresta de zonas temperadas».

 

É evidente que não podes plantar

no teu quarto, plátanos ou azinheiras.

Para começar a construir uma biblioteca,

basta um vaso de sardinheiras.

 

Jorge Sousa Braga, Herbário,Assírio & Alvim [1999]

 

 

 

Herbáreo

Jorge Sousa Braga

ilustrações: Cristina Valadas

Assírio & Alvim,1999

http://www.fnac.pt/

 

Sinopse:

 

As folhas de papel deste livro são preenchidas com outras folhas, as das árvores e das plantas que desconhecemos, mas que se tornam cada vez mais familiares, à medida que folheamos e descobrimos um novo poema e uma nova ilustração.

 

 

Herbáreo

Jorge Sousa Braga

ilustrações: Cristina Valadas

Assírio & Alvim,1999

http://www.fnac.pt/

 

Em Herbário, as palavras brincam umas com as outras, para nos responder a alguns "porquês": Por que é que o cogumelo usa um chapéu? or que é que o girassol olha para o Sol?Por que é que as ervas daninhas são tão infelizes?

 

As respostas encontradas não são cientificamente comprovadas, mas são com certeza as mais divertidas...

 

Prémio Gulbenkian de Literatura Infantil, 1999

 

PNL : Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura, 5º Ano de escolaridade - Leitura orientada na sala de aula - Grau de dificuldade II

 

Actividades:

 

Texto poétco:

 

  • Ler um poema extraido do livro para motivar os alunos para a leitura do mesmo;
  • Solicitar aos alunos que abram o livro e se detenham em alguns poemas que os atraia na comparação texto e imagem.
  • Cada grupo de alunos selecciona um poema para ler e trabalhar posteriormente na aula.
  • Emtranscurricular Língua Portuguesa/ Ciências Naturais, icncentivar os alunos a elaborar um herbáreo de turm projecto a.

 

E como hoje é Dia da Poesia e da Árvore, por que não convidar os alunos para um passeio no recinto da escola em que haja árvores. Depois, junto às árvores, os alunos poderão recitar curtos poemas.

 

A Professora GSouto

 

21.03.2009

 

Licença Creative Commons

  

Falando de Charles Darwin

 

 

Charles Darwin 

faculty.maryvillecollege.edu

 

Para celebrar os 200 Anos do Nascimento de Charles Robert Darwin, a Fundação Calouste Gulbenkian inaugurou a exposição A Evolução de Darwin.

 

Certamente que vão ver fazer uma visita de estudo à exposição quando vier até ao Porto. E para isso, nada melhor do que conhecer um pouco de Darwin, e alargar conhecimentos sobre o autor.

 

charles-darwin-quote.jpg

 

 

Citação de Charles Darwin

 http://blogs-images.forbes.com/

 

Esta citação do naturalista e estudioso das espécies, já abre caminho para a sua importância na ciência.

 

Ir + longe

 

 

Deixo-vos os títulos de dois livros, contados na primeira pessoa, que vão ajudar a cativar e a desenvolver o vosso imaginário científico juvenil.

 

Estes livros constroem a história da vida de Charles Darwin, naturalista britânico do século XIX que se dedicou ao estudo da evolução através da selecção natural e sexual.

 

 

 

 

Charles Darwin

www.platanoeditora.pt/

 

O primeiro, Chamo-me… Charles Darwin, de Lluís Cugota Mateus, ilustrado por Teresa Martí, da Didáctica Editora, leva-nos através da vida de Darwin como se estivéssemos a ler as suas suas próprias palavras, num diário,  em registo muito privado onde o cientista foi anotando tanto as suas vivências mais caricatas como as mais favoráveis 

 

 

charles-darwin6.png

 

 

Documento de Charles Darwin

www.gulbenkian.pt/

 

É dado um relevo muito especial à viagem no HMS Beagle - navio que levou Charles Darwin nas suas expedições - bem como à construção das diferentes teorias que suportam os seus estudos.

 

 

 

www.wook.pt

 

O segundo título, Darwin e a verdadeira história dos dinossauros, de Luca Novelli, da GATAfunho, tenta esclarecer e contextualizar a vida do naturalista.

 

Ao longo de 18 curtos capítulos, aprendemos como se desenrolou a vida de Charles, desde a infância até aos últimos anos da sua vida em Kent, Inglaterra.

 

É de destacar a forte componente informativa e descritiva da ilustração deste livro, que, com mapas detalhados, esquemas, e até imagens com balões de fala, fazendo lembrar a banda desenhada, tornam esta obra muito completa e apetecível.

 

Sempre que oportunas, são incluídas páginas informativas e no final encontra-se um minucioso “pequeno dicionário darwiniano”.

 

 fonte: o livro infantil

 

Ao mesmo tempo, o grupo de teatro A Barraca põe em cena na Gulbenkian, a peça O Professor de Darwin.

 

" O Professor de Darwin, de Hélder Costa, apresenta ao público o professor John Henslow que teve grande influência na formação do jovem Charles Darwin. A tertúlia que ele organizou na Universidade de Cambridge, berço de brilhantes cientistas e filósofos ingleses e irlandeses do século XIX, foi fundamental para o desenvolvimento da ciência.

 

Paralelamente à importância do trabalho pedagógico na formação dos alunos, a peça debruça-se sobre temas universais como o esclavagismo, racismo e nazismo, e também aborda o debate actual entre ciência e criacionismo.

 

Durante uma hora, o espectáculo utiliza a poesia, a música e o humor para uma comunicação mais directa e lúdica com o público."

 

www.gulbenkian.pt

 

 Não esqueçam! A exposição está a ser um verdadeiro sucesso! Poderão visitá-la até 24 de Maio!

 

E se aproveitassem a pausa de Páscoa para ir até Lisboa? Era só dar um saltito à Gulbenkian...

 

A Professora GSouto

 

10.03.2009

Licença Creative Commons