Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

BlogdosCaloiros

"Em toda a infância houve um jardim - isto é coisa de poetas" Agustina Bessa-Luís | BlogdosCaloiros is my blog in Portuguese Language curriculum. It aims to enhance the lessons using ICT and captivate cultural curiosity

Dia Mundial do Teatro : vamos ao teatro ?

 

 

 

Dia Mundial do Teatro

Dom Quixote/ Varazim Teatro

Cine-Teatro Garrett/ Póvoa de Varzim

http://www.cm-pvarzim.pt/

 

"O teatro protege-nos, abriga-nos. Creio mesmo que o teatro nos ama, tanto como o amamos a ele".

 

Isabelle Huppert,  mensagem 2017

 

Amanhã, dia 27 Março celebra-se em todo o mundo o Dia Mundial do Teatro. Todos os anos, desde 1961, no dia 27de Março celebra-se o Dia Mundial do Teatro. Trata-se de uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), através do IITI Instituto Internacional de Teatro.

 

Saber +

 

O Dia Mundial do Teatro foi criado em 1961 pelo ITI Instituto Internacional de Teatro. É comemorado anualmente em 27 de Março pelos Centros de ITI e da comunidade internacional de teatro.

 

Vários eventos nacionais e internacionais de teatro são organizados para marcar esta ocasião.

 

Um dos mais importantes é a difusão da mensagem do Dia Mundial do Teatro. O ITI convida todos os anos, uma figura conceituada a nivel mundial ligada à arte do teatro para partilhar as suas reflexões e pensamentos sobre o tema do teatro e da cultura paz.

 

 

 

jean Cocteau

créditos:

http://www.larousse.fr/

 

A primeira mensagem do Dia Mundial do Teatro foi escrita por Jean Cocteau em 1962.

 

Este ano, a actriz convidada para partilhar a mensagem do Dia Mundial do Teatro é Isabelle Huppert, actriz francesa que esteve nomeada para Melhor Actriz Principal nos Oscars 2017.

 

 

 

Isabelle Huppert

créditos Reinaldo Rodrigues/ Global Imagens, 2011

http://www.dn.pt/

 

O Dia Mundial do Teatro, que se celebra amanhã, dia 27 de Março vai contar com dezenas de iniciativas pelo país, entre as quais, peças de teatro e exposições.

 

As celebrações começaram hoje com uma homenagem no Teatro Maria Vitória à actriz Eunice Muñoz, que este ano completa 75 anos de carreira, com a entrega da Máscara de Ouro.

 

 

 

 Eunice Muñoz

créditos: Manuel de Almeida/ Lusa

http://observador.pt/

 

Em Portugal, celebra-se com iniciativas gratuitas ou a preços reduzidos. Não podemos esquecer Almeida Garrett, introdutor do teatro em Portugal. 

 

Desenvolveu uma acção notável, dirigindo a Inspeção Geral dos Teatros e o Conservatório de Arte Dramática. Interveio ainda no projecto do futuro Teatro Nacional de D. Maria II.

 

Escreveu ao longo dos anos que se seguiram um repertório dramático nacional excelente: Um Auto de Gil Vicente (1838), Dona Filipa de Vilhena (1840), O Alfageme de Santarém (1842), Frei Luís de Sousa (1843). 

 

 

 

Frei Luís de Sousa/ Almeida Garrett

http://wiki.ued.ipleiria.pt/

 

No Porto, a partir das 10:00 horas, o Teatro Nacional São João (TNSJ) e o Mosteiro de São Bento da Vitória (MSBV) promovem três visitas guiadas à exposição “Noites Brancas”, “uma travessia por territórios cénicos que fazem a memória do teatro”.

 

Entrada gratuita

 

 

Dia Mundial do Teatro

 Teatro São João/ Porto

http://www.tnsj.pt/

 

Também pela manhã, no foyer do TNSJ e no átrio do Mosteiro, haverá uma Feira do Livro de Teatro, que decorrerá até sexta-feira, 31 de Março, e na qual estarão disponíveis títulos editados e coeditados pelo TNSJ, nos últimos anos.

 

 

dia-teatro-castellucci.jpg

 

Ciclo de Romeo Castellucci/ TNSJ

http://www.tnsj.pt/

 

O ciclo de Romeo Castellucci termina terça-feira, dia 28 de março, com duas iniciativas que terão lugar no MSBV, no Porto: o encenador italiano vai dirigir uma masterclass, às 15:00, e haverá ainda a apresentação de “Júlio César – Peças Soltas”, uma intervenção dramática sobre William Shakespeare, integrada no BoCa — Biennial of Contemporary Art’s, com récitas às 17:00h e às 21:00h.

 

 

 

Teatro Dona Maria/ Ensaio para uma cartografia

créditos: Teatro Nacional Dona Maria

http://www.teatro-dmaria.pt/

 

O Teatro Nacional D.Maria II, em Lisboa, terá actividades ao longo de todo o dia, de entrada livre, que incluem uma visita guiada à exposição “Teatro em Cartaz: A coleção de D.Maria II”, às 14h, com curadoria de Lizá Ramalho e Artur Rebelo.

 

Às 16h e às 19h, haverá a apresentação da “ação teatral” de curta duração “Ethica. Natura e origine della mente”, do encenador e artista plástico italiano Romeo Castellucci.

 

Às 20:00, após a última apresentação desta acção,o público terá a possibilidade de participar numa conversa com Romeo Castellucci, moderada pelo poeta José Tolentino Mendonça.

 

À noite, "uma série de narrativas são oferecidas ao público em diferentes locais do Teatro" Nacional, com o espectáculo Tiranossauro Rex-Procedimento básico de memorização e esquecimento", do brasileiros Alex Cassal.

 

Às 21:30, apresenta-se Ensaio para uma cartografia, criação da encenadora e atriz Mónica Calle.

 

Actividades:

 

  • Representações de peças de teatro;
  • Escrita criativa sob modelo Texto Dramático: criar pequenas peças de teatro;
  • Porta aberta ao Teatro : biblioteca da escola;
  • Encontros com actores convidados;
  • Um flashmob em dia apropriado num local público perto da escola.
  • Ida ao teatro com os alunos

 

A Professora GSouto

 

26.03.2017

 

Licença Creative Commons

 

Hora Planeta 2017 : Vamos aderir, claro !

 

 

 

Hora do Planeta 2017

http://www.wwf.pt/

 

Amanhã, 25 Março, chega a Hora do Planeta, entre as 20:30 e as 21:30, hora local.

 

A Hora do Planeta é uma iniciativa global ambiental em parceria com a WWF. Cidadãos, empresas, governos e comunidades são convidados a desligarem as suas luzes durante uma hora no sábado, dia 25 de Março de 2017 às 20:30 para apoiar a acção ambientalmente sustentável.

 

 

Hora do Planeta 2017

 http://www.wwf.pt/

 

Saber + 

 

Conhecida globalmente como Earth Hour, é uma iniciativa global da rede WWF a favor da adopão de novos hábitos e maneiras de se relacionar com o meio ambiente.
 
 
Teve início em Sidney, Austrália, em Março de 2007 e tornou-se numa celebração mundial que já envolve um bilião de pessoas em mais de 7 mil cidades, 178 países e territórios, mais de 8.000 cidades e vilas e conseguiu que mais de 12.700 monumentos desligassem as luzes. 
 
 
Ir + longe:
 
 
A missão da WWF é travar a degradação do ambiente natural do planeta e construir um futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza, pela conservação da diversidade biológica do mundo, garantindo que a utilização dos recursos naturais renováveis seja sustentável e promovendo a redução da poluição e do desperdício.
 
 
 

 

créditos: Earth Hour 2016

http://greensavers.sapo.pt/

 
 
Como uma das primeiras campanhas acerca das alterações climáticas, a Hora do Planeta tem crescido a partir de um evento simbólico numa única cidade, Sydney, para o maior movimento do mundo em defesa do ambiente.

A Hora do Planeta em 2016 chegou a 178 países e territórios, a mais de 9000 cidades e vilas.

Em Portugal, 110 municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar.

 

 

 

Earth Hour 2017

https://www.earthhour.org/

 

Em 2017, a Hora do Planeta pretende aproveitar o poder dos seus milhões de adeptos em todo o mundo para mudar o rumo das alterações climáticas.

 

Mobilizando milhares de milhões de pessoas em mais de 7.000 cidades, vilas em 163 países e territórios.

 

 

10 anos Hora do Planeta

https://www.northsydney.nsw.gov.au/

 

A celebração da Hora do Planeta, que pretende pôr o mundo às escuras entre as 20:30 e as 21:30 de amanhã, sábado, assinala dez anos, depois da primeira vez em Sidney, Austrália, em 2007, e já abrange mais de 8.000 cidades, em 170 países, sendo "reconhecida como a maior acção pelo ambiente e contra as alterações climáticas.

 

Em Portugal, estão já inscritos 140 municípios. Um número recorde. E a cidade do Porto não poderia faltar. 

 

 

 

 

E porque a Música tem a força unificadora de chegar a todas as pessoas, em Portugal vai ser assinalardo o momento com um concerto único à luz das velas, no Parque Eduardo VII.
 
 
 

 

Hora do Planeta

Concerto à Luz das Velas

Lisboa

http://www.wwf.pt/

 

No concerto solidário à luz das velas poderá ouvir: Raquel Tavares, Matias Damásio, Tiago Bettencourt, André Sardet, Tito Paris, Samuel Úria, Enoque e Janeiro.


 
Entrada: 10,00€
 
 
 

 

 

 
Os lucros desta concerto reverterão a favor dos projectos WWF. Se estiveres por Lisboa, não faltes!
 
 
Actividades:
 
 

Este ano, as escolas poderão aderir dado que estamos em período de aulas lectivas. A Páscoa é um pouco mais adiante.

 

  • O Tema Hora do Planeta foi explorado ao longo das duas últimas semanas, na sensibilização dos alunos para participar neste acontecimento mundial, complementado com actividades curriculares.
  • Adiram! E não esqueçam que podem enviar as vossas fotos para o site oficial Earth Hour 2017 ou WWF Portugal.

 

A Professora GSouto

 

24.03.2017

 

Actualizado 25.03.2017

 

 Licença Creative Commons

 

Monstrinha 2017 : festival de animação para escolas & famílias

 

 

Monstrinha2017a.jpg

 

Monstrinha 2017

ilustração: Rosana Urbes

http://www.monstrafestival.com/

 

Este ano, a MONSTRINHA completa 16 edições! 

Ao longo destes 17 anos, cerca de 500 mil crianças, jovens e famílias vieram à MONSTRINHAe contactaram com o mundo mágico do cinema de animação.

 

Em 2017 a Monstrinha quer continuar o trabalho de disseminação do cinema de animação junto do público infantil e juvenil, criando ou aumentado o hábito de ver cinema de animação alternativo à televisão e cinema comercial.

 

 

 

Monstrinha 2017

http://www.monstrafestival.com/

 

Saber +

 

Para além de sessões de cinema, a MONSTRINHA leva às escolas workshops para crianças, jovens e professores e organiza ateliers para pais e filhos, de forma a que todos possam aprender as bases da arte de bem animar.

 

A Ilustração para  MONSTRINHA desta edição foi pensada e desenhada pela realizadora brasileira Rosana Urbes.

 

A programação da MONSTRINHA 2017, para escolas, Pais e Filhos, que se realiza entre 16 e 26 de Março foi divulgada.

 

 

Monstrinha 2017

http://www.monstrafestival.com/

 

Programa divide-se:

 

 

A programação é extensa. Consultar por nível etário.

 

  • Pais e Filhos: São vários os filmes animados. A ver aqui

 

 

Monstrinha 2017

http://www.monstrafestival.com/

 

 Inscrições:


Inscreva a sua turma, para assistir ao melhor de cinema de animação a não perder, antes que esgote!

 

Para inscrever a sua escola ou turma use este link

 

 

 

Ma vie de Courgette
Claude Barras
http://www.allocine.fr/

 

 

O filme suíço Ma Vie de Courgette (My Life as a Zucchini), de Claude Barras, é uma co-produção franco-suissa. E é um dos grandes destaques da edição deste ano.

 

Ma vie de courgette está na programação para Pais e Filhos. No entanto, aconselho-o vivamente a professores e alunos.

 

Nível etário: + 10 anos.

 

Ciclos: 2º ciclo; 3º ciclo.

 

 

 

 

Sinopse: 

 

Courgette é uma alcunha intrigante para um rapaz de 9 anos. Contudo a sua história única é surpreendentemente universal. Depois da morte súbita da sua mãe, Courgette torna-se amigo de um amável polícia, Raymond, que o acompanha para a sua nova casa adotiva, cheia de outros meninos órfãos da sua idade. Courgette luta no início para encontrar o seu lugar neste ambiente estranho, e às vezes hostil. Mas com a ajuda de Raymond e os seus novos amigos, Courgette aprende a confiar, encontrar o verdadeiro amor e uma nova família só para si.

 

 

 

Ma vie de courgette

Claude Barras, 2016

http://www.monstrafestival.com/

 

O filme animado foi nomeado para os Oscars 2017, na categoria de Melhor Filme de Animação. Já tm muitos outros prémios. E continua em digressão de festivais.

 

O filme A Minha Vida de Courgette", de Claude Barras, venceu o Grande Prémio Monstra, bem como o Prémio do Público

 

A cerimónia de anúncio e entrega dos prémios do Festival aconteceu sábado, dia 25 Março, à noite em Lisboa, com o realizador suíço a ser distinguido com o prémio máximo "pela sensibilidade e capacidade de expressar o espírito das crianças, através de um trabalho de uma animação subtil". 

 

Os filmes vencedores podem ser vistos domingo, dia 26 Março, no Cinema São Jorge e na segunda-feira, 27 Março, apenas as curtas premiadas no Cinema Ideal.

 

 

 

Molly Monster/ Molly, a Monstrinha

Ted Sieger, 2016

http://www.monstrafestival.com/

 

Vai estar em Competição Internacional de Longas-Metragens, juntamente com Molly Monster, filme realizado por Ted Sieger, uma coprodução Suiço-alemã-sueca.

 

Sinopse:

 

A Monstrinha Molly está a viver algo novo. Ela deixou de ser o centro das atenções na sua família. O foco é agora o ovo, que a mamã entregou ao papá para chocar. Os pais de Molly deixaram completamente de ter tempo para ela. Na Monstrolândia os pais levam os ovos para a ilha para poderem chocá-los. Molly, contudo, deve ficar em casa sob os cuidados do seu tio. Além do mais, Molly tricotou um belo chapéu para o novo bebé monstro e agora os seus pais esqueceram-se dele em casa. Molly parte para uma longa e difícil viagem até à ilha dos ovos.

 

 

 

 

Estes dois filmes de animação são estreias absolutas no nosso país!

 

No ano em que a Itália é o país homenageado, para Pais e Filhos a MONSTRA organiza seis programas distintos durante os fins-de-semana do Festival:

 

  • Retrospetiva de filmes italianos;
  • Filmes da escola italiana Csc Animazione;
  • Curtas 8 ½;
  • Competição de curtas; duas longas-metragens;
  • Baby Monstra!

 

Uma das novidades deste ano é o Cabify Baby, que resulta de uma parceria com a Cabify e permite que os pais usem este serviço com um desconto de 10% para se deslocarem com os seus filhos de forma segura ao Cinema São Jorge.

 

Para as Escolas, a MONSTRINHA apresenta três programas, com filmes produzidos, na sua grande maioria, em 2016, premiados em vários festivais, e alguns com estreia nacional na MONSTRA.

 

Ainda é possível inscrever a sua escola aqui.

 

 

 

Monstrinha 2017

ilustração: Rosana Urbes

http://www.monstrafestival.com/

 

 

Informações úteis:

 

Bilhetes: 4€

 

Bilhetes com desconto: 3.5€ (estudantes; + 65 anos e desempregados)

 

Sessões Monstrinha para escolas: 1€

 

Sessões Pais e Filhos: adultos 4€, crianças 1€ (até um máximo de 3 crianças acompanhadas por cada adulto)

 

Baby Monstra: entrada livre

 

Voucher 5 bilhetes: 15€ – à venda na loja MONSTRA (apenas podem ser usados no Cinema São Jorge e Cinema City Alvalade)

 

Bilhetes Cinemateca:

 

Geral: 3.20€

 

Amigos da Cinemateca, Estudantes de cinema, Desempregados: 1.35€

 

Estudantes, Cartão Jovem, + 65 anos, Reformados: 2.15€


Reservas: Sessão “Monstrinha”: apoio@monstrafestival.com


A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.

 

 

 

Monstra 2017

Festival de Cinema de Animação

http://www.monstrafestival.com/

 

A MONSTRA e a MONSTRINHA tornaram-se um motivador espaço de criação e aprendizagem para muitas crianças, jovens, adultos, profissionais, professores e familias.

 

Não percam! Desfrutem deste programa diversificado, enriquecedor para todos. As experiências pedagógicas serão uma mais valia para os currículos escolares.

 

 

A Professora GSouto

 

15.03.2017

 

Actualizado 25.03.2017

 

Licença Creative Commons

 

 

Pokémon Go 2 : Vamos descobrir locais culturais ?

 

 

 

Pokémon Go 2017

https://www.facebook.com/PokemonGO/

 

Pois, dizem que sim. Pokémon GO a aplicação do último ano que mais sucesso teve entre miúdos e graúdos está de volta. 

 

Há um ano, as ruas, os espaços públicos, os museus, passaram a ser calcorreados a qualquer hora na esperança de ser encontrador um Pokémon.

 

 

screenshot video apresentação Pokémon Go 2

via Tek/Sapo

http://thumbs.web.sapo.io/

 

Suponho que será difícil conhecer alguém que não tenha ouvido falar desta app, poucos não a terão utilizado.

 

Na altura do lançamento, no entanto, o jogo contava apenas com a primeira geração de 150 pokémons, deixando espaço para uma eventual expansão que foi agora confirmada pela Niantic.

 

 

 

screenshot Pokémon Go 2017

https://itunes.apple.com/

 

Saber +

 

A empresa diz que os jogadores vão ter a oportunidade de apanhar 80 novos pokémons, entre os quais Chikorita, Cyndaquil. Vão também existir novas evoluções para alguns dos 150 originais.

 

 

 

 

Com esta actualização chega também uma nova maneira de encontrar pokémons selvagens:

 

"Não fiquem surpreendidos se [os pokémons] reagirem de maneiras diferentes quando os tentarem apanhar."

 

Também vão notar novos itens no carrossel que permite selecionar berries e pokébolas directamente no ecrã.

 

 

 

 Pokémon Go 2

screenshot Youtube

https://www.youtube.com/

 

Para além da berry tradicional (um extra integrado no jogo),  vão chegar também as Nanab Berries e as Pinap Berries. As primeiras vão abrandar os movimentos dos pokémons e as segundas vão duplicar a quantidade de candies que os utilizadores recebem se a sua próxima caçada for bem-sucedida.

 

 

 

Pokémon Go 2017

screenshot video apresentação site oficial

https://www.facebook.com/PokemonGO/

 

A última novidade é a possibilidade de modificar o avatar do jogador com um novo conjunto de “chapéus, t-shirts, calças e outros itens”.

 

 

 

screenshot Pokémon Go 2017

http://cdn.images.express.co.uk/

 

John Hanke, CEO da Niantic, revelou esta semana que as batalhas e trocas entre utilizadores vão chegar “em breve” à aplicação.

 

 

 

screenshot Pokémon Go 2017

https://itunes.apple.com/

 

O Pokémon Go está disponível gratuitamente para as plataformas:

 

 

 

screenshot Pokémon Go 2017

https://play.google.com/

 

 Idiomas: Francês, Inglês, Espanhol, Italiano, Alemão, Japonês, Coreano.

 

Bem, não sei se vai ter a mesma loucura do ano 2016. Já não é bem novidade. Mas, não há dúvida que há sempre fãs incondicionais.

 

Actividades:

 

Visitas culturais + Pokémon Go:

 

  • Seria interessante unir o passatempo à pedagogia e organizar um concurso como foi feito em 2017 em que os utilizadores da app  visitariam um museu, por exemplo, ou um roteiro para descobrir a cidade onde habitam.
  • Uma ideia insólita, mas excelente para descobrir locais culturais na vossa cidade. Aqui fica um guião possível para organizar um evento cultural em busca de Pokémons,

 

A Professora GSouto

 

13.03.2017

 

 Licença Creative Commons

 

Nos Olhos de Uma Tartaruga : ler para uma educação ambiental

 

 

Nos Olhos de uma Tartaruga

Pedro Gaia

ilustrações: Isabel Gaia

https://www.chiadoeditora.com/

 

O SEA LIFE Porto vai receber a apresentação do livro “Nos Olhos de Uma Tartaruga”. Um conto infantil de Pedro Gaia protagonizado por uma tartaruga. O livro incentiva à conservação e respeito pelos oceanos.

 

As tartarugas fazem as delícias dos visitantes do SEA LIFE Porto. No dia 12 de Março, às tartarugas-verdes Mariza e Yellow, que habitam o aquário portuense, junta-se Maria, a personagem principal do livro infantil “Nos Olhos de Uma Tartaruga”, de Pedro Gaia.

 

O autor do livro, que tem como protagonista uma tartaruga, escolheu como palco para a sua apresentação o SEA LIFE Porto.

 

Lado a lado com as tartarugas que habitam o aquário, Maria, a tartaruga do livro infantil ganha vida nas palavras do seu autor.

 

Na apresentação, a ficção e realidade vão interagir alertando para a educação ambiental.

 

 

 

Nos Olhos de uma Tartaruga

Pedro Gaia

ilustrações: Isabel Gaia

https://www.chiadoeditora.com/

 

"Para minha filha Maria

 

Queres uma história do livro ou da cabeça? 

 

História da cabeça, papá.

 

É assim que tudo começa. Um pedido de uma história inventada a um pai amante da natureza. É um pedido repetido todas as noites em que adormeço a minha filha, que originou este e muitos outros contos."

 

 

Saber +

 

“Nos Olhos de Uma Tartaruga” vai ser apresentado dia 12 de Março, pelas 15:15 horas,  na baia das Raias, com umasessão de leitura de excertos do conto infantil.

 

 Prefácio:

 

Muitas vezes desvalorizada, a educação ambiental à geração mais nova é um factor chave na preservação das espécies e dos seus habitats. Podem-se exercer todos os esforços para preservar de forma directa uma espécie, mas se não se tem o apoio da comunidade, é provável que esses esforços sejam em vão, e o futuro de qualquer comunidade são as crianças.

 

As comunidades locais e especialmente os mais novos representam a esperança. As gerações mais novas não apenas influenciam os adultos com quem se relacionam, como elas mesmas serão adultos um dia, e tomarão decisões que podem ir a favor, ou contra a preservação das espécies.

 

Que enriqueçamos a consciência ambiental nos nossos filhos para que tenham mais sucesso que nós na preservação dos ecossistemas do nosso planeta.

Enquanto Pai, sinto sobre mim a responsabilidade de educar a minha filha para ter consciência ambiental. Para respeitar todas as espécies que fazem parte do nosso ecossistema e por perceber que cada espécie tem parte integrante no equilíbrio do nosso ecossistema.

 

Foi por isso que as histórias de embalar tenderam sempre para a personificação de uma espécie em particular e dos desafios que esta encontra. Foi assim que nasceu a história da Tartaruga Maria. O primeiro de muitos contos.

 

 

 

Nos Olhos de uma Tartaruga

Pedro Gaia

ilustrações: Isabel Gaia

https://www.chiadoeditora.com/

 

 

Ir + longe:

 

Nos Olhos da Tartaruga é o primeiro livro de Pedro Gaia, com ilustrações de Isabel Gaia, mulher do autor.

 

Um conto criado em família, resultado da adoração pela natureza e vida selvagem e que é agora materializado num livro infantil com carácter educativo.

 

A apresentação do livro da Chiado Editora vai ter lugar antes da alimentação das raias, um momento diário de muita animação no SEA LIFE Porto.

 

Livro está disponível em versão impressa e e-book.

 

Actividade:

 

  • Pais : assistir com os filhos à apresentação e sessão de leitura do livro.
  • Educadores: leitura em sala de aula do livro.

 

A Professora GSouto

 

09.03.2017

 

Licença Creative Commons

Ler Amy Krouse Rosenthal : Livros infantis ? Não só !

 

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

http://www.harpercollinschildrens.com/

 

Lembram Amy Krouse Rosenthal na BEA 2009 e o vídeo original de apresentação com a ajuda de sua filha? Eu sei! Já não estão mais na idade de ler livros infantis! Mas tem uma mensagem linda para crianças e adultos. Plant a Kiss é um livro maravilhoso.

 

Desta vez Amy Krouse Rosenthal escreveu e Peter H. Reynolds ilustrou este encantador livro infantil Plant a Kiss, editado em Dezembro 2011 pela HarperCollins. Hoje os autores estão a autografar o livro em Nova Iorque.

 

Plant a Kiss está disponível em versão impressa e versão digital e-book. Para já, só em Inglês, mas estou certa que não terão dificuldade em ler. Eu também apoiarei nas aulas curriculares.

 

plant-kiss1.jpg

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

https://www.amazon.com/Plant-Kiss-Board-Krouse-Rosenthal/

 

 

Sinopsis (em inglês):

 

Little Miss planted a kiss ...

 

One small act of love blooms into something bigger and more dazzling than Little Miss could have ever imagined in this epic journey about life, kindness, and giving.

 

Amy Krouse Rosenthal,Plant a Kiss

 

 

 

 
 
Mas Amy Rosenthal escreve também para os mais crescidos. Por exemplo, este livro, Encyclopedia of an Ordinary Life.
 
 
Sinopse:
 
 
Usando a maior parte das vezes capítulos curt0s organizad0s de A a Z, muitos dos quais são referências cruzadas, Rosenthal captura em maravilhosos detalhes e episódicos, momentos, observações e emoções que compõem a vida contemporânea. Comece em qualquer letra, de preferência do A, e veja como a existência de uma jovem mulher letrada pode abrir e definir o mundo de novas e inesperadas maneiras.
 
 
Não me parece que esteja editado em língua portuguesa (Portugal). Apenas encontrei edições em língua inglesa,mesmo editadas em Portugal. Mas para as alunas que já dominam bem o inglês, pode ser uma boa sugestão. E por que não para os rapazes?
 
 
 
 
 
 
 
Encyclopedia of an Ordinary Life
Amy Krouse Rosenthal
Crown/Random House, 2005
 
 
Crítica:
 
I rarely give a book a perfect 10 on the ratings scale, but I have to do so in this case. It’s not that the book itself is perfect, nor the author extremely engaging in her own right, but I found the experience of reading it to be a magical one. I was thoroughly inspired at every sitting, my creativity just bursting upon reading each entry. I want to create an encyclopedia of my own life! And for that boost I applaud Rosenthal. I am viewing my world with new eyes and a notepad in hand. No other reading experience has brought me to this place, and I suspect few will ever come close again. Encyclopedia is a book tailor-made for those who seek inspiration in their surroundings, and it succeeds in bringing to life all the minutiae that seems to oppress but is actually the cocoon that shapes us into what we can become.
 
 
Goodreads
 
Crown/Random House, 2005
 
 

plant-kiss.jpg

 

Plant a Kiss

Amy Krouse Rosenthal

illustração: Peter H Reynolds

https://www.amazon.com/Plant-Kiss-Board-Krouse-Rosenthal/

 
 
Peter H Reynolds é um ilustrador de sucesso que já obteve vários prémios. É reputado pela sua interacção com alunos em várias escolas norte americanas onde anima ateliês de ilustração.  
 
 
 

peter-h-reynolds-the-dot.png

 

The Dot

Peter H. Reynolds

http://www.peterhreynolds.com/

 
 
O seu livro mais conhecido tem por título The Dot que significa o dom (jeito, habilidade) para ser um artista, ilustrador, pintor. Um livro que delicioso onde Reynolds incentiva todas as crianças e jovens a desenhar e criar a sua própria arte!
 
 
 

 

 

 
Actividades:
 
 

 

 

 Amy Krouse Rosenthal

créditos: Autor não identificado

https://www.presenca.pt/

 
 
Tomei conhecimento ontem, pelo Peter H. Reynolds que Amy Krouse Rosenthal tem uma doença terminal.
 
 
Fiquei com coração partido.Sem palavras. Amy K Rosenthal tem uma sensibilidade linda! Mesmo assim, acabou de publicar um novo em Dezembro 2016.
 
 
 

 

That's Me Loving You
Amy Krouse Rosenthal
ilustração: Teagan White
Random House, Dez. 2016
 
 
 
Wherever you are,
Wherever you go,
Always remember
And always know. . . 

That feeling you always have in your heart?
That’s me loving you.
 
 
Amy Krouse Rosenthal, That's Me Loving You
 
 
 

 

That's Me Loving You
Amy Krouse Rosenthal
ilustração: Teagan White
 
 
Amy Krouse Rosenthal capta o desejo dos pais de estar sempre presentes neste poema simples e tocante, oferecendo a tranquilidade do seu amor. Sinais de afecto podem ser encontrados no mundo natural em nosso redor - da brisa suave a uma estrela cintilante.
 
 
Crítica:
 
 
Nota:
 
 
Publicado em 4 Fevereiro 2012, foi hoje actualizado, depois de tomar conhecimento que Amy Krouse Rosenthal sofre de doença terminal.
 
Quero assim celebrar a vida, com a doce esperança que possa receber boas vibrações para o seu estado de saúde. Meus pensamentos estão com Amy!
 
Foi com muita tristeza que li. Amy Krouse Rosenthal morreu hoje
 
 
A Professora GSouto
 
 
04.02.2012
 
 
Actualizado: 05.03.2017/ 13.03.2017
 
 
Licença Creative Commons
 

Ler na sala de aula : Prémio Fundación Cuatrogatos 2017

 

 

 

Irmão Lobo

Carla Maia de Almeida

ilustração: António Jorge Gonçalves

http://www.planetatangerina.com/pt/

 

O livro Irmão Lobo, da escritora Carla Maia de Almeida, foi distinguido com o Prémio Fundación CuatrogatosA Fundación Cuatrogatos é uma organização norte-americana de promoção da leitura para a infância e juventude.

 

 

Fundación Cuatrogatos

https://www.facebook.com/FundacionCuatrogatos

 

Anualmente, a Fundación Cuatrogatos, fundada em Miami, elege vinte livros para crianças e jovens, traduzidos para espanhol e publicados por editoras ibero-americanas, que são "altamente recomendados pelos valores literários e artísticos" e que "merecem ter mais divulgação".

 

 

lobo_1.jpg

 

Irmão Lobo

Carla Maia de Almeida

ilustração: António Jorge Gonçalves

http://www.planetatangerina.com/pt/

 

Entre os vinte títulos premiados está Irmão Lobo, de Carla Maia de Almeida, com ilustração de António Jorge Gonçalves e tradução por Jerónimo Pizarro, para a editora mexicana Ediciones El Naranjo.

 

Saber +

 

Irmão Lobo é "uma obra comovedora, que explora com subtileza as paisagens da alma humana e que nos fala, com extraordinária sinceridade e profundidade, de separação, sobrevivência, redenção e amor", escreveu a Fundação na página oficial.

 

Além dos vinte livros premiados, a organização recomenda ainda dezenas de outros títulos, escolhidos entre as obras que foram sendo lidas e avaliadas pela fundação. Entre eles está a tradução de A contradição humana, álbum ilustrado de Afonso Cruz.

 

 

lobo_2.jpg

 

Irmão Lobo

Carla Maia de Almeida

ilustração: António Jorge Gonçalves

http://www.planetatangerina.com/pt/

 

Sinopse:

 

Malik. Penso nele como um totem que mantinha a tribo unida, a tentar adaptar-se ao apartamento e a sonhar com o seu antigo tipi rodeado de verde.


Nas poucas fotografias que tirámos depois de ele partir, parecemos um punhado de moedas atiradas ao ar, caídas ao acaso, afastadas umas das outras. Esta, por exemplo, com a Blanche a olhar para mim, Alce Negro a olhar para o céu, o Fóssil a olhar para os ténis e a Miss Kitty de óculos escuros, a olhar para dentro, para os lugares onde só ela entrava. 


Depois daquele verão em que tudo começou a arder, nunca mais aparecemos os cinco nas fotografias. Foi o verão da Grande Travessia no Deserto da Morte. Ou, simplesmente, o verão da Grande Travessia.


Lembro-me como se fosse hoje.

 

 

lobo_3.jpg

 

Irmão Lobo

Carla Maia de Almeida

ilustração: António Jorge Gonçalves

http://www.planetatangerina.com/pt/livros/irmao-lobo

 

Em Irmão Lobo, publicado em 2013 pela Planeta Tangerina, Carla Maia de Almeida narra uma história protagonizada por uma família - pai, mãe, três filhos e um cão - a desintegrar-se, marcada pelo desemprego e por problemas financeiros.

 

Ir + longe:

 

O fio narrativo oscila entre dois momentos, em que a narradora tem oito e quinze anos (a distinção é feita graficamente com páginas azuis e brancas), intercalando as descrições do ambiente familiar com o de uma viagem, que terminará no acontecimento fraturante da família, intitulado "Grande Travessia no Deserto da Morte".

 

A protagonista refere-se à família por alcunhas: o Clã do Pássaro Trovão integra a mãe Blanche, que acumula três empregos, o pai Alce Negro, desempregado, o irmão mais velho, Fóssil, a irmã do meio, Miss Kitty, e o cão Malik, como "um totem que mantinha a tribo unida".

 

lobo_4.jpg

 

Não Quero Usar Óculos,

Carla Maia Almeida

ilustração: André Letria

http://www.fnac.pt/

 

Autora:

 

Carla Maia de Almeida, nascida em Matosinhos em 1969, é jornalista, tradutora e formadora na área do livro infantil. Tem obra publicada no Brasil, Holanda e Colômbia.

 

É autora ainda de outros livros como Amores de Família e Ana de Castro Osório - A mulher que votou na literatura, ambos ilustrados por Marta Monteiro, Onde Moram as Casas, com ilustrações de Alexandre Esgaio, e Não Quero Usar Óculos, com ilustração de André Letria.

 

 Livros aconselhados pelo Plano Nacional de Leitura.

 

  • Irmão Lobo, literatura juvenil;
  • Não Quero Usar Óculos, literatura infantil.

 

Actividades:

 

  • Leitura dos livros segundo o nível de ensino.
  • Preparar actividades de apoio à Leitura Autónoma e/ou Leitura com Apoio do Professor ou dos Pais, segundo o nível etário.

 

A Professora GSouto

 

25.02.2017

 

Licença Creative Commons

 

Beatrix Potter : 150º Aniversário Nascimento : novo livro

 

 

A História da Gata das Botas

Beatrix Potter

ilustrações: Quentin Blake

https://www.bertrand.pt/

 

O livro para crianças "A história da Gata das Botas", que a autora britânica Beatrix Potter escreveu em 1914 e deixou inédito, é publicado hoje, dia 17 Fevereiro, em Portugal, revelou a editora Asa.

 

 

 

150º Aniversário do Nascimento de Beatrix Potter

http://www.hop-skip-jump.com/beatrix-potter-150-years/

 

A edição portuguesa de The Tale of Kitty in Boots com tradução de Paula Neves, tem lugar alguns meses depois da publicação em língua inglesa, por ocasião do 150.º aniversário do nascimento de Beatrix Potter, com ilustrações inéditas de Quentin Blake.

 

 

 

 

150º Aniversário do Nascimento de Beatrix Potter

http://umeandthekids.com/

 

Saber+

 

Esta edição ilustrada do conto infantil chega agora aos leitores, mais de um século depois de Beatrix Potter o ter escrito, em 1914, mas nunca o conseguiu publicar. A par do texto, a autora e ilustradora deixou apenas uma aguarela completa, que revela uma gata vestida com casaco e botas de caçador, com uma espingarda ao ombro e um rato numa das patas.

 

 

Beatrix-Potter3.jpg

  

O único desenho/aguarela pintado por Beatrix Potter de Kitty-in-Boots

Ilustração: courtesy Frederick Warne & Co and the V&A Museum

https://www.theguardian.com/books/

 

Ir + longe:

 

O manuscrito foi descoberto em 2013, nos arquivos do Victoria & Albert Museum, por uma responsável da editora Penguin Random House, que leu correspondência de Beatrix Potter, de 1914.

 

Nela se fazia referência a um conto sobre uma gata preta, bem-comportada, que tinha uma vida dupla, porque saía para caçar nas noites de lua cheia vestida como o Gato das Botas.

 

Uma narrativa que permaneceu esquecida durante 100 anos e que agora, 150 anos após o nascimento da sua autora Beatrix Potter, é igualmente publicada pela primeira vez como história individual e ilustrada na íntegra.

 

 

 

 The Tale of Kitty in Boots

Beatrix Potter

https://www.amazon.co.uk/

 

Sinopse:

 

Era uma vez uma gata preta, séria e bem-comportada. Pelo menos era assim que a via a velhinha simpática que era sua dona; porque, na verdade, a Kitty (ou Miss Catherine St. Quintin, como gostava que lhe chamassem) apreciava fugir de casa na penumbra da noite para caçar, devidamente armada, vestida e calçada.

Mas não se pense que esta vida dupla que levava lhe trazia privilégios. Pelo contrário, os dissabores eram mais que muitos. E estão todos deliciosamente retratados, bem ao jeito de Beatrix Potter, neste maravilhoso conto, ao qual se juntam as ilustrações do não menos icónico Quentin Blake, dando origem a um verdadeiro novo clássico.

 

 

 

The Tale of Kitty in Boots/ Beatrix Potter

ilustração : Quentin Blake

courtesy of Frederick Warne & Co and the V&A Museum

http://www.bbc.com/

 

Ir + longe:

 

"Escrita num tempo muito diferente daquele em que nos encontramos, esta narrativa, que relata as aventuras e desventuras de caça de uma gata, evoca o encanto britânico da vida no campo em inícios do século XX."

editor da obra

 

Além da gata, que se chama Catherine St. Quintin, embora seja carinhosamente apelidada de 'Kitty' pela dona, nesta história entram ainda outros gatos, furões, uma raposa, um coelho e um ouriço-cacheiro.

 

"Pode ter demorado um século para a Gata das Botas ter sido descoberta, mas o momento actual não podia ser mais oportuno. Um tempo de 'Transparent' (série televisão norte-americana cuja personagem é transgénero), materializado por uma gata que desafia o género binário".

 

beatrix-potter1.jpg

 

Beatrix Potter 

The National Trust & Frederick Warne Ltd

 http://ichef-1.bbci.co.uk/

 

Beatrix Potter nasceu em 28 Julho 1866 em Kensingtion, Londres.Foi botânica, escritora e pintora.

 

Morreu em 1943, aos 77 anos. É uma das mais célebres autoras britânicas de livros para a infância. Escreveu 23 livros, sem contar agora com este que está a ser publicado, A História da Gata das Botas.

 

 

 

The Tale of Peter Rabbit/ A História de Pedro Coelho

Beatrix Potter

http://www.companhiadasletras.com.br/

 

O mais conhecido dos seus livros é A História de Pedro Coelho, hoje um clássico da literatura. Foi publicado em 1902, depois de ter sido recusado pelas editoras durante alguns anos

 

Os contos de Beatrix Potter, de pendor naturalista, protagonizados por animais, começaram por ser recusados pelas editoras da época. Actualmente somam mais de cem milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

 

 

Beatrix-Potter4.jpg

 

Contos Completos

Beatrix Potter

edtora Pim, 2016

edição comemorativa 150 anos Beatrix Potter

http://www.fnac.pt/

 

Apesar de ter histórias publicadas de forma dispersa, as obras completas da autora só começaram a ser editadas na íntegra e em conjunto em Portugal em 2016 pela editora Pim!. Este ano a Relógio d'Água deverá também fazer uma edição semelhante.

 

 

 

 

 

 

 

Curiosidades: 

 

Beatrix Potter procurou várias editoras para publicar seu primeiro livro. Ao todo, fez setenta tentativas e teve seu livro recusado sessenta e nove vezes. Tanta persistência valeu mesmo a pena. O livro é considerado um clássico da literatura infantil mundial;
 
 
 

 

Miss Potter, 2006

http://www.imdb.com/

 
 
A vida de Beatrix deu origem a um filme Miss Potter, traduzido em português O Mundo Encantado de Beatrix Potter, 2006, com a actriz Renée Zellweger no papel de Beatrix Potter;
 
 
Dizem que J. K. Rowling deu o nome de Harry Potter (Potter, Beatrix), a célebre personagem que todos nós conhecemos, em homenagem a Beatrix Potter. Mas, a autora nunca confirmou isso.
 
 
 
Actividades:
 
 
  • Livros de literatura infantil a ser lidos  explorados nos currículos de 1ª ciclo;
  • Visionar o filme Miss Potter e explorar em actividades complementares das obras lidas;
  • 150º Anversário de Beatrix Potter: elaborar um dossiê (trabalho de grupo); uma exposição, entre outras actividades;
  • Género: o tema poderá ser abordado nos 3º e 4º anos.
 
 
A Professora GSouto
 
 
17.02.2017
 
Licença Creative Commons
 
 

Dia de S. Valentim : Vamos jogar para apoiar o Pangolim ?

 

 

 

Google Doodle Dia S. Valentim 2017

https://www.google.com/doodles/

 

Não, desta vez não esqueci o Dia de S. Valentim ! Hoje é dia meus jovens leitores! Seria imperdoável da minha parte.

 

Mais uma vez Google não esqueceu o Dia de S. Valentim. E tem um jogo à vossa espera. Verdade! Pode ser jogado no ipad e no telemóvel.

 

 

 

Google Doodle Dia S. Valentim 2017

https://www.google.com/doodles/

 

O Doodle do Dia dos Namorados/ Dia de S. Valentim é um jogo em que um pangolim percorre o mundo em busca do par perfeito.

 

 

 

Google Doodle Dia São Valentim 2017

https://www.google.com/doodles/

 

Saber +

 

O Doodle do Dia de São Valentim é um jogo em que dois pangolins mantêm uma relação à distância através da troca de cartas.

 

No dia 14 de Fevereiro decidem encontrar-se mas, para proporcionar um encontro perfeito, o pangolim macho inicia uma viagem por várias zonas do mundo (ver Doodle dias 11, 12 e 13 Fev.) à procura daquela que poderá ser o par perfeito para o Dia dos Namorados.

 

 

Google/ WWF

Pangolim

https://www.google.com/doodles/

 

“Queríamos divertir o utilizador mas dar um destaque a uma causa ambiental. E assim de parceria com a WWF decidimos apoiar a causa do Pangolim, que são o mamífero mais traficado do mundo”

 

Nate Swineheart

 

Este foi o animal escolhido graças à sua história e, também, “porque é um animal capaz de saltar e nadar e que é pouco conhecido”.

 

doodle-valentines-day-2017tlm.png

 

Doodle Pangolim

iPad/ smartphone

 

Ah! Questionados sobre os objectivos deste Doodle que apoia a causa dos Pangolins e, em simultâneo, uma comemoração popular,o Dia de São Valentim, Murray explica que queriam:

 

Objectivos:

 

  • Educar o utilizador acerca do animal em questão: o pangolim;
  • “Ajudar a acabar com o tráfico do pangolim;
  • “Esclarecer que existem vários tipos de relações e que o encontro perfeito depende muito do tipo de relação de cada um.
 
 Nota: Ah! o jogo pode ser jogado no iPad e no smartphone. 
 

 

 

Google Doodle Dia São Valentim 2017

https://www.google.com/doodles/

 

 Como jogar?

 

O jogo tem quatro níveis + regiões do mundo: Gana, Índia, China e  Filipinas.  "Englobar vários tipos de relações para que todos se possam sentir incluídos na história” diz ainda Nate Swineheart, que acredita que é possível criar um encontro perfeito.

 

Já Brian Murray admite não acreditar em encontros perfeitos. “O importante é tentar. Não importa se as coisas correm mal, no final tudo ficará bem“, explica o designer. Será que a história acaba bem?  Não importa. Vamos lá tentar ver o que dá, e ajudar assm a WWF na desfesa desta espécie tão ameaçada.

 

 

Google Doodle Dia São Valentim 2017

https://www.google.com/doodles/

 

Uma dúvida surgiu durante o processo de criação: a inclusão das tecnologias. No final, optaram por seguir o tradicional e utilizar cartas em vez de SMS ou semelhante.

 

“Essa é uma boa interpretação da história [rsrsrs]”, diz Swineheart quando foi feita a comparação da história de amor dos pangolins com os tempos actuais, em que existe a tendência para manter relações à distância através de mensagens e chamadas video, concordando que “sim, esse é um cenário que se pode considerar cada vez mais frequente e que, de certa forma, acaba por estar retratado nesta história”.

 

“Claro que esta história não é um encontro perfeito“, acrescenta Brian, “mas isso não importa”.

 

 

 

Pangolin Love

https://www.worldwildlife.org/pages/google-doodle?

 

 

Ir + longe:

 

O Pangolim

 

Este jogo tem um carácter ambientalista. Apoia a nossa bem conhecida WWF que temos seguido e feito voluntariado online, desde sempre. WWF faz parte dos nossos links dos blogs ambientalistas, Geração Verde Geração Polar.

 

Ficamos a saber que o Pangolim é o mamífero mais traficado do mundo. Temos pois que apoiar esta causa. Os animais selvagens devem viver no seu meio ambiente e não são para ser vendidos/ traficados. Isso é proibido. E é mau trato aos animais selvagens.

 

 

 

La La Land, 2016

http://www.imdb.com/t

 

 

  

Actividades:

 

  • Jogar o jogar apara angariar fundos para a causa de uma espécie vulnerável, o Pangolim/ WWF;
  • Ir ao cinema ver o filme mais premiado, o belíssimo La La Land, uma história de amor que nem sempre acaba comos gostaríamos.
  • Proposta para construir um Lego Dia de S.Valentim. O site avisa que consoante a escolha das peças para construir o Lego, poderá adivinhar se tens namorado/ namorada. Hum! Será? Bom, podes experimentar. Até pode ser divertido.

 

A Professora GSouto

 

14.02.2017

 

Licença Creative Commons

 

Referências: O Observador/ Dados sobre a equipa Google Doodle 

 

Voltando a Anne Frank : novos dados históricos ?

 

 

 

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

 

 Documento autêntico: diário e foto de Anne Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

Anne Frank é um rosto que todos nós conhecemos. Lemos o seu Diário de Anne Frank, fizemos investigação de informação sobre a II Guerra Mundial e perseguição aos Judeus feita pelo regime hitleriano.

 

Visitámos o seu museu virtual, a Casa de Anne Frank e lemos tantos outros livros relacionados com famílias de origem judaica que foram perseguidos, uns baseados em factos verídicos, como Quando Hitler me Roubou o meu Coelho Cor-de-Rosa de Judith Kerr, O Mundo em que Vivi de Ilse Losa, e outros ficcionados, mas muito perto da realidade O Rapaz do Pijama às Riscas, A Menina que Roubava Livros, entre outros.

 

 

 

Família Anne Frank & amigos esconderijo

http://o-diario-de-annefrank.tumblr.com/historia

 

Saber +

 

Anne Frank, pais, irmã e alguns amigos de origem judaica, viveram durante cerca de dois anos, escondidos num exíguo anexo na cidade holandesa de Amesterdão, sabendo que qualquer passo em falso seria fatal.

 

O esforço seria em vão. No dia 4 de Agosto de 1944, as autoridades descobriram o esconderijo e prenderam todos os residentes.

 

 

Família Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

Dos oito detidos, sete acabariam por morrer em campos de concentração, incluindo Anne. Durante anos, Otto Frank, o pai de Anne, o único sobrevivente do grupo, tentou descobrir quem teria traído a família, denunciando o local onde se encontrava.

 

Agora, passados setenta e dois anos, um grupo de investigadores parece sugerir uma outra teoria: afinal, os agentes podem ter descoberto o local por pura coincidência.

 

 

 

Entrada para o Anexo

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

A investigação é da autoria do próprio Museu Anne Frank. Ainda que não afastem totalmente a hipótese de a família ter sido traída por algum informador ao serviço do regime, como tem sido defendido, os investigadores acreditam que as autoridades nazis encontraram a família de Anne Frank de forma completamente fortuita.

 

Na verdade, quando entraram no número 263 da Prinsengracht, as secretas alemãs podiam estar a investigar um caso de fraude envolvendo cupões de racionamento ou até um caso de trabalho ilegal.

 

 

Casa Anne Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

“Nas actividades diárias, os investigadores [da divisão de Haia] frequentemente encontravam esconderijos de judeus por acaso”, pode ler-se no estudo.

 

O pai de Anne, Otto Frank, sugeriu sempre que a família tinha sido traída, e apontou alguns possíveis responsáveis. o que influenciou durante décadas as investigações dos historiadores.

 

O estudo agora divulgado vem acrescentar uma nova perspectiva histórica. vamos continuar a acompanhar.

 

 

 

Diário Anne Frank

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

 

Campo de concentração Bergen-Belsen

créditos: Casa Anne Frank

 http://annefrank.org

 

Anne Frank, como sabemos morreu no campo de concentração alemão Bergen-Belsen aos 15 anos, poucos dias antes da libertação de todos os prisioneiros com a derrota dos Alemães e o final da Guerra 14-18.

 

O seu diário escrito antes da prisão e deportação, onde retrata o terror que viveu durante aqueles anos, tornou-se um dos relatos mais marcantes sobre esse tenebroso período da história da Europa.

 

 

  

The Diary of Anne Frank, 1959

O Diário de Anne Frank

http://www.imdb.com/

 

 

 

The Diary of Anne Frank/ DVD

O Diário de Anne Frank

http://www.imdb.com/

  

 

Actividades:

 

  • Pesquisa neste blogue sobre os vários posts dedicados a Anne Frank;
  • Ler o Diário de Anne Frank. Está incluido no PNL. Mas mais do que isso. Há momentos históricos que não devem ser esquecidos;
  • Explorar recursos na biblioteca/mediateca da escola:  livros, DVD, ebooks sobre o tema;
  • Visita virtual à Casa de Anne Frank;
  • Propôr uma visita escolar - férias Páscoa, final ano lectivo - a Amesterdão para visitar a Casa Anne Frank com os alunos..

 

A Porofessora GSouto

 

06.02.2017

 

Licença Creative Commons

Referências:

 

Casa Anne Frank/ Anne Frank House/ New Perspectives Arrest

Observador/ Holocausto