Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

O Príncipezinho em mirandês?

 

 

 

 Le Petit Prince

Antoine de Saint Exupéry

http://www.gallimard-jeunesse.fr/

 

Pois é verdade! O clássico de Antoine de Saint-Exupéry, Le Petit Prince (1943), já vendeu mais de 50 milhões de exemplares em todo o mundo. E, segundo a editora francesa Gallimard, é "o livro mais traduzido em todo o mundo depois da Bíblia". Tem já traduções em cerca de 200 línguas,  incluindo dialectos europeus, asiáticos e africanos.

 

Ora talvez não saibam que O Príncipezinho tem uma edição em mirandês, desde Abril 2011. O objectivo da edição de "L Princepico" é dar a conhecer a língua mirandesa escrita, já oficialmente reconhecida desde 1998, que as pessoas falam e ouvem, mas que raramente lêem. 

 

Saber +

 

O mirandês é falado por cerca de 15 mil pessoas numa "área de aproximadamente 500 quilómetros quadrados, a sudeste do distrito de Bragança, ao longo da fronteira com a Espanha, abrangendo o concelho de Miranda do Douro e uma parte do de Vimioso."

 

É óbvio que a edição em mirandês desta obra mundialmente conhecida tem um público reduzido, interessados e coleccionadores. No entanto, é interessante saber que a ASA já editou há alguns anos dois  álbuns do Astérix em mirandês.

 

 

 

 

Asterix L Goulés

Editora ASA

http://4.bp.blogspot.com/

 

 

Asterix L Galaton

Editora ASA

http://2.bp.blogspot.com/

 

A língua mirandesa, segunda língua em Portugal, tem uma forte tradição oral que foi passando de pais para filhos, ao longo dos tempos. Só em 1882 começou a ser investigada por José Leite de Vasconcelos, filólogo, arqueólogo e etnógrafo português, e depois fixada na escrita.

 

Le Petit Prince foi traduzido para mirandês por Ana Afonso e Domingos Raposo. Ana Afonso falou no momento da apresentação à Lusa do “desafio” de traduzir um clássico “cheio de valores” para a sua língua materna. 

 

Esta foi a primeira tradução para mirandês de Ana Afonso, a convite do cônsul de França no Porto, que, em cada lugar que passa, procura línguas ou dialectos para os quais possa traduzir “o seu livro preferido”.

 

 

 

L Princepico, edição em mirandês

Antoine de Saint Exupéry

http://www.leyaonline.com/

 

A edição mirandesa de “L Princepico” foi apresentada publicamente no dia 15 de Abril 2011, no Instituto Franco-Português, em Lisboa, pelo  estudioso Domingos Raposo.

 

Na mesma ocasião, foi apresentada uma exposição de livros e objectos associados ao universo de O Principezinho, pertencentes ao actor e apresentador Pedro Granger, coleccionador e fã do clássico da literatura francesa.

 

E agora, leiamos um excerto de O Principezinho em mirandês:

 

 ·XVIII·

 
L princepico atrabessou l dezerto i só ancuntrou ua flor cun trés folhicas, ua florica ruinica...
- Dius mos dé nuonos dies, dixo l princepico.
"Buones dies mos dé Dius, dixo la flor.
- Adonde stan ls homes?" preguntou l princepico mi educado.
La flor biu, un die, ua recla de giente a passar:
- Ls homes? Hai-los, parece-me, seis ou siete. Abistei-los hai uns anhos, mas nun se sabe adonde stán. L aire lhieba-los dun lhado para outro. Nun ténen raízes i isso trai-le muitos porblemas.
- Adius, dixo l princepico.
- Adius, dixo la flor.

 

Antoine de Saint-Exupéry, L Princepico, ASA

 

Actividades:

 

Será interessante, apresentar na aula de Lingua Portuguesa, um ficha pedagógica com excerto de L Princepico e o Principezinho para que os alunos possam fazer um exercício de comparação entre as duas linguas.

 

Os alunos compreenderão certamente a lingua escrita. No entanto, alertar para o facto de ser mais difícil de entender ao ouvir um falante mirandês.

 

Se houver a possibilidade de convidar um especialista ou falante mirandês para um pequeno workshop sobre o mirandês, seria uma excelente aprendizagem para os alunos.

 

Esperemos que o mirandês possas chegar mais escolas do país.

 

A Professora GSouto

 

21.01.2013

 

Licença Creative Commons

 

1 comentário

Comentar post